segunda-feira, 26 de maio de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Não se pode confundir calor com colar, muito embora aquela dondoca, quando se deu conta que ninguém havia falado do seu colar de pérolas – verdadeiras, diga-se de passagem – que havia custado uma fortuna, disse no meio do chá filantrópico: “Com este aquecimento global, está tão forte o calor que eu vou ter que tirar o meu novo colar”. A recíproca para esses casos ostentativos-arriscados pode até ser verdadeira. Desde que não ocorra numa praia, no verão, quando todo mundo usa roupas mais despojadas. Alguns afetos ao naturismo, segundo os moralistas, despojadas até demais...


Constatação II (3ª Idade).
O septuagenário, ex-sexagenário, ex-qüinquagenário, etc. esquece de soltar totalmente o freio de mão que meio puxado e, depois, conclui que o motor do carro não tá puxando o suficiente. Coitado!


Constatação III
Mulher lendo jornal: “Praxedes, aqui tá escrito que um médico removeu duas manchas da têmpora esquerda do presidente norte-americano, George W. Bush”.
Marido, assistindo futebol na televisão sem desviar os olhos: “E ele vai colocar elas aonde?”


Constatação IV (De uma dúvida crucial).
Por que será que as mulheres gostam tanto de buzina, já que elas costumam buzinar não só no trânsito como também no ouvido dos seus respectivos maridos?


Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo).
O esforço dela para encher o balde furado foi debalde?


Constatação VI
Deu na mídia: “Países mais felizes têm menos problemas de pressão”. Data vênia, como diriam nossos juristas e, no caso, talvez os médicos também, mas Rumorejando acha, então que, em nosso país, pelo menos no carnaval, a pressão do pessoal deveria baixar e, no entanto, com aquela escassez de roupas, ela sobe a níveis assustadores... Se alguém souber explicar o fenômeno, por favor, cartas ao escriba, via e-mail ou outro meio, (
josezokner@rimasprimas.com.br). Obrigado.

Constatação VII
Rico se apaixona; pobre, convive.


Constatação VIII
Rico tem alergia; pobre, ataque de coceira.


Constatação IX
Rico sente a ausência; pobre se acostuma.


Constatação XII
Rico faz conjecturas; pobre, chuta.


Constatação XIII
Rico maneja seja lá o que for com perícia; pobre, com estultícia.*
*Estultícia = “atributo, característica do que é ou se apresenta de modo estúpido; tolice, parvoíce, estupidez”. (Houaiss).


Constatação XIV
Rico é coadjuvante; pobre, é cúmplice.


Constatação XV
Rico adverte; pobre, ameaça.


Constatação XVI
Rico faz profecias; pobre não tem futuro.


Constatação XVII
Rico infere; pobre, inventa.


Constatação XVIII (Quadrinha para ser recitada depois que acabar o foro privilegiado, aposentadoria com poucos anos de exercer um cargo, voto secreto, concessão do governo para os ditos de rádio e televisão, trabalho cinco dias da semana, salário compatível com quem ganha salário mínimo, fim dos privilégios, etc. etc.)
Senador, governante ou deputado
Têm o mesmo comportamento
Deixam o povo inconformado
De tanta falcatrua todo o momento.


Constatação XIX (Quadrinha para ser recitada numa reunião importante com a presença de garotas, preferencialmente, adolescentes).
Se elas não fazem, de casa, a lição.
Tampouco, vão para o colégio
Arriscam casar com um toleirão,*
Inclusive perdendo algum privilégio.
*Toleirão = “que ou aquele que é muito tolo; pateta, palerma” (Houaiss).


Constatação XX
“Desfeito está nosso trato”,
Disse ela pro namorado,
Que o motel já havia pagado,
Deixando ele obstupefato.
Coitado!
*Obstupefato = “tomado de espanto, de surpresa; pasmado, estupefato (Houaiss).


Constatação XXI
Pelo corpo inteiro
Passou um perfume barato,
Querendo a mina impressionar
“Você tem que ir, de fato,
Sem ser retardado,
Sem se atrasar
Correndo, já, agora, ao banheiro.
Pra desse e do seu natural
Como sempre, habitual,
Aliás, tradicional
Mau-cheiro,
Se separar”.
Coitado!


Constatação XXII
Quando viu a mulher
Nos braços dum qualquer.
Ficou atoleimado
Aplacou seus estupores
Com pouco desvelo,
Com remédio contra as dores
De corno e de cotovelo.
Coitado!


Constatação XXIII
E como dizia aquele banqueiro para o filho de 40 anos que só vivia “mordendo” o pai: “Eu juro que te esconjuro se você não me pagar com juro”.


Constatação XXIV
Tinha uma pele esbranquiçada
De tanto tomar purgante
A todo e qualquer instante
A base de limonada.
Coitada!


Juca

sábado, 17 de maio de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.


Constatação I (Ah, esse nosso vernáculo. Com a participação, imprescindível, do Dicionário Houaiss).
Depois de pechar [“dar ou receber um encontrão; abalroar(-se), chocar(-se)”] com o meu carro a loiraça teve a coragem de pechar (“pedir dinheiro a”) minha pobre, inculpável e inocente pessoa para que eu pagasse os prejuízos dos dois carros. Que pechado, digo, que pecado!...


Constatação II
Um dos mais famosos advogados de Curitiba, que este assim chamado escriba considera como irmão, ainda que ignorando se a recíproca é verdadeira, mandou confeccionar no pé de papel de carta da sua pessoa física mais ou menos os seguintes dizeres: “Fulano de Tal desde o ano tal sem interrupção”. Há muitos anos atrás um médico também famoso de Curitiba, ao dar entrada no hospital para atender os seus doentes fez uma parada cardíaca. Os médicos que lá se encontravam, aplicaram massagem cardíaca com intensidade tal que chegou a quebrar uma de suas costelas e ele, digamos, voltou. Evidentemente, com a costela quebrada, se deu conta do que havia acontecido e, inclusive, achou graça no fato de que havia morrido e ressuscitado. Este médico, como muitos casos semelhantes, não poderia escrever o que o advogado escreveu...


Constatação III
Não se pode confundir cara falso com cadafalso, muito embora nossos políticos, com suas promessas compridas e não cumpridas se enquadram no primeiro caso, deixando os eleitores no segundo, isto é, com a corda no pescoço. Informaremos, e não é apenas uma vã promessa igual à retro mencionada, sobre a recíproca em época oportuna. Aguardem, pois.


Constatação IV
Na calada
Da noite
Mesmo com medo
Do açoite
Da mulher,
Uma fera,
Uma megera,
Ele foi até a geladeira
E sem um ruído qualquer
Comeu toda a salada,
De pepino azedo.
Foi a maior asneira.
Deu-lhe uma baita azia
Que há muito não sentia.
Que o deixou estuporado
Até noutro dia.
Coitado!


Constatação V
O septuagenário, ex-sexagenário, ex-qüinquagenário, etc, mesmo com essa idade, nunca se considerou um velho (rico é idoso; pobre, é “veio”), até a hora que seu médico prescreveu um remédio, chamado gerioton que é essencialmente constituído de ginseng. Caiu do cavalo, digo, em si. Coitado!


Constatação VI
Deu na mídia: “Ônibus do Corinthians é pintado de roxo”. Como já disse o ex-presidente Fernando Color de Mello, de triste memória: “Tem que ter certos negócios roxo”. Será que ele também é corintiano como o atual presidente da República? Quem souber a resposta, por favor, não se comunicar que este assim chamado escriba, também corintiano sofredor, não tem interesse algum em saber pra quem o ex-presidente torce. Obrigado!


Constatação VII (COISAS QUE PRECISAM SER INVENTADAS).
-Método de ensino de matemática de modo que todos, sem exceção, aprendam e, consequentemente, ninguém, jamais em tempo algum, seja reprovado.
-Leis de Mercado que não descambem para a selvageria.
-Leis econômicas que eliminem, de vez, a pobreza, através de programas que reduzam substancialmente a diferença entre ricos e pobres.
-Método democrático que dispense os inócuos Congressos. Se não for possível, deputados e senadores com vergonha na cara.
-Cavalheiros distintos; damas, que se comportem como tal.
-Reputação ilibada.
-Ufanismo e vaidade que não seja imbecil.
-Jovens que não se orgulhem de não ter lido um livro sequer em todas suas vidas.
-Governantes não demagogos e operantes.
-Ministros que não falem incongruências do tipo “relaxe e goze”, “Não existe caos aéreo. É que houve aumento de passageiros” e coisas desse jaez.
-Mídia, de qualquer espécie, que não bisbilhote a vida alheia e se atenha, a ajudar na resolução dos problemas sociais.
-Relógios, todos de casa, que marquem horas mais cedo, quando a gente chega mais tarde para que não se leve bronca da cara-metade, quando ela der uma espiada pra ver a que horas a gente tá chegando.
-Abolição definitiva da demagogia.
-Demandas judiciais que recebam um parecer de quem de direito, julgados no Direito, em prazo compatível, isto é, a curto prazo.
-Contador de causos que não fuja dos fatos verdadeiros.
-Jogador de truco que ganhe deste assim chamado escriba, várias vezes campeão do referido jogo.


Juca

sábado, 10 de maio de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.



Constatação I
Tinha um nariz abismal
Olhar sobrenatural
Vestia-se como no carnaval
Pressão arterial
Elevada, descomunal.
Tratava a todos mal.
Afinal,
Quem era o boçal?
O gerente da sessão de pessoal.



Constatação II
Rico determina; pobre, solicita.


Constatação III
Deu na mídia no dia 6 de dezembro de 2006: “LONDRES - Cerca de 2% dos adultos mais ricos do planeta possuem mais da metade da riqueza mundial, segundo um relatório da ONU divulgado em Londres, que reflete a grande disparidade entre ricos e pobres.
A América do Norte detém 34% da riqueza mundial; a Europa, 30%; a área Ásia-Pacífico rica, 24%; a América Latina e o Caribe, 4%; o resto da Ásia-Pacífico, 3%; a China também 3%; e a África e a Índia, 1% cada um”.
Quanto ao Brasil, relatório do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD) mostra que o nosso país ocupa apenas o 69° lugar no índice de desenvolvimento humano. A Noruega ocupa o 1º lugar. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando já chegou a conclusão que a Lei do nefasto Mercado, a globalização nela atrelada e outros que tais cria essa Lei da Selva, a execrável lei do mais forte, e que esses relatórios todos se omitem de acrescentar viva “nóis”.


Constatação IV
Deu na mídia: “BRASÍLIA - O senador Jefferson Péres (PDT-AM) disse que o ministro Marco Aurélio Mello tem razão quando aponta a vantagem dos parlamentares em relação aos vencimentos que ele recebe no Supremo Tribunal Federal (STF)”, se referindo a verba indenizatória de mais R$15 mil que os parlamentares recebem”. Com relação a diferença entre ambos os salários e o salário mínimo não se ouviu nenhuma referência. Pelo menos até agora...


Constatação V
E como se lamentava, queixoso, aquele cidadão: “Esse vagabundo do meu cunhado, além de não trabalhar, vive mordendo a irmã para descolar um trocado. Morando, por instâncias insistentes da minha mulher em casa, ele come como um rei e dorme profundamente a sesta, como a irmã quando tá fazendo amor comigo. Que família!


Constatação VII
Rico admite; pobre, confessa.


Constatação VIII
Não se pode confundir dantes, que quer dizer antes, antigamente, com dentes, muito embora dantes a gente tivesse medo de ir ao dentista para tratar os dentes e agora a gente tem receio. Isso quando não tem pavor, trauma, paúra e outros epítetos, nomenclaturas, cognomes, etc. A recíproca ainda está sendo averiguada a sua existência ou não. Tão logo tenhamos a informação, por sinal de transcendental importância para o futuro da Humanidade, daremos a conhecer aos nossos prezados leitores. Aguardem, pois.


Constatação IX (Passível de mal-entendido, via pseudo-haicai).
O Papa, qual ditador, jamais
Dispôs-se a cingir-se
Aos pontos cardeais.


Constatação X
Rico desfruta a vida; pobre, sobrevive.


Constatação XI (De conselhos úteis).
Cuide para que a tua neurose não coincida com a neurose da tua companheira, pois, como é por demais sabido em matemática e eletricidade, pólos do mesmo sinal se repelem, além do perigo de curto-circuito. Cultive, pois, o uso de outras distintas. De nada!


Constatação XII (Recado gratuito aos jovens).
Livro não morde. Podem pegar pra ler.


Constatação XIII
Quando o obcecado leu: “Mídia francesa pede a Sarkozy para se comportar com a rainha” disse lá com os seus própios botões e fechos eclair: “Esse presidente francês é um obcecado mesmo”.


Constatação XIV
Aviso: Restam poucos dias para outros tantos...


Constatação XV (Quadrinha para ser recitada para o teu chefe de quem está a fim de pedir aumento do salário).
Juntei uns poucos trocados
Para minhas férias desfrutar
Elas se limitaram a dois bem-casados
Que foi tudo que deu pra pagar.


Constatação XVI (Quadrinha para ser recitada para os noivos que vêm te convidar para padrinho de seu – deles - casamento).
Quem tá pra casar
Sem ser afetuoso
É o mesmo que andar
Num caminho sinuoso.


Constatação XVII Quadrinha intitulada “Efeito colateral”, para ser lida pra quem defende intransigentemente a alopatia).
Ela gesticula
Sem nada dizer.
A “ameaça” na bula
Havia acabado de ler.


Constatação XVIII
Reconheci minha firma
Quando escrevi que a amava
Ela respondeu:
“Isso nada confirma.
Não sou tua marionete.
Você já escreveu
Pra outras sete.
E eu sou a oitava”.

Juca

segunda-feira, 5 de maio de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De uma quadrinha de dúvida crucial que incomoda os pais).
Começar por onde
Para educar bem os filhos?
Talvez mostrando um bonde
Que nunca sai dos trilhos...

Constatação II
Rico é realista; pobre, ainda acredita em Papai Noel.

Constatação III
Rico faz amor; pobre, malcriadez.

Constatação IV (De uma dúvida crucial via pseudo-haicai)
O mal de um improviso
É que, quando ele vem,
Ele vem sem prévio aviso?

Constatação V (Democracia não é o Parlamento ter a oportunidade de fazer o que eles estão fazendo).
Estadismo e estadistas este assim chamado escriba, nos seus 71 anos de idade, não conhece ou conheceu em nosso país. Talvez muitos não concordem. Estão no seu direito.
Porém será que governantes são capazes de imaginar o mal que fizeram para pessoas, os dramas familiares, as doenças psicológicas e psicossomáticas e, mesmo, os suicídios, os que apelaram, no desespero, para o alcoolismo, drogas etc. Quantas pessoas o presidente Collor de Melo prejudicou com a surrupiada do dinheiro e que não levou a conter a inflação? Quanto dinheiro foi parar da corrupção com os eternos mensalões da vida que deveriam ir para Educação e Saúde que, ao longo do tempo vem matando gente nas filas do SUS e nos prazos protelatórios de marcar uma consulta, operação, etc.? E os prefeitos que desviam até a merenda escolar. A lista é interminável. No Brasil, a vida das pessoas, da fauna e da flora não é respeitada.

Constatação VI
Rico é impulsivo; pobre, engrossa.

Constatação VII (Exemplos de vantagens e desvantagens de ser septuagenário, ex-sexagenário, ex-qüinquagenário, etc.).
Vantagens: não é mais obrigado a votar; fila no banco junto às gestantes para atendimento prioritário.
Desvantagens: As gatas te chamam de “tio”, definindo bem a tua condição de vetusto; Os joelhos ficam travados por causa da artrite e, onde é necessário, não trava mais.
Vantagem e desvantagem: As jovens te oferecem lugar no ônibus o que te enseja viajar sentado. O fato apresenta desvantagem, pois você é considerado necessitado de atenções especiais e não é bem àquela almejada.

Constatação VIII (Quadrinha para ser recitada em ambiente que comporte uma espécie de patriotada).
Seja na minha cara Balsa Nova
Em Curitiba, ou em Mongaguá
Mesmo que o time leve uma sova
Eu sempre torcerei pelo Paraná.

Constatação IX
Rico renúncia; pobre, é despedido.
Constatação X (Passível de mal-entendido).
O sucesso daquela bailarina dependia do ângulo de abertura de suas pernas.

Constatação XI (Quadrinha assaz laudatória).
Ela pareceu muito sensata
Ao não fazer escândalo
Quando cruzou com uma barata
No seu perfume de sândalo.

Constatação XII
Rico freqüenta a própria piscina ou a do clube; pobre alguma cava alhures.

Constatação XIII
Rico vai pro tudo ou nada, mas não tem nada a perder; pobre vai pro tudo, mas não pega nada.

Constatação XIV (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Ninguém providencia
Que os jovens aprendam
Um pouco + de geografia?

Constatação XV (Outra dúvida).
E ninguém providencia
Que os alunos dominem,
Do plano, a geometria?

Constatação XVI (De uma dúvida ingênua).
E, ainda, ninguém providencia
Que em lugar da violência,
Um pouco mais de cortesia?

Constatação XVII
Não é por nada, não, mas o que é que a bola andou fazendo para os três times, considerados grandes da capital do nosso estado, para ser tratada como vinha sendo? Será que a coitadinha tem culpa? Quem souber a resposta, por favor, cartas ao cuidado do e-mail deste assim chamado escriba
josezokner@rimasprimas.com.br

Constatação XVIII (Perdão, antecipadamente, caros leitores).
Quando a gente leva o material, colhido de manhã cedo, para o seu respectivo exame, no laboratório de análises clínicas, será que nele estão também contidos as nossas virtudes?

Constatação XIX
A Alessandra Ambrósio
E a Juliana Paes
Deveriam participar
Do meu simpósio,
De assuntos transcendentais,
Com participação
De representações
Federais,
Estaduais
E municipais
Que acabei de preparar
Para que a chatice
Dessas tais reuniões
Onde se ouve só tolice
Atenuar.

Constatação XX
Rico refreia os maus impulsos; pobre dá plena vazão a eles.

Juca