quarta-feira, 19 de junho de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Maquinou
Uma urdidura,
Um fustigo
Em dólar ou real
E descolou
Uma mordedura
Dum aval
No amigo
De infância
Que, desarmado,
Pouco precavido,
Descuidado,
Convencido
Da oratória,
Da história,
Aparentemente,
Sem importância,
Que escutou,
Embarcou,
Marchou
Ingenuamente.
Coitado!
Constatação II (De ironias do destino).
Trocou a mulher de 50 por duas de 25 de tanto escutar as pessoas, mesmo fazendo blague, recomendar. Como elas não eram irmãs teve que aguentar duas sogras. “Bem feito!”, exclamou, com muita propriedade, a de 50 que era órfã desde antes de conhecê-lo e que teve de suportar, todo o tempo, a progenitora dele.
Constatação III
Quando a mulher disse para o marido que ia votar num determinado candidato porque ele tinha dentes muito bonitos, o assim chamado cônjuge proferiu a seguinte frase, passível de mal-entendidos, como de fato veio a ocorrer: “Cavalos também têm dentes bonitos”.
Constatação IV
Depois que a mulher – nada a ver com a da constatação anterior – passou a dormir de calcinha, o maridão protestou, alegando que ela estava desrespeitando o Estatuto dos Direitos do Homem de ir e vir...
Constatação V
Deu na mídia: “O presidente da Câmara dos deputados cortará ponto de deputados faltantes”. Quem acreditar, ou não, por favor, comentários no blog, a fim de possibilitar a Rumorejando poder elaborar uma estatística a respeito. Obrigado pela espontânea colaboração que permitirá aquilatar o comportamento dos pais da pátria.
Constatação VI         
A dona da loja
Ao tirar a poeira
Dos móveis,
Da geladeira,
Na sobreloja,
E, também,
Dos automóveis
Tinha implicâncias
Com as reentrâncias
E impaciência
Com qualquer saliência
Com medo,
Com temor
Que dando, alguém,
Uma ‘chegadela’
Notasse
E classificasse
Seu local de venda,
Sua tenda
Considerada,
Por ela,
Um primor,
De ter olor
De azedo,
De ser imunda
E ela ser taxada
De vagabunda,
De desleixada.
Coitada!
Constatação VII (De conselhos úteis. De nada!)
Nunca diga
Nem deixe de enaltecer
Muito menos desdiga
Quanto à beleza
Da tua gata.
Caso contrário,
Ela não mais
Te liga.
Aí, a tristeza
Desata,
Porque arrisca
Ela te dizer
Que você não é
Boa bisca,
E você perder
O pé
E o itinerário
Como jamais.
Constatação VIII
Rico afaga; pobre, bolina.
Constatação IX
Rico tem ansiedade; pobre, angústia.
Constatação X (Ah, esse nosso vernáculo).
A patota, de bata batida, bastante batuta, comeu batota* com batata na batota.**
* Batota = “Certo peixe marítimo”.
** Batota = “Casa de jogo”.
Constatação XI (De uma dúvida não necessariamente crucial).
Foi a matriarca,
Com todo aquele ar
De megera,
De fera,
De trovão
Em tempestade,
De quem somente
Vocifera
Que caiu,
Mesmo inexperiente,
Na fuzarca,
Na gandaia
Em tudo que salão
E se expandiu
Como jamais,
Até tirando a saia
E não teve vontade
De parar
Nunca mais ?
Constatação XII
Deu certa vez na mídia: “Ao ver o enteado com traumatismo craniano ser rejeitado por falta de vagas no Hospital do Corpo de Bombeiros, na zona norte do Rio, Rosimere dos Santos Franches, de 40 anos, não pensou duas vezes. Pegou o celular, ligou para o hospital, se fazendo passar pela governadora Rosinha Matheus (PMDB), e conseguiu a internação”. Como a senhora Rosimere teve problemas com a polícia por tal razão, Rumorejando presta sua homenagem a ela, primeira pessoa que usou a Lei de Gerson, àquela de tirar proveito, para uma causa nobre, talvez, até para salvar uma vida.
Constatação XIII
Naquele dia,
Que antecedeu
A primavera,
E de um calor
De verão,
A profusão
De beijos,
Abraços
E de carinhoso,
Amoroso
Afago,
Trocados
Com a doce Maria,
À beira do lago,
Deixou os dois
Abrasados,
Cheios de desejos,
De ardor
De muita ânsia,
E muita espera,
Pois não sucedeu,
Não ocorreu,
Não aconteceu
A culminância
Depois.
Coitados!
Constatação XIV (De uma dúvida crucial).
Quando um candidato derrotado afirma: “Perdi porque me faltou apoio”, ele está se referindo ao seu – dele – partido; apoio financeiro de alguma fonte escusa, ou não; apoio da família, principalmente da mulher e dos parentes e dos aparentes amigos; ou, ainda ele está se referindo ao apoio dos eleitores? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV
O meu estigma
Foi quando a convidei
Para irmos a um motel
Aí, solenemente,
Marchei,
Pois ela falou,
Ou melhor, gritou
De modo cruel,
Palavras que
Soaram como um enigma
“Vá te catar
Vá a pê que pê!”
E assim,
Incontinente,
Eu fiquei
Aturdido,
Sentido,
Amuado,
Desacorçoado,
Sem entender,
Sem falar,
Sem saber
O que dizer,
Tão-somente.
Coitado...
De mim!
Constatação XVI
O deputado,
Tão ocupado,
Quanto o vereador
Que preconiza
Para nós,
Simples mortais,
Ou qualquer eleitor
Uma brisa.
E mais:
A gente deve ficar
Na berlinda
A respirar
Poeira,
Sujeira
De lama,
De pós.
E ainda
Acha demais
Quando alguém
Não diz amém
E, ainda,
Reclama.
Constatação XVII
E como se lamentava aquele septuagenário, nada a ver com outros septuagenários que já figuraram em Rumorejando: “Dei uma pifada esses dias que, se houvesse Guiness Book de Mau Desempenho, eu não tenho alguma dúvida que eu mereceria lá figurar com destaque”. Coitado! Coitada!
Constatação XVIII
A saliente
Maria
Ficou
Desfigurada
Quando olhou
A fotografia
Que captou
Suas olheiras
De segundas-feiras
De noites dominicais
Mal dormidas
E outros que tais
Proveniente
Das saídas
Escondidas
Do João,
O maridão,
Eternamente
Guampeado
Tão-somente.
Coitado!
Coitada!
Constatação XIX
E como filosofava aquele septuagenário que também não tem nada a ver com outros septuagenários anteriormente citados na coluna: “Quem toma catuaba, chá de guindaste, come ovo de codorna, etc. antes de chegar em casa, sem que a mulher fique sabendo, está parodiando o escritor que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, Gabriel Gárcia Marquez, ao pretender escrever uma nova página imemorável de sua vida com sua mulher, intitulada ‘Crônica de um bom evento não anunciado’. Não é o meu caso, hein gente boa”.
Constatação XX
Ele ficou muito sentido:
O cabelereiro fez um corte
Que parecia um terreno carpido
De este a oeste e de sul a norte.
Constatação XXI
Depressa,
Caro leitor,
Saia dessa
Por favor:
Você ficaria
Muito indeciso
Se deveria
Ir para o inferno,
Semi-interno,
Com boa companhia
Aliás, companhia duma boa
Daquelas de perder o juízo,
Ou para o paraíso
Onde há uma baita apatia
E se fica à-toa?
Constatação XXII
Rico é aerófago; pobre, arrotador.
Constatação XXIII (De uma dúvida crucial).
Será que quando os irmãos Lumière inventaram o cinema eles sabiam que também eles estavam inventando o se agarra no escurinho do dito cujo?
Constatação XXIV
E como se queixava para a sua sogra – que fazia ouvidos moucos – a cidadã, falando do seu maridão: “O seu filhinho, como a senhora o chama, voltou a fase infantil do ’não’. Não quer nada com o trabalho; não procura emprego; não quer ajudar nas tarefas da casa. Ele, inclusive, não é adepto da Lei do Menor Esforço. Ele é adepto da Lei do Nenhum Esforço”.
Constatação XXV
Deu na mídia, mais precisamente no jornal Gazeta do Povo do dia 15 de junho próximo passado: “A Polícia Federal investiga o envolvimento de desembargadores do Tribunal de Justiça do Paraná, juízes de primeira instância e servidores do Judiciário com uma máfia que manipula a administração de processos de falências em todo o Estado”. VIGE!
Constatação XXVI (De um pseudo-soneto).

 Infindáveis agruras.

 Ele se pôs a cantar
Uma canção de ninar
Depois de se esfalfar
Pra ela de novo acordar.

 É que antes da ida ao motel
Ela já fez um feio papel
Ao adormecer no coquetel
Por exagerar no moscatel.

 A anfitriã olhou-a com desdém
E sobrou pra mim também
Por me achar um joão-ninguém.

 Onde já se viu tal comportamento
E não acordar nem por um momento
Na ação sublime com não-alinhamento*?

 *Não-alinhamento = substantivo masculino
1. Neutralidade ante determinada orientação política de um país ou bloco de países; não-engajamento;
2. Derivação: por analogia.
Prática, seguida por pessoa, grupo, partido, instituição etc., de não se atrelar a orientações políticas dominantes (Houaiss).
Constatação XXVII
Rica saracoteia; pobre, rebola.
Constatação XXVIII
Rico labuta; pobre, vagabundeia.
Constatação XXIX
Rico é conciso; pobre, é prolixo.
DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAIS.
Dúvida I
É pífia premonição
Afirmar que o meu Paraná
Não será o campeão*?
*Rumorejando, mais uma vez, se vê obrigado a deixar seus inúmeros leitores curiosos e em suspense para saber campeão do quê, como e quando, motivo pelo qual pede sinceras escusas.
Dúvida II
De tanto meter o nariz
Ela ficou sabendo
Aquilo que nunca quis?
Dúvida III
A água-que-passarinho-não-bebe
Deve ser cobrada adiantada se não
O dono do boteco não recebe?
Dúvida IV (Passível de mal-entendido).
Com a sua varinha
Ele quis fazer rabdoscopia*
No cocuruto** da vizinha ?
*Rabdoscopia = “Rabdomancia = Adivinhação por meio de varinha mágica” (Aurelião).
**Cocuruto = “Bras., RS. Os altos de uma coxilha” (Aurelião).
Dúvida V
Será que eu convenço
Quem funga o nariz
De usar um lenço?
Dúvida VI
Seu quase invisível traje
Para os(as) moralistas
Era um ultraje?
Dúvida VII
Para país, é algum desdouro
Que só esporte de rico
É que ganha medalha de ouro?
Dúvida VIII
É meter muita bossa
Perdoar dívidas africanas
Pra ver se perdoam a nossa?
Dúvida IX
O voto, por ser obrigatório,
Não te dá a impressão que
Você tá indo prum velório?
Dúvida X
Tá certo, tá certo, o voto
É um ato democrático.
Mas, e depois? Vira ignoto?
Dúvida XI
Será que existe algum escândalo
De governo que não cheire mal
E até tenha cheiro de sândalo?
Dúvida XII
Indubitavelmente
Meu Paraná não tem
Ido para frente?
Dúvida XIII
A indecência
Está virando
Jurisprudência?
Dúvida XIV
A execrável vilania,
Para certos políticos,
É prova de cidadania ?
Dúvida XV
A morgota
É a soma da laranja
Com a bergamota?
Dúvida XVI
A repressão policial
Atua de modo geral
Contra o bem e o mal?
Dúvida XVII
Se a inflação continuar nesse diapasão
Por culparem principalmente os tomates
Será melhor a gente comer banana com pão?
Dúvida XVIII
Se na Copa das Confederações
A nossa seleção ficar pelo caminho
Haverá um peripaque em nossos corações?
Dúvida XIX
E mesmo que a seleção suba ao pódio,
Ficando em segundo ou terceiro lugar
Ela suscitará meia tonelada de ódio?
Dúvida XX
Foi a recente Lei Seca
Que deixou o sujeito
Com uma baita enxaqueca?

Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: