domingo, 30 de março de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I

Não se pode confundir dados com dedos, muito embora quando o leão do imposto de renda cruza certos dados, na malha fina, por exemplo, ou a auditoria da polícia federal compara pagamentos efetuados com as fontes de renda, aí quem está sendo controlado e tem culpa em cartório cruza os dedos das mãos e dos pés para não ser indiciado. A recíproca não é necessariamente verdadeira. Afinal, tem gente que cruza os dedos, a fim de que o pênalti que vai ser batido a favor do seu time não vá fora ou o goleiro adversário defenda. E, quando é o time da gente que tem um pênalti contra, o dito cujo não seja convertido em gol.

Constatação II
Deu na mídia no dia 10 de junho de 2007: “BRASÍLIA - Congresso e OAB reagem a grampos; PF fez reunião com CIA por cooperação. As últimas operações da Polícia Federal (Hurricane, Navalha e Xeque-Mate), com a prisão de mais de 200 pessoas flagradas em conversas telefônicas comprometedoras, entre políticos, empresários, advogados, policiais e até juízes, instalaram o pânico nos altos círculos do poder”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas, cada vez, tenta-se obstaculizar a ação de quem reage a corrupção. Isso, em nome de Deus, democracia, liberdade, etc. concomitantemente a não punição dos transgressores. Agora, sob a ótica do Big Brother, (nada a ver com o programa da Rede Globo), o Grande Irmão, de George Orwell, com seu livro 1984. E, quase íamos esquecendo: Viva “nóis”!

Constatação III (Via pseudo-haicai)
O ditador era uma bizarria
Para massacrar, roubar, matar
Na sua tradicional tirania.

Constatação IV (De outra dúvida crucial).
Foi uma sogra a autora do livro Como não fazer amigos e influenciar pessoas para que fiquem maldosas?

Constatação V
Rico desafoga as mágoas num uísque Chivas Regal, previamente envelhecido 12 anos; pobre, afoga as mágoas numa pinga e ainda se vê na, digamos, obrigação e gentileza de dividir com o santo.

Constatação VI
Antes, somente a televisão era considerada a máquina de fazer doidos; posteriormente, com o advento do computador, a televisão não ficou inteiramente só; hoje em dia, os caixas eletrônicos, afilhados dos computadores, vieram se unir aos dois primeiros.

Constatação VII (Quadrinha amigável).
Tive que rever um ou outro conceito,
Com relação a minha grande amizade,
Os que eram, então, amigos do peito
Invejaram minha conhecida notoriedade.

Constatação VIII (Ninharia, mixaria, bagatela; mixuruquice? Nem pensar...)
Os vôos estão sempre atrasados
Neste nosso território.
E lá, acolá, por outro lado,
Os afanos continuam adiantados.
E o valor evaporado
Nunca, jamais é irrisório.

Constatação IX
Rico recende agradável aroma; pobre, trabalha.

Constatação X
Não se pode confundir creditar com acreditar, muito embora ocorram certos casos, como por exemplo, a Receita Federal creditar, em curto prazo, a devolução do imposto de renda que já havia sido cobrado no pagamento do salário ou quaisquer outros pagamentos. O fato é tão auspicioso, mormente quando se tem compromissos a pagar sem que se soubesse de onde se iria arrumar numerário para tal, que o vivente não pode acreditar o que está vendo ao constatar o aviso do feliz evento. Alguns chegam a se beliscar para ter certeza que não estão sonhando. A recíproca não é necessariamente verdadeira principalmente de a pessoa prometer eternamente retribuir o jantar que se auto-convidou e filou na tua casa, alegando que vai creditar em conta-corrente e pagar num prazo imediato, pois, nos últimos tempos anda muito ocupado e que você, passado mais de dois anos, infere que não dá para acreditar que o convite algum dia virá. Como obviamente jamais veio...

Constatação XI
Rico usa dicionário; pobre, inventa vocabulário.

Constatação XII
Deu na mídia: “Brasileira Andréia Schwartz, testemunha-chave no caso do ex-governador de Nova York, é esperada em São Paulo”. Taí uma notiícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade, ainda que muito provavelmente tenha alterado o futuro do ex-governador Eliot Spitzer.

Constatação XIII
A fé remove montanhas. E, conforme a constatação anterior, certas partes do corpo humano remove governadores...


Juca

sábado, 22 de março de 2008


Muito Prazer! Eu sou o Juca!

Eu, tomando meu chimarrão e um de meus inseparáveis amigos (achei essa belíssima imagem na Internet e busco o Gênio que a criou).
Sejam muito bem-vindos, comentem e voltem sempre!
PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I

O destaque
Do bloco carnavalesco,
No tríduo momesco,
Foi o obcecado, donjuanesco,
Nababesco,
Fanfaronesco,
Pedantesco
Ter comportamento quixotesco
Quando perpetrou um ataque
De modo burlesco,
Caricaturesco
Para conquistar um tedesco,
Achando ser uma gata com badulaque.
Que tava com um atabaque.
Levou um trampesco.

Constatação II
Rico usa preservativo; pobre, camisinha.

Constatação III (Pseudo sextilha para ser recitada pelo técnico do time ao fazer uma preleção aos jogadores de defesa).
Chutar a bola pra frente
Sem que ela saia pra fora
E no pé do companheiro
É de ficar assaz contente
E, daí, saindo um gol se comemora
Seja com um golaço ou frango do goleiro.

Constatação IV
Rico sofre de climatério masculino; pobre, é broxa.

Constatação V
Rico infere; pobre, chega à conclusão (quando deixam, é claro...).

Constatação VI
Murchou o riso
Quando o dentista Narciso,
Qual um “pitoniso”,
Nada indeciso,
Nem impreciso
Ou de improviso
Deu o terrível pré-aviso
Que ela teria de extrair o siso.

Constatação VII
Não se pode confundir proteja com projeta, até porque tem muita gente dizendo “que Deus nos proteja” ao assistir os vários partidos políticos apresentarem seus esquemas de governo que algum mau caráter, ou vários, projeta, naquele esquema de empulhação, embromação, enrolação, enganação, tapeação. A recíproca, provavelmente é só verdadeira no céu, onde um ou outro anjo da guarda projeta para que proteja quem tem conta no exterior, não declarada no Brasil, ou alhures e que intervenha para que um receptor do mensalão não seja cassado e coisas desse jaez.

Constatação VIII
Deu na mídia: “Correspondência revela amante de Einstein”. Evidentemente, para o mestre, como para tantos, a prevaricação, como tudo, era uma questão relativa...

Constatação IX
Rico vive envolvido com um recíproco cafuné; pobre, com uma indefectível comichão.

Constatação X
Rico faz uso da profilaxia; pobre fica a mercê do destino.

Constatação XI
Rica faz operação para botar silicone nas, digamos, partes principais; pobre, forra com enchimento.

Constatação XII (De conselhos úteis).
O chimarrão, segundo os entendidos, é um coadjuvante para evitar um ateroma que, segundo o dicionário Houaiss e que Rumorejando já divulgou é “depósito lipídico na superfície interna das paredes das artérias” que pode provocar um acidente vascular cerebral ou um infarto. Por outro lado (qual lado?), quem toma um chimarrão extremamente quente corre o risco de vir a sofrer de um câncer no esôfago. Portanto, prezado leitor, se o Amigo está a fim de tomar um chimarrão capriche na temperatura do dito. De nada!
P.S. De tereré, muito apreciado no Paraguai e no Mato Grosso, este assim chamado escriba não entende nada. Só sabe que se toma com água gelada o que faz supor que se os ingleses apreciassem tais bebidas não iriam optar pela água gelada, já que apreciam a cerveja fora do gelo*, o que, para nós brasileiros, é inconcebível, mormente quem aprecia a loira “estupidamente gelada”.
*Não foi possível averiguar se eles chegam a esquentar em banho-maria, o que, cá entre nós, ninguém tem nada a ver com isso.

Constatação XIII
Quando o médico recomendou para o ricaço que ele deveria eliminar gorduras e frituras do seu cardápio, maneirar as bebidas alcoólicas e fazer caminhadas diárias, o ricaço, de origem italiana, amante da boa e farta mesa, acompanhado de bons vinhos, contestou: “Doutor, tudo isso que o senhor falou corresponde pra mim uma ofensa, porque o senhor está me dizendo, em outras palavras, para que eu vá me catar. Cáspite!

Constatação XIV
Quando o obcecado leu na mídia a entrevista que o economista José Roberto Mendonça de Barros, comentando a atual situação econômica e do comércio atual que “no mundo conturbado, se ganha na tática”, falou do alto da sua inquestionável sapiência: “Puxa é exatamente o que eu penso e o que eu faço em relação as minhas inumeráveis táticas para ser conquistado”.

Constatação XV
Deu na mídia: “Paul McCartney vai pagar U$ 48 milhões à ex-mulher”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade, exceto para a ex...


Juca