quarta-feira, 31 de outubro de 2012

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Não se pode confundir IMC – que quer dizer Índice de Massa Corpórea, obtido da divisão do peso do indivíduo pelo quadrado da sua altura, cujo resultado deve estar entre 20 e 25. Se menos de 20, o cidadão precisa dar uma engordadinha; se mais de 40, o dito cujo está obeso e correndo risco de saúde – com ICM que é o Imposto de Circulação de Mercadorias, muito embora se os impostos de modo geral e o ICM em particular continuarem subindo e, consequentemente, os preços das mercadorias, seremos obrigados a diminuir a ingestão de alimentos e, por extensão, o IMC cairá para níveis incompatíveis de sobrevivência.
Constatação II (Ah, esse nosso vernáculo).
Foi a abelha que disse para o seu companheiro abelhão: “Não seja abelhudo. Você foi mexer na bilha, fazendo bulha que acordou a vizinha bisbilhoteira que me disse para não mexer lá que faz bolha no mel. Ela estava abobalhada, digo abalada, quando falou tudo isso. Ouviu seu bolha!?”
Constatação III (Sobre as eleições que a gente já está vacinado. Nem todas as gentes, é claro...).
A cada pedido,
A todo instante,
De um voto de confiança,
O povo fica desconfiado,
Escabreado*,
Ressabiado,
Mordido,
Duvidante,
Meio perdido
Face a destemperança
A esquivança
Da nossa governança.
Coitado!
*Escabreado = adjetivo
1 que se zangou; agastado, desconfiado, mal-humorado
2 que demonstra desconfiança; desconfiado
3 que demonstra acanhamento; encabulado (Houaiss).
Constatação IV
Rico (da classe média alta pra cima) tem sutil desejo; pobre impulsiva tesão; rico (de classe média para baixo) tem sutil compulsão; pobre é patologicamente tarado.
Constatação V
Os comentaristas e cronistas do assim chamado esporte bretão costumam repetir, até a exaustão, o que já se tornou um lugar-comum, um chavão, um clichê em um resultado elástico, como aconteceu recentemente entre o Clube Atlético Paranaense e o América de Minas Gerais – que foi de cinco a quatro para o time cá da terra – que os ataques sobrepujaram as defesas. Nos jogos do meu Paraná é comum um execrável zero a zero, aí, quase sempre, não dá para dizer que as defesas prevaleceram sobre os ataques dos dois times, porque estes simplesmente não existiram. Compungido, contristado, afligido, penalizado, aborrecido, amuado, condoído, tenho, amiúde, dito!...
Constatação VI
Rico ressona suavemente; pobre ronca ruidosamente.
Constatação VII
Não se pode confundir os homófonos (“Homofonia: Semelhança de sons ou de pronúncia” [Aurélio]) insipiente – no sentido de não sapiente, ignorante – com incipiente – que quer dizer que está no começo, principiante – muito embora os mais velhos acham que todo incipiente é insipiente. A recíproca para esses transcendentais casos ortográficos não é necessariamente verdadeira.
Constatação VIII
O recém-chegado
Do delegado
Pareceu ao acusado,
Que ficou assuntado
Ao ser fichado
Ter cara de enfastiado
E de desapontado.
Afinal, era seu afilhado.
Coitado!
Constatação IX (De várias dúvidas cruciais).
Rico tem terapeuta; pobre, SUS.
Constatação X
A resolução
De um problema
Feminino
Versus masculino
Depende
Dos dois
Juntos.
E, também,
Depois,
De quem,
Desses assuntos
Entende?
Ou da demonstração
De um teorema
E de uma equação
Infinda,
Com a participação
De um bacharel?
Ou, ainda,
Será necessário
Acrescentar
Algum corolário
Daqueles que vão
Terminar
Em um motel?
Constatação XI
Será que a nossa seleção nesses jogos que vem realizando contra times como, por exemplo, China, Iraque e outros desse jaez utilizam a máxima do saudoso Didi – campeão do mundo em 1958 e 1962 – de que “jogo é jogo e treino é treino”. Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XII
Deu na mídia: “Gênero humano deveria incluir chimpanzés”, diz pesquisa. “Os chimpanzés estão geneticamente mais próximos dos homens e provavelmente deveriam estar incluídos no mesmo gênero que pertence a raça humana, sugeriu uma equipe de cientistas”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que os chimpanzés deveriam ser consultados se estão de acordo com a sugestão ou se sentirão ofendidos...
Constatação XIII
Ano próximo fará 10 anos que o escritor Jamil Snege faleceu. Desde agora, reitero, através de Rumorejando, a minha homenagem ao Jamil Snege, cuja companhia desfrutei. Lamentavelmente, muito poucas vezes. No entanto, o suficiente para uma grande admiração não só como escritor, mas também como um sujeito muito humano.
Constatação XIV
Não se pode confundir Junta de Conciliação e Julgamento com junta de bois, muito embora, no encontro entre as partes, no primeiro caso, uma delas, quando não as duas, sempre achará que os pareceres, decisões, veredictos, resoluções, etc. beneficiaram a parte contrária, consequentemente foram julgadas com parcialidade, venalidade, injustiça e por humanos que mais pareciam uma junta de bois. Vá lá alguém entender a intricada e desconjuntada alma humana!
Constatação XV
Deu na mídia: “Schumacher deveria rever a desistência de correr na Fórmula I”. Rumorejando, que não costuma assistir as corridas de carros por não achar graça alguma nesse esporte, acha que Schumacher vai desistir da desistência de desistir. Conforme comentado na Constatação V, mesmo que o placar seja de zero a zero, quando meu Paraná joga, este assim chamado escriba não vai deixar de torcer pelo meu antigo Ferroviário. No caso de Schumacher, que já teve grandes e muitos momentos de glória, Rumorejando sugere que Schumacher desista da mencionada desistência e, pelo menos, curta as belezas dos países onde as corridas são realizadas. Afinal, como já foi apregoado por aí, a vida é idem, quer dizer, curta...
Constatação XVI
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “O Brasil avança, mas ainda está no meio do caminho. Problemas de infraestrutura, impostos e educação deixam o País em situação ruim em rankings internacionais de competitividade. Data vênia como diriam
nossos juristas, mas alguém se lembra, ouviu falar ou leu que desde o descobrimento do Brasil em 1500 até os dias de hoje que algum governo tratou de Educação e Saúde em nosso país? Se quem quer que seja tenha a resposta, por favor, comentário no blog. Obrigado.
Constatação XVII
Tampouco a gente deveria não se preocupar com a cenofobia, que, segundo o Aurélio, é “medo patológico de grandes espaços abertos”. Mas ir a campo de futebol ou ficar nos parques, ou visitar o Corcovado ou sair na rua, principalmente à noite, é correr um risco muito grande. Vige!
Constatação XVIII
E já que falamos no assunto, Rumorejando conhece um casal que vive na abstinência do bem bom. Eles sofrem de parasitofobia, que de acordo com o Aurélio, é “medo patológico de parasito, ou de contrair moléstias parasitárias”. Coitados!
Constatação XIX
Rico sofre de Síndrome de Excitação Sexual Persistente (PSAS); pobre, de tara.
Constatação XX (De um pseudo-soneto).

De índices emprestados do social

Meu coração ficou com o IDH,
O Índice de Desenvolvimento Humano
Tão baixo como o meu Paraná
Que até pensei que havia um engano

Mas qual nada! Estava correto
Quando ela me abandonou
Quando perdi seu precário afeto
Efetivamente ele caiu, ele despencou.

O tal índice ficou tão irrisório
Foi um descenso tão profundo
Até pensei que eu provocaria um velório

Mas qual o quê? Acabei me refazendo
Daquele zero assaz rotundo
E meu amor-próprio já não ta tão horrendo...

Constatação XXI
Depois de jogar muito tempo no exterior, mormente na Turquia, onde chegou a ter uma estátua, retornou ao Brasil o jogador paranaense Alex. Este assim chamado escriba sempre teve uma grande admiração por esse craque do futebol, embora com uma única restrição: Ele não ter jogado pelo meu Paraná. Vindo da base do Coritiba, passou logo a titular do time principal. Posteriormente, no Palmeiras e no Cruzeiro. Lá foi campeão por várias vezes, como também no Coritiba. Considero o jogador Alex como pertencente àqueles que desequilibram como Pelé, Garrincha, Didi, Gerson, Zico, Ademir da Guia, Messi, Maradona, Obdulio Varela, Neymar, os Ronaldo’s (Gaúcho, Fenômeno e Cristiano), Zidane, apenas para citar alguns poucos. Creio que o único jogador, em todo o mundo, que fez dois gols olímpicos em uma partida foi Alex. Bem-vindo, mano velho!

DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.

Dúvida I

Tratava-se dum simulacro
O comportamento do líder 
Religioso com panca de sacro?
Dúvida II
O capitalismo é um embuste
Só quando as empresas
Fazem truste?
Dúvida III
Você também tem medo
Das democracias
De arremedo?
Dúvida IV
Depois de se escutar tanto descalabro
Que se constatou no julgamento do mensalão
Será que aparecerá algum outro corrupto macabro?
Dúvida V
É muita pacatez
Viver no ócio
Todo o mês?
Dúvida VI
Era do cara grã-fino
Que se dizia ser um
Grosso, nada fino?
Dúvida VII
Nem tudo que reluz
É ouro? Salvo ela
Nua e só de capuz?
Dúvida VIII
É muito descaramento
A visita ficar seis horas e haver dito
“Só vim por um momento”?
Dúvida IX
É ser muito ensimesmado
Não dizer, ao menos, um oi
Para a gatona que mora ao lado?
Dúvida X
É muito cerceamento,
Numa eterna inocente ditadura
Restringir até pensamento?
Dúvida XI
A greve do sexo
Do marido ou da mulher
É um ato desconexo?
Dúvida XII
E já que falamos em sexo
Será que é factível
Sem beijinho e amplexo?
Dúvida XIII
É ser muito capaz
Trucar em cima do copas
Com um reles de um az?
Dúvida XIV
É muita patranha
Achar que o meu Paraná
O título arrebanha?
Dúvida XV
A peroração*
Quase sempre
É uma empulhação?
*Peroração = “Pequeno discurso (Aurélio).
Dúvida XVI
É se atrapalhar demais,
Ao despi-la, se enredar
Nos seus atavios* e percais**?
*Atavio = 3 Derivação: por metonímia.
O que serve para ataviar; enfeite, adorno (Houaiss).
**Percal =substantivo masculino
Tecido fino de algodão de trama muito fechada (Houaiss).
Dúvida XVII
“É o cúmulo da mofa”,
Foi o que disse o ofendido,
“Se ainda fosse galhofa...”?
Dúvida XVIII
E já que falamos no assunto
É muita galhofa batucar
No caixão do pobre defunto?
Dúvida XIX
Despertou um baita de um ciúme
Quando ele(a) chegou em casa
Recendendo intrigante perfume?
Dúvida XX (Principalmente dos tempos atuais).
É muita sorte
Quando a bala só resvala
Sem provocar a morte?

Nenhum comentário: