domingo, 29 de março de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
“Tá tudo ruço:
Um papai-noel
No carnaval
E um arlequim
No Natal.
Tá tudo mudado”,
Disse o pinguço
Com a língua enrolada
Pra namorada,
Antes apaixonada,
Agora, esquiva
Não mais compreensiva,
Nem compassiva.
Coitado!
Coitada!
Coitada?

Constatação II
Não se pode confundir plumas e paetês com pumas e patês, porque, como dizia numa novela o personagem do ator paranaense Tony Ramos: “Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa”. Elementar, minha gente.

Constatação III
Levou um sopapo
E uma bronca da mulher:
“Não explicou
Nada
Esse batom,
Meio-tom
Marrom
Que a camisa manchou
Só papo.
E pior, furado!
Não sou uma qualquer.
Sou uma fada
E do bem.
Você quer
Ter um harém?”
Coitado!
Coitada!

Constatação IV (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
A inócua retórica
Dos políticos
É histórica?

Constatação V
Ela caprichou
E se produziu.
De nada adiantou.
Continuou com cara
De bugio
Misturada
Com arara.
Coitada!

Constatação VI
Copo vazio
De vinho
Me dá fastio
Me dá brotoeja
Só curável
Com carqueja
E muito provável
Com cerveja,
Onde, claro,
Não falte o raro
Colarinho.

Constatação VII
Não se pode confundir coligido (no sentido de acumulação), com corrigido, mesmo sendo pronunciado por chinês e japonês, muito embora tenha muito político que tem coligido patrimônio em valores tais que dobra triplica ou mais em pouquíssimo tempo, conforme a mídia recentemente destacou, sem que tenha explicado convincentemente a fonte e não ter corrigido na sua – dele – declaração de imposto de renda.

Constatação VIII
O marido,
Pelo ciúme,
Ficou carcomido.
Sentiu o olor
Na mulher
Do perfume
Do seu sócio
“Mas logo o beócio!”*
Aí, melancólico
Rememorou
Que já tinha sido
Um grande amor
E de até bucólico,
Do tipo bem-me-quer
E que virou
Chinfrim.
E, tristemente, pensou:
“Coitado de mim!”
*Beócio = “que ou o que não possui conhecimentos suficientes em determinado domínio; ignorante”. (Houaiss).

Constatação IX (De uma dúvida crucial).
Por que será que há tantos acidentes em minas, na China? Será que um país com tão alta tecnologia, não poderia cuidar de seus mineiros? A explosão com muitas mortes e feridos tem sido uma constante em aparecer na mídia. Será que a China é como certos países em que à vida não se dá o devido valor?

Constatação X
Rico fica enfermo; pobre, doente.

Constatação XI (Poeminha dos tempos medievais).
O cavalo corcoveava
O cavaleiro, na sela,
Se sustentava,
Por aquelas arenas,
Para impressionar
A donzela
Com quem queria
Se casar
Mas ela, isso, não sabia.
Dele, mera ilusão?
Ou apenas,
Falta de comunicação?

Constatação XII
Foi juntar graveto,
No meio de um mato
Que não lhe pertencia
O que caracterizou um furto.
Pelo caminho mais curto,
Usou a hipotenusa,
Mas por um acesso cerrado,
Ao invés do cateto.
Rasgou a blusa,
Que não havia
Saído barato.
Proferiu
Um pequepê
Sonoro
O namorado
Riu
Do fato.
“Você ri e eu choro.
Não me venha!
Tá rindo de quê?
Preciso fazer um fogo
Pra fazer um prato
No forno
A lenha
Com azeite de dendê.
Se não quiser comer
Pode fazer a pista,
Pode já desaparecer
Da minha frente!
E não insista
Em permanecer
Seu corno,
Seu demagogo,
Seu impotente,
Seu transviado”.
Coitado!

Constatação XIII
O assim chamado meu lar
Está na direção
Do avião
Que vai aterrisar.
Como ele tá, ou não,
A fim de me acordar,
Na madrugada,
E eu não posso fazer nada
Ao perder
O sono,
Sem mais poder
Tirar
Uma reles pestana,
E por me sentir no abandono
Me ponho a ler
Os Mário’s Benedetti e Quintana.

Constatação XIV
Ela deu um espirro
Tão alto e profundo
Que ele acordou
Assustado,
Atordoado
Achou
Que era um rugido de leão
Com um tiro de canhão
E o fim do mundo.
Coitado!

Constatação XV
E como dizia a gatona, explicando a Teoria da Relatividade para as amigas principiantes* no assunto: “É muito melhor acordar nos braços do companheiro do que agarrada no travesseiro”.
*Não ficou claro se as amigas eram principiantes na Teoria da Relatividade ou em acordar nos braços de um eventual companheiro, ou, ainda, nos dois casos. Tão logo Rumorejando possa esclarecer tal fato de transcendental importância – não para a Humanidade, mas para elas – dará a conhecer aos seus gentis leitores. Obrigado pela compreensão.

Constatação XVI
Ela sofria
De um desvio:
Se punha a olhar
Para o mar
E dizia
Que era um rio.

Juca

sábado, 21 de março de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Medidas não convencionais de tempo).
Por ficar esperando a mulher se aprontar, ele impaciente, sabia quantos passos mediam todas as peças da casa, inclusive os banheiros e quantas baforadas de cachimbo ela demorava.

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela fazia fita para iniciar um tratamento fitoterápico: “Reflita, ele conflita com as minhas convicções alopáticas e alopráticas, quero dizer alopradas”.

Constatação III (De conselhos úteis).
Prova documental de entrada e saída de um estacionamento onde o sujeito costuma deixar o carro pode servir de álibi. Isso se a mulher não se der conta e aceitar a ponderação ao ter chegado tarde em casa. Na realidade, tal não prova absolutamente nada. O maridão pode, depois, pegar um táxi e ir pro motel com uma gata. O táxi não deve ser pego no estacionamento e, em nenhuma hipótese, ser aquele com motorista velho conhecido da família. Afinal, ele pode ter vocação para chantagista ainda não revelada. De nada!

Constatação IV (De uma dúvida crucial).
A Justiça tarda, mas não falha?

Constatação V (Quadrinha para ser recitada em festa infantil).
A fada madrinha
É muito boazinha
Ela me traz presente
Quando tô com dor de dente.

Constatação VI (De outra dúvida não necessariamente crucial).
O esporte radical foi inspirado em apresentações circenses?

Constatação VII (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor vestir camisa de força do que pijama de madeira.

Constatação VIII
A vassoura de piaçaba também é um meio de transporte?

Constatação IX
Quando eu era criança eu olhava para o alto e nas nuvens vislumbrava rostos, árvores e animais; agora, com setenta e dois anos, eu só olho para baixo, cuidando para não tropeçar...

Constatação X (Teoria da Relatividade para principiantes).
A Guerra dos Cem Anos, que não levou exatos cem anos parece ser a mais longa da História. Esta como qualquer outra, para os familiares dos soldados levou e leva uma infinidade de anos para acabar. Se é que acaba...

Constatação XI
E como dizia aquele machista: “Mulher não raciocina jamais; ela apenas intui, quando muito”.

Constatação XII
Depois da promessa,
O candidato
Riu a beça:
“Enganei mais um pato”.

Constatação XIII (Mais uma dúvida crucial. Perdão antecipadamente caros leitores).
Dizem que a oportunidade
É careca.
Será que ela tem vontade
De passar na sua oca cabecinha
Alguma loção ou, de galinha,
Meleca?

Constatação XIV
Dizem que errar é humano e perdoar é divino. Data vênia, como diz nossos juristas, mas Rumorejando só acha divino para aquele – e só pra ele – que foi perdoado.

Constatação XV
A junta médica disse que o enfermo tava perdido. Perdidos estavam os médicos da junta. O assim chamado enfermo se curou com chás do tempo da vovó (dele) e, mais, sem o indefectível efeito colateral.

Constatação XVI
O bebê nasceu prematuramente. A sogra* não perdoou: “Também foi concebido prematuramente antes do casamento”.
*Não ficou claro se foi a sogra dele ou dela. Talvez as duas. Rumorejando se compromete a averiguar e tão logo saiba, dará a conhecer aos seus prezados leitores.

Constatação XVII (Crise financeira mundial).
Num banco, que a gente trabalha,
O meu saldo
É nada mais
Que um ínfimo rescaldo,
Uma migalha
Como nos demais.

Constatação XVIII
O pobre do marido
Em tempo assaz periódico
Escuta a peroração dela,
Bastante aborrecido,
Ar acabrunhado,
Prostrado,
Abatido
Que a compra foi uma bagatela
Por um preço módico.
Coitado!

Constatação XIX
Ela me fez seu joguete,
Disse que eu era mixo
E me deixou no lodo
Depois quis me varrer,
Com o rodo,
Para debaixo do tapete
Como ela faz desaparecer
O lixo.

Constatação XX (Quadrinha de onze estrofes (undeciminha?) de dúvida crucial troglodita, digo poliglota).
Quando o meu Paraná perde
Um coitado
De um torcedor francês
Será
Que ficará,
Como eu, insone
E, talvez,
Dirá
Merde,
Ou, se for educado,
Les cinq lettres de Cambronne?

Constatação XXI (E já que falamos no assunto...)
Recado ao Amigo Ernani Buchmann: Faz favor de dar uma mão – ou como se escrevia antigamente, na velha ortografia, u’a mão – ao nosso time Paraná. Tá feia a situação. Obrigado pela atenção.

Juca

domingo, 15 de março de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Dúvida crucial).
Como é que o estudante que dá, nos calouros, um trote selvagem passou no vestibular já que ele é um perfeito ou imperfeito idiota? Quem souber a resposta, por favor, correio eletrônico para
Rumorejando.

Constatação II
(Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Exemplo de cortina de fumaça
É o cara dissimular que tá no fogo
Por ter tomado muita cachaça?

Constatação III (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
É muito desumano
Não importa quem
Entrar pelo cano?

Constatação IV (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
É inócuo tentar
A burrice
Otimizar?

Constatação V
A cinquentona*
Na cama virava
Uma irrequieta criança.
Ficava brincalhona
E até se comportava
Com destemperança
*Sem trema, já com a nova ortografia.

Constatação VI (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor, meu caro, ir pro motel no carro da gata do que no carro de um taxista já que sai caro. Dependendo do caso a gata também pode acabar saindo mais caro do que muito carro...

Constatação VII (“Poesia” zoológica).
A caravana seguia
Pelo causticante deserto
No alto, como guia,
Um sol no céu aberto
Os homens e os camelos
Iam calados,
Estes com os pêlos
Que pareciam terciopelos;
Aqueles, ensimesmados.
Pareciam tristes
Mesmo se num oásis parassem
E contassem
Alguns chistes.
Apenas um camelo
Parecia
Ir com desvelo.
Ele sabia
Que a namorada,
Que ele chamava
De Dona Maria,
O esperava
E mergulhado
No seu pensamento
No seu amor devotado
E no compromisso
De um próximo casamento,
Já autorizado pelos pais,
Quase deu uma topada
E também por isso
Ele, ao contrário dos demais,
No coração uma melodia,
Ele sorria
O sorriso da alegria.

Constatação VIII
Não causou perplexidade
A inércia dos governantes
Por sua falta de vontade.
Todos, depois de eleitos,
Com aqueles defeitos
Inclusive pedantes.

Constatação IX (Dúvida crucial. Quem souber, por favor, cartas por correio eletrônico. Obrigado).
O radio ouvinte
E o telespectador
Ouvem propaganda,
Durante a programação
Às vezes vinte
Na maioria balela,
Anda que anda,
Tipo novela
Esta e, às vezes àquela,
Com sofrimento e dor
Até a exaustão.
Esse elo
De ligação
Será flagelo?

Constatação X (Ecos do carnaval que passou).
Resolutamente,
A viúva
Saiu disfarçadamente
E mesmo na chuva
Foi pular o carnaval
Fantasiada
De marsupial
Tão-somente.
Descoitada!

Constatação XI
E como elucubrava aquele sujeito amante do futebol e do carnaval, teorizando: “O carnaval, o futebol e a cerveja sempre ou quase sempre caminham juntos e, indubitavelmente, é uma trinca que faz sucesso. Pelo menos numa excelente combinação de dois a dois. Normalmente, a cerveja participa mais que a outra dupla. Afinal, não é em todo lugar que tem jogo no carnaval. Tenho brasileiramente dito!”

Constatação XII
O nado do alóptero*
Parecia um helicóptero
Ou invés
Do revés?
*Alóptero = que não possui as nadadeiras em posição fixa (diz-se de peixe) (Houaiss).

Constatação XIII
E como dizia aquele herege: “Quem peca vai para o inferno; quem não, vive num”.

Constatação XIV
E como dizia aquele policial: “Perseguir uma idéia é muito mais fácil do que perseguir um facínora”.

Constatação XV (De cenas domiciliares).
O cão,
Sonolento,
Rosnava
De modo insano,
Molestando,
Incomodando
O bichano,
Pachorrento,
Que ronronava
Sob o fogão.

Constatação XVI
Chorava a carpideira,
Derramando tantas lágrimas
Que até parecia uma torneira.

Constatação XVII
Um segredo, na memória, eu lacro,
Mas tem gente que usa de engodo.
De longe, dá pra ver que é simulacro.

Constatação XVIII
“É tão suave a noite”,
Dizia o masoquista,
“Quando ela brande o açoite”.

Constatação XIX
O brilhantismo,
A intensidade do orgasmo
Parecia um paroxismo?

Constatação XX
Sirigaita é o siri que toca acordeom?

Constatação XXI (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela por ter soltado a franga no carnaval, cozinhou o galo pra cozinhar a galinha?

Constatação XXII (Dúvida crucial).
Não tem solução é uma frase que somente denota pessimismo ou ela pode ser otimista?

Constatação XXIII
Triângulo escaleno amoroso é quando João ama Maria que ama Pedro que, por sua vez tá de olho no João?

Constatação XXIV
E como concluía o septuagenário: “Broxar é um imoralismo trágico”.

Juca

sábado, 7 de março de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
O inverno já passou a primavera em Curitiba e agora está passando o verão. Quais serão suas intenções para o outono? Quem souber, por favor, correspondência para o e-mail de Rumorejando. Obrigado.

Constatação II (Sugestão de um modelo de recibo para maus pagadores).

R E C I B O

Recebi do Sr. João dos Anzóis a importância de R$ 100,00 (cem reais), concernente à devolução de um empréstimo, que já era considerado perdido, em face da demora da respectiva devolução.
Por ser verdade, firmo, eufórico, jubiloso, feliz o presente recibo na presença de duas testemunhas.
Curitiba, 08 de março de 2009.
(Seguem-se as três assinaturas, em duas vias).

Constatação III
Com todo esse movimento do trânsito em Curitiba está na hora, ou melhor, até já passou da hora, de eliminar a reversão à esquerda. Como é sabido, a reversão à esquerda é assaz egoísta. Os carros que vêm atrás são obrigados a esperar caso o que vai reverter esteja esperando que passem todos os carros em sentido contrário. Com a sua eliminação, muitas ruas passariam a ter sentido único e radares instalados em pontos estratégicos, devidamente anunciados e difundidos da sua existência, mais lombadas eletrônicas ou não, evitariam os excessos de velocidade fatalmente advindos. A instalação de mais semáforos também será necessária.

Constatação IV
E já que se anda falando tanto em castelo, em Minas Gerais ou alhures, vale lembrar que o selvagem capitalismo é um castelo de cartas de um baralho de pôquer; o utópico socialismo é um castelo de cartas de um baralho de truco. Coincidentemente, nos dois jogos se blefa...

Constatação V
Não se pode confundir comprava com comprova, até porque não havia necessidade, no passado, de que o que se comprava não era fresco, portanto não precisava de data de validade e coisas desse jaez que se supõe que comprova. Bons tempos aqueles.

Constatação VI (De ponderações úteis. De nada!)
Quando as sábias, joões-de-barro e outros pássaros fazem ninho em algum local da tua casa, pode ter certeza que – contrariando a opinião dos teus inimigos – você não é um fdp. O fdp, ou melhor, os fdp’s são eles.

Constatação VII
Repercutiu
Na cidade pequena
Que a morena
Sumiu.
Na realidade,
O carnaval
Na cidade vizinha
Era de maneira tal
Imperdível,
Impossível,
Segundo ela
De não participar.
Ela viajou sozinha,
Deixando o pobre marido,
Quase a desmaiar,
Completamente perdido
Na companhia da mãe dela
Que era só maldade
Mais perniciosa,
Mais perigosa
Que uma mortadela
Com prazo de validade
Vencida, no supermercado.
Coitado!

Constatação VIII (Subsídio para os musicólogos, e, particularmente, para o Amigo Hélio Rodriguez).
Indubitavelmente, a música Três lágrimas, de autoria de Ary Barroso – que este assim chamado escriba prefere cantada pelo “Cabloquinho querido”, Silvio Caldas, ainda que as interpretações de Orlando Silva e Maysa são muito bonitas – absolutamente não foi inspirada em carpideiras...

Constatação IX
E como comentava o anatomista com os amigos a sua – dele – desventura amorosa:
“Aí ela fez trabalhar o adutor magno, aquele que se insere na tuberosidade da região glútea e o músculo tibial posterior, aquele que faz a inversão do pé e funciona na extensão e adução dele. Daí, como eu tive uma emoção forte, vendo aquela maravilha ali, oferecida e a minha inteira disposição na posição decúbito dorsal, acionando o músculo adutor das pernas, vejam, depois de muito tempo de insistência para ela ir comigo a um motel, me sucedeu a desgraça tão temida: tive uma disfunção erétil o que ocasionou nela uma gargalhada estrondosa que ela não conseguia estancar, que deve ter doído até o Risório de Santorini além da região abdominal. Quando ela se refez ela enunciou aquela frase terrível que não consola nem ajuda alguém: ‘Não ligue querido, isso acontece... ’ “Coitado de mim!”

Constatação X
O gol de Robinho contra os italianos merece ir para a antologia do futebol. Tenho na minha modesta e abalizada opinião – me revelando o técnico número 200.000.001 do Brasil – dito.

Constatação XI
Rico é senhor de si; pobre, é mascarado.


Juca