quarta-feira, 9 de março de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
E como dizia o obcecado convencido: “Modéstia a parte, com o meu desempenho eu acho que um cara como eu deveria ser clonado para, dessa maneira, se poder fazer mais mulheres felizes, simultaneamente”.

Constatação II
E como dizia o obcecado – nada a ver com o obcecado acima – para sua professora de natação, um portento de mulher, diga-se de passagem: “Não sei o que acontece comigo, mas, desde criança, passando pelo ginásio, faculdade, aulas particulares de grego, latim e sânscrito e ainda de computação eu sempre me apaixonei pelas minhas professoras”...

Constatação III
Ela vivia apreensiva
E com o coração partido
Já que suas saídas freqüentes,
Alegando dor nos dentes,
Às vezes, o marido,
Não levava na esportiva.

Constatação IV (Passível de mal-entendido).
Nos empregos, ele era assaz diligente: assim como havia levado as coisas a sério no emprego anterior, continuou a levar no posterior.

Constatação V
Quando a mulher disse para o marido que não via como a preconizada e tão apregoada superioridade masculina ainda podia ser sustentada, já que havia visto um cidadão varrendo a calçada da rua, em aclive, no sentido da descida para a subida, o que dava muito mais trabalho, ao contrário de varrer de cima para baixo, o marido, sem necessariamente ser machista, mas sendo, respondeu: “Efetivamente, em matéria de vassoura, nós ainda temos muito que aprender com vocês, pois, nesse assunto, vocês são imbatíveis”.

Constatação VI
A tirania,
Cuja conduta
Muito f. da p.
Não enjeita,
Tem uma relação
Biunívoca perfeita
Com a vilania.

Constatação VII
No decurso
Da vida, eu fiz
Mais de um curso,
Mas permaneci aprendiz.

Constatação VIII
Não se deve confundir elaborado com embolorado, muito embora eu conheça um sujeito que foi muito bem elaborado, um cara muito bem apessoado, mas que já começa a ser considerado embolorado. Coitado!

Constatação IX
E não se pode confundir empinado com empenado, muito embora um cavalo se ficar empinado ele pode deixar o montador empenado. A recíproca, para casos, não necessariamente eqüinos, não aparenta ser verdadeira.

Constatação X
E, também, não se deve confundir ciático com simpático, muito embora, quando o sujeito tem dores no nervo simpático ou no nervo ciático, não é moleza, não. Que o anjo da guarda, ou o santo protetor nos livre e guarde !

Constatação XI (“Resumo” do livro de Gabriel Garcia Marquez, via pseudo-haicai).
No horizonte o sol ia se pondo
Aí, começou a chover sem parar
Só cem anos, ali, em Macondo.

Constatação XII
A sentinela
Não cessava,
Não despregava
Seu olhar
Da janela
Do quinto andar
Na esperança vã
De flagrar
Ela se trocar
Naquela manhã.
Acabou vendo,
Percebendo
O pai dela,
Seu comandante,
O General
Amarante,
Totalmente pelado,
Em nu frontal,
Coitado!

Constatação XIII (De uma dúvida crucial).
Hiparcos, Ptolomeu, Copérnico davam tratos na bola para provar que o mundo era uma bola ?

Constatação XIV
Rico tenta e consegue postergar as dívidas; pobre, tenta, inutilmente, postergar o Seproc.

Constatação XV
Quando perguntaram para o obcecado se ele praticava o axilismo e se ele era algamatofílico, ele respondeu que não sabia, pois nunca havia escutado essas palavras, mas achava as duas broxantes.

Constatação XVI
Não se pode confundir entreguista com empreguista, até porque tem muito presidente da República por aí que tem se comportado como o primeiro e não tem providenciado em ser o segundo.

Constatação XVII
Não se pode confundir útil com fútil, até porque toda mulher que tem um comportamento fútil pode estar sendo útil para alguém. A recíproca, nesse difícil caso, até pode ser verdadeira. Estamos providenciando, junto a quem de direito, as devidas averiguações. Quando tivermos a resposta daremos a conhecer aos nossos prezados leitores. Por favor, aguardem, pois.

Constatação XVIII (Via pseudo-haicais de reflexões dos dias atuais).
Ganhar na raça
É bem mais difícil
Do que com trapaça.

Constatação XIX
Ele pôs as barbas de molho quando ela pôs as barbas de milho no molho.

Constatação XX
Não se deve confundir atacar com acatar, até porque existem modos de atacar – num assalto, por exemplo – que somos obrigados a acatar o que nos é – não muito educadamente, diga-se de passagem – solicitado.

Constatação XXI (Via pseudo-haicai).
Por não pagar tributo a sua paixão,
Fui compulsoriamente despejado
Do seu intolerável coração.

Constatação XXII
A torcida do meu time e do time adversário é considerada por todos a camisa número 12 que empurra o time para frente. Até aí, tudo bem. O juiz, no entanto, levará sempre a pecha de ser considerado o camisa número 13 do time adversário. Coitado!

Constatação XXIII
Perguntou um velhinho para o outro: -“Quantas vezes você faz sexo por semana ?”
-“Cerca de 3 vezes cada 2 semanas”.
-“Quer dizer, então, que você faz, em média, uma vez e meia por semana ?”
-“É. Só que, às vezes, não é em média. É uma vez e meia mesmo”...

Constatação XXIV
No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Já, no Afeganistão, por exemplo, dentre muitos, foi criado somente o Dia Internacional do Homem. A comemoração é nos 365 dias do ano, 24 horas por dia. Isso, quando o ano não é bissexto...

Constatação XXV
Estavam pegando no pé do Rubinho Barichello para que ele chegasse em primeiro lugar numa corrida da Fórmula I. Tal fato, como realmente aconteceu na Alemanha, sem dúvida alguma, foi de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Já, para ele, que foi de inegável importância isso lá foi...

Constatação XXVI
Escolher o bumbum do ano, do carnaval ouseja lá do que for, promovido por jornais e revistas, também tem sido de transcendental importância para a Humanidade atual e futura.

Constatação XXVII
E como fofocava a socialite pras amigas naquele chá de caridade em sua nova mansão:
-“Primeiro, o casal resolveu dormir em camas separadas; depois, em quartos separados; mais tarde, em casas separadas; em seguida, em cidades distintas; após, em países distantes; posteriormente, em continentes distintos; aguardam, impacientemente, a possibilidade de que outros planetas do sistema solar e, eventualmente, de outras galáxias sejam habitáveis. Esperam que, quando morrerem, um vá para o paraíso e o outro para o purgatório ou mesmo para o inferno. O juiz ainda estuda o pedido de divórcio na esperança de uma reconciliação”. E como comentava uma das amigas da socialite também socialite, porém nem tanto:- “Vá ser um juiz otimista assim na casa do chapéu”.

Constatação XXVIII
E como dizia aquele outro obcecado, nada a ver com os demais: -“A mulher, por ser a primeira maravilha do mundo, fez com que as outras oito – o cinema, para mim, é a oitava – virassem nove”.

Constatação XXIX
Pra rico, se faz mesura; pra pobre, usura.

Constatação XXX (De conselhos úteis).
Nunca deixe sua bolsa, capanga, carteira no carro. Até porque, na Bíblia Sagrada está escrito que não se deve fazer os outros caírem em tentação. De nada!

Constatação XXXI
Em certos países, a lei nunca pega. Quando pega, é só em cima dos pobres.

Constatação XXXII
Ninguém se ilude!
Dela, a atitude,
Muito amiúde,
Não tinha a similitude
Com alguma beatitude.
Nem com alguma virtude,
Muito menos com a magnitude
De determinada solicitude.
Ela, falsamente, gritava: “Me acude!
Se não vou me jogar num açude
E acabar num ataúde.
O que não é bom pra minha saúde.
Isso é concretitude,
O que você alude.
Por favor mude
Não seja rude”.

Constatação XXXIII
E como dizia aquele funcionário público que não fazia muita coisa na repartição e não via a hora passar: -“Relógio que não adianta, não adianta”.

Constatação XXXIV
E como dizia aquele professor mercosulense: -“Quando a gente aprende o idioma espanhol, primeiro fala em ‘portunhol’; depois, se for um aluno aplicado, fala o ‘espaguês’; mais tarde, com persistência, falará o espanhol com sotaque português e, finalmente, perdendo o sotaque, aí é que falará o espanhol.

Constatação XXXV
No tênis, esses torneios,
Onde corre uma grana alta
Em seus grã-finos meios,
Existe um ranking, um placar –
Nada a ver com jogos de azar
Liderados por uma malta –
Num sobe e desce qual gangorra.
E o ideal é o sujeito estar
Em primeiro lugar
Ou entre os dez primeiros
Por muitos janeiros.
Se você, caro leitor,
Entende do riscado
Treine com ardor,
Com devoção,
Com paixão.
Participe, pois; concorra
A toda essa grana, já falada.
Por sua atenção,
Muito obrigado.
Pelo agradecimento da sugestão,
Só tenho a dizer: De nada!

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É muita liturgia
Se pôr a rezar pela sogra *
Depois da delicada cirurgia ?
*Fica a critério do leitor se contra ou a favor. Como pode ser constatado, Rumorejando é uma coluna assaz democrática.

Dúvida II
Aquele seu sorriso
Representou
Um enigmático aviso ?

Dúvida III
“Sogra com 90 anos”.
Tão amável aos alunos como
Os logaritmos neperianos ?

Dúvida IV
O governo deu o recado:
“O salário mínimo
Tava muito elevado” ?

Dúvida V
O silicone na permuta
Da sua “poupança”
Deixou-a enxuta ?

Dúvida VI
A liquidação,
Como sempre,
Mera encenação ?

Dúvida VII
A caridade
Ajuda a despistar
A realidade ?

Dúvida VIII
O santo protetor
Nunca faz greve
Para um certo senador ?

Dúvida IX
Desanda o pudim
Só quando o cozinheiro
É muito ruim ?

Dúvida X
É de somenos
Se a cesta básica
Vem, cada vez, com menos ?

Dúvida XI
É de pouca importância,
No bairro chique,
Uma casa de tolerância ?

Dúvida XII
O letreiro
Continha dizeres
Digno dum chiqueiro ?

Dúvida XIII
Em Cornélio Procópio
Apareceu a imagem da sogra
No caleidoscópio ?

Dúvida XIV
Dela, a silhueta
Parecia, acima de tudo,
Uma careta ?

Dúvida XV
Já que tem sambódromo,
Por que, até hoje, não edificaram,
Na minha terra, o chimarródromo ?

Dúvida XVI
O caradura
Se pôs a cantar
No gabinete de leitura ?

Dúvida XVII
Os cartolas
Vão ter, só pra eles,
Meia dúzia de bolas ?

Dúvida XVIII
Até com o Luxemburgo
Querem fazer
Um baita expurgo ?

Dúvida XIX
Tem certeza
Que a realeza
Era só singeleza ?

Dúvida XX
Ela desfilava nua, portentosa
Com uma cigarreira
Parecendo uma melindrosa ?

Dúvida XXI
Não muito saudável
A noitada
Memorável?

Dúvida XXII
Ele prometeu uma constelação,
Ao invés da tradicional estrela,
Pra conquistar seu coração ?

Dúvida XXIII
Nesse frio terrificante,
Para conseguir fazer xixi,
Tem-se que recorrer a um barbante ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

2 comentários:

Marina da Silva disse...

Ei Juca,
Adorei! Só a constatação V...Puxa, ôrra, caramba! Céis "zome" são F.... com Ph! Bjs. Marina
PS: Estava triste dias a fio e vim aqui e...kkk! Obrigada.

Juca disse...

Me alegro que ajudei a acabar com a sua tristeza. Neshikot. Juca.