sábado, 17 de janeiro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Dúvida não necessariamente crucial).
Uma péssima conduta
E/ou uma má permuta
Enseja palavrões,
Em profusão, aos montões
Nada batuta?

Constatação II (Dúvida crucial).
Será que a última primavera em Curitiba estava hibernando?

Constatação III
Deu na mídia: “Brasil é ‘exemplo para o mundo’ no combate à pobreza, diz jornal dos EUA”, The Christian Science Monitor. Data vênia, como diria nossos juristas, mas “exemplo para o mundo” Rumorejando acha um bocado de exagero, ainda que se reconheça que não se havia visto antes algum presidente da República no nosso país, preocupado com a pobreza. Aliás, analisando os últimos 10 presidentes do Brasil, antes do atual, se pergunta o que foi que eles fizeram mesmo?

Constatação IV (Quadrinha de sete [septinha?] em homenagem a um dos municípios paranaense um tanto quanto surrealista).
Sentado diante do mar,
Embevecido pelo fluxo
E refluxo da maré,
Esqueceu de levar
A cachorra pra passear
A pé,
De disco voador
De caminhão,
De furgão
Ou de vapor
Ali, em Marechal Mallet..

Constatação V
Ela tinha voz de soprano
Ele, de baixo.
Os dois, incluso,
Já cantaram
No HSBC, no coral,
Nas proximidades do Natal.
Casaram
Em dois altares
E logo, depois de um ano,
Ele confuso
Parecia faltar um parafuso.
Ela o achava obtuso.
Se separaram
Também por falta de programa,
De matéria-prima
Para os assuntos,
Na TV, falados.
E mais, a cama
Era de dois andares
E eles não dormiam juntos:
Ele dormia em cima;
Ela embaixo.
Coitados!

Constatação VI
A desigualdade
Na Economia
Redunda em iniqüidade,
Irmã gêmea da patifaria.

Constatação VII
Rico é capaz; pobre, ineficaz.

Constatação VIII (Quadrinha de idade provecta).
Fui me exercitar na Academia Rabelo
Porque não se deve ficar estático.
Me deu câimbra nos olhos e no cabelo
E uma dor na unha e no nervo simpático.

Constatação IX
Rico é incorruptível; pobre é vendido.

Constatação X (Quadrinha desconsolada).
Joguei na megasena
Um punhado de dinheiro
De mim mesmo fiquei com pena
Só peguei um resfriado por inteiro.

Constatação XI
Rico é lépido; pobre é lento.

Constatação XII (Quadrinha meio catártica).
Revi conceitos antigos
E cheguei a seguinte conclusão
Só tenho uma plêiade de inimigos:
Nove, zeros à esquerda e um bundão.

Constatação XIII
Foi o obcecado corvo
Que abordou a corva
Na curva: “Eu lhe estorvo?”

Constatação XIV
Rico tá concernido no Sistema; pobre, tá por fora.

Constatação XV
Deu na mídia: “Dunga revela que não tem medo de pressão na seleção”. Data vênia, como diria nossos juristas, mas Rumorejando, como tantos, tem medo do valente indômito, destemido Dunga no comando da dita cuja.

Constatação XVI (Dúvida também não necessariamente crucial).
Marcha o pelotão.
Quem está de passo errado
Está no contrapé ou na contramão?

Constatação XVII
Rico ofega; pobre, bufa.

Constatação XVIII
Rico é cintilante; pobre é apagado.

Constatação XIX (Dúvida crucial assustadora).
Deu na mídia: “O São Paulo F. C. comprou Washington”. Será que o presidente Bush veio incluído no pacote?

Constatação XX
E já que falamos nessa “otoridade”, ninguém havia se dado conta que para o lançamento de um simples sapato iria fazer tanto sucesso na população mundial de quase sete bilhões de pessoas...

Constatação XXI (Dúvida crucial meio confusa).
O retrato falado foi o sucessor do cinema mudo?

Constatação XXII (Dúvida crucial paradoxalmente quase certa).
Jogar sapato nas ditas “otoridades” é um sonho de todas as gentes?

Constatação XXIII
Rico sofre de claustrofobia; pobre, basta ficar só com a sogra para se apavorar.

Constatação XXIV
O candidato político joga flores a torto e a direito: Na época de eleições pra granjear votos junto aos potenciais eleitores; em outras épocas, em si mesmo.

Constatação XXV
Ela se viu diante de uma charada:
Se desse, ficaria sem nada
Se não, ficaria com o mico na mão
Sem perspectiva de uma solução*.
*Rumorejando está averiguando exatamente o que ela tava a fim de dar. Tão logo saibamos, imediatamente daremos ciência aos nossos prezados leitores. Aguardem, pois.

Constatação XXVI
Será que a máquina de calcular é neta da régua de cálculo e bisneta do ábaco?

Juca

Nenhum comentário: