quarta-feira, 28 de setembro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Naquele mundaréu de moscas,
Do bar da esquina,
Que se diz cantina,
Vislumbrei algumas roscas
Do tipo “Jesus me chama”,
Que o dono sempre proclama
Tratar-se de comida fina.

Constatação II
A Rádio Cultura de São Paulo, aqui em Curitiba, a gente captava sua programação em FM a transmissão também em ondas curtas, quarenta e nove metros. Por razões que Rumorejando desconhece não se consegue mais ouvi-la a não ser pela internet. Como a Rádio Educativa, cá da terra, voltou a transmitir música clássica e, analogamente a televisão, melhorou sensivelmente a sua programação com a nova direção ficou um prazer escutá-la. Nem tudo está perdido. Ainda bem!

Constatação III
Rico degusta caviar; pobre engole sapos.

Constatação IV (De uma dúvida crucial).
Deu num determinado dia na mídia: “São Paulo está com 84 km de congestionamento; índice dentro da média”. Curitiba parece estar caminhando inexoravelmente para o execrável congestionamento. Dúvida crucial: Quantos quilômetros de congestionamento são recomendados para estar fora da média que um motorista deve enfrentar sem perder a calma, não precisar fazer psicanálise, num acesso não querer morder a própria orelha e assim por diante ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação V
Rico se inspira; pobre imita.

Constatação VI
Não se trata de patriotismo ou patriotada, mas há uma série de supermercados que só tocam música estrangeira e, o que é pior, daquelas que o cantor parece estar com uma terrível dor de barriga. Vamos lá, gente, supostamente boa, na música brasileira há muita coisa maravilhosa como, por exemplo, de Pixinguinha a Villa-Lobos ou de Noel Rosa a Quinteto Armorial ou da Paraíba. Isso só para citar um infinitésimo do total. Como não levo fé que essa alienação dos colonizados e colonizadores possa mudar, só me resta acrescentar: Viva “nóis”.

Constatação VII
Rico se desnuda; pobre, fica pelado.

Constatação VIII
Deu na mídia: "o governo do Brasil ainda não atende totalmente a padrões mínimos" recomendados pelos EUA, como investigações, proteção às vítimas, extradição de criminosos e medidas legais para punir funcionários do governo, falcatruas. Ainda na mídia: “Quatro grandes operações da Polícia Federal estão em risco no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão da corte de anular as provas da Operação Boi Barrica fez crescer a mobilização de importantes bancas de advocacia do eixo Rio-São Paulo-Brasília em favor dos réus apanhados nas operações Voucher, Navalha, Mãos Limpas e Caixa de Pandora. Em todos esses casos, já há no STJ recursos nos mesmos moldes do que obteve sucesso e anulou a Boi Barrica. E viva “nóis”, novamente...

Constatação IX
Milionário compra à vista; rico, no crediário; classe média, a prestação; pobre não compra.

Constatação X
Deu na mídia: “Presidente(a) Dilma: Brasil proporá a Brics ajuda à Europa via FMI”. Data vênia, como diriam nossos juristas, S. Excia. não explicou muito bem porque um país emergente como o nosso tem que ter as maiores distorções salariais do mundo em que 10% da população detém a maior parte da renda nacional; porque um banco que lucra em um semestre mais de R$ 2,5 bilhão e não paga muito imposto de renda, por artifícios do item ‘Devedores Duvidosos’ ao contrário do assalariado e outras “cositas” tipo salário dos professores, falta de leitos em hospitais, Educação, Segurança e por aí afora. Quem souber e puder dar uma mão à presidente(a), para esclarecer essas dúvidas cruciais todas, por favor, comentários no blog que envidaremos todos os esforços para fazer chegar aos ouvidos, ou melhor, aos olhos de S. Excia. E, claro, também de outras Excias., naturalmente também gradas, que compõem o seu ministério. Desde já, nossos efusivos e eternos agradecimentos.

Constatação XI
Rico é volúvel; pobre, é frouxo.

Constatação XII
Essa história de tomar chimarrão com água mineral, ao invés da água da torneira, pode dar o que pensar em matéria de ostentação como daquela emergente que, depois que ascendeu socialmente, quer dizer, emergiu, passou a fazer sagu com vinho Saint Emillon de Bordeaux-França, como Rumorejando já noticiou...

Constatação XIII
Com relação à Constatação X, vale lembrar que o ex-ministro Malan disse certa vez, numa palestra, com aquela cara de fastio, que “o Brasil não deve ser gerido com bravatas”.

Constatação XIV (Via duplo pseudo-haicai).
As sentenças foram proferidas:
“Qual o gato do passado
Terás que viver sete vidas
E nas rádios FM’s colonizadas
Terás que ouvir as preferidas”.

Constatação XV
O ex-presidente Bill Clinton, se referindo às Cataratas do Iguaçu, disse: "São lindas, maravilhosas. Vou guardar estas imagens por muito tempo”. Creio, data vênia, como diriam nossos juristas, que S. Excia. vai guardar, também, a imagem do elevado pagamento que recebeu no Brasil para efetuar conferências, igualmente ao Sr. Henry Kissinger, para dizer coisas que absolutamente não mudam – a não ser a renda deles – a elevada distorção de renda do nosso país ou que deputado e senador tem imunidade parlamentar, o que é uma excrescência contra a Constituição, ou que... deixa para lá...

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Ele não mede esforços para encher as medidas sem medir as palavras.

Constatação XVII
Com relação a todas essas constatações, citando as nossas distorções, não se trata de mau-humor deste assim chamado escriba, nem se trata de invenção de Rumorejando, é um informe do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), de que “O Brasil é o nono mercado do mundo de Ferraris, mas também é um país com 54 milhões de pobres, em que a desigualdade entre ricos e pobres aumentou sensivelmente nas últimas décadas”. O informe do Ipea, mais uma vez, omitiu – o que é imperdoável – em seu estudo: Viva “nóis”...

Constatação XVIII
Declaro a quem interessar possa que a palavra “entijucar”, que quer dizer “sujar de barro ou de lama; enlamear, embarrear”, não tem nada a ver com esse assim chamado escriba, não tendo sido inspirada na sua modesta e humilde pessoa. Obrigado pela compreensão.

Constatação XIX
À meia-noite de sexta,
Dia treze, lá no motel,
Ela fez o terrível papel
Do lobisomem, da besta,
Querendo, do meu pescoço,
Com um canudo
O sangue chupar
E estragou tudo.
Que angu-de-caroço
Tive que enfrentar!
Homessa!
Como fui embarcar
Nessa ?

Constatação XX
Rico tem amigo; pobre, tem cúmplice.

Constatação XXI
Não se pode confundir correto com carreto, principalmente quando a NASA (sigla em inglês de National Aeronautics and Space Administration; Administração Nacional do Espaço e da Aeronáutica), ao invés de fazer um carreto para trazer de volta, sem riscos, satélites por ela desativados, deixa que eles, por razões de economia, retornem e caiam sem se importar onde, como foi o caso nada correto deste que caiu no Canadá, pondo em risco pessoas, animais e construções. E, vejam, já está anunciado nova queda de outro satélite em novembro próximo. Satélite na cabeça dos outros não arde...

Constatação XXII
E não se pode confundir papelote, que o dicionário Houaiss, dentre outros, dá como:
 substantivo masculino “cada um dos pedaços pequenos de papel em que se enrolam mechas de cabelo para frisá-las” com piparote que o mesmo dicionário dá também como: Derivação: sentido figurado. Uso: informal. “leve incitamento ou repreensão”, muito embora, na sagrada e sublime hora do bem-bom a parceira com papelote induz a uma disfunção erétil – se o cara for rico – ou brochura se o sujeito for pobre...

Constatação XXIII
Rico é inadimplente; pobre, é velhaco.

Constatação XXIV (Continuação da Constatação anterior).
Rico fica insolvente; pobre, seprocado.

Constatação XXV
Com a ninfômana,
A insaciável,
Com aquele furor uterino,
O obcecado,
Provavelmente um argentino
Por causa de seu modo cabotino,
Julgando ser mais provável,
Tratar-se de uma megalômana,
Já no primeiro passo
Não agüentou o rojão.
Alegou que o seu fracasso
Havia sido provocado
Por uma mola do colchão.
Coitado!

Constatação XXVI (De uma dúvida não necessariamente crucial).
Compartilhar
Ou despejar
A um incauto,
Sem sobressalto,
Teu dissabor
Alivia a tua dor?

Constatação XXVII (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor ficar num lugar comum do que em lugar algum...

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
Se os ET’s começassem a chegar
Será que eles iriam querer
Assistir o meu Paraná jogar ?

Dúvida II
Tá ficando muito usual
Até crime hediondo
Se tornar coisa banal ?

Dúvida III
É muito recomendável,
Hoje em dia, um emprego
Mesmo que seja instável ?

Dúvida IV
É muito corriqueiro
Sentado no trono,
Soltar a voz no banheiro ?

Dúvida V
Foi a Cinderela
Que perdeu o sapato,
Sambando na Portela ?

Dúvida VI
Foi a gata que, num murmúrio,
Cometeu contra a amiga
Um baita de um perjúrio ?

Dúvida VII
Tá certo, o silêncio é ouro.
E por acaso, o falar
É algum desdouro ?

Dúvida VIII
O prêmio de consolação
Foi, apenas,
Um aperto de mão ?

Dúvida IX
Não há a mínima possibilidade
De que todos ganhem o suficiente
Para se eliminar a caridade ?

Dúvida X
Nem sempre há uma testemunha,
Que em certos círculos,
Estão fazendo mumunha ?

Dúvida XI
É muito paradoxal
Que a vitória do meu Paraná
Seja algo anormal ?

Dúvida XII
Quem o cabelo raspa
É porque teme
Um ataque de caspa ?

Dúvida XIII
Canhoto ou destro,
Na hora do bem-bom,
Vira ambidestro ?

Dúvida XIV
O amor se iquefaz
Com a maldade
Do leva-e-traz ?

Dúvida XV
Nos três Poderes, a Democracia
Com toda essa corrupção
É uma utopia? Uma fantasia?

Dúvida XVI
Não deu para entender naquele momento
O que ela balbuciou lá no motel.
Será que ela falou em papiamento*?
*Papiamento = “língua crioula de base espanhola, com antigas influências do português e modernas do holandês, falada nas Antilhas Holandesas (Curaçau, Aruba, Bonaire)” (Houaiss).

Dúvida XVII
Causa uma incredulidade, um impacto,
Que para combater a corrupção existe
Frente parlamentar que quer um pacto?

Dúvida XVIII
Os movimentos contra a corrupção
O que é dado a ver já que nunca cessam
Parecem sempre estar na contramão?

Dúvida XIX
Nos três Poderes, a canetada
Encobre sempre e é seguida
De uma grossa marmelada?

Dúvida XX
Falar mal de senador e deputado
É maledicência ou a certeza
De que será por todos apoiado?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

2 comentários:

Osvaldo Rosolen-FARTURA-SP disse...

Posso mandar uma CONSTATAÇÃO?
RICO tem sinais de embriaguez
POBRE é bêbado.

Juca disse...

Evidente que sim. Apareça sempre.