quarta-feira, 20 de abril de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Brasil, país sério e com sobras de bom senso:
-O bafômetro, se o cara não quiser se submeter não é obrigatório;
-Dar resposta a um interrogatório é optativo. É o que se diz: o direito de ficar calado;
-Lei da Ficha Limpa? Os caras de ficha suja estão todos por aí. Os desembargadores que não a aprovaram também...
-Auto-censura da mídia para evitar os maus exemplos dos psicologicamente despreparados que irão imitar os exemplos de se por a atirar em escolas, faculdades, etc. muito comum nos Estados Unidos, assassinar a namorada que quer terminar o namoro e assim por diante. A mídia justifica que há que se divulgar os fatos, caso contrário se estará tolhendo a liberdade de imprensa. Aliás quando a imprensa, o quarto Poder, quer abafar um fato, pelas mais diferentes razões que não as citadas, ela o faz e ta acabado. É o famoso: Fi-lo porque qui-lo ou ta levando o dele...
-Indulto de Natal, regime semi-aberto (a maioria desaparece e não volta) = aumento da violência.
-Lista telefônica das pessoas físicas? Nem pensar. Pague a ligação para o 102. Das pessoas jurídicas tem a vontade até de dar com o pé. Saudades das estatais!
-Plano de saúde virou um comércio. Isso o plano não cobre; aquilo, também não;
-Ensino particular também virou um comércio. Diploma ficou fácil de adquirir. É o famoso “pagou , passou”.
-SUS? Ta brincando! “A marcação, por enquanto só marcar a data, de operações só vão começar daqui a seis meses”. Tem que entrar na fila. E teve um ministro, filho daquilo, que afirmou que o problema da Saúde tava resolvido. O tal ministro é filho daquilo inclusive por parte de pai...

Constatação II
Um dos meus gurus que os meus parcos leitores já devem ter se dado conta é o uruguaio Mario Benedetti, lamentavelmente já falecido. Benedetti foi um contista, poeta, romancista, autor de peça teatral, dentre outras atividades. Em seu livro Poesía com los jovenes, publicado pela Colección Visor de Poesía, fruto de uma gravação ao vivo diretamente de sua apresentação no Colegio Mayor Virgen de África de Madrid (Benedetti se asilou uma temporada na Espanha, na época da ditadura militar em seu país). Deste livro Rumorejando sacou o soneto a seguir e tentou com um pseudo-soneto fazer algo semelhante com o meu estado, o Paraná.

SONETO (NO TAN) ARBITRARIO
Com ciudades y autores frecuentados

Venecia / Guanajuato / Maupassant /
Leningrado / Sousándrade / Berlín /
Cortázar / Bioy Casares / Medellín /
Lisboa / Sartre / Oslo / Valle Inclán /

Kafka / Managua / Faulkner / Paul Celan /
Italo Svevo / Quito / Bergamín /
Buenos Aires / La Habana / Graham Greene /
Copenhague / Quiroga / Thomas Mann /

Onetti / Siena / Shakespeare / Anatole
France / Saramago / Atenas / Heinrich Böll /
Cádiz / Martí / Gonzalo de Berceo /

París / Vallejo / Alberti / Santa Cruz
de Tenerife / Roma / Marcel Proust /
Pessoa / Baudelaire / Montevideo.

RUMOREJANDO

Londrina / Claudio Seto / Maringá /
Foz do Iguaçu / Volpini / Barnabé /
Balsa Nova / Mazza / Paranaguá /
Glauco Solter / Vatel Branco / Cambé /

Rosi Rodrigues / Morretes / Iporã
Guarapuava / Snege / Jataizinho /
Campo Largo / Antonina / Trevisan /
Pato Branco / Lina Faria / Jacarezinho /

Ponta Grossa / Cavalcanti / Medianeira /
Francisco Beltrão / Karam / Ortigueira
Paixão / Pellegrini / Guapirama /

Bientenez / Leminski / Castrolandia /
São José dos Pinhais / Dante / Rolândia /
Solda / Cruzeiro do Oeste / Umuarama /

Constatação III
Não se pode confundir fidelidade com felicidade, muito embora, segundo sexólogos nem sempre a fidelidade traz felicidade. "Uma pulada de cerca é saudável". A recíproca é como é e ta acabado.

Constatação IV
E como se lamuriava o septuagenário para seu amigo também septuagenário: “Tanto eu, como a minha parceira e o viagra tivemos uma luta inglória para um desempenho com glória”.

Constatação V
E como filosofava didaticamente o obcecado: “Quem é adepto e pratica o Kama Sutra com a legítima corre o risco de se comportar de modo monogâmico. O que seria um desperdício imperdoável em relação a tantas outras. Pobrezinhas!”

Constatação VI
Eram orações tão patrióticas, mas tão patrióticas que só continham frases laudatoriamente apoteóticas.

Constatação VII
E como comentava um obcecado para o seu amigo também obcecado e ambos não têm nada a ver com outro obcecado citado anteriormente:
-“Agora eu estou numa fase de dedicação exclusiva e interessantíssima na conquista de uma alcatéia”.
-“Alcatéia? Como assim?”
-“É só gatas acima de 50 anos”.
-“Ah bom, quer dizer, ah ruim, quero dizer, ah bom mesmo”.

Constatação VIII
Rico tem opinião abalizada; pobre é Maria-vai-com-as-outras.

Constatação IX (Aparentemente paradoxal).
Não tomo mate amargo; não como chocolate amargo; tampouco jiló. Tais fatos me deixam na mais completa amargura.

Constatação X
E como dizia aquela sogra se referindo ao seu – segundo ela – abominável genro: “As inundações e tempestades é culpa de gente da laia do marido da minha filha. São todos pecadores. Cruz credo!”. Coitado!

Constatação XI
Rico é empresário; pobre é picareta.

Constatação XII
E como explicava aquele aluno, justificando sua nota baixa em matemática:
Só pode ser
Mefistófeles
Que me fez estuporar
Ao me fazer
Achar
Que o triângulo
Retângulo
Era isósceles.

Constatação XIII
E como dizia,
Modestamente,
O vigarista:
“Fui um artista
Extraordinário
Onde havia
Tão somente
Panaca e otário”.

Constatação XIV (Ah, esse nosso vernáculo).
Ele tem pinta de quem pinta e também o sete.

Constatação XV
Não se deve confundir bandido com brandido, muito embora sempre o bandido tem brandido uma arma em nossa direção para surrupiar o nosso parco e sofrido dinheirinho.

Constatação XVI
E não se pode confundir presente com pressente, muito embora a gente não pressente quando, por exemplo, a sogra, e/ou o cobrador, está presente, pois chegou(aram) sem prévio aviso em nossa casa.

Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Fico com pena porque ela pena quando dorme em travesseiro e acolchoado de pena.

Constatação XVIII
E também não se pode confundir proscrito com escrito, até porque, em certos países, o que foi escrito, hoje, já estará proscrito amanhã, principalmente, no caso de aplicação de leis para os ricos.

Constatação XIX
E, ainda, não se pode confundir apronta com afronta, até porque sempre quem apronta, de modo geral, está cometendo uma afronta. A recíproca, para esses tristes casos, na sua quase totalidade, é verdadeira.

Constatação XX
E, finalmente, pelo menos nesta semana, não se pode confundir carapaça com carapuça, até porque quem veste a carapuça está evitando peremptoriamente de criar uma carapaça em torno de si.

Constatação XXI
Rico recebe cartas do exterior; pobre, do Seproc.

Constatação XXII
Rico reclama da coisa mais elementar; pobre, para as paredes...

Constatação XXIII
Rico toma sorvete italiano; pobre, toma, apenas, toma...

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É um baita disparate
Botar açúcar ou adoçante
Na cuia do mate ?

Dúvida II
É figura de retórica
Dizer que uma coluna coríntia
É de ordem dórica ?

Dúvida III
E é figura de retórica
Dizer que o grafitis
É uma arte pictórica ?

Dúvida IV
É ser muito incompetente
Afirmar que a sogra
É tua parente ?

Dúvida V
É ser muito cético
Vestir a camisa do Coritiba
No meio da torcida do Atlético ?

Dúvida VI
Ministro falando sobre o Ensino
Dá a impressão semelhante
À humildade dum argentino ?

Dúvida VII
É muito ingenuidade
Crer em político
Na tua comunidade ?

Dúvida VIII
É muito otimismo
Achar que no Brasil
Não haverá continuísmo * ?
*Continuísmo = “Doutrina ou manobra política tendente à perpetuação no poder de uma pessoa ou de um grupo”.

Dúvida IX
É muito infame
Cair de “poupança”
Fora do tatamê ?

Dúvida X
É mau presságio
Não beijar a gata
Com medo de contágio ?

Dúvida XI
Uma complicada geringonça,
Ofertada como presente,
É do tipo: amigo da onça ?

Dúvida XII
O panorama
Visto da ponte não é
Bem igual ao da cama ?

Dúvida XIII
Provoca maledicência
A filantropia que, em alguns,
Alivia a má consciência ?

Dúvida XIV
Correr muitas milhas
Nas Olimpíadas arrisca
Gastar as fracas pilhas ?

Dúvida XV
O voto de cabresto
É aquele no qual o eleitor
Deixa de fazer seu protesto ?

Dúvida XVI
Será que, em casa, é pertinência
Os irmãos, os senadores, também
Se tratarem de Vossa Excelência ?

Dúvida XVII
Deve se separar da mulher,
Quem recebe apenas um voto, ou
É sinal que ela, perto de si, o quer ?

Dúvida XVIII
Convocar uma convenção
Pra analisar derrota eleitoral
É uma medida de prevenção ?

Dúvida XIX
Fácil se chega à conclusão
Que existe um culpado
Quando se perde uma eleição ?

Dúvida XX
O escrutínio eletrônico
Deixou-o com estupor,
Meio catatatônico ?

Dúvida XXI
O juiz foi peremptório:
“Internem o réu
Pra exame de laboratório” ?

Dúvida XXII
Foi um percalço,
Andar no sol
Nu e descalço ?

Dúvida XXIII
O político que se elege
Já no primeiro turno
É por que Deus o protege ?

Dúvida XXIV
Da nação, o paradigma
Nunca deixou de ser
Um baita dum enigma ?

Dúvida XXV
Na política, a petulância,
E, também, de modo geral
É uma grossa ignorância ?

Constatação XXVI
É muito sofrimento
Ver o meu Paraná
Passar por todo esse tormento ?

Dúvida XXVII
Fez um estranho barulho
Durante o bem-bom
Seu pandulho*?
*Não ficou claro se foi o dele ou o dela.

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Será que uma virgem poderia participar do Big Brother Brasil? Virgem?!

Dúvida II
E já que falamos no assunto, qual será o critério para a escolha das candidatas no BBB? A dedo?

Dúvida III
Como os fantasmas não costumam aparecer nas cidades – nas grandes metrópoles, nem falar – será que eles vivem nas cidades fantasmas? Quem já teve um contato – digamos – de terceiro grau com algum, por favor, comentários no blog. Obrigado! (Lembrando o injustiçado* mestre Mário Quintana: “Os fantasmas não fumam porque têm medo de fumarem a si mesmos”).
*Não deixaram entrar na Academia Brasileira de Letras; O Paulo Coelho, deixaram...

Dúvida IV
Será que o tabernáculo foi adquirido numa taberna? Daí o nome?

Dúvida V
Será que o clima em todo o mundo vai algum dia melhorar? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Rumorejando augura aos seus leitores uma Feliz Páscoa! E os demais dias também!
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

2 comentários:

DJALMA FILHO (twitter @djalmafilho68) disse...

Gostei dos sonetos. Muito boa a sacada de seu guru uruguaio. Abraço.

Juca disse...

Obrigado. [ ]'s e Feliz Páscoa!