quarta-feira, 21 de março de 2012

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I
Rico é comedor; pobre, se vira como pode.

Constatação II
Rico corre e caminha e no Parque Barigui; pobre, corre da polícia e caminha para o incerto futuro.

Constatação III
Casal rico dialoga; casal pobre, bate-boca.

Constatação IV (De um pseudo-soneto).

Recordando...

Houve entre nós muita lubricidade
Quase excesso de voluptuosidade
Chegando as raias da licenciosidade
Sem a existência da mínima castidade

E mais, não pouca libidinagem
Até mesmo algo de libertinagem
Alguma ou outra, digamos, sacanagem
E claro, indispensável bolinagem.

Bastante beijos, uma profusão,
E no ar uma forte sensação,
De bem-estar. Tudo, sem censura!

E no auge de tantos abraços
Sobrou e não foram pedaços
Um mar, um mundo de ternura!
(Curitiba, 8 de março de 2012, um dos demais 364 dias do Dia Internacional da Mulher).

Constatação V (De uma dúvida crucial).
Afinal, o meu time, o Paraná, precisa de um matador ou de um desenterrador?

Constatação VI

Poeminha dramático

A tempestade solar
Afetou o meu GPS;
A tempestade no lar
Afetou o meu estresse.

A solar,
Também vai afetar
A rota dos aviões;
A do lar,
Vai causar
Muitos senões.

Vou pegar alguns tostões
E, de avião, me arrancar
Para outros rincões.

Se porventura se deixar,
No avião, entrar
Com cachorro,
Levo junto.

Sem eles, de desgosto, morro
E, assim, acabo virando,
Acabo me tornando
Um defunto...

Constatação VII (Dois fatos reais. Sinal dos tempos...)
1º. Fato: Certa vez, bateu na porta da casa deste locutor que vos fala, digo, digita um sujeito que pediu dinheiro para poder tomar uma coca cola, alegando que já havia recebido dinheiro para o almoço e, efetivamente, já havia almoçado com o dinheiro auferido. No entanto, ele ponderou que tava faltando um trocado para poder tomar a retro mencionada coca cola. Ainda que a família achasse que ele deveria tomar quaisquer outros refrigerantes – mesmo sabendo que eles contêm produtos químicos, como tantos alimentos e bebidas – e que coca cola representa “a água negra do imperialismo ianque”, como apregoam os italianos, o cara levou o trocado e com votos de bom proveito. Afinal, todo o mundo deveria ter direito a tomar uma simples coca cola, ou seja, qual refrigerante que for...
2º. Fato: Em outra “certa vez” um sujeito – nada a ver com o anterior – pediu para a dona da casa um pedaço de sabão para lavar a camisa, que, segundo ele, era ‘filha única’. Pelo surpreendente ineditismo do pedido, acabou levando um sabão inteiro e mais uma camisa nova do marido para melhorar o seu parco guarda-roupa...

Constatação VIII (De um pseudo-soneto).

Investimento malogrado

Fiz uma aplicação
Não financeira
Foi num mulherão.
Ela era banqueira.

Ela pensou que eu quis dar
Uma de gigolô.
Que feio assim pensar
De um cara que já é avô

Em verdade eu lhes digo
Era uma mulher muito atraente
Que não quis nada comigo.

Lamentável ela pensar assim
Logo eu que sou assaz decente.
Bem, azar dela não estar a fim!

Constatação IX
Rico é irreverente; pobre, é porra louca.

Constatação X (De mais um pseudo-soneto).

Dança das horas.

O meu antigo relógio fazia tique taque
Tinha um pendulo e um baita carrilhão
Quando ele tocava eu tinha um peripaquê
Ele assinalava ainda mais a minha solidão.

Os relógios modernos, de pilha, de agora
No silêncio do meu sono, de minha insônia
Assinalam ainda mais que você foi embora
Sem se despedir, sem a menor sem-cerimônia.

Por onde será que você anda e em quais braços?
Seja com quem for ele estará te tratando bem?
E como será que estarão os seus afetivos laços?

Quero averiguar onde você está. Sinto este impulso.
Saquei fora todos os relógios de nossa casa, também.
Nesses amargos tempos só tenho usado um de pulso.

Constatação X (Moto perpetuo?)
-“Eu notei, na festa, que o teu relacionamento com a tua mulher não estava lá essas coisas. Vocês brigaram?”
-“É. Ela ficou p da vida comigo”.
-“Por quê? Qual foi a sujeira habitual que dessa vez você fez para ela?”
-“Não fiz sujeira alguma e muito menos habitual como maldosamente você se referiu”.
-“O que foi, então?”
-“Acontece que ela mandou forrar as cadeiras da copa onde a gente faz as refeições com um tecido de gobelin aveludado e quando a gente senta fica um pouco marcado o lugar onde se faz maior pressão. Aí, ela mandou fazer umas toalhinhas do mesmo tecido para a gente sentar em cima. E eu, de maneira ingênua e inocentemente, perguntei se ela ia mandar fazer outra toalhinha do mesmo tecido para pôr em cima das outras toalhinhas para tampouco não marcá-las. e, assim sucessivamente. Aí, ela subiu aos píncaros. Vige!”
-“Ah, bom, quer dizer, ah mau, quer dizer...”

Constatação XI (De uma quadrinha também ingênua e inocente).
Eu sempre respeitei a minha vizinha
Pelos seus dotes físicos e intelectuais
E quando a vi, pela janela, só de calcinha
Passei a respeitá-la ainda mais...

Constatação XII (De mais um soneto).

De dores e pequenos enganos.

Nossas pernas se embaralharam
E nós rolamos na cama bem larga
Nossas almas e corações se misturaram,
Mas você se queixou de dor na ilharga.

Rangeram alto as molas do colchão
Os vizinhos reclamando pelo estardalhaço
Aí você se queixou de mau jeito na mão
E também de dor na clavícula e no baço.

Todo esse sublime entrelaçamento,
Com essas dores por um momento,
Estava longe de um destrambelho

No entanto, eu não queria nem comentar
Naquela hora, incontinente, me pôr a lamentar
Você só esfregava teu monte de Vênus no meu joelho.

Constatação XIII
Foi o corriço que disse para a carriça*:
“Não, querida. Hoje não vai dar. Eu não posso,
O tempo todo, me ocupar dessa agradável liça”?
*Carriça = substantivo feminino
1 Rubrica: ornitologia. Regionalismo: Rio de Janeiro.
ave passeriforme da fam. dos trogloditídeos (Troglodytes aedon), cosmopolita, encontrada nas Américas, sendo uma das mais comuns do Brasil; de até 12 cm de comprimento, possui bico longo, plumagem parda com pequenas faixas negras nas asas e cauda, e o ventre mais claro; camacilra, camaxilra, camaxirra, cambaxilra, carriça, carricinha, corruíra, corruíra-de-casa, cutipuruí, curruíra, curupuruí, garriça, garricha, garrincha, rouxinol [Está sempre realizando curtos vôos à procura de larvas, aranhas e insetos.]
2 Rubrica: entomologia.
borboleta (Marpesia chiron) da fam. dos ninfalídeos, de ampla distribuição neotropical, que apresenta coloração marrom com estrias longitudinais e cerca de 52 mm de envergadura
3 Uso: informal.
mulher pequena, mas viva, buliçosa, esperta (Houaiss).

Constatação XIV
Quando o entendido em política de modo geral e em política, particularmente do Brasil, leu a manchete no Estadão que “Dilma reavalia situação com o Congresso e troca líderes”, ‘pitonisou*’: “isso que se pode dar como exemplo do uso da expressão trocar seis por meia-dúzia”...
*Sugestão de Rumorejando aos nossos filólogos para transformar em verbo o substantivo feminino ‘pitonisa’**.
**Pitonisa =  substantivo feminino
1 na Grécia antiga, sacerdotisa do deus Apolo
2 na Antiguidade, mulher que possuía o dom da profecia
2.1 Derivação: sentido figurado.
mulher que supostamente consegue prever o futuro; profetisa (Houaiss).

Constatação XV (De uma dúvida crucial).
Será que por esse mundo – Brasil incluso – os presidentes, ministros, senadores, deputados, vereadores, desembargadores, juízes, CBF e pessoal de outros escalões não conhecem a expressão “apropriação indébita”? E os mais devotos à religião nunca ouviram falar em um mandamento que diz: “Não roubarás”? Ou eles acham que tudo isso só vale para os outros? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

Constatação XVI
Deu na mídia: “Corinthians rescinde o contrato com Adriano”. Alguma dúvida?

Constatação XVII
Era um restaurante que se propunha ser vegetariano. No entanto, ele era tão ruim, tão ruim, incontestavelmente tão ruim que a gente saía de lá até assaladado*.
*Sugestão de Rumorejando aos nossos filólogos para exprimir não comer salada por ausência da própria.

Constatação XVIII (Via pseudo-soneto).

Gosto, às vezes, é discutível.

Ela estava deitada na cama
Em posição convidativa.
No travesseiro a cabelama
Que a deixava mais concessiva.

Ele sentou na beirada
Sem tirar a roupa e o sapato.
“Você não quer nada com nada?”
Ela perguntou sem espalhafato.

“Daqui a pouco começa o jogo
Do Barcelona contra o Real de Madri
É como se fosse Flamengo e Botafogo”.

“Pode ir. Vá ver teu futebol.
Mas não me apareça mais aqui.
Sempre há outros de escol”.

Constatação XIX
Com relação ao pseudo-soneto acima, comunicamos aos prezados leitores que Rumorejando não recebeu qualquer informação do resultado do jogo do maior clássico da Espanha e quiçá do mundo. Tão logo obtivermos a informação, daremos ciência aos nossos já nominados prezados leitores. Obrigado pela compreensão.

Constatação XX (De mais outro pseudo-soneto).

Críticas acerbas.

Vivo em um dilema
Se o que eu escrevo
É prosa e poema
Ou parar eu devo.

A laudatória
Que eu recebo
Nem fica na memória
Nem se acha num sebo.

Existe uma pessoa
Que não me elogia
É uma coroa.

Ela escreve farmácia
Ainda com ph. Nostalgia?
Ou dos meus escritos suspicácia*?

*Suspicácia =  substantivo feminino
característica do que é suspicaz** (Houaiss).
**Suspicaz =  adjetivo de dois gêneros
1 que causa suspeita; suspeito, estranho
Ex.: comportamento suspicaz.
2 que não confia, que costuma suspeitar de (outrem); desconfiado, suspeitoso, matreiro
Ex.: um camponês suspicaz (Houaiss).

Constatação XXI
Não se deve confundir folia com fobia, até porque há algumas poucas pessoas que têm medo exagerado e aversão, ou seja, fobia pela folia, mormente as carnavalescas. E não está se falando apenas de nós curitibanos. Inclusive há pessoas que tem fobia de ter fobia o que Rumorejando acha que tal só seria resolvido com psicanálise. Desde, é claro, que não haja fobia pelo o que os psicanalistas hoje em dia estão cobrando. Elementar, crianças.

Constatação XXII
O quase eterno presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pediu demissão. O que deve ter de gente comemorando não está escrito em qualquer gibi. Vige!

Constatação XXIII (Quadrinha para ser recitada em festinha infantil).
Eu era pequeninha
Agora não sou mais
Já sou quase uma mocinha
Pra alegria dos meus pais.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

4 comentários:

Anônimo disse...

Juca san, adorei a filosofia da salada, a cadeira de tecido amassado, e outras tantas, recomendo!
Bjs e otima semana
Bassy
バッし

Anônimo disse...

Bassy, san
Domo arigato gozaimashta. Neshikot e ótima semana para vocês também. Juca.

Anônimo disse...

SALVE JUCA!

Com relação a Constatação XVIII, assistir a um jogão do Real Madrid e Barcelona ainda vai... O problema é trocar o cheiro bom da mulher por um jogo entre "ATRETICO" e Sampaio Correia... Aí é para acabar... E Olha que eles quase perderam...
hahaha

Abracao Joao Paulo

Marina da Silva disse...

Juca,
Tô aqui sozinha e kkkkkkkkkkkkkkkk, Gosto duvidoso: eu pulava da cama na hora pra ver o Messi jogar mesmo se estivesse a fim ou bem na hora H!
E qui trem é esse de escrever "leitura não obrigatória", eu sou obrigada a ti ler para o bem do meu humor e coração, gosto muito de sua prosa poética ou seria poesia...xá pra lá! É MUIIIIIIIIIIIIITO BOM LER VC, gargalhar com vc, pensar nas suas elucubrações libidinosas ludibriantes e lubrificadamente safadas! Bj. Marina