quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Rumorejando presta homenagem a Mussa José de Assis, meu grande amigo, falecido na semana passada, que muito colaborou para que este assim chamado escriba tivesse seus textos publicados durante 13 anos no jornal O Estado do Paraná. Como também na publicação do meu primeiro livro Rimas Primas & Outras Constatações.
Constatação II
Também deu na mídia: “Cientistas dos EUA criam esperma em laboratório”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que tal fato, associado ao uso do vibrador, faz parte de um complô feminista para descartar, de vez, os coitados, incompreendidos, perseguidos, tolhidos e injustiçados Homens. Vige!
Constatação III
Rico tem desejo; pobre, tara.
Constatação IV
E como exemplificava o professor de português, um convencido conquistador, na aula de preposições: “Enquanto o meu coração bater, eu quero estar com elas, porque o meu coração bate por elas”.
Constatação V (Mea culpa dos imperdoáveis pecados da infância).
Deu na mídia: “Além de garantir um direito constitucional aos índios brasileiros, as terras indígenas (TIs) têm funcionado como uma área de preservação da floresta amazônica ainda mais eficiente do que as unidades de conservação. Um levantamento do Instituto Socioambiental (ISA), a partir dos dados de desmatamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), mostrou que, enquanto o desmatamento total da floresta era de 16,83%, o índice dentro das terras indígenas era de apenas 1,10%”. E este assim chamado escriba que, na sua meninice, torcia contra os índios nos filmes de faroeste americanos...
Constatação VI (Reclamações nos tempos atuais).
E como dizia o freguês, não militar, para o fornecedor: “Eu encomendei fuzis de calibre 556, 762 e 2.28 e não essas pistolas 7.56 e 380” que você me trouxe”.
Constatação VII (Ah, esse nosso vernáculo).
A coroa, com cara de broa, disse que a broa tava com boa cara.
Constatação VIII
Rico não fala: determina; pobre, não fala.
Constatação IX
E como versejava o facínora internauta:
“Todo desafeto,
Inapelavelmente,
Eu deleto,
Tão somente”.
Constatação X (De uma dúvida crucial).
Morar com a sogra ou receber a visita dela por uns tempos é uma forma de adrenalina total ou parcial?
Constatação XI
O seu computador anda muito lento, ultimamente? Não se amofine, por isso. Não esqueça de que quem tem pressa, come cru.
Constatação XII
Deu na mídia: “Ronaldo foi visto no camarote dos famosos no carnaval se beijando com a nova namorada”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação XIII (De uma dúvida crucial).
Na Austrália, surgiu a informação de que existem pelo menos 70 septiliões de estrelas no Universo, podendo o número ser ainda maior. Data vênia, como diriam nossos juristas, será que não seriam 69,9999999... septiliões ? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XIV
Não se pode confundir clemência com carência, até porque se você não obedecer aos prazos de carência, dado pelos bancos (lucros cada vez mais pornográficos), você será punido sem clemência. A recíproca para esses casos pavorosos não é necessariamente verdadeira. Principalmente, se não entrar os felizes banqueiros na jogada que deixam os demais, como “nóis”, infelizes e pobres mortais.
Constatação XV
Não se pode confundir retina com rotina, até porque a nossa retina que, segundo o dicionário Houaiss nos ensina:
Substantivo feminino
1. Rubrica: anatomia geral.
Membrana que recobre a face interna do olho e que contém as células capazes de captar os sinais luminosos não deveria mais ser submetida à rotina de assistir o noticiário televisivo que mormente* apresenta violência e a corrupção que grassa em nosso país. A recíproca é como é e fica, democraticamente, encerrado o assunto.
*Mormente = advérbio. Em primeiro lugar; acima de tudo; sobretudo, principalmente, maiormente (Houaiss).
Constatação XVI (De conversa, amena e sem ser fofoca, entre vizinhas).
-“Pois é vizinha, aquela cidadã que a senhora se referiu é de uma senhora burrice. Aliás, nem é mais senhora burrice. É doutora burrice com exame de doutorado na faculdade da ignorância e besteirol. Vige”.
Constatação XVII
E como dizia o matemático pra sua renitente namorada em lhe dar um beijo: “Me dá, ao invés de dezesseis sobre dezesseis avos de um ósculo, pelo menos três terços de um beijo”.
Constatação XVIII
Rico degusta iguarias finas; pobre, engole sapos, lagartos, iguanas, nem tanto.
Constatação XIX (Ah, esse nosso vernáculo).
A prima Vera, prima da minha prima, não prima, na primavera, pela prima...zia da prímula, como um primor.
Constatação XX
E como ponderava o filósofo de Rumorejando: “Ser comportado é monótono”. E, mais: “Se não existisse otário, não existiria vigarista. Se não existisse burro não existiria espertinho. Se não existisse voto não importa para quem, não existiria mau político”.
Constatação XXI
Rico não admite; pobre, só permite.
Constatação XXII
No tempo que este assim chamado escriba era entregador de móveis, móveis estofados e colchões, estes eram de dois lados: inverno e verão. O lado de inverno era feito com mantas de “lã da índia”, para esquentar e o lado de verão levava crina animal, para refrescar. Naquele tempo – expressão que denota estarmos numa idade vetusta – as estações, em Curitiba era bem delineadas. Hoje em dia, as donas de casa se veriam malucas para virar tais tipos de colchão a cada dia. E se a pessoa tirasse uma sesta, à tarde (sesta, só pode ser a tarde), a necessidade de virar o colchão seria ainda maior. Maus tempos...
Constatação XXIII
Deu na mídia: “Entidades médicas de todo o País organizaram protestos contra as condições impostas pelas operadoras de planos de saúde. Os médicos denunciam a pressão que sofrem para baratear o tratamento de seus pacientes. Quem não cumpre determinadas metas é castigado com descontos nos honorários no fim do mês. O médico que não ultrapassa o teto de gasto estipulado para uma consulta ou para uma internação ganha de 30% a 40% a mais em seus honorários. A operadora não leva em conta se o caso do paciente foi resolvido, alertam as entidades”. Data vênia, como diriam nossos juristas, as operadoras esqueceram de dizer viva “nóis”, quer dizer, eles. E morram eles, quer dizer “nóis”.
Constatação XXIV
Rico tem “frisson”
De emoção.
Pobre, arrepio
De frio.
Constatação XXV (Ah, esse nosso vernáculo, rimado).
Levou uma descompostura,
Da senhora madura
Porque não sentava com boa postura
Na máquina de costura
O que, naquela altura
Afetou sua envergadura.
Constatação XXVI
Ainda sobre o idoso: Diz, quando atende o telefone, “pronto” ou “quem fala?”.
Constatação XXVII
Deu na mídia: “IBGE: metade a população ocupada ganha a média de R$ 300 por mês”. Na pesquisa do Censo de 2000, em todas as categorias de emprego as mulheres ganhavam menos do que os homens”. Viva “nóis”, proclamou uma feminista, pê da vida com os dois fatos...
Constatação XXVIII
E como esnobava o conquistador: “Eu só tomo viagra no primeiro encontro, pois o que abunda não prejudica. Afinal, faz a fama e deita-te, para todo o sempre, por “seculae seculorum”, eternamente, na cama”.
Constatação XXIX (Na mudança do século).
E como lucubrava o vetusto septuagenário, no dia 1º de janeiro: Hoje é o amanhã do último dia do ano passado e, no ano, primeiro dia, do novo ano, o hoje foi o amanhã do primeiro dia do século passado”. Complicado esse septuagenário!...
Constatação XXX (Ah, esse nosso vernáculo).
Vendo a venda aberta, perguntou para o vendedor: “Você me vende uma venda?” Ao que o vendedor contestou: “Só vendo. Como o senhor está vendo, eu não tô vendo, logo eu não vendo venda”.
Constatação XXXI (De uma dúvida crucial).
Será que o juiz federal Julier Sebastião da Silva, de Mato Grosso, que acatou pedido de um procurador federal, e determinou que todos os americanos que entrarem no nosso País sejam identificados pela polícia – inclusive deixando a impressão digital – poderá, se quiser, entrar nos Estados Unidos, a maior Potência do Mundo, numa “nice”, quer dizer, numa boa? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXXII (De (des)razões e (des)proporções matemáticas).
O boêmio está
Para a madrugada
Assim como o salário
Mínimo para nada.
Constatação XXXIII
Rico semeia ventos; pobre, colhe tempestades.
Constatação XXXIV
Deu na mídia: “Seguindo a moda lançada pelo atacante do Santos, Neymar, o deputado federal Tiririca tingiu o cabelo e a barba de loiro”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.
Dúvida I
O Paraná sendo campeão.
Você não acha, como eu, que
Estaria ótimo ou, pelo menos, bom?
Dúvida II
A engenhoca
Foi bolada pelo minhoco
Para conquistar a minhoca?
Dúvida III
Nem com prova dos nove,
Ninguém te demove
Que no Sahara chove?
Dúvida IV
É o fanático
Que não se acha lunático,
Mas um cara assaz simpático?
Dúvida V
Lula está para FHC
Assim como Rumorejando
Está para um fuzuê?
Dúvida VI
Será que, com honestidade, neste ano
Os governantes e políticos em geral
Darão uma de bom samaritano?
Dúvida VII
Será que o supermercado
Que só toca música estrangeira
Não vê que tem gosto estragado?
Dúvida VIII
Comer e concomitantemente emagrecer
Só se for alguma desconhecida
Comida ainda por fazer?
Dúvida IX
Será que o campeonato da segundona
Se não for ganho pelo meu Paraná
Vai se transformar em uma zona?
Dúvida X
E já que falamos no assunto
Essa hipótese acima
Não é coisa de bestunto*?
Bestunto = substantivo masculino.
Uso: informal, pejorativo.
Capacidade mental limitada, inteligência curta (Houaiss).
Dúvida XI
Todo aquele mulherão, aquele pedaço
De mau caminho teve que ser amado
Se usando e esfregando com palha de aço?
Dúvida XII
Legislar com transparência,
Na boca de político
É sinônimo de indecência?
Dúvida XIII
A paz no Oriente Médio
É para muitos
Um amargo remédio?
Dúvida XIV
Trabalhar para o bem comum
É bem mais difícil que o jogo
De baralho sessenta-e-um?
Dúvida XV
Se o Brasil não ganhar a Copa do Mundo
Você ficará iracundo
Com um gosto no coração nauseabundo?


Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: