quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De conselhos úteis rimados).
Se você estiver numa reunião
E quiser mostrar erudição
Para impressionar os circunstantes
E tiver dúvidas sobre certo cidadão
Se ele era filósofo ou escritor,
Você poderá ter a solução
Em pouquíssimos instantes
Sem precisa ir “devagar com o andor”,
Naturalmente,
Para não entrar numa fria:
Diga sempre que ele é escritor
Pois todo filósofo é “escrevinhador”
Ao bolar sua filosofia,
Mas nem todo escritor,
Evidentemente,
É filósofo. Saiba isso, se não sabia.
Você, assim, não dará mancada.
De nada!

Constatação II (De conselhos úteis não rimados).
Se você não se lembra onde deixou os óculos e outras “cositas más”, procure antes os óculos que, com eles, ficará mais fácil achar as outras “cositas”. De nada!

Constatação III (De conselhos úteis rimados).
Não se meta
Com uma cambada
De gente picareta.
De nada!

Constatação IV
Inventou
Uma engenhoca.
A impressão
Da comunidade
Não foi unânime.
Metade
Achou
Pusilânime;
A outra opinou:
“Boboca”.

Constatação V
Certo país anda tão fod, digo ferrado que com o crescimento do PIB de menos de 1% já é motivo para grandes comemorações. E viva certo país!

Constatação VI (De conselho úteis sob a ótica “megeral”, quer dizer duma megera).
Quando a mãe foi visitar a filha encontrou-a chorando. Não sabendo o motivo, perguntou incontinente:
-“Por que você está chorando, minha filha ?”
-“Porque eu briguei com o meu marido, antes dele viajar e agora eu estou arrependida porque eu me dei conta que ele estava com a razão”.
-“Mas que bobagem, minha filha. Nenhum homem merece que se derrame lágrimas por ele. Aliás, as únicas lágrimas que a gente deve derramar pele marido são quando ele morre sem deixar uma boa renda pra gente. Também uma ou outra lágrima de crocodilo. Nunca esqueça disso, pois quem está te falando é a pura voz da experiência”...

Constatação VII
E como dizia o obcecado: -“A noite foi feita para o amor. A manhã e a tarde também”.

Constatação VIII
E como dizia um outro obcecado, esfregando as mãos, que nada tem a ver com o obcecado anterior, quando disseram que iam tocar o Bacanal de Sansão e Dalila de autoria de Saint Sans: -“ Oba! Bacanal é comigo mesmo”.

Constatação IX
De bofe,
Chamou a mulher.
Deu o maior regabofe
Como ninguém quer.

Constatação X (De eufemismos).
-“Eu não assaltei, Seu Delegado. Apenas eu obriguei o cara a me fazer uma doação espontaneamente compulsória”.

Constatação XI
Depois da querela,
Ele captou
O jeito dela
E se adaptou...

Constatação XII
Rico bebe socialmente: pobre, desmesuradamente.

Constatação XIII (Passível de mal entendido).
E como dizia aquele sujeito que já estava no quinto casamento: -“Não adianta mudar. É tudo igual”.

Constatação XIV (Passível de mal entendido, via pseudo-haicai).
Ele fuxicou
Até que conseguiu:
Ela se entregou.

Constatação XV
Levou
Uma surra,
Não pequena.
O caradura
Chamou
A morena
De loira burra
Que protestou
Só quanto a cor:
-“Isso já é demais.
Loira, jamais”.

Constatação XVI
Rico, não tem papas na língua para regatear; pobre, tem vergonha de pechinchar.

Constatação XVII
O septuagenário, nosso velho conhecido, pára de comer durante uma semana, quando é convidado para uma festa. Não se trata, absolutamente, de ficar com bastante fome para se empanturrar na hora dos comes e bebes. É, apenas, para poder caber na roupa de festa que se tornou pequena, tendo em vista a barriga ter aumentado de volume, eufemismo de ter virado barrigona...

Constatação XVIII
O governante
Ficou de atalaia.
Teve receio
Que no meio
Do comício,
Por um instante
Levar, de novo,
Uma vaia
E um ovo
No frontispício.

Constatação XIX
Não se deve confundir tarimba com marimba, muito embora para tocar o segundo – numa orquestra, por exemplo – é preciso demonstrar possuir o primeiro.

Constatação XX
E não se deve confundir cabalar com Calabar, aquele que traiu os inconfidentes, até porque tem muito cabo eleitoral que se propõe a cabalar votos para um candidato de um determinado partido e trai os seus correligionários, cabalando para outro candidato do mesmo ou de outro partido.

Constatação XXI
Essa gripe que anda grassando por aí é tão difícil de curar, mas tão difícil que o vírus deve ser do tipo de computador que estraga tudo que encontra pela frente, por trás, pelo lado, por cima e por baixo e por aí afora, digo adentro...

Constatação XXII (De diálogos com conselhos úteis e práticos).
A aplicação
Da injeção
De penicilina
Só deu resultado,
Considerado
Bom,
Quando o gente fina
Deixou de ficar
Meio encabulado
E, com pertinácia,
Enfrentou o olhar
Zombeteiro,
Matreiro,
Bisbilhoteiro
Da dona da farmácia:
-“Está resfriado ?”
Ela perguntou.
Ele os olhos baixou,
Envergonhado,
E corou:
-“Foi uma gata,
Uma gatinha
Que peguei na esquina
Que me arranhou
E inflamou”.
“Coitado!”,
Compungida,
A fingida,
Exclamou.
“Outra vez,
Meu bom freguês,
Use camisinha,
Que tá barata”.

Constatação XXIII
Tem gente que não tem limite em sua vaidade. E, como todo vaidoso é um tolo, consequentemente, também sua tolice é ilimitada.

Constatação XXIV
Não se pode confundir padrão com patrão, até porque achar um patrão que seja padrão, principalmente nesta nossa época em que os empregos desapareceram, fica difícil, muito difícil.

Constatação XXV (De conselhos úteis).
Você não deve ficar
Nem um pouco deprimido
Em dizer
Que tá na hora
De tomar
O comprimido
De antes de deitar
Se a visita
Não se mexer
Pra ir embora
À uma da madrugada.
Em tal situação,
Meu irmão,
A gente não hesita.
Se não
O coração
Palpita.
De nada!

Constatação XXVI (Passível de mal entendido).
Ela já deu tudo o que tinha que dar.

Constatação XXVII
Deu na mídia: “A rainha do pop Madonna, quando esteve grávida, começou a ter um enorme apetite por ovos, azeitonas e batatinhas fritas”. Eis aí uma notícia que foi de transcendental importância para o futuro da Humanidade...

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Será que é verdade – se não pararem com o aumento da violência e essa tal de globalização, que cria tanto desemprego – que o dístico vai ser mudado para “Desordem e Retrocesso” ?

Dúvida II
Quando um governante, a quem foi feito uma série de reivindicações, como por exemplo de governadores ao presidente da República ou de prefeitos para o governador, e é dada a resposta “que serão atendidas dentro do possível” e, como jamais foram, são e serão atendidas em tempo algum, não seria melhor o governante dizer “que serão atendidas dentro do impossível” ?

Dúvida III
Quando um cartola compra e detém o passe de um jogador de futebol, isso quer dizer que, mesmo correndo um risco, concernente a todo negócio, no caso por contusão, por exemplo, ele fez um investimento, visando um lucro futuro igual ao de uma empresa industrial, comercial ou de prestação de serviços ?

Dúvida IV
Piparote é a soma de pipa com serrote ? E nessa linha de raciocínio, furibunda é a soma do que com o quê ?

Dúvida V
Quem sofre de fadiga crônica nunca fica, eventualmente, cansado ?

Dúvida VI
Quem tem a consciência pesada, não pode andar de ultra-leve ?

Dúvida VII
É a patologia que estuda a vida dos patos ? (Não a ave, mas nós mesmos que pagamos os impostos, não gozamos de elisão fiscal, etc.).

Dúvida VIII
Por que será que os cartolas no futebol nunca querem largar os cargos que possuem nos diversos times ?

Dúvida IX
No cassino,
Ele se atirou
Com volúpia
Mas não ganhou
Nem uma rupia.
Que destino!?

Dúvida X
Pensou,
Furibundo,
O rico sogro
Do genro,
Vagabundo,
Tão tenro
No começo
Do casamento
Com sua filha:
“Que tropeço!
Caí no logro.
Ele já empalmou
Uma milha
E até o momento
Não se coçou
Pra me devolver
Vamos ver
Até onde vai
A desfaçatez
Com o “papai”,
Como ele me chama.
Que estupidez
Como é que fica
A minha fama
De pessoa rica
E inteligente
Tão somente ?”

Dúvida XI
Persiste
A dúvida:
Governo existe ?

Dúvida XII
A justiça tarda, mas não falha ?

Dúvida XIII
O real é irreal ?

Dúvida XIV
O iireal (assim mesmo com dois is) quer dizer que é real ?

Dúvida XV
Nessa linha de raciocínio o iiireal é ireal ? Quer dizer que os números pares do “i” o tornam real e os números ímpares irreal ?

Dúvida XVI
Ele não perdoa
Quando insinuam
Que sua mulher,
A coroa,
É muito boa
E, nesse papo,
Que o guapo
Engole sapo,
Insistem,
Persistem,
Continuam ?

Dúvida XVII (De uma questão dos nossos tempos modernos).
Resvala
A bala
No cidadão,
Sentado
Tranqüilamente
Na sala
Olhando
O jornal.
Coitado!
Na minha opinião,
Modestamente
Falando,
Sei não.
Cadê o policial
Pra tirar
De circulação
O marginal
Sem deixar
Outro entrar
Em seu lugar ?

Dúvida XVIII (De outra questão dos nossos tempos modernos).
É careta
O esteta
Não saber
Fazer
Mutreta
Também
Sem
Uma caneta
Na mão,
Pois não ?

Dúvida XIX
E já que falamos no assunto, por favor me informe: a pilantragem já foi oficializada ?

Dúvida XX
A sacanagem parece que sim ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: