sexta-feira, 12 de junho de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Para os políticos promessa não é dívida. É mais um – se não o mais importante – instrumento ludibriável.

Constatação II
Rico é perscrutador; pobre, mete o bedelho onde não é chamado.

Constatação III (Dúvida crucial).
A mulher que dorme de calcinha ela está infringindo a Constituição ao impedir que “todo o cidadão tem o direito de ir e vir livremente”?

Constatação IV
Rumorejando não entende a razão de toda essa celeuma em torno das passagens aéreas para os parentes viajarem e usar o telefone celular por conta da viúva. A Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão, promulgada pela Assembléia Nacional francesa de 26 da agosto de 1789 e que precedeu o rolamento de tantas cabeças na guilhotina, diz no seu Art.1º.: “Os homens nascem e são livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem fundamentar-se na utilidade comum”. Afinal, os pais da pátria socialmente são muito distintos e o conceito de utilidade comum é muito relativo. Viagens trazem para os viajantes muita utilidade e o uso de celular, ou outro meio ajuda a uma melhor comunicação entre pessoas, mormente entre parentes...

Constatação V
E como dizia aquele sovina, mão de vaca, avarento que comparado com o personagem de Balzac, pai Grandet, este seria considerado um perdulário: “A parte mais sensível do corpo humano, indubitavelmente, é o bolso, como muitos dizem por aí...”

Constatação VI (Mau caratismo).
Quem, à mulher, apregoa
Que o mundo vai acabar
É o tipo de pessoa
Que só quer a pobre perturbar
Depois fica rindo à-toa
Indo uma gatona namorar.

Constatação VII (De conselhos úteis).
Se você tenciona ir pra França, estude bem a tabuada e as quatro operações. Se você, por exemplo, entrar numa loja para fazer compras e o vendedor te disser que um determinado produto vai de custar “quatre vingt douze”, você terá que multiplicar quatro vezes vinte e o resultado somar com doze. Salvo ledo engano, você vai obter noventa e dois. Se for em franco ou euro ele, o vendedor, te dirá. Aí, fatalmente, você vai calcular em reais e provavelmente desistirá da compra. Salvo se você é freguês da Daslu... De nada!

Constatação VIII (Teoria da Relatividade para principiantes beatos).
É muito melhor ter calos nos joelhos do que na barriga...

Constatação IX
Quando terminou a pilha da escova de dente elétrica o sujeito parou de lavá-los até comprar uma pilha nova. Era o mesmo cara que quando estava descendo a escada rolante e faltou energia elétrica, sentou no degrau, esperando que a energia voltasse. Coitado!

Constatação X
Marido que quer soltar as amarras
Arrisca levar uma tunda
De chinelo
Ou com varas
De marmelo
Na bun, digo cacunda.

Constatação XI (Para o paranaense Rogério Ceni, goleiro do São Paulo, que está contundido com votos de Rumorejando pra um pronto restabelecimento).
Sentiu a alma
Cheia de flor
No último minuto
Da partida
Aquele petardo,
Na medida,
Em direção à rede,
Do matador,
Nada fajuto,
Com muita sede
De faturar o seu
O goleiro com calma
Galhardo,
A bola espalma.
Felizardo!
Aí, empate não deu.
O seu time venceu!

Constatação XII
Quando o obcecado leu na mídia que a Chefe da Casa Civil, Dima Roussef, declarou “que não se pode confundir poupança com investimento” deu um sorriso de escárnio e do alto da sua presumida sapiência enunciou a pérola, esnobando no vernáculo: “Mas tem muita gata que investe na poupança para siliconá-la”. Data vênia, mas Rumorejando gostou da expressão: siliconá-la.

Constatação XIII
Não se pode confundir trapaceiro com tapeceiro, muito embora tenha muito tapeceiro que vende tapetes dizendo que são de determinada origem e qualidade e não são. Aliás, isso não ocorre somente com tapeceiro. No comércio, indústria e serviços em geral também podem vir a ocorrer. Nos serviços da Câmara e Senado, inclusive. Serviços? Quais?

Constatação XIV
Deu na mídia: “Palermo é convocado para defender a seleção argentina”. Pelo jeito, depois da surra levado pela Bolívia a comissão técnica dos hermanos achou que a seleção tava com muito pouco palerma no time. (Perdão, leitores).

Constatação XV
Rico se caracteriza por especialização da mão-de-obra; pobre é pau-para-toda-obra.


Juca

Nenhum comentário: