sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

COISAS QUE PRECISAM SER INVENTADAS

- Políticos que não se perpetuem no poder.
- Poder que efetivamente emane do povo, para o povo e pelo povo. (Perdão, leitores, mas sonhar é preciso).
- “Abolidor” definitivo da violência, cujos índices cada vez crescem mais em velocidade e em forma logarítmicas.
- Sistema econômico, afastado dos extremismos dos sistemas capitalista e socialista, que beneficiem a todos sem os privilégios de uns em detrimento de outros. (Perdão, leitores, mas, como já dissemos, sonhar é preciso).
- Certos sonhos que se tornem realidade.
- Certos pesadelos que não se tornem realidade.
- Transformador automático e instantâneo de “persona non grata” em grata.
- Dispositivo, uma espécie de bumerangue, que transforme as balas de chumbo, utilizadas pelos caçadores, em balas de sal e que, ao mirar qualquer animal e atirar, acerte no próprio atirador, ali, onde as costas mudam de nome.
- Rosas naturalmente azuis.
- Canteiro de obras do governo, porém com obras.
- Premonitor para avisos com bastante antecedência de visitas inoportunas tais como: sogra, cobradores, sogra, chatos em geral, sogra, etc.
- Laboratório farmacêutico que, de uma vez, pare de aumentar os preços desmesuradamente.
- “Desengarrafamentador” automático para desfazer os engarrafamentos do trânsito.
- Riso jovial para carrancudos de qualquer idade.

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (De conselhos úteis).
Só consuma viagra com amendoim desde que os efeitos sejam cumulativos e não excludentes. De nada !

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).
-“O Xá já tomou chá ?”
-“Já. Na ja...nta. Com aquele xa...rope cha...to”. (Perdão, leitores).

Constatação III
Rico faz grandes negócios que descobre; pobre faz grandes esforços para que não soçobre.

Constatação IV
E como dizia nervosamente o neurótico: -“Não sei porque, mas a neurose me deixa neurótico e neurastênico”.

Constatação V
Não se deve confundir coque, que quer dizer “penteado feminino, que consiste em enrodilhar os cabelos no alto da cabeça” com croque, que é “pancada na cabeça com o nó dos dedos”, muito embora, tanto no primeiro caso como no segundo, esta tão importante e fundamental parte do corpo humano esteja envolvida. E, hoje em dia, vejam só, no caso do coque, também por homens, o que absolutamente não faz com que mereçam levar um croque, pois gosto não se discute e tá acabado.

Constatação VI
Nem em Nova Iorque, Londres ou Paris,
Nem em Londrina, Maringá ou Mangaratiba.
Parece que o que São Pedro sempre quis
Que apenas chovesse, ali, em Curitiba.

Constatação VII
Com crise ou sem crise,
Rico resplandece
E logo esquece;
Com crise ou sem crise,
Pobre quando não esmorece,
Perece...
Pelo menos, assim parece...

Constatação VIII (Ah, esse nosso vernáculo).
-“O careca corou até a raiz dos cabelos”.

Constatação IX (Passível de mal entendido, principalmente com relação ao motivo do cumprimento).
Entre uma “lewinskada” e outra, o presidente Clinton chegou a 35 anos de casado com a Da. Hilary. Parabéns !

Constatação X (De conselhos úteis, via pseudohaicai).
Cuidado com o bocejo
Você poderá engolir
Um percevejo.

Constatação XI
E beijo que muito perdura
Arrisca engolir
A dentadura.
(Perdão, leitores).

Constatação XII (De ditado, adaptado para as atuais condições norte americanas).
Acabou-se
O que era doce
Quem comeu
Ferrou-se*.
*Ou estrepou-se. Você decide, tá ?

Constatação XIII
E como dizia aquele especulador: -“Antes das Bolsas de Valores, a gente era feliz, vivia contente e não sabia”.

Constatação XIV
E como dizia aquele burocrata que controlava a entrada de estrangeiros no país: -“Pelo visto, o seu visto não foi visto”.

Constatação XV
Estava sempre entalado:
Para fugir dos seus credores,
Vivia esquivo, camuflado,
Fugindo e sofrendo horrores.

Constatação XVI (Via pseudohaicai).
Uma conversa entabula
Com o farmacêutico: -“É falso
O seu remédio; ou a bula.

Constatação XVII (Via pseudohaicai).
Com esta notícia em destaque:
“Corte no orçamento da Saúde”.
Sofreremos todos um “peripaque”.

Constatação XVIII
Assim como existe tutear que quer dizer “tratar ‘(alguém) por tu”, “tratar-se mutuamente por tu”, tomo a liberdade de sugerir aos nossos filólogos a expressão “vocear”, já que o “tu” não é utilizado em todas as regiões do nosso país. De nada !

Constatação XIX
A computação, assim como as mulheres, tem aspectos maravilhosos. Agora, que é preciso saber manejá-las, isso lá é preciso...

Constatação XX (De uma dúvida crucial meio confusa).
O prezado leitor não acha que, já que mulher nua, vende, como dizem os entendidos em “marketing”, mulher vestida, consequentemente, não deveria comprar ?

Constatação XXI (Via pseudohaicai).
Só caquético
Torce pro
Atlético*.
*Calma pessoal! É o Atlético de Bilbao. Aliás, isso já foi dito, anteriormente, em outras edições de Rumorejando. Favor prestar mais atenção nas leituras para não cometer eventuais maus juízos e/ou falsas interpretações. Obrigado.

Constatação XXII
Nela, o sexo,
Projetado pra frente;
O bumbum,
Coerente,
Convexo.
Mergulho,
Tchimbum,
Neste anti bagulho.
Quanto desvelo!
Quanto orgulho!
Mas, era um sonho,
Aliás, nada enfadonho.
Que decepção,
Meu irmão!
Acordo alagado,
A realidade,
Que pecado:
Um baita pesadelo!

Juca

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Nem sempre os sinônimos e os antônimos podem ser referidos através da negação de um em relação ao outro, como por exemplo, se você disser “ela não é simpática” não é a mesma coisa que se você disser “ela é antipática”. Pode-se não ser simpático, sem necessariamente ser antipático. Tenho, simpaticamente, dito.

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).
Cheia de dedos, pediu emprestado à vizinha o seu único dedal.

Constatação III
“O livre mercado provoca instabilidade, desigualdade, empobrecimento e abandono dos mais necessitados. Abre terreno para desespero e violência. Também facilita o aparecimento de líderes carismáticos e fundamentalistas”. (Afirmação do Dr. John Gray, Professor da London School of Economics and Political Science, uma das mais importantes academias e ciência política do mundo, autor do livro Falsa aurora – as desilusões com o capitalismo global).

Constatação IV
O septuagenário jamais quer comparecer aos eventos badalativos para os quais tem sido freqüentemente convidado, com medo de que sua foto saia na coluna social de algum jornal, com os seguintes dizeres: “Fulano de Tal da atual geração imergente”.

Constatação V
Tá certo que nós somos um povo cordato e pacífico e que, por tal razão, não estamos preparados para a guerra. Mas isso, absolutamente, não quer dizer que estejamos preparados para a paz...

Constatação VI
Psicologia feminina: “Perua, são sempre as outras”...

Constatação VII (Com a primeira frase, passível de mal entendidos).
A gente até poderia estar se dirigindo em direção ao 1º Mundo. Mas, os juros das passagens aéreas estão muito elevados...

Constatação VIII
E já que falamos no assunto de 1º Mundo, os programas das televisões comerciais estão a cada dia em níveis tais que não parecem ser nem do 1º, 2º, 3º ,4º ou Enésimo Mundo. Parecem ser de algum outro mundo em via de formação, semelhante à feitura do planeta Terra, conforme nos é narrada na Bíblia Sagrada: “No começo era o caos”...

Constatação IX
Cavalinho recém nascido dá a impressão de que está com os lábios pintados, se é que cavalo tem lábios.

Constatação X (Meio eufemística e tergiversante).
Não se deve confundir redunda com redonda que são coisas totalmente distintas. Redunda tem rima fácil com tunda, cacunda, etc., principalmente etc.; já redonda é, normalmente, a forma do “principalmente etc.” o que não impede de também ter as suas rimas, como com sonda, ronda, onda e por aí afora. Elementar, minha gente.

Constatação XI ( Meio repetitiva, via pseudohaicai).
Comigo, ela não consegue falar
O sânscrito, pelo menos, mais ou menos.
Nem menos o mais rudimentar.

Constatação XII (Teoria da Relatividade para principiantes).
Em certos países, é preferível furar o sinal vermelho e pagar o ônus disso (perda de pontos na carteira de habilitação; perda de dinheiro por ter que pagar multa), do que ser furado por tiros de revólver ou faca, pagando o ônus disso (perda de sangue, da consciência, da vida, etc.).

Constatação XIII (De conselhos úteis).
Depois do famigerado “aumento”para os aposentados, “exulta-te e jubila-te”, quer dizer, vá escutar esta obra de Mozart, já que a terapia musical é recomendada pelos médicos. De nada.

Constatação XIV
Não se pode confundir “tenha modos” com “tenha mudas”, até porque, se você mora em apartamento, é muito mais fácil você ter o primeiro que o segundo. Pelo menos, aparentemente, já que, no primeiro caso, depende da tua educação e da tua vocação; no segundo, mais da tua vocação...

Constatação XV
Rico escreve; pobre, garatuja.

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Não trema se alguém te disser que a palavra “trema” leva trema.

Constatação XVII
Não se deve confundir Germinal que é o nome de uma obra do escritor Emile Zola, levada ao cinema pelo diretor Claude Berri, com terminal, muito embora a demora do ônibus em um ou outro terminal permitiria de se ficar assistindo o filme até o fim, mesmo sabendo-se que é de longa metragem...

Constatação XVIII (Via pseudohaicai).
Tchimbum!
Mergulhei de novo nos doces
Quebrando meu efêmero jejum.

Constatação XIX (Via pseudohaicai).
Nada mais que um arrufo
Foi o que ela teve
Com o hipócrita, o tartufo.

Constatação XX
Em certos países, viver é uma arte,/ sem que um trinta e oito te descarte.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I (De antigamente).
Foram os nubentes
Que já iam se agarrando,
Totalmente carentes ?
E o padre, ali, esperando ?

Dúvida II (Via pseudohaicai).
Foi depois daquela festa
Que o maridão começou a ficar
Com certos problemas na testa ?

Dúvida III
A troça, o riso de escárnio, o deboche são auto defesas dos complexados burros ou dos burros complexados ? (Cartas. Obrigado).

Dúvida IV
Joaquim!
Diga pra mim
Se é o fim
Escrever,
Ou ler,
Fim,
Em tupiniquim,
Assim:
Fin ?

Dúvida V (Via pseudohaicai).
Foi o Fernando*
Que andou
Pererecando ?
*Não quer dizer que, necessariamente, seja(m) o(s) Fernando(s) que vocês tanto conhece(m). Pode até ser outro totalmente desconhecido. Vá lá um saber...

Dúvida VI
Se “interechá” quer dizer se interessar por uma chávena de chá ? (Perdão, leitores).

Dúvida VII
Pouco lhe importa,
Minha senhora,
Comer torta
Fora de hora,
Sem oferecer
Também
A alguém
Que lhe quer
Tanto bem
E está a sofrer,
A esmaecer ?
Pouco lhe importa,
Hein, hein ?

Dúvida VIII
O meu time Paraná não ia melhorar, segundo os novos dirigentes?

Dúvida IX
Elefante assoa a tromba quando está resfriado ? E, em caso afirmativo, qual é o tamanho do lenço?

Dúvida X
O Brasil tem milhões de analfabetos, a saúde tá um caos e tem a petulância de falar em 1º Mundo. Falta de sentido de observação ou de desconfiômetro mesmo ?

sábado, 16 de janeiro de 2010

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I (Via pseudohaicai).
O Presidente com seu ar satírico
Baixou um aumentaço
Como sempre, totalmente empírico.

Constatação II (Via pseudohaicai).
Finalmente, desvencilhou-se
Da sogra.
O casamento acabou-se.

Constatação III
E como se atrapalhava o ancião, parado no sinaleiro, olhando para aquela geringonça que alterna as horas e a temperatura: “Estou atrasado. Já são 14 graus e a temperatura é sete e dez”.

Constatação IV
A “torturologia” ou “torturoterapia”, que pretende ser o tratamento para quem foi torturado nos dezessete anos da ditadura de Augusto Pinochet, no Chile, precisa ser adaptada para o tratamento dos aposentados, funcionários públicos, a todos aqueles, enfim a quem a correção concedida, um aumentaço, que foi recentemente dada em nosso país. E, mais uma vez, viva “nóis”.

Constatação V
(Via pseudohaicai).
Logo, logo, sem demora,
Seremos todos induzidos
Ao nosso próprio bota-fora.

Constatação VI
Não se pode confundir pressão com impressão, até porque alguma vez ou outra se escuta no ônibus, na fila, no cinema, etc. “tenho a impressão que estão fazendo pressão no meu bolso para me levar a carteira”...

Constatação VII
Nas minhas pretensões
Um baldaço:
Privações
Devido ao aumentaço.
E das prestações,
Nunca mais me desfaço;
Das minhas ilusões,
O que é que eu faço ?
Agora, serão só senões.
Que embaraço!

Constatação VIII
A globalização é fascista.

Constatação IX
Não se pode confundir vai indo com esvaindo, muito embora do jeito que a previdência vai indo, o infeliz aposentado aqui vai acabar também se esvaindo.

Constatação X
Naquele imemorável concerto, o diálogo musical entre o piano e a orquestra parecia mais um ríspido bate-boca.

Constatação XI
E não esqueça, caro leitor, que no decálogo de um bom diálogo não entra o monólogo.

Constatação XII
Tem gente que não te dá a palavra, monologando o tempo todo e depois sai dizendo por aí que você é um bom papo.

Constatação XIII
Eu apenas te vejo,
E isso me deixa meio tantã,
Catando um ou outro percevejo,
Na minha insônia malsã.

Constatação XIV
Quando o INSS – Instituto Nacional de Seguro Social me mandava o Extrato Trimestral de Benefício com a seguinte mensagem: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos”, não sei porque mas eu tinha a exata impressão que esse pessoal estava gozando da minha cara...

Constatação XV
Quando o então presidente Boris Yeltsin pediu a cooperação internacional para ajudar a Rússia a eliminar parte das suas reservas de armas químicas que acumulou ao longo do tempo, eu fico matutando: primeiro, desviaram recursos das necessidades básicas do povo russo para construir as armas; depois, necessitam recursos para eliminá-las. O povo russo deve estar dizendo a esta altura do campeonato: spaciba (obrigado) pela atenção a nós dispensada durante todos esses anos.

Constatação XVI
Rico tem disfunção erétil; pobre, é broxa.


DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Se filho de peixe, peixinho é; filho de “machambomba”, “machambombinha” é ?

Dúvida II
Foi a atriz Camila Pitanga que chorou as pitangas porque não lhe deram uma pitanga ? (Perdão, leitores).

Dúvida III
Fez uma prédica
Pra não pagar a consulta
Pra médica ?

Dúvida IV
Por causa de uma espécie de gente e de seu comportamento, te causa espécie a espécie humana ?

Dúvida V (Via pseudohaicai).
Dá um nó na moleira
De ver reunida
Tanta besteira ?

Dúvida VI
O quadrado é um redondo com arestas e vértices ?

Dúvida VII
O que será que a musa do verão faz no inverno ?

Dúvida VIII
O verão em Curitiba dura quantos minutos mesmo ?

Dúvida IX
A comichão é só agradável em função do lugar onde ocorre e de quem te coça e como se coça ?

Dúvida X
A mamata e a marmota são primas entre si ?

Dúvida XI
Por que será que o governo brasileiro menospreza tanto a inteligência de seus concidadãos quando afirma que os recursos da Saúde serão efetivamente aplicados na Saúde e aplicam em outras ditas “prioridades” ? Ou será que é menosprezo mesmo por nós pobres concidadãos, já que acham que merecemos ser engabelados pelas tradicionais mentiras governamentais ? (Lembram-se do CPMF?)

Dúvida XII
E já que falamos no assunto, quem será que ensinou o governo a dar calote na gente com as suas promessas, quase sempre não cumpridas, embora compridas ?

Dúvida XIII (Mesmo escapando do rebaixamento).
O torcedor do Paraná,
Como eu e tantos mais
Quer saber o que é que há
Com os seus antigos diretores,
Assíduos perdedores,
Como não houve jamais.

Dúvida XIV
Liquidez, para um pistoleiro, é quando é fácil executar o serviço ?

Dúvida XV
Foi o Capitão Gancho que, mais uma vez, quando estava jogando voley, furou a bola ?

Dúvida XVI
Foi a candidata espertalhona que usou, no desfile, espartilho ?

Luca

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES

Constatação I
Certa vez, eu estava na Boca Maldita, em Curitiba, jogando conversa ao léu com o Leo, que não vem ao caso agora saber exatamente quem ele é, quando chegou um empreiteiro, que também não vem ao caso agora saber quem ele é, mas que, hoje, é uma das maiores fortunas deste país, dizendo: -“Agora sim. Agora, eu não corro mais o risco de quebrar. Minhas dívidas com os bancos chegaram a um volume tal que, se eu quebrar, levo junto comigo uma porção de gente. E mais, o governo também não vai me deixar quebrar, pois vai ter que, de ora em diante, levar em conta o problema social. A partir de hoje, vai dar sempre para empurrar a dívida com a barriga. E eu vou ficar muito rico”.
Se o Brasil que já recebeu empréstimos do FMI, bancos particulares, etc., na ordem dos bilhões de dólares, conforme a sua necessidade, para tapar os seus furos, a tese do empreiteiro, estará corretíssima e penso – data venia, como diriam nossos juristas – que ele mereceria se candidatar, senão ao Prêmio Nobel de Economia, pelo menos, a algum similar de finanças...

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo, entreouvido no Palácio Real).
-“De sorte que Vossa Douta Pessoa, príncipe consorte, é uma pessoa de sorte, já que eu vou virar sua consorte”.

Constatação III
E como exclamava a redatora daquela repartição pública: -“O cara de broa só come pão porque não gosta da anteriormente referida”.

Constatação IV (Em homenagem aos amigos Newton Sérgio Finzetto e Ivens Fontoura).
Em continuação à relação de cenas que considero antológicas e que “pagaram o filme”, independente de ser um filme bom ou ruim – geralmente bom –, foi publicado, recentemente, em órgão de divulgação de uma video locadora, em Curitiba, mais uma pequena série, da participação deste assim chamado escriba, que transcrevo a seguir:
- A expressão de mal-estar do garoto, ao assistir um espetáculo de marionetes em que um boneco surrava outro com um bastão; mais tarde aparece a cena do personagem do nazista Klaus Barbie, o “carrasco de Lyon”, torturando violentamente prisioneiros da Resistência Francesa, também com um bastão, no filme Lucie Aubrac, do diretor Claude Berri (Germinal, A casa de minha mãe, Jean de Florette).
- A violência, somente expressa em palavras, sem mostrar a imagem por causa da forte neblina, em que matam um garoto na presença dos pais, na guerra entre sérvios e croatas; anteriormente, a afirmação de um personagem de que a neblina permitia que as pessoas saíssem, pois encobria a todos e, assim, cessavam os tiros dos franco atiradores e logo a cena da orquestra tocando música clássica no parque, na neblina, e as pessoas em volta assistindo, no filme Um olhar a cada dia, de Theo Angelopoulos.
- O lirismo da cena em que o ator e diretor Jacques Tati direciona o reflexo do sol da sua janela para uma gaiola, ensejando que o passarinho se ponha a cantar, no filme Meu Tio.
- O suspense das notas musicais se aproximando, na cena em que um cidadão seria assassinado com um tiro na parte do tema musical em que a percussão encobriria o som do tiro, no filme O Homem que sabia demais, de Alfred Hitchcock; do mesmo diretor, o filme Os Pássaros, quando a mocinha está descendo num conversível em direção ao mar numa estrada cheia de curvas, levando um casal de pássaros que estão numa gaiola e que movem por igual as cabeças conforme o lado em que é feita a curva.
- O espetáculo da natureza no pôr-do-sol do filme, de Otar Iosselani, E a luz se fez.
- A chance que o diretor dá ao espectador, repetindo a cena várias vezes, para que ele também possa se dar conta como é que o policial descobriu quem era o assassino no filme Cobiça, com Ives Montand e, se a memória não falha, Jeanne Moreau.
- A tão decantada corrida de bigas no filme Ben Hur.
- A cena do filme Sem Novidades no Front, baseado no livro de Erich Maria Remarque, em que, após ter matado um soldado alemão, na 1ª Guerra Mundial, o personagem, cheio de remorso, tira do seu bolso uma foto de uma mulher com uma criança, o que faz com que aumente, ainda mais, o seu remorso.

Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo).
A jovem se encrespou porque o cabeleireiro não encrespou o seu cabelo: -“Ele me enrolou porque apenas enrolou o meu cabelo”.

Constatação VI
De acordo com uma entrevista concedida à revista Playboy, o escritor português José Saramago contou que Camões – nome de um dos seus cachorros – gosta muito de livros. Ele já comeu dois volumes e a lombada de um terceiro, declarou o escritor laureado do Prêmio Nobel de Literatura.

Constatação VII (Teoria da Relatividade para principiantes).
Quando você tem 4 anos e existe uma pessoa com 18, a diferença de idade entre ambos é grande; quando você tem 60 anos e existe uma pessoa com 74, a diferença de idade entre ambos é pequena...

Constatação VIII
Disseram os amigos, tentando convencer o ricaço:
-“Vamos fazer esse cruzeiro marítimo pelas Ilhas Gregas. Afinal, são os teus filhos que vão te pagar toda a despesa”.
Retrucou o ricaço: -“Como os meus filhos, se eles dependem totalmente de mim ? O mais velho está com 16 e a mais nova com 14”.
-“Nós sabemos disso. Mas quando você bater com as dez, você deixará um pouquinho menos da tua imensa fortuna para eles”...

Constatação IX (Via haicai).
O cara caradura,
Ao passar a mão,
Diz que é só ternura.

Constatação X
O nervo grande-hipoglosso, de acordo com o Aurelião é o “nervo motor, o duodécimo dos chamados cranianos, que inerva os músculos da língua e os da região infra-hióidea”. Agora, que o nome parece ser outra coisa, isso lá parece...

Constatação XI (Que absolutamente não é uma queixa).
Depois que ela, sentada no meu colo, disse que ia comer um doce de ambrósia, ao invés de dizer ambrosia, eu cheguei a conclusão que ela costuma pôr o acento e o assento conforme o seu bel-prazer...

Constatação XII
Quando a viticultora, que estava colhendo uva, não quis nada com o conquistador barato, ele fez um muxoxo e com um menear de ombros proferiu a frase auto consoladora: “Essa uva está verde, mesmo...

Constatação XIII
Rico pratica polo; pobre, pulo.

Constatação XIV (Com rima diminutiva e, por essa razão, um pouquinho apelativa).
Um nitrido
Bem comprido
Soltou
A eguinha.
Ela cumprimentou
O cavalinho,
Do outro lado,
Da cerquinha.
Coitado!
Pobrezinho!
Tão sozinho...

Constatação XV
( De quem viu as fotos da Flavia Alessandra).
Vê-la nua, por um lapso,
Foi suficiente pro ancião
Quase ter um colapso.
Embora, tivesse sido muito bom.

Constatação XVI (Via pseudohaicai).
Do filme, fez curta resenha:
“Impossível que o espectador
Na cadeira se contenha”...

Constatação XVII (Via pseudohaicai).
O despertador toca a sirene:
Hora de sonambular
Pro trabalho perene...

Juca