quarta-feira, 26 de outubro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Não se pode confundir edícula que o dicionário Houaiss dá como “nicho para colocar imagem de santo; oratório” com ridícula, muito embora Rumorejando conheça uma senhora, muito circunspecta, religiosa, pia, que colocou na edícula de sua casa, ao invés de um santo ou santa colocou a sua própria, que mandou fazer num artífice, não se dando conta o quanto foi ridícula. Coitada!

Constatação II (De uma dúvida crucial).
Será que virá algum dia
Que o meu sofrido Paraná
Terá controle de bola, claro, não vazia,
Como o do Barcelona que melhor não há?

Constatação III
E como dizia o obcecado precavido em uma das suas infinitas cantadas: “Pode vir quente, para o meu apartamento, que eu já estou fervendo, mas veja lá: Depois que eu tirar a tua e a minha roupa, não me meta numa fria que arrisca, com a mudança brusca de temperatura, eu pegar um resfriado ou uma gripe”.

Constatação IV
Rico tem patota; pobre tem máfia.

Constatação V
Deu na mídia: “O reitor da Universidade de São Paulo (USP), João Grandino Rodas, apresentou recurso à decisão da Congregação da Faculdade de Direito de declará-lo persona non grata na escola”. Já que estamos falando da Faculdade de Direito, cabe ou é assaz importante que se diga data vênia, mas Rumorejando acha que o título poderia ser outorgado pela Faculdade e, também, por toda a Sociedade Civil, para os políticos.

Constatação VI
Quando outro obcecado leu na mídia que Giulia Gam cobriu o corpo despido com a bandeira americana em referência à nacionalidade do namorado, Stephen Bocskay comentou num laivo nacionalista: “Por que não com a bandeira do Brasil? Ou, melhor, sem bandeira alguma”. E comentou mais ainda que a Giulia, empolgada, com uma perspectiva de aumentar a família, havia explicado que aprendeu que a gente não tem muito controle das coisas. “Coisas?”

Constatação VII (Sugestão aos nossos filólogos).
Obsecado com “s” mesmo, que seria o cara que só pensa naquilo e ta lá, sem perspectiva alguma, no meio do deserto.

Constatação VIII
Deu na mídia: “O ex-presidente dos EUA Bill Clinton divulgou na última quarta, dia 12 de outubro, uma lista com suas músicas favoritas”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.

Constatação IX (De uma dúvida crucial).
Fantasma ou ectoplasma são sujeitos ocultos ou substantivos abstratos?

Constatação X (De outra dúvida crucial, relacionada com a anterior).
Será que rico vira ectoplasma e pobre fantasma?

Constatação XI (De um pseudo-soneto, de autoria do já conhecido pelos prezados leitores, o incansável obcecado).

Como eu me consagrei

Peço desculpas às mulheres que eu amei
Por algum orgasmo que não lhes proporcionei
Fiz todo esforço e de mim não pouco me dei
Era, para mim, dar prazer, uma questão de lei

E se alguma eventual ou rara vez eu pifei
Não foi minha culpa, eu não faço parte dessa grei
Foi por causa do meu chefe de quem uma bronca levei.
É que saí no expediente por uma razão que eu bem não sei.

Provavelmente é quase certo que naquela hora me afastei
Para atender um assédio insistente e como não sou frei
Além de sempre ter sido benevolente e a elas nunca nada neguei.

Foi para fazer uma caridade à mulher do chefe, que tem cara de nissei
Afinal, eu nesses assuntos e relacionados a eles sempre fui rei
E essa condição sublime jamais abandonarei, tampouco, desistirei.

Constatação XII
Declaro a quem interessar possa que, ao contrário da opinião de pessoas mal-informadas, a Balada para un loco judio, de autoria de Astor Piazzolla, não foi inspirada neste locutor que vos fala, digo, digita. Obrigado pela atenção.

Constatação XIII
Deu na mídia, mais precisamente no jornal O Estado de São Paulo: “As distorções tributárias do País prejudicam a classe média, que contribui com mais impostos do que os bancos. Análise feita pelo Sindicato Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), e confirmada por especialistas, indica que os trabalhadores pagaram o equivalente a 9,9% da arrecadação federal somente com o recolhimento de Imposto de Renda ao longo de um ano. As entidades financeiras arcaram com menos da metade disso (4,1%), com o pagamento de quatro tributos”. Dúvida crucial: Será que algum dia a mídia não vai deixar de acrescentar à sua – dela – informação: Viva “nóis”.

Constatação XIV
Osvaldo Rosolen, de Fartura – São Paulo, enviou: RICO tem sinais de embriaguez
POBRE é bêbado. Obrigado, Osvaldo. Apareça sempre.

Constatação XV
Sem dúvida, era um contemplativo. Da sua janela, ficava contemplando, embevecido, naquela quietude, o pôr-do-sol, o crepúsculo, o ocaso e, eventualmente – mais embevecido, ainda –, a vizinha trocando de roupa.

Constatação XVI
Ele levou um baita baque
Quando viu a sua gatona
Num agarra-agarra na poltrona
Com o seu melhor amigo
E, diante desse inefável castigo
Quase teve um peripaque,
Sentindo-se ultrajado,
Abandonado,
Vilipendiado.
Coitado!

Constatação XVII
Não se pode confundir má gestão com má digestão, muito embora uma má gestão que leve a uma condição de insolvência poderá ocasionar, no titular da pessoa física ou jurídica, má digestão, além dos credores, é claro, que, sem estar em porto de mar ou no meio do dito, ficam, nesses casos, a ver navios.

Constatação XVIII
Puseram para fora,
O penetra, o intruso.
Da familiar festividade,
Ele não quis ir embora:
-“Isso é um abuso.
É cercear a liberdade”.

Constatação XIX
O aviso de “Quando sair daqui, puxe a descarga”, colocado em alguns banheiros públicos, não deve ficar muito claro para algumas pessoas, já que o sistema não é de cordinha e sim de apertar o botão. Provavelmente é por isso que o cara não dá a descarga. Ou, talvez, porque ele se sente como Luis XV, o rei da França, que, filhadap...mente, proferiu: “Depois de mim, o dilúvio”.

Constatação XX (Passível de mal-entendido).
Num certo momento,
O percussionista
Deu um esbarrão
Na clarinetista
Com seu instrumento
Na mão.

Constatação XXI (De uma dúvida crucial).
É uma questão
De boa vontade
Dar demonstração
De honestidade
Ou é de educação
Desde pequenino,
Na mais tenra idade,
Quando se torce o pepino ?

Constatação XXII
Quando a mulher me grita
Eu não consigo entender direito
Pois parece um corvo que crocita.
Ela me ameaça que quer me internar
Aqui perto de casa, num asilo
Alegando que não tenho mais jeito.
Aí, alegre, jubilosa, feliz com a idéia
Da perspectiva da minha odisséia,
Alça ainda mais a voz que lembra o grilar,
Numa noite de verão, de um grilo.

Constatação XXIIII (De outra dúvida crucial).
Ver certos programas na TV é pura falta de programa ?

Constatação XXIV (Meio ufanista).
O meu time, o Paraná,
Perde, empata e ganha,
Mas por essas plagas não há
Quem o título* dele arrebanha.
*Fica a critério do prezado leitor qual título, quando, em qual campeonato, etc. Como o prezado leitor pode constatar, Rumorejando é uma coluna assaz democrática.

Constatação XXV
Chegou de madrugada
Com marcas de batom,
Alegando serão,
Pra coitada
Da mulher.
No outro dia
Comeu o sarapatel
E o pastel
Que a mulher,
Havia
Lhe preparado.
Não deixou, sequer,
No prato,
Alguma porção.
Na mesma hora,
Sentiu uma dor
No peito
Que nem o doutor
Deu um jeito.
Que mazela!
Agora,
Está,
Lá,
De fato,
Mas não de direito
Num caixão,
Esticado,
Deitado,
Sem uma vela
Ao lado.
Coitado!

Constatação XXVI
Rumorejando não costuma transcrever e/ou publicar piadas que correm na Internet, ou seja, lá onde esteja. No entanto, transcreve a que recebeu de um grande Amigo que mora em Porto Alegre, o engenheiro Idel Kaplan. No presente caso, este assim chamado escriba houve por bem transcrever, “ípsis literis”, por ter considerado uma das melhores piadas que já se inteirou, se não a melhor. Vamos a ela, pois:
“James Bond entra a un bar y se sienta al lado de una de esas rubias
increíbles que sólo aparecen en sus películas.
La mira a ella y mira su reloj.
Ella le pregunta: - ¿Está esperando a una mujer impuntual?
- No – responde Bond – Me dieron este reloj ‘high-tech’ que fabricó “M” y lo estoy probando.
- ¿Ah, sí? ¿Y qué tiene de especial? – Pregunta la mujer.
- Usa ondas alfa y gama para enviarme mensajes directo a mi mente.
- ¿Y qué le está indicando ahora? – Pregunta ella, intrigada.
- Me indica que usted está sin calzones ni sostén.
La mujer sonríe y le responde. – Pues su reloj no funciona. Tengo puestas ambas prendas.
James Bond sacude su reloj, le da unos golpecitos y dice:
- Caramba, está adelantado media hora!”

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
Quando se dizem probos,
Certos políticos, ele querem
Nos fazer passar por bobos ?

Dúvida II
Afinal, a jactância
É ou não é sinônimo
De ignorância ?

Dúvida III
O ensino laico
É muito
Prosaico ?

Dúvida IV
O cara muito resoluto
Muitas vezes entra
Pelo cano, pelo duto ?

Dúvida V
Nem sempre o desempenho
Depende de muito esforço
De um baita empenho ?

Dúvida VI
É grande virtude
Votar nos políticos
Com solicitude ?

Dúvida VII
A nossa Pindorama
Tá como tá por que
Nunca ninguém reclama ?

Dúvida VIII
Foi até o voto nulo
Da própria mulher que
Deixou o candidato fulo ?

Dúvida IX
Restam ainda poucas vagas
Para o curso intensivo de esticar
O salário até dia 30, para magas ?

Dúvida X
Ler o jornal
De cabeça pra baixo,
Pra vista, pode fazer mal ?

Dúvida XI
Graças a impunidade
É que em alguns produtos
Diminuíram a quantidade ?

Dúvida XII
É um grande enigma
Encontrar um político
Que seja um paradigma ?

Dúvida XIII
Há muita ojeriza,
Em certos países, de se
Investir em pesquisa ?

Dúvida XIV
No norte e sul da Coréia
Como será que a gente diz
Prosopopéia, centopéia e melopéia ?

Dúvida XV
Naquele torvelinho,
Ao invés de açúcar, puseram
No bolo sal marinho ?

Dúvida XVI
Foi a gata carrancuda
Que disse pro namorado:
“Assim, não. Não me sacuda” ?

Dúvida XVII
Você também deduz
Que o último ministro, ao sair
Do governo, deverá apagar a luz?

Dúvida XVIII
Foi o colibri
Que perguntou para a namorada:
“Posso vir esta noite aqui?

Dúvida XIX
Quando você ta de mau humor
É que você quer rimar
Amor com dor?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Rico é doidivanas*; pobre vive como dá, como pode ou “como Deus quer”.
*Doidivanas = “pessoa gastadora, perdulária” (Houaiss).

Constatação II
Deu na mídia: “Brasil vê corrupção na Bulgária como entrave a parceria entre os países”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que o roto está falando do esfarrapado.

Constatação III
Deu na mídia: “O senador Reditario Cassol (PP-RO) defendeu no dia 6 de outubro deste ano, da tribuna do Senado, o fim do auxílio-reclusão para os condenados que estiverem cumprindo pena e a adoção da pena de chicotadas contra os presos que se recusarem a trabalhar nos presídios”. Com relação aos deputados, senadores e vereadores que ganham fortunas sem trabalhar, independente das falcatruas, S. Excia. nada propôs.

Constatação IV
Rico finge que labora; pobre, é tratado como escravo.

Constatação V
Rico pratica o ócio; pobre, é vagabundo.

Constatação VI
E disse, pro idoso, a Paulina:
“Não ligue, tio. Isso acontece.
Tome aspartato de arginina
E o que viemos fazer
Aqui no motel,
Nesse lindo anoitecer,
Você nunca mais esquece.
E o seu desempenho,
Sem muito esforço,
Sem muito empenho,
Sem cãibra no dorso,
Será digno dum Prêmio Nobel...”

Constatação VII (E já que falamos no assunto...)
Com africanos e judeus ganhando o Nobel deste ano é de nenhum anti-racista ficar triste e/ou botar defeito. Já, os nazistas...

Constatação VIII (De uma dúvida crucial).
Vidro temperado é aquele que é preparado com azeite, vinagre balsâmico, sal e pimenta?

Constatação IX
Não se pode confundir apreço com apresso, muito embora eu me veja muito apresso em demonstrar que tenho apreço por determinadas gatas sem que elas, insensivelmente, nem ao menos, com vagar ou não, se emocionem com isso. Pena!

Constatação X
Deu na mídia, mais precisamente no jornal Gazeta do Povo, cá da terra, no dia 12, Dia da Criança e da homenagem a Nossa Senhora Aparecida: “O presidente da Assembléia Legislativa do Paraná tem direito a receber, desde 1992, uma gratificação pelo exercício do cargo no mesmo valor da remuneração paga aos deputados. Na prática, isso significa que há 19 anos quem ocupa o cargo de presidente do Legislativo paranaense recebe o salário em dobro. Atualmente, a remuneração de um deputado estadual é de R$ 20 mil. O decreto legislativo que garante esse salário dobrado foi assinado pelo ex-presidente da Assembléia Aníbal Khury em 23 dezembro de 1992. O primeiro beneficiário da gratificação foi o então deputado Orlando Pessuti, que comandou a Casa de 1993 a 1994. Na sequência, Aníbal recebeu o benefício durante cinco anos, entre 1995 e 1999; Nelson Justus de 1999 a 2000 e de 2007 a 2010; Hermas Brandão entre 2001 e 2006; e, por fim, Rossoni, que assumiu o cargo em fevereiro. Até hoje, portanto, cinco deputados receberam a gratificação no cargo de presidente”. O jornal Gazeta do Povo, provavelmente, esqueceu – o que foi uma imperdoável omissão – de acrescentar: viva também ‘nóis’ no Paraná...

Constatação XI
Eu não cito
Algum governante
Da nossa nação
Que se arrependa
Por não haver feito
Pouco ou bastante,
Ou por não ter dado um jeito
Na distorção
Da nossa esdrúxula renda.
Tenho dito!

Constatação XII
“Pode vir quente
Que eu já estou fervendo”,
Disse ele pra namorada.
“Não me apoquente
Que você está me enchendo”,
Disse ela pro namorado.
Coitada!
Coitado!
Coitada?

Constatação XIII
Deu na Folha: “Fome atinge ao menos 250 mil na cidade de São Paulo”. Em outro local do mesmo periódico: “Brasil ‘joga fora’ R$ 150 bilhões por ano”, referindo-se ao desperdício de comida. Só cabe um único comentário a toda essa estupidez: Viva “nóis”

Constatação XIV
O cara boçal, lá na roça,
Levou um chega pra lá
Meteu panca com bossa:
“Melhor que a cidade não há”.

Constatação XV (Passível de um comprometedor mal-entendido).
Disse a gata para o pretenso namorado:
-“O nosso instrutor de malhação é muito querido”.
-“Bota querido nisso”.

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Disse, ao pé de ouvido, que aquela posição estava dando cãibra na barriga da perna.

Constatação XVII
O saudoso professor e Amigo Sigurd W. Bach lançou, na década de 90, o livro GOETHE – Pensamentos, frases, aforismos. Leitura obrigatória, como diriam os críticos, não só pelos pensamentos de Goethe, traduzidos do original, mas pelas considerações do Amigo Sigurd. Um pequenino exemplo: “Os defeitos das pessoas, os reconhecem apenas os insensíveis. Assim, para reconhecê-los temos que nos tornar insensíveis, mas não mais do que o necessário para isso”. Comentário do professor Sigurd W. Bach: “(...) É possível que, para reconhecer e aceitar com compreensão os defeitos do homem devêssemos dizer como ‘Che’ Guevara que ‘hay que endurecer, pero sin perder la ternura’. Tenho certeza de que Goethe aceitaria esta intervenção de ‘Che’, feita duzentos anos depois(...)”.

Constatação XVIII
Parece que nada lhe apetecia
Sem dúvida, não era minha fã
A todo convite meu respondia:
-“Hoje não. Talvez amanhã”...

Constatação XIX (De uma dúvida crucial).
Quando deputados, senadores, prefeitos, governadores, ministros, vereadores e respectivos laranjas, parentes e autoridades ligadas a Lei põem a mão no jarro, acrescidos dos seus elevados salários e vantagens eles se dão conta que estão proporcionando más condições de vida para a comunidade, com prejuízo até à vida de pessoas? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XX (De uma dúvida crucial).
Quando pessoas dos três Poderes constituídos põem a mão no jarro, por algum pequeno lapso de memória, eles não lembram que “O Brasil espera que cada um cumpra com o seu dever” ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XXI
Com o “imexivel”
Dito por um então ministro,
Dum presidente sinistro,
Fizeram um baita escarcéu.
Mas, com o “incomovível”
Do mineiro Guimarães Rosa,
No livro Sagarana,
Obra-prima, em prosa,
Todo mundo achou bacana
Todo mundo tirou o chapéu.

Constatação XXII
Rico é pragmático; pobre é maria-vai-com-as-outras.

Constatação XXIII
Perto dela,
Eu nada faço.
Sempre eu ou ela,
Estamos num bagaço.
Que esparrela!
Que descompasso!

Constatação XXIV (Ah, esse nosso vernáculo, via pseudo haicai).
Ela não te mente
Somente
Por ser temente.

Constatação XXV
Pedido ao Mano Menezes:
Será que não daria
Dizer à seleção
Para fazer,
Às vezes,
O gol ligeiro.
Isso faria
Com que pobres mortais,
Como eu e os demais,
Parassem de sofrer
O tempo inteiro?
Obrigado pela atenção.

Constatação XXVI
Apenas uma choça
Na beira do rio
Que a enchente, minha nossa!,
Transformou num navio.

Constatação XXVII (“Poeminha” sujeito a chuvas e trovoadas).
Foi no meio dos juncos
Que se beijavam, penando,
O casal com narizes aduncos.
E quando caiu um toró
Eles, absortos, foram se encharcando
Que até dava dó.

Constatação XXVIII
E como poetava, se explicando para o namorado, a gatona, na base do “elementar meu caro Watson”:
“Nada de ciumeira,
Não cometi nenhuma asneira.
Foi só um beijo cordial
Na boca do Fulano de Tal”.

Constatação XXIX
Não se pode confundir lérias, que quer dizer falas astuciosas, patranhas, falácias, com férias, que quer dizer férias mesmo, muito embora para conseguir as merecidas férias com o patrão – já vencidas, é claro – a gente, na maioria das vezes, tem que contar uma história triste, lérias, um drama, etc., principalmente o etc.

Constatação XXX
Ele chegou
De madrugada
E levou
Uma espinafrada
Da cara-metade,
Super irritada.
Coitada!
Na verdade,
Havia feito
Serão,
Sem jeito
De recusar,
De despistar
O pedido,
Ardido,
Do patrão.
Por mais
Que argumentasse,
Jurasse
Nada fazia efeito
Pra que ela,
Transtornada,
Se acalmasse.
Que mazela!
“Essa foi demais,
Seu poltrão,
Seu bandido,
Seu desavergonhado”.
Coitado!
Você jamais
Voltará a ser
Meu marido.
Vou fazer
A mala
Dormir
Na sala
E ir,
Com a criança,
Para a casa
Dos meus pais”.
Mas, como depois
Da tempestade
Vem a bonança,
Ela ponderou
Que a vida a dois,
Nessa assim chamada
Sociedade,
Mesmo com uma chamuscada
Ë bem razoável
E que seria improvável
Ela achar,
Ela encontrar
Outro panaca,
Outro babaca,
Para o seu lugar...

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É muita indiferença
Esnobar a gatona,
Ignorando a sua presença ?

Dúvida II
Uma guerra eminente
Enriqueceria, como sempre,
Um mundaréu de gente ?

Dúvida III
É ser muito sanguessuga
Querer faturar a custa do governo
E depois se pôr em fuga ?

Dúvida IV
É muita atribulação
Esperar melhorar o salário
Só com a boa vontade do patrão ?

Dúvida V
A sociedade dos poetas mortos
Se reúne em algum cemitério
Ou nesses abandonados hortos ?

Dúvida VI
É muita estranheza
Duvidar dum político,
Imaginando só safadeza ?

Dúvida VII
É cultivar a perfeição
Não deixar rastro, no jarro,
Onde puseram a mão ?

Dúvida VIII
Você já desiste,
Quando ela diz “não”
E não persiste ?

Dúvida IX
É ser muito instável
Mudar cada vez de partido
O vencedor mais provável ?

Dúvida X
E eis que, de repente,
Na hora do bem-bom,
Uma baita dor de dente ?

Dúvida XI
É muito recomendável
Baixar na gata, àquela,
A mais provável ?

Dúvida XII
Esse negócio de ganhar ou ganhar
Para classificar o Brasil na Copa
Só tem dado um baita dum azar ?

Dúvida XIII
Pediu demissão
Mais um senador.
Ainda é pouco, pois não ?

Dúvida XIV
É ser muito desprezível
O governante somente querer
Realizar o que não é factível ?

Dúvida XV
É muita cretinice
Viver na base
Do disse-que-disse ?

Dúvida XVI
É muita passividade
Aceitar o convite da sogra
Para formar com ela sociedade ?

Dúvida XVII
Do Brasil, a desclassificação,
Ainda está totalmente
Fora de questão ?

Dúvida XVIII
Permanece a impressão
Que tudo ficará como sempre
Na próxima eleição ?

Dúvida XIX
Não causa mais espanto
A violência na Terra
Onde só dá “santo” ?

Dúvida XX
Você ainda acredita
Que essa violência toda
É só fita ?

Dúvida XXI
O que ? Houve uma resolução
Que ninguém mais vai pôr,
No jarro, a mão ?

Dúvida XXII
Lá, no horizonte
Entre o céu e o mar
É que fizeram uma ponte ?

Dúvida XXIII
Ganhar do time do México
Com um jogador a menos quer dizer
Que havia no time um anoréxico*?
*Anoréxico = “ adjetivo
relativo a anorexia**; anoréctico, anorético.
**Anorexia = “ substantivo feminino
Rubrica: medicina.
falta ou perda de apetite (Houaiss).

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Não adianta fazer críticas acerbas,
Quando o governo, pela enésima vez,
Afirma que para o social não há verbas.
Afinal, nesse campo, ele nada faz ou fez.

Constatação II
O bigode postiço,
Desmanchadiço, *
Mal cuidado,
No primeiro beijo
Que ele deu nela,
Sua pretensa amada,
Derreteu como queijo
Numa pizza mozarela.
Coitado!
Coitada!
* Desmanchadiço = “Que se desmancha com facilidade”.

Constatação III (De diálogos meio esclarecedores).
-“Então o senhor. estava falsificando viagra e colocando no comércio ?”
-“Não, senhor Delegado. Absolutamente. Eu estava, apenas, fabricando um placebo para ajudar alguns pobres mortais a terem mais confiança em suas potencialidades potenciais. Não mais que isso”.
“Ah, bom! Quer dizer, há ruim, quer dizer...”

Constatação IV
O escroque
Sempre está matutando,
Alguma falcatrua bolando,
Pra aumentar seu estoque
E no caminho vai deixando
Uma fila de incautos a reboque.

Constatação V
Quando um político apresenta um projeto para aumentar a velocidade no perímetro urbano pode escrever que ele ou um parente próximo foi multado por excesso de velocidade.

Constatação VI (De uma definição juquiniana).
Sogra é uma espécie de sistematização e institucionalização dos atos e ditos inoportunos e desagradáveis.

Constatação VII
Existe uma música, muito cantada nos carnavais do passado que dizia “Trabalho como um louco, mas ganho muito pouco” e concluía “Tá faltando um zero no meu ordenado”. O atual governo parece ter se sensibilizado com essa repetitiva situação e, efetivamente, mandou pôr um zero no ordenado da turma. Só que o tal zero foi colocado na frente do número...

Constatação VIII (Questão de ponto de vista ?)
O adultério,
Essa tentação,
Esse mistério,
Esse bem-bom,
É um vitupério. *
Arrisca o “gatão”
Acabar no necrotério
Quando não,
Direto no cemitério.
Por tal razão
É um ato deletério.**
* Vitupério = “Ato vergonhoso, infame ou criminoso”.
** Deletério = “Prejudicial, danoso”.

Constatação IX
Deu na mídia: “A dívida, em títulos do governo, passou de bem mais do trilhão de reais”. Data vênia, como diriam nossos juristas, é uma dívida impagável, embora não “imexível”, porque cada vez ela aumenta mais. A mídia, mais uma vez, o que, lamentavelmente, já está se tornando uma tradição, esqueceu de acrescentar: viva “nóis”...

Constatação X
Rico reivindica; pobre, reclama.

Constatação XI
Seu coração flamejante
Levou uma fria apagada
Ao ver seu melhor amigo
Dando um beijo ardente
Lá, nas cercanias do umbigo
Da sua, até então, namorada.

Constatação XII
Não se pode confundir inextricável, que quer dizer “que não se pode deslindar” com inextirpável que quer dizer “que não pode ser extirpado”, até porque a dívida brasileira, acima citada, é inextricável ainda que já não se torna, como antigamente, difícil deslindar como chegou a mais do trilhão de reais e, evidentemente, inextirpável, por ser, como retro mencionado, impagável.

Constatação XIII
O ânimo só foi serenado
Quando meteram o frade,
Que lutava por justiça,
Atrás da grade,
Dizendo: “O senhor
Trate é mais
De dizer missa
Em nosso louvor
Que já é demais”.
Coitado!

Constatação XIV
Os deputados federais andavam discutindo a aprovação do Código de Ética e Decoro Parlamentar. Por outro lado, o então líder do PMDB no Senado, Sr. Renan Calheiros, havia indicado o senhor Jader Barbalho para integrar a Comissão de Constituição e Justiça o que permitiria que o senador paraense viesse a participar, votando, sobre questões de seu interesse no Conselho de Ética. Sem dúvida, não precisa de um Código para constatar a falta de ética do Sr. Renan Calheiros, indicando o Sr. Jader Barbalho. E, dele próprio, em aceitar a indicação. Afinal, naquele momento, antes da sua renúncia, o Sr. Jader Barbalho estava sendo alvo de intensas investigações sobre o seu passado.

Constatação XV
E já que falamos em ética, um deputado solicitou a abertura de um inquérito para apurar as suspeitas de que integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga obras inacabadas estivessem tentando extorquir dinheiro das empreiteiras para deixá-las livres da investigação. Desse jeito será necessária uma nova CPI para investigar a velha CPI ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XVI
Não se pode confundir levado com lesado, até porque já houve muito otário que demorou para se dar conta de ter sido lesado, quando viu seu dinheiro, pelo vigarista, ser levado. A recíproca para esses condenáveis atos não deve ser verdadeira, até porque nunca se ouviu um otário haver lesado o vigarista e levado o seu – dele – dinheiro. Aliás, todo otário crê piamente que está passando o “ingênuo” vigarista para trás.

Constatação XVII (Aparentemente paradoxal).
Mesmo quando o feijão é ruim, ele é bom.

Constatação XVIII (Passível de mal-entendido).
O Ministro João dos Anzóis recebe Comissão.

Constatação XIX (Sinal dos tempos).
Na atual
Mal
Vivida
Vida,
Só se ganha
– E não é patranha –
Uma eventual
Bala perdida.

Constatação XX
Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando acha que chegou a hora do país se voltar para o mercado interno. Com a crise, que já circula por esse mundo afora, exportar não vai ser nada fácil. É melhor correr o risco duma maior inflação do que ser atingido por uma recessão. Que tal nossos assim chamados governantes passarem a pensar em melhorar os salários da classe trabalhadora, começando pelo mínimo ? Já ficou provado, na última crise, que aumento de consumo induz ao aumento de produção e, consequentemente, dos empregos. As Brics que grassam por aí que o digam... Até a idéia bazofiante de ajudar a Europa já vem sendo cogitada...

Constatação XXI (De uma dúvida crucial).
Afinal,
Para se ter
Um ideal
É preciso haver
Se submetido
A uma lavagem cerebral
Não importando,
Não interessando
Quantos tenham morrido ?

Constatação XXII
Represálias, retaliações, vinganças, novas guerras, seja lá o que seja, alguma dúvida – crucial ou não – que os inocentes é que vão se ferrar ?

Constatação XXIII (Totalmente inverossímil)
Era um cara tão amável,
Tão amável, mas tão amável
Que até a sogra ele achava afável.

Constatação XXIV (Homenagem de Rumorejando aos talentosos a quem se deu uma oportunidade).
No crepúsculo do dia,
Ou na entremanhã
O garoto da favela
Sonhava acordado:
“Eu gostaria
De acender uma vela
Pro meu santo
Pra poder ir,
Um jogo assistir,
No Maracanã”.
Hoje, pro seu espanto
Joga, já consagrado,
Na seleção.
E, no último minuto,
Fez um tento
Que portento!
Que lençol astuto!
Salvou a honra da nação!...

Constatação XXV
Deu na mídia: “No Bradesco, a maior remuneração mensal de um alto executivo chega a R$ 1.068.000,00”. Será que este alto executivo fica sabendo que nem sempre as gentes são atendidas condignamente nessa, em minha opinião, execrável casa de crédito?

Constatação XXVI
E as listas telefônicas em nosso país que continuam mais enigmáticas como jamais. Achar o que se procura é um exercício detetivesco...

Constatação XXVII
Se o pobre, procurado pela polícia, pudesse se esconder na casa de um rico, ele jamais seria encontrado.

Constatação XXVIII
Deu na mídia: “Demora do Supremo Tribunal Federal pode livrar o deputado federal Paulo Salim Maluf de punição”. E deu também na mídia: “Maluf vira réu em nova ação penal no Supremo”. Ver a Dúvida III logo abaixo.

Constatação XXIX
Carta da ex-esposa do presidente da Venezuela Hugo Chavez, Nancy Iriarte Diaz, de despedida ao ex-marido e publicada em 9 de agosto de 2011 num dos jornais venezuelanos de maior circulação, o “El Universal” pode ser lida no Google e coloca o presidente como uma pessoa abjeta, desprezível. Coitado! Coitado???

DÚVIDAS CRUCIAIS

Dúvida I
Que o teu time ganhe
Não é suficiente sem que
Também o rival apanhe ?

Dúvida II
O Sr. Jader Barbalho
Tem levado ou dado
Muito malho ?

Dúvida III
É por tudo o que não fez
Que o Sr. Paulo Salim Maluf
Passou a ser a bola da vez ?

Dúvida IV
É uma excelente terapia
Lavar a cabeça e as idéias
Em água tépida ou fria ?

Dúvida V
Havia laivos, indícios,
Que não haveria mais
Demagogia nos comícios ?

Dúvida VI
É preciso muito talento
Pra bater o córner, correr
E ainda marcar o tento ?

Dúvida VII
No Facebook, a risonha Vanessa Valéria.
Pondo ‘Va’ em evidência, fica:
Va(nessa léria*) ?
*Léria = “Fala astuciosa; patranha, falácia, lábia”.

Dúvida VIII
Quem sobe no pódio
Suscita nos perdedores
Inveja, raiva, ódio ?

Dúvida IX
É ser muito compreensiva
Agüentar o marido bêbado
Numa peroração intensiva ?

Dúvida X
Você crê que não há
Melhor time
Que o meu Paraná ?

Dúvida XI
É ser muito presciente
Afirmar que, nessa situação,
Ninguém ficará pra semente ?

Dúvida XII
Foi muito sábio
O grego Hiparco
Ao inventar o astrolábio * ?
* Astrolábio = Instrumento usado na Astronomia.

Dúvida XIII
Você fica muito ou pouco aflito,
Quando chega tarde a casa,
E leva, da mulher, um pito ?

Dúvida XIV
O necromântico *
Só falava
Com espírito romântico ?
* Necromântico = “Relativo à necromancia”. **
** Necromancia = “Adivinhação pela invocação dos espíritos”.

Dúvida XV
Não vai mais ter mando aqui
Em Curitiba, o meu time, o Paraná.
Só no Maracanã ou no Morumbi ?

Dúvida XVI
A solução de se demitir
Inocenta o político ? E, ainda,
Periga dele, de novo, vir ?

Dúvida XVII
É ser muito decidida
Andar nesse frio
Desvestida ?

Dúvida XVIII
Era o namorado,
Simultâneo, de cinco gatas,
O pobre do enfartado ?

Dúvida XIX
Tua vazia carteira,
Quando te afanam,
Você faz uma choradeira?

Dúvida XX
O corinthiano,
Como eu, sofre,
Todo o ano ?

Dúvida XXI
A marginalidade
Tá crescendo no interior
E em toda a cidade ?

Dúvida XXII
Os times de Minas Gerais
Estão se contagiando
Com os da Terra dos Pinheirais?

Dúvida XXIII
Ela ficou compungida
Com a falta de ética
E moral do boa-vida ?

Dúvida XXIV
O cara, todo suarento,
Se mostrou cansadíssimo
Por correr atrás do vento ?

Dúvida XXV
O teu dinheiro se liqüefaz
Já no meio do mês
Que para casa você traz ?

Dúvida XXVI
Apertar o cinto
Na cintura dos outros
É pinto ?

Dúvida XXVII
Pra quem tem muito dinheiro
O relógio não precisa, jamais,
Ter ponteiro ?

Dúvida XXVIII
No exame, dela, de DNA
Só mostrou Ferroviário,
Colorado e Paraná ?

Dúvida XXIX
Fizeram uma CPI
Para ver se quem roubou
As bananas foi o sagüi ?

Dúvida XXX
Ela se mostrou arrependida
De ter dado, nele, a surra
De há muito prometida ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (Lei da aceitação)
O grau de simpatia, de algumas pessoas, é diretamente proporcional a sua necessidade de ser aceita no meio em que vive e/ou ao seu ganho pecuniário e inversamente proporcional a sua escala hierárquica e/ou às ameaças da diminuição ou perda de seu patrimônio.

Constatação II (De conselhos úteis, rimados. Antecipadamente, de nada!)
Calma, minha criança.
Não perca a esperança.
Quem espera sempre alcança.
Algum dia virá a bonança.
Por ora, aplique na poupança.
Sabendo que sem tutu, você dança.
Talvez você fique com a semelhança
De algum ricaço, daqueles com pança,
Que cada vez que sobe na balança
Recebe dela uma lambança *.
Mas, se você está sem pujança,
Sem força, sem vigor, sem possança,
Arranje alguém para te dar uma fiança
E abra um banco aqui, ali ou na França.
Você já viu banqueiro sem vida mansa ?
* Lambança = “Bras. Censura, repreensão, recriminação” (Aurelião).

Constatação III (Ah, esse nosso vernáculo).
-“Você provou a torta que eu providenciei ?”
-“Eu a provei e não aprovei”.

Constatação IV
A noite morria
Lentamente
E o dia
Parecia
Que, imediatamente,
Nascia.
Sendo, assim,
Coitado de mim!
Tive que ir
À faina de rotina,
Sem dormir.
Triste sina!
E que trabalheira,
Que malho
O meu trabalho.
Até pareço,
E não mereço,
Ser a Gata Borralheira.
Do meu chefe,
Daquele toupeira,
O Dr. Junqueira,
Dr. Pereira,
Ou Dr. Silveira,
Já nem sei mais
E não vou aprender,
Nem vou saber
Seu nome, jamais.
Dele, tenho que escutar
Só besteira
E que, sem jogar
Pôquer ou truco,
Aquele caduco
Vive, eternamente,
Dando blefe.

Constatação V (De diálogos esclarecedores).
-“Eu passei cinco dias com ela”.
-“Com uma gata num hotel ?”
-“Não. Com uma tornozeleira que o meu ortopedista me recomendou”.
-“Ah, bom. Quer dizer, ah, ruim, quer dizer”...

Constatação VI
Ela era um prodígio,
Gozando de alto prestígio,
Pelo seu bumbum calipígio *
Que já provocou muito litígio.
* Calipígio = “Que tem belas nádegas”.

Constatação VII (De conselhos úteis. Mais uma vez, de nada!).
Não seja muito estabanado
Ao se agarrar no sofá da sala
Sem tomar o devido cuidado,
Para iniciar um prelúdio.
Alguém pode te flagrar
E querer te demonstrar
Agressivo e violento repúdio
Te obrigando a abrir o pala. *
* Abrir o pala = “Correr”.

Constatação VIII
Não se pode confundir poleiro com goleiro, muito embora tenha muito goleiro que, pelo elevado número de frangos que já tomou se viu obrigado a construir, em sua – dele – casa um poleiro para abrigar todas as mencionadas aves galináceas.

Constatação IX
E não se pode confundir rico com risco, muito embora, nos dias de hoje, em certos países, ser rico passou a ser uma condição de alto risco. A recíproca para esses distorcidos casos absolutamente não é verdadeira. No entanto, a condição de pobre, isto é, não rico, também representa, por si só, incomensurável risco...

Constatação X
Não quero que soldes
A nossa relação
Nos mesmos moldes
De empregado e patrão.

Constatação XI
E como dizia aquele incorrigível machista: “Eu nunca achei que os homens têm o cérebro mais desenvolvido que as mulheres. Data vênia, como diriam nossos juristas, eu só acho que é uma simples questão de grau de utilização. Só isso”.

Constatação XII
Ninguém é a perfeição que quer ser.
Muito menos àquela que quer parecer.

Constatação XIII
O pio agourento
Do murucututu*
Deixou o valente,
Por um momento,
Todo arrepiado,
Todo tremente,
Crente
Que era belzebu.
Coitado!
*Murucututu = “coruja da fam. dos estrigídeos (Pulsatrix perspicillata), que ocorre do México até o Paraguai, Argentina e grande parte do Brasil, em matas altas; com até 48 cm de comprimento, dorso marrom-escuro, face com desenho branco, peito com uma faixa parda e barriga branca ou amarelada” (Houaiss).

Constatação XIV
Deu na mídia: “O problema da Justiça não é dinheiro, não é falta de juiz nem de servidor, não é reforma processual. O problema, segundo Ali Mazloum, juiz há 20 anos, está na apatia da toga. O juiz, na primeira chance que tem de adiar, de empurrar a audiência, ele faz. Não muda a rotina dos processos porque não quer. Está acostumado a postular alterações legislativas, pedir mais orçamento, mais pessoal e instalação de mais varas. Grande equívoco". Data vênia, como diriam nossos juristas, juízes ou não, mas Rumorejando acha que o juiz Ali Mazloum daria um bom candidato à presidência da República. Desembargador é quase certo que ele nunca vai conseguir chegar porque é óbvio que, depois dessa, não vão deixar...

Constatação XV (Passível de mal-entendido).
Ele andava com uma medalha de salto alto.

Constatação XVI
“Que a mão esquerda não se preocupe com o que a direita está fazendo”. A frase não foi proferida por pastores que ficam pregando para que a caridade seja ética, ainda que não seja ético usar o nome de Jesus ao alegar que Ele não quer que as importâncias a ser doadas sejam irrisórias, como este assim chamado escriba teve o desgosto de escutar. Não se tratava nada disso. Era apenas o professor de percussão dizendo aos seus alunos a condição ‘sine qua non’ para quem pretendesse aprender tocar bateria.

Constatação XVII
Este assim chamado escriba nunca entendeu porque a mídia futebolística e os comentaristas consideram o resultado de futebol de 4 x 2 uma goleada e o resultado de 2 x 0 ou 3x1 não. A diferença de dois gols não é, em todos os casos igual a 2 ? Quem souber me explicar, essa dúvida crucial, por favor, comentários no blog. Obrigado!

Constatação XVIII
Deu na mídia: “A Catalunha, na região nordeste da Espanha, deu adeus domingo, 25 de setembro, à emblemática tradição do país de realizar touradas com um último embate na arena de Barcelona”. Estou começando a simpatizar com os espanhóis. Tenho dito!

Constatação XIX
Deu na mídia: “Segundo análise, reação do corpo à ingestão de água ou cerveja é semelhante; pesquisadores, porém, esclarecem que o consumo da bebida alcoólica deve ser em quantidade moderada”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, por experiência própria, já havia chegado a essa conclusão a muito tempo. A população brasileira também...

Constatação XX
Quando esses ministros secretários, governadores, prefeitos, deputados, senadores, vereadores interferem de modo direto ou indireto para contratar os serviços públicos em empresas que pertencem as suas esposas, eles não deveriam pelo menos ter casado com separação de bens para não dar tanto na vista?

Constatação XXI (De um pseudo-soneto).

Rusgas amorosas ‘amantíferas’*.

Ele se sentiu pesaroso, arrependido,
Contrito de ter brigado com a namorada:
“Aquele dia aziago eu não deveria ter ido
E magoar tanto a minha querida e amada”.

Ela alegou que um ínfimo amor
Ela não aceitava por ser esmola.
Ele insistiu com muito ardor.
Ela: “Vê se não me amola”.

E aduziu com um ar de mofa, risonha
Porém num tom um tanto irritado:
“A tua performance tem sido bisonha”.

“Você está com os pagamentos em dia?
Tuas dívidas você tem liquidado?
Ou você voltou às boas com a tua Maria?”

*Amantífera = neologismo ‘juquiano’
que se refere a inocentes amantes.

Constatação XXII (De quase uma meia-dúzia de dúvidas cruciais).
Se a sobremesa Romeu e Julieta se refere a queijo com goiabada, Romeu e Marieta se refere a quê? E Romeu e Risoleta? E Alceu e Julieta? E Amadeu e Julieta?

Constatação XXIII (Décima para ser recitada em festa infantil).
Ganhei
Um pirulito
E quando levei
À boca
Ele deu um apito
Tanto me assustei
Com aquilo
Que achei:
Quem fabricou
Nem pensou
Naquilo.
Que cabeça oca!

Constatação XXIV
Jogador de futebol, dando entrevista na televisão depois do término da partida em que seu time foi derrotado: “Não podemos baixar a cabeça”.
Obcecado, que havia dado uma constrangedora pifada, assistindo a entrevista: “Nem eu”.

Constatação XXV
Rico ganha no jogo e no amor; pobre perde em tudo.

Constatação XXVI (Colaboração de Amanda Marfil).
Rico tem ato falho; pobre, pisa no tomate.

Constatação XXVII
A Constatação VI, de 21 de setembro, próximo passado, de uma dúvida crucial de que “O cara que fala muitas línguas é um linguarudo?” também é da Amanda Marfil. Rumorejando, ao omitir naquela ocasião, por estar no rol dos pobres, conforme a “Constatação XXVI”, pisou no tomate...

Constatação XXVIII (Passível de mal-entendido).
Ele embarcou em um paquete.

Constatação XXIX
Rico é cauteloso; pobre, imprudente.

Constatação XXX
Rico é encantador; pobre é carrancudo.

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I
É muita imaginação
Pensar que um rico quer
Dividir o pão ?

Dúvida II
Você não acha, meu rapaz,
Que ainda estamos na era
Do “rouba, mas tampouco faz” ?

Dúvida III
“Vide verso”.
Mas aí não fica
O inverso ?

Dúvida IV
Se você não limpa o pé no capacho,
Leva, igual a tantos por aí,
Da mulher, um esculacho ?

Dúvida V
É ser muito irredutível
Afirmar que o meu Paraná
É um time sofrível ?

Dúvida VI
É uma questão de destino
Que no final de um tango
Sempre morra um argentino ?

Dúvida VII
É muito extenuante
Receber visita da sogra
A cada instante ?

Dúvida VIII
É muito catastrófico
Se meter a emitir
Um conceito filosófico ?

Dúvida IX
É ser muito histérico
Dar um grito, assustado,
Diante do cobrador cadavérico ?

Dúvida X
É ingênua crença
Que os deputados
Terão assídua presença ?

Dúvida XI
Foi um grande mistério
Aqueles gemidos de prazer
De dentro do cemitério ?

Dúvida XII
A classificação para qualquer mundial,
De tantas e tantas incertezas,
Passou a ser, apenas, um ideal ?

Dúvida XIII
O Sr. Jader Barbalho
Tem passado ou dado
Muito trabalho ?

Dúvida XIV
Por tudo o que fez, a Suiça
Queria que o Sr. Paulo Salim Maluf
Passa-se a comer pão com lingüiça ?

Dúvida XV
Foi o famoso cientista, o químico
Que criou um remédio para emagrecer
E vivia fraco, debilitado, anímico?

Dúvida XVI
Participar de uma quermesse
E ganhar um beijo da patronesse
Sendo ela feia, você jamais esquece?

Dúvida XVII
Os crimes de colarinho branco e duro
Não são considerados pela Justiça
Algo abominável, algo impuro?

Dúvida XVIII
A marcha inexorável da caduquice
Nem sempre é prerrogativa
Da temida velhice?

Dúvida XIX
A drenagem linfática
Deixa as idéias
Estática?

Dúvida XX
Sempre escorrega da sua mão,
Quando você lê um livro de 800 páginas
O chamado pelos leitores de tijolão ?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprima.com.br