quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De diálogos dos nossos tempos, rimados).
No rapto,
Nada entendendo,
Foi logo dizendo,
Com dissabor:
“Não capto
Nem estou apto”.
E o raptor:
“Ora, seu doutor,
O senhor
Não é mentecapto.
Quero seu préstimo
Que não lhe faltará
É apenas um empréstimo,
Que Deus lhe devolverá”.

Constatação II
E como dizia aquele nosso obcecado convencido, já por demais conhecido: -“ Se houvesse um concurso mundial para escolher o Imperador do Sexo acho que eu não teria concorrente. A propósito, eu, com a minha performance, como já afirmei anteriormente, neste blog, há muito tempo estou por merecer o ISO 9002”.

Constatação III
Em certos países há jogos de futebol praticamente todos os dias da semana, a fim de que a turma não tenha tempo de pensar. Pensar, em certos países, pode se tornar uma ameaça, perigoso e contraproducente...

Constatação IV
Não se pode confundir o Poder da Fé com o Poder da Globo, até porque toda aquela fé que a gente tinha que o Sr. Fernando Collor de Melo não seria eleito presidente da República de nada adiantou...

Constatação V
Rico é opiniático dono da verdade; pobre é palpiteiro. (E, claro, só dá palpite errado).

Constatação VI
Não é que a gente seja totalmente contra as regras do mercado, mas o que as multinacionais fazem com os preços dos medicamentos é crime de lesa pátria. Não só boicotam os genéricos, como mantém os preços lá em cima, principalmente os itens de consumo forçado. Segundo consta, foram eles que tiveram alta participação na derrubada do poder do presidente da República democraticamente eleito o vice-presidente João Goulart que ascendeu à presidência com a renúncia de Janio Quadros. Em tempo: viva “nóis”.

Constatação VII (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela parou na contramão, para dar a notícia às amigas, em primeira mão, que havia uma liquidação, em Viamão, de artigos de segunda mão.

Constatação VIII (De descrições curitibanas, londrinas – não confundir com londrinense – etc., via pseudo-haicai).
Era um amanhecer,
Daquele, que dava a impressão
De má vontade em acontecer.

Constatação IX
Rico realiza seus sonhos; pobre, seus pesadelos.

Constatação X
No restaurante, se a comida não é boa, a higiene deixa a desejar e fatalmente o astral também não será bom. Diretamente proporcional, portanto. A recíproca, para esses casos, sem dúvida – fora as exceções, é claro – será verdadeira, consequentemente, também diretamente proporcional.

Constatação XI
Deu na mídia: “Nos últimos oito anos, 2.969 servidores do Poder Executivo foram expulsos da administração pública por prática de corrupção. A informação faz parte de um levantamento feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) e divulgado no dia 10-1-2011”. Neste diapasão quem logo, logo ficar por último, favor apagar a luz e desligar os equipamentos eletrônicos.

Constatação XII (De uma dúvida não necessariamente crucial).
Deu na mídia: “O partido francês de extrema-direita Frente Nacional elegeu a filha de seu fundador, Jean-Marie Le Pen, como a nova presidente”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que a Frente Nacional não elegeu uma nova “presidenta”? Ou, talvez, “presidenta” só vale quando se é a maior autoridade do país? Comentários no blog. Obrigado.

Constatação XIII
Ainda que pareçam ter o mesmo significado, conforme se constata a seguir, não se pode confundir ascensão, que o dicionário Houaiss dá, dentre outros significados como “acesso ou elevação a cargo ou categoria superior; promoção” com assunção que o mesmo dicionário dá, também dentre outros significados, como “ascensão a posição hierárquica ou honorífica superior”, até porque um político, quando eleito, tem uma assunção honorífica superior que o faz estar acima do bem e do mal; já a ascensão de quem passa a ganhar o salário mínimo de R$ 545 passa a ficar abaixo desse mesmo bem e mal. Elementar, minha gente!

Constatação XIV
Rico é mavioso (Houaiss: “sensível aos sentimentos de amizade; terno, afetuoso, compassivo”); pobre é fresco.

Constatação XV
E como poetava aquele obcecado folião, nada a ver com o outro obcecado acima:
“É bom saber:
Com a chegada
Tão esperada,
Tão ansiada
Do carnaval
Será normal
Haver,
Naquela barafunda
Bastante rebolado,
Exagerado
Requebro
Demasiado
Bamboleio
Exagerado
Saracoteio
Muito remelexo
Muita bunda
E muito seio
Que eu tanto celebro.
E, claro, eu não me queixo!”

Constatação XVI
Rico é obstinado; pobre, é teimoso.

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela deu vários sus...piros antes de acabar com o pacote de sus...piros. Quase foi parar no SUS.

Constatação XVIII (Desses terremotos todos que andam por aí).
Se acomoda
A Terra,
Criando
Cratera.
Se incomoda
A galera,
Ficando
Uma fera.
Também pudera!

Constatação XIX
Em certos países e, provavelmente, em outros também, a gente pode não simpatizar com uma determinada pessoa, mas reconhece se ela é decente e honesta. Difícil, mesmo, é simpatizar com pessoa indecente e desonesta das não poucas que andam por aí, como, por exemplo, os políticos...

Constatação XX
Rico é opiniático dono da verdade; pobre é palpiteiro de palpite errado.

Constatação XXI (De diálogos esclarecedores).
-“Deu na Folha de São Paulo que os paulistanos agridem menos e matam mais”.
-“Como assim ?”
-“É que o assassinato passou a ser o desfecho que antes era ‘resolvido’ por agressões”.
-“Ah, bom, quer dizer, ah, ruim”...

Constatação XXII
Não se pode confundir tunga com sunga, muito embora a tunga que o governo anda fazendo com a alíquota do imposto de renda, CPMF e algum outro quejando está nos deixando só de sunga. A recíproca, nesse caso, não é verdadeira.

Constatação XXIII
A mídia anda divulgando, inclusive que a “desigualdade está crescendo no Japão”, “nos EUA”, a maior potência deste planeta, “pessoas passam fome”, idem na Europa Ocidental. Sem querer dar uma de profeta, mas aguardem, breve, os nossos governantes, sem absolutamente citarem uma das maiores distorções de renda e social que ocorrem em nosso país, afirmarem: “Tão vendo. Isso também ocorre nos países ricos”.

Constatação XXIV (Passível de mal entendido).
Ela se entrega fácil.

Constatação XXV (Via duplo pseudo-haicai).
Foi um péssimo repasto
Do tipo “Jesus me chama”.
Em resumo: nefasto.
E quase dos vivos
Eu me afasto.

Constatação XXVI
O carvoeiro
Só porque não tomou
Um indispensável banho
Durante um mês inteiro
Um corvo,
Desse tamanho,
Sua cabeça sobrevoou.
E além do estorvo
O deixou
Faceiro,
Digo, cabreiro.
Que borralheiro !

Constatação XXVII
Rico batalha; pobre, perde a guerra.

Constatação XXVIII
Como era costume,
Durante a colheita,
A Maria foi eleita,
Unanimemente,
A mais bela
Numa competição.
De tanto ciúme,
A Maristela
Quase morreu.
Mas, em compensação
Pra Miss Azedume
Ela, facilmente,
Se elegeu.

Constatação XXIX (Aparentemente paradoxal).
Também
Me ferrei:
Entrei
Numa
Fria
No ano passado.
Não possuía,
Algum minguado.
Em suma:
Entrei bem!

Constatação XXX
Há alguns supermercados, em Curitiba, que, filhadap...mente, apresentam um determinado preço de certos produtos na prateleira e, quando o pobre incauto vai pagar, o código de barras que a caixa registra é maior. Já foram várias vezes que Rumorejando detectou tal expediente. Na próxima daremos o nome do grupo. Por ora, estamos acreditando no engano, na falha do computador, no bug do milênio, na... deixa pra lá.

Constatação XXXI
Rumorejando duvida que os prezados leitores adivinhem o que aconteceu com o meu Paraná no primeiro jogo do campeonato estadual.

Constatação XXXII
Não se pode confundir feito especial com efeito especial, até porque quando os políticos põem a mão no jarro, legislam em causa própria e tantas outras maracutaias é um feito especial, mas só para eles e que não deveria acontecer, exceto aparecendo somente em ficção como filmes, charges, histórias em quadrinhos e assim por diante e como efeito especial. Aliás, nos filmes americanos, que apresentam carros e casas explodindo e outros tipos de violência, eles do cinema americano tem muito know-how (perdão leitores pelo inglês, mas é que dá à frase um efeito especial, consentâneo com a elevada tecnologia dos nossos assim chamados irmãos do norte...).

Constatação XXXIII
A liquidação
De saldos e retalhos
Provocou
Uma briga
Entre as interessadas
E vários rebotalhos
O que ensejou
No patrão,
Assustado,
Dor de barriga.
Coitadas!
Coitado!

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida
É a Dadá que é muito dada ao dadaísmo ?

Dúvida IIAfinal, é a religião que é o ópio do povo ou o ópio e outros estupefacientes que é a religião do povo ? Comentários no blog. Obrigado.

Dúvida III
A política é não ter política alguma ? E já que falamos no assunto será que os filólogos não aprovariam o termo “politicaria” para àquela política que só faz porcaria?

Dúvida IV
Ganhar, desclassificando os hermanos da Argentina em qualquer competição e a qualquer preço, mesmo como, naquela vez, com aquele gol do jogador Túlio com a mão, efetivamente é uma meta a ser atingida, um ideal, ou uma razão de vida ?

Dúvida V
Leitura concisa é aquela que os jovens atualmente praticam ? A propósito, concisa é sinônimo de nenhuma ?

Dúvida VI
Nostradamus, com sua profecia,
Deixou muita gente
Apavorada,
Com taquicardia,
Tremente,
Aparvalhada,
Temente,
Assustada ?

Dúvida VII
Era a corpulenta
Que só andava
Em marcha lenta
E nunca parava ?

Dúvida VIII
E era o gorducho
Que só fazia regime
Em restaurante de luxo
Daquele que não é
De quem anda a pé
Quer dizer do seu* time ?
*Não ficou claro se o "seu", acima mencionado, se refere ao gorducho, ou ao prezado leitor.

Dúvida IX
E era o magricela
Que só comia
Pão com mortadela
Quando havia ?

Dúvida X
O protesto,
Veemente,
Redundou
Em um manifesto
Que, fatalmente,
Acabou
No cesto ?

Dúvida XI
Foi o andarilho
Que perguntou,
Que questionou,
Com ânsia,
Muito tiririca,
À andarilha:
“Isso eu não esperava
Eu tava
A uma milha*
De distância
E como é que se explica
Que você esteja esperando,
Aguardando
Um filho?
*Foi usado milha porque foi nos Estados Unidos. Se fosse no Brasil, seria quilômetros, metros, centímetros, léguas, etc.

Dúvida XII
Será que o afeto
E outros que tais,
Nos dias atuais,
Ainda é o mais correto,
Ou não será jamais ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

Um comentário:

DJALMA FILHO (twitter @djalmafilho68) disse...

A série "ricos e pobres" está muito engraçada, Juca. Adorei o pobre teimoso...