quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Rumorejando presta homenagem a Mussa José de Assis, meu grande amigo, falecido na semana passada, que muito colaborou para que este assim chamado escriba tivesse seus textos publicados durante 13 anos no jornal O Estado do Paraná. Como também na publicação do meu primeiro livro Rimas Primas & Outras Constatações.
Constatação II
Também deu na mídia: “Cientistas dos EUA criam esperma em laboratório”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que tal fato, associado ao uso do vibrador, faz parte de um complô feminista para descartar, de vez, os coitados, incompreendidos, perseguidos, tolhidos e injustiçados Homens. Vige!
Constatação III
Rico tem desejo; pobre, tara.
Constatação IV
E como exemplificava o professor de português, um convencido conquistador, na aula de preposições: “Enquanto o meu coração bater, eu quero estar com elas, porque o meu coração bate por elas”.
Constatação V (Mea culpa dos imperdoáveis pecados da infância).
Deu na mídia: “Além de garantir um direito constitucional aos índios brasileiros, as terras indígenas (TIs) têm funcionado como uma área de preservação da floresta amazônica ainda mais eficiente do que as unidades de conservação. Um levantamento do Instituto Socioambiental (ISA), a partir dos dados de desmatamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), mostrou que, enquanto o desmatamento total da floresta era de 16,83%, o índice dentro das terras indígenas era de apenas 1,10%”. E este assim chamado escriba que, na sua meninice, torcia contra os índios nos filmes de faroeste americanos...
Constatação VI (Reclamações nos tempos atuais).
E como dizia o freguês, não militar, para o fornecedor: “Eu encomendei fuzis de calibre 556, 762 e 2.28 e não essas pistolas 7.56 e 380” que você me trouxe”.
Constatação VII (Ah, esse nosso vernáculo).
A coroa, com cara de broa, disse que a broa tava com boa cara.
Constatação VIII
Rico não fala: determina; pobre, não fala.
Constatação IX
E como versejava o facínora internauta:
“Todo desafeto,
Inapelavelmente,
Eu deleto,
Tão somente”.
Constatação X (De uma dúvida crucial).
Morar com a sogra ou receber a visita dela por uns tempos é uma forma de adrenalina total ou parcial?
Constatação XI
O seu computador anda muito lento, ultimamente? Não se amofine, por isso. Não esqueça de que quem tem pressa, come cru.
Constatação XII
Deu na mídia: “Ronaldo foi visto no camarote dos famosos no carnaval se beijando com a nova namorada”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação XIII (De uma dúvida crucial).
Na Austrália, surgiu a informação de que existem pelo menos 70 septiliões de estrelas no Universo, podendo o número ser ainda maior. Data vênia, como diriam nossos juristas, será que não seriam 69,9999999... septiliões ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XIV
Não se pode confundir clemência com carência, até porque se você não obedecer aos prazos de carência, dado pelos bancos (lucros cada vez mais pornográficos), você será punido sem clemência. A recíproca para esses casos pavorosos não é necessariamente verdadeira. Principalmente, se não entrar os felizes banqueiros na jogada que deixam os demais, como “nóis”, infelizes e pobres mortais.
Constatação XV
Não se pode confundir retina com rotina, até porque a nossa retina que, segundo o dicionário Houaiss nos ensina:
Substantivo feminino
1. Rubrica: anatomia geral.
Membrana que recobre a face interna do olho e que contém as células capazes de captar os sinais luminosos não deveria mais ser submetida à rotina de assistir o noticiário televisivo que mormente* apresenta violência e a corrupção que grassa em nosso país. A recíproca é como é e fica, democraticamente, encerrado o assunto.
*Mormente = advérbio. Em primeiro lugar; acima de tudo; sobretudo, principalmente, maiormente (Houaiss).
Constatação XVI (De conversa, amena e sem ser fofoca, entre vizinhas).
-“Pois é vizinha, aquela cidadã que a senhora se referiu é de uma senhora burrice. Aliás, nem é mais senhora burrice. É doutora burrice com exame de doutorado na faculdade da ignorância e besteirol. Vige”.
Constatação XVII
E como dizia o matemático pra sua renitente namorada em lhe dar um beijo: “Me dá, ao invés de dezesseis sobre dezesseis avos de um ósculo, pelo menos três terços de um beijo”.
Constatação XVIII
Rico degusta iguarias finas; pobre, engole sapos, lagartos, iguanas, nem tanto.
Constatação XIX (Ah, esse nosso vernáculo).
A prima Vera, prima da minha prima, não prima, na primavera, pela prima...zia da prímula, como um primor.
Constatação XX
E como ponderava o filósofo de Rumorejando: “Ser comportado é monótono”. E, mais: “Se não existisse otário, não existiria vigarista. Se não existisse burro não existiria espertinho. Se não existisse voto não importa para quem, não existiria mau político”.
Constatação XXI
Rico não admite; pobre, só permite.
Constatação XXII
No tempo que este assim chamado escriba era entregador de móveis, móveis estofados e colchões, estes eram de dois lados: inverno e verão. O lado de inverno era feito com mantas de “lã da índia”, para esquentar e o lado de verão levava crina animal, para refrescar. Naquele tempo – expressão que denota estarmos numa idade vetusta – as estações, em Curitiba era bem delineadas. Hoje em dia, as donas de casa se veriam malucas para virar tais tipos de colchão a cada dia. E se a pessoa tirasse uma sesta, à tarde (sesta, só pode ser a tarde), a necessidade de virar o colchão seria ainda maior. Maus tempos...
Constatação XXIII
Deu na mídia: “Entidades médicas de todo o País organizaram protestos contra as condições impostas pelas operadoras de planos de saúde. Os médicos denunciam a pressão que sofrem para baratear o tratamento de seus pacientes. Quem não cumpre determinadas metas é castigado com descontos nos honorários no fim do mês. O médico que não ultrapassa o teto de gasto estipulado para uma consulta ou para uma internação ganha de 30% a 40% a mais em seus honorários. A operadora não leva em conta se o caso do paciente foi resolvido, alertam as entidades”. Data vênia, como diriam nossos juristas, as operadoras esqueceram de dizer viva “nóis”, quer dizer, eles. E morram eles, quer dizer “nóis”.
Constatação XXIV
Rico tem “frisson”
De emoção.
Pobre, arrepio
De frio.
Constatação XXV (Ah, esse nosso vernáculo, rimado).
Levou uma descompostura,
Da senhora madura
Porque não sentava com boa postura
Na máquina de costura
O que, naquela altura
Afetou sua envergadura.
Constatação XXVI
Ainda sobre o idoso: Diz, quando atende o telefone, “pronto” ou “quem fala?”.
Constatação XXVII
Deu na mídia: “IBGE: metade a população ocupada ganha a média de R$ 300 por mês”. Na pesquisa do Censo de 2000, em todas as categorias de emprego as mulheres ganhavam menos do que os homens”. Viva “nóis”, proclamou uma feminista, pê da vida com os dois fatos...
Constatação XXVIII
E como esnobava o conquistador: “Eu só tomo viagra no primeiro encontro, pois o que abunda não prejudica. Afinal, faz a fama e deita-te, para todo o sempre, por “seculae seculorum”, eternamente, na cama”.
Constatação XXIX (Na mudança do século).
E como lucubrava o vetusto septuagenário, no dia 1º de janeiro: Hoje é o amanhã do último dia do ano passado e, no ano, primeiro dia, do novo ano, o hoje foi o amanhã do primeiro dia do século passado”. Complicado esse septuagenário!...
Constatação XXX (Ah, esse nosso vernáculo).
Vendo a venda aberta, perguntou para o vendedor: “Você me vende uma venda?” Ao que o vendedor contestou: “Só vendo. Como o senhor está vendo, eu não tô vendo, logo eu não vendo venda”.
Constatação XXXI (De uma dúvida crucial).
Será que o juiz federal Julier Sebastião da Silva, de Mato Grosso, que acatou pedido de um procurador federal, e determinou que todos os americanos que entrarem no nosso País sejam identificados pela polícia – inclusive deixando a impressão digital – poderá, se quiser, entrar nos Estados Unidos, a maior Potência do Mundo, numa “nice”, quer dizer, numa boa? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXXII (De (des)razões e (des)proporções matemáticas).
O boêmio está
Para a madrugada
Assim como o salário
Mínimo para nada.
Constatação XXXIII
Rico semeia ventos; pobre, colhe tempestades.
Constatação XXXIV
Deu na mídia: “Seguindo a moda lançada pelo atacante do Santos, Neymar, o deputado federal Tiririca tingiu o cabelo e a barba de loiro”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.
Dúvida I
O Paraná sendo campeão.
Você não acha, como eu, que
Estaria ótimo ou, pelo menos, bom?
Dúvida II
A engenhoca
Foi bolada pelo minhoco
Para conquistar a minhoca?
Dúvida III
Nem com prova dos nove,
Ninguém te demove
Que no Sahara chove?
Dúvida IV
É o fanático
Que não se acha lunático,
Mas um cara assaz simpático?
Dúvida V
Lula está para FHC
Assim como Rumorejando
Está para um fuzuê?
Dúvida VI
Será que, com honestidade, neste ano
Os governantes e políticos em geral
Darão uma de bom samaritano?
Dúvida VII
Será que o supermercado
Que só toca música estrangeira
Não vê que tem gosto estragado?
Dúvida VIII
Comer e concomitantemente emagrecer
Só se for alguma desconhecida
Comida ainda por fazer?
Dúvida IX
Será que o campeonato da segundona
Se não for ganho pelo meu Paraná
Vai se transformar em uma zona?
Dúvida X
E já que falamos no assunto
Essa hipótese acima
Não é coisa de bestunto*?
Bestunto = substantivo masculino.
Uso: informal, pejorativo.
Capacidade mental limitada, inteligência curta (Houaiss).
Dúvida XI
Todo aquele mulherão, aquele pedaço
De mau caminho teve que ser amado
Se usando e esfregando com palha de aço?
Dúvida XII
Legislar com transparência,
Na boca de político
É sinônimo de indecência?
Dúvida XIII
A paz no Oriente Médio
É para muitos
Um amargo remédio?
Dúvida XIV
Trabalhar para o bem comum
É bem mais difícil que o jogo
De baralho sessenta-e-um?
Dúvida XV
Se o Brasil não ganhar a Copa do Mundo
Você ficará iracundo
Com um gosto no coração nauseabundo?


Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.

Constatação I

Constatação III
E como argumentava o paciente para o nutricionista: “Sexo é um paradoxo. Se por um lado (qual lado?) queima calorias, por outro, abre o apetite”.

Constatação II

Rico é perscrutador; pobre é bisbilhoteiro.
Constatação III
Cão de raça tem cauda; vira-lata, tem rabo.
Constatação IV
Rico desacelera a decrepitude; pobre, acelera a velhice.
Constatação V
Sai Sarney. Entra Calheiros. SOCORRO!
Constatação VI
E já que falamos no assunto o que também causa mais nojo é a votação expressiva que estes cidadãos de, na opinião dos votantes, caráter ilibado obtiveram em cada época tanto da situação como da oposição. Vige!
Constatação VII
E já que tornamos a falar no assunto, não se pode confundir entojados com enojados, muito embora os políticos, (a)normalmente, são entojados o que nos deixa, pobres mortais, enojados. E fica por isso mesmo (Veja o que acontece nos Estados Unidos com os políticos corruptos – Clique aqui e veja o vídeo).
Constatação VIII
Afinal, injeção é o fim da picada só quando ela termina ou é o começo da picada? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação IX
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “O número de furtos registrados na Delegacia do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, cresceu 49,6% em 2012, em comparação com o ano retrasado. Foram 401 casos, ante 268 de 2011. A quantidade de roubos cresceu 4,5 vezes, em comparação com o ano anterior Os números são da Secretaria de Estado da Segurança Pública”. Rumorejando acha que ainda disputaremos o primeiro lugar. Vige!
Constatação X
Não se pode confundir aclamar com acalmar, muito embora o senador Renan Calheiros, que se demitiu para não ser cassado, anos atrás, foi praticamente aclamado pelos senadores pelo número dos votos recebidos para substituir o ex-presidente José Sarney, na presidência do senado, que, entre outros proventos, recebia auxilio moradia, sem ter direito. E como se consegue acalmar o povo brasileiro que não reage. Quem souber o porquê, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XI (De um pseudo-soneto).

       Que papelão!

Ela obliterou* meu coração
Que estava repleto de ternura
Depois de dar muita paixão
E o transformou numa secura.

Achei que havia se cansado
Da minha festejada companhia
É que ela mudava de namorado
Todo mês, toda semana, todo dia.

Pedi de volta meu caro presente
Antes que ela se fizesse ausente
E efetivamente ela se escafedeu.

Antes, ela riu na minha cara com certo desdém
“Já não possuo teu regalo, tampouco de ninguém
Doei todos a nossa fundação do nosso rico museu”.
*Obliterar = “verbo transitivo direto e pronominal. Fazer desaparecer ou desaparecer pouco a pouco; apagar(-se)” (Houaiss).

Constatação XII
A sogra morava com o casal e quando dormia roncava, consequentemente, não estava pegando no pé dele. Aquele ronco soava para ele como uma música harmoniosa, suave,
tão-somente. Coitado!
Constatação XIII
Não se pode confundir mansidão, que o dicionário Houaiss dá, entre outros, como “2. Brandura de gênio ou de índole; brandura na maneira de expressar-se; doçura, meiguice, suavidade” com mensalão, que já é de conhecimento público e que, provavelmente vai acabar em pizza, mesmo com a condenação de alguns réus, até porque já têm aparecido estratagemas* para quem participou do mensalão seja tratado com mansidão. Vige!
*(Rico usa estratagema; pobre, falcatrua, conforme assinalado no blog do dia 13 de fevereiro próximo passado).
Constatação XIV (De outro pseudo-soneto).

Mate e vida amargos

Amiúde
O talude
Do meu chimarrão
Sofre desfiguração

Tal se deve a quantidade de pó
Tão fino que até atravessa um filó
Que no pacote a empresa adiciona
Pra erva ficar mais pesadona.

A ganância por ganhar dinheiro
Todo tempo, ou o ano inteiro
Resulta numa bomba entupida.

Isso não importa ao empresário
Que quer ficar rápido milionário
E assim poder ser um boa-vida.

Constatação XV (De mais um pseudo-soneto).

   Timidez ou falta de iniciativa?

Seu oloroso lindo cabelo lanígero*
Me deixava mudado, transtornado
Aí eu ficava cada vez mais alígero**
Em dizer que eu estava apaixonado.

Ela não me levava nem um pouco a sério
Não levando em conta meu sincero sentimento
Isso constituía para mim um enigma, um mistério
Além de uma decepção e um desapontamento.

Como eu não sou de altercação ou um cara belígero***
Relevava tudo que ela dizia, inclusive, “famígero”****
Porém até que um dia perdi o rumo, a tramontana*****.

Perguntei, nervoso, se havia outro alguém que ela amasse
Ou que ela gostasse, admirasse ou pelo menos apreciasse.
“Calma! É que você nunca me levou pra cama, seu banana”.

*Lanígero = “3. Provido de pêlos semelhantes à lã ou à lanugem (Houaiss).
**Alígero = “2. Ligeiro, veloz, rápido (Houaiss).
***Belígero = “6. Indivíduo de comportamento combativo ou aguerrido (Houaiss).
****Famígero = “2. Uso: pejorativo. Tristemente afamado (Houaiss).
*****Tramontana = “3. Derivação: por extensão de sentido, sentido figurado. Direção, rumo (Houaiss).
Constatação XVI (De mais um pseudo-soneto. Vige! Quantos pseudo-sonetos!)

“Ou nós nos locupletamos todos ou implante-se a moralidade”, emprestado de Stanislaw Ponte Preta que faz muita falta como tantos outros.

A cueca passou a concorrer com o cúbito*.
Tornando-se comum em certas áreas de políticos.
Com isso nós o povo estamos em posição concúbito**
Enquanto eles se locupletam sem reações dos críticos.

Depois de encherem as próprias burras
Eles tranqüilos se refestelam em decúbito***
E enquanto nós levamos todas essas surras.
Eles, numa boa, impunes, ficam em recúbito****

Com relação ao mensalão já se deu um passo
Para talvez um dia acabar com a impunidade
Embora os legisladores cometessem um erro crasso.

Elegeram para a presidência da Câmara e do Senado
Pessoas sem Ficha Limpa o que foi uma iniqüidade,
O que a ninguém surpreendeu como fosse algo esperado.

*Cúbito = “4. Regionalismo: Brasil. Uso: linguagem de delinqüentes. Cavidade nos saltos dos sapatos para ocultar dinheiro e/ou jóias” (Houaiss).
**Concúbito = “substantivo masculino. União carnal; cópula, coito” (Houaiss).
***Decúbito = “substantivo masculino. 1. Atitude do corpo em repouso em um plano horizontal (Houaiss).
****Recúbito = “substantivo masculino 1. Ação de recostar-se (Houaiss).

Constatação XVII
Deu na mídia: “Durante um discurso que fez na solenidade comemorativa do Dia Internacional do Idoso, o ex-presidente Lula defendeu o respeito da sociedade aos idosos. "Eu acho que a palavra ´velho´ deveria ser abolida, trocada pela palavra ´experiente´", disse o presidente Lula. "Por isso, meus amigos e minhas amigas, quando se aposentarem, não fiquem em casa atrapalhando a família!”, aconselhou. "Tem de procurar alguma coisa para fazer, para tornar seu dia prazeroso". Rumorejando concorda com o ex-presidente Lula e traz a sua observação com relação ao idoso, complementando, ainda mais, o que já foi publicado anteriormente, o que, absolutamente, não quer dizer que seja experiência própria e sim de ouvir dizer. Vamos a elas, pois:
Começa a se interessar em carros com direção hidráulica e câmbio automático.
Começa a se atrapalhar para falar, realizar, etc., faz trapalhadas, enfim vira um trapalhão. Nada a ver com o profissional Renato Aragão.
Fica chateadíssimo quando, no ônibus, lhe oferecem o lugar.
Começa, de alguma forma ou de outra, a se considerar medalhão, exigindo atenção redobrada.
Se interessa pela coalhada búlgara, vitamina E, guaraná, besouro chinês, ômega 3 e tudo aquilo que dizem  prolongar a eterna curta vida.
Passa a freqüentar um pedicuro. Não por vaidade, mas por causa do volume da barriga que dificulta a posição de cortar as unhas dos pés.
Conta a mesma história uma porção de vezes para a mesma pessoa; se irrita quando lhe contam a mesma história já anteriormente contada.
Pega uma gripe ou um resfriado em curto prazo e se cura a longo.
Se vê perguntando, cada vez com maior freqüência, o que é que eu vim fazer aqui, mesmo?
Tenta eliminar, sem sucesso, a indefectível barriguinha, dizendo que essa história que dá charme é uma falácia.
Dorme cada vez menos e acorda no meio da noite cada vez mais.
Já não tem mais reflexos nem vista boa para pegar, como fazia quando jovem, com a mão, no ar, mosquitos que passam zunindo nos seus ouvidos.
É obrigado, por prescrição médica, a “casar” com determinados remédios na base do “até que a morte nos separe”...
Passa a sofrer de cãibras que se manifestam também durante o sono em locais os mais inesperados como, por exemplo, nos olhos, cabelos e unhas...
A posição horizontal passa a ser a preferida, não necessariamente acompanhado.
Se for convencido, como o nosso já conhecido de outros Rumorejando, faz versos, como se fosse seu curriculum vitae, do seguinte jaez:
No lago, as pedras atiradas
Fazem um círculo concêntrico
Assim como as minhas amadas
No meu sistema heliocêntrico.
Constatação XVIII
No começo,
Achava
A sua voz
Melodiosa,
Um gorjeio.
Depois
De uma vida
A dois,
Suspirava:
Só tropeço,
Só tormento,
Só descida,
Eivada
De sofrimento
Atroz.
Passou
Temores,
Estertores,
Horrores,
No permeio
Turbulento
Do separa
Ou não
E chegou
A conclusão
Que a tal voz,
De maviosa,
Passara
A uma taquara
Rachada
No meio.
Coitada!
Constatação XIX (De conselhos úteis).
Se você tiver um impulso de querer convidar a tua sogra para passar alguns dias na tua casa, você precisa, com urgência, começar a sair, à noite, pra jogar um truco com os amigos, tomando uma cervejinha*. Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado. De nada!
*Conforme Rumorejando já teve oportunidade de apregoar, em edições anteriores, truco com qualquer outra bebida não orna.

Constatação XX

Certa vez, deu na mídia: “Uma pesquisa publicada pelo jornal "Ultimas Noticias" revelou que mais da metade das chilenas está insatisfeita com sua vida sexual. O estudo, feito entre 21.527 mulheres de 17 a 74 anos, constatou que 58,2% delas "estão descontentes com o que lhes acontece sob os lençóis", indicou o jornal”. Quando o obcecado convencido leu essa matéria declarou do alto da sua – dele – auto-suficiência: “Tá na hora de eu fazer uma pequena viagem para o Chile”.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
O programa gorou
E ele ficou
Desacorçoado,
Desesperado,
Anuviado,
Obumbrado,
E perdeu o tranco
Quando, lá, no Monte
De Vênus constatou
Um desponte
Dum pequeno tufo
Branco
Na nova namorada,
O que, depois,
Gerou
Entre os dois
Um arrufo,
Que azedou
E descambou
Em xingamento
Não por um momento.
Coitado!
Coitada!
Constatação II (Teoria da Relatividade para principiantes).
Nem tudo está perdido para quem sofre de incontinência urinária. É sinal que, pelo menos, os rins estão funcionando...
Constatação III
Assim como o grande guru Millôr Fernandes disse que “é melhor ter mau hálito do que hálito algum”, também é melhor ficar num silêncio mesmo que seja constrangedor do que ouvir o papo de certas pessoas.
Constatação IV (De uma dúvida não necessariamente crucial).
A mulher que mete o bedelho em tudo e todos demonstra ter excelente vocação para sogra?
Constatação V
Era tão impressionável, tão impressionável, mas tão impressionável que achava que estava com pontada e palpitações no cabelo e nas unhas.
Constatação VI
Não se pode confundir retrucar com recrutar, até porque se a patroa nos recrutar, ultimando para levá-la ao supermercado, cabeleireiro, etc. a gente, em hipótese alguma, poderá retrucar que ta na hora de assistir o jogo do nosso time na televisão, ir se encontrar com os amigos para tomar uma reles cervejinha, jogar um truco e/ou coisas desse jaez. A recíproca, para esses coercitivos e irrefutáveis casos, não é necessariamente verdadeira. Talvez seja na Argentina, Uruguai, na fronteira do Brasil com esses países, onde o truco espanhol comporta o flor, trucar, retrucar e coisas afins do jogo lá deles.
Constatação VII
Rico usa estratagema; pobre, falcatrua.
Constatação VIII
E como dizia de modo, aparentemente, paradoxal o obcecado: “Sem faltar com o respeito, mas ela tem um par de coxas respeitável”.
Constatação IX (Ah, esse nosso vernáculo).
Era um sujeito tão ocupado que não lhe passava pela cabeça lavar as mãos após ir aos pés (Perdão, leitores, mas o sujeito era extremamente ocupado. Ele fazia parte do gabinete de um político).
Constatação X (De uma dúvida crucial).
Questão de postura
Escrever só pornografia
E achar que é literatura
Da mais alta categoria?
Constatação XI (Questão de nível?)
O teatrólogo Nelson Rodrigues disse que torcida apupa até minuto de silêncio. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que não é somente minuto de silêncio. As torcidas não só não respeitam minuto de silêncio como tampouco o hino nacional. Vige!
Constatação XII (De uma quadrinha com dúvida crucial).
Chamar a sogra de peçonhenta
É sinal que o padre, no batismo,
Não utilizou azeite e água-benta
O que foi um ato de diabolismo*?
*Diabolismo = substantivo masculino
1. Qualidade, caráter ou conduta do que é diabólico
2. Adoração do diabo; satanismo (Houaiss).
Constatação XIII
Rico é histriônico; pobre faz careta.
Constatação XIV
Não se pode confundir merenda com remenda, muito embora alguma merenda representa uma única refeição para um mundaréu de pessoas, portanto uma simples e ‘carentíssima’  remenda...
Constatação XV
As torcidas estão xingando e até agredindo jogadores do seu próprio time. Mas as votações para cargos eletivos continuam apoiando corruptos sem ficha limpa. Cada povo tem seu critério. Na Dinamarca um deputado cometeu uma infração no trânsito. Teve, por isso, o seu mandato sumariamente cassado.
Constatação XVI
Está na hora de ser adotado, na bola de futebol, o chips para saber se a dita cuja ultrapassou a linha por fora como aconteceu com o gol olímpico do craque Alex no amistoso com o Colon da Argentina. Aliás, esse menino, Alex, que este assim chamado escriba considera um dos maiores craques de futebol dos últimos tempos, deveria voltar a jogar em time grande como, por exemplo, no meu Paraná.
Constatação XVII
Algumas providências que precisam ser tomadas pela Presidente Dilma que quer acabar com a miséria no país em curtíssimo prazo:
-Trote de calouros. Volta e meia morre algum calouro por excesso dos imbecis veteranos. Tanto em escolas e faculdades, como nas forças armadas.
-De que adianta o a implantação do teste do bafômetro se o sujeito tem direito a se negar em fazer.
-Eliminar de vez o “jeitinho” que acaba causando vítimas gravíssimas como o caso de Santa Maria e outros tantos.
-Por que não existe fiscalização em todos os setores que se fazem necessária a sua intervenção?
-Alguém já viu luta de boxe e as atuais vale-tudo que estão se realizando sem mortes e sem seqüelas que tornam o sujeito um trapo humano?
-Briga de galo, de cachorro; touradas na Espanha, Portugal e em países da América do Sul?
-Será que a Farra do Boi foi efetivamente encerrada em Santa Catarina?
-Circo com animais “adestrados”.
-Rodeio? Para quê?
-Por que a lei, de modo geral, não é cumprida?
-Por que os senadores elegeram o Sr. Renan Calheiros para presidente do senado, o que lhe dá a condição de vir a ser presidente da República nem que seja por um dia e que se demitiu da condição de senador para não ser cassado? Vivemos em uma democracia dirão os senadores que votaram nele para a função, substituindo o ‘democrata coronel’ José Sarney (Vige!).
-Gente morrendo aguardando ser atendido em hospitais e centros de saúde. Sai governo, entra governo e nenhum governante resolve o problema da Saúde no Brasil.
-Por que o ensino do Brasil não prepara em todas as escolas de qualquer grau o estudante para poder desfrutar de cidadania, profissão, emprego, etc. Comentário e participação no blog para assinalar outras providências que se tornam IMPERATIVAS.
Constatação XVIII
Rico é peúva*; pobre é bolha*.
*Pessoa maçante (Houaiss).
Constatação XIX (De um pseudo-soneto).

                     Bem feito!...

Um dia desejei uma mulher ardentemente
E andei feito um desvairado na sua cola
Ela me esnobou, tirou sarro, me achava demente.
Jamais, em tempo algum me deu a mínima bola.

A paixão contrariada por não ser correspondida
Foi tão forte, tão acentuada, tão desmedida
Que perdi a razão tentando morder a própria orelha.
E ela, com um riso de escárnio, me olhou de esguelha.

Um dia, no entanto, ela resolveu mudar de proceder,
Mas foi tarde em demasia, vejam só o meu gesto:
Havia se esvaído o meu amor, o meu bem-querer.

Fui eu que não quis mais nada com ela e corri da raia.
Ela atônita, com queixume, me falou que eu não presto.
Já curado, eu havia corrido atrás de outro rabo de saia.

Constatação XIX (Quadrinha para ser decorada para posteriormente ser recitada por pessoa até então tímida).
Faço tentativas, sem desistência
Na vida há que se ter persistência
Às vezes, uma simples insistência.
Não é teimosia contra uma evidência.
Constatação XX
Deu na mídia, mais precisamente no jornal Gazeta do Povo: “Para crescer, Brasil de mais cientistas”. Dúvida crucial de Rumorejando: Só isso?
Constatação XXI (De um pseudo-soneto).

  Terríveis ameaças (Vige).

Ela me borrifou os ouvidos
Com palavras sem sentidos,
Mescladas de uns palavrões
Daqueles de magoar corações

Suas infinitas perorações
Saíam aos borbotões
Como jorro de um chafariz
O que, ouvir tal, eu nunca quis

E todo esse alarde
Foi porque cheguei tarde
Por ter ido jogar um truco.

“Da próxima vez”, ela disse
E era sério, sem ser tolice,
“Te faço virar eunuco”.

Constatação XXII
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Do Oiapoque ao Chuí, o território brasileiro tem cerca de 8,5 milhões de km². Oficialmente, segundo o IBGE, essa é a superfície do País. No papel, porém, o território brasileiro é maior. Quando se faz a soma da área de todos os imóveis rurais cadastrados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma (Incra), o resultado final chega a 9,1 milhões de km²”. Rumorejando aceita ‘a parte que lhe cabe neste latifúndio’ de 600mil km2 em dinheiro. Vige!

DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.
Dúvida I
Fica cabreiro
Quem vai ao supermercado
Com pouco dinheiro?
Dúvida II
Foi acusado de desacato,
Pelo desalmado policial,
O pobre do timorato*?
*Timorato = adjetivo
1. Que tem temor; que tem medo de errar; medroso, tímido
2. Que se mostra hesitante, acanhado
3. Que tem escrúpulos, capricho, pundonor; timbroso (Houaiss).
Dúvida III
É ser muito pilantra
Cantar a gatona até
Na base do mantra?
Dúvida IV
Mexer em alto salário?
Nem sim, nem não.
Muito antes pelo contrário?
Dúvida V
O deputado
É um senador
Rebaixado?
Dúvida VI
E o cargo de senador
É a elevada promoção
Da condição de vereador?
Dúvida VII
Ganhar na megassena,
Jogando só seis números,
Nem com incenso-de-caiena*?
*Incenso-de-caiena = substantivo masculino
1. Resina que exsuda do aruru (Protium decandrum), de aroma balsâmico, semelhante ao do limão, e com propriedades medicinais; chipa
2. Rubrica: angiospermas.
m.q. almecegueira (Protium heptaphyllum) [Houaiss].
Dúvida VIII
O cartão de visita
Do vigarista era
Só para fazer fita?
Dúvida IX
Será que foi a conhecida e famosa ninfomaníaca
Que pôs catuaba e ovo de codorna na minha comida,
Dizendo que eu tava precisando de terapia afrodisíaca?
Dúvida X
Nem tudo o que reluz é ouro.
Não poderia ser um vaga-lume
Em cima dum besouro?
Dúvida XI
Apenas um pequenino pão
Foi o que comeu o glutão
E ficou com indigestão?
Dúvida XII
Com o senador Renan
Na presidência do Senado
Quem votou nele é só tantã?
Dúvida XIII
Três meses para abrir uma empresa
Em um país que precisa crescer
Não é muita lentidão, muita incerteza?
Dúvida XIV
Ao invés de traçar estratégias
Para as próximas eleições não se deveria
Preocupar em como evitar novas tragédias?
Dúvida XV
Renan terá direito a gasolina,
Mansão e 24 cargos extras.
É mesmo outra coisa, gente fina?
Dúvida XVI
Quando a mulher diz não ao silicone
Ela gostaria que o fato fosse divulgado
Nos jornais, revistas e em tudo que microfone?
Dúvida XVII
Quando uma mulher está mostrando demais
Os homens gostariam que fosse bem de menos
Já que ela está enviando alentadores sinais?
Dúvida XVIII
Assédio
Sem aquiescência
É um amargo remédio?
Dúvida XIX
Abandonar o 4-3-3
Como pretende o Palmeiras
É para deixar de ser freguês?
Dúvida XX
Será que em ensaio e/ou desfile carnavalesco
A gatona que mostra ‘demais’, na sua – dela - opinião,
Quem não se digna mostrar está tendo um gesto grotesco?
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De um pseudo-soneto).


           Quizilas e desilusões

O médico escutou com o seu estetoscópio
O meu pobre, sofrido e amargurado coração
No entanto, bastava um simples osciloscópio
Para constatar que ele só continha desilusão.


Também pudera! A barra pesou para o meu lado
Na hora que a querida namorada me deixou só.
Eu nunca, jamais havia me sentido tão coitado
Daqueles que se acham ser lixo, escória, pó.


Havíamos discutido com recíproca desfeita
Por causa do resultado do jogo de futebol.
Ela é atleticana. E, por isso se acha perfeita...


-“Foi pênalti, que o juiz deixou de assinalar”.
-“Ele estava longe do lance, olhando contra o sol”.
-“Eu me vou. Fique aqui comemorando. E vá pastar”.

Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Michelle Obama vestiu casaco e vestido Thom Browne para posse do marido”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação III

O casal entra no restaurante e um cidadão lá da sua mesa faz um sinal para eles como um cumprimento. O marido, conduzindo a esposa, se aproxima da mesa e diz para o amigo que estava sentado e se levantou, educadamente, para cumprimentá-los. O marido diz para a esposa:
-“Este é o cara mais inteligente do escritório”.
-“Ah, que bom. Muito prazer em conhecê-lo”.
-“Igualmente. Obrigado.
-“Vamos sentar naquela mesa lá no fundo que é a única que ta desocupada, antes que algum aventureiro se aposse dela”.
Quando se sentam a esposa pergunta para o marido:
-“Por que você se referiu ao teu colega como o cara mais inteligente do escritório?”
-“Porque é o único que reconhece a minha inteligência”.
-“Ah é? Que bom. Quer dizer... Entendi”.
Constatação IV (De conselhos úteis).
Assim como foram antecipadas para fevereiro o começo das aulas nas escolas, o carnaval poderia ser antecipado para o começo de janeiro. A Páscoa seria comemorada quarenta dias após o dia real que o carnaval deveria ser efetivamente comemorado, ou seja, qualquer número de dias após o tríduo carnavalesco (que, em algumas cidades do Brasil é quatríduo, ou até mais)  já passou que sempre varia em dias dos meses de fevereiro e março. Dessa maneira o país começaria a funcionar desde o começo do ano. Elementar, minha gente. De nada!
Constatação V
Entre um destilado
E um fermentado
Ele optou
Pelos dois
E se ferrou
Depois,
Sofredor,
Prostrado,
Adoentado,
Com uma dor
De cabeça
Tal
E qual
Àquela igual
Que a mulher,
Avessa,
Sempre alegou
Quando não quer
Nada com nada.
Coitado!
Coitada !
Constatação VI
Deu certa vez na mídia: “Brasília -Depois de acusar o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), de dar um "golpe sujo" ao adiar para o dia seguinte a ordem do dia do plenário do Senado para facilitar a votação da reforma da Previdência, o então senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), hoje já falecido, pediu desculpas ao "amigo de mais de 40 anos". O assessor político de Rumorejando, antes de eles fazerem as pazes, como realmente fizeram, ao se inteirar da quizila entre os dois e posteriormente de terem feito as pazes, comentou: “Que pena que fizeram as pazes. Já imaginaram que lástima! Eles, ao continuar como aliados, nos deixam ainda mais fo, digo, ferrados do que já estamos”. Cara mal-educado esse assessor político de Rumorejando que quase soltou um palavrão.
Constatação VII

Meu grande time,
O Paraná demora bastante
Mas sempre se redime.
Será só por um instante?
Constatação VIII

Deu na mídia: “Segundo estudo de uma empresa de filtragem de sites, de 1998 para cá, a pornografia na Web cresceu 1.800%, o que representa hoje um total de 260 milhões de páginas”. Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando acha que se continuar nesse índice de crescimento, logo, logo o número de páginas sobrepujará a população mundial... 
Constatação IX

Quanta desilusão,
Quanto suplício,
Quando vasculhei
No seu coração
Um resquício
De amor por mim.
Afinal, só encontrei
Paixão sem fim
Por um sedutor
Chinfrim
A quem ela havia
– E eu que não sabia –
Concedido, dado,
Tintim por tintim,
O seu amor.
Coitado
De quem fica
Tiririca
Como eu, assim...
Constatação X

Rico faz conexão; pobre, baldeação.
Constatação XI
Vivo infeliz,
Descontente
Como nunca quis.
Afinal,
Nem por um momento
Ela, insubsistente,
Não sai
Do meu pensamento
Tão
Molestado.
E, assim,
A moral
Se esvai,
O coração
Se contrai
E a alma
Se retrai.
E eu,
Desesperado,
Perco a calma
Com a urucubaca
Que me acometeu,
Me sinto
Um panaca,
Um apagado,
Um extinto,
Um obnubilado,
Um indistinto,
Um obumbrado.
E, então,
Bem mais
De outros que tais:
Um babaca,
Um chinfrim,
Eivado,
Mergulhado,
Atolado
De ais,
Coitado
De mim!
Constatação XII
Não se pode confundir toldado com soldado, muito embora haja soldado que fica toldado quando é obrigado a ficar dando plantão, ao invés de sair com a namorada, ir para uma guerra para que os fabricantes de armas fiquem mais ricos e por aí afora. A recíproca desse belicosidade toda não é necessariamente verdadeira. Depende das pretensões econômicas, financeiras e políticas de algum líder de algum país democrata ou não. Democrata? Dúvida crucial: Existe isso em algum lugar? Comentários no blog. Obrigado.
Constatação XIII

Ela me prestou
Um desserviço:
Não é que tomou
Um chá de sumiço
E, de vez, me abandonou,
Levando o meu caniço
Com o qual me pescou.
E é também por isso
Que nosso amor se evaporou,
Iniciado num passadiço
De um navio que soçobrou.
Constatação XIV

Tá certo. Tá certo: “Paz na terra aos homens de boa vontade”. Se alguém souber que existem homens desse jaez, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV

Qual um avalanche
Ela – um avião –
Assaltou
Meu coração
Que acabou,
Num desmanche
Como um afanado,
Surrupiado,
Furtado
Carro
Ou caminhão.
Ela, muito linda,
Ainda,
Me tirou
Um sarro
Dizendo:
“Ó colendo
Só restou
O virabrequim”.
Coitado
De mim!
Constatação XVI

Ora essa!
O amor
Sacrossanto
Só ficou,
Sem complacência,
Na promessa
Como a inadimplência
Duma duplicata.
Portanto
Sem valor.
Era só cantilena,
Só bravata!
Que pena!...
Constatação XVII

Rico é curioso; pobre, abelhudo.
Constatação XVIII

Quando o convencido boçal (convencido boçal é pleonasmo) leu que Sharon Stone leiloou seu beijo por US$ 50 mil fez o seguinte comentário: Taí uma boa idéia. Imaginem quanto eu deixei de faturar pelo fato de dar os meus de graça”.
Constatação XIX
Quando outro convencido leu na mídia que a “comparação de DNA mostra que ser humano está mais para rato que para gato”, ele fez a seguinte observação: “Sempre foram as mulheres que correram atrás do gato aqui e não é qualquer DNAzinho da vida que vai alterar esse meu cognome, meu merecido epíteto”.
Constatação XX

Não se pode confundir pau-d’água com pai-d’égua que quer dizer “indivíduo femeeiro (mulherengo), garanhão”, até porque ninguém quer nada com pau-d’água e hoje, com o assédio feminino, não é preciso muito esforço para ser pai-d’égua. A recíproca, para esses transcendentais casos para o futuro da humanidade, não é necessariamente verdadeira.
Constatação XXI
Juro
Que é
Prematuro
Imaginar
A fé
Nos humanos
Alcançar
Valores
Elevados
Sem tropeçar
Em dissabores
Acumulados
Ao longo dos anos
E, lamentavelmente,
Eternizados,
Tão somente.
Constatação XXII

Não se pode confundir umedecer com emudecer, até porque se você chegar em casa com o cabelo umedecido sem que esteja chovendo, acrescido de um perfume estranho, manchas de batom na camisa, dificilmente a patroa vai emudecer diante de fatos desse jaez. Quanto a recíproca, ainda não foi possível detectar as conseqüências. Tão logo isso seja possível, informaremos nossos prestimosos leitores.
Constatação XXIII (De uma dúvida crucial).

Será que a Rapunzel não ficava com dor de cabeça cada vez que ela jogava as tranças para o namorado poder subir, se agarrando nas ditas e chegar onde ela estava ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXIV
Deu na mídia: “Brasil está pronto para enriquecer urânio”. Data vênia, como diriam nossos juristas, aguarde breve, concomitantemente ao enriquecimento do urânio, o nosso empobrecimento...
Constatação XXV
Não se pode confundir Aruba com arroba, muito embora em Aruba, onde costumam ir os ricaços, existe muito morador local que tem endereço eletrônico, consequentemente tem arroba, computador e outras máquinas de deixar meio ou ¾ louco um pobre mortal, a semelhança da televisão.


DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDO-HAICAIS.
Dúvida I
Era a sentinela,
Tiritando de frio, que
Filosofava: “É fela”?
Dúvida II
Carnaval curitibano,
Para ter sucesso,
É só no próximo ano?
Dúvida III
O cara de pau
Falava mal da sogra,
Mas filava o seu jornal?
Dúvida IV
O desempenho
Nem sempre depende
Do efetivo empenho?
Dúvida V
Teve uma boa recaída,
O meu Paraná, com
Vitórias já de saída?
Dúvida VI
Quem não se comunica
É que se trumbica ?
Ou é quem vive tiririca?
Dúvida VII
Ler o poeta Mário Quintana,
Foi o que o médico falou,
Durante toda a semana?
Dúvida VIII
Nem sempre o feitiço
Vira contra o feiticeiro.
Você já pensou nisso?
Dúvida IX
O umbigo humano
É igual a latitude e longitude
Zero + o logaritmo neperiano?
Dúvida X
A circunferência
É um quadrado ou um hexágono
Que sofreu interferência ?
Dúvida XI
E o quadrado
É um retângulo que
Não foi alongado ?
Dúvida XII
É inconformismo,
Ficar olhando pra própria
Foto ou é narcisismo ?
Dúvida XIII
Resulta em nada
Certos discursos de
Gente pouco inspirada ?
Dúvida XIV
Foi tonitruante
A xingação contra a marcação
De jogada periclitante* ?
*Linguajar empolado de jogo perigoso.
Dúvida XV
Quem prevarica,
Se descoberto(a),
Será que se complica ?
Dúvida XVI
E quem reivindica
Um simples emprego
Tá fazendo futrica ?
Dúvida XVII
Foi o comandante-em-chefe
Que deu uma bronca
Mequetrefe ?
Dúvida XVIII
A gente se sente desvalido
Quando o governo não nos
Paga o que nos é devido ?
Dúvida XIX
Não seria sensacional
Estender para o ano todo
O nosso curto carnaval ?
Dúvida XX
Acordo assustado.
Como é mesmo o nome
Da gata que tá ao meu lado?
Dúvida XXI
Algum dia haverá
Algum time que vença
O meu Paraná ?
Dúvida XXII
Não jogar um truco,
De vez em quando,
Também te deixa maluco ?
Dúvida XXIII
Foi o rabdomântico,
Com a varinha mágica
Que se mostrou romântico ?
Dúvida XXIV
Foi o rapace
Que afanou
Uma dúzia de alface ?

E-mail:
josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br