quarta-feira, 24 de outubro de 2012

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I (Passível de mal-entendido).
-“Não coma as novas! Se você comer as novas sem acabar de comer as velhas, como é que fica?”
Constatação II
E como dizia
O gorducho,
Chamado pela guria
De bucho:
“Eu me maltrato
E é um suicídio
Se eu não
Comer
Todo esse prato
De macarrão
Com torresmo
E junto não beber
Um vinho tinto
– E não é pirraça! –
Afinal,
É só
Glicídio,
Só carboidrato
E eu não sinto
Que me faça
Um mal
Infinito.
A gente tem que ter,
De si mesmo,
Compaixão,
E comiseração.
Tenho dito!”
Constatação III (Ah, esse nosso vernáculo).
O relacionamento daquele casal pandorga estava por um fio tão tênue, tão tênue, mas tão tênue que nem dava para soltar com aquele fio uma pandorga.
Constatação IV
O clima em Curitiba está na base do compadrio. Explica-se: O verão visita o inverno. E o inverno retribui durante os dias de verão. Cada um deles leva junto o outono; da primavera quase sempre esquecem. E haja saúde...
Constatação V
Esse negócio de circo abandonar os animais, como vem acontecendo cada vez com maior freqüência, induz que se reivindique, a quem de direito, que se tomem medidas proibindo, em todo o mundo, a filhadapu...ce de apresentar números artísticos que mostrem nossos “irmãos”, dito irracionais, onde se pretende ressaltar também a coragem do domador. No entanto, para domar, submetendo os animais à vontade do domador, são usados métodos de tortura que já deveriam ter sido banidos da face da terra, ainda mais se levando em conta o inegável alcance científico e tecnológico da suposta racionalidade da Humanidade... Esta, por sua vez, através de muitos dos seus componentes, precisaria, de uma vez por todas, tomar algum tipo de vacina que a preservasse de ser fdp...
Constatação VI
Com relação à constatação anterior, também se enquadra nada laudatória para seus familiares para seus familiares os empresários que não investem em filtros antipoluentes, bacias de decantação para tratamento de águas contaminadas, etc., se igualando na nomenclatura, no epíteto, inclusive os banqueiros que não se importam que as pessoas envelheçam nas filas por não colocarem mais caixas e assim por diante. Tenho put...adamente dito, assino em baixo e, se preciso for, reconheço a firma em cartório.
Constatação VII
Rico comercializa na loja de grife; pobre, no brechó.
Constatação VIII (Aurelião)
Não se pode confundir lépido, no sentido de ligeiro, lesto, ágil com tépido no sentido de que tem pouco calor, morno, tíbio, até porque quem tem pressa não só come cru, mas também corre o risco de não deixar a comida cozinhar, assar, fritar e esquentar devidamente (pobre diz devidamente; rico, “comme il faut”).
Constatação IX
Rico vende no crediário; pobre compra à prestação.
Constatação X
A fim de não suscitar desavenças com a minha mulher e a minha sogra e a quem mais possa interessar, declaro que o exemplo que se encontra no Aurelião do significado da palavra “mulherengo” nada tem a ver com este assim chamado escriba. Lá está constando: “O Juca é muito mulherengo, demais. Doente por mulher”. (Nelson Rodrigues, 100 contos escolhidos, A vida como ela é, II, p. 49). Na verdade, já que falamos no assunto, sou, dentre tantas outras minhas inegáveis virtudes, apenas um grandessíssimo* admirador de sexo feminino. Apenas isso, nada mais que isso...
*Sou tão admirador que acho quatro esses no ‘grandessíssimo’ é muito pouco. Deveria ter, pelo menos, seis ou até mesmo oito.
Constatação XI
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão, por Mariana Congo, do Economia & Negócios: “Enquanto são pressionados pelo governo para reduzir as taxas de juros, os bancos têm elevado suas tarifas. De janeiro para cá, as tarifas máximas cobradas pelos bancos públicos e privados pelos produtos e serviços mais comuns tiveram aumento de até 191% na pessoa física. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que a mãe dos banqueiros estão de acordo com o comportamento dos seus filhos? Elas será que não dizem: ‘Não foi para isso que eu eduquei assim meus filhos’. Vige!
Constatação XII (De diálogos conjugais).
-“Se eu morresse amanhã você casaria de novo?”
-“Não. Eu ficaria sozinho”.
-“Por me achar insubstituível?”
-“Não. Pelo medo de achar outra que também se pusesse a me pentelhar”.
-“Ah, bom, quer dizer, ah ruim, quer dizer...”
Constatação XIII
Deu na mídia: “Professor do ensino fundamental no país é um dos mais mal pagos no mundo”. Também deu na mídia: “Deputado e senador no país é um dos mais bem pagos no mundo”. Sem o costumeiro “data vênia”, mas enfaticamente, como diriam poucos dos nossos juristas, Rumorejando acha que deveria ser o contrário e que, consequentemente, o nosso país é insolúvel. Tenho lamentavelmente dito!!!
Constatação XIV
A globalização é a maneira macro de tirar proveito em gente pertencente ao mundo micro.
Constatação XV (De um pseudo-soneto)

                 Democracia?

Nos lugares onde grassa a endêmica fome
Onde não se come ou se come sopa de vento
E/ ou pastel de assobio sem que alguém tome
Uma providência para estancar esse tormento.

Políticos se locupletam com dinheiro alheio
Sem ligar com o que se passa ao seu redor
Pra se eleger mandam pessoas pra escanteio
Sem se preocupar se ocasionam alguma dor.

Dizer que ao morrerem receberão castigo divino
Já que a dos homens funciona precariamente
Soa como uma aleivosia, como algo cretino.

No capitalismo, a Lei da Selva continua a imperar
O socialismo, a utopia, não decolou tão-somente.
Será que a Humanidade não vai algo melhor criar?

Constatação XVI
Rico é adepto do pioneirismo; pobre, é cobaia.
Constatação XVII (De outro pseudo-soneto).

             Modéstia é modéstia

Do alto da sua sapiência, disse o obcecado:
Deveria haver Prêmio Nobel por desempenho
Sem dúvida para mim também seria outorgado
Pela minha abnegação, pelo meu empenho.

Pra mim, a escolha deveria ser por eleição direta
E não como foi no tempo da ditadura cá na terra.
E mesmo eu não sendo vidente, não sendo profeta
Sei das falcatruas, porém cabrito bom não berra.

Me refiro a premiar outras pessoas que não eu
Como soe acontecer em determinados países
Independente se o sujeito for crente ou ateu.

Injustiças há em todos os lugares, em toda parte
Algumas vezes, poucas, elas descambam em crises.
Eu fico na minha: Amar é mister que seja com arte.

Constatação XVIII
Rico tem versão própria; pobre, é mentiroso.
Constatação XIX
Com essa violência, com esses acidentes no trânsito, com esses latrocínios e tudo isso com tanta incidência a gente reforça a tese, muitas vezes contrária a nossa suposição, que a realidade é que nós não somos eternos. Vige!
Constatação XX (De mais um pseudo-soneto. Informo aos meus prezados leitores que para este Rumorejando dou por encerrado o escasso estoque).

                      “E não é preciso dar satisfações...”

Ela dizia que me amava, mas era descortês, ríspida para comigo
Igual ao meu chefe que era grosseiro, mas que dizia ser meu amigo
Comecei a duvidar na sinceridade deles e achei que estava em perigo
E que a intenção deles era se livrar de mim e me mandar prum jazigo.

Logo, logo me dei conta que a minha suspeita não eram infundada
Quando questionei a mulher ela ficou um tanto quanto atrapalhada.
Já o meu chefe parecia estar com medo de cair numa emboscada
Aí não tive dúvida, eu tava sendo traído, tava levando corneada.

O meu chefe só me dava tarefas para ocupar o meu tempo em demasia
E concomitantemente, alegando que ia visitar outro órgão, desaparecia
E somente retornava já no final do nosso expediente, lá pelo fim do dia.

Pedi para um parente, próximo, seguir, algumas tardes, a minha mulher
E recomendei: “Você trate de me informar imediatamente onde ela estiver”
Ele: “Teu chefe e tua mulher atendem uma creche. Não meta nisso a colher”.

Constatação XXI
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) chorou nesta quarta-feira, 10, na tribuna do Senado ao ler a carta em que Miruna Genoino, filha do ex-presidente do PT José Genoino, protesta pela condenação de seu pai e afirma que ele lutará até o fim pela defesa de sua inocência. Ex-deputado, Genoino foi condenado nesta terça por corrupção ativa pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão. Ele assinou empréstimo do Banco Rural utilizado para abastecer parte do esquema”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que o atual deputado José Genoino assinou o empréstimo do Banco Rural, achando que era para construir escolas, creches, hospitais e assim por diante? Quem souber a resposta, etc.
DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I

É ser muito polido
Pisar no rabo do cachorro e dizer:
“Puxa! Que rabo comprido”?

Dúvida II

É ser muito cordato
Aceitar qualquer ato
Como um simples fato ?

Dúvida III

É ser muito bem-educado
Deixar a dama passar na frente
E olhar o ‘panorama’ interessado ?

Dúvida IV

É preciso muita pertinácia,
Na esperança que baixem
Os preços na farmácia ?

Dúvida V

É muita lerdeza
Não se tocar que a data
Foi somada na despesa ?

Dúvida VI

É muito destaque
Andar por aí, no calor,
Com cartola e fraque ?

Dúvida VII

A promessa de democracia
Tem que ser como uma venda
À vista, já que não mais se fia ?

Dúvida VIII

Aí sim ele teve um “peripaque”
Quando o médico falou que ele
Jamais precisaria de prozac ?
Dúvida IX
Na gente,
Levar um fora será que é
Que nem dor de dente ?

Dúvida X

As dívidas renegociar
Dá muito
O que falar ?
Dúvida XI
Excesso de ministérios
Representa, como sempre,
Uma profusão de mistérios ?

Dúvida XII

E excesso de secretarias
Representa para os escolhidos
Motivo de muitas alegrias ?

Dúvida XIII

Juro do cheque especial
Chega a 163,9% ao ano e o
Banqueiro não acha anormal ?
Dúvida XIV
É broca
Ficar um ‘véio’
Coroca ?
Dúvida XV
Um grande trunfo
Do governo Dilma
Será o fim do chuncho ?
Dúvida XVI
É muita decadência
Ter problemas
Com a incontinência ?
Dúvida XVII
É muita intransigência
Não abrir mão de ser chamado
De Vossa Magnificência
(Ou de Vossa Excelência ?)
Dúvida XVIII
Somente desnudo,
Em frente ao espelho,
Que vê certa parte o barrigudo ?
Dúvida XIX
E o meu Paraná ?
Será que este ano vai,
De novo, me ‘assustá’ ?

Nenhum comentário: