domingo, 1 de novembro de 2009

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Teoria da relatividade para principiantes).
É muito melhor que os teus exames clínicos dêem que você está bem mal e você esteja bem, do que teus exames clínicos dêem bem e você esteja bem mal.

Constatação II
Dispersou o rebanho
Até as fiéis de antanho.
Invés de ajuda espiritual
De se ocupar dos crentes,
Da alma dos viventes,
Da cúria, do missal,
- Eta padre ruim ! -
Só queria tratar as mocinhas,
Dizendo: “coitadinhas”,
Fazendo nelas massagens de do-in...

Constatação III
Tem gente que perde o amigo, mas não perde a piada e tem gente que perde o amigo, mas não perde a contumaz grosseria...

Constatação IV
Quem fala mal dos outros é uma pessoa complexada; quem só fala mal dos outros é uma pessoa com falta de programa.

Constatação V
Se você disser, em Curitiba, que “hoje vai chover”, você terá uma probabilidade muito elevada de não errar.

Constatação VI
Durante as “lewinskadas”, o então presidente da maior potência do planeta, Bill clinton, deve ter se sentido no céu. Mas, segundo os entendidos em pecados capitais, ele, dessa maneira perdeu o passaporte para entrar no dito cujo...

Constatação VII (De conselhos úteis, via pseudo-haicai).
A fim de que não se modifique
O relacionamento com a tua mulher,
Fora, não prevarique.

Constatação VIII ( De Curitiba de antigamente, via pseudo-haicai).
Se assistia, de camarote,
O Espingarda* tocar
Com o arco no serrote.
*Espingarda, era o nome de um dos componentes do Circo Irmãos Queirolo que se apresentavam, dentre outros, como acrobatas; havia o palhaço Chic-Chic, etc. e que encantaram várias gerações em Curitiba. O Espingarda tocava alguns instrumentos musicais. E também sacava melodia, utilizando um arco de violino num serrote. Bons tempos !

Constatação IX (Ah, esse nosso vernáculo).
A Clara passou a noite em claro. Enquanto batia as claras, teve uma conversa comigo. Claro, às claras.

Constatação X (Ah, esse nosso vernáculo. [De novo ?]).
Aquele tira lê a tira da história em quadrinhos e depois tira suas conclusões: “O herói não atira e se retira ?! Mentira!”

Constatação XI
E como dizia para si mesmo aquele cara que vivia falando sozinho: “Mais respeito, hein ! Você sabe com quem está falando?

Constatação XII (De elucubrações filosóficas-digestivas de transcendental importância para o futuro da Humanidade).
Os gases estomacais e intestinais são o resultado das transformações químicas que ocorrem no processo digestivo. Trata-se, portanto, de um fenômeno químico. Dependendo do tipo de alimento e do tipo de organismo é maior ou menor a formação desses gases; se o cidadão faz um regime, deixando de comer os tais alimentos que aumentam a formação de gases, haverá, consequentemente, uma diminuição dos ditos. Aí, trata-se de um fenômeno físico, já que cessada a causa, cessa o efeito. Elementar, minha gente.

Constatação XIII
Eufemisma o velho granjeiro:
“Viagra é uma espécie de ração
Daquele que é o herdeiro
Da galinha
E do rei do terreiro”.

Constatação XIV (Elementar, meu caro Watson...)
Convenhamos: A globalização é uma coisa maravilhosa. Apenas, depende em qual dos lados a gente se encontra – cá* ou lá**.
*Cá = capacidade de poder consumir.
** Lá = Lamentavelmente, sem capacidade de poder consumir.

Constatação XV
Não é só porque me tentaram passar o golpe do bilhete premiado que eu sou, ou tenho cara de jacu, jeca, juca, ou equivalente. Aliás, esses vigaristas, sem dúvida, me subestimaram, o que me deixou ofendido também por isso.

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
-“O filho dileto da Da. Tila, o Telê, aquele que vive mastigando talo, ficou entalado na tela de tule. Deve tá lelé ! Que tolo ! Que toleirão !”

Constatação XVII
É muito provável que dentro de uma caixa preta exista sucessão de outras caixas pretas.

Constatação XVIII
E como exclamava a redatora daquela repartição pública, nas discussões com o marido: -“Mui respeitosamente considero você um refinado patife. Nestes termos, vou para a casa de mamãe”.

Constatação XIX (Ah, esse nosso vernáculo).
O relacionamento idílico, do casal abúlico, que começou na basílica, inicialmente tão simpático, quase que teve um final fatídico.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
As vezes, eu me pergunto: Será que Rumorejando é uma tentativa de ligar o vernáculo à matemática ? Ou o revés ?

Dúvida II
Será que o outono e o inverno vieram passar a primavera em Curitiba ?

Dúvida VII
(Via pseudohaicai).
Carnificina
Se trata
Com penicilina ?

Dúvida III
Será que algum dia o assim chamado animal racional, o bicho homem, eliminará dos seus execráveis hábitos: touradas, farra do boi, briga de galo, o “esporte” da caça e outras barbaridades do gênero ?

Dúvida IV
Calca a broca, o dentista,
Achando que a gente
É masoquista ?

Dúvida V
“Coritético” é o nome que eventualmente deveria se chamar o time resultante de uma inimaginável fusão entre o Coritiba e o Atlético ?

Dúvida VI
Por que será que, com exceção do programa da Rádio Educativa, “Venas Abiertas”, levado ao ar aos domingos, às 10 horas da manhã, não se toca música latino-americana em nossas rádios, mormente, levando-se em conta que existe uma tentativa de integração entre os vários países, da qual o Mercosul é o exemplo mais flagrante? E me refiro a música folclórica, totalmente desconhecida para nós. Aliás, os tangos, milongas, chacareras, triunfo, zambas do Uruguai e Argentina são muito agradáveis de se escutar. Basta ouvir o mencionado programa da Educativa para conferir.

Dúvida XII
Será que alguém conhece uma rima para a palavra livro?


Juca

Nenhum comentário: