quinta-feira, 30 de setembro de 2010

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Não sei
Pra que ficar
Carente
Se eu jamais
Deixei
De te amar
Desde o nascente,
Até o poente
E ainda mais...

Constatação II (Via pseudo-haicai).

Solitário, rememoro:
Você já não é mais
O porto onde ancoro.

Constatação III (Teoria da relatividade para principiantes).

O falecido ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, afirmou que a corrupção na sua administração foi inferior às das administrações passadas...
Quanto ao fato de ter havido no seu governo corrupção, em termos absolutos, S. Excia. nada comentou.

Constatação IV

“O meu time de futebol adentrou ao gramado, jogando de salto alto”, comentou o torcedor, chateado com a tunda que o seu time havia levado. “Parecia um time de ninfas: nereidas, driadas, oréadas , napéias e oceânides. Só faltou, ao invés do uniforme do time, véus diáfanos de tule cor-de-rosa, pô!”

Constatação V

Não se deve confundir gancho com gaúcho, muito embora tenha gente que escreva o ene e o u, manuscrito, da mesma maneira. Só que, como é por demais sabido, ao contrário do idioma polonês e salvo erro ou omissão, não se coloca acento em consoante, na língua portuguesa. E, depois, também existe o sentido do texto, da frase, da oração, etc. Daí, faz favor de caprichar, viu !

Constatação VI (Via pseudo-haicai).

Sorumbático, aguardo
Passar os dias
Do resguardo.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).

Obnubilado, permaneço
Enquanto penso
Que nunca mais te esqueço.

Constatação VIII

Obumbrado,
No trono
Fiquei sentado.
Saí de lá com sono
E extenuado.

Constatação IX (Via pseudo-haicai).

Obsedante,
Aguardo ao menos
Um olhar, por um instante.

Constatação X
Obliterado,
Me sinto
“Desamado”.

Constatação XI

Absorto
No noticiário,
Fico meio torto
Com tanto
Obituário,
Mas já sem espanto...

Constatação XII

Amanhece.
Após essa noite,
Vê se me esquece...

Constatação XIII

Não durma,
Amor.
A turma
Vai rir
De mim
Se você
Dormir
Assim
Pelada
Sem cobertor,
Sem eu ter feito nada.

Constatação XIV

Rico sofre de cefaléia; pobre, de dor de cabeça. (A cefaléia dos ricos, evidentemente, não é por causa dos pobres...).

Constatação XV

Não se deve confundir abjeto com objeto, até porque fazer de um homem ou de um mulher um objeto é um ato abjeto.

Constatação XVI (Subsídios par ser declamado em festa de fim de ano no pré, jardim de infância, dia dos namorados, etc.).

Pleno de alegria,
Uma canção
Pra leoa
O leão,
Como se fosse
Um tico-tico,
Assobia,
E não
Destoa.
E ela,
Toda doce,
Na janela,
Que nem rico,
Ri à-toa.

Constatação XVII (Subsídio para a canção do apostador do jogo do bicho).

Perdido por um, perdido por mil;
Se ganho algum, ganho um centil.

Constatação XVIII (Da rival, se reportando a sua arquiinimiga rival da televisão).

Pintou no pedaço
Aquela ofídia
Que, na mídia,
Ocupa todo o espaço.

Constatação XIX (Idem, idem a constatação anterior, mas com personagens masculinos, ou nem tanto).

Risonho
Se deu conta
Que o desempenho
De quem o afronta,
O rival,
Foi sem empenho,
Foi bisonho,
Foi banal.

Constatação XX

Hoje, eu quero homenagear
Coritiba e Atlético
Tradicionais
Rivais
Do meu Paraná.
O que é que há ?
Eles merecem.
Leitor amigo,
Não fique apoplético,
E raciocine comigo:
Certas atitudes,
Plena de virtudes,
Também
Acontecem.
Os adversários,
Por mais refratários,
Alguém
Tem que ajudar
A ganhar,
A triunfar,
Quando é o Estado
Que está sendo representado.
Porém,
Quando a porfia,
Seja de noite
Ou de dia,
É contra eles,
Nada de açoite,
Nem de trabuco.
Assim,
Como no truco,
Apenas, sarro deles
Tem que se tirar.
Para que a vida,
Tão chinfrim,
Tão sofrida,
Tão cheia de melancolia
Tenha um pouco de alegria,
Enfim.

Constatação XXI (E já que falamos no assunto).

Veja querida
Pra eu não morrer
Do coração
Para poder
Levar a vida
Sem sofrer
Seria bom
Que, duma vez,
Você aprendesse
A jogar
Um truco.
E, jamais esquecesse,
Pois, este mês
Quase fiquei
Maluco
Já que te carreguei,
Mais duma vez,
Nas costas.
Afora,
Que, com o casal maior,
Você pôs fora
Um três.
E, pior
Também o gato.
E os adversários,
Aqueles salafrários,
Me chamaram de pato.
Sobre tudo isso,
Tenho outras propostas
A te oferecer,
Pois não posso ficar
Assim omisso.

Se, você,
Assume comigo
Um compromisso
De não
Mais fazer,
Sinal com o umbigo,
Nem com a bun, digo,
Com o teu olhar
Pro mesmo lado.
Muito obrigado!

Constatação XXII

Pelo andar
Da carruagem,
Em Fulano*, votar
Será pura bobagem.
*Fica a critério do prezado leitor substituir Fulano por um nome não fictício. Como se pode depreender Rumorejando é uma coluna inteiramente democrática, pois dá oportunidade de livre escolha pelos seus leitores. Apenas acha que nomes reais existem tantos que não será fácil escolher somente um dentre tantos...

Constatação XXIII (Via pseudo-haicai, com linguajar dos jovens).

Pirraça
Da sogra
É “massa”.*
*Massa = Coisa legal, batuta.

Constatação XXIV (Via pseudo-haicai, com linguajar dos jovens).

Canalha ?
Agüentar
É “palha”.*
*Palha = Antônimo de “massa”.

Constatação XXV

Que embaraço!
Ela se evaporou
Sem deixar um traço
E me deixou
Com cara de palhaço.

DÚVIDAS CRUCIAIS.

Dúvida I (Via pseudo-haicai).

Insone, saudoso, revolvo:
Cadê tuas mãos, pernas
E coxas de polvo?

Dúvida II (Via pseudo-haicai).

Não decido e não resolvo:
Me ajunto, coabito, caso
Ou invisto num Volvo ?

Dúvida III

Será que algum dia vai acabar, em nosso país, os “feudos” “nepotísmicos”, não só nos três poderes, mas também nas universidades, escolas, hospitais e outros tantos ? O prezado leitor já se deu conta de quantos pais seguram, garantem, asseguram, etc. as vagas para os filhos médicos, advogados e por aí afora, nos diversos órgãos públicos ?

Dúvida IV

Será que, nos dias de hoje, ainda existe respeito mútuo ?

Dúvida V

Que será que cavalo pensa quando o prêmio do hipismo ou da carreira só vai para o seu feliz e risonho dono ?

Dúvida VI

Depois daquele convívio,
A tão almejada separação
Foi um baita de um alívio.
Pois, pois; pois não ?

Dúvida VII

Cheio de anseio,
Circunvoleia
O “baleio”
Em torno da baleia ?

Dúvida VIII (Sonhar é preciso ?)

Será
Que o meu Paraná
Vai continuar
A surrar
Impiedosamente
Os times maiorais
Pra me deixar
Ainda mais
Contente ?

Dúvida IX (Via pseudo-haicai).

É muita consideração
Falar no celular
No meio da apresentação ?

Dúvida X

O Alaor*
Ripostou
Que seu amor
Degringolou ?
*Assim como você, caro leitor, eu não sei quem é o Alaor. Ele apareceu só para não precisar rimar amor com flor ou dor, como se costuma deparar por aí. Muito obrigado pela sua inestimável compreensão.

Dúvida XI (Via pseudo-haicai).

É muito estranho
Alguém pescar peixe
De pouco tamanho ?

Dúvida XII (Via pseudo-haicai).

É muita ousadia
Namorar casada
De dia ?

Dúvida XIII (Via pseudo-haicai).

É muita cara de pau
Certo político
Falar em moral ?

Dúvida XIV (Via pseudo-haicai).

É muito desplante
Pôr a cabeça*
Só um instante ?
*A pensar, é claro.

Dúvida XV (Via pseudo-haicai).

É muito pertinente
Comer torrada
Sem dente ?

Dúvida XVI (Via pseudo-haicai).

É muito provável
Que o Super-Homem
Seja vulnerável ?

Dúvida XVII (Via pseudo-haicai).

É muito arrojo
Hoje em dia, jóias
Fora do estojo ?

Dúvida XVIII (Via pseudo-haicai).

Há veracidade
Que o goleiro só come frango
Em Santa Felicidade ?

Dúvida XIX (Via pseudo-haicai).

É muita desfaçatez
Contar, em Portugal,
Piada de português ?

Dúvida XX (Via pseudo-haicai).

É muita sujeira
Tomar água
Na torneira ?

Dúvida XXI (Via pseudo-haicai).

É muito ousadia
Tomar banho, no frio,
Em água fria ?

Dúvida XXII (Via pseudo-haicai).

É falta de parcimônia
Ir passando a mão
Sem cerimônia ?

Dúvida XXIII (Via pseudo-haicai).

É muita indiscrição
Perguntar pela saúde
Da mulher do patrão ?

Dúvida XXIV (Via pseudo-haicai)

É muito recomendável
Agüentar um papo
Totalmente desagradável ?

Dúvida XXV (Via pseudo-haicai).

É muito importante
Numa conversa
Ser inconstante ?

Dúvida XXVI (Via pseudo-haicai).

É muito lisonjeiro
O BNDES financiar
Grupo estrangeiro ?

Dúvida XXVII (Via pseudo-haicai).

Só ganha
Na megasena
Quem faz manha ?

Dúvida XXVIII (Via pseudo-haicai).

É muita robustez
Levantar 200 quilos
Só numa vez ?

Dúvida XXIX (Via pseudo-haicai).

É muita burrice
Acreditar piamente
No disse-que-disse ?

Dúvida XXX (Via pseudo-haicai).

É muita crendice
Rezar o dia inteiro
Quando chega a velhice ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Não é por nada, não. Mas, agüentar alguém mascando chicletes – fazendo bolha ou não – é dose de leão. Bocejo daqueles que mostra até as amígdalas, nem falar. Nem que seja uma super gatona é tolerável. Se estiver nua, talvez...

Constatação II

“O Brasil passou da incultura da roça para a ignorância eletrônica sem conhecer a civilização”, trecho do artigo do jornalista Fernando de Barros e Silva “As duas mortes de Dias Gomes”, há anos atrás. Se o autor estivesse se referindo a um fenômeno físico seria o da sublimação que consiste em passar do estado sólido para o de vapor sem passar pelo estado líquido intermediário. Elementar, minha gente.

Constatação III (Via pseudo-haicai).

Ele teve um estalo:
Parou de beber do copo.
Agora, só do gargalo.

Constatação IV

O jogador Palermo, da Argentina, perdeu, no transcorrer de uma partida, numa Copa América, três penaltis num jogo contra a Colômbia que ganhou de três a zero. Sem dúvida, fez jus ao nome...

Constatação V

E como “poetava” aquele religioso numa das suas prédicas semanais:
“Já
Que a vaidade,
Jamais,
Não dá
Pra
Evitar,
Nem pra
Camuflar,
Há necessidade
De não mais
Inflar.
Ou, pelo menos,
Despistar.
E não dar
Tanta validade
Aos bens terrenos”.
E como dizia, entredentes, após escutar toda a peroração acima, naturalmente, fazendo ouvidos moucos, o milionário vaidoso:
“Acho também,
Amém”.

Constatação VI

Rico é esbelto; pobre, magricela.

Constatação VII

Rico é prolixo; pobre, enrolado.

Constatação VIII

Havia um rumor
Que o seu amor
Era, pasme o senhor,
Como um rolo compressor,
Cujo ardor
Incendiou até um ventilador.

Constatação IX

Não se pode confundir intentar com atentar, até porque para se intentar, deve-se atentar bem onde se está pisando para não levar um escorregãozinho e machucar as partes pudendas ou outras menos fornidas.

Constatação X

Depois dessa bronquite,
Que me deixou a gripe,
Eu me considero supérstite.*
*Supérstite = sobrevivente.

Constatação XI

O discurso de S. Excia.
Foi uma pérola...
De excrescência.

Constatação XII

Não se pode confundir arcabouço com calabouço, muito embora muito calabouço é um arcabouço intransponível, indevassável.

Constatação XIII

Existe um cochicho,
Talvez um bochicho,
Que qualquer nicho
Do mercado tá um lixo,
Cada vez mais mixo,
Por mais que haja capricho.
É isso aí, bicho!
Vou ver se me espicho
E consigo fabricar “xaxixo”
Ou terei de catar carrapicho. .

Constatação XIV

E como dizia o cara metido a gostoso: “Não se trata de imodéstia. Não é por nada não, mas penso que houve, ao longo da minha vida, muito mais satisfação das pessoas em me conhecer do que eu conhecer certas pessoas”...

Constatação XV

O maior problema do cara chato é que ele absolutamente não se considera como tal.

Constatação XVI (De diálogos esclarecedores).

-“E como foi que você foi recebido pela tua sogra ?”
-“Como se eu tivesse ido cobrar uma conta”.

Constatação XVII

Os produtos para emagrecer – além de não emagrecerem coisa alguma – apenas engordam a conta bancária dos seus fabricantes.

Constatação XVIII

No dia 15 de setembro o Japão comemora o Dia de Respeito ao Idoso. Data venia – como diriam nossos juristas – acho que, em certos países, deveria se comemorar, todo o ano, todo o tempo o Dia de Desrespeito ao Idoso e ao Aposentado...

Constatação XIX

Quem tem sensibilidade, quer aprender cada vez mais: com certos parentes próximos, com certos amigos, idem com os colegas de escola ou trabalho e principalmente com os cachorros.

Constatação XX

A oposição, a imprensa, alguns setores da sociedade costumam dizer que o presidente da República se comporta como um imperador. Data venia – como diriam, etc. eu não concordo. Se ele se comportasse como um rei, ele, já há muito tempo, teria se disfarçado de povo para ir ver como é o atendimento do INSS, do SUS, como viver ou melhor como sobreviver com o salário mínimo de R$ 510,00 por mês, quantos dias dura uma cesta básica numa família de apenas quatro pessoas, como são as aulas na periferia e por aí afora. Afinal eram assim que se comportavam os imperadores antigamente...

Constatação XXI

E como se justificava o obcecado: “Não se trata de pensar só em sexo. Se trata, sim, que eu não consigo pensar em outra coisa”.

Constatação XXII (De comparações).

Tão inócua quanto à recomendação ao motorista para respeitar as leis de trânsito ou quaisquer outras leis...

Constatação XXIII

Rico sofre de priapismo; pobre é tarado.

Constatação XXIV

Palíndromo, de acordo com o Aurelião, “diz-se da frase que, ou se leia da esquerda para a direita, ou da direita para a esquerda, tem o mesmo sentido”. Dois exemplos, extraídos de um livro cujo autor, neste momento, me escapa da memória: “Socorram-me subi no ônibus em Marrocos” e “Roma me tem amor”. Quem se lembrar do autor e/ou de outros exemplos, por favor, comentários ao blog. Obrigado.

Constatação XXV (De diálogos elucidativos).

Perguntou o juiz à pobre senhora: -“Qual é a razão do seu pedido de divórcio ?”
Respondeu a pobre senhora ao juiz: -“No começo do nosso casamento, ele fazia uma gentileza a cada duas gentilezas; depois, ele passou a fazer uma grosseria entre cada duas gentilezas; mais tarde, uma gentileza entre duas grosserias; agora, ele faz uma grosseria entre duas grosserias”...

Constatação XXVI

Rico determina; pobre, sugere.

Constatação XXVII

Rico ordena; pobre, pede.

Constatação XXVIII

Escutou
Tocar
A alvorada
Na corneta.
“Hoje” pensou:
Tenho que pagar
Uma bolada
Pra aquele careta”.
Se tocou:
“Arranjar
Toda essa tutuzada,
Só com mutreta”.

Constatação XXIX

Afirmou
O caradura:
“Na nossa nação
Nunca houve tortura.
Onda da oposição”.
Contestou
O educado batuta:
“Esse cidadão
Tá biruta
Merece um palavrão”.


Constatação XXX

As eleições estão chegando. Os candidatos, com a mesma ladainha, falando e o povo, como sempre, se ferrando.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I

Do jeito como as coisas andam, você não acha que logo, logo haverá necessidade de um policial por habitante ?

Dúvida II

Acumular lixo
É falta de capricho
Que pode dar carrapicho ?

Dúvida III

Você não acha que a pessoa grosseira sempre se acha uma incompreendida ?

Dúvida IV

Do jeito como as coisas andam, quem não tirar ou tentar tirar proveito em tudo será considerado um cara burro ?

Dúvida V

Quando as autoridades brasileiras dizem no exterior que o “Brasil vai bem”, você não acha que eles estão se referindo a si mesmas ?

Dúvida VI

Não pode dar galho
Antes de ir pro motel
Comer alho ?

Dúvida VII

O silêncio é de ouro principalmente quando ninguém reage ao salário mínimo de R$510,00 ?

Dúvida VIII

As festas, em Curitiba, com bufê, em poucos minutos, após a sua liberação, dão a impressão de terra arrasada ?

Dúvida IX

Será que na troca de favores é passível haver troco na transação ?

Dúvida X

Foi lá em Cuba que o cubano, com cara de cubo, perguntou para a cubana se ela havia nascido numa in...cuba...dora ? (Perdão, leitores).

Dúvida XI

Ele é cabeça de área, mas não joga com a dita cuja ?

Dúvida XII

Você não acha que, com a globalização e o conseqüente desemprego já se deveria, concomitantemente prever também o aumento do número de cadeias públicas, febens, analistas para apoio psicológico, etc. ?

Dúvida XIII

E já que falamos no assunto, você não acha que o espaço, o nicho de mercado que os empresários brasileiros criaram, a globalização mandou para o espaço ?

Dúvida XIV

Agora que os cientistas conseguiram reduzir a velocidade da luz, conforme a mídia andou divulgando, será que, de acordo com a teoria da relatividade de Einstein, vai dar para voltar ao passado ? (Comentários. Obrigado).

Dúvida XV

É lamentável
Que ela não seja
Excitável ?

Dúvida XVI

Apaixonar-se pela própria mulher, depois de 40 anos de casado, é uma espécie de palindromia*?
*Palindromia = “Med. Recidiva ou recaída de uma doença”.

Dúvida XVII

Não se trata, absolutamente, de despeito de um pobre torcedor sofrido do Paraná, mas ficar entre os oito primeiros colocados no Campeonato Nacional é de transcendental importância para o futuro da Humanidade ?

Dúvida XVIII

E também, no presente caso, não se trata de despeito, mas ganhar 65 milhões na megasena, afora a alegria inicial, também te daria preocupação com medo de um seqüestro ?

Dúvida XIX

Segundo alguns entendidos, bom negócio é aplicar eventuais poupanças em dólares. Já outros acham que o melhor é aplicá-las na caderneta de poupança por causa do risco. Há aqueles que acham que o melhor é aplicar uma eventual poupança nos fundos de renda fixa. Há também, os que preferem especular na Bolsa de Valores. Tudo bem. Mas, você não acha que o x do problema é ter a dita cuja poupança ?

Dúvida XX

Deixar a própria mulher bater papo com um conquistador obcecado é uma espécie de roleta russa pra cornudo em potencial ?

Dúvida XXI

Criar programas sociais porque a popularidade está muito baixa pode ser definido como o quê ? Comentários. Obrigado.

Dúvida XXII

Foi o prestidigitador
Que não conseguiu sumir
Com o cobrador ?


Dúvida XXIII (Via pseudo-haicai).

E foi o mágico,
Ao surgir sua sogra,
Que ficou letárgico ?

Dúvida XXIV

Não é que a gente seja dado a ver novela na televisão, mas o prezado leitor já reparou que numa eventual cena dos hospitais, eles sempre são do 1º Mundo ? Qualquer semelhança com os SUS’s da vida é mera ilusão de ótica ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br

www.rimasprimas.com.br

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Algumas medidas, absolutamente não recomendáveis por esta coluna, para quem gosta de emoções fortes, adrenalina total, está chateado da vida, tem espírito para enfrentar aventuras perigosas, etc.:
-paquerar mulher dos outros, principalmente de pistoleiro;
-ficar no epicentro de um terremoto;
-tentar entrar em país do assim chamado Primeiro Mundo com 10 televisores de 29 polegadas e não fazer declaração de bagagem. E mais, passar, ou melhor, tentar passar, assobiando, pela aduana pelo portão “nada a declarar”.
-comer pastel no bar da esquina;
-aprender a remar bem ali à montante das Cataratas do Rio Iguaçu;
-abrir o pára-quedas a 100 metros do solo;
-pregar a revolução na América Latina;
-comer melancia com vinho;
-galgar o Everest sem nunca ter trepado numa escada;
-ser autodidata para aprender a domar leão, tigre, urso, etc.
-concorrer com as multinacionais;
-visitar o interior de vulcão não totalmente extinto;
-andar só de tanga no Polo Norte;
-freqüentar as bocas e tirar a gatona do bamba para dançar;
-aprender a nadar em mar alto e em local infestado de tubarões;
-torcer para o Corinthians no meio da torcida do Palmeiras ou vice versa num clássico entre as duas equipes. Igualmente, no caso de Flamengo e Vasco, Internacional e Grêmio, Atlético Mineiro e Cruzeiro, Bahia e Vitória e assim por diante. Nota: Não mencionamos Coritiba e Atlético por serem torcidas muito tolerantes.
-espionar, simultaneamente, para a guerrilha de um país – tipo republiqueta de bananas – e para as forças militares e/ou paramilitares desse mesmo país;
-ficar na barreira quando o jogador Branco – aquele que em 1994, na Copa do Mundo salvou a Pátria com aquele gol contra a Holanda, quando estava 2 a 2, depois de estar dois a zero para o Brasil – for bater uma falta;
-serrar o galho de uma árvore junto ao tronco, sentado na parte em balanço;
-pretender sustentar uma família com o salário mínimo de R$510,00 por mês.
-visitar países bem na época quando ocorrem ciclones, furacões e tornados;
-apregoar, com provas ou não, que a CIA está derrubando governos democraticamente eleitos como, por exemplo, ocorreu na Guatemala com Jacobo Arbenz e no Chile com Salvador Allende;
-inventar um substitutivo barato para o petróleo;
-abrir um ponto do jogo de bicho onde já existe outro instalado;
-costurar no tráfego;
-andar de moto;
-apitar um penalti inexistente;
-treinar saltos mortais no trapézio, sem a rede;
-chamar o leão-de-chácara de bicha;
-atravessar a preferencial de olhos fechados.
-parar no semáforo vermelho após às 11 da noite;
-parar no semáforo vermelho antes das 11 da noite.

Constatação II (De Curitiba nostálgica de antigamente).

Há aproximadamente quarenta e cinco anos atrás, na Rua Ébano Pereira, mais ou menos entre a Rua Cândido Lopes e Av. João Pessoa, hoje Luís Xavier, havia o bar do Seu Moraes, avô da professora Simone Moraes Stange, onde havia uma placa bem visível na porta, num quadro de vidro, com os dizeres “Aqui não se vende Coca Cola”. Um dia, perguntei para o Seu Moraes qual era a razão para não vender a “acqua nera del imperialismo ianque” e ele: “Porque eu ainda sou brasileiro, meu filho”. Se o Seu Moraes ressuscitasse e visse o que a tal da globalização já fez com mais de 50% da economia brasileira, não tenho alguma dúvida que ele morreria novamente. De desgosto...

Constatação III

Não se pode confundir escambar, que quer dizer trocar permutar, com descambar, que quer dizer cair, desabar, tombar, muito embora, de acordo com o escritor uruguaio Eduardo Galeano, em seu livro As veias abertas da América Latina, quanto mais os países subdesenvolvidos exportavam bens primários, ou seja, matéria prima tipo soja, café, milho, etc., num esquema de escambar e em contrapartida, importando produtos acabados, tanto mais os preços dos produtos agrícolas tinham tendência para descambar. Aliás, tinham e ainda têm.

Constatação IV (De diálogos pouco esclarecedores).

Disse o astrônomo: -“Aí, eu fiquei observando a linha dos apsides”.
-“Linha dos apsides ?”
-É. É aquela que liga o apoastro ao periastro”.
-“Ah, bom. Mas o que é que liga o que com o que, mesmo ?”

Constatação V

Rico equilibra o orçamento; pobre, se equilibra no arame.

Constatação VI

O linguarudo
É um cara, além de tudo,
Papudo.
Incrível. E com estudo.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).

Levou um esculacho.
Esqueceu de fazer
O despacho*.
*Fica a critério do leitor o tipo de despacho.

Constatação VIII

E como preconizava o obcecado: “E não esqueçam, meus caros amigos e amigas, que sexo tem que ser espontâneo, tem que ser uma festa, uma alegria e não uma desagradável obrigação como a maioria das obrigações. Obrigado pela sua amável atenção”.

Constatação IX

Rico tem logorréia *; pobre, fala pelos cotovelos.
*Logorréia = Hábito de falar com excesso; verborragia.

Constatação X (Via pseudo-haicai).

O aposentado,
Desde suas raízes,
É um eterno fraudado
Em certos países.

Constatação XI

E como dizia o execrável corruptor: “Assim como não existe mulher virtuosa, existe mulher mal cantada – exceto a nossa mãe, é claro –, também não existe homem incorruptível. Existe homem mal negociado”...

Constatação XII (De conselhos úteis).

Se você tiver que bater numa casa em Portugal, chame: ó de casa! Se você perguntar “tem gente?” poderá haver uma confusão com tangente que, nos dois casos, foneticamente, os portugueses pronunciam praticamente da mesma maneira: “tain gente”. De nada!

Constatação XIII (Para minha filha Miriam que acabou se formando em Arquitetura pela PUC).

Não se trata de censura
É só para orientar.
Porventura
Esse rabisco
É arquitetura ?
Ou entrou um cisco
No seu globo ocular,
Ou te deu uma contratura,
Daquelas fortes, muscular.
É preciso ser caradura
Ou tomar muito pisco
Para apresentar
Esse risco
Que me fez gargalhar.
Um riso que perdura
Que até me faz chacoalhar.
De repetição, não seja um disco
Não faça mais algo similar.
E pare, de no lápis, a dar
Um ou outro mordisco
Como se fosse rapadura
E trate mais é de estudar.
E pare de me olhar
Como se eu fosse do fisco
Com essa comissura,
Com esse esgar.
E a televisão, com ou sem chuvisco,
Tá na hora de abandonar
Pois, a faculdade não pendura
A mensalidade que se tem que pagar.
E por não ser fechadura
A matrícula não se deve trancar.
Agora, vê se me jura
Que você vai mudar
E sem raspadura
Trate de passar.
E não correr o risco
De se estrepar.
Dessa maneira, a progenitura
Só terá com que se alegrar.

Constatação XIV

E como dizia o usuário antes da privatização das companhias de energia elétrica, comunicações e outras mais, consequentemente, antes dos apagões e outros ões: “Vejam. Antes, a gente era feliz e não sabia”.

Constatação XV

Não se deve confundir estreme, que quer dizer, sem mistura, puro, genuíno, com estrume, muito embora com os produtos químicos que estão pondo em todos os alimentos até o estrume deixou de ser estreme (Perdão, leitores).

Constatação XVI

Também não se deve confundir mercado fonográfico com mercado pornográfico, muito embora existam alguns CD’s concernidos no primeiro que, de tão ruins, poderiam ser considerados pertencentes ao segundo.

Constatação XVII

Rico pratica polo; pobre, pratica salvar a pele.

Constatação XVIII

“Deu tratos a bola o que fazer com a bola”.
“Quem ? O goleiro ?”
“Não. O corrupto”.
“Ah, bom, quer dizer, ah, ruim”.

Constatação XIX

Rico blefa no jogo de truco; pobre trapaceia.

Constatação XX

As eleições estão cada vez mais perto. A nossa esperança, cada vez mais longe.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I

Foi o pirilampo que disse para a “pirilampa”: “Você me deixa todo aceso” ?

Dúvida II

Nesse stop and go, who is who ? *
Perdão leitores não estar usando o nosso maltratado e sofrido vernáculo. É que, com a globalização, é bom a gente ir treinando idiomas mais consentâneos com a inexorável realidade; enfim, mais globalizantes. Thank you, quero dizer, obrigado pela sua indispensável understanding, digo, compreensão.

Dúvida III (Via duplo pseudo-haicai).

É nas pulperias
Que se formam
As confrarias ?
Pois é um mistério.
Talvez
Num ministério ?

Dúvida IV

“A abelha não faz mal. Faz mel”. Quem bolou esse feliz slogan, dístico ou seja lá o que seja, nunca deve ter sido ferrado e se ferrado, pois não ?

Dúvida V

Até na proveta,
Bebeu pinga
Com a pipeta ?

Dúvida VI

A rosa dos ventos, ao invés dos pontos cardeais, estava cheia de espinhos ?

Dúvida VII

Será que existe alguma mulher que ao tentar – inutilmente, diga-se de passagem – desatarraxar uma porca ou apertar um parafuso deixe de suspirar, gemer ou se queixar ? Comentários. Obrigado.

Dúvida VIII

Quando uma pessoa se refere a outra pessoa, dizendo: “Ela não é muito afeita à higiene”, será que se trata de um eufemismo ?

Dúvida IX

Um cara contido
É quando ela
Arma uma procela
Pois só o quer
Se forem marido
E mulher ?

Dúvida X

Refutatório
É quando,
No consultório
Se contesta,
A multa,
Digo, o valor,
Nada brando,
Da consulta
Que com dor
Na testa
Nos deixou.
Morou ?

Dúvida XI

Ele ficou circunspeto
Quando lhe haviam falado:
“Nasceu seu centésimo neto”,
Pois já havia batizado
Seu ducentésimo bisneto
No ano retrasado ?

Dúvida XII

Próximo da sua rua
Também
Tem,
Como na minha,
Uma andorinha
Que sempre vai
Da terra à lua
E não cai ?

Dúvida XIII

Em alguns quantos,
Provoca, o respeito,
Certos espantos ?

Dúvida XIV

A paz é possível conquistá-la com esta Humanidade que está aí ? Comentários. Obrigado.


Dúvida XV

Dos políticos,
Um revertério
Nos procedimentos
Sintéticos e analíticos,
Seria um mistério
“Pros” nossos sentimentos ?
Nossos bons pensamentos ?

Dúvida XVI

Paranista,
O torcedor do Paraná,
É um hedonista ?

Dúvida XVII

Fazendo footing,
Com o geólogo,
O arqueólogo
Encontrou
O que sempre buscou:
Um kjökkenmödding* ?
* Kjökkenmödding = sambaqui, em dinamarquês. Quem duvidar, é só consultar o Aurelião. Está lá, com todos os kk e todas as tremas.

Dúvida XVIII

E já que falamos no assunto, o happening mostrou um filme com happy end ? (Perdão, leitores, mas temos que ir treinando idiomas mais globalizantes, que, aliás, as palavras empregadas também estão no Aurelião.

Dúvida XIX

Foi a zebra que disse: “Deu homem!” ?

Dúvida XX

Pintou um pedaço de esperança no pedaço ?

Dúvida XXI

Será que o governo não percebe que todo mundo percebe ?

Dúvida XXII

E já que falamos no assunto, os aumentos no salário mínimo são, foram ou serão algum dia perceptíveis ?

Dúvida XXIII

O soroptimista é um optimista que toma soro ?

Dúvida XXIV

Foi o Percy que na reunião disse: “Cada um de per si” ? (Perdão, leitores).

Dúvida XXV

Era um negro borrão
O leiaute
Que até dava a impressão
Dum blecaute ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Não sei se os meus mentores para assuntos de erva mate, Sr. Rui Afonso Tomé, de Pato Branco, Paraná, e Marcos Antonio Giacomazzi, de Getulio Vargas, RG do Sul concordam comigo, mas se alguém quiser adicionar açúcar no seu próprio chimarrão é problema de cada um. No meu, é querer pegar briga comigo. Agora, vender erva mate com açúcar, pô. Aonde é que estamos e aonde é que vamos parar ?

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).

Cantou a gatona. Quando ela topou, saiu cantando pneu.

Constatação III

Axioma é uma evidência por si mesma. O Aurelião define como uma “premissa imediatamente evidente que se admite como universalmente verdadeira sem exigência de demonstração”. Exemplos de axiomas: Todo homem é mortal; outro exemplo: Quando um empreiteiro colabora com dinheiro para uma campanha de um político, para um alto cargo executivo, ele jamais considerará sua contribuição como a fundo perdido...

Constatação IV

Existiu uma propaganda do governo que iniciava com uma voz feminina fazendo uma chamada, mais ou menos assim: “Professora Maria. Aí se ouve outra voz feminina: “presente”. “Professor Césio”. “Presente”. “Professora Teresa”. “Presente”. E nós ficamos pensando: “Ministério de Educação e Cultura e Ministério da Saúde”. “Ausentes”...

Constatação V

Não se pode confundir com Vicente com convincente, até porque argumentar com Vicente, meu vizinho, é muito difícil, já que ele é pouco convincente por ser palmeirense e eu ser torcedor do Corinthians.

Constatação VI (De diálogos esclarecedores).

-“A resolução quanto aquela CPI, à semelhança de tantas outras, é que não será tomada resolução alguma”.
-“Tem certeza ?”
-“Tenho. Pelo menos por ora”.
-“Ah, bom. Quer dizer, ah, ruim”.

Constatação VII

Rico tem personalidade; pobre, é cara de pau.

Constatação VIII

Deu na mídia: “Jesus Luz conta a jornal que vai raspar a cabeça”. “Mudança no visual do modelo brasileiro seria consequência das trancinhas adotadas por ele recentemente”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro de Humanidade.

Constatação IX

Rico é indulgente; pobre, indultado.

Constatação X

Esta, me foi contada pelo amigo Araújo, lamentavelmente já falecido, famoso jogador de futebol que na década de 50 formou, no Coritiba F.C., a famosa defesa, composta pelo goleiro, beque central e beque esquerdo, “Hamilton, Fedato e Araújo”, que substituiu à anterior, “Nivaldo, Fedato e Rene”. O amigo Araújo também jogou pelo Atlético e tanto num time quanto no outro eu sempre torci contra ele, pois, na época, eu torcia para o Clube Atlético Ferroviário, o que, consequentemente, redundou que, hoje, eu torço para o Paraná, o que convenhamos, neste preciso momento, absolutamente não vem ao caso. Portanto, vamos a história, narrada pelo Araújo: “O Atlético, numa certa época, se deu conta que precisava de um alfo esquerdo, hoje, no futebol moderno, volante. O diretor de futebol, pessoa muito afeita também a corrida de cavalos, foi incumbida de ir a Porto Alegre buscar um jogador uruguaio que atuava pelo Grêmio Portoalegrense. Tratava-se de Sanguinetti, um uruguaio de muito baixa estatura e com uma classe, um denodo, um espírito de luta digno de um uruguaio. O presidente do Atlético foi avisado pelo seu Diretor de futebol para ir esperá-lo no aeroporto, pois havia acertado a negociação e chegaria numa hora determinada, acompanhado por Sanguinetti. E, efetivamente, assim aconteceu. Quando o presidente do Atlético viu, de longe, a estatura do Sanguinetti, que estava desembaraçando a sua bagagem, perguntou para o seu colega de diretoria: “Você tem certeza que não trouxe um jóquei ?”

Constatação XI

Rico tartamudeia; pobre, gagueja.

Constatação XII (Passível de mal entendido).

Fez um estrago na coroa quando o pinhão entortou.

Constatação XIII

E já que falamos no assunto, não se deve confundir opinião com pinhão, até porque este, o pinhão, é um dos maiores símbolos do Paraná, muito embora muitos tenham a opinião que é a gralha azul tão somente.

Constatação XIV

Comunico, a quem possa interessar, que investir na área social não precisa ser apenas em saneamento básico – especificamente em esgoto, que é obra enterrada e, por isso, como não é vista a olho nu, não é bem vista pelos governantes e pais da pátria. Escolas, creches e hospitais, por exemplo, fazem parte da área social e são visíveis a olho nu. Obrigado pela não desatenção.

Constatação XV

Rico tem televisão a cabo; pobre, quer levar a cabo em ter uma televisão.

Constatação XVI

Não se deve confundir tripudiar com repudiar, até porque quem se põe a tripudiar não pode se queixar se alguém o repudiar. Salvo engano, a recíproca não é, ou não deve ser, verdadeira.

Constatação XVII (Passível de mal entendido).

A torcida pegou no pé do jogador de futebol e ele não conseguiu jogar.

Constatação XVIII (Via triplo pseudo-haicai).

O capadócio*
Vive
No ócio,
Só fazendo
Negócio
Com otário,
Com beócio**
*Capadócio = Impostor, trapaceiro, parlapatão.
**Beócio = Fig. Simplório, ingênuo.

Constatação XIX

Não se deve confundir pelado com apelado, até porque muito cara que, por não haver apelado duma sentença judicial, daquelas, por exemplo, que garantem uma baita pensão para a sua ex-bacana, ficou totalmente pelado.

Constatação XX

Vai eleição, vem eleição e os candidatos não mudam a ladainha. Gente fina é outra coisa!

Constatação XXI

Rosi Rodrigues, jornalista em Umuarama enviou para o blog essa singeleza de poesia:

Vão!
Vão, versos, vão!
Pelo vão dos dedos, vão...
Tento segurar, em vão!
Vão ver o mundo através de outros olhos...
Grandes janelas, pequenos vãos...
De boca em boca, de mão em mão.
Vão!

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS

Dúvida I

É muito temeroso
Enfrentar o maridão
Que parecia moroso ?

Dúvida II

É muita reflexão
O juiz demorar
Pra mostrar o cartão ?

Dúvida III

É muito sensacional
O que dizem
No noticiário nacional ?

Dúvida IV

É muito explícito
Que o que falaram
Era algo implícito ?

Dúvida V

É muito natural
Comer uma fruta
Com uma pitada de sal ?

Dúvida VI

É muito retumbante
A tosse, após tomar
Um expectorante ?

Dúvida VII

É muito assimétrico
O Paraná perder
Pros coxas e pro Atlético ?

Dúvida VIII

É muito pernóstico
Se dizer um cara
Agnóstico ?

Dúvida IX

É de bom augúrio,
Em briga de marido e mulher
Não escutar perjúrio ?

Dúvida X

É muito salutar
Em assunto sério
Não desconversar ?

Dúvida XI

É muita filigrana
Estar totalmente liso
E dizer que tá com a grana ?

Dúvida XII

É muita frescura
Usar meia branca
E gravata escura ?

Dúvida XIII

É ser muito boçal
Deixar a gata só
Pra ler a novela policial ?


Dúvida XIV

É muito amical
Perder o amigo
Mas não dar o aval ?

Dúvida XV

É muito exótico
Um desmunhecante
Se mostrar despótico ?

Dúvida XVI

É muita esclerose
Esquecer que já tá
Na quinta dose ?

Dúvida XVII

É muito escolástico
Ao invés de borracha,
Apagar com plástico ?

Dúvida XVIII

É ser muito conquistador
Andar, na lapela,
Com uma flor ?

Dúvida XIX

É muito problemático
Esquecer a teoria
E ser mais prático ?

Dúvida XX

A questão é a seguinte:
Entregar a mulher de quarenta
E receber duas de vinte ?

Dúvida XXI

É muita cisma
Afirmar que uma esfera
É uma espécie de prisma ?

Dúvida XXII

É muito atrevimento
Chamar o capitão
De sargento ?

Dúvida XXIII

É muito imaginável
Inflação baixa
Que seja palpável ?

Dúvida XXIV

É muito factível
Que político honesto
Seja impossível ?

Dúvida XXV

É muita agonia
Paquerar
Mulher fria ?

Dúvida XXVI

É muito desapego,
Só no papo,
Criar emprego ?

Dúvida XXVII

É muito inviável
Encontrar por aí
Torcida amável ?

Dúvida XXVIII

É muito capaz
Ela virar
Rapaz ?

Dúvida XXIX

É muito possível
Algum político
Crível ?

Dúvida XXX

É muita audácia
Querer vencer
Só com pertinácia ?

Dúvida XXXI

É desrespeitante
Ir pro motel
Só por um instante ?

Dúvida XXXII

É muito sofrimento
Um pênalti
No último momento ?

Dúvida XXXIII

É pouco seguro
Fazer amor
Só no escuro ?

Dúvida XXXIV

É muito feio
Se apropriar
Do alheio ?

Dúvida XXXV

É muito triste
Levar bronca
De dedo em riste ?

Dúvida XXXVI

É muito sensato,
Onde comeu,
Cuspir no prato ?

Dúvida XXXVII

É muita bajulação
Sentar no colo
Do patrão ?

Dúvida XXXVIII

É muita dúvida crucial
Ler por inteiro
O “calhamaçudo” jornal ?

Dúvida XXXIX

É muita chatice
Escutar o dia inteiro
Só filha da p...ce ?

Dúvida XL

É preciso ter tacto
Para fazer com o FMI
Um pacto ?

Dúvida XLI

Cessa a imprudência
Quando sobra
A paciência ?

Dúvida XLII

É muito hipotético
O meu Paraná perder
Pros Coxas e o Atlético ?

Dúvida XLIII

É muita desfaçatez
Querer ganhar do computadorr
Uma partida de xadrez ?

Dúvida XLIV

É muita insensibilidade
Perguntar a uma mulher
A sua idade ?

Dúvida XLV

É muita abstração,
Num concurso de bumbum,
Não poder passar a mão ?

Dúvida XLVI

É muita improbidade
Embolsar o dinheiro
Destinado à caridade ?

Dúvida XLVII

É muita temeridade,
À noite, ou de dia,
Andar pela cidade ?


Dúvida XLVIII

É muita estultice,
Numa roda,
Só dizer tolice ?

Dúvida XLIX

É muita persuasão
Acreditar que o salário mínimo
É pra lá de bom ?

Dúvida L

É muita lorota
Afirmar que o dinheiro
Nunca se esgota ?

Dúvida LI

É mais que necessário
Tirar o país
Do atual itinerário ?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br