quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

O assunto,

Inicialmente,

Periférico,

Pintou,

No conjunto,

Um clima feérico.

Posteriormente,

Descambou

Pro colérico,

Acusado,

Gritado,

Xingado,

Aí, para um atmosférico

Carregado,

Nublado,

Pesado.

E acabou

Num histérico,

Exasperado,

Berrado,

Adoidado.

Coitado!

Constatação II (De diálogos esclarecedores).

-“Que tal o filme ?”

-“Bem, efetivamente o filme não foi ruim. Principalmente, para quem não gosta de cinema”...

Constatação III

E como contava o convencido: -“Esse Dia dos Namorados me causa uma despesa enorme, já que eu tenho que comprar muitos presentes”.

-“Mas por que você não dá somente um pra sua namorada de maior valor que corresponda o preço de todos os outros ?”

-“Não é nada disso. Os presentes, para saírem mais em conta, são comprados no atacado, no mesmo lugar e são todos iguais. São presentes para as incontáveis namoradas”.

-“Ah bom. Quer dizer, ah ruim, quer dizer, ah bom, mesmo...”

Constatação IV

Perdido na multidão

Ele resolveu

Dar um sermão,

Uma lição de moral

Em si mesmo.

Falou a esmo:

O guarda o prendeu,

Alegando confusão.

E ele apodreceu

Na prisão

Sem culpa formal,

Martirizado,

Mal amado,

Mal cuidado,

Mal conservado,

Abandonado.

Coitado !

Constatação V

Não se deve confundir ilustre com lustre, muito embora quem seja ilustre sempre terá quem lustre os seus sapatos, sua vaidade, seu ego, etc.

Constatação VI (Ah, esse nosso vernáculo).

Aquele médico, cobra em sua especialidade, não cobra caro suas consultas. O coitado tem uma sogra que é uma cobra.

Constatação VII

Rico pinta o dente de preto em festa junina; pobre, não precisa.

Constatação VIII

Pra quem vive dizendo que nós somos um país do 1o Mundo, vale lembrar que pessoas que se encontram, ilegalmente, em determinados países da Europa e Estados Unidos – esses, sim, pelo menos, relativamente, por ora, do Primeiro Mundo – têm mais direitos do que em seus próprios países de origem. E viva “nóis”, latino-americanos, africanos e asiáticos e mais alguns originários de vários países da Europa, principalmente da ex-Cortina de Ferro.

Constatação IX (Passível de mal-entendido).

Ela cortou o namorado em fatias, cozinhou e serviu junto com uma salada e vinho branco seco.

Constatação X

Rico abre um comércio de brexó; pobre, é roupavelheiro (Indivíduo que compra e vende roupa usada, velha).

Constatação XI

Ela vestiu

Uma saia

Ruge-ruge*.

Quando se despiu

O frufru

O demoveu

Da leitura

Do Gilles Lapouge**.

E para não ser,

Nem parecer

Caradura,

Ele não correu

Da raia:

“O dever

Me chama!”

E, juntos na cama,

Dançaram um samba

E, já, meio bamba,

Também um maracatu.

*Ruge-ruge = “ruído produzido pela saia que vai rojando pelo chão; rugido, frufru” (Houaiss).

**Há muitos anos correspondente do Estadão na França.

Constatação XII

Ele ficou macambúzio

Com o que foi falado

No jogo de búzio.

Coitado!

Constatação XIII (Um pouco de nostalgia).

Cada vez que eu escuto Sonho de Amor no. 2 de Franz Lizt, eu me lembro que era a música de fundo da despedida do programa da saudosa PRK 30, da dupla, também saudosa, Lauro Borges e Castro Barbosa. Humor sadio, inteligente, revelando cultura. Bons tempos!

Constatação XIV

Joguei

No favorito.

Fiquei contente.

Ele chegou

Em primeiro

E pagou

O equivalente

A... um palito.

Bá, tchê. Queimei

O meu dinheiro.

Claro, aí, fiquei

Descontente.

Bem que ela,

Me alertou.

Depois, só aturei

Querela.

Que esparrela,

Sô!

Agüentei

Paca, pô...

Constatação XV (Ah, esse nosso vernáculo).

Deixando todo mundo chateado, os governantes chatos do chato governo achatam os já achatados salários.

Constatação XVI

Ainda que soem, foneticamente, da mesma maneira, não se pode confundir polpa com poupa, muito embora tenha gente que aproveita até a polpa para ver se poupa algum caraminguá nestes difíceis tempos.

Constatação XVII (Via pseudo-haicai).

A vizinha boazuda.

Que pena!

Tão sisuda...

Constatação XVIII

Não se pode confundir sadia com saída, até porque, num entrevero, por exemplo, é muito melhor ir logo procurando a saída para ter uma boa saúde, uma vida mais sadia, enfim.

Constatação XIX (Ah, esse nosso vernáculo).

Peraí. Ela, meio cai...pira, de Pira...í do Sul, depois que acendeu a pira, deu os pira.

Constatação XX (Passível de mal entendido).

Ela pretextou

Indisposição.

O que o deixou

Na mão.

Constatação XXI (Via pseudo haicai).

Ficou com um ar cadavérico.

Também, pudera! Avistou

O cobrador do título homérico.

Constatação XXII

Não se pode confundir forró com forrobodó, muito embora tenha muito forró que, se o cara for tirar uma gata para dançar que esteja devidamente acompanhada, pode dar o maior forrobodó. A recíproca não é e nem pode ser verdadeira. Já, nessas danças modernas, importadas de alhures, que se dança separado...

Constatação XXIII (Teoria da Relatividade para principiantes).

É muito melhor tratar com um alguém que enxerga os teus defeitos do que com outro alguém que vê os teus defeitos...

Constatação XXIV

E como contava aquele genro traumatizado:

-“No local onde a minha sogra foi enterrada – que o diabo a tenha – nasceu uma espinheira santa que não fazia, ao contrário das propriedades benéficas dessa planta, bem algum para o aparelho digestivo. Apenas, espinhava as pessoas”.

Constatação XXV (Aparentemente paradoxal).

-“Eu tinha orgulho da minha barriga, quando eu não a tinha”.

Constatação XXVI

Os índices de aprovação dos nossos governantes baixam com a alta da inflação. Inversamente proporcionais, portanto. Por outro lado (qual lado ?), os índices de aprovação dos nossos governantes não se elevam com a inflação baixa. Deve ser por causa dos outros motivos. Daqueles que os governantes nem se importam e que não estão nem aí, como, por exemplo, não dar a mínima atenção para as necessidades básicas tipo Educação e Saúde e, pior, aumentam em mais de 60% os seus próprios salafrários, digo salários.

Constatação XXVII

Tem gente que esvazia o coração, despejando o saco de desditas sobre nós e, consequentemente, nos enchendo o saco.

Constatação XXVIII

E como explicava didaticamente o obcecado: “Para mim, globalização é você transar todos os dias com uma gata de diferentes países”.

Constatação XXIX

Em sua despedida do governo o presidente Lula, na televisão, disse, entre outros: “Saio do governo para viver a vida das ruas”. S. Excia. poderia aproveitar, então, disfarçando-se – se é que isso não é impossível – e aproveitar ao andar pelas ruas para consultar em postos de saúde para sentir na pele, ou seja lá onde for, como a Saúde no Brasil ta uma eme (Perdão, leitores).

Constatação XXX

Em certos lugares, casas, lares pedir desculpas é não ter coluna vertebral, é dobrar a espinha, é ser submisso, é ser polido demais, é... Deixe pra lá! Vige!

Constatação XXXI

Em certos países, o político que tem o assim chamado jogo de cintura é bem visto por seus colegas, principalmente na aprovação de algo em proveito próprio. Em compensação é, como os demais, um grandessíssimo filho da p. Em compensação?

Constatação XXXII

E como filosofava o obcecado – nada a ver com o outro obcecado da outra constatação –, mas também de modo didático: “Não atingir o clímax, o apogeu é como chupar uma bala sem tirar o papel”.

Constatação Infinitesimal

FELIZ 2011 PARA TODOS!!!

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I

Foi o Serafim

Que pulou do trampolim

E enroscou o bim2 ?

Dúvida II

Representa uma farsa, uma comédia

O governante se achar um incompreendido

O que já ocorria desde a Idade Média ?

Dúvida III

Foi o Carvalho

Que perdeu

A mulher,

A “santa” infinda,

A pobre Ester,

No baralho

E ainda,

Ao santo agradeceu ?

Dúvida IV

Foi o policial que disse: Tocata e Fuga ? Mas que gente incompetente” ?

Dúvida V

A desculpa

Foi um hipócrita

Mea culpa ?

Dúvida VI

Será que o Brasil sempre joga mal contra os Estados Unidos por respeito e medo do “patrão” ? Estou me referindo ao futebol e não ao basquete, é claro.

Dúvida VII

Foi a borrasca

Que levou as mesas

Com as sobremesas

Da tasca ?

Dúvida VIII

O prezado leitor

Também

Fica amuado,

Nervoso,

Chateado,

E até sente

Alguma dor

De dente,

Quando se defronta

Com alguém,

Fastidioso,

Que, na esquina,

Desponta

Abraçado

(Pra não dizer agarrado)

Com a sua menina ?

Dúvida IX

O jornalista e escritor Elio Gaspari cunhou as expressões “andar de cima” e “andar de baixo”, se referindo aos imortais detentores do Poder e aos demais simples mortais. O prezado leitor, tendo em vista o que uns e outros auferem, não tem a exata impressão que há muito mais gente no andar de cima do que no de baixo ? Comentários no blog. Obrigado.

Dúvida X

Se descobrirem a tua senha nada acontece, como a tantos outros como eu, porque já não há mais nada para sacar ?

Dúvida XI

O jogo de truco

Ajuda você liberar

As tensões

E não ficar

Maluco.

Enfim, de viver,

Digo, sobreviver

Só de ilusões ?

Dúvida XII

Ele a deixava

Em clausura.

Só faltava

Um relincho,

Um guincho

E a ferradura ?

Dúvida XIII

Viveram felizes ? Para sempre ?

Dúvida XIV

Tem certeza ? A fossa dela chegou a dar insônia até em antidepressivo ?

Dúvida XV

Você não acha que, se existisse um Prêmio Nobel da Incredulidade, destinado a quem não acredita mais nos políticos, a grande maioria do povo brasileiro estaria concorrendo ?

Dúvida XVI

Se escutando Bach, Vivaldi, Mozart, etc. as vacas produzem mais leite, já imaginaram se elas produzissem mais ainda com o abominável rock pauleira ?

Dúvida XVII

Vocês já imaginaram o que seria dos laboratórios que fabricavam produtos, apregoando que faziam crescer os cabelos, se todos que os utilizaram resolvessem processá-los, sob alegação de propaganda enganosa, já que nunca deram o menor resultado ?

Dúvida XVIII

A massoterapia, massagem anti-stress, não tem nada a ver com a outra massagem àquela – também anti-stress – que daria para chamar, por razões óbvias, de amassoterapia ?

Dúvida XIX (Via pseudo haicai).

Ela deu uma gargalhada

Depois que lhe contaram

A última intrigalhada* ?

*Intrigalhada = Conjunto de intrigas.

Dúvida XX

Foi no dia 1 de janeiro que o hoje se queixou que o ontem foi embora sem se despedir e que espera que o amanhã não faça o mesmo?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br

www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: