domingo, 1 de fevereiro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES


Constatação I (Diálogo entre dois obcecados).
-“Ele deu vazão
Ao seu amor represado.
Aí, passou a mão”...
-“Aonde?! Aonde?!
-“Calma! No violão
E tocou um xaxado.
Foi um achado.
Ela abriu”...
-“O que?! O que?!
-“Peraí. A tampa do piano
E o acompanhou no teclado.
O sarau acabou na grama
E continuou na cama
Como era o seu* plano.
Ele sorriu,
Como um aristocrata conde;
Ela riu,
Não um riso amargo,
Mas um riso mais largo
Do que um bonde.
-“Do quê? Do quê?”
-“Calma, já disse. Do rangido musical,
Semitonal
Das molas.
Ora bolas!”
-“Como é bom,
Puxa! Como é super legal
Quando a gente ama!”
*Não ficou claro se o plano de acabar na cama era dele, dela, ou, coincidentemente, dos dois. Quem souber, por favor, informações para o e-mail deste assim chamado escriba para podermos dar ciência aos nossos prezados leitores. Obrigado.

Constatação II
Foi a pernilonga
Que disse pro pernilongo:
“Antes, vamos dançar uma conga”?

Constatação III
E foi o pudico
Que fez xixi
Fora do pinico?

Constatação IV (Dedicado ao professor Paulo Roxo Barja).
O capitalismo não evita o capitalismo selvagem e o comunismo não evita a utopia. Daí pode-se inferir que o capitalismo está para o selvagem, assim como o comunismo para a utopia. Donde se conclui que o capitalismo é igual ao comunismo multiplicado pelo selvagem e dividido pela utopia e o comunismo é igual ao capitalismo multiplicado pela utopia e dividido pelo selvagem. Elementar, minha gente!

Constatação V (Dedicado aos meus amigos Luiz Gonzaga Paul, Milton Cavalcanti, Oscar Milton Volpini, Omar Sabbag Filho, Helio Rodriguez e João Manoel Simões).
E já que estamos no terreno da matemática, o sinônimo é o inverso do antônimo e vice-versa. Logo se pode escrever que sinônimo = 1/antônimo ou antônimo = 1/sinônimo. Donde se infere que sinônimo multiplicado por antônimo = 1. Por outro lado (qual lado?), sabe-se, pela trigonometria, que sen²x + cos²x = 1. Portanto sen²x + cos²x = sinônimo.antônimo. Também elementar minha gente.

Constatação VI
O magriço
Engordou,
Depois que passou
A comer chouriço
E de tanto comer
Ficou doente
E voltou a emagrecer,
Ficou depauperado,
Abatido,
Esgotado,
Enfraquecido.
Definhou
Combalido..
Coitado!

Constatação VII
Amor que começa
Em idade prematura
E depois atravessa
A idade madura
E ainda sem usura
Tanto perdura
Que até parece loucura.
Mas não. Não é. É candura.

Constatação VIII
Foi o pulgo que disse pra pulga: “Vamos dar uma plugada?”

Constatação IX
Deu na mídia: Depois do recesso parlamentar os congressistas e os vereadores voltarão para trabalhar. Não ficou claro em benefício de quem...

Constatação X (Diálogo inverossímil, mas um tanto quanto catártico).
-“V. Excia. me permite um aparte?”
-“Como não. V. Excia. é amigo. E não urso”.
-“Antes que, com sua ladainha, eu me farte,
V. Excia. não quer encerrar o seu discurso?”

Constatação XI
Quem joga paciência,
Na hora do expediente,
Não precisa mais ciência
Pra chegar à presidente?

Constatação XII
O giro financeiro
Deixou-a meio tonta.
Mas que azar!
No mês de janeiro
Só apareceu conta
Pra pagar.

Constatação XIII
Pais liberais,
Filhos bestiais;
Pais intransigentes,
Filhos gentes.

Constatação XIV (para o Amigo Nestor Frantzezos).
Foi a tabua de logaritmo
Que perdeu
Status e ritmo
Quando apareceu
A máquina de calcular
Científica no seu lugar?

Constatação XV
E como apregoava, poetando, o obcecado:
“É preciso ter um desempenho
Impecável, pecável e exemplar
Com muito empenho
Na hora de amar”.

Constatação XVI
Na garrafa, o conteúdo
Era tão pouco
Que era só de pagar miúdo
E ainda pedir o troco.

Constatação XVII (Quadrinha mediática, quer dizer para fazer média).
Das loiras, fala-se mal,
Maldosamente, é claro.
Mas dos homens, em geral,
Falar bem é muito raro.

Constatação XVIII
Hélio Leites, quem não o conhece não aquilata o que está deixando de curtir da inteligência deste artista. Tenho dito!

Constatação XIX
Engendrou
Um golpe de mestre.
Se ferrou.
Ela o chamou de cafajeste.

Constatação XX
Rico abusa do poder; pobre, da sorte.

Constatação XXI (Ah esse nosso vernáculo).
Gazeou a aula para gazetear, isto é ler a Gazeta dos Esportes.

Constatação XXII
Rico é indulgente; pobre, intransigente.

Juca

Um comentário:

Anônimo disse...

A 1°construção ficou bela, não sei o que significa algumas palavras em tais contextos, mas adorei a sonância, o casamente de silabas e sons,me apego mto à música, e adoro trabalhar com a voz, então resolvi interpretar em voz alta e vi o quão maravilha é! Invejavel inspiração. :D