sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
E como repetia o provérbio chinês aquele mega-especulador financeiro que vinha se ferrando cada vez mais com a atual crise, depois de haver faturado uma nota altíssima, jogando na Bolsa: “Nunca é tão fácil perder-se como quando se julga conhecer o caminho”. É que ele, querendo enriquecer depressa, era adepto do adágio popular, de que “quem espera por sapatos a vida toda anda descalço”.

Constatação II
Quando os amigos, depois de muitos anos se reuniram para relembrar os velhos tempos, o jovem filho de um deles que só escutava a conversa, comentou: “Esse papo de vocês tem cheiro de naftalina”.

Constatação III
Foi um pandemônio
Uma barafunda
Quando ele falou
De matrimônio.
E ela? Ela ficou
De cabeça baixa
Obumbrada*,
Cabisbaixa
Meditabunda.
Coitada!
*Obumbrada = “que se obumbrou; obscurecida, sombreada, anuviada” (Houaiss).

Constatação IV
O querelante*,
Bacharel
Em direito,
Convidou,
Meio sem jeito,
Com esquisito trejeito,
A namorada,
A doce Eugênia,
Pra ir ao motel,
Alegando estar
Se sentindo
Muito só.
Ela contestou,
Nada hesitante,
E dando uma gargalhada:
“Data vênia”,
Você é muito lindo,
Mas um Bestarel**,
Um bocó,
Um desmiolado
E que só me dá azar.
Coitado!
Coitada!
* Querelante = “diz-se de ou aquele que é queixoso, reivindicador (Houaiss)
**.Bestarel =”bacharel pretensioso e néscio” (Houaiss).

Constatação V (Profecia? Ou tava na cara?).
Em 2 de junho de 1985, o jornal Gazeta do Povo publicou uma entrevista do jornalista Joelmir Beting com o então presidente de Cuba Fidel Castro. Naquela oportunidade, o chefe do governo cubano declarou: “estamos vivendo a terceira guerra mundial. A guerra econômica”. E advertia: “os pobres nada tem a perder. O colapso que se aproxima vai derrubar os bancos americanos e europeus, credores do mundo inadimplente, e os bancos fazem o lastro físico do capitalismo”.

Constatação VI
Ela sustentou
Uma polêmica
Com o namorado
Sobre a crise financeira
E até ficou anêmica
E arrepiada
De tanta besteira
Que escutou.
Coitada!
Coitado!
Coitado?

Constatação VII
Deslumbrado
Com o Corcovado
Um pão de açúcar ele pediu
Na mercearia, ali, no Rio
E comeu
Inteirinho.
Sozinho.
Morreu*.
* Não ficou claro a causa mortis. Se o leitor, porventura, souber, por favor, correspondência para o meu e-mail ou através do blog
http://rimasprimas.blogspot.com
Obrigado.

Constatação VIII
“Deu na mídia: “Unibanco planeja 'adotar' a avenida 23 de maio”. Será que o Unibanco não gostaria de adotar também um determinado aposentado pé-de-chinelo do INSS ?

Constatação IX
Também deu na mídia: “Em casa, Ipatinga (que já caiu) quer iniciar 'milagre' para não cair”. Tava bem intencionado o Ipatinga. Afinal, vale relembrar aqui a máxima de David Ben Gurion: “Quem não acredita em milagres, não é realista”.

Constatação X
Quando o vizinho,
Aquele calhorda,
Aquele pouco inspirado
Se põe a tocar
No violoncelo
Uma czarda
De modo chinfrim,
E assaz desafinado
Eu apelo
Para o meu anjinho,
Aquele da guarda,
Para uma corda
Ou o arco arrebentar.
Coitado...
De mim!

Constatação XI
Rico é perito; pobre, sempre merece um pito.

Constatação XII
Rico tem bossa; pobre, é casca-grossa.

Constatação XIII
Rico sempre tá aqui e agora; pobre, sempre tá por fora.

Constatação XIV
Rico é colaborador; pobre, engabelador.

Constatação XV
Ainda a mídia: “George W. Bush se entope de hambúrguer e não recusa um sanduíche de queijo. Já Barack Obama prefere vegetais, de preferência frescos”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.

Constatação XVI
O político
Todo pomposo
Não teve a percepção
Nem o senso crítico
De que todo vaidoso
É um tolo e um toleirão*.
*Toleirão = “que ou aquele que é muito tolo; pateta, palerma” (Houaiss).

Constatação XVII (Inconstitucionalissimamente, otorinolaringofaringologista?).
Quando ele tava sóbrio
Vejam só a inversão:
Ele era digno de opróbrio*
Pois só dizia palavrão.
*Opróbrio = “grande desonra pública; degradação social; ignomínia, vergonha, vexame” (Houaiss).

Juca

Nenhum comentário: