domingo, 1 de junho de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Rico tem garganta; pobre, goela.

Constatação II
Não se pode confundir dólar – a moeda americana – com do lar, que é como se cognominavam as mulheres antes de entrarem no mercado de trabalho, muito embora houvesse uma profusão de mulheres, do lar, que os respectivos maridos não proporcionavam a elas alguma viagem ao exterior provendo-as com dólar, a única moeda que se usava antes do advento do euro. Aliás, não proviam, tampouco, com outras moedas como o cruzeiro, cruzeiros novos, mil reis, real, ou qualquer outra moeda em circulação em nosso país nas diferentes épocas. Enfim, não levavam um p. centavo pra casa, gastando em bebida, outras mulheres, etc. principalmente em etc.

Constatação III (“Poesia” para ser declamada preferencialmente em Brasília).
Quisera ser como um urso
Para poder hibernar
Mesmo não sendo inverno.
E de um político
O vazio discurso,
Por mais que fosse fraterno,
Não fosse possível escutar.


Constatação IV
Não se pode confundir ladino, que o dicionário Houaiss define, entre outros, como: “diz-se de ou indivíduo que revela inteligência, vivacidade de espírito; esperto” com latino, mormente o da nossa América, Brasil inclusive, tendo em vista que, com os governantes que tiveram, conseguiram sobreviver... A recíproca não é necessariamente verdadeira. Há muito latino que não precisa ser ladino para sobreviver, pois, por exemplo, já nasceu em berço esplêndido...


Constatação V
E não se pode confundir orgulho com engulho, muito embora dê engulho nas gentes em ouvir um pai da pátria apregoar o seu orgulho de ser nacionalista, de ser de determinada religião, de apregoar as palavras liberdade e democracia e fazer parte de esquemas de pôr a mão no jarro e coisas desse jaez.


Constatação VI
Deu na mídia: “60 países se comprometem a deter desmatamento até 2020”. Já dizia Lord Keynes: “No futuro ewstaremos todos mortos”. E, claro, também desmatados. A mesma coisa acontece com o aquecimento global. “No futuro trataremos do assunto”. Cambada de filhos daquilo. (Perdão, leitores).


Constatação VII (De duas dúvidas cruciais via pseudo-haicai).
Foi o besouro
Que disse pra besoura:
“Você é meu tesouro”?
E foi a besoura
Que disse pro besouro:
“Aí não. Dói como corte de tesoura”?


Constatação VIII
E não se pode confundir cachaça com chalaça, que o dicionário Houaiss define como “dito ou gracejo de mau gosto”, para evitar diálogos desagradáveis como aquele do bêbado, cheio de cachaça que disse pra mulher: “Puxa! Como a senhora é feia”. E ela: “E você não tem vergonha de estar bêbado?” “É verdade”, ele contestou. “Mas amanhã eu fico bom, mas a senhora vai continuar feia”.


Constatação IX
Rico é didático; pobre é prolixo.


Constatação X (Na 3ª Idade, ou Idade de Ouro, ou a do idoso ou simplesmente “véinho”).
E como meditava, recordando, o septuagenário, ex-sexagenário, ex-qüinquagenário, etc.: Além de você ter que suportar, com humilhação, o sorriso de mofa da atendente da farmácia quando você pede viagra, levitra ou cialis, além de você ficar na fila no banco, destinada também às mulheres grávidas, você, quando vai renovar a carteira de motorista, ao invés de ter que voltar, como era antes, daqui há cinco anos, você terá que voltar, pra nova renovação, daqui há três. Será que é porque o pessoal fica pensando que você não agüenta os próximos cinco? Quem souber a resposta, por favor, etc.


Constatação XI
O conquistador não perde oportunidade em dar tratos da bola para melhor atingir seus nobres e filantrópicos objetivos. Sua última aquisição foi um guarda-chuva para criança, bem pequeno. Quando ele sai a passear a pé com uma das suas pretensas conquistas e o tempo está para chuva ele leva o seu pequenino guarda-chuva para poder se agarrar com a companhia, a fim de se protegerem da chuva começada. Depois, abrigados no seu apartamento alugado, o convite para tirar a roupa para secar mais depressa junto ao aquecedor. Sem dúvida, imaginativo o cidadão que, inclusive, pretende registrar no órgão de Direitos Autorais os seus esquemas de donjuán.*
* Donjuán = “libertino sedutor e sem escrúpulos; conquistador, mulherengo”. (Houaiss).


Constatação XII
Se no difícil jogo de truco
Eu fosse comparado
À um esquema de cozinha
Eu seria chamado
Mestre-cuco.
E não falo abobrinha.

Juca


Nenhum comentário: