quarta-feira, 27 de abril de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Rico diz meia verdade; pobre, meia mentira.

Constatação II
A CBF,
Antiga
CBD,
Veja você,
Com ou sem
CPF
(Será que tem ?),
Vai enfrentar
Uma briga,
Uma CPI
Por também
Não pagar
O CPMF
Por aí.

Constatação III
Não se deve confundir canapé com pontapé, muito embora já tenha acontecido para este assim chamado escriba de, numa festa, na hora de se servir de um canapé, levar empurrão, cotovelada, pontapé e outras agressões menos cotadas.

Constatação IV
O pobre do ordenança,
Com uma fome imensa,
Na cozinha e na dispensa
Do abastado general,
Encheu a pança
Quase estourou
E até se sentiu mal.
Nunca havia visto
Comida igual.
E filosofou:
“Como, logo existo”...

Constatação V (De dúvidas dos tempos atuais).
“E a sua esposa, como vai ? Quer dizer, se o Sr. ainda estiver casado com a Da. Maria que eu conheci há anos”.

Constatação VI (De conselhos úteis medicinais).
Não se trata de palpite
Nem espécie de penicilina,
Mas quem sofre de “arrogantite”
Deve sempre se tratar
Com o remédio “Modestialina”
Que além de eliminar
E de curar
A doença de ser boçal
Não tem efeito colateral.

Constatação VII
E como dizia o septuagenário aposentado duma função pública: “Tá cada vez mais difícil fazer sexo pelos trâmites normais e pelos canais competentes”.

Constatação VIII
E como dizia aquele septuagenário – nada a ver com outro septuagenário anterior – que considerava 9 horas da noite alta madrugada: -“O horário de verão é muito bom. Quando eu vou às 9 horas da noite para a cama é 8 horas no horário antigo que, no verão, é a hora que eu acho normal e natural para o reino animal e vegetal ir dormir”.

Constatação IX
Chegou a casa tarde,
Cambaleando
Meio molenga
Meio capenga,
Meio fajuto,
Procurando
Não fazer alarde.
Havia ingerido
Uma ou outra cerveja,
Mas alegou
Para mulher
Que havia sido
Não mais que meia.
Aí se iniciou uma peleia:
“Veja,
Você quer
Me enganar
Com essa arenga,
Com essa lengalenga,
Seu bangalafumenga*,
Seu poltrão!
Quer se fazer de astuto,
De impoluto?
E lascou
Com uma pererenga**
No seu cocuruto
Uma bordoada
Que ecoou
Por todo o quarteirão,
Deixando o pobre cristão
Prostrado,
Estatelado
No chão.
Coitado!
Coitada!
*Bangalafumenga = “indivíduo insignificante e inútil” (Houaiss).
**Pererenga = “tipo de pequeno atabaque maranhense” (Houaiss).

Constatação X
O rebaixamento do meu Paraná para a segunda divisão revela uma máxima já por demais conhecida. Técnico, mesmo que seja o melhor do mundo, sozinho, não consegue nada. Aliás, para o mal dos torcedores, se os atuais dirigentes estavam a fim de rebaixar o time, eles foram bem sucedidos...

Constatação XI
E como comentava nostalgicamente o obcecado quase aposentado de suas lides amorosas: “Bons tempos quando seios eram seios de quaisquer volumes e formatos; bundas eram bundas de quaisquer tamanhos e alturas; pelos pubianos eram pelos pubianos em quaisquer quantidades e geometricamente triangulares”.

Constatação XII
E já que falamos no assunto, rica tem pelos pubianos; pobre tem pentelho.

Constatação XIII (De uma dúvida crucial).
Por que será que não há verbas para determinadas necessidades como, por exemplo, Salário Mínimo, Segurança, Educação e Saúde e para aumento do salário e há para a aposentadoria de deputados, senadores, desembargadores e etc.? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XIV (“Poesia” para ser recitada em festa infantil).
A saltitante éguinha
Arrumou um cupincha
O cavalo alazão da vizinha
Que fala pouco e muito rincha
E quando trotam na capoeirinha
De orgulho ela incha.

Constatação XV
Deu na mídia: “O músico Vatel Branco conheceu meio mundo e voltou para Curitiba há dez anos. Entre um acorde e outro, reclama da não valorização de sua obra por parte dos paranaenses”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o músico Vatel Branco, provavelmente por viver muito tempo no exterior, deve ter esquecido aquela história de que no inferno, no país Brasil estão todos os estados brasileiros com diabinhos portando tridentes, empurrando para dentro aqueles que estão em tachos com azeite fervendo tentando sair daquele calor infernal. No tacho do Paraná não há diabinho algum porque todo aquele que tenta sair os demais paranaenses o puxam para baixo...

Constatação XVI (Quadrinha paradoxal que foi recitada num chá de caridade por um obcecado, querendo mostrar erudição, mas com rima um pouco forçada).
Não sou um cara promíscuo*
Muito antes pelo contrário
To mais para conspícuo**
Ainda que muito vulvário.
*Promíscuo (Houaiss):
 adjetivo
1 constituído de elementos heterogêneos juntados desordenadamente; misturado, mesclado, baralhado
Ex.: uma mistura p. de estilos
2 misturado ou compartilhado com elementos de conduta reprovável ou suspeita
Ex.:
3 que ocorre por acaso; fortuito, eventual, ocasional
Ex.: relações sexuais p.
4 Regionalismo: Brasil.
que tem relações sexuais com inúmeros parceiros e sem selecionar muito (diz-se de indivíduo).
**Conspícuo (Houaiss):
5 Derivação: por extensão de sentido.
muito grave ou circunspecto; sério, respeitável.

Constatação XVII (Novo pseudo-soneto, “inspirado” no escritor uruguaio Mario Benedetti, conforme a explicação postada no blog da semana passada).

Cascavel / Odelair / Tomazina /
Pinhais / Castro / Osval Siqueira /
Arapongas / Rechia / Palotina /
Primeiro de Maio / Beto Guiz / Palmeira /

Nireu / Araucária / Cambará
Laranjeiras / Ari Fontoura / Jataí /
Rechia / Marialva / Andirá /
Colombo / Simões / Mandaguari /

Galera / Campo Magro / Tamboara /
Miran / Cleto de Assis / Cafeara /
Luis Melo / Morozowicz / Cruz Machado /

Matinhos / Manoel Andrade / Porecatu /
São Sebastião da Amoreira / Vidal / Paiçandu /
Paulo Vitola / Mossurunga / Colorado /

DÚVIDAS CRUCIAIS (VIA PSEUDO-HAICAIS).

Dúvida I
Nas eleições, o escrutínio,
Onde imperam os coronéis,
É uma questão de condomínio ?

Dúvida II
Diante de certa insistência
Para hospedar um mês a sogra
Você acaba tendo complacência ?

Dúvida III
E como perguntava o secretário de linguajar rebuscado ao presidente:
“Vossa Excelência
Não vai comer
A esculência * ?
* Esculência = Comida

Dúvida IV
Nestes tempos incertos,
É bom dormir
Com os olhos bem abertos ?

Dúvida V
Ele entrou em parafuso
Ao vê-la com outro
Ou só ficou confuso ?

Dúvida VI
Seu comentário não foi lacônico:
-“Querido! Será que você
Precisa tomar um biotônico ?

Dúvida VII
Feio, como o demônio,
Sua presença repentina
Causou um baita pandemônio ?

Dúvida VIII (Círculo vicioso).
A “desereção”
Ocasiona depressão
Que causa “desereção” ?

Dúvida IX
Nas eleições, a democracia,
Com tal investimento de dinheiro,
Se escoa pelo ralo da pia ?

Dúvida X
Por incrível que pareça
Naquele dia ela não alegou
Forte dor de cabeça ?

Dúvida XI
O calhorda
Já, quando acorda,
Só pinta e borda?

COISAS QUE PRECISAM SER INVENTADAS.

-Carpideira para chorar sobre o leite derramado.
-Antibajulador que seja aceito pelo governante para apontar os erros do dito cujo que, de acordo que os cercam, garantem que ele está agradando, que o seu governo é o melhor que já houve e outras “cositas más” desse jaez.
-Solvente para tirar os dizeres ou logomarca das camisetas, principalmente distribuídas pelos políticos, para depois se poder usá-las sem se comprometer.
-Lipoaspiração da poluição.
-Bueiro que devolva imediatamente a bola do “bet” ombro quando cai lá em baixo e que os piás não conseguem evitar que tal aconteça.
-Dispositivo mecânico e/ou eletrônico que impeça que um órgão público contrateobras de empreiteiras e/ou adquira produtos com os preços superfaturados.
-Canal de televisão e outras formas de mídia que não precise noticiar, de uma vez por todas, que, em certos países, sem cessar, continuam pondo a mão no jarro.
-Luz alta dos veículos que, quando cruzam com outro veículo e não seja providenciada a luz baixa, que se volte contra o próprio condutor do veículo infrator.
-Maneira de deletar sogra.
-Jardim da infância para certos adultos.
-Político que cumpra o que prometeu.
-Missa de 7º Dia para vivos, para neutralizar os pecados em excesso do cidadão.
-Jogo de futebol sem faltas.
-Telefone celular que não funcione em lugares públicos.
-Remédio para transformar mau caráter em bom.
-Propaganda não enganosa.
-Somente em pizzarias, não em Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, seja vendido, seja servido pizza. Vendido ou distribuído?
-Descomplicômetro e desempulhômetro para técnicos de futebol que costumam complicar e empulhar os times que estão treinando.
-Governante que não use, apenas para inglês ver, slogan do tipo “Tudo pelo social”, ou mostre os cinco dedos da mão, querendo indicar realizações que não são cumpridas.
-Regador para flores artificiais.
-Equipamento de som que só toque alto para quem assim o desejar, não molestando os circunstantes, vizinhos, etc.
-Jogador de futebol que não fique fazendo faltas no adversário, na surdina, visando uma reação com a finalidade de levá-lo à expulsão.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 20 de abril de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Brasil, país sério e com sobras de bom senso:
-O bafômetro, se o cara não quiser se submeter não é obrigatório;
-Dar resposta a um interrogatório é optativo. É o que se diz: o direito de ficar calado;
-Lei da Ficha Limpa? Os caras de ficha suja estão todos por aí. Os desembargadores que não a aprovaram também...
-Auto-censura da mídia para evitar os maus exemplos dos psicologicamente despreparados que irão imitar os exemplos de se por a atirar em escolas, faculdades, etc. muito comum nos Estados Unidos, assassinar a namorada que quer terminar o namoro e assim por diante. A mídia justifica que há que se divulgar os fatos, caso contrário se estará tolhendo a liberdade de imprensa. Aliás quando a imprensa, o quarto Poder, quer abafar um fato, pelas mais diferentes razões que não as citadas, ela o faz e ta acabado. É o famoso: Fi-lo porque qui-lo ou ta levando o dele...
-Indulto de Natal, regime semi-aberto (a maioria desaparece e não volta) = aumento da violência.
-Lista telefônica das pessoas físicas? Nem pensar. Pague a ligação para o 102. Das pessoas jurídicas tem a vontade até de dar com o pé. Saudades das estatais!
-Plano de saúde virou um comércio. Isso o plano não cobre; aquilo, também não;
-Ensino particular também virou um comércio. Diploma ficou fácil de adquirir. É o famoso “pagou , passou”.
-SUS? Ta brincando! “A marcação, por enquanto só marcar a data, de operações só vão começar daqui a seis meses”. Tem que entrar na fila. E teve um ministro, filho daquilo, que afirmou que o problema da Saúde tava resolvido. O tal ministro é filho daquilo inclusive por parte de pai...

Constatação II
Um dos meus gurus que os meus parcos leitores já devem ter se dado conta é o uruguaio Mario Benedetti, lamentavelmente já falecido. Benedetti foi um contista, poeta, romancista, autor de peça teatral, dentre outras atividades. Em seu livro Poesía com los jovenes, publicado pela Colección Visor de Poesía, fruto de uma gravação ao vivo diretamente de sua apresentação no Colegio Mayor Virgen de África de Madrid (Benedetti se asilou uma temporada na Espanha, na época da ditadura militar em seu país). Deste livro Rumorejando sacou o soneto a seguir e tentou com um pseudo-soneto fazer algo semelhante com o meu estado, o Paraná.

SONETO (NO TAN) ARBITRARIO
Com ciudades y autores frecuentados

Venecia / Guanajuato / Maupassant /
Leningrado / Sousándrade / Berlín /
Cortázar / Bioy Casares / Medellín /
Lisboa / Sartre / Oslo / Valle Inclán /

Kafka / Managua / Faulkner / Paul Celan /
Italo Svevo / Quito / Bergamín /
Buenos Aires / La Habana / Graham Greene /
Copenhague / Quiroga / Thomas Mann /

Onetti / Siena / Shakespeare / Anatole
France / Saramago / Atenas / Heinrich Böll /
Cádiz / Martí / Gonzalo de Berceo /

París / Vallejo / Alberti / Santa Cruz
de Tenerife / Roma / Marcel Proust /
Pessoa / Baudelaire / Montevideo.

RUMOREJANDO

Londrina / Claudio Seto / Maringá /
Foz do Iguaçu / Volpini / Barnabé /
Balsa Nova / Mazza / Paranaguá /
Glauco Solter / Vatel Branco / Cambé /

Rosi Rodrigues / Morretes / Iporã
Guarapuava / Snege / Jataizinho /
Campo Largo / Antonina / Trevisan /
Pato Branco / Lina Faria / Jacarezinho /

Ponta Grossa / Cavalcanti / Medianeira /
Francisco Beltrão / Karam / Ortigueira
Paixão / Pellegrini / Guapirama /

Bientenez / Leminski / Castrolandia /
São José dos Pinhais / Dante / Rolândia /
Solda / Cruzeiro do Oeste / Umuarama /

Constatação III
Não se pode confundir fidelidade com felicidade, muito embora, segundo sexólogos nem sempre a fidelidade traz felicidade. "Uma pulada de cerca é saudável". A recíproca é como é e ta acabado.

Constatação IV
E como se lamuriava o septuagenário para seu amigo também septuagenário: “Tanto eu, como a minha parceira e o viagra tivemos uma luta inglória para um desempenho com glória”.

Constatação V
E como filosofava didaticamente o obcecado: “Quem é adepto e pratica o Kama Sutra com a legítima corre o risco de se comportar de modo monogâmico. O que seria um desperdício imperdoável em relação a tantas outras. Pobrezinhas!”

Constatação VI
Eram orações tão patrióticas, mas tão patrióticas que só continham frases laudatoriamente apoteóticas.

Constatação VII
E como comentava um obcecado para o seu amigo também obcecado e ambos não têm nada a ver com outro obcecado citado anteriormente:
-“Agora eu estou numa fase de dedicação exclusiva e interessantíssima na conquista de uma alcatéia”.
-“Alcatéia? Como assim?”
-“É só gatas acima de 50 anos”.
-“Ah bom, quer dizer, ah ruim, quero dizer, ah bom mesmo”.

Constatação VIII
Rico tem opinião abalizada; pobre é Maria-vai-com-as-outras.

Constatação IX (Aparentemente paradoxal).
Não tomo mate amargo; não como chocolate amargo; tampouco jiló. Tais fatos me deixam na mais completa amargura.

Constatação X
E como dizia aquela sogra se referindo ao seu – segundo ela – abominável genro: “As inundações e tempestades é culpa de gente da laia do marido da minha filha. São todos pecadores. Cruz credo!”. Coitado!

Constatação XI
Rico é empresário; pobre é picareta.

Constatação XII
E como explicava aquele aluno, justificando sua nota baixa em matemática:
Só pode ser
Mefistófeles
Que me fez estuporar
Ao me fazer
Achar
Que o triângulo
Retângulo
Era isósceles.

Constatação XIII
E como dizia,
Modestamente,
O vigarista:
“Fui um artista
Extraordinário
Onde havia
Tão somente
Panaca e otário”.

Constatação XIV (Ah, esse nosso vernáculo).
Ele tem pinta de quem pinta e também o sete.

Constatação XV
Não se deve confundir bandido com brandido, muito embora sempre o bandido tem brandido uma arma em nossa direção para surrupiar o nosso parco e sofrido dinheirinho.

Constatação XVI
E não se pode confundir presente com pressente, muito embora a gente não pressente quando, por exemplo, a sogra, e/ou o cobrador, está presente, pois chegou(aram) sem prévio aviso em nossa casa.

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Fico com pena porque ela pena quando dorme em travesseiro e acolchoado de pena.

Constatação XVIII
E também não se pode confundir proscrito com escrito, até porque, em certos países, o que foi escrito, hoje, já estará proscrito amanhã, principalmente, no caso de aplicação de leis para os ricos.

Constatação XIX
E, ainda, não se pode confundir apronta com afronta, até porque sempre quem apronta, de modo geral, está cometendo uma afronta. A recíproca, para esses tristes casos, na sua quase totalidade, é verdadeira.

Constatação XX
E, finalmente, pelo menos nesta semana, não se pode confundir carapaça com carapuça, até porque quem veste a carapuça está evitando peremptoriamente de criar uma carapaça em torno de si.

Constatação XXI
Rico recebe cartas do exterior; pobre, do Seproc.

Constatação XXII
Rico reclama da coisa mais elementar; pobre, para as paredes...

Constatação XXIII
Rico toma sorvete italiano; pobre, toma, apenas, toma...

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É um baita disparate
Botar açúcar ou adoçante
Na cuia do mate ?

Dúvida II
É figura de retórica
Dizer que uma coluna coríntia
É de ordem dórica ?

Dúvida III
E é figura de retórica
Dizer que o grafitis
É uma arte pictórica ?

Dúvida IV
É ser muito incompetente
Afirmar que a sogra
É tua parente ?

Dúvida V
É ser muito cético
Vestir a camisa do Coritiba
No meio da torcida do Atlético ?

Dúvida VI
Ministro falando sobre o Ensino
Dá a impressão semelhante
À humildade dum argentino ?

Dúvida VII
É muito ingenuidade
Crer em político
Na tua comunidade ?

Dúvida VIII
É muito otimismo
Achar que no Brasil
Não haverá continuísmo * ?
*Continuísmo = “Doutrina ou manobra política tendente à perpetuação no poder de uma pessoa ou de um grupo”.

Dúvida IX
É muito infame
Cair de “poupança”
Fora do tatamê ?

Dúvida X
É mau presságio
Não beijar a gata
Com medo de contágio ?

Dúvida XI
Uma complicada geringonça,
Ofertada como presente,
É do tipo: amigo da onça ?

Dúvida XII
O panorama
Visto da ponte não é
Bem igual ao da cama ?

Dúvida XIII
Provoca maledicência
A filantropia que, em alguns,
Alivia a má consciência ?

Dúvida XIV
Correr muitas milhas
Nas Olimpíadas arrisca
Gastar as fracas pilhas ?

Dúvida XV
O voto de cabresto
É aquele no qual o eleitor
Deixa de fazer seu protesto ?

Dúvida XVI
Será que, em casa, é pertinência
Os irmãos, os senadores, também
Se tratarem de Vossa Excelência ?

Dúvida XVII
Deve se separar da mulher,
Quem recebe apenas um voto, ou
É sinal que ela, perto de si, o quer ?

Dúvida XVIII
Convocar uma convenção
Pra analisar derrota eleitoral
É uma medida de prevenção ?

Dúvida XIX
Fácil se chega à conclusão
Que existe um culpado
Quando se perde uma eleição ?

Dúvida XX
O escrutínio eletrônico
Deixou-o com estupor,
Meio catatatônico ?

Dúvida XXI
O juiz foi peremptório:
“Internem o réu
Pra exame de laboratório” ?

Dúvida XXII
Foi um percalço,
Andar no sol
Nu e descalço ?

Dúvida XXIII
O político que se elege
Já no primeiro turno
É por que Deus o protege ?

Dúvida XXIV
Da nação, o paradigma
Nunca deixou de ser
Um baita dum enigma ?

Dúvida XXV
Na política, a petulância,
E, também, de modo geral
É uma grossa ignorância ?

Constatação XXVI
É muito sofrimento
Ver o meu Paraná
Passar por todo esse tormento ?

Dúvida XXVII
Fez um estranho barulho
Durante o bem-bom
Seu pandulho*?
*Não ficou claro se foi o dele ou o dela.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Será que uma virgem poderia participar do Big Brother Brasil? Virgem?!

Dúvida II
E já que falamos no assunto, qual será o critério para a escolha das candidatas no BBB? A dedo?

Dúvida III
Como os fantasmas não costumam aparecer nas cidades – nas grandes metrópoles, nem falar – será que eles vivem nas cidades fantasmas? Quem já teve um contato – digamos – de terceiro grau com algum, por favor, comentários no blog. Obrigado! (Lembrando o injustiçado* mestre Mário Quintana: “Os fantasmas não fumam porque têm medo de fumarem a si mesmos”).
*Não deixaram entrar na Academia Brasileira de Letras; O Paulo Coelho, deixaram...

Dúvida IV
Será que o tabernáculo foi adquirido numa taberna? Daí o nome?

Dúvida V
Será que o clima em todo o mundo vai algum dia melhorar? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Rumorejando augura aos seus leitores uma Feliz Páscoa! E os demais dias também!
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 13 de abril de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
E como poetava aquele cara muito feio:
“Absolutamente
Não é uma inverosimilhança:
Entre eu, tão somente,
E o ator Thiago Lacerda
Existe uma semelhança
Que dos pais se herda:
O branco dos olhos da gente”.

Constatação II
O chocho,
Tão borocoxô,
Fez um muxoxo,
Digno dum mocho
E nem ficou roxo.
E ela: “Seu frouxo!”.

Constatação III
Não se pode confundir pique com tique, muito embora tenha gente que tem o tique – nervoso ou por temperamento – de fazer as coisas com todo o pique. Aliás, no amor, é altamente não recomendável...

Constatação IV
Em certos países, sair de noite ou de dia está se tornando uma aventura cada vez mais perigosa. Andar de carro a 60 km por hora, no perímetro urbano também vai virar já, já um esporte radical.

Constatação V (Via pseudo-haicai).
Penso, insone
As “cinco letras
De Cambronne”.

Constatação VI
A expressão “manga de colete”, utilizada no passado para designar a ausência de algo, carência, inexistência, etc., nos dias de hoje, vejam só, quem diria, foi substituída por “caráter de certos políticos”.

Constatação VII
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas a expressão “manga de colete”, referida na “Constatação” anterior, também poderia ser substituída por outra, como, por exemplo, “a modéstia dos argentinos”...

Constatação VIII
Quem se trata por alopatia, a fim de não entrar em parafuso, não deveria jamais, em tempo algum, ler a bula, pois, em muitos casos, as contra indicações superam as indicações...

Constatação IX
A gata, eu fustigo
Com olhar penetrante.
Ela: nem te ligo
Nem por um instante.

Constatação X (De diálogos esclarecedores).
-“Ele demonstrou uma sutileza igual a uma pata de hipopótamo”.
-“Não é igual a uma pata de elefante que se costuma dizer ?”
--“É. Mas a grosseria foi muito grande. Incomensuravelmente grande”.
-“Ah bom, quer dizer, ah, ruim”.

Constatação XI
O trabalho de lixeiro é incomensuravelmente mais limpo do que a política...

Constatação XII
O jornalista Elio Gaspari, noticiou em sua coluna na Folha de São Paulo, que a brasileira Tania Costa vai dirigir um musical para crianças na Comédie Française. Para quem não sabe, Tania Costa, vivendo, desde 1988 e atualmente, em Paris, onde já trabalhou em teatro, fazendo grande sucesso. Ela nasceu e morou em Curitiba, quando seu pai Ailton Henrique da Costa veio para a capital do Paraná com a família, fugindo da repressão, onde trabalhou na empresa SPL que ajudou na formação da Codepar – Companhia de Desenvolvimento do Paraná S. A., mais tarde transformada em Banco de Desenvolvimento do Paraná S. A. – Badep. Parabéns, Tania.

Constatação XIII
Rico é tenaz; pobre, é teimoso.

Constatação XIV
A mídia noticiou recentemente que os egípcios encontraram 102 múmias em escavações locais. Não consta que, dentre elas, se encontrasse algum, dos muitos existentes, políticos brasileiros.

Constatação XV
“O Brasil é o nono mercado do mundo de Ferraris, mas também é um país com 54 milhões de pobres, em que a desigualdade entre ricos e pobres aumentou sensivelmente nas últimas décadas”, segundo um informe do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O informe do Ipea, salvo melhor juízo, deve ter se olvidado de acrescentar: viva “nóis”.
Constatação XVI
A calma voltou
Naquele lar.
Ele obrigou
E ela concordou
Em não mais chegar
De madrugada.
Que maçada !
Que patuscada!
Coitada!?

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela, cheia de razão,
Quis provar para ele
Que, especificadamente
Neste e naquele
Caso intrincado
Ele estava completamente
Errado,
Com desrazão,
Totalmente
Sem razão.
Coitado!

Constatação XVIII
E como poetava aquele conquistador, contando vantagem para os amigos:
“Pra nenhum esteta
Botar defeito,
Era um mulheraço
Muito da porreta.
Não era somente
Boa de peito,
Era de cabo
A rabo.
Principalmente,
Este pedaço.

Constatação XIX
Se enganou
De trilha
Já que se enveredou
Pela virilha.
E ele não titubeou:
“Não é bem aqui,
Minha filha.
É mais ali”.
(O evento descrito acima ocorreu durante uma cirurgia de varizes quando um médico, metido a poeta, chamou a atenção da enfermeira quanto ao lugar exato da assepsia no campo operatório da bela e vaidosa paciente. Vamos parar de pensar erroneamente, prezado leitor).

Constatação XX
Parabéns a Rádio Educativa, sob a direção do poeta e letrista Paulo Vitola, pela ênfase que voltou a dar à música clássica e também pelos seus 55 anos de existência, acompanhados, desde o seu início, por este assim chamado escriba, quando foi criada no Colégio Estadual do Paraná, sob a égide de Aluizio Finzetto, pai do grande Amigo Newton Finzetto..

Constatação XXI
Sonhar,
Normalmente,
É ter esperança.
E não custa.
Mas, ao acordar
O que se alcança,
Lamentavelmente,
É aquilo que frustra.

Constatação XXII
A Da. Letícia,
Coitada!
Sentindo-se doente
Foi aconselhada
Pela Da. Patrícia,
Para ir ao psicanalista.
Ei-la, pois, como paciente
Deitada no divã,
Vestindo uma mini-saia,
E uma blusa bem decotada
Daquelas que se usa na praia,
Falando do seu passado
E do seu incerto amanhã.
Um sonho intricado
Ela contava,
E uma longa lista
De desditas desfilava.
O psicanalista,
Com um olhar fixado
Naquele mulherão
Quase nem escutava,
Tampouco prestava
A mínima atenção,
Parecendo estar a esmo.
Enquanto ela falava,
Ele, nesse tempo, fazia carícia
Em si mesmo.
Coitado!

Constatação XXIII
E como contava o septuagenário para seus amigos, também septuagenários: “O meu desempenho com a gata foi igual ao do Brasil com relação a corrupção que recebeu daquela ONG a nota 3,9. E olhe lá...”

Constatação XXIV
Em certos países, é muito difícil ter um bom desempenho em Olimpíadas quando mais de 1/3 da população vive abaixo da linha de pobreza. E viva “nóis”, quer dizer, vivam certos países...

Constatação XXV (De conselhos úteis).
Quando você tomar o seu comprimido
Para aliviar a sua terrível dor de garganta
Não tome num copo de água gelada,
Pois isso não faz o mínimo sentido,
Já que tal atitude de nada adianta.
E, até, poderá vir a piorar. De nada!

Constatação XXVI
O sujeito que é parvo sempre vai achar outro parvo um cara inteligente.

Constatação XXVII
Rico titubeia; pobre, bobeia.

Constatação XXVIII
Rico requisita; pobre, pede.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Foi a gorda que botou olho gordo na comida gorda do gordo ou foi o gordo que botou olho gordo na comida gorda da gorda ?

Dúvida II
A ereção
É inimiga
Da imperfeição
E, consequentemente,
Amiga
Da perfeição
Tão somente ?

Dúvida III
Tem certeza ?
Não deu na veneta,
Nem por um instante,
Daquele governante,
Com panca de realeza,
De fazer outra mutreta ?

Dúvida IV
Nas Olimpíadas, principalmente no futebol, Deus se naturaliza africano, deixando de ser brasileiro ou, há muito tempo, também com essas inundações e deslizamentos Ele já deixou de ser nosso compatriota ?

Dúvida V
Por que será que algumas mulheres, quando dirigem, querem pegar 60 km ou mais na primeira marcha ? Será que elas nunca ouviram falar daquela famosa Lei da Física de que o que se ganha em força, perde-se em velocidade e vice-versa ?

Dúvida VI
Quem se posiciona ideologicamente ou não, pelo social, erroneamente ou não, é considerado de esquerda. Agora, cá entre nós, alguém já viu a direita se preocupar pelo social, afora o italiano Norberto Bobbio ? Em caso positivo, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Dúvida VII
Ainda tem político que cumpre promessa ?

Dúvida VIII
Na sua sincera opinião, caro leitor, quem fica assistindo o horário político gratuito é masoquista ou o quê ?

Dúvida IX
Substantivos
Desadjetivados
Do tipo: Avante!
São imperativos
De comandante
Aos comandados ?

Dúvida X
Quem era mesmo aquele piloto que não dava sorte, pois cada vez que chegava ansioso em casa de suas viagens inter oceânicas, intercontinentais, encontrava a mulher com o aviso: “Fechado para pousos e decolagens” ?

Dúvida XI
Deu na mídia: “Qualidade do crescimento, segundo o Bird, significa ‘combinar políticas de fomento ao crescimento econômico com medidas destinadas a ampliar o acesso à educação, proteger mais o meio ambiente, ampliar as liberdades civis e combater mais energicamente a corrupção’.
O livro Qualidade do Crescimento, lançado pelo Bird, mostra que o Brasil está entre os países com mais elevado grau de desigualdade no acesso à educação, por exemplo. Os 10% mais pobres não chegam a ter, na média, um ano de escolaridade, na faixa de pessoas com 25 anos, ao passo que, entre os 10% mais ricos, a média é de 8,5 anos de escolaridade”. Alguma dúvida, crucial ou não, que o Bird esqueceu de assinalar no seu livro: viva “nóis” ?

Dúvida XII
Se a peça, de fato,
Estava assim tão ruim
Por que não saí já no 1º ato ?

Dúvida XIII
Quando a mulher
Não mais o agüentou
E se mandou
Ele ficou
Fora do juízo.
Daí, achou mister
Ir atrás
E, desesperado,
Zás-trás,
O coitado
A procurou.
Foi atrás do prejuízo ?

Dúvida XIV
O somítico *, o forreta *,
Em questões de gastos
Se considera um esteta ?
* Ávaro.

Dúvida XV
Ela recebeu uma indireta
Que estava se comportando
De maneira indiscreta ?

Dúvida XVI
Ele foi apanhado
Batendo carteira
No terminal apinhado ?

Dúvida XVII
Eu não sei por que todas essas reações contra os vetos dos deputados, se auto anistiando de multas dos tribunais eleitorais, convoca ou não convoca ex-ministro para depor, implanta ou não uma CPI e por aí afora. Afinal, nós, simples mortais, já sabemos que para os amigos, tudo; para os indiferentes, a lei; para os inimigos, pau. Alguma dúvida, crucial ou não, prezado leitor ?

Dúvida XVIII
Será que o masculino de sirigaita é “sirigaito” ?

Dúvida XIX
Ela não tirou o corpete,
Nem, ao menos, quis tirar
A meia soquete.
Como é que ele ia ficar
Ali parado
Nu, em cima do tapete ?
Coitado!

Dúvida XX
Ainda tem gente que acredita em promessa de político e que não se acha ingênuo ?

Dúvida XXI
Provocar eu não estou querendo,
Nem time algum desprezando,
Mas é bom que fiquem sabendo
Que o campeão já tem dono
Será do Paraná que estará muitos surrando
E de velhos campeões estará tirando
Não só a empáfia, como também o sono.

Dúvida XXII
Será que vai aparecer nos próximos campeonatos mundiais algum jogador brasileiro que saiba bater falta como o goleiro paranaense, nascido na cidade de Pato Branco a mesma cidade do Alexandre Pato, Rogério Ceni?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 6 de abril de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Deu na mídia: “Príncipe William terá dois bolos no seu casamento com Kate Middleton: Um deles será de frutas e outro de biscoitos com chocolate”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade...
Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo, passível de mal-entendido).
O Dida, ex-goleiro da seleção brasileira não é comedido. Não tem me...dida para comer frango.

Constatação III
-“Perdão,
O abuso.
Quando eu te lambuzo”,
Disse, com voz meiga
A manteiga
Pro pão.
-“Isso não é nada.
O pior, é a dentada”.
-“Coitada !”

Constatação IV
Não se pode confundir maridão com malandrão. Afinal, nem sempre um é outro e nem outro é um.

Constatação IV
Dois deputados franceses denunciaram o desemprego e a instabilidade atuais. Um deles, a Sra. Arlette Laguiller manifestou-se contra os "empregos estáveis que desapareceram. Os que foram criados, quando existem, são instáveis", denunciou ela. "O melhor que se consegue está no patamar de pobreza, 3.800 francos por mês”. Ora, 3.800 francos representam cerca de 500 dólares, o que corresponde a aproximadamente a 800 reais. O salário mínimo no Brasil é de R$545,00... Isso, depois de muita discussão. Quando Pedro Malan era Ministro da Fazenda ele disse, na época, que o salário mínimo de R$ 151 era suficiente para comprar a cesta básica calculada pelo Procon/Dieese "e ainda sobram cerca de R$ 20". O ex-ministro Malan tem cara de um sujeito enfastiado. E não é porque ele viveu e, claro, nunca viverá com uma cesta básica nem com o salário de R$545,00 ou R$800. E viva ele e “nóis” todos.

Constatação V (Teoria da relatividade para principiantes).
Em certos países, viver com 3800 francos por mês é viver no patamar da pobreza. Em outros países, com 545 reais, não é...

Constatação VI
Rico, tudo pode; pobre, tudo quer.

Constatação VII
Não se pode confundir gremista, torcedor do time gaúcho, com esgrimista, muito embora o Grêmio, com o apoio da sua imensa torcida gremista, tem sido um esforçado esgrimista para ser campeão nos vários embates que participa.

Constatação VIII
O estrangeiro quando se radica no Brasil traz em sua bagagem os seus conhecimentos tecnico-científicos, aliado às suas tradições e costumes, bem como a sua educação de berço. Esse know-how, como diriam nossos economistas, o faz levar uma grande vantagem sobre nós, os “tupiniquins do 3º ou 4º Mundo”. Posteriormente, o estrangeiro absorve o nosso assim chamado know-how do jeitinho, da malandragem, do tirar proveito em tudo. Aí o “gap”, o fosso, como disse o escritor francês Jean-Jacques Servan-Schreiber, no livro O Desafio Americano, tecnológico ou não, aumenta ainda mais...

Constatação IX
Rico é intrigante; pobre, fofoqueiro.

Constatação X
Não se pode confundir exprimir com espremer, muito embora, em certa época, muita gente teve que se exprimir depois de ter sido submetido à tortura física, através de métodos ensinados, em parte, por técnicos, por expertos da maior potência do Planeta, dentre outros, na tarefa de espremer...

Constatação XI (Dedicado aos filhos da, digo aos mestres da economia, finanças e políticos).
Os luminares da nossa economia
Que conhecem muitos coeficientes,
Para o salário mínimo determinar
Deveriam também estudar teologia
Para poderem rezar pelos carentes
E suas “pesadas” consciências atenuar...

Constatação XII
O assunto,
Inicialmente,
Periférico,
Pintou,
No conjunto,
Um clima feérico.
Posteriormente,
Descambou
Pro colérico,
Acusado,
Gritado,
Xingado,
Aí, para um atmosférico
Carregado,
Nublado,
Pesado.
E acabou
Num histérico,
Exasperado,
Berrado,
Adoidado.
Coitado!

Constatação XIII (De diálogos esclarecedores).
-“Que tal o filme ?”
-“Bem, efetivamente o filme não foi ruim. Principalmente, para quem não gosta de cinema”...

Constatação XIV
E como contava o convencido: -“Esse Dia dos Namorados me causa uma despesa enorme, já que eu tenho que comprar muitos presentes”.
-“Mas por que você não dá somente um pra sua namorada de maior valor que corresponda o preço de todos os outros ?”
-“Não é nada disso. Os presentes, para saírem mais em conta, são comprados no atacado, no mesmo lugar e são todos iguais. São presentes para as incontáveis namoradas”.
-“Ah bom. Quer dizer, ah ruim, quer dizer, ah bom, mesmo...”

Constatação XV
Perdido na multidão
Ele resolveu
Dar um sermão,
Uma lição de moral
Em si mesmo.
Falou a esmo:
O guarda o prendeu,
Alegando confusão.
E ele apodreceu
Na prisão
Sem culpa formal,
Martirizado,
Mal-amado,
Mal-cuidado,
Mal conservado,
Abandonado.
Coitado !

Constatação XVI
Não se deve confundir ilustre com lustre, muito embora quem é ilustre sempre terá quem lustre os seus sapatos, sua vaidade, seu ego, etc.

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Aquele médico, cobra em sua especialidade, não cobra caro suas consultas. O coitado tem uma sogra que é uma cobra.

Constatação XVIII
Rico pinta o dente de preto em festa junina; pobre, não precisa.

Constatação XIX
Pra quem vive dizendo que nós somos um país do 1o Mundo, vale lembrar que pessoas que se encontram, ilegalmente, em determinados países da Europa e Estados Unidos – esses, sim, do Primeiro Mundo – têm mais direitos do que em seus próprios países de origem. E viva “nóis”, latino-americanos, africanos e asiáticos e mais alguns originários de vários países da Europa, principalmente da ex-Cortina de Ferro.

Constatação XX (Passível de mal-entendido).
Ela cortou o namorado em fatias, cozinhou e serviu junto com uma salada e vinho branco seco.

Constatação XXI
Rico abre um comércio de brexó; pobre, é roupavelheiro (Indivíduo que compra e vende roupa usada, velha).

Constatação XXII
Ela vestiu
Uma saia
Ruge-ruge.
Quando se despiu
O frufru
O demoveu
Da leitura
Do Gilles Lapouge*.
E para não ser,
Nem parecer
Caradura,
Ele não correu
Da raia:
“O dever
Me chama!”
E, juntos na cama,
Dançaram um samba
E, já, meio bamba,
Também um maracatu.
*Já há muitos anos correspondente do Estadão na França.

Constatação XXIII
Ele ficou macambúzio
Com o que foi falado
No jogo de búzio.
Coitado!

Constatação XXIV (Um pouco de nostalgia).
Cada vez que eu escuto Sonho de Amor no. 2 de Franz Lizt, eu me lembro que era a música de fundo da despedida do programa da saudosa PRK 30, da dupla, também saudosa, Lauro Borges e Castro Barbosa. Humor sadio. Bons tempos!

Constatação XXV
Joguei
No favorito.
Fiquei contente.
Ele chegou
Em primeiro
E pagou
O equivalente
A... um palito.
Bá, tchê. Queimei
O meu dinheiro.
Claro, aí, fiquei
Descontente.
Bem que ela,
Me alertou.
Depois, só aturei
Querela.
Que esparrela

Agüentei
Paca, pô...

Constatação XXVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Deixando todo mundo chateado, os governantes chatos do chato governo achatam os já achatados salários.

Constatação XXVII
Ainda que soem, foneticamente, da mesma maneira, não se pode confundir polpa com poupa, muito embora tenha gente que aproveita até a polpa para ver se poupa algum caraminguá nestes difíceis tempos da inflação dando o ar da sua graça, digo, desgraça.

Constatação XXVIII
Quando o cara ficou com força menor e gradativamente foi perdendo as forças, ele alegou para a mulher que não podia comparecer por motivo de força maior. Coitados!

Constatação XXIX
O pescador contou na roda de amigos uma mentira tão inverossímil que alguém não se agüentou e falou: “Isso que você contou é tão crível quanto quando se vê que uma artista famosa, que coincidentemente acabou de turbinar os seios, ‘perde ou escorrega’ a parte de cima do seu biquíni e, também coincidentemente um fotógrafo que por ali se encontrava como quem não quer nada, colhe o flagrante.

Constatação XXX (De uma dúvida não necessariamente crucial, envolvendo a medicina).
Quando se entrega a certos deputados suspeitos de fraudes e falcatruas a tarefa de fazer parte de uma Comissão para averiguar corrupção quer dizer que se está utilizando a "Lei dos Infinitesimais" e a "Lei dos Semelhantes" como a base para o uso de substâncias mínimas e para a crença homeopática de que semelhante cura semelhante?

DÚVIDAS CRÚCIAIS.

Dúvida I
Tem certeza que você não se enganou ? Efetivamente era o Super Homem que estava de mão dada com o Batman na sala de espera do teu psicanalista ?

Dúvida II
Com esse desalento
Do horário eleitoral
Não fomos nós, eleitores,
Eternos perdedores,
Ouvindo tanto “maioral”,
Tanto caradura,
Que estamos na fritura
Em fogo lento ?

Dúvida III
O histrião
Obsequiou
O eleitor
Com um aperto
De mão.
O bufão
Achou
Seu gesto, enganador,
Um eterno acerto
Pra sua (re)eleição ?

Dúvida IV
Foi com desvelo
Que o presidente
Executou o escalpelo
Do seu Assistente ?

Dúvida V
Homessa!
Fico ressentido
Deprimido,
Sentido,
Sofrido,
Fod, digo ferido
Com tanta promessa!
E ainda tem gente
Que vai nessa
E parece contente ?

Dúvida VI
Se os candidatos a cargos eletivos fossem tudo aquilo que eles dizem ser, você não acha , prezado leitor e eleitora, que eles, eleitos ou não, já teriam garantido, pelo menos, o seu – deles – lugar no paraíso ?

Dúvida VII
Foi o profeta
Que não previu
Que sua tão
Amada senhora
Era asceta
E na hora
Do bem-bom
- Que esparrela! -
Não é que ela
Dormiu ?

Dúvida VIII
Já que não dava para sair
Com o mulherão, aquele colosso
De noite – papagaio de corrente –,
Adotou o encontro ao meio-dia,
Bem na hora do almoço.
Foi a solução que teve de seguir,
Igual a uma profusão de gente.
Outra solução que pudesse comer
E a sua incontrolável fome desfazer
Me refiro àquela outra, por via oral,
Que para quem é faquir até faz mal,
Será que pro pobre coitado não havia ?

Dúvida IX
Só porque ela o chamou
De um pobre coitado
Ele ficou embirrado
E pra sogra se queixou ?

Dúvida X
Os seus incontáveis
Amores,
Tão saudáveis,
Sempre renováveis,
Em cada começo,
Portanto,
Ainda com devoção
E sem tropeço,
Fazia seu coração
Soar,
Retumbar,
Pro seu próprio espanto,
Como o rufo de tambores ?

Dúvida XI
Curitiba completou no dia 29 de março, próximo passado 318 anos de existência. Numa pesquisa realizada entre moradores foi assinalado o óbvio ululante: mais creches, mais hospitais, erradicação ou pelo menos maior combate a violência, escolas, melhoria do trânsito, do transporte e assim por diante. Elementar?

Dúvida XII
Mudar constantemente de técnico sem melhorar o elenco resolve o problema?

Dúvida XIII
Não ser obcecado é não ser normal?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br