quarta-feira, 31 de agosto de 2011

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (Cinco pronunciamentos filosóficos didáticos enunciados em um Congresso, cujo tema foi sobre o “Sublime” por cinco obcecados que se consideram doutores catedráticos no assunto).
Primeiro obcecado: “A minha atual namorada não é pessoa lá muito fina. Eu até diria que ela é um pouco vulgar. Mas quando nós estamos na cama não precisa que a mulher se dirija para mim, usando como tratamento a segunda pessoa do plural, ou Vossa Excelência, Vossa Magnificência, Data vênia ou tratamentos assim...”
Segundo obcecado: “Dependendo de quem se está beijando, o beijo, cognominado selinho, pode ser um beijo frustrante ou mais que suficiente. Por outro lado (qual lado?), o beijo de língua é um beijo indutivo das preliminares sublimes convergentes”.
Terceiro obcecado: “Quando a minha mulher, a legítima, entrou na menopausa, ela não quis mais nada comigo, alegando falta de lubrificação, excesso de dores, falta da libido e coisas desse jaez. Agora eu não sei se sou ou estou viúvo de mulher viva”.
Quarto obcecado: “Quando eu insinuei para a solteirona convicta para irmos a um motel para que ela ficasse sabendo o que é a sublime felicidade, ela contestou, dizendo que a minha proposta era indecorosa. Aí eu contra-argumentei que eu estava sendo sincero, apenas sincero, não mais que sincero nas minhas pretensões. Bem, azar dela! Inclusive por perder a oportunidade ver, pela primeira vez na vida, um homem bonito como eu inteiramente nu”.
Quinto obcecado: “Não se pode confundir ménage à trois com hommage à toi até porque hommage à toi se refere uma homenagem a uma pessoa e ménage à trois se refere a três...”

Constatação II
Rico recrimina; pobre leva pito.

Constatação III (De um pseudo-soneto).

Consolação Relativa

Uma tristeza lacrimejou
Fiquei bastante sentido
Para não dizer aturdido
Quando ela me abandonou.

O porquê ela não explicou
Saiu sem prévio aviso
Achou que não era preciso
Simplesmente se evaporou.

Nunca senti ameaça específica
Ou tempestade nela iminente.
Coração precisando de retífica?

Agora fiquei só. Fazer o quê?
Ainda devo ficar contente
Que ela não me mandou a pqp.

Constatação IV
Não se pode confundir secura que o dicionário Houaiss dá, entre outros significados, “qualidade, estado ou condição de seco” com saracura, já que esta, não sei se por colaborar com o serviço metereológico, avisa quando vai chover, consequentemente o que deixará tudo que estiver ao relento molhado. Também não se pode confundir sinecura, que o mesmo dicionário Houaiss dá como “emprego ou cargo rendoso que exige pouco trabalho” com secura, que o mesmo dicionário também dá como “incapacidade de produzir; aridez, esterilidade”, muito embora o que pode dar a impressão que uma coisa poderá vir a ser decorrência da outra...

Constatação V
Rico redige; pobre, garatuja.

Constatação VI
Rico é ligado à realeza; pobre, à dureza.

Constatação VII
Marido rico, songamonga, é um nadegão. Marido pobre, idem, idem é um bundão.

Constatação VIII
Não se pode confundir barreiro com banqueiro, até porque, dificilmente, um banqueiro se locomove, transita, percorre, caminha em rua, estrada, viela, caminho que não seja asfaltado, pavimentado, alisado, facilitado. Barreiro, ops, nem pensar...

Constatação IX
O relógio, o carrilhão,
Este escravista
Que nos comanda,
Me informa
Que eu, sem alarde,
E sem demora
Siga a norma
E já, já, agora
Faça a pista:
“Vai! Anda!
Desanda!
Que já vai tarde”,
Como na canção
Do Chico Buarque de Holanda.

Constatação X
Aquele sujeito deveria ser radicalmente a favor da privatização e contra o setor público, já que, ao ter que passar um e-mail ou entrar num site governamental, digitava algo mais ou menos assim: ministério ou secretaria (x, y ou z)@engov.com.br

Constatação XI (E viva “nóis”).
A fila serpenteia,
Triste, macambúzia, feia,
Quadras extensas,
Imensas,
Pra poucas vagas.
Acelera corações,
Desesperados,
Cheios de magoas,
Plenos de emoções.
Coitados!
Quando terminará
Quando cessará
Tais globalizantes sagas ?

Constatação XII
Deu na mídia: O Relatório do Desenvolvimento Humano da ONU (Organização das Nações Unidas), mostra que o Brasil, no ranking mundial de qualidade de vida, está mal colocado. “A desigualdade de renda continua alta: os 10% mais ricos consomem 46,7%, enquanto os 10% mais pobres ficam com o equivalente a apenas 1% do total”. Até hoje não deu para entender porque o Relatório não acrescentou viva “nóis”. Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XIII
Chegou em casa,
Arrastando asa,
As quatro da matina
E numa voz enrolada
Se pôs a explicar,
Pra “Grande Chefa”
Falando sem cessar
Da sua triste sina.
“Você blefa,
Seu cafageste,
Seu peste,
Seu destemperado”.
Coitada!
Coitado!
Coitado?

Constatação XIV
Líderes do G-8 (Os sete países mais ricos do mundo + a Russia), em comunicado conjunto no final de um encontro afirmaram que vão incentivar "o aumento da cooperação e solidariedade com os países em desenvolvimento, baseados em princípios de responsabilidade mútua, para o combate à pobreza e promoção de desenvolvimento sustentável”. Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando não sabe se outorga o Prêmio “Perdeu a Oportunidade de não Dizer Besteira” ou “Vamos Subestimar a Inteligência dos Outros”, ou ambos. Afinal, alguém já viu rico ajudar pobre a não ser com palavras de incentivo e olhe lá...

Constatação XV
Também, numa reunião do G-8, o então presidente Bush falou que a globalização representa liberdade. Data vênia, como diriam nossos respeitosos juristas, não ficou devidamente esclarecido a liberdade de quem nem em detrimento de quem. Se o prezado leitor tiver acesso ao ex-presidente da maior potência do Planeta e puder esclarecer melhor o assunto, através de comentários no blog ou pessoalmente receberá a gratidão eterna de Rumorejando.

Constatação XVI
Não intuas
Que uma lipoaspiração
Resolveria
Definitivamente
A eterna sangria
Nas falcatruas
Da nação,
Tào somente.

Constatação XVII
Não apresentam trabalho
Os senhores políticos.
Eles têm o apoio
(Não confundir com aboio *)
Dos pseudo-críticos
Nesse rebotalho **
* Aboio = “Melopéia plangente e monótona com que os vaqueiros guiam as boiadas ou chamam os bois dispersos” (Aurelião)..
** Rebotalho = “Coisa sem valor, ninharia, insignificância” (Aurelião).

Constatação XVIII (Via pseudo-haicai).
De dizer, eu não me canso
Tem gente que te aborda
Emanando ranço.

Constatação XIX
Balbúrdia,
Na missa,
Fazia a noviça
De maneira estapafúrdia,
Interrompendo o sermão
Do tímido cura.
O sacristão,
Compungido,
Ficou sentido
E pediu mais devoção,
Com sua voz de saracura.
O que redundou
Num ataque de riso
Em todos os fiéis,
Inclusive coronéis
E circunspectos bacharéis,
Cheios de anéis
E um sorriso
De gozação
Que o padre não disfarçou
E, a bem da verdade,
Nem tentou.
Quanta iniqüidade*!
*Iniqüidade = “ação ou coisa contrária à moral e à religião” (Houaiss).

Constatação XX
Neurastênica ou neurótica *
É só uma questão,
Ou percepção
De ótica.
* Estamos falando da atribulada vida moderna, caro leitor. Absolutamente não se trata de alguma pessoa física próxima ou distante. Fica, assim, desfeito algum passível e possível mal-entendido, caso tenha – longe disso, por favor – havido.

Constatação XXI
Não se pode confundir cassado com casado, muito embora um casado seja, de alguma forma, cassado. A recíproca não é necessariamente verdadeira.

Constatação XXII
Uma caixa de cerveja
Apostou
Contra o meu Paraná.
Claro, ganhou.
O perdedor alegou
Que foi de guaraná.
“Que seja”,
Contestou.
Mesmo assim
O outro não pagou.
E de nada adiantou
Gastar o seu latim.

Constatação XXIII
Deu na mídia: “Câmara dos Deputados rejeita cassação de Jaqueline Roriz”. Alguma novidade? Alguna dúvida?

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
É uma questão de hierarquia
Dizer, com devoção:
“Querido chefe! Bom Dia!”

Dúvida II
Era o tranqüilo verdugo
Que dizia pro condenado:
“Vou te livrar desse jugo” ?

Dúvida III
Quem fica em cima do muro
Demonstra que já atingiu
A condição dum cara maduro ?

Dúvida IV
A noiva ficou com a pecha
De, que no seu matrimônio,
Haver cantado uma endecha* ?
*Endecha = Poesia fúnebre, muito triste; canção melancólica.

Dúvida V
É muita solidariedade
O Bacen ajudar banqueiro
A sair da dificuldade ?

Dúvida VI
É falta de pontualidade
Chegar ao encontro
Já passada a mocidade ?

Dúvida VII
Era tão burro, tão burro
Que, quando falava,
Mais parecia um zurro ?

Dúvida VIII
É muita especificidade
Andar com a mesma roupa
Tanto na praia como na cidade ?

Dúvida IX
É só um pormenor
A violência na TV
Ser vista por menor ?

Dúvida X
É muita perspicácia
Saber fazer os bolinhos
Da Tia Anastácia ?

Dúvida XI
É muita pertinácia
Encontrar remédios
Baratos na farmácia ?

Dúvida XII
É muita ignobilidade
Tirar o dinheiro
Da caixa de caridade ?

Dúvida XIII
É muita lentidão,
Após cinco anos de namoro
Ainda não haver passado a mão ?

Dúvida XIV
É um péssimo fisionomista
Quem não distingue
Um pobretão dum capitalista ?

Dúvida XV
É muita insensatez,
Sem ter companheira,
Tomar dois viagras duma vez ?

Dúvida XVI
Ele assistiu o documentário
De trás pra frente, de cabeça pra baixo
Ou foi o contrário ?

Dúvida XVII
É muita frouxidão
Apanhar da mulher
Sem tentar uma reação ?

Dúvida XVIII
Comprar à vista ou à prestação
Ou dar um golpe na praça.
É essa a questão ?

Dúvida XIX
Na plenitude
Da mocidade teve
Uma crise de senectude * ?
Senectude = “Decrepitude, senilidade, velhice”.

Dúvida XX
É muita sanidade
Ingerir alimentos
Com esse grau de toxicidade ?

Dúvida XXI
Se trata de prebenda *
Por silicone
Naquela parte pudenda ?
* Prebenda = Encargo ou tarefa desagradável, ingrata.

Dúvida XXII
É muita responsabilidade
Casar pela oitava vez
Na vetusta 3ª Idade ?

Dúvida XXIII
É ser muito papudo
Dizer que não existe problema
Pra entender de tudo ?

Dúvida XXIV
É muita farra
Até na igreja
Fazer algazarra ?

Dúvida XXV
Parece muito empertigado,
Cheio de si, quem nasceu
Com o nariz arrebitado ?

Dúvida XXVI
O narigudo,
Como as carrancas do São Francisco,
Parecia um carrancudo ?

Dúvida XXVII
É muito estardalhaço
Pra toda gatona que passa
Dizer: “Mas, que pedaço!”

Dúvida XXVIII
É ser muito atrabiliário*
Quem se empu, digo, embrabece
Com o seu mínimo salário ?
* Atrabiliário = Colérico, violento.

Dúvida XXIX
É muita adivinhação
Dizer que o Felipão,
Fará do Palmeiras campeão ?

Dúvida XXX
É ser muito espirituoso
Fazer piada com os amigos
Pra parecer pras gatas o gostoso ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

4 comentários:

Anônimo disse...

Amigo Juca.

De acordo com a Constatação XIII o papel da Grande Chefa, infelizmente, é o de dar um belo "esporro" no marido por estar chegando as 4 da matina. Mas ca entre nos: que atire a primeira, segunda e terceira pedra, quem nunca cometeu esse ato!!!

E viva nóis!

Obs: eu nunca cometi esse ato, cá entre nos!!!!

Abracao Joao P.

DJALMA FILHO (twitter @djalmafilho68) disse...

Gostei do sonetinho que termina com PQP. Abraço grande, Juca.

Marina da Silva disse...

Juca,
Avisa pro obcecado que tem muié menopausada: para não ficar literalmente na mão(kkkk) ele deve manter o câmbio em marcha lenta (nada de engatar de primeira.he,he,he) e ao som de Martinho da Vila, no sexo desacelerar, esqueça o créu em todas as velocidade e vá: devagar, devagar,devagar, devagarinho! Conselho de menopausada.kkkkk
Neshikot. Bjin. Marina

Juca disse...

Marina, ikara.
Tentei repassar ao obcecado tuas recomendações, mas infelizmente me informaram que depois do Congresso ele entrou em profunda depressão e que o médico até receitou um antidepressivo. Aí tomei a liberdade de pedir que transmitissem a ele para não tomar o antidepressivo, mas comprar um lubrificante que para isso não é preciso receita especial. Qualquer farmácia vende. Pretendo tentar mais tarde transmitir a ele tuas recomendações e quando tiver a resposta postarei aqui para que também outros leitores interessados tomem conhecimento do desfecho, augurando que seja um final sublime e feliz. Neshikot. Juca.