domingo, 19 de abril de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Rico é caloroso; pobre, nebuloso.

Constatação II
Rico ganha cafuné; pobre, pontapé.

Constatação III
Ao gracejo
Ela respondeu,
Rapidamente,
Como um meteoro,
Com um sonoro
Bocejo
Tão-somente.
Aí ele perdeu
O rebolado.
Coitado!

Constatação IV
Com relação ao seu pedido de aumento,
Alegando a vinda próxima de um rebento
E o substancial e exagerado aumento
Do aluguel do seu apartamento,
Tenho a informar o seguinte argumento,
Que se refere ao posicionamento
Do meu Departamento:
Ultimamente o seu comportamento
De incitar os colegas a um movimento
De paralisação por um momento
Ou os trabalhos de retardamento
Da entrega das partidas de cimento
Revelando descumprimento
Da política de nosso enriquecimento,
Obriga-me a recusar o seu intento.
Sinceramente lamento.
Sem mais para o momento,
Apresento meu respeitoso cumprimento.
Antônio dos Anjos Sarmento
Ex - Primeiro Sargento
Do 2º. Batalhão de Provimento.

Constatação V
Aquele edifício,
Onde habitava
Gente não pontifícia,
Parecia um dentifrício:
Numa batida da polícia,
Rolava nada de carícia,
Pois ela apertava
A caterva
Aí, saía muita erva.
Nada a ver com erva-mate
O que seria um disparate,
Pois tomar um simples chimarrão
Absolutamente não é infração.

Constatação VI(Ah, esse nosso vernáculo ou como ensinar o a, e, i, o, u versejando, preferencialmente, para adultos).
Por causa de um perjúrio
De um mau augúrio
O cartorário
Teve um delírio,
Condenatório,
O que foi um martírio,
Além de um mistério
Que seu itinerário
Para o purgatório
Antes passava pelo cemitério.

Constatação VII
Encheu o bandulho
Com uma macarronada
Antes de visitar
A namorada.
A barriga se pôs a fazer barulho,
A roncar
Bem na hora de beijar
A idolatrada
A tão amada
Que caiu na risada
O que fez o encanto
Esmorecer.
Ficou chateado.
Tava nas preliminares
Naquela sublime ação
Da bolinação
Que afasta até azares
E que deveria acontecer,
Ou que se supõe suceder
Em todos os lares.
Pra não enroscar,
Já tinha tirado
Até os anéis e colares.
Teve que recomeçar
Com novo canto,
Com novos cantares.
Coitado!

Constatação VIII (Uma historieta).
A família era constituída pela mãe, o pai e quatro filhos, duas meninas e dois meninos. Tinham o habito de comerem todos juntos, ao contrário do que vem acontecendo na maioria das famílias. Mas isso já é outra história ou historieta que absolutamente, agora, não vem ao caso. A mãe mandou fazer uma mesa sextavada. Assim, cada um dos componentes sentava num dos lados do hexágono, no seu lugar já consagrado. Um dia, a filha mais velha trouxe o namorado para jantar. Era o professor da academia de ginástica, do tipo dois metros de altura por dois metros de largura. Quando começaram a comer, depois de dar um jeito de encaixar o namorado na mesa, se deram conta que teriam, nas próximas vezes, tirar os outros três filhos para irem comer na cozinha. É que o namorado comia com os cotovelos formando 90º com o corpo. Coitado! Coitados!

Constatação IX (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor ter os olhos de rato e o sorriso da Mona Lisa do que os olhos da Mona Lisa e o sorriso de rato.

Constatação X (Pergunta ao meu amigo, o professor Luiz Gonzaga Paul).
Por que palavras como período, bugio, vazio e tantas outras a letra o tem o som de u?

Constatação XI (De diálogos tipo mea culpa).
-“A minha mulher é uma santa!”
-“Por que? Ela faz milagres?”
-“Sim. Ela faz o milagre de me aturar”.
-“Ah!”

Constatação XII
O eterno cordato
Acaba virando
Um pato
De quando em quando?

Constatação XIII
“Sinergia”, explicava o obcecado para a sua mais recente conquista, “é dizer sim com toda a energia para as minhas benévolas propostas”

Constatação XIV (De diálogos meio confusos e consequentemente pouco esclarecedores).
-“Ela tirou o corpinho. Revelou assim todo o seu antológico corpinho. Que eu cobri com o meu corpão”.
-“Cobriu o corpinho ou o corpinho?”
-“O corpinho”.
-“Ah, bom!”

Constatação XV
Era um político duplamente baixo: De altura e de propósitos.

Constatação XVI
E como poetava aquele filho para a sua – dele – intrometida mãe: “Não me impinja uma calipígia como é o caso da Ligia; não infrinja meu direito de escolha. Não seja bolha”.


Juca

Nenhum comentário: