quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, POR FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De uma dúvida crucial).
Um chato quando
Se põe a refletir
Ele está se chateando
Sem sentir ?

Constatação II
Não se pode confundir saudar com saldar, muito embora, foneticamente as duas palavras soem quase da mesma maneira. Agora, quando a gente consegue saldar os nossos débitos – principalmente os referentes aos elevadíssimos do governo – tem que saudar a si mesmo, pelo obstáculo da vida ultrapassado, na maioria das vezes, com tropeços e percalços...

Constatação III
A nuvem preta,
Assaz
Careta,
Que o vento
Leva e traz,
Sempre fez
E faz
O curitibano
E a curitibana,
A todo o momento,
Todo ano,
Todo mês,
Toda semana,
Todo dia
Respirar
Com dificuldade
Até arfar,
Esperando,
Ansiando
Por uma chuva
Que caberia,
Como uma luva.

Constatação IV
Pobre, desconhece a lei; rico, faz a sua própria.

Constatação V
O cara sortudo
Ficou
Com tudo:
Casou
Com o mulherão
E a sogra deixou
Morando no Afeganistão.

Constatação VI
Do jeito que as coisas andam, logo, logo será criada a ADPV - Associação de Defesa dos Políticos Vaiados. Ainda bem. Não a criação da Associação, mas o fato de ficarem sabendo que não estão agradando, muito embora com o salarião que ganham estão solenemente às tintas às manifestações de desagravo. E viva “nóis”!

Constatação VII
A Semana da Arte Moderna,
Na época, foi considerada
Muito avançada,
Bem mais
Que hodierna
Como jamais.

Constatação VIII
A televisão mostrou esses tempos, um cidadão que vive com dois corações. Indubitavelmente, por razões óbvias, não era um banqueiro...

Constatação IX
Rico chora copiosamente; pobre, abre os tarros.

Constatação X (De um axioma*).
O político que tem a mente suja obviamente não terá a Ficha Limpa. O que, por ora, não vem ao caso. Basta ver quantos vêm se candidatando e, pior, se elegendo. Vige! Parece que o Pelé, que foi muito criticado quando proferiu que “brasileiro não sabe votar”, tinha e ainda tem razão...
*Axioma =  substantivo masculino
1 Rubrica: filosofia.
premissa considerada necessariamente evidente e verdadeira, fundamento de uma demonstração, porém ela mesma indemonstrável, originada, segundo a tradição racionalista, de princípios inatos da consciência ou, segundo os empiristas, de generalizações da observação empírica [O princípio aristotélico da contradição ("nada pode ser e não ser simultaneamente") foi considerado desde a Antiguidade um axioma fundamental da filosofia.]
2 Derivação: por extensão de sentido.
máxima, provérbio, sentença
3 Rubrica: gramática generativa.
símbolo de partida das regras sintagmáticas
Obs.: cf. frase
4 Rubrica: gramática generativa.
num sistema ou teoria lingüística, fórmula que se presume correta, embora não suscetível de demonstração (Houaiss).

Constatação XI
Deu no Estadão: “Mary Kantorowski, uma aposentada de 98 anos que mora em Fairfield, no Estado americano de Connecticut, enfrenta um processo de despejo aberto pelo próprio filho. Peter Kantorowski, de 71 anos, exige que a mãe deixe a casa para vender o imóvel”. Vige!

Constatação XII
Depois que ela repetiu até a exaustão
Que ele, o juiz, não a amava mais
Aí, ele perguntou: “Além dessa sua peroração
O que você tem feito de bom?”
Daí, ela se pôs a derramar lágrimas em profusão
Que ele considerou até demais,
Também, de inconstitucional e exagerada.
Coitada!

Constatação XIII (Via pseudo-haicai).
Vivia tão silente
Que até parecia estar
Sempre ausente.

Constatação XIV
Se sentiu
Perdido
Quando o argentário,
O banqueiro
Milionário,
Evidentemente,
Desalmado
Muito matreiro,
Proferiu
A sentença:
“Não é desavença,
Mas, para mim,
A solução
Para sua queixa,
Para o seu pedido,
De novo prorrogado
Que, efetivamente,
Me deixa
Compungido,
É nem sim
Nem não,
Antes pelo contrário”.
Coitado!

Constatação XV
Rico é bom de copo; pobre é pau d’água.

Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Ela revela que, com desvelo, ela vela para que a vela ilumine a sovela.

Constatação XVII
Não se pode confundir xumbergar que quer dizer ingerir bebidas alcoólicas, embriagar-se, embebedar-se com xumbregar que quer dizer, entre outro, bolinar, até porque quem se põe a xumbergar corre o risco de querer xumbregar a namorada do amigo, a mulher do patrão, a vizinha solteira, o padre que usa batina e assim por diante. A recíproca, absolutamente, não é verdadeira, salvo nos casos em que o sujeito fica embriagado de amor...

Constatação XVIII
À noite, já de madrugada,
A coruja fez um muxoxo
Com a reles cantada
Do seu namorado,
O atencioso mocho.
Coitada!
Coitado!

Constatação XIX
Se você, como país, for rico, bonito e forte você poderá taxar a entrada de qualquer produto importado, tornando a exportação, dos outros, inviável. Se você, como país, for pobre, feio e fraco e quiser taxar a entrada de qualquer produto importado, o país rico, bonito e forte te denunciará junto a OMC – Organização Mundial do Comércio. Então veja lá, hein, como você importa, exporta e se comporta...

Constatação XX
Não fomos nós que vimos,
Os números primos,
Qual uma máfia,
Andando por aí,
A esmo
Com dignidade,
Até mesmo
Com afetação,
Com empáfia,
Só porque são
Divisíveis por si
E pela unidade.

Constatação XXI
Faz dez anos que morreu o escritor gaúcho Barbosa Lessa. Pena! Dos seus 61 livros escritos, peças de teatro, ensaios, músicas e textos jornalísticos, extraio – como velho tomador de chimarrão que sempre reclamou da quantidade de pó que colocam nos pacotes – o texto que figura em seu livro História do chimarrão, citando o poeta Eugênio Severo:
“Quanto aos furos de uma bomba –
calibre não muito estreito;
do contrário, se o sujeito
se prende louco a chupar,
quando menos se dá conta,
de tanto que chupa e chupa,
o pobre diabo, num upa,
pode do avesso virar!”

Constatação XXII
Não sei se sou convincente,
Porém, absolutamente,
Não é em Sepetiba,
Terra de mulher sorridente,
Ou em Mangaratiba,
Cidade muito atraente,
Ou, ainda, em Juquitiba,
De gente muito persistente,
Mas, sim, é, em Curitiba”,
Apenas e tão somente,
Que se pronuncia “lei-te quen-te”.

Constatação XXIII
Uma das muitas gentilezas que este assim chamado escriba recebeu em sua vida deixou-o chateado. Explica-se: Foi quando duas meninas de uma escola primária se prontificaram a dar o seu – delas – lugar no ônibus...

Constatação XXIV (De diálogos conjugais).
A gorducha, toda esbaforida, deu a notícia drástica
Pro marido, deputado, que vivia numa pose eclesiástica:
“Querido, tomei uma resolução bombástica.
Veja, resolvi começar a fazer ginástica
Para ficar bem mais ágil, mais elástica
E vou fazer, no bumbum, uma plástica”.
O infeliz que estava com dívidas até o pescoço atolado
Sentiu uma ziguizira, um mal-estar e ficou assaz assustado.
“Vai ter que ser pelo SUS porque eu estou quebrado.
Toda a noite, eu sonho que tenho um credor ao meu lado
Que está me ameaçando que eu tenha título protestado
E fique com o meu crédito, na praça, abalado,
Além de eu vir a ser mais um de tantos seprocado”.
Ela ao escutar todas essas dissertações alarmantes
Ficou com as pernas bamboleantes
“Não se preocupe vou vender meus anéis de brilhantes
Porque não dá mais sair na rua com tantos habitantes
Entre toda essa gentarada, há trilhões de assaltantes
Que além de assaltar, flagelam, matam, são aterrorizantes
E pior, sem que ninguém tome atitudes erradicantes”.
“Pois é!
É preciso ter fé
Vamos comer um filé
E tomar um café
E vamos num arrasta-pé
Depois te faço um cafuné”.
“Pára com isso! A propósito, para onde vai todo o teu alto salário?”
“Vai para um fim comunitário. Você sabe que para os pobres eu sou perdulário”.
“É, sei. E você já terminou de pagar o apartamento pra tua amante?
“E eu sou lá de sustentar quem quer que seja. Aliás, não sou rico o bastante.
“De fato!
Nesse ponto você, um grande fdp, sempre viveu como num celibato!”

Constatação XXV
Ela achou
O colega
De trabalho
Uma bodega,*
Quando ele pifou
Depois do malho.
E a linda ilusão
Tão bem elaborada,
Por ambos ansiada,
Se esfumou.
Se esboroou
Com a má atuação
Do azarado.
Coitada!
Coitado!
* Bodega = “Bras. Gír. Coisa insignificante, reles ou imprestável”.

Constatação XXVI
A partir do seu centenário
Ele passou a viver
Como um perdulário
Só pensando em comer*.
*Via oral, é claro.

Constatação XXVII
Dos quatro cachorros que este assim chamado escriba tem em sua casa, uma cachorra quando me vê chegar em casa se põe a chorar. Até hoje não consegui descobrir se de alegria ou tristeza.

Constatação XXVIII
O repertório
De realizações
Do político
Estava eivado
De senões:
Apresentado
De modo sintático
E também analítico
Era totalmente
Contraditório,
Além de completamente
Estático,
Tão somente.
Até aí, nada de novo.
Coitado!...
...Do povo.

Constatação XXIX
Pelo menos, mais u’a* mão
Ele queria ter
Na hora do bem-bom
Para ela não arrefecer.
*Era um desejo tão antigo que até se escrevia da maneira apresentada.

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS

Dúvida I (Meio eufemística).
A soma do quadrado
Dos catetos que é igual
Ao quadrado do cateto alongado ?

Dúvida II (Meio confusa).
Ou é o quadrado da hipotenusa
Que é igual à soma do quadrado
Da semicolcheia com a semifusa ?

Dúvida III
Quem não tem padrinho forte
Morre pagão, ficando lívido
Ou roxo com a morte ?

Dúvida IV
O português, falado em Portugal,
Não te dá a impressão
Que eles engolem a vogal ?

Dúvida V
Dos bancos, o lucro obsceno
Não te dá, também, vontade
De tomar Sal de Fruta Eno ?

Dúvida VI
Foi o solitário
Que até da própria sombra
Ficou temerário ?

Dúvida VII
Foi o beija-flor
Que declarou à companheira
Todo o seu amor* ?
*Desculpe, prezado leitor, mas a rima não foi exatamente de flor com amor.

Dúvida VIII
O que ? Aristotélico
Ela confundiu
Com mefistofélico ?

Dúvida IX
Só por causa de uma mixaria
De alguns milhões do mensalão
É preciso fazer tanta gritaria ?

Dúvida X
Entre o PFL e o PSDB,
O divórcio foi somente
Para enganar você ?

Dúvida XI
Desperta uma baita cobiça
No coração dos homens em ver
Tanta mulher desnuda que atiça ?

Dúvida XII
O reinado do soberano,
Déspota dito esclarecido,
Era só desengano ?

Dúvida XIII
Venha tomar banho. Você ta todo sujo,
Foi o que disse a caramuja
Pro seu marido, o senhor caramujo?

Dúvida XIV
Quando alguém de um governo brada
Que sofreu do seu superior assédio sexual
Esse alguém acha que foi uma cafajestada?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: