quarta-feira, 28 de março de 2012

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (De uma dúvida crucial).
Será que no dia de 1º de abril os políticos de quaisquer partidos vão festejar o dia deles, o da mentira?

Constatação II (De desencontros amorosos).
Sentiu uma necessidade imperiosa de falar com a namorada.
Quis compartilhar com ela o sucesso de uma empreitada.
Aí, ligou para ela às quatro horas da madrugada.
Ela, que havia tido um dia pesado e que a havia deixado contrariada,
Tinha ido pra cama mais cedo porque estava se sentindo muito cansada.
Ela acordou sem poder se dar conta de onde provinha, àquela hora, uma chamada.
Quando se deu conta que era o namorado, disse e, em seguida desligou: Não sou mais a tua amada.
Coitada!
Ele que tinha mentalmente preparado
Um rico e alegre palavreado
Sentiu-se ofendido, censurado
Ficou totalmente atoleimado,
Para não dizer abobalhado,
Tampouco aparvalhado.
Chegou a perder o rebolado.
Coitado!

Constatação III
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “O comando das Forças Armadas britânicas está insatisfeito com a conduta do príncipe Harry e exige que ele pare de beber tanto para voltar ao treinamento. Segundo o tablóide The Sun, a chance de Harry retornar aos combates no Afeganistão em missões de helicóptero, como diz pretender, está ameaçada pela vida boêmia que tem levado”. Vige! Até tu Brutus?

Constatação IV
Não sei se é por inveja, espírito de imitação, vaidade, ou seja, lá o que for, mas na época que as aves estão mudando as penas, minhas cachorras ficam mudam os pelos. Quanta “pelarada”! Vige!

Constatação V (De uma dúvida crucial)
Será que para entrar no céu ou no inferno existe a burocracia de fazer cadastro, no purgatório, com número do CPF, atestado de residência, número da carteira de identidade e coisas desse jaez? Quem souber informar, por favor, esclarecimentos no blog. Obrigado.

Constatação VI (De diálogos aparentes e parcialmente repetitivos).
-Disse o maître do restaurante para o seu velho cliente velho: “Essa broa que eu lhe servi, na entrada com o patê de tomate seco com chuchu, nova especialidade da casa, foi feita com massa pesada”.
-“Disse o velho cliente velho para o maître do restaurante: Deu para se dar conta porque ela me pesou no estômago pra chuchu”.

Constatação VII (Ah, esse nosso vernáculo).
O pé-de-chinelo, ou não, que ascende a um cargo político, ele não precisa nem deveria, necessariamente virar um mão-leve*.
*Substantivo de dois gêneros.
1.Bras. Gír. Gatuno, ratoneiro, ladrão. [Pl.: mãos-leves. Cf. ter mão leve.] (Aurelião).
 substantivo de dois gêneros
Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
indivíduo que furta, esp. de modo dissimulado; punguista, gatuno, mão-boba (Houaiss)

Constatação VIII
Quem não estuda a tabuada e, por isso, não consegue fazer cálculo de cabeça arrisca ser enganado pelo mal-intencionado comerciante e assim toma na bun, digo na retro-mencionada cabeça.

Constatação IX (De cultura inútil, mas aconselhável para exercício de matemática e para quem estuda espanhol).
Quem toma uma chávena de chá pode pôr chá em evidência. Aí fica: cha(vena* de 1). Elementar, meus amiguinhos.
*Vena = veia, em espanhol. Exemplo: Las venas abiertas de América Latina, do escritor uruguaio Eduardo Galeano.

Constatação X
Não se pode confundir arremedo com arremesso, principalmente no caso que você se meter a praticar arremesso de martelo, disco ou dardo, pois, com toda a certeza, não sobrará ninguém, a quem você atingir, desse pessoal que participa em olimpíada, campeonatos ou competições desse jaez, por arremedo do teu esporte.

Constatação XI
Numa época em que o cinema italiano estava em evidência não só pelo neo-realismo dos grandes diretores italliano como Ettore Scola, Pier Paolo Pasolini, os irmãos Taviani, Vitório de Sicca, Giuseppe Tornatore, Dino Risi, Luigino Visconti, Federico Fellini, Lina Wertmueller e tantos outros, apareceram também algumas comédias com Totó, as do escritor Giovani Guareschi com os filmes de Don Camilo e Peppone. Também os faroestes com o, digamos, clássico O dólar furado. Uma das comédias, cujo título já está esquecido, mostrava um filme, constituído por 4 ou 5 episódios curtos com a participação de um casal de atores. Em um dos episódios, um chefe da máfia mata o marido e a esposa resolve se vingar, tornando-se amante do assassino que tinha problemas respiratórios. A vingança foi arquitetada por uma “surra” de sexo que acabou tendo êxito. Durante as conversas e as tertúlias amorosas ela reclamou que ele havia matado o seu marido. O mafioso contesta que não era sua culpa e que o marido era o culpado já que ele havia ido ao encontro da bala de seu revolver.
Rumorejando se lembrou dessa história ao ouvir o advogado Rene Dotti dizer que os dois rapazes que o então deputado Carli Filho matou eram os culpados por haver atravessado a rua aonde o seu cliente vinha trafegando, sem mencionar que ele não poderia estar dirigindo por estar sem licença para tal e tampouco a velocidade que ele vinha. No Rio, o ciclista Wanderson Pereira da Silva, foi atropelado e morto no sábado por Thor Batista, de 20 anos, filho do empresário Eike Batista que responsabilizou a vitima pelo acidente e defendeu o filho no Twitter, esquecendo de mencionar as multas que ele possuía no Departamento de Transito e os elevados números de pontos na carteira de habilitação. Thor mantém a versão de que o ciclista teria atravessado a pista "inadvertidamente." A família da vítima discorda e diz que testemunhas teriam visto Wanderson no acostamento momentos antes do acidente. Dois casos que, lamentavelmente, lembram o episódio do filme italiano...

Constatação XII (E como poetava ‘compreensivo’ o obcecado).
Se os olhos são d’alma as janelas,
Como se propala por aí,
Eles me fitaram com furor
Como nunca vi.
Passei a mão em umas donzelas,
Sem que eu tivesse permissão
E uma alma machucada,
Ofendida
Magoada
Reprimida
Fez ela, a donzela, declarar:
“Eu, como sou educada,
Não posso lhe mandar,
Meu caro senhor
A pqp, então lhe auguro, respeitosamente,
Que oxalá tenha uma incurável infecção
Na maxila
E/ou na pupila
E tenha que consultar,
Aguardando na fila
Um doutor,
E se internar
Pelo SUS numa casa hospitalar
Tão-somente”.

Constatação XIII (De um pseudo-soneto).

De amores a curta ou longa distância

O juramento de eterno amor a longa distância
É como comprar no guaguejado, no crediário.
Se paga um juro e taxa de elevada importância.
E arrisca ter que virar uma espécie de perdulário.

E pior, ainda, ser traído e acabar virando corno
Porque se sabe que as pessoas não são de ferro
E um par de chifres é muito feio como adorno
E não adianta dizer não faz mal depois eu serro.

Por isso minha querida amiga, meu prezado amigo
Esse negócio de amor à distância ou de sexo virtual
Não se compara com aquele velho esquema antigo.

Porém o virtual apresenta uma grande vantagem
Nenhum dos dois precisa tomar anticoncepcional.
Ainda que tenha gente que acha isto uma bobagem.

Constatação XIV (De mais um pseudo-soneto).

Dúvida

Fluía o amor
Parecia não ter retentor
De repente, ele se escoou
Ou no ar se evaporou

Será que entrou pelo ralo,
Ou se dissipou com o calor
Eu não sei, por isso não falo
E lá se foi todo o meu ardor.

Ficou um oco no peito
Na cabeça, só isolamento
Nem sei se dará pra achar jeito.

Melhor ou pior que acabou assim
Com depressão desse entroncamento.
Só eu é que fiquei com pena de mim.

Constatação XV (De uma dúvida crucial).
Depois do Pós Graduação à Distancia será que logo, logo vai vir o Pós Graduação Invisível, aquele que não precisa escrever absolutamente nada? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.

FESTIVAL DE QUADRINHAS.

Constatação XVI (Quadrinha para ser recitada com qualquer público sem precisar tirar as crianças da sala).
Engoli uma moeda
De um real
Minha pressão teve uma queda
E o fato abalou meu orçamental.

Constatação XVII (Quadrinha para ser recitada em festinha infantil).
Fui ao parque com mamãe e papai
Aí, subimos na roda gigante
Quase a gente lá de cima cai
Quando embarcou nela um elefante.

Constatação XVIII (Quadrinha para ser recitada para uma mina que já tenha ouvido falar de Linha do Equador, meridianos, paralelas, dos trópicos, longitude, latitude, hora de Greenwich, etc.).

A Linha do Equador, não se sabe o lugar exato
Também os meridianos e as paralelas, tampouco
O que eu sei é a certeza de um inegável fato
Que o meu amor por você não é nada pouco.

Constatação XIX (De outra quadrinha para ser recitada em festa infantil).
Meus brinquedinhos eu não empresto
Por nada desse mundo
Podem até dizer que eu não presto
Eu não vou ficar triste nem um segundo.

Constatação XX (De mais uma quadrinha para ser recitada em festa infantil).
Tem um guri que estuda na minha sala
Ele nunca quer brincar comigo de boneca
Por isso eu acho ele muito chato, muito mala.
Ele diz que menino não usa calcinha, usa cueca.

Constatação XXI (De uma quadrinha para uma cidadã declamar para as suas – delas – amigas íntimas).
Meu namorado me chama de dondoca
Meu marido, na frente de outros, de boboca
Meu amante me dá, na presença de terceiros, beijoca
E as vizinhas maledicentes só fazem, de mim, fofoca.

Constatação XXII
Avalizou a duplicata
A pedido do seu amigo.
Depois saiu a sua cata
E ele: -“Nem te ligo!”.

Constatação XXIII (Quadrinha para ser recitado por um deputado durante sessão no Congresso).
Nós somos o esteio da frágil democracia
Defendemos com rigor as leis vigentes
A gente luta com fervor pela nossa soberania,
Mas muitos dos nossos pares vivem absentes.

Constatação XXIV (E como poetava o obcecado pra mina que não quis seguir adiante).
O beijo de língua
Que se limita só a isso,
Deixa o cara à míngua
E carece de maior compromisso.

Constatação XXV
Verdade verdadeira
É só aquela que a gente diz
As demais são uma grossa baboseira
Que tomam uma falsa diretriz.

Constatação XXVI
As pessoas que só enxergam
Defeitos em tudo e todos
Pechas nas costas carregam
De imbecis e complexados como apodos.

Constatação XXVII
Ele disse para ela um gracejo
Ela não ficou nem um pouco irritada
Apenas manifestou seu desagrado com um bocejo
O que para ele representou uma senhora cacetada.

Email: josezokner@rimasprimas.com.br
www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: