sexta-feira, 3 de setembro de 2010

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Não sei se os meus mentores para assuntos de erva mate, Sr. Rui Afonso Tomé, de Pato Branco, Paraná, e Marcos Antonio Giacomazzi, de Getulio Vargas, RG do Sul concordam comigo, mas se alguém quiser adicionar açúcar no seu próprio chimarrão é problema de cada um. No meu, é querer pegar briga comigo. Agora, vender erva mate com açúcar, pô. Aonde é que estamos e aonde é que vamos parar ?

Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).

Cantou a gatona. Quando ela topou, saiu cantando pneu.

Constatação III

Axioma é uma evidência por si mesma. O Aurelião define como uma “premissa imediatamente evidente que se admite como universalmente verdadeira sem exigência de demonstração”. Exemplos de axiomas: Todo homem é mortal; outro exemplo: Quando um empreiteiro colabora com dinheiro para uma campanha de um político, para um alto cargo executivo, ele jamais considerará sua contribuição como a fundo perdido...

Constatação IV

Existiu uma propaganda do governo que iniciava com uma voz feminina fazendo uma chamada, mais ou menos assim: “Professora Maria. Aí se ouve outra voz feminina: “presente”. “Professor Césio”. “Presente”. “Professora Teresa”. “Presente”. E nós ficamos pensando: “Ministério de Educação e Cultura e Ministério da Saúde”. “Ausentes”...

Constatação V

Não se pode confundir com Vicente com convincente, até porque argumentar com Vicente, meu vizinho, é muito difícil, já que ele é pouco convincente por ser palmeirense e eu ser torcedor do Corinthians.

Constatação VI (De diálogos esclarecedores).

-“A resolução quanto aquela CPI, à semelhança de tantas outras, é que não será tomada resolução alguma”.
-“Tem certeza ?”
-“Tenho. Pelo menos por ora”.
-“Ah, bom. Quer dizer, ah, ruim”.

Constatação VII

Rico tem personalidade; pobre, é cara de pau.

Constatação VIII

Deu na mídia: “Jesus Luz conta a jornal que vai raspar a cabeça”. “Mudança no visual do modelo brasileiro seria consequência das trancinhas adotadas por ele recentemente”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro de Humanidade.

Constatação IX

Rico é indulgente; pobre, indultado.

Constatação X

Esta, me foi contada pelo amigo Araújo, lamentavelmente já falecido, famoso jogador de futebol que na década de 50 formou, no Coritiba F.C., a famosa defesa, composta pelo goleiro, beque central e beque esquerdo, “Hamilton, Fedato e Araújo”, que substituiu à anterior, “Nivaldo, Fedato e Rene”. O amigo Araújo também jogou pelo Atlético e tanto num time quanto no outro eu sempre torci contra ele, pois, na época, eu torcia para o Clube Atlético Ferroviário, o que, consequentemente, redundou que, hoje, eu torço para o Paraná, o que convenhamos, neste preciso momento, absolutamente não vem ao caso. Portanto, vamos a história, narrada pelo Araújo: “O Atlético, numa certa época, se deu conta que precisava de um alfo esquerdo, hoje, no futebol moderno, volante. O diretor de futebol, pessoa muito afeita também a corrida de cavalos, foi incumbida de ir a Porto Alegre buscar um jogador uruguaio que atuava pelo Grêmio Portoalegrense. Tratava-se de Sanguinetti, um uruguaio de muito baixa estatura e com uma classe, um denodo, um espírito de luta digno de um uruguaio. O presidente do Atlético foi avisado pelo seu Diretor de futebol para ir esperá-lo no aeroporto, pois havia acertado a negociação e chegaria numa hora determinada, acompanhado por Sanguinetti. E, efetivamente, assim aconteceu. Quando o presidente do Atlético viu, de longe, a estatura do Sanguinetti, que estava desembaraçando a sua bagagem, perguntou para o seu colega de diretoria: “Você tem certeza que não trouxe um jóquei ?”

Constatação XI

Rico tartamudeia; pobre, gagueja.

Constatação XII (Passível de mal entendido).

Fez um estrago na coroa quando o pinhão entortou.

Constatação XIII

E já que falamos no assunto, não se deve confundir opinião com pinhão, até porque este, o pinhão, é um dos maiores símbolos do Paraná, muito embora muitos tenham a opinião que é a gralha azul tão somente.

Constatação XIV

Comunico, a quem possa interessar, que investir na área social não precisa ser apenas em saneamento básico – especificamente em esgoto, que é obra enterrada e, por isso, como não é vista a olho nu, não é bem vista pelos governantes e pais da pátria. Escolas, creches e hospitais, por exemplo, fazem parte da área social e são visíveis a olho nu. Obrigado pela não desatenção.

Constatação XV

Rico tem televisão a cabo; pobre, quer levar a cabo em ter uma televisão.

Constatação XVI

Não se deve confundir tripudiar com repudiar, até porque quem se põe a tripudiar não pode se queixar se alguém o repudiar. Salvo engano, a recíproca não é, ou não deve ser, verdadeira.

Constatação XVII (Passível de mal entendido).

A torcida pegou no pé do jogador de futebol e ele não conseguiu jogar.

Constatação XVIII (Via triplo pseudo-haicai).

O capadócio*
Vive
No ócio,
Só fazendo
Negócio
Com otário,
Com beócio**
*Capadócio = Impostor, trapaceiro, parlapatão.
**Beócio = Fig. Simplório, ingênuo.

Constatação XIX

Não se deve confundir pelado com apelado, até porque muito cara que, por não haver apelado duma sentença judicial, daquelas, por exemplo, que garantem uma baita pensão para a sua ex-bacana, ficou totalmente pelado.

Constatação XX

Vai eleição, vem eleição e os candidatos não mudam a ladainha. Gente fina é outra coisa!

Constatação XXI

Rosi Rodrigues, jornalista em Umuarama enviou para o blog essa singeleza de poesia:

Vão!
Vão, versos, vão!
Pelo vão dos dedos, vão...
Tento segurar, em vão!
Vão ver o mundo através de outros olhos...
Grandes janelas, pequenos vãos...
De boca em boca, de mão em mão.
Vão!

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS

Dúvida I

É muito temeroso
Enfrentar o maridão
Que parecia moroso ?

Dúvida II

É muita reflexão
O juiz demorar
Pra mostrar o cartão ?

Dúvida III

É muito sensacional
O que dizem
No noticiário nacional ?

Dúvida IV

É muito explícito
Que o que falaram
Era algo implícito ?

Dúvida V

É muito natural
Comer uma fruta
Com uma pitada de sal ?

Dúvida VI

É muito retumbante
A tosse, após tomar
Um expectorante ?

Dúvida VII

É muito assimétrico
O Paraná perder
Pros coxas e pro Atlético ?

Dúvida VIII

É muito pernóstico
Se dizer um cara
Agnóstico ?

Dúvida IX

É de bom augúrio,
Em briga de marido e mulher
Não escutar perjúrio ?

Dúvida X

É muito salutar
Em assunto sério
Não desconversar ?

Dúvida XI

É muita filigrana
Estar totalmente liso
E dizer que tá com a grana ?

Dúvida XII

É muita frescura
Usar meia branca
E gravata escura ?

Dúvida XIII

É ser muito boçal
Deixar a gata só
Pra ler a novela policial ?


Dúvida XIV

É muito amical
Perder o amigo
Mas não dar o aval ?

Dúvida XV

É muito exótico
Um desmunhecante
Se mostrar despótico ?

Dúvida XVI

É muita esclerose
Esquecer que já tá
Na quinta dose ?

Dúvida XVII

É muito escolástico
Ao invés de borracha,
Apagar com plástico ?

Dúvida XVIII

É ser muito conquistador
Andar, na lapela,
Com uma flor ?

Dúvida XIX

É muito problemático
Esquecer a teoria
E ser mais prático ?

Dúvida XX

A questão é a seguinte:
Entregar a mulher de quarenta
E receber duas de vinte ?

Dúvida XXI

É muita cisma
Afirmar que uma esfera
É uma espécie de prisma ?

Dúvida XXII

É muito atrevimento
Chamar o capitão
De sargento ?

Dúvida XXIII

É muito imaginável
Inflação baixa
Que seja palpável ?

Dúvida XXIV

É muito factível
Que político honesto
Seja impossível ?

Dúvida XXV

É muita agonia
Paquerar
Mulher fria ?

Dúvida XXVI

É muito desapego,
Só no papo,
Criar emprego ?

Dúvida XXVII

É muito inviável
Encontrar por aí
Torcida amável ?

Dúvida XXVIII

É muito capaz
Ela virar
Rapaz ?

Dúvida XXIX

É muito possível
Algum político
Crível ?

Dúvida XXX

É muita audácia
Querer vencer
Só com pertinácia ?

Dúvida XXXI

É desrespeitante
Ir pro motel
Só por um instante ?

Dúvida XXXII

É muito sofrimento
Um pênalti
No último momento ?

Dúvida XXXIII

É pouco seguro
Fazer amor
Só no escuro ?

Dúvida XXXIV

É muito feio
Se apropriar
Do alheio ?

Dúvida XXXV

É muito triste
Levar bronca
De dedo em riste ?

Dúvida XXXVI

É muito sensato,
Onde comeu,
Cuspir no prato ?

Dúvida XXXVII

É muita bajulação
Sentar no colo
Do patrão ?

Dúvida XXXVIII

É muita dúvida crucial
Ler por inteiro
O “calhamaçudo” jornal ?

Dúvida XXXIX

É muita chatice
Escutar o dia inteiro
Só filha da p...ce ?

Dúvida XL

É preciso ter tacto
Para fazer com o FMI
Um pacto ?

Dúvida XLI

Cessa a imprudência
Quando sobra
A paciência ?

Dúvida XLII

É muito hipotético
O meu Paraná perder
Pros Coxas e o Atlético ?

Dúvida XLIII

É muita desfaçatez
Querer ganhar do computadorr
Uma partida de xadrez ?

Dúvida XLIV

É muita insensibilidade
Perguntar a uma mulher
A sua idade ?

Dúvida XLV

É muita abstração,
Num concurso de bumbum,
Não poder passar a mão ?

Dúvida XLVI

É muita improbidade
Embolsar o dinheiro
Destinado à caridade ?

Dúvida XLVII

É muita temeridade,
À noite, ou de dia,
Andar pela cidade ?


Dúvida XLVIII

É muita estultice,
Numa roda,
Só dizer tolice ?

Dúvida XLIX

É muita persuasão
Acreditar que o salário mínimo
É pra lá de bom ?

Dúvida L

É muita lorota
Afirmar que o dinheiro
Nunca se esgota ?

Dúvida LI

É mais que necessário
Tirar o país
Do atual itinerário ?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: