domingo, 13 de julho de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
O político mima
O eleitorado
Com sua peroração,
Com sua pantomima,
Com sua empulhação*.
Eleito, esquece,
Com desfaçatez,
Do que falou,
Do que prometeu.
Aí, o safado,
Desaparece.
E, mais uma vez,
O povão
Se f...deu,
Digo, se ferrou.
Coitado!
*Empulhação = “Regionalismo: Brasil. Logro, tapeação, embuste, mentira” (Houaiss).


Constatação II (Com rima apelativa em “ade”).
Eu com mais de 71, minha provecta idade
Vi e asseguro que é verdade:
Pastor explorando a credulidade,
Com promessa de imortalidade;
Padre jurando falsidade
E metido em imoralidade;
Rabino cometendo iniqüidade,
Dando mau exemplo, sem urbanidade.
E também vi, cada vez menos, afetividade
Cada vez mais maldade
Cada vez mais contrariedade.
Presidente, um poço de vaidade;
Desembargador em antijuricidade;
Deputado e senador em cumplicidade
Só roubando que uma barbaridade.
E também prefeito e vereador na maior serenidade.
Gente morrendo em fila, uma infinidade
Por que a Saúde não é prioridade.
Tampouco no Ensino há essencialidade
Que mereça educabilidade.
Violência, dentro e fora da cidade
Com o racismo imperando com irracionalidade
Até nos campos onde deveria haver esportividade.
Brasileiros imigrando ocasionando emotividade,
Por falta de maior oportunidade.
Rico cada vez mais rico por ausência de eqüidade
Pobre cada vez mais pobre por má distribuição da rentabilidade
Sem mudança que se vislumbre uma probabilidade
Enchentes em lugares por falta de permeabilidade
Aquecimento global por excesso de impunidade
Proprietários de terra numa imensidade
Maior que países extraterritorialidade
Como se o mundo devesse ser de sua propriedade
O que não tem nada a ver com a Teoria da Relatividade.
Político discursando com loquacidade,
Enganando o povo de qualquer localidade,
Mas sem dizer algo com razoabilidade.
Mentiras, engodos e empulhações uma diversidade
Com a maior desfaçatez e serenidade
E o que é merecedor de perplexidade
É as gentes acharem que o que dizem é veracidade
O que tornou o fato, para muitos, uma peculiaridade.
Governantes, por favor, mais sobriedade
E parem de mentir também com a palavra: Igualdade.


Constatação III
Rico tem escorregão de comportamento ético; pobre é ladrão.


Constatação IV
Não se pode confundir testa com festa, principalmente no caso que não é uma festa para quem descobre ter um par de chifres na testa. A recíproca não é necessariamente verdadeira, como, por exemplo, é uma festa quando, no último minuto do jogo, o nosso time faz o gol da vitória com a testa, pé, peito, peito do pé, bun, digo, de costas o seja lá como for desde que não esteja impedido e/ou com a mão, cometendo falta, etc.


Constatação V
Deu na mídia principalmente na época do caos aéreo: “Pilotos estrangeiros são alertados de risco de voar no Brasil”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que, de acordo com outras divulgações da mídia, o risco se estende também a caminhar pelas ruas desertas ou não, dentro das casas, chácaras, apartamentos e assim por diante...


Constatação VI
Rico mantém sua presença, mesmo ausente; pobre, não deixa saudades.


Constatação VII
Quando muitos deputados e senadores e outros tantos governantes se inteiraram, na mídia, que “pobreza e fumo aumentam o câncer” devem ter pensado, como de praxe, e o que eu tenho a ver com isso...


Constatação VIII (Sugestão a quem de direito).
Com esse aumento de veículos circulando pelas ruas de Curitiba, tendo em vista, cada vez o maior número dos que entram em circulação, tá na hora de eliminar a reversão à esquerda com a medida, dentre outras, de dotar muitas das ruas com sentido único. O investimento com semáforos e placas de sinalização poderia ser coberta com publicidade das empresas particulares como já vem sendo feito. As ruas com sentido único teriam que ser dotadas de lombadas, eletrônicas ou com elevação e/ou com radar para evitar os abusos de velocidade que fatalmente ensejarão. De nada!

Constatação IX
Deu na mídia: “Carla Bruni nega rumores sobre gravidez”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade...


Constatação X
Deu na mídia: “Reunião do G8 no Japão termina sem resultados efetivos”. Alguém tinha alguma dúvida? Alguém se lembra de reuniões desses países ricos resolverem algo a não ser em proveito próprio? Quem se lembrar, por favor, cartas a Rumorejando. Obrigado!

Juca

Nenhum comentário: