quarta-feira, 25 de maio de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, POR FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Se a Humanidade fosse mais humana, menos adepta do mercado não haveria patente para medicamentos. (Haveria só para os banheiros).

Constatação II
Quando o obcecado leu na mídia que “um movimento cristão espalhou, a partir dos Estados Unidos, a mensagem de que o mundo acabaria no sábado, dia 21, próximo passado”, comentou: “Deve ser um obcecado que soltou essa, a fim de cooptar alguma solteirona convicta para mudar de idéia já que o mundo iria acabar mesmo”.

Constatação III
Rico escamoteia a verdade; pobre, mente.

Constatação IV
Deu na mídia: “Acaba lua de mel do príncipe William e Kate Middleton”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.

Constatação V
Deu na mídia: “Governo muda critério de avaliação e ‘melhora’ desempenho de aeroportos”. Data vênia, como diria nossos juristas, mas Rumorejando compara essa medida como medir a febre e, quando ela se mostra alta, culpar o termômetro sob a alegação de que ele não estava bem calibrado... E viva “nóis”!

Constatação VI
A banalidade do mal é o título de uma tese da filósofa judia alemã, Ana Arendt, ou Hanna Arendt, depois transformado em livro. A banalização de matar é o que se vê em assaltos em nosso país. E viva novamente “nóis”.

Constatação VII
Sugestão aos filólogos da língua portuguesa já com a nova ortografia, é claro: Um “abreço” que vai querer dizer um abraço por quem a gente tem um grande apreço.
Fica aqui consignada respeitosamente a sugestão.

Constatação VIII
O trote nas escolas, quartéis, faculdades não deixa de ter algo a ver com o “bulling”, já que se trata de atitude de recalcados de qualquer espécie; a luta de box quando não mata, aleija e/ou deixa profundas seqüelas. E viva mais uma vez “nóis” que fazemos parte dessa Humanidade...

Constatação IX
Não se pode confundir calma com cama, mas vá alguém tentar apregoar isso para convencer um obcecado...

Constatação X
Deu na mídia: “Quem ganha o salário mínimo no Brasil é capaz de comprar apenas duas vezes por mês os itens que o Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos) usa como parâmetro da cesta básica do País. Nos Estados Unidos, o salário mínimo local permite adquirir quase seis vezes os mesmos produtos, segundo um levantamento feito por Alcides Leite, professor de economia na Trevisan Escola de Negócios e analista-inspetor concursado do Banco Central. Autor de “Brasil, a trajetória de um país forte” e colaborador do Radar Econômico, de Sílvio Guedes Crespo no Estadão. Desculpem, caros leitores, mas, mais uma vez, viva “nóis”, principalmente os políticos que legislam e governam em causa própria deles mesmos.

Constatação XI
E como ensinava o professor aos seus alunos: “E não esqueçam meus caros alunos que a paremiologia também estuda os provérbios, refrões, ditados como, por exemplo:
Todo idealista é dono da sua – dele – verdade.
Todo político é dono da sua – dele – mentira”.

Constatação XII
Ela liquefez o nosso amor
Quando falei que ele era ardente
Alegou que não gosta de calor
“Prefiro uma paixão fria a quente”.

Constatação XIII
Ele compôs uma canção triste,
De tom lamentoso e sentimental
Enfim, uma melancólica endecha
E uma velada bravata, uma ameaça,
Mostrando o seu – dela – repudiado amor.
Ela achou tudo não mais que um chiste,
Uma impertinência, uma chalaça
De mau gosto e um tanto quanto radical.
Acabou o relacionamento com um truco – fecha*.
“Vá amolar outra, vá plantar batata, me faz o favor”.
*Truco-fecha = Indivíduo fanfarrão, metido a valentão (Houaiss).

Constatação XIV
Deu na mídia que o Brasil é campeão mundial da sexualidade. O obcecado, convencido, ao ler essa notícia, comentou: “Mais uma vez o mundo se curva ao Brasil. Só que eu não fui consultado, se não eu melhoraria, ainda mais, o nosso desempenho no ranking mundial. Pena...”

Constatação XV
Rico tem personalidade forte, tem convicções; pobre, é metido.

Constatação XVI
Rumorejando, em blogs anteriores, publicou as cenas que considerou antológicas no cinema mudo ou falado. Uma cena que merece menção é a do filme A Noite Sonhamos, que retrata a vida de Frederic François Chopin. Lá pelas tantas, já em Paris, fugido da Polônia, Chopin, levado pelo seu professor, está numa academia de música ou algo similar, esperando ser atendido, para apresentar suas composições. Franz Lizt, que havia pegado uma partitura e se posto a tocar, maravilhado, pergunta, várias vezes, sem parar de tocar, quem era o autor. Chopin se senta num outro piano, de costas e, próximo ao de Lizt, se põe também a tocar a sua música, dizendo que numa determinada passagem, quando a mão direita ficasse livre, poderiam se apertar as mãos, como de fato assim fizeram. Outra cena antológica, do mesmo filme, é quando Chopin, durante um concerto, bastante enfermo, deixa cair uma gota de sangue nas teclas alvas do piano – o filme era colorido – impressionando os espectadores. Naquele tempo, década de 40 ou 50, a gente não estava tão acostumado em ver tais coisas. Não havia ainda televisão com toda a carga de violência, ao vivo ou não, que se vê nos dias atuais...

Constatação XVII
10 itens, dentre outros, “Com quem, ou o que, é altamente recomendável não se cruzar”:
-Com os credores;
-Com amigos mordedores;
-Com assaltante;
-Com uma bala perdida;
-Com torcedores do time rival, quando se está com a camisa do nosso time;
-Com quem faz proselitismo de qualquer espécie;
-Com sujeito que te conta 20 piadas num fôlego só;
-Com vendedor de enciclopédia;
-Com quem bate a campainha da tua casa num domingo, bem cedo pela manhã, para te falar sobre a Bíblia Sagrada que, coincidentemente, pode vir a ser o teu livro de cabeceira;
-Com a sogra;

Constatação XVIII
11 Características, dentre outras, do adolescente:
-Sabe tudo e os outros não sabem nada;
-A higiene deixa muito a desejar;
-Canta em inglês sem saber o que significam as palavras;
-É adepto fanático do “fast food” e naturalmente de maionese, ketchup, mostarda e outros condimentos menos votados;
-Contesta, muitas vezes, só por contestar;
-Só lê o que o professor que admira recomenda e olhe lá...
-Acha o programa MTV o máximo e o da TV Cultura o mínimo;
-Assiste novela e, com isso, acha que está por dentro dos problemas sociais;
-Vive enunciando frases do tipo “Por que ninguém me compreende nesta casa ?”;
-Pedir para manter o quarto em ordem é considerado uma incongruência;
-Pensa que pensa.

Constatação XIX
Rico promete, não cumpre e fica por isso mesmo; pobre, é mentiroso.

Constatação XX
E como dizia o conquistador barato: -“É muito caro esses disque mensagens do tipo: Romântico, Declaração de Amor, Sou Feliz com Você, Não quero te perder, O Amor é Lindo e por aí afora. Eu faço tudo isso e muito mais totalmente de graça”.

Constatação XXI
Deu na mídia: “Somente 30% dos adolescentes entre 15 e 17 anos estão matriculados no ensino médio (contra 50% na Colômbia e 80% na Europa). O Estado Brasileiro está investindo no ensino médio apenas 5% dos que gasta no ensino, tornando-o o primo pobre da sua política educacional”. Acho – data venia, como diriam nossos juristas – que a mídia, mais uma vez, esqueceu de acrescentar: Viva “nóis”.

Constatação XXII (Ah, esse nosso vernáculo).
Eu preciso duma resposta precisa.

Constatação XXIII (De diálogos esclarecedores não muito afetivos).
-“Afinal por que você não visita a tua sogra, já que ela não está bem de saúde?”
-“Porque eu pretendo continuar preservando a minha”.
-“Ah bom, quer dizer, ah, ruim, quer dizer...”

Constatação XXIV (De uma dúvida crucial).
Foi o galo que contratou um capanga
Pra cuidar que o seu rival, no galinheiro,
Não se metesse com a sua namorada – a franga?

Constatação XXV
Para os policiais, o ditador de plantão deu um conselho:
“Quando vocês virem, divisarem um grupelho
Em atitude comprometedora, duvidosa, suspeita
Baixem com vontade o chicote, o cassetete, o relho
Tanto faz que sejam da esquerda, do centro ou da direita”.

Constatação XXVI
A ansiedade
Da amante
É diretamente
Proporcional,
Aparentemente,
A sua sensualidade
E, principalmente,
De um eventual
Anel de ouro e prata
Com diamante,
E inversamente
Desproporcional
Ao desempenho
Brilhante,
Ferrenho
Do lenho
Do magnata,
Do “coronel”
No seu papel
E, de certa maneira,
Da sua capacidade
Financeira
E muito da legal
De capital
Para tal.

Constatação XXVII (De uma dúvida crucial do obcecado. Nada a ver com o outro obcecado).
Quando Salomé
Apresentou a dança
Dos sete véus
(Louvem-se os céus!)
Nasceu a esperança
Para terminar dando pé
Apenas em um simples cafuné?

Constatação XXVIII
Quando o obcecado leu na mídia a frase de que “O Poder é afrodisíaco”, cuspiu para o lado, como do seu habito quando não concorda e proferiu do alto da sua sapiência: “Einstein já provou que tudo é relativo. Eu nunca precisei de Poder. Para mim é somente uma questão de querer, almejar, anelar, desejar, ter vontade e, mormente, ter ideal”.

DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É muita tragédia
Não comer “foie gras” e caviar
E sim pão com média ?

Dúvida II
É um baita absurdo
Balbuciar e cochichar
Para um cara surdo ?

Dúvida III
É muito tragicômico
A afirmação de que com R$545
Ainda dá pra ser econômico ?

Dúvida IV
É o cúmulo da pilantragem
Ir agarrar no jardim a gata e dizer pros pais:
“Saímos só pra tomar uma aragem” ?

Dúvida V
É muita satisfação
Saber que o teu inimigo
Recebeu a extrema-unção ?

Dúvida VI
É muito disse-que-disse
Dizer que os políticos
Só cometem sandice ?

Dúvida VII
É muita tentação
Na presença da boazuda
Querer passar a mão ?

Dúvida VIII
É muita fantasia
Sonhar que vai melhorar
Algum dia ?

Dúvida IX
É muita complicação
Comer algo ruim
E ter que dizer: “Tá bom!” ?

Dúvida X
É claro que eu me estresso:
Tantas décadas perdidas na economia
Não é de deixar qualquer um possesso ?

Dúvida XI
Aos ouvidos é muita agressão
Escutar propaganda política
Daquelas da rua, do caminhão ?

Dúvida XII
É muita poluição visual
Ver curitibano como eu, de freio puxado,
Pular e brincar no carnaval ?

Dúvida XIII
É o cúmulo do pouco caso
Os banqueiros não se importarem
Em nos dar mais prazo ?

Dúvida XIV
É muita ilusão
Jogar na megassena
Pra ganhar um irrisório milhão ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 18 de maio de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Em época de ditadura, o ditador de plantão fala uma linguagem “repressãolês”. Se o ditador for militar, também o “quartelês”...

Constatação II
Não se pode confundir cívico com cínico, até porque tem muito político que demonstra ter um elevado espírito cívico, mas no fundo, no fundo e também no raso, no raso é um cínico (além de fdp, evidentemente) que está pondo, sub-repticiamente, a mão no jarro...

Constatação III
Segundo a mídia, tráfico de drogas movimenta mais de meio trilhão de dólares por ano em todo o mundo. Este assim chamado escriba, mesmo tendo trabalhado no Banco de Desenvolvimento do Paraná S.A. – BADEP, um banco de fomento, confessa, humildemente, que não sabe contar até lá. Mas, suspeita que seja dinheiro pra ninguém botar defeito. Mormente se fosse aplicado em Educação e Saúde nos países do Terceiro, Quarto, Quinto Mundo, (n-1)Mundo, (n)Mundo...

Constatação IV
Não se deve confundir meretriz com diretriz. Nem bissetriz com mediatriz, mas se o triângulo for eqüilátero ou isóscele, aí pode...

Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo).
-“Se exprima duma vez! Não se reprima! A tua prima, a prima-dona, não prima muito pela primazia ?”

Constatação VI
Ela, a sogra, vivia dizendo ao genro da inconveniência de agir de determinada maneira. O que ela não se dava conta era que suas observações eram baseadas em convencimento próprio eternamente repetido...

Constatação VII
Não se deve confundir histórico com histérico, muito embora muito ataque histérico não só se tornou histórico, como também passou a ser antológico. A recíproca, para tais casos, não é verdadeira. Raramente, até poderá vir a ser...

Constatação VIII
E como filosofava, num exemplo de teoria da relatividade para principiantes, óbvia, aquele sujeito aborrecedor: -“É preferível estar na companhia de uma gata do que estar sozinho, consigo mesmo”...

Constatação IX (De conselhos úteis via pseudo-haicai. Dispensa-se os eventuais agradecimentos).
E nunca esqueça:
Quando estiveres com uma gata,
Perca a cabeça...

Constatação X
E como contava a gatona pra suas amigas: “A proposta dele foi tão ruim, tão ruim, mas tão ruim que eu sugeri a ele trocar um dos pê, da proposta, pela letra bê”.

Constatação XI
Deu na mídia: “Uma professora universitária neozelandesa está procurando voluntários maiores de 45 anos para determinar se a camada aveludada dos chifres dos veados tem poder afrodisíaco”. Tendo em vista o animal de onde é extraído o material, há que se tomar cuidado em qual lugar o tal do afrodisíaco poderá vir a atuar...

Constatação XII
Deu na mídia: “Um relatório divulgado pelo governo dos EUA revelou que cerca de 31 milhões de norte-americanos passam fome no país que é considerado a maior potência econômica do mundo”. Aguardem breve as autoridades brasileiras fazendo referência a essa notícia, dizendo algo assim: Se eles, a maior potência do Planeta, têm o problema, por que nós também não podemos ter...

Constatação XIII
Não é que a gente queira ensinar o padre a rezar missa, mas será que não seria bom lembrar aos técnicos e jogadores de quaisquer times, inclusive da seleção brasileira, que o objetivo do futebol é fazer gols no adversário e, concomitantemente, não deixar o adversário fazer gols na gente. Obrigado pela atenção.

Constatação XIV
Rico é tenaz; pobre, é teimoso.

Constatação XV
Não se deve confundir rendas com fendas, muito embora muitas lingeries, àquelas bem “sexy” com rendas estejam também mostrando ou escondendo fendas. A recíproca para esses tão provocativos e estimulantes casos absolutamente não é verdadeira.

Constatação XVI
E, ainda, não se pode confundir perto com certo, tendo em vista que chegar muito perto pode não dar certo, como por exemplo, perto da filha de um pai ou namorado rancoroso com risco de agressões físicas, verbais, etc.

Constatação XVII
Pobre come banana; rico, só se for flambada.

Constatação XVIII (E como poetava o obcecado).
Não sou inepto,
Não sou incoerente
O contrário
De muita gente.
Nada de abstinência
Sexual.
Meu itinerário,
Também na minha infância,
Na minha mocidade
É ser adepto,
Sectário,
Prosélito
Partidário
Anélito*
Da beneficência
De fazer caridade,
Tanto no meio rural
Como na cidade
Com quem tiver a fim
De mim.
*Anélito = Grande aspiração, desejo ardente; anelação, anelo. (Houaiss)

Constatação XIX
Deu na mídia””Um novo estudo da Organização para a Agricultura e a Alimentação mostrou que cerca de um terço da comida que se produz no mundo é desperdiçada ou se perde, afetando tantos os países industrializados como quase em geral as nações em vias de desenvolvimento”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando continua achando, com tantas pessoas passando e morrendo de fome – cerca de um bilhão –, que a Humanidade deveria gritar em uníssono: Viva “nóis”.

Constatação XX
Na poltrona, acomodado,
Mais que isso, refestelado,
O gato, pela madame paparicado,
Quando tranquilamente assistia
Tom & Jerry, super interessado
Foi pelo patrão enxotado
Que, da dupla, não perdia
Nenhum desenho animado.
Coitado!

Constatação XXI
A lua é como certas pessoas: não tem luz própria...

Constatação XXII (De conselhos úteis específicos).
A tua apresentação do folclore
Tava mais pra vaca nelore,
Mas nem por isso deplore
Apenas cuide que não piore.
E nunca esqueça, rememore
Que sempre há quem colabore,
Impedindo que você se estupore
E a cada dia teu desempenho melhore.
Portanto, continue. Não se evapore
E o teu astral revigore.

Constatação XXIII
Sentiu-se compelido
A mirar
As pernas da vizinha.
Que pedaço!
A mulher,
Como quem nada quer,
Flagrou,
Detectou
Seu olhar
Lascivo.
“Seu perdido,
Seu libertino,
Seu devasso,
Seu cretino.
Sozinha
Ela
Não mora.
E o marido
Dela,
Agora,
Eu sei bem,
Mais do que ninguém,
É bem ativo”...

Constatação XXIV (De diálogos um tanto quanto esclarecedores).
-“Beltrana, eu não entendi a razão de você ter se separado do Fulano. Vocês me parecia ser um casal tão feliz”.
-“É que minhas neuroses batiam de frente com as dele”.
-“Ah, bom. Quer dizer, ah, ruim. Quer dizer...”

Constatação XXV
Me desanimo com tanta solidariedade
Quando, no ônibus, me oferecem o lugar
Pelo fato de eu já há muito estar
Na vetusta, provecta Terceira Idade.

Constatação XXVI
Ela trabalhou
Com afinco
E deixou
A casa
Um brinco;
Ele chegou
Com um companheiro,
Já meio mamado,
Excitado
Arrastando pro seu lado
A asa.
De imediato
No seu primeiro
Ato
Ele conspurcou
O banheiro,
Fazendo xixi
Pra todo lado,
Que ela havia
Limpado
Com todo cuidado.
E dá-lhe cerveja.
E pior, só veja:
O “convidado”
Também sujou
Por inteiro,
Fazendo xixi
Na sala
E até na pia.
“Peraí”,
Ela falou
Para si mesma.
“Não sou uma lesma”.
Sentindo-se espoliada,
Ultrajada,
A coitada,
Não titubeou
Arrumou
A mala
E se mandou.
Ele ficou
Estupefato,
Com o destrato,
Com o ‘preconceito’
E restou
Só, contrafeito.
Bem feito!

Constatação XXVII
E, novamente para evitar grandes ou pequenas confusões, não se pode confundir “De nada” com danada, até porque um sujeito convencido, ao beijar uma gata, já vai pensando que vai obter um gesto, ou ouvir uma frase de agradecimento e quando se prepara para dizer “de nada” não é que a ingrata ficou danada da vida. Isso, no mínimo, para não dizer outra coisa...

Constatação XXVIII
E ainda na mesma linha de raciocínio acima, não se deve confundir invencibilidade com imbecilidade, até porque se alguém achar que time de qualquer esporte coletivo, tenista ou outro jogo individual, virgem convicta(o), etc. vai manter eternamente a invencibilidade é uma imbecilidade. A recíproca para esses tão transcendentais casos não é necessariamente verdadeira.

DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É muito contra-senso
Assoar o nariz, em público,
Sem utilizar um lenço ?

Dúvida II
É muita cortesia
Não reagir diante
Duma grosseria ?

Dúvida III
É ser muito birrento
Considerar a sogra
Um tormento ?

Dúvida IV
É muita quimera
Imaginar que os bancos
Não te dão chá de espera ?

Dúvida V
É muito disparate,
Na hora do bem-bom,
Ela dizer: “Me bate”.

Dúvida VI
É muito constrangimento
Não dar um amasso na gatona
Nem por um momento ?

Dúvida VII
É muita obstinação
Perseguir um objetivo
Desde cedo até virar ancião ?

Dúvida VIII
É muita inquietude
Se postar dia e noite como
O guardião da sua virtude ?

Dúvida IX
É muito correto
Politicamente
Nunca ter dado um veto ?

Dúvida X
E é muito correto
Demonstrar pela vizinha
Excessivo afeto ?

Dúvida XI
É muita abstração
Passar a toda
O sinal de atenção ?

Dúvida XII
É muito sintomático
Fazer amor
De modo automático ?

Dúvida XIII
É muito essencial
Que a televisão mostre
Um programa especial ?

Dúvida XIV
É estar muito iludido
Crer que sem o seu voto
Aquele político teria perdido ?

Dúvida XV
No meio do burburinho
Ela, escondido, comeu
Quatro dúzias de bolinho ?

Dúvida XVI
Dizer barbaridades
Pode resultar
Em ambigüidades ?

Dúvida XVII
Comer sem estilo
Faz a gente ganhar
Bem mais que um quilo ?

Dúvida XVIII
É muito irritante
Dar nó até em pingo d’água
Ao invés num barbante ?

Dúvida XIX
É assaz molesto
Escutar, todo tempo,
“Só eu que presto”?

Dúvida XX
Será que os(as) nutricionistas
Costumam fazer regime
Para emagrecer como os artistas ?

Dúvida XXI
É muito irrisório
O que se paga
Em cartório?

Dúvida XXII
É muito desconcertante
Encontrar um Papai Noel
Escondido na estante?

Dúvida XXIII
A usina nuclear
Teimosamente
Continua a pifar?

Dúvida XXIV
É muito triste
Um velório
Sem chiste?

Dúvida XXV
Quando você tem um cão
E quatro cachorras
Será que ele se sente um sultão?

Dúvida XXVI
É muita intrusão
Contrariar o chefe
Durante uma reunião?

Dúvida XXVII
Será que o latejamento
Para quem está amando
Não pára nem um momento?

Dúvida XXVIII
Será que pança
É símbolo
De bem-aventurança?

Dúvida XXIX
Depois de tomar umas pingas
Você é daqueles que fica
Um chato de um choramingas?

Dúvida XXX
Estátua da Liberdade,
No teu pátio, é símbolo
De prosperidade?

Dúvida XXXI
É ser muito resmungão
Reclamar que a cesta básica
Só alcança para um ermitão?

Dúvida XXXII
É muita candura
Tratar bem a sogra
Que só te censura?

Dúvida XXXIII
Você fica muito apreensivo
Se no emprego o teu chefe
Não te acha assaz produtivo?

Dúvida XXXIV
Comer pipoca no cinema,
Não te distrai de modo
A você se perder no tema?

Dúvida XXXV
É muito arriscada
As posições do Kama Sutra
Numa rede toda furada?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 11 de maio de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De um tristonho provecto).
Quando eu era criança
– E ainda tenho na lembrança –,
Para as nuvens eu ficava olhando,
Junto a elas, voando,
Sonhando...
E vendo, nelas, formas de plantas, rostos e animais;
Quando adolescente, via coisas nada transcendentais:
Não olhava para os lados ou para alguém.
Só tinha olhos para mim mesmo;
Quando já beirando trinta e os quarenta também,
Ficava olhando com cara de embevecido, de enternecido
Para minha eventual parceira, para minha namorada
(Que hoje em dia me acha um ilustre desconhecido).
Agora que estou velho, para as nuvens voltei a me fixar
Só querendo antever – tarde, reconheço – a pessoa amada.
Ela nunca ficou sabendo do meu sentimento,
Nem por um segundo, nem por um momento.
Tive medo, não tive coragem de me declarar.
Talvez, por ela, de um vetusto, fizesse troça, zombaria, caçoada.
Bem, mirar as nuvens, nessa altura, como se diz, do campeonato,
No confrangido coração sentindo um hiato,
E o céu tornar novamente a contemplar
É o que se poderia chamar
Olhar no vazio, no vácuo, a esmo...

Constatação II
E como ponderava aquele economista: “O programa Big Brother Brasil, da Globo, resulta no aumento da sua receita concomitantemente com a diminuição do nível cultural do nível do povo. Inversamente proporcional, portanto. Já a profusão de seios e bundas – se é que ainda aumenta a libido, já que está tão banalizada na mídia – resulta no aumento da população e consequentemente na diminuição da renda per capita do país. Também inversamente proporcional”.

Constatação III
Deu na mídia: “Promotores e procuradores que têm por dever fiscalizar o cumprimento das leis estão se valendo de legislação que eles mesmos criaram – e só eles podem mudar – para engordar os próprios salários, através da ‘bolsa-aluguel’ que varia entre 2 mil e 4,8 mil reais. Em alguns casos, com isso, ultrapassam o teto constitucional de R$ 26,7 mil”. A mídia se omitiu, o que é imperdoável, de acrescentar: viva “nóis”.

Constatação IV (Óbvio, claro, elementar...)
Promessa de político é enganosa e deveria ser punida como quaisquer propagandas desse jaez. Isso se houvesse punição para certos grupos de pessoas que, geralmente, por razões várias, estão acima do bem e do mal, em nosso país.

Constatação V
Guantanamo é uma cidade de Cuba. A canção Guantanamera eu sempre entendia “quanta lamera”. É que a gente vivia numa rua que, quando chovia, era uma lameira só.

Constatação VI (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor ouvir duma gata um lacônico sim do que um prolongado e explicativo não.

Constatação VII (Via pseudo-haicai).
De tanto, tanto ela dizer “amanhã”
– Já que tocamos acima no assunto –
Eu acabei ficando meio tantã.

Constatação VIII
Rico cai da estratosfera; pobre, do cavalo.

Constatação IX
O vaidoso sempre está alternando entre ser o centro do universo ou ser a pessoa mais importante do mundo. E vice-versa.

Constatação X
Rico, se se formar em medicina, é médico; pobre, se conseguir chegar lá, esculápio.

Constatação XI
Do charuto, a baforada,
Ela tinha que agüentar
Que o marido,
Coitada,
Da sua asma esquecido
Não parava de soltar.
Mas ela não queria
Mudar de lugar.
Ela preferia
No colo dele continuar...

Constatação XII (Ah, esse nosso vernáculo).
De graça?! Com a inflação que grassa ? Tem muita graça, dona Graça!

Constatação XIII
E como poetava o nosso caro conquistador barato:
“Eu não minto:
O preço
Do restaurante
É diretamente
Proporcional
Ao apreço
Que sinto
Pela amante
Ocasional
Tão somente.

Constatação XIV
Rico é pragmático; pobre, vira-casaca.

Constatação XV
Com um “não”, lacônico,
Nada sinfônico,
Nem filarmônico
Um “não”, até, antagônico,
Ao invés de esférico, cônico
Que me deixou afônico,
Meio catatônico,
Diria, mesmo, agônico,
Com efeito colateral de daltônico,
Ela rompeu o nosso amor platônico,
Recíproco, eterno e hegemônico
Que tinha sido sempre tão harmônico
Me obrigando a tomar um tônico,
Aquele da propaganda, o biotônico.
Saí falando javanês macarrônico.
Hoje, de amor, sou um doente crônico
Prestes a ter um peripaque teutônico.

Constatação XVI
Não se pode confundir suma com soma, até porque é de suma importância que a soma de determinadas importâncias não incluam parcelas indevidas como por exemplo a data, pratos e bebidas não consumidas, no caso de restaurantes e assim por diante...

Constatação XVII
“O atual mundo moderno”,
Resmungou o ancião,
“Virou um caos, um inferno
Onde só dá mandrião”.

Constatação XVIII
E como trovava o convicto conquistador:
“É preciso ter pouco tino
Para não continuar
A ser um libertino
E só com uma se amarrar”.

Constatação XIX
E como poetava pseudo triplohaicaimente a gata:
Esse interminável assédio
Dos mauricinhos
Só me deixa com tédio
Para o qual, honestamente,
Acho que não existe remédio.
Se ainda me aparecesse
Alguém com QI de porte médio...

Constatação XX
Apareceu de olho empapuçado.
Havia brigado com a namorada.
Coitado!
Coitada!

Constatação XXI
E como explicava para as amigas a gata, descrevendo o rapaz que tinha conhecido na festa:
“Quanto ao aspecto corpóreo
Longe de um porte atlético,
Ele de tão esquelético,
Parecia mais algo arbóreo.

Constatação XXII
Vai eleição, vem eleição e cada vez fica mais terrível e terrificante ouvir, novamente, dos candidatos a vereador, por exemplo, dentre outras barbaridades, as promessas de que, com eles eleitos, haverá mais empregos, saúde, educação, etc.

Constatação XXIII
O tenista Gustavo Kuerten, quando disputava os torneios com os ‘cobras’ havia trocado várias vezes de modelo de raquete e ganhou o Aberto da França com a mesma utilizada pelo norte-americano Andre Agassi. Eu sempre soube que havia bolinha de gude jogadeira, mas raquete de tênis confesso que nunca havia ouvido falar...

Constatação XXIV
A França possuía o melhor sistema de saúde do mundo, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde. Entre os países latino-americanos, o melhor situado foi a Colômbia, que está classificado em 22o lugar, seguida por Chile (33º.), Costa Rica (36º.) e Cuba (39º.). Entre os piores classificados da região estão Peru (129º.) e Honduras (131º.). Não sabemos por que a classificação do Brasil ficou “só” em 125º. lugar. Provavelmente, porque a higiene bucal não entrou no critério de avaliação. Aí, com toda certeza, ele estaria classificado atrás do Peru. E viva “nóis”...

Constatação XXV
“Que maratona!
É só calhorda,
Que me aborda”,
Se queixou a gatona.

Constatação XXVI (De diálogos simiescos).
-“Desinfeta daqui”,
Disse o mico,
Nanico,
Para o sagüi.
-“Não desinfeto.
Tá achando,
Tá pensando,
Que sou tateto* ?”
* Tateto = porco-do-mato (Houaiss).

Constatação XXVII
Rico é ingênuo; pobre, é burro.

Constatação XXVIII
Não se pode confundir alergia com alegria, muito embora haja muito fdp que fica numa grande alegria se você demonstrar que está com alguma espécie de alergia, não se dando conta que se tem pelo supra mencionado também uma baita duma alergia...

Constatação XXIX
E não se pode confundir Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, aquela que divulga, dentre outros, os índices de inflação com Felipe, não o jogador do Vasco da Gama, mas “O Belo”, aquele que foi rei, até porque com a volta da inflação os índices atuais da Fipe não tem nada de belo, muito antes pelo contrário.

Constatação XXX
25 milhões de dólares por uma denúncia é dinheiro para ninguém botar defeito... Com Sadam Hussein, naquele esconderijo dificilmente encontrável, inexpugnável, foi 5 milhões... Sei, não...

DÚVIDAS CRUCIAIS (VIA PSEUDO-HAICAIS).

Dúvida I
Era a cantora cigarra
Que achava a laboriosa
Formiga esquisita e bizarra ?

Dúvida II
É muita calhordice
Viver participando
Do disse-que-disse ?

Dúvida III
O paciente ficou atônito
Quando o médico receitou
Um remédio a base de acônito*?
*Acônito = “1.3 planta (A. ferox) nativa do Norte da Índia, de cujas raízes, muito venenosas, se extrai pseudo-aconitina (Houaiss).

Dúvida IV (Meio surrealista).
No estômago sentiu um vazio.
O jantar não foi servido e, além disso,
Era uma sopa de vento e pastel de assobio ?

Dúvida V
É só em Pindorama
Que o assunto preferido
É mulher e cama ?

Dúvida VI
A pressa, sem bolinação,
É inimiga
Da perfeição ?

Dúvida VII
Ela ficou lívida
Quando o político eleito falou:
“Desde quando promessa é dívida” ?

Dúvida VIII
É magnânimo
Quem recebe a sogra
Com muito ânimo ?

Dúvida IX
É muito ressonante
A bateria do filho do vizinho
Que não pára nem um instante ?

Dúvida X
Tremeluziu como uma vela
A chama do nosso amor.
Agora, o que vou fazer sem ela ?

Dúvida XI
É muita trivialidade
Desperdiçar com cultura
A nossa curta mocidade ?

Dúvida XII
É um pecadaço ou um pecadilho
Impedir que a mais recente namorada
Venha dormir, na tua cama, com o teu filho ?

Dúvida XIII
É muita presunção,
Nesses tempos magros,
Comer só arroz com feijão ?

Dúvida XIV
É muita assimetria
Confundir as gatas
Do paparazzo com a tua tia ?

Dúvida XV
Para o caubói
Matar índios
Não dói ?

Dúvida XVI
Te confundiram com um pinguço
Só porque você, naquela festa,
Teve um ataque de soluço ?

Dúvida XVII
É mundial o consenso
Que, para os maus políticos,
Não adianta só incenso ?

Dúvida XVIII
Afinal, quem somos ?
Apenas o produto de ½ dúzia
De cromossomos ?

Dúvida XIX
Era o hipocondríaco
Que toma remédio até pra
Calo, unha e o osso ilíaco ?

Dúvida XX
Não tem dificuldade,
O idoso, para fazer
Voto de castidade ?

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
De tanto olhar
Para a nudez dela
De binóculo na janela
Ele fez a maior esbórnia
Na sua córnea
Que acabara de operar?

Dúvida II
Quem poderia imaginar que, do jeito que as coisas evoluíram, a frase “o crime não compensa” entraria tão rapidamente em desuso ?

Dúvida III
Vocês não acham que deveriam inventar novas palavras no vocabulário brasileiro como por exemplo “esforciosa” que seria a soma de esforçada com estudiosa ? Já imaginaram a mãe coruja contando para as amigas, revirando os olhos: “A minha filha é muito esforciosa” ?

Dúvida IV
Fica-se confuso,
Obtuso,
Difuso,
Entra-se até em parafuso,
Com tanto abuso ?

Dúvida V
Com a sua barriga proeminente
Aquele pobre cidadão
Não dava a exata impressão
Que, ali, carregava gente ?

Dúvida VI
Já não sei mais, não:
A Maria Antonieta,
Com seu deboche
E com voz meiga
Mandou a patuléia
Com a falta de manteiga
Comer geléia
Ou com a falta de pão
Comer brioche ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 4 de maio de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (A guisa de explicação aos meus leitores: “Por que escrevemos”. “Saludos” a todos os meus gurus, inclusive Millôr Fernandes, é claro).
O meu também guru Mário Benedetti, juntamente com um terceiro guru, o uruguaio cantor e compositor Daniel Viglietti, gravou um disco onde figura, entre outras canções e poesias antológicas, uma intitulada “porque cantamos”.
Quando se está numa idade provecta, a necessidade do sono prolongado desaparece. Assim, ainda na madrugada, este assim chamado escriba vem para o computador para garatujar, dentre uma “rima prima” ou outra, alguma “constatação” ou externar suas “dúvidas cruciais” ou ainda “coisas que precisam ser inventadas” e alguma “fábula confabulada”. Tudo isso é feito para tentar manter seus neurônios sobreviventes continuarem sobrevivendo e, também, procurar tornar as pessoas mais alegres, mais felizes. Daí, “por que escrevemos”. E como o computador fica junto a uma janela com vista para a serra do mar, logo bem cedo, quando as condições de clima permitem, vê-se surgir atrás das montanhas o planeta Vênus. E este assim chamado escriba, vetusto, não deixa de cumprimentar o planeta, cuja saudação é estendida aos seus eventuais habitantes, os venusianos, compreendidos, inclusive, por também eventuais outras vidas animal e vegetal e, porque não acrescentar, mineral. E a fim de não criar ciumeira entre os terráqueos aí vai os meus ‘saludos’ e cumprimentos a eles também. Portanto, BOM DIA, terráqueos, excluídos os maus-caracteres, marginais e políticos principalmente.

Constatação II (Mais um soneto [o último], “inspirado” no mestre Mario Benedetti, conforme as duas postagens anteriores no blog, sempre homenageando o meu estado, o Paraná, através de seus municípios, os paranaenses aqui nascidos e/ou que os que aqui vivem também por adoção ou, ainda, os que aqui viveram).

Marcel Leite / Alcy Xavier / Porecatu /
Paranavaí / Brustolin / Itamar Assunção /
Querencia do Norte / Kuzma / Peabiru /
Delson Biondo / Guaíra / Pinhalão /

Roberto Mugiatti / Toledo / Guaratuba /
Astorga / Campo do Tenente / Mandaguassu /
Valdir Izidoro / Turvo / Mandirituba /
Bruel / Iara Teixeira / Quedas do Iguaçu /

Silvio Back / Rebouças / Ivaiporã /
Galera / Djalma Filho / Aquidabã /
São Pedro do Ivaí / Rogerio Ceni / Tibagi /

Sabatella / Florestópolis / Clovis Tezza /
Henrique de Curitiba / Guaraniaçu / Realeza /
Mussa Assis / Tony Ramos / Sarandi /

Constatação III (De sobreaviso).
É muita ingenuidade
Não imaginar
Que você pode se estressar
Com o trânsito da cidade.

Constatação IV
Em certos países,
Que estão em eternas crises,
Não é muito regular
Num internamento
Não pegar
Infecção hospitalar
Em nenhum momento.

Constatação V
Não se pode confundir sentar praça com sentar na praça, muito embora nada impeça de quem sentar praça possa também sentar na praça, preferencialmente com uma boa companhia feminina, mas, atentem bem, apenas nas horas de folga, se não a PE – Policial Especial, composta por aqueles caras de 2 X 2, quer dizer, 2 metros de altura por 2 de largura, podem levar enquadrado o pobre infeliz deixando a mina idem, melhor dito, infeliz.

Constatação VI
E também não se pode confundir boa vontade com força de vontade, até porque, nem sempre que tem um deles e não tem o outro, não consegue resolver suas pendências, problemas, desditas, contrariedades, mazelas, abacaxis, etc.

Constatação VII
Um hercúleo trabalho,
Teve com o maridão,
Para não dar galho
Aquela linda relação.

Constatação VIII
Fez um discurso
No início
Do curso.
Que bulício!

Constatação IX (De desencontros, via pseudo-haicai).
Depois de tanta barafunda
Depois de tanto fuzuê
Ela ficou toda gemebunda*
* Gemebunda = Gemente.

Constatação X
E já que falamos no assunto, não se deve confundir gemebunda com furibunda que quer dizer furiosa, colérica, muito embora a semelhança do sufixo, que é considerado, em certos países – com muita propriedade, diga-se de passagem – como preferência nacional.

Constatação XI
Está na hora, em Curitiba, de eliminar ainda mais a reversão à esquerda, diminuir a velocidade máxima no perímetro urbano para 40 km por hora e colocar placas com os mesmos dizeres que existem nas rodovias “Luz baixa ao cruzar veículo”, já que o que tem de motorista que trafega com a luz alta, não se importando com os outros, não está escrito nem em gibi nem em enciclopédia alguma.

Constatação XII (De diálogos um tanto quanto não muito esclarecedores).
-“Você cuspiu pra cima e virou o cocho”.
-“Negativo. De jeito nenhum. Primeiro eu virei o cocho, depois é que eu cuspi pra cima. É bem diferente”.

Constatação XIII
No México, as mulheres vêm se destacando na administração pública. No México, a semelhança do nosso país, a administração dos governantes masculinos tem sido uma “nhaca”. Tá na hora delas assumirem ainda mais vários postos. Talvez a situação melhore. Mas, por favor, sem reivindicar que tenham direito, a priori, a um certo percentual de cadeiras nas diversas câmaras de representantes e por aí afora.

Constatação XIV (Implicando com o implicante).
O implicante
Dá nó até em pingo d’água.
Entretanto,
Seu desencanto,
Sua grande magoa
É que não consegue dar,
Mesmo depois de muito tentar,
Um nó num simples barbante.

Constatação XV
Rico sofre de letargia; pobre, é preguiçoso.

Constatação XVI (De uma quadrinha para ser recitada em qualquer lugar e em qualquer tempo).
Brasil, país de ouro
De honestos e bacharéis,
Onde te tiram o couro,
Os dedos e os anéis.

Constatação XVII
Rico tem libido; pobre, tara.

Constatação XVIII
Deu na mídia: “PT anistia Delúbio. Partido acatou pedido do ex-secretário de finanças, expulso do partido em 2005 em razão das denúncias do mensalão”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando se admira que ele tenha sido expulso em 2005 ao invés de ter sido condecorado desde aquela data pelo partido...

Constatação XIX
E já que falamos no assunto, deu na mídia: “O ministro Gilberto Carvalho, representando a presidente em eventos do Dia do Trabalho, em São Paulo, declarou que ‘se Delúbio voltar a errar, será punido de novo’. O ministro Gilberto Carvalho é responsável pela Secretaria-Geral da Presidência”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que tal aviso lembra a história da jovem que falou para o seu colega de repartição pública: “Godofredo, se você não tirar em até duas horas a mão da minha bunda eu te denuncio por assédio sexual”...

Constatação XX
Ainda da mídia sobre as duas constatações anteriores: "Todos nós erramos, a gente tem que ter muita humildade", pregou Carvalho. "O que importa é a intenção da pessoa em corrigir sua postura política e tocar a vida adiante." Data vênia, novamente, mas Rumorejando acha que só faltou dizer que poria o senhor Delúbio de castigo olhando para a parede. Afinal, palmadas não é recomendado pelos psicólogos...

Constatação XXI (E já que Rumorejando anda as voltas com pseudo-sonetos, aí vai mais um).

Após uma averiguação,
Ela fez uma indagação
Se eles iriam a um motel
Logo após o coquetel.

Ele hesitou em responder
Até parecia não entender,
Pois havia pifado à tarde
Sem que ela fizesse alarde.

“Não ligue. É factível que aconteça,
Ainda que a gente nunca esqueça”,
Ela tentou, na hora, consolá-lo.

“Vamos tentar mais uma vez,
Mas fique nu. Deixe de lado a timidez
E vamos em frente nesse lindo embalo".

Constatação XXII (De um desencontro de intenções ou uma dissensão nada salomônica).
A Verônica,
Daltônica,
Após uma água tônica,
Se sentiu biônica
E Faraônica,
Tectônica
Diante da negativa lacônica
Do noivo, engenheiro eletrônico.
Acusou-o de catatônico,
Hegemônico,
Glutônico
Nem um pouco harmônico,
Pior, metido a brasônico.
Coitadônico, digo coitado!

Constatação XXIII
Ela* veio com carradas de entusiasmo,
Com abundante arrebatamento,
Com muito contentamento
Que ia me deixar no abandonamento
Pra sempre, não só por um momento.
Fiquei feliz, ainda que pasmo.
*Não ficou claro se “ela” se referiu a uma namorada, noiva, esposa, sogra, comadre, ou seja, lá quem fosse. Quem souber, por favor, informações no blog. Obrigado!

Constatação XXIV (De uma dúvida não necessariamente crucial, podendo, como quadrinha, ser inclusive, recitada em festinha onde seja explicado previamente o que quer dizer probo).
Quando o senhor lobo
Se meteu apenas com a avó
Deixando Chapeuzinho só
Ele se revelou probo?

DÚVIDAS CRUCIAIS (VIA PSEUDO-HAICAIS).

Dúvida I
É muita caretice
Achar que o namorado da filha
Só diz tolice ?

Dúvida II
É muito brega
Ficar somente
No esfrega-esfrega ?

Dúvida III
E é muito chique
Ela cair nos braços dele
Fingindo um chilique ?

Dúvida IV
É muito cara de pau,
Enquanto a mulher esbraveja,
Ficar lendo o jornal ?

Dúvida V
É muita crendice
Acreditar em todo e qualquer
Disse-que-disse ?

Dúvida VI
É ser muito pamonha
Acreditar que vai acontecer
Tudo que a gente sonha ?

Dúvida VII
Ela, muito brejeira,
Ficou espalhando por aí
Que você só faz besteira ?

Dúvida VIII
É a raça humana
Que, ao longo da vida,
Só é feliz uma semana?

Dúvida IX
É ser muito carnavalesco
Na festa calorosa do rei Momo
Sair sambando todo fresco ?

Dúvida X
É muita desfaçatez
Pagar por dois
E querer levar três ?

Dúvida XI
É ser muito pantagruélico
Comer cinco pizzas grandes, dizendo:
“Isso que eu não estava famélico” ?

Dúvida XII
É ser muito centrado
Não entabular conversa
Com a gata ao seu lado ?

Dúvida XIII
É muito chinfrim
Dizer que esse governo,
Igual a outros, é o fim ?

Dúvida XIV
É muito cansativo
Ver alguém trabalhando
“Ao vivo” ?

Dúvida XV
É muita sapiência
Agüentar papo de doença
Sem perder a paciência ?

Dúvida XVI
Tem gente que ainda vai nessa
Do “Tudo pelo social”, “Brasil, país de todos”
Sem realizar que é tudo promessa ?

Dúvida XVII
É muita inquietude
Se a sua irmã vai muito ao dentista
Mesmo sem ser o guardião da sua virtude ?

Dúvida XVIII
É muito razoável
Nunca ser contra,
Só favorável ?

Dúvida XIX
É ficar muito cabreiro
O não querer dar aval
“Prum” amigo e/ou companheiro ?

Dúvida XX
É muita idolatria
Rezar 24 ou 25 horas
Por dia ?

Dúvida XXI
Todo homem
Tem seu preço.
Até o lobisomem ?

Dúvida XXII
Mais uma cortina de fumaça
Espalharam na CPI para não
Desvendarem mais uma trapaça ?

Dúvida XXIII
É ser muito sonhador
Andar por aí em trajes
Coloridos. Furta-cor?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br