quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Via pseudo-haicai).
No meio da multidão
A costureira, absorta,
Costurava um simples botão.

Constatação II
Pobre, quando consegue se candidatar, obtém um ou outro votinho; rico é sufragado.

Constatação III
E como dizia, pseudo-haicaimente, o obcecado, aquele nosso velho conhecido:
“Quem nunca cometeu traição,
Pelo menos em pensamento,
Não tem imaginação”.

Constatação IV
Se não fosse essa sucessão de pindaíbas,
Que me deixaram num miserê danado,
Eu, agora, poderia estar bem bronzeado
Me banhando no mar das Caraíbas.

Constatação V
Não se deve confundir grosa – a ferramenta de desbastar madeira – com glosa – “cancelamento ou recusa, parcial ou total, dum orçamento, conta, verba, por ilegais ou indevidos” –, muito embora a Receita Federal, na maioria das vezes, faz uma glosa tão profunda em nossa declaração de imposto de renda que até parece que foi utilizada para tal uma grosa. (Em algumas regiões do país, as duas palavras significam a mesma coisa, no sentido de glosa. Aí, não só se pode confundir, como é permitido...).

Constatação VI (Alerta quanto aos banqueiros e os políticos).
Atacaram com frotas,
Os banqueiros poliglotas,
Vestidos como janotas,
Pilotando luxuosos Toyotas,
Contando muitas lorotas,
Intercaladas com anedotas;
De juros, levaram muitas notas.
Será que engabelaram os idiotas,
Com suas tradicionais marmotas ?
Pro nosso sofrido país, novas derrotas.
Tá na hora de vir novas patotas,
Absolutamente sem botas,
Pelo menos, um poucochinho patriotas,
Traçando novas rotas.
Portanto, vê lá em quem, na próxima, tu votas...

Constatação VII
Tá certo que o voto é o ato representativo da democracia, só que, para ser candidato, a fim de poder receber os tais votos democráticos, não sai por menos do que vários milhões... Democraticamente, tenho dito!

Constatação VIII
Disse a moça na promoção do novo comestível, no supermercado: -“A senhora não quer provar o nosso produto? Ele dura até 2 anos!”
Disse a freguesa: -“Fico imaginando, então, quanto produto químico que ele não deve ter...”

Constatação IX (De conselhos úteis).
Cuidado com o pastel da esquina, em geral, e com um daqueles 40 que a pastelaria apregoa produzir, em particular, já que guardar e conservar fresco o recheio desse elevado número, principalmente daqueles que têm menos saída, deve ser meio difícil. De nada!

Constatação X (Via pseudo-haicai).
O candidato tão absurdo, tão grotesco,
Tão indigno, digno de figurar numa peça
Do autor teatral romeno Eugène Ionesco.

Constatação XI
A mãe natureza não distingue os bons dos maus; a justiça dos homens, às vezes, tampouco.

Constatação XII (Via pseudo-haicai).
Pelo Poder ficou obsedado
O candidato sem escrúpulos;
Eleito, claro, ficou deslumbrado...

Constatação XIII
Perguntou, fazendo charme, o pai pro namorado bocó da sua filha: -“E como é que vai o namorado da minha filha ?”
Respondeu, já brabo, o namorado bocó pro pai da sua namorada: -“E eu que achava que era o único namorado da sua filha”.

Constatação XIV
Diz o otimista: -“Quando eu nasci, eu comecei a viver”; diz o pessimista: -“Quando eu nasci, eu comecei a sobreviver; diz o fatalista: -“Quando eu nasci, eu comecei a morrer; diz o realista: -“Quando eu nasci, eu tratei de sobreviver para poder viver e, daí, morrer. Diante de todos esses disse-que-disse ou diz-que-diz-que, eu não digo mais nada...

Constatação XV
Aquela piada, tão conhecida, cujo desfecho é: “mas, você vai ver a gente que eu vou pôr lá” perdeu completamente a sua atualidade. Não que a gente tenha melhorado. É que, de uns tempos para cá, passou a ocorrer, com muita freqüência, tempestades, furacões e até terremotos no Brasil...

Constatação XVI (De conselhos úteis).
Se nos próximos anos, os feriados não forem tão benevolentes como no ano de 2009 que, em sua maioria, caíram numa sexta ou segunda-feira, não se vexe. Se, por exemplo, caírem numa quarta-feira faça a ponte na segunda e terça ou na quinta e sexta, já que, como é sobejamente sabido, você absolutamente não é de ferro. De nada! A propósito, por não ser de ferro, você, se quiser também, poderá fazer a ponte em todos aqueles quatro dias anteriormente citados. De nada!

Constatação XVII
Do jeito como, hoje em dia, os jovens, no seu conceito de liberdade, estão se comportando, aguardem para muito breve o professor chamando a atenção dos alunos de que o “walk men” está com o volume muito alto e, consequentemente, atrapalhando a aula e daqueles que querem prestar atenção, ouvir a seguinte resposta: “Os incomodados que se mudem”...

Constatação XVIII
Aos prezados leitores Rumorejando augura Feliz Ano de 2010, 2011, 2012, dois mil+n, dois mil + n+1, dois + mil n+2...

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Pernóstico
Era somente
Quem
Utilizava,
Essencialmente,
Na rima, também
O acróstico* ?
*Acróstico = “Composição poética na qual o conjunto das letras iniciais (e às vezes as mediais ou finais) dos versos compõe verticalmente uma palavra ou frase”.

Dúvida II
Será que o sol deixou de brigar definitivamente com Curitiba ?

Dúvida III
Será que, no campeonato brasileiro, o time que estava indo mal bastava jogar com o meu Paraná para levantar a moral à custa desse meu tão sofrido time ?

Dúvida IV
Querer abrir o portão de casa com a chave do carro ou querer abrir o carro com o chave do portão é um ato falho ou é estar ficando gagá mesmo ?

Dúvida V
Será que a turma, que enche a boca e a nossa paciência quando fala em países do 1o Mundo, se dá conta que não existe país do assim chamado 1o Mundo que, para chegar lá, não deixou de explorar, de alguma forma e algum longo tempo, outros países ? E que a tão decantada globalização enseja, de alguma forma, que isso continue a ocorrer ?

Dúvida VI
Será que remédio falsificado tem o atenuante de não dar efeito colateral ?

Dúvida VII (Via pseudo-haicai).
A cada ano
O assunto eleição
Fica mais profano ?

Dúvida VIII
Quem ri por último ri melhor, ou quer dizer que levou mais tempo para entender a piada ?

Dúvida IX
Com essa chuvarada toda, assim como eu, você, prezado leitor, também chegou a criar bolor até na alma ?

Dúvida X
Você, prezado leitor, acredita que, depois de eleito, algum candidato, em sã consciência, poderá pôr a saúde e a educação da população em nosso país no mesmo nível dos seus interesses pessoais e políticos ? Acredita ?

Juca

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Não se deve confundir corada com carrada, muito embora, um conquistador, daqueles baratos, poderá vir a cumprimentar, poetando, alguma eventual gatona, utilizando, com muita ou pouca propriedade, as duas quase idênticas expressões:
“Uma carrada
De prazer
De te ver
Tão corada”.

Constatação II
Efetivamente o curitibano é um forte. Ele resiste à mudança das quatro estações do ano que ocorrem, várias vezes, na mesma hora.

Constatação III
No dia 17 de outubro de 1998, as agencias noticiosas deram: “O ex-ditador Pinochet se recuperava de uma cirurgia de hérnia de disco quando foi detido”. Provavelmente a cirurgia foi na quinta coluna, digo, na quinta vértebra.

Constatação IV
Durante a conversa com a gatona, a quem o ancião estava fazendo a corte, ela, numa certa altura, falou:
-“O senhor é muito simpático”.
-“Simpático é estimulante; o senhor, é brox, digo, desestimulante.

Constatação V
(Via pseudo-haicai).
Só porque eu apronto
Ela marcou comigo
Um novo desencontro.

Constatação VI
Gato, onça, leopardo, tigre, os felinos de modo geral, têm olhos mefistofélicos. Algumas mulheres, não necessariamente gatonas, também.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).
Estou com os nervos em frangalhos:
A turma não aceitou jogar truco
Com os meus inocentes baralhos.

Constatação VIII (Teoria da relatividade para principiantes).
Se, no trânsito, o cara, que te dá uma fechada, traz no pára-choque, ou no vidro, a decalcomania com a propaganda do teu candidato ou do teu partido, você pensa: -“Não tem importância”; se for de um candidato ou partido, de oposição ao teu, você pensa: -“Só podia ser”. Tais pensamentos, naturalmente,/ desde que você seja um cidadão/ que, educadamente,/ não utiliza o palavrão...

Constatação IX (Ah, esse nosso vernáculo).
O veneziano, que casou com uma sua compatriota, uma veneziana, mandou instalar na janela do seu dormitório uma veneziana para que os venezianos não espiassem pra dentro.

Constatação X (De conselhos úteis).
Dependendo do país em que você vive, não fique doente em hipótese alguma. Se você precisar de uma transfusão, arrisca o sangue estar contaminado; se você precisar de um remédio, arrisca ele ser falsificado; se você precisar se operar, com a terrível infecção hospitalar, tome cuidado. De nada!

Constatação XI
E como dizia, pseudohaicaimente, fazendo publicidade, também do medicamento, o ancião:
“Aos olhos, salta:
Com viagra, até sobra.
Absolutamente, não falta”.

Constatação XII
E como deixava recado para a mulher o glutão: -“ Meu bem! Embora eu não seja um vencedor, comi todas as batatas que estavam na geladeira. Me perdoa, sim ? Beijos.

Constatação XIII
Crianças, eu não vi, mas juro que ouvi: O professor Roberto Figurelli, particularmente meu amigo e leitor destas mal traçadas (também por isso amigo...), contou que, “em Florianópolis, o motorista de um ônibus somente arrancou o veículo depois que uma senhora, que estava com uma criança nos braços, passou a roleta e, em seguida se sentou”. O fato, tanto inusitado quanto surpreendente, ensejou que o Professor Figurelli cumprimentasse o motorista. Sem dúvida alguma, atitude de pessoa do tão decantado 1º Mundo. Me refiro a atitude do motorista. Aliás, em Florianópolis – e isso eu vi – os carros dão prioridade aos pedestres. Cá em Curitiba, não é assim. Pena! Um dia, quem sabe, a gente chega lá naquele tal de 1º Mundo. Quem sobreviver, verá...

Constatação XIV
E já que falamos no assunto, o filho do general Augusto Pinochet comparou o seu pai a Jesus Cristo, dizendo que ambos foram traídos. Quanto ao fato de seu pai ter sido torturador e Jesus Cristo torturado, não houve nenhum comentário, nenhuma comparação...

Constatação XV
Não se deve confundir jerico com Jericó, até porque se têm que levar em conta que as trombetas, aquelas que derrubaram os muros de Jericó, conforme conta a Bíblia Sagrada, fazem muito mais ruído do que o zurro de um simples jerico ou de um coletivo de jericos que, somos obrigados humildemente a confessar, não sabermos como se diz. O que confessamos, também humildemente, ser uma “jeriquice”, uma burrada.

Constatação XVI
O João Pereira,
Apelidado de “Soneira”,
Dormiu na palestra.
Pudera, a mestra,
Aquela que é canhestra,
Deu uma canseira
Pois só falou besteira.

Constatação XVII
Há gente trucando com alarde:
Gritos, cerveja e muita blefada.
E a mulher: -“Por que chegou tão tarde ?”
-“Reuniões até de madrugada”.
Ela sabe que tenho sempre todo mês.
E me espera na frente da tv
Só por ter chegado às cinco, dessa vez,
Ela fez um baita fuzuê.

Constatação XVIII (De diálogos pouco, para não dizer nada, esclarecedores).
-“Afinal, aquele escritor escreve bem ou mal ?”
-“Não sei te dizer. Eu nunca entendi os escritos dele”.

Constatação XIX
E como esnobava aquele conquistador barato: -“Até agora, foi mais difícil me desvencilhar delas do que ceder aos insistentes assédios de todas elas”.

Constatação XX
Esperando que todos tenham passado um excelente Natal, Rumorejando augura aos seus leitores um Feliz Ano Novo e os subseqüentes também.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
O moço, sem caráter, estava vestido a caráter ?

Dúvida II
Depois de tanta tunda,
O pobre do meu Paraná
Ficou na Segunda.
E será que só vai ficar por lá ?

Dúvida III É em Carrasco* que morava o carrasco ?
*Carrasco = Bairro de Montevideo.

Dúvida IV (Catártica, via pseudo-haicai).
Foi aquele cara grosso
Que, depois de tanta grossura,
Ficou com a corda no pescoço ?

Dúvida V (Via pseudo-haicai).
Alcoólatra
É quem faz da bebida
O seu idólatra ?

Dúvida VI
Telepata é a pata que grasna ao telefone ?

Dúvida VII (De parentesco, via duplo pseudo-haicai).
A maluquice
É prima irmã
Da doidice
Ou é só
Disse-que-disse ?

Dúvida IX
Na sua opinião sincera, prezado leitor, qual é a efetiva razão que tantos querem ser eleitos ? (Cartas à redação para que também possamos saber, já que, mais uma vez, somos obrigados a confessar, humildemente, a nossa ignorância que, como alguns poderão maldosamente pensar, em nenhuma hipótese é crônica. Obrigado).

Juca

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Exemplos de diretamente e inversamente proporcional).
A duração dos produtos, desses que a gente compra no supermercado com data de validade, é função da quantidade de produtos químicos que eles contêm. Quanto mais produto químico, tanto mais eles duram. Portanto, diretamente proporcional; quanto mais se pretende viver, tanto menos tais produtos se devem ingerir. Portanto, inversamente proporcional. Elementar, minha gente.

Constatação II
E como dizia aquele professor de Processamento de Dados: -“Hoje, eu não estou me sentindo bem. Penso que me infectaram um vírus”.

Constatação III
No tempo da vovó, tinha-se que tomar coragem para tomar óleo de rícino.

Constatação IV (Subsídios para o hino dos que sempre pretendem tirar proveito em tudo).
“Nós, nós, temos apenas direitos e haveres;
Os outros, somente obrigações e deveres”.

Constatação V (De diálogos esclarecedores de algum outro mais ou menos azedo).
-“Ela fervia no fogão”.
-“O que ? A chaleira do chimarrão ?
-“Nada disso. A minha sogra que costuma sentar na chapa do fogão apagado. Ela estava fervendo de raiva, com bronca comigo”.
-“Ah, bom”.
-“Ah, ruim. Eu já te falei que o fogão estava apagado”...

Constatação VI
Não se pode confundir tempos com templos, muito embora, nestes últimos tempos, se você passar em frente a alguns templos verá que eles estão repletos, já que a turma, desesperançada, está recorrendo ao lado místico para ajudar a agüentar a barra que não está nada fácil.

Constatação VII
Há tempos, o autor destas mal traçadas foi convidado a colaborar numa publicação de uma vídeolocadora. A participação do assim chamado escriba foi a seguinte:
“O cinema, essa oitava maravilha do mundo, no meio de tantas perseguições de carros que dão cavalo de pau, caras atravessando portas ou janelas de vidros que se estilhaçam, exército de um homem só que vence batalhas contra exércitos de milhares, também tem seus filmes antológicos, com suas cenas antológicas. Vamos a alguns exemplos:
- o piano no meio da praia, do filme “O Piano”, da neozelandesa Jean Champion;
- a sequência da escolha de feijão, protagonizado por Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri em “Eles não usam Black Tie”;
- a cena dos pobres pedindo “milion de milion de milion... no filme “Roma 11 horas”, de Vitório de Sica;
- a competição entre os cantores, perante os foguistas do navio, em “E la nave va”, de Federico Fellini;
- o duelo de faca em “Bodas de sangre”, de Carlos Saura;
- as micagens de Louis de Funnes, para avisar o seu motorista, sem falar, que havia um guarda de trânsito no filme “As aventuras do Rabi Jacó”;
- a briga entre o personagem de Lima Duarte e o polícia na película “O sargento Getulio”;
- a cena final do filme “Easy Rider”;
- A aproximação lenta, através da câmera, representando os trens se aproximando do campo de concentração de Auschwiz, no filme “Shoah”, de Claude Lanzmann;
- A partida de xadrez com a morte no filme chamado “O Sétimo Selo”, de Ingmar Bergman”.
(Cartas ao e-mail ou ao blog com o rol das suas cenas preferidas que o leitor considera antológica. Obrigado).

Constatação VIII (anatomo-fisiológica-térmico-filosófica, via duplo pseudo-haicai).
Se, em Curitiba, fizesse calor,
A gente gotejaria
Bagas de suor.
Como faz um frio danado,
A gente não só não transpira,
Como até o xixi sai meio gelado.
(Perdão, leitores).

Constatação IX
E como dizia aquele ególatra: -“Eu acho que o pronome “nós” deveria ser abolido, face o seu uso ser totalmente inócuo”.

Constatação X (Via pseudo-haicai).
De Fernando em Fernando,
O Brasil
Foi se f*.
*Ferrando, prezado leitor, ferrando, já que com a outra palavra não dá rima.

Constatação XI
E como “versejava” o obcecado:
“As primícias
Das carícias,
Sem quaisquer malícias,
Que sucessão de delícias !
O final
Do carnal,
Sensacional.
Que legal !”

Constatação XII (Aparentemente repetitiva, via pseudo-haicai).
Maria Antonieta, a bocó,
Perdeu a cabeça e perdeu a cabeça quando disse:
“Se eles não têm pão, que comam pão-de-ló”.

Constatação XIII (Via duplo pseudo-haicai).
O temente
Reza
Desmesuradamente;
Já, o descrente
Quase sempre reza
À morte, tão somente...

Constatação XIV
Para escrever ortograficamente com correção não é preciso ter grandes conhecimentos do vernáculo. Basta possuir um bom dicionário e, claro, se propor a consultá-lo quando assim se fizer mister. Tenho dito! E, com conhecimento de causa...

Constatação XV
Não se deve confundir saco com sacro, muito embora “hay que tener saco” para agüentar certos caras que se põe a falar de assunto sacro, sem o mínimo conhecimento de causa. E, pior, ainda querendo te fazer proselitismo daquilo que conhecem ou, que é pior, desconhecem...

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo e esses nossos poliglotas galegos da fronteira de Portugal com Espanha).
Empinou a pipa e foi papar um opíparo repasto que previa: “papas”, pepino e “papaya”. Participaram porções de pessoas, pá!

Constatação XVII (De conselhos úteis).
Se você está a fim de conquistar aquela gatona e convidou-a inicialmente para jantar, nunca tome o comprimido, que te ajuda a fazer a digestão, evita a azia, melhora e/ou garante o desempenho, etc., na presença dela, pois é um sinal indefectível de fraqueza e a humanidade não perdoa os fracos. Peça licença, vá e se feche no banheiro pra ingeri-lo escondido. De nada!

Constatação XVIII
E como dizia, pseudo-haicaimente, o pai da jovem para o afobado pretendente da sua única e querida filha:
“Calma, meu bom rapaz!
Veja por mim e por seus pais
O quanto o amor é fugaz”.

Constatação XIX
Perder as eleições absolutamente não é grave. O que é grave é perder para determinados candidatos que, ainda mais, tiveram uma votação estrondosa.

Constatação XX
Teve um choque abrupto
O candidato perdedor.
Acharam que ele
Era corrupto.
Aí, quem era seu eleitor
Não votou mais nele.
Calma, meu leitor,
Isso, aqui, não ocorreu.
Tal fato aconteceu
Em outros países.
Nós, somos infelizes
Já que de noite ou de dia
Corrupto cá se cria...

Juca

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Via pseudo-haicai).
Não sei, se dizer eu devo,
Mas, neste país, com mais de setenta
Eu me considero longevo...

Constatação II
E como a turma se referia ao preguiçoso, numa dúvida crucial: -“O que será que o Joãozinho não está fazendo, agora ?”

Constatação III
Não se deve confundir mandão, que, entre outras definições do Aurelião, quer dizer “aquele que gosta de mandar com arrogância, ou que gosta de mandar” com mandrião – indivíduo preguiçoso - muito embora, exista muito mandão que, justamente, possui essa característica por ser mandrião...

Constatação IV (E também dúvida crucial).
A abertura econômica, a globalização, são coisas maravilhosas. Apenas têm um senão: só atingem uma minoria. Quanto a maioria ? Ora, falemos de coisas mais amenas... Afinal, desde que o mundo é mundo, as minorias, as elites dirigentes, sempre agiram em benefício próprio, em detrimento da maioria. Há alguma razão plausível, neste começo de século – e outros mais –, para que seja diferente ???

Constatação V
Não se trata absolutamente de ser machista, mas não é possível imaginar, por mais boa vontade que se tenha, uma mulher fazendo uma baliza num lugar bem apertado. Tenho dito!

Constatação VI (Via pseudo-haicai).
A gente fica inerme,
Diante de tanta violência.
E pior: se sentindo um verme.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).
Ela é uma mulher esfuziante.
Pena que vive mascando chicletes
E os estica qual barbante...

Constatação VIII (Via pseudo-haicai).
O cantor tinha topete:
Se metia a cantar
E era só falsete.*
*Falsete = Voz esganiçada.

Constatação IX (De um mundo cão, digo, mundo Homem).
Nesse mar de desempregos, que se verifica em todo o mundo, inclusive em nosso país, há oferta de empregos na área de informática. São os empregos, tão conhecidos, que criam desempregos...

Constatação X
Rico não vê obstáculos a sua frente; pobre, tropeça na própria sombra.

Constatação XI
Em certos países, “Mens sana in corpore sano” não é levado nem um pouco a sério porque os governantes consideram o latim uma língua morta.

Constatação XII
Sob condição normal
De pressão e temperatura
Tem muito marginal
Que abre qualquer fechadura.

Constatação XIII
E, também, sob condições normais
De pressão e temperatura
Ela, nua, antes dos esponsais
Era uma fulgurante pintura...

Constatação XIV
E, ainda, sob condição normal
De pressão e temperatura
O problema econômico social,
Com as tais privatizações, perdura...

Constatação XV
Em certos países, o horário político é obrigatório; o voto é obrigatório. Governo e políticos decentes não são obrigatórios...

Constatação XVI
Sob condição normal
De pressão e temperatura,
Não sei por que,
Quem se julga o tal,
Se pôs a proclamar
Que, graças o real,
O povo pode comprar
Até dentadura.
Dúvida crucial:
Pra mastigar o quê ?

Constatação XVII
E como dizia o ancião: -“Graças ao viagra, minhas manhãs, tardes e noites estão sendo menos desperdiçadas e, dependendo da parceira, poderiam até ser melhor aproveitadas”...

Constatação XVIII (via psseudo-haicai).
A pertinácia,
Nem sempre,
Evita a falácia.

Constatação XIX
Rico vive endinheirado; pobre, endividado.

Constatação XX
Leitor,
Afinal,
Por favor,
Entenda:
A vida,
Bem
Ou mal
Vivida
É também
Uma essencial
Contenda.
São poucos,
Meio loucos,
Os ganhadores.
A maior parte,
Destarte,
São perdedores...

Constatação XXI (Via pseudo-haicai).
O silêncio e a paz do monastério
Eram infinitamente maiores
Que aqueles, lá, do cemitério.

Constatação XXII
E como filosofava o ancião: -“Os excessos e a qualidade do que você comeu na juventude, você paga na velhice. Em todos os sentidos”...

Constatação XXIII
Pobre é careca; rico é calvo.

COISAS QUE PRECISAM SER INVENTADAS.
- Velhice auto-administrante.
- Pão, sem produto químico, que não fique como borracha no dia seguinte.
- Remédio contra a rabugice.
- Desvirador automático de cocho que possa ser usado tanto para suínos como para pessoas.
- Peneira fina para peneirar cara grosso.
- Catapultador para catapultar cara chato pra catalputa que o pa, digo, para bem longe de onde a gente se encontra.
- Religioso que não diga que a religião dele é a melhor, a verdadeira ou a mais certa de todas.
- Polemista, de qualquer assunto, que não seja fanático.
- Hooligans de causas nobres.
- Torcida uniformizada educada.
- Retrato de carteira de identidade e/ou, para aqueles que viajam, passaporte nos quais, a gente não saia com cara de “Procurado pela polícia”.
- Empresa de pesquisa de opinião pública que não seja facciosa.
- Removedor de mancha a base de um simples assoprão.
- Viagra pra mulher meio fria.
- Viagra pra mulher muito quente.
- Calçada, com laje solta, que não te espirre em dia de chuva.
- “Desapelador” pra programas de televisão que são eminentemente apelativos.
- Jogador de truco que me ganhe.
- “Despalpitador” automático que anule palpites que são, na sua totalidade, errados.
- Pimenta do reino que não reine em parte alguma do nosso corpo.
- Sentença que satisfaça todas as partes em litígio.
- Chuvas mais gentis e delicadas que não provoquem danos.
- Restaurante que permita que você pendure a conta diante de uma situação de aperto, ou não.
- Carpideira para chorar pelo leite derramado.
- Robô para ouvir ladainha.


Juca

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (De diálogos desencontrados).
Exclamou a mulher que estava ao telefone: -“Caiu a ligação”.
Quis saber o marido que estava lendo o jornal: -“E ela se machucou ?”

Constatação II (De diálogos esclarecedores).
-“Afinal, aquele esquema de reencontros, de aproximações sucessivas para reatar com a tua ex-mulher acabou ocorrendo ?”
-“Que nada. Arrumei uma outra, muito melhor”...

Constatação III (De elucubrações, com conselhos úteis).
A palavra caduca pode ser escrita também da seguinte maneira 2k+du, senão vejamos:
Caduca, colocando em evidência “ca”, segue-se: ca(1+1)+du = 2ca+du; ca = a constante k, donde caduca = 2k+du, c.q.d.*
*Se você ainda não aprendeu c.q.d. quer dizer como queríamos demonstrar, conforme
Rumorejando já andou divulgando em tempos imemoriais.

Constatação IV (De resposta “bazofiamente” “gabola”).
“Você conseguiu resolver aquele problema que eu depois de mil e uma tentativas não consegui ?”
“Claro! Não só resolvi como achei a solução muito fácil, muito elementar”...

Constatação V (Via pseudo-haicai).
Procurou, com acuidade,
Uma rua, sem buraco, lá,
Na sua “desadministrada” cidade.

Constatação VI
Quando a gente estudava no ginásio, a Cadeira de História do Brasil, os livros e os professores, da época, enalteciam os Bandeirantes, sob a alegação que eles desbravaram o interior, abrindo novos caminhos, quando, na verdade, iam em busca de riquezas, como qualquer povo colonialista fez em todos os tempos, seja na América, Ásia, África, nesses continentes todos, enfim. O que os Bandeirantes escravizaram, torturaram e mataram índios, dificilmente é abordado, como a História Oficial deveria. Tá na hora, pois, de revisá-la. Mormente, levando-se em conta que já comemoramos os 500 anos do descobrimento que só foi na base de oba-oba.

Constatação VII (De respeitosa mensagem aos senhores filólogos).
Assim como existe a figura do livreiro – não me refiro somente ao vendedor de livro, mas aquele que te orienta, uma vez que também costuma ler as obras do seu estoque –, existe, também, o “videolocadeiro”. A sugestão, do neologismo, fica aqui consignada para a sua respectiva adoção. De nada!

Constatação VIII
Não se deve confundir faturamento com futuramente, muito embora todo e qualquer faturamento que seja contra a nossa douta e ilustre pessoa poderia e deveria ser feito futuramente, isto é, adiadas sine die e sem juros. No caso do faturamento ser feito por nós, seria de bom, muito bom, de ótimo alvitre que fosse para pagamento a vista, sem desconto. Aliás, foi agindo dessa maneira que um comerciante descobriu como “tirar proveito em tudo”, tão em voga hoje em dia em vários setores...

Constatação IX (Via pseudo-haicai).
O gerente ficou tiririca:
Ao invés de assinatura
Uma ilegível rubrica...

Constatação X (Ah, esse nosso vernáculo).
Eles foram educados, para serem educados. Qual o quê !...

Constatação XI (Via pseudo-haicai).
Esgueirou-se do hospital.
Assim, sobreviveu
A mais de um carnaval...

Constatação XII
As estações do ano estão se antecipando em um mês. Talvez pelo fato da Terra estar se inclinando. Mas, com toda a segurança, não deve ser pelo peso da consciência da Humanidade. Principalmente daquela que se considera civilizada. Muito menos, da dita que se arvora a civilizar os outros...

Constatação XIII
A fim de, em tempo algum, não ser acusado de machismo, Rumorejando sugere que nas conjugações dos verbos também sejam incluídos os pronomes femininos “ela” e “elas”. Exemplo:
Eu rabisco
Tu digitas
Ele escreve
Ela datilografa
Nós garatujamos
Vós “vernaculais”
Eles redigem
Elas transcrevem.
Outro exemplo:
Eu digo
Tu sussuras
Ele declara
Ela resmunga
Nós falamos
Vós exclamais
Eles balbuciam
Elas fofocam.

Constatação XIV
A amiga da japonesa grávida, que há muito tempo não a via, perguntou simpaticamente:
-“É um japonesinho que vem vindo aí ?”
-“O Kenitiro, meu marido, que você ainda não conhece e que também é japonês, espera que sim”...

Constatação XV (Teoria da relatividade para principiantes, não necessariamente apenas pros vetustos, óbvia).
É muito melhor sofrer de priapismo – excitação sexual excessiva – do que de impotência – “desexcitação” sexual excessiva.

Constatação XVI
Efetivamente, num aspecto, as mulheres já se igualaram aos homens: as mesmas barbaridades que eles cometem no trânsito, elas também estão cometendo...

Constatação XVII
Sob condições normais
De pressão e temperatura,
Ela, sem seus percais,
Mereceria uma moldura...

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Foi o fabricante de parafusos, aquele que tinha um parafuso a menos, que, com as medidas governamentais, entrou em parafuso ?

Dúvida II
Se, eventualmente, o psicanalista conhece e não gosta da pessoa de quem a gente, na sessão, está se queixando e/ou falando mal, não é ele que nos deveria pagar a consulta ou, pelo menos, fazer um razoável desconto ?

Dúvida III
“Me diga, prima: Prima pela ausência a prima do teu primo ?”

Dúvida IV
É mentira, ou verdade, que é mentira ?

Dúvida V
Se os franceses fossem tão apaixonados por futebol como nós, brasileiros, e se não existisse no seu hino nacional o “le jour de gloire est arrivé”, o dia de glória chegou, será que, depois de haverem levantado a Copa do Mundo – vencendo na final, estrondosamente, o Brasil –, será que eles acrescentariam esse tão patriótico trecho ?

Dúvida VI
A alternativa para fugir dos remédios com efeito colateral é recorrer à medicina alternativa ou existe alguma outra alternativa ?

Dúvida VII (De um diálogo com a famosa rima em “ão”, tão raramente usada...)
-“Não é a televisão
Que deixa teu patrão
Mais bobão ?”
-“Meu caro irmão,
Se isso não,
O que, então ?”

Dúvida VIII
Sabendo-se que as ostras somente elaboram uma pérola quando doentes, se alguma espirasse perto de você, você exclamaria “saúde!”, com sinceridade ?

Dúvida IX (Via pseudo-haicai).
Uma derrota do Brasil
Ou do teu time, também te deixa
Uma sensação de vazio ?

Dúvida X (Via pseudo-haicai).
À perspectiva de eleição,
Você também considera
Uma encheção ?

Dúvida XI
Era a atriz que, esperando sua vez de entrar no palco, ficava, no bastidor, bordando com bastidor?

Juca

domingo, 29 de novembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Perguntou a adolescente para sua amiga, também adolescente:
-“O que você fala com a tua psicóloga ?”
-“Geralmente sobre os meus pais. E você ?”
-“Eu não. Eu falo sobre eu mesma. Acho bem mais interessante”.

Constatação II (De ditados adaptados).
Nem só de ego massageado vive o homem.

Constatação III
Se o fenômeno El Niño ou El Niña não der logo às de vila-diogo, não só muita água passará debaixo da ponte, como também por cima. Lamentavelmente.

Constatação IV (Passível de mal entendido).
-“Aquelas águas termais eram tão afrodisíacas que eu até consegui fazer amor com a minha mulher”.

Constatação V (Via pseudohaicai).
A éguinha relincha
Pra saudar o cavalinho
Seu cupincha.

Constatação VI (Aparentemente paradoxal).
Apalavrou que não cumpriria sua palavra.

Constatação VII (De conselhos úteis, via pseudo-haicai).
Em época de inflação,
Não adianta juntar
Tostão por tostão.

Constatação VIII (De ditados adaptados).
Em terra de idiotas, quem é meio idiota é rei, presidente, ministro, senador, deputado, etc.

Constatação IX (Via pseudo-haicai eufemística).
Levou uma tunda,
Ali, onde as costas
Mudam de nome...

Constatação X
Em terra de vaidoso, quanto mais caro forem os preços dos ingressos dos espetáculos mais sucesso de vendas terá.

Constatação XI (Via pseudo-haicai).
Aquele exame
Quando fiquei
Pra 2ª época: infame!

Constatação XII
Quando você cumprimentar um cara chato: “como é que vai ?”, não tenha dúvida que ele vai se pôr a explicar, interpretando o teu cumprimento como uma pergunta.

Constatação XIII (Via pseudo-haicai).
O ditador se compraz
Com gente do tipo
Leva-e-traz.

Constatação XIV
As empresas que criam sua publicidade na base do antes e depois, como por exemplo, produtos que ajudam a emagrecer, eliminação de rugas, queda de cabelos, ou ainda eliminar os cabelos brancos deveriam, a fim de evitar mal entendidos, colocar o imprescindível aviso: “Não leia da direita para a esquerda, ou de baixo para cima”...

Constatação XV (Via pseudo-haicai).
O equilibrista, no arame,
Parece ter com ele
Um elo, um liame.

Constatação XVI (De conselhos úteis).
Se você só pensa em coisa ruim, pare de acompanhar o noticiário em geral e o policial em particular. De nada !

Constatação XVII (De diálogo via pseudo-haicai).
-“Bradaram aos céus !”
-“Quem ? Os religiosos ?”
-“Ora veja, os incréus”.

Constatação XVIII
A tesão obnubila.

Constatação XIX (Via pseudohaicai).
Foi com um pouco de nojo
Que comeu o pastel da esquina.
Mas, com arrojo !

Constatação XX
E como dizia aquele torcedor fanático: -“A bandeira, a camisa, o distintivo dos outros times, para mim, é poluição visual”.

Constatação XXI (De diálogos meio tangenciais).
-“Eu te adoro. Você para mim é como uma filha”.
-“Só como filha ? Como mulher, não ?”
-“Não. Só como filha. Mas sabe, não é por nada não, mas, em alguns casos, acho o incesto perfeitamente justificável”...

Constatação XXII (De conselhos úteis, óbvios).
As qualidades da erva mate já foram, várias vezes, enaltecidas por Rumorejando. No entanto, há uma única restrição, ou melhor, uma recomendação: é que ele não deve ser ingerido em grande quantidade pouco antes de você ir a um espetáculo público (teatro, concerto, balê, cinema, circo, etc.), com risco de você, além de cada vez ter que pedir licença pro seus vizinhos de poltrona para passar, perder grande parte da apresentação. De nada !

Constatação XXIII
E quando o ator estava sendo entrevistado, a uma determinada pergunta, respondeu: -“Sabendo-se como é a humanidade, é muito mais fácil, mais natural, interpretar o papel de bandido do que o de mocinho”...

Constatação XXIV
E como ameaçou, pseudohaicaimente, aquele pai ao filho que havia acabado de tirar o seu título de eleitor:
“Leva um peteleco
Se não votar
No cacareco*”.
*Cacareco era o nome de um rinoceronte que fazia parte do zoológico da cidade de São Paulo e que, na década de 50 ou 60, recebeu a maior votação para a Câmara de Vereadores daquela cidade, numa das maiores manifestações de protesto contra os políticos já efetuada em nosso país e que, face o que vem ocorrendo, não surpreenderia a ninguém a repetição de algo similar...

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I (Via duplo pseudo-haicai).
Foi o marreco
Que irritou o galinheiro
Tocando reco-reco ?
E foi o Maneco
Que tomou umas e outras
Num baita caneco ?

Dúvida II (Ah, esse nosso vernáculo).
Foi o Cláudio que claudicou com a Cláudia, clamorosamente ?

Dúvida III
Tá certo! Eu sou um sujeito com o pé na terra. Mas, como é que fica ? O planeta Terra, como os demais, não está solto no espaço ?

Dúvida IV
Quando o teu interlocutor te conta uma mentira, daquelas bem escabrosas, é você que fica envergonhado ?

Dúvida V
É somente quando todos tiverem uma cidadania digna é que ninguém precisará cuidar do nosso carro ? Mas, quando todos tiverem uma cidadania digna, será que ainda existirá esse meio de transporte ?

Dúvida VI
Se o feminino de maestro
É maestrina,
O feminino de canhestro
Não deveria ser canhestrina ?
E o de destro
Destrina ?

Dúvida VII
Foi o médico, especialista em alergia, que não parava de espirrar ?

Dúvida VIII
Foi o caíque,
Do cacique,
Que bateu no dique
E foi a pique ?
(Por favor,
Caro leitor,
Não se vá, fique.
Eu prometo, ao senhor
Que não haverá repique).

Juca

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
O Ratinho, há tempos, declarou – e sua frase teve ampla repercussão entre jornalistas, críticos, telespectadores, etc. – que se houvesse intenção de educar o povo brasileiro, utilizando essa notável mídia que poderia ser a televisão, os programas da Fundação Roberto Marinho, os tele-cursos, seriam levados ao ar em horário nobre e não praticamente na madrugada. E tudo ficou na mesma.

Constatação II (Para recitar pra ela).
Que estranho !
Ontem a conheci
E parece que a vi
Desde antanho*.
*Antanho = Antigamente, outrora.

Constatação III
Quando o septuagenário leu o texto do escritor uruguaio Mario Benedetti, intitulado Síndrome, se sentiu perfeitamente identificado com o autor:
“Todavia tenho quase todos os meus dentes
quase todos meus cabelos e pouquíssimas cãs
posso fazer e desfazer o amor
subir uma escada de dois em dois
e correr quarenta metros atrás do ônibus
ou seja que não deveria me sentir velho
mas o grave problema é que antes
eu não me fixava nestes detalhes”.

Constatação IV
A doce ilusão sempre acaba redundando amarga...

Constatação V
A loira burra que faz operação plástica, em certas regiões do corpo, quase sempre as mesmas, muda apenas o invólucro...

Constatação VI (De conselho isonômico).
Se você tem um filho de 20 anos que não quer estudar e, muito menos, trabalhar, não corte a mesada dele. Afinal, tá cheio de político e administrador que não faz nada e nem por isso ele tem os seus proventos cortados.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).
Quem se julga o tal,
Não dá outra:
Boçal.

Constatação VIII
O mais grave da ignorância é não se dar conta dela.

Constatação IX (Teoria da relatividade para principiantes).
Se a sabedoria pode conduzir à loucura, é muito melhor morrer louco do que burro.

Constatação X
Pobre é caloteiro; rico é inadimplente.

Constatação XI
Perguntou o médico psiquiatra ao seu paciente: -“E então ? Como é que vai indo ?”
Respondeu o paciente: -“Mais ou menos. Tenho administrado razoavelmente minhas crises conjugais, depressivas, financeiras e existenciais”.

Constatação XII
A humanidade é ineducável.

Constatação XIII (Ah, esse nosso vernáculo, via pseudo-haicai).
Na Alfama,
Havia uma azáfama
Em busca de fama.

Constatação XIV
Ronca a mulher,
Ronca o cachorro.
O que mais se quer ?
Que, pelo menos, em coro.

Constatação XV
Rico tem necessidades imperiosas; pobre, é afoito.

Constatação XVI (Via pseudo-haicai).
Quando ouviram meu canto,
Os críticos, com a ousadia,
Fizeram cara de espanto.

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
O abúlico, metido a áulico, não sabia jogar bolinha de búrico. (No Rio de Janeiro, prezado leitor, se diz búrica).

Constatação XVIII (Via pseudo-haicai).
Truco, sem lúpulo,
É falta total
De escrúpulo.

Constatação XIX
Em certos países, quem consegue trabalho, consegue; quem não consegue, não consegue e fica por isso mesmo. Elementar, meu caro Watson...

Constatação XX (Via pseudo-haicai).
Alma, já não havia.
Mostrou, até,
Sua radiografia.

Constatação XXI
A grande incidência
De assaltos na rua
É uma verdade nua e crua,
Uma eterna reincidência.

Constatação XXII (Via pseudo-haicai).
Sua conversa opaca
Enchia a paciência
Paca.

Constatação XXIII (De alguma derrota de algum dos nossos times, algures, via pseudo-haicai).
Ficamos todos aturdidos
Com os três a zero.
Até hoje, ardidos...

Constatação XXIV (Ah, esse nosso vernáculo).
No decurso das férias, ela fez um curso para não mudar o curso das coisas. Acabou mudando o curso da minha história. Vou entrar com um recurso, sem decurso de prazo e sem muito discurso. Depois, participar de um concurso. Espero não ficar no percurso, pois creio que a banca não fará papel de amigo urso. Afinal, não se pode perder o “purso” (Perdão, leitores).

Constatação XXV (Via pseudo-haicai).
Até sem nitidez,
Deu para perceber:
Pura frigidez.

Constatação XXVI
E como dizia, via pseudo-haicai, o adepto do ócio total:
“Desocupação
Nunca gera
Preocupação”.

Constatação XXVII (gauchesca).
Me creia:
O doidivanas
Volta e meia
Se embriagava
Pois tomava
Dúzia de carraspanas
E ficava
De cara cheia.
Que “peleia”!

Constatação XXVIII
E já que falamos no assunto, em outra constatação, com a onda de violência, o perigo não está somente nas ruas; também, nas calçadas...

Constatação XXIX (Via pseudo-haicai).
Me abalo,
No trânsito,
Com tanto gargalo...

Constatação XXX
Rebola,
A Jane do Tarzan,
Toda gabola.
Até parece
A Chita pela manhã.
E quando anoitece..


Juca