sexta-feira, 24 de abril de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
O abandono dela me deixou sentido.
Meu coração, que era maciço,
Ficou, por tal razão, carcomido.
E parecido com um queijo suíço.

Constatação II
O candidato eleito é a antítese, o antípoda, a dicotomia, a discrepância do candidato em campanha.

Constatação III
Foi a tenista americana Serena Wiliams que um admirador tranqüilo, calmo, sereno fez uma serenata pra ela no meio de um forte sereno, cantando “serenô eu caio, eu caio, serenô deixa cair”...

Constatação IV
Corja é o coletivo
De um pessoal
Muito vivo?

Constatação V (Para os meus amigos Beto Guiz e Marcos Recchia e para Inezita Barroso).
Quando o interiorano foi pela primeira vez assistir um balé que apresentou o Lago dos Cisnes do compositor russo Pyotr Ilyich Tchaikovsky e, mais tarde, contou para os amigos: “Só me alembro de algumas partes que eu assisti. As otras eu drumi. Abriu uma cortina de uma baita janela. Adespois vejam só:
Ela parecia mermo uma garça
Quando na ponta do pé
Tava a dançá
Uma linda varsa.
Será que ela tava
Com dor no carcanhá?
Que deve ter incomodado ela
Bastante?
Um cristão
Ficava
Arrodeando
Ela todo instante
E se agarrava nela.
Devia tá matutando
Arguma má intenção
Arguma má fé.
Tinha jeito de tê
Arguma tara.
Num gostei do infeliz.
Eu até quis
Dá nele um safanão
O fiô duma égua,
Que vá dança
Com aquela
Ropa de cetim,
Cateretê
Com as muié,
Que quisé
Muinta légua
Pra morde longe de mim.

Constatação VI (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
É no peritônio
Que se manifesta
O cara ser idôneo?

Constatação VII
E como fabulava o obcecado: “Meus carinhos são sempre sem segundas intenções, mas que elas existem isso lá existem”.

Constatação VIII
Assim como o parvo diz parvoiçada e o besta diz besteirada quem diz disparate é um sujeito resultante da soma do parvo e do besta na tabuada?

Constatação IX (Para o meu Amigo Luiz Ivan de Vasconcellos se recuperando de um acidente).
Foi o lírio
Que disse para a ágata:
“Você é uma gata
Que, como ouro, reluz.
Pros meus olhos uma luz,
Um colírio.
O teu desdém
Me obriga, no jantar,
A tomar
Um chá de mentruz
Pra me acalmar
Você é alguém
Que me induz,
Num vaivém,
A frequentar
O Sus.

Constatação X (Dúvida crucial).
Foi o marisco
Que, para não se molhar,
Por causa de um chuvisco,
Adentrou ao mar?

Constatação XI
Não se pode confundir purista com jurista, até porque nem todo jurista é purista e nem todo purista é jurista. Evidência, evidentemente, evidente, prezados leitores.

Constatação XII
Muita gente reclama porque Noé levou para a sua – dele – arca certos insetos inconvenientes, como, por exemplo, um casal de pulgas. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas este assim chamado escriba acha que, por estar muito atarefado em conciliar os lugares para todas as espécies, Noé não tomou tal iniciativa. Elas, as pulgas, devem ter tomado carona no casal de cães. Pelo sim e pelo não Rumorejando se propõe a esclarecer o que realmente ocorreu. Tão logo tenha uma resposta dará a conhecer aos seus estimados leitores. Obrigado pela compreensão.

Constatação XIII
O horroroso
Não se considerava
Pavoroso,
Nem, ao menos, feioso
E não se achava
Mirífico*
Ou magnífico.
Ele se julgava
Meio-termo,
Pois vivia ermo
Só e abandonado.
Coitado!
*Mirífico = “2 extraordinariamente belo; perfeito, maravilhoso, admirável” (Houaiss).

Constatação XIV
O corporativismo é uma reunião de interesses comuns, defendendo causas incomuns.

Constatação XV
E foi a ametista
Que levou a boca-de-leão
Ao dentista
Por causa de uma inflamação?

Constatação XVI
O banguela
Desceu com o carro
Na banguela
Na estradinha de barro
Um pouco lisa.
O dentista tinha arrancado
Mais de um dente
Que o doutor tinha achado
Excludente.
Coitado!
De repente ele divisa
Um buraco.
Freou,
Meio devagar, fraco.
Mesmo assim,
O carro derrapou
E a companheira
Que ia ao lado
Bateu no pára-brisa
A moleira.
Quebrou um dente,
Também ela.
Ficou danada.
“Você não cuida de mim!”
Coitada!

Constatação XVII
Rico sofre de amnésia; pobre, nunca presta atenção.

Constatação XVIII
E como explicava, poetando, aquele velho professor de matemática contrário à máquina de calcular:
“Qualquer resolução
De uma equação
Passa, antes de mais nada,
Pela velha tabuada.

Constatação XIX (De uma dúvida crucial).
Por que será que a diretoria do meu Paraná não se demite ao invés de demitir técnicos?

Constatação XX
Rico leva donativo; pobre, corretivo.




Juca

domingo, 19 de abril de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Rico é caloroso; pobre, nebuloso.

Constatação II
Rico ganha cafuné; pobre, pontapé.

Constatação III
Ao gracejo
Ela respondeu,
Rapidamente,
Como um meteoro,
Com um sonoro
Bocejo
Tão-somente.
Aí ele perdeu
O rebolado.
Coitado!

Constatação IV
Com relação ao seu pedido de aumento,
Alegando a vinda próxima de um rebento
E o substancial e exagerado aumento
Do aluguel do seu apartamento,
Tenho a informar o seguinte argumento,
Que se refere ao posicionamento
Do meu Departamento:
Ultimamente o seu comportamento
De incitar os colegas a um movimento
De paralisação por um momento
Ou os trabalhos de retardamento
Da entrega das partidas de cimento
Revelando descumprimento
Da política de nosso enriquecimento,
Obriga-me a recusar o seu intento.
Sinceramente lamento.
Sem mais para o momento,
Apresento meu respeitoso cumprimento.
Antônio dos Anjos Sarmento
Ex - Primeiro Sargento
Do 2º. Batalhão de Provimento.

Constatação V
Aquele edifício,
Onde habitava
Gente não pontifícia,
Parecia um dentifrício:
Numa batida da polícia,
Rolava nada de carícia,
Pois ela apertava
A caterva
Aí, saía muita erva.
Nada a ver com erva-mate
O que seria um disparate,
Pois tomar um simples chimarrão
Absolutamente não é infração.

Constatação VI(Ah, esse nosso vernáculo ou como ensinar o a, e, i, o, u versejando, preferencialmente, para adultos).
Por causa de um perjúrio
De um mau augúrio
O cartorário
Teve um delírio,
Condenatório,
O que foi um martírio,
Além de um mistério
Que seu itinerário
Para o purgatório
Antes passava pelo cemitério.

Constatação VII
Encheu o bandulho
Com uma macarronada
Antes de visitar
A namorada.
A barriga se pôs a fazer barulho,
A roncar
Bem na hora de beijar
A idolatrada
A tão amada
Que caiu na risada
O que fez o encanto
Esmorecer.
Ficou chateado.
Tava nas preliminares
Naquela sublime ação
Da bolinação
Que afasta até azares
E que deveria acontecer,
Ou que se supõe suceder
Em todos os lares.
Pra não enroscar,
Já tinha tirado
Até os anéis e colares.
Teve que recomeçar
Com novo canto,
Com novos cantares.
Coitado!

Constatação VIII (Uma historieta).
A família era constituída pela mãe, o pai e quatro filhos, duas meninas e dois meninos. Tinham o habito de comerem todos juntos, ao contrário do que vem acontecendo na maioria das famílias. Mas isso já é outra história ou historieta que absolutamente, agora, não vem ao caso. A mãe mandou fazer uma mesa sextavada. Assim, cada um dos componentes sentava num dos lados do hexágono, no seu lugar já consagrado. Um dia, a filha mais velha trouxe o namorado para jantar. Era o professor da academia de ginástica, do tipo dois metros de altura por dois metros de largura. Quando começaram a comer, depois de dar um jeito de encaixar o namorado na mesa, se deram conta que teriam, nas próximas vezes, tirar os outros três filhos para irem comer na cozinha. É que o namorado comia com os cotovelos formando 90º com o corpo. Coitado! Coitados!

Constatação IX (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor ter os olhos de rato e o sorriso da Mona Lisa do que os olhos da Mona Lisa e o sorriso de rato.

Constatação X (Pergunta ao meu amigo, o professor Luiz Gonzaga Paul).
Por que palavras como período, bugio, vazio e tantas outras a letra o tem o som de u?

Constatação XI (De diálogos tipo mea culpa).
-“A minha mulher é uma santa!”
-“Por que? Ela faz milagres?”
-“Sim. Ela faz o milagre de me aturar”.
-“Ah!”

Constatação XII
O eterno cordato
Acaba virando
Um pato
De quando em quando?

Constatação XIII
“Sinergia”, explicava o obcecado para a sua mais recente conquista, “é dizer sim com toda a energia para as minhas benévolas propostas”

Constatação XIV (De diálogos meio confusos e consequentemente pouco esclarecedores).
-“Ela tirou o corpinho. Revelou assim todo o seu antológico corpinho. Que eu cobri com o meu corpão”.
-“Cobriu o corpinho ou o corpinho?”
-“O corpinho”.
-“Ah, bom!”

Constatação XV
Era um político duplamente baixo: De altura e de propósitos.

Constatação XVI
E como poetava aquele filho para a sua – dele – intrometida mãe: “Não me impinja uma calipígia como é o caso da Ligia; não infrinja meu direito de escolha. Não seja bolha”.


Juca

sexta-feira, 10 de abril de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES


Constatação I (Uma historieta).
Tão logo se formou em Direito, o jovem abriu um escritório na sua pacata cidade natal. Criou um slogan, usando o que lhe foi aconselhado por entendidos no assunto que era o seguinte: O Defensor das Causas Justas. Como gostava de se vestir com terno e gravata como é de praxe o uso de tal indumentária pelos advogados, usando as calças dos ternos bem justas, como era moda na cidade onde estudou e se formou, o povo logo passou a chamá-lo do Defensor das Causas Justas e das Calças Justas. Nos dois primeiros casos que interveio não foi feliz e o pessoal, maldosamente, sem que ele soubesse, passou a cognominá-lo de Defensor das Causas Perdidas. Era um sujeito com boa estampa e não faltou que as mulheres passassem a olhá-lo com interesse, tanto como bom partido para casamento – um doutor! – como um amante. Certa vez, estando na cama com uma senhora casada, eis que o marido aponta com o seu carro, mais cedo do que de costume, no portão para entrar com o carro na garagem que ficava nos fundos. “Vou me esconder no guarda-roupa”, ele disse todo aflito. “Não. Tá muito batido esse esquema. Pule a janela do quarto e saia pelo portão pra rua, pois ele costuma entrar pela cozinha, enquanto eu escondo tuas roupas”. E assim ele fez. Não faltou quem o visse sem as calças se esgueirando pela rua para chegar num terreno baldio com o mato cerrado para esperar que a cidade adormecesse para chegar a sua casa. Aí, sucedeu uma nova mudança no slogan-apodo: Defensor das Causas Perdidas e das Calças Perdidas. Coitado!

Constatação II
Postura
Com os políticos?
Sejamos analíticos:
Merecem compostura.
O que a mídia mostra
De falcatrua
É só uma pequena amostra.
As demais, caro leitor,
Conclua:
Quase ninguém
Se abstém.
É um pavor,
Um horror.

Constatação III
Olhar no espelho eu evito.
O meu grau de intolerância
Está beirando o infinito.

Constatação IV
Plantava flores no seu jardim para ver borboletas, abelhas e besouros volutearem em torno delas. Queria aprender a voar. Real e efetivamente. Nada a ver com os seus sonhos...

Constatação V
“Você é uma mulher
Ou uma ratazana”,
Disse a mãe pra filha
“Dê um chega pra cá
E não para lá
Naquele banana.
Pois é o que ele quer.
Com isso você não se humilha.
Bote uma roupa bem decotada
Que ele virá
Que nem louco pra essa empreitada”.

Constatação VI
Eu fiquei mudo
Quando, de despedida,
A fingida
Me deu um abraço
E disse: “Como na canção,
Eu descrente de tudo
Só me resta o cansaço.
Quer saber,
Não sou seu palhaço.
Vá lamber
Sabão”.

Constatação VII
Esse que você chama,
Que você proclama
De seu preclaro amigo,
Que é cioso
Com seu próprio umbigo,
É um mafioso,
Um mentiroso
Que eu sempre desdigo.

Constatação VIII
Na Câmara, aquele deputado era duplamente comissionado: Fazia parte de uma comissão e eventualmente ganhava a dita cuja por batalhar e conseguir a aprovação de algum negócio para os parentes e amigos.

Constatação IX
Não se pode confundir característica com casuística, muito embora em certos países a característica do seu povo não seja uma questão casuística. É falta de ética, moral e outras “cositas” desse jaez.

Constatação X (De conselhos úteis).
Não queira transferir para outrem as tuas verdades só porque você as considera incontestes. Elas podem ter se revelado, no passado, deslavadas mentiras. Analogamente, no presente e no futuro. De nada!

Constatação XI
O retruca só retruca o seu superior quando este permite que ele seja o quarto jogador de um jogo de truco e esteja jogando contra ele. Em outros casos será considerado indisciplinado e poderá até pegar uma cana por insubordinação.

Constatação XII
O religioso lia uma parábola; o professor de geometria analítica explicava aos alunos a equação da parábola; no campo de futebol, um jogador de futebol batia um escanteio e a bola descrevia uma parábola. Por outro lado (qual lado?), os planetas do sistema solar descreviam órbitas elípticas. No interior dos corpos moléculas, átomos, mésons, prótons e nêutrons não ficavam atrás. A hipérbole, sem tanta notoriedade, sofria, quase morrendo de inveja. Coitada!


Juca

domingo, 5 de abril de 2009







Concebido e desenvolvido pelo escultor canadense ROGER LANGEVIN, professor de arte da UNIVERSIDADE DO QUÉBEC EM RIMOUSKI, o TRIMURAL é uma obra escultórica com propriedades físicas e culturais formidáveis.

Tendo como ideia força a participação coletiva de voluntários de diversas faixas etárias e condições sócio-econômicas, que contribuirão não somente na confecção formal da obra, mas também no resgate de aspectos históricos, turísticos, folclóricos e culturais da sua comunidade, a construção de um TRIMURAL é um poderoso fator de agregação comunitária e construção de cidadania.

A possibilidade do trabalho coletivo em todos os estágios da obra (criação, realização e instalação), graças ao desenvolvimento das novas técnicas e equipamentos desenvolvidos por ROGER LANGEVIN e sua equipe de voluntários, torna a arte da escultura mais democrática e participativa. A comunidade resgata e contrói sua história.

Para saber mais e acompanhar o trabalho do meu amigo Attila: http://www.trimural.com.br/


sábado, 4 de abril de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Falando da frágil paz ou dos preparativos das guerras).
Os tratados
Antes solidificados,
Foram abandonados,
Mal falados,
Vilipendiados,
E acabaram liquidificados.

Constatação II (Meio ambiente).
Dizia o jardineiro,
Poetando:
“O pinheiro
Solta grimpas*
Supimpas;
Solta pinhão
Que é uma obra-prima
De formatação
Da mãe natureza
Ou Daquele lá de cima.
Com toda a certeza,
Foi gerado com poesia
Com rima
Que, nos campos,
Naquela era
Havia
Outra atmosfera:
Pirilampos
Piscando;
Sapos coaxando;
Corujas crocitando;
Cigarras cantando;
Grilos
Com seus estrilos.
É, tudo isso,
Toda essa cena,
Algum dia,
Ainda se via.
Pena!
*Grimpa = Ramo do pinheiro.





Constatação III
A freqüência
Naquele bar
É uma indecência,
Disse a solteirona,
Sentada na poltrona,
Olhando pela janela
Do quarto dela.
Só tem homem acompanhado,
Com cara de enfastiado,
Que comigo não daria par.

Constatação IV (Tragédia do cotidiano).
Com o passar do tempo, com o avanço cronológico da idade, os cônjuges continuaram a dormir na cama de casal. Mas havia como uma espécie de muro de Berlim virtual no meio do assim chamado leito nupcial: Ele nem, ao menos, chegava a passar a mão na abundância dela; ela nem chegava a roçar no seu maior patrimônio. Coitados!

Constatação V
Desacato a uma autoridade é quando você não chama:
-Um juiz de meritíssimo;
-Um reitor de magnífico;
-Um cardeal, ou bispo de reverendíssimo;
-Um deputado ou senador de Vossa Excelência, ao invés de nominar, como os franceses, que se reportam a todos os cidadãos, sem distinção, de senhor e senhora.

Constatação VI
Estava num baita dilema,
Sem dúvida um problema,
Queria provar por teorema,
Sem ser apelativo,
Se uma prevaricação
Ajudaria
A reciclar a libido, ou não
O que seria,
Em caso positivo,
Uma excelente solução.

Constatação VII (Poeminha atrapalhado, aloprado sem muito pé e muito menos cabeça).
Constrito,
Depois de ouvir
Um grito
Sair
Da boca do lobo
Ou da boca-de-lobo
Já nem me lembro mais
Ando esquecido demais
Confuso,
Meio bobo,
Obtuso
Será que é o fuso?
Ou o horário de verão
Puxa! Que confusão
Vou ficar é calado
Antes que eu seja internado
Em vários asilos,
Por causa dos meus grilos,
Sem
Que alguém
Tenha pena de mim.
Fim.

Constatação VIII
Rico semeia uma rosa, dos ventos, e colhe uma brisa de pétalas; pobre, semeia uma rosa, dos ventos, e colhe uma tempestade de espinhos.

Constatação IX
Um dos exemplos de humanismo, amizade e paixões do povo italiano é o que se pode encontrar nos livros do escritor Giovanni Guareschi, principalmente naqueles cujos personagens principais são o padre Dom Camilo e o comunista Peppone. Leitura obrigatória, como diriam os críticos.

Constatação X (De dúvidas cruciais).
Foi o concerto para a mão esquerda, de Maurice Ravel, que foi vetado pelos políticos da assim chamada Direita? E foi durante a execução de Os pinheiros de Roma, de Ottorino Respighi, que caíram umas grimpas na cabeça do regente? E, mais ainda, foi na Valsa das flores, de Piotr Ilich Tchaikovsky que a rosa brigou com o cravo, debaixo de uma sacada?

Constatação XI (De uma dúvida crucial via pseudo-haicai).
Mudança de atitude
Da regra do jogo, durante
O seu transcurso, é ilicitude?

Constatação XII
Foi a polva que, no bem-bom, disse pro polvo:
“Bem, isso de agora passar um dos tentáculos
Na minha bun, digo nuca, depois eu resolvo”?

Constatação XIII
Foi o caminhante,
Seguindo a trilha,
Que, de repente,
Apareceu
Numa ilha
E nada mais entendeu?

Constatação XIV (Ah, esse nosso vernáculo).
O rei quando estava sentado no trono lhe deu vontade de sentar no trono e com voz tronante pediu licença à corte e saiu correndo numa velocidade de um mésotron.

Constatação XV
Ela clareou os dentes como soe acontecer com os atores e atrizes globais. No entanto, ela era por natureza azeda, digna de se candidatar a um concurso de Miss Azedume. Jamais, em tempo algum, se permitia um simples sorriso. Quando muito, um amarelo. Rir, então, nem pensar. Quando lhe perguntavam por que nunca ria, até para mostrar os dentes clareados, ela respondia que sim. Que ela ria. Mas, por dentro.

Constatação XVI
Não só o Brasil inteiro ficou triste, compungido, macambúzio com a derrota acachapante da Argentina para a Bolívia. A América Latina inteira também...

Juca