quarta-feira, 31 de julho de 2013

RUMOREJANDO

Constatação I
O meu time Paraná vinha tendo muita dificuldade para ganhar uma partida. A diretoria do meu time Paraná também. Me refiro uma partida, sem volta, para nunca mais retornar à direção do time. Tenho – respeitosa e democraticamente, não acatando a opinião alheia –, dito!
Constatação II
Não se pode confundir sumindo com assumindo, até porque, o que se viu no movimento das ruas foi político, seja governante de cargos executivo, legislativo e judiciário sumindo, achando melhor colocar as barbas de molho, como sempre não assumindo suas – deles – responsabilidades perante o povo, já cansado, extenuado, afadigado de tanta fraude e inépcia. Vige!
Constatação III
E já que falamos no assunto, não se pode confundir acomodar com incomodar, muito embora os políticos que achavam que não é preciso se incomodar com as reinvindicações do povo, já que sempre agiram na base do se acomodar, não dando a mínima atenção às necessidades em atender a Saúde, a Educação, a Segurança, enfim a Infraestrutura, porque a maior preocupação deles sempre foi de governar e legislar em causa própria. Vige!
Constatação IV
Deu, outra vez, na mídia: “Através de uma autorização da Justiça, a Divisão de Controle de Vetores da Prefeitura de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, conseguiu realizar a operação limpeza contra criadouros do mosquito da dengue em uma casa na Vila Tibério. Segundo balanço final do órgão, divulgado nesta quinta-feira, foram retirados do local 33 toneladas de lixo, mil escorpiões e seis serpentes venenosas. Segundo a EPTV, a moradora acumulou sucata e entulho durante mais de 30 anos”. Este assim chamado escriba, mesmo sendo provecto, já tinha ouvido falar em colecionadores de selos, moedas, invólucro de erva-mate e outros mais, porém de lixo essa foi a primeira e, até agora, única vez...
Constatação V
E como dizia aquele septuagenário, quase octogenário: “Uma mulher boa – me refiro a boa de bondade – e bonita é um colírio para os olhos e para uma eventual sofrida alma”.
Constatação VI
E como elucubrava aquele outro septuagenário também quase octogenário: “Assim como existe o babador e outros apetrechos, com esse frio curitibano seria preciso inventar um “narizador” para nariz que fica pingando. Vige!”
Constatação VII
E como se vangloriava, na roda dos amigos, aquele cara metido a machão. “Macho que é macho não coloca açúcar no café por mais forte que ele seja. Macho que é macho não come mel. Ele mastiga a abelha com ferrão e tudo. Aí, alguém perguntou se ele fazia tudo isso que ele estava falando. E ele, com um ar circunspecto e muito sério, respondeu:
-“Não eu não mastigo a abelha porque eu sou vegetariano”.
Constatação VIII (De um pseudo-soneto). 

                       Vige!  

 Ela liberou de vez sua contumaz grosseria,
Que, às vezes, parecia até lhe ser peculiar.
Tal fato a deixou digna de uma malfeitoria,
Acompanhada por uma careta, por um esgar.

 O rosto ficou arroxeado, mortiço, macilento,
Mas os olhos faiscavam raios fulminantes,
Distintos como no dia do nosso casamento,
Ou da era do namoro e do agarra, bem antes.

 Uma vez ela se pôs a gargalhar como uma bruxa
Quando prepara suas poções para fazer maldade.
E meu desejo que mudasse virou uma fria ducha.

 Conclui que chegara ao fim o nosso relacionamento.
Que teve um ou outro tempo de alegria e felicidade
Mas não daria mais ficar com ela nem um momento.

Constatação IX
É o jogador argentino Tevez, que já jogou pelo meu Corinthians, que tem sido visto nas TV’s? (Perdão, leitores).
Constatação X
Em certo país, os políticos legislam em causa própria. Em outros, também...
Constatação XI (Algumas razões e proporções matemáticas).
A morgota está para a fusão da laranja com a bergamota, assim como a nectarina está para a fusão do pêssego com a ameixa; o boêmio está para a madrugada assim como o salário mínimo está para nada; o meu time Paraná está para a vitória, assim como os países ricos estão para os problemas dos pobres; uma jovem está interessada num idoso*, assim como o banqueiro está interessado na baixa dos juros; os jovens estão interessados em ouvir conselhos, assim como os fabricantes de armas estão contra as guerras.
* A não ser pelo dinheiro dele, é claro.
Constatação XII
Criou muita celeuma
A notícia, dada com fleuma,
Na televisão e no jornal,
Que o governo brasileiro
A partir do mês de janeiro
Iria começar
A olhar
Pelo social.
Só se fez arcano*
De qual ano...
* Arcano = “Mistério” (Houaiss).
Constatação XIII
E como ensinava didática e pedagógica aquela bruxa fofoqueira, poetando:
“Não se desdiga,
Quando tiver bolado
Uma boa intriga,
Se não o sucesso objetivado
Não vinga. Aí, é não-sei-que-diga!*
E você será considerado
Um fracassado!
*Não-sei-que-diga = diabo.
Constatação XIV (De uma dúvida crucial).
Foi a rosa dos ventos que numa ventania forte pegou um resfriado e, ao espirrar, ficou sem as pétalas e só com os espinhos?
Constatação XV (De outra dúvida crucial).
As razões justificáveis de uma sogra são justificáveis para os demais membros da família?
Constatação XVI (De quem tá cheio de dúvidas cruciais).
Genro ou nora é considerado(a) da família?
Constatação XVII (De uma dúvida crucial função de outra dúvida crucial).
Quem tá cheio de dúvidas cruciais deveria consultar um psicólogo?
Constatação XVIII
E quando um psicólogo está cheio de dúvidas, cruciais ou não, ele deveria consultar outro psicólogo?
Constatação XIX
E assim seria criada, infinitamente, uma corrente de psicólogos?
Constatação XX (Sofra, peru!).
No jogo de truco, o “peru” chato* estava enchendo tanto, criticando, depois da jogada um eventual erro, ou se o sujeito tivesse jogado assim ou assado ele teria ganho a jogada, que o tal sujeito resolveu se livrar do chato: correu de uma trucada adversária tendo na mão o maior jogo que é chamado de o casal maior. O chato quase teve uma síncope. Bem feito!...
* “Peru” chato, segundo consta, é pleonasmo.
Constatação XXI
Deu certa vez na mídia: “O ex-ditador chileno Augusto Pinochet quer pagar US$ 5 milhões em impostos atrasados e juros devidos ao Fisco por causa dos cerca de 8 milhões de dólares que ocultou durante anos no Riggs Bank, Estados Unidos, de um total de 16 milhões, segundo informações do jornal La Tercera. O objetivo do general é tentar reduzir uma eventual condenação por evasão de divisas”. Parodiando o guru Millôr Fernandes, que escreveu que “mais vale ser rico e ter saúde do que pobre e doente”, essa linha de raciocínio enseja algo semelhante: mais vale ter uma democracia com o parlamento constituído por deputados e senadores honestos – Executivo e Judiciário, também – do que um ditador, ou não, que ponha a mão no jarro.
Constatação XXII (De uma, ou talvez mais de uma, dúvida crucial).
O soldo de um general chileno permite amealhar, mesmo usurpando o poder e passando a presidente da República, milhões de dólares? Existe a megassena no Chile com altos prêmios acumulados? Ou, como certo deputado brasileiro, que ganhou muitas vezes na loteria federal, a sorte lhe foi benfazeja. Aliás, segundo o deputado, ele não tinha culpa se Deus o havia aquinhoado. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas, pelo jeito, Deus não é muito favorável a distribuição de renda...
Constatação XXIII
Do seu pandulho
Vinha muito barulho
Porque o tal lauto jantar,
Para o qual os pais da namorada
Haviam lhe feito o convite,
Estava assaz atrasado,
Estava um século a demorar
Que quase ele arriscou um palpite
Para sua também impaciente amada:
“Vamos comer em outro lugar,
Mesmo que não seja para se fartar”.
Coitado!
Coitada!
Constatação XXIV
De um político,
Toda a promessa
É embroma,
Pois só interessa
Quem entende
Um idioma
Sanscrítico
Que a gente
Não compreende,
Tão-somente.
Constatação XXV (De mais razões e proporções matemáticas).
A leitura está para a televisão, assim como o latifundiário está para a reforma agrária; o roque da pesada está para este assim chamado escriba, assim como o carnaval está para a cidade de Curitiba; os críticos estão para os criticados, assim como as torcidas de um determinado time estão para o do seu maior rival.
Constatação XXVI (Ah, o amor! Como diria o guru Mario Benedetti, “esse informal”).
Quem dorme de barriga pra cima
E ronca qual uma serra-fita
Para a cônjuge apaixonada,
Deitada, ali, ao lado
É uma música, uma obra-prima,
Uma canção, a mais favorita,
A mais linda, a mais bonita,
Mesmo que seja desafinada.
Constatação XXVII (Meio surrealista).
Sulcava os mares bravios
A doce desnuda sereia
Em busca de atavios
De roupas ou ametistas
Que via, ao longe, na areia,
Deixados pelos banhistas,
Ou nos afundados navios.
Constatação XXVIII (De uma “poesia” óbvia, com rima apelativa no gerúndio em “ando”, que tem nos socorrido tantas vezes...).
Enquanto preparo Rumorejando,
Um chimarrão vou tomando,
O tempo, assim, vai passando
E, claro, mais velho vou ficando.
Constatação XXIX
Quando no motel
O cara se pôs a fazer
Exercícios de divisão
De um por outro polinômio
E resolver,
Do 2º grau, uma equação
A gatona incontinente
Perguntou:
“Você tá fazendo pirraça?
Isso é papel,
É demonstração
De encômio
Que se faça?
Largue mão
De ser
Donzel,*
Ou você pirou?
Ou, ainda, se mandou
Do manicômio,
Tão-somente?”
*Donzel = Que é puro, sem mácula; virginal (Houaiss).
Constatação XXX
Deu, certa vez, na mídia: “O nepotismo, agora, é oficial na cidade de Itu, região de Sorocaba. Os vereadores aprovaram projeto do prefeito Herculano Júnior, do Partido Verde, restabelecendo a prerrogativa de nomear parentes, sem concurso ou outra avaliação de competência, para ocupar cargos nos altos escalões do poder municipal. Os vereadores aproveitaram o embalo para aprovar também o preenchimento de cargos na Câmara. Eles podem empregar a própria família em seus gabinetes. E muitos já puseram mãos à obra. Pelo menos três vereadores solicitaram a contratação de parentes próximos”. Será que também os adeptos do Partido Verde e de outros partidos ficaram verde, só que de raiva, quando se depararam com uma notícia dessas? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado. Em tempo: viva “nóis”!

Site: www.rimasprimas.com.br 

quarta-feira, 24 de julho de 2013

RUMOREJANDO

Constatação I
Antes os curitibanos sabiam que no outono, nos meses de abril e/ou maio havia e, embora em tempo mais curto, há o veranico de inverno. Agora, nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro os curitibanos se defrontam com o “invernico” de verão, ou até mesmo há ocasiões em que o inverno vem passar o verão em Curitiba... Sem dúvida, com a variação das quatro estações por hora, o curitibano, por nascença ou adoção, tem que ter uma saúde adaptável ao ferro, aço, platina iridiada, liga desses metais, ou de metais utilizados pelos foguetes que colocam satélites artificiais ou tripulações em órbita, etc... Coitados!
Constatação II
E já que falamos no assunto, o septuagenário, quase octogenário, vive se queixando de cãibras. Tanto no inverno, porque ele se engelha, como no verão que, pelo suor, elimina potássio do corpo. E dá-lhe que dá-lhe banana. E filosoficamente lucubra: “Quando se fica velho o corpo endurece nos lugares errados...” Coitado!
Constatação III
Não se pode confundir rapaces, que segundo o Aurelião, quer dizer “Que roubam; rapinantes” com rapazes, que é o plural de rapaz, muito embora, nos dias de hoje, haja muitos rapazes rapaces, sem que haja necessariamente rapaces rapazes. Elementar, rapaziada e raparigotas...
Constatação IV
E como dizia aquele septuagenário, quase octogenário, o mesmo da constatação anterior, que prefere não se identificar, optando ficar incógnito por razões que alega não ter interesse de confessar suas – dele – fraquezas: “Sexo, de prazeroso, agora, virou preocupante”.
Constatação V
Rico adverte; pobre, avisa.
Constatação VI
A candura,
Após alguns anos
De casamento,
Nem sempre perdura,
Não dura
Nem por um momento.
Alguns fazem os panos,
E sem abrir os tarros,
Se mandam
Sob a alegação
Que vão
Só, ali, no bar
Pra comprar
Cigarros,
Esquecendo que não
Andam
Mais fumando
E que até fazem censura
Ao seu mal cheiro,
Alegando
Que inclusive fedem.
Outros, simplesmente,
Se escafedem
Por inteiro
Sem dar
Maiores explicações
Ou satisfações
Tão-somente.
Daí, quem vai ou fica
Recebe dos amigos
E também dos inimigos
Felicitações.
Freud explica?
Constatação VII
Perdoe-me, meu caro leitor
Esse meu desabafo, mas não dá
Para morrer de entusiasmo e amor
Por esse joguinho do meu Paraná.
Constatação VIII
Foi a senhora Hilary Clinton que não achou nada Hilary...ante o que aconteceu no Salão Oval da Casa Branca entre o seu marido e uma estagiária? (Perdão, leitores).
Constatação IX
O repúdio nada mais é do que um frustrado encômio negativo?
Constatação X (De uma dúvida crucial, daquela tal que tira o sono da gente pelo seu elevadíssimo grau de importância).
Quando duas ricaças – quatrocentonas e/ou emergentes – se põem a trocar farpas, criticando e comparando alguma festa, dada por uma delas em relação à dada por outra, ou alguma vestimenta ou coisas desse tipo que são transcendentais para o futuro da Humanidade, daria, nesse caso capital, premente e urgente, para fazer a afirmação que o roto está falando do esfarrapado?
Constatação XI
Colaboração antiga do leitor Vinicius Portelinha, de Ivaiporã – Paraná, a quem Rumorejando retribui o “tríplice e fraternal abraço”: “O rico pega o carro e sai, o pobre sai e o carro pega”.
Constatação XII (Para ser declamado em festa não necessariamente escolar).
Não sei se é destino.
Castigo, ou lá o que seja,
Mas o cara adulterino
Acaba ficando no ora-veja*.
*Ora-veja = Substantivo masculino de dois números
Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
1. Falta de lembrança (de alguém); esquecimento;
2. Artifício ou manobra enganosa para iludir; logro (Houaiss).
Constatação XIII (Para ser declamado em qualquer festa, inclusive escolar).
Não consigo entender a razão
Porque deputado quer aumento
Se ele costuma faltar à sessão
Sem ser descontado do seu provento.
Constatação XIV (Para não ser declamado porque não é quadrinha, trovinha ou cançãozinha e por estar mais para tragédia).
O senador Renan Calheiros ao discursar, depois de ser eleito pela primeira vez para a presidência do Senado, afirmou: "Não podemos esquecer que há parlamentos mesmo onde não há democracia, mas não existe democracia sem parlamento". Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando acha que S. Excia. tem toda razão. No entanto, será que não daria para o Parlamento – agora, com S. Excia, de novo na presidência, deixar, ele inclusive, de legislar em causa própria de uma vez por todas e, no embalo, acabar de vez com o nepotismo? Quem se dignar a responder tal questão, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV (De duas perguntas passíveis de mal-entendidos).
“Você está com o instrumento afinado ?” “Você está com a ferramenta afiada ?”
Constatação XVI
Rico é místico; pobre é adepto da magia negra.
Constatação XVII (De uma dúvida crucial).
Goleiro que pegou um pênalti significa que foi tão largo que até fechou a largura do extenso gol?
Constatação XVIII
Por várias vezes, Rumorejando tem enaltecido o cinema brasileiro e o dos “hermanos” argentinos. “Histórias mínimas”, do diretor portenho Carlos Sorin é excelente e, data vênia, como diriam os nossos juristas, é imperdível, como costumam dizer os críticos de cinema. Tenho – acatando, respeitosa e democraticamente, a opinião alheia – dito!
Constatação XIX
Parece besteira,
Ou brincadeira,
Mas tem bandalheira
Parcial
Ou por inteira,
Que, no geral,
Nem inquérito
É instaurado
Para apurar
O culpado
De fraude
E que até
O seu Zé,
Ou o seu Mané
Poderá se beneficiar
Como se, ele, o acusado
Fosse benemérito.
E, ainda, tem
Quem
Acredita,
Aplaude
Alguma empulhação,
Alguma pantomima,
Não achando uma desdita
Que, no final,
Exima
O eventual
Indiciado,
Que fez
Um “negócio da china”,
Também
Na base da propina
E que, talvez,
Algum dia
Ele, eventualmente,
Poderia
Ir parar
Numa lar
Com luxuosa piscina
Ao invés duma prisão,
Tão-somente.
Constatação XX
Rico é explícito; pobre é ambíguo.
Constatação XXI (Recado aos jogadores violentos de quaisquer times).
Quando o escritor uruguaio Eduardo Galeano, autor, dentre outros, de Las venas abiertas de America Latina e El futbol a sol y sombra y otros escritos, esteve em Curitiba, ele concedeu uma entrevista na televisão e-Paraná (Educativa). Em certo momento, ele contou que na Finlândia foi introduzido, não em jogos oficiais, o cartão verde, destinado ao jogador que pede desculpas e ajuda o adversário a se levantar depois de tê-lo derrubado com falta; confessa ao juiz que ele foi o último a tocar na bola num lance que o juiz dá lateral para o seu time; enfim, tem atitudes cavalheirescas, decentes e, sobretudo, honestas. Vige! Algo inverossímil, inexecutável, inexequível, infactível e inviável em certos países...
Constatação XXII
Deu na mídia: “A Sociedade não é contra o aumento dos deputados”, afirmou, certa vez, o então presidente da Câmara dos Deputados, Sr. Severino Cavalcanti. Este assim chamado escriba, que supõe também fazer parte da Sociedade, não lembra ter dado procuração a S. Excia, na época ou em quaisquer outras épocas, ou, ainda, a quaisquer outras Excelências, para falar em seu nome. Quem deu permissão a Ele (com maiúscula, porque essa gente está sempre acima do bem e do mal...), favor informar a Rumorejando, através de comentários no blog. Obrigado! Gente???
Constatação XXIII (De diálogos respeitosos).
Comentou um obcecado para outro: “Eu consegui contar uma história triste para a minha mulher, dizendo que um grande amigo de infância, em fase terminal, pediu para que eu fosse até a cidade dele, porque ele quer me ver antes de morrer. E eu vou viajar o fim de semana com a secretária da sessão, aquele mulherão que você conhece, que, finalmente, acedeu em fazer uma lua-de-mel comigo numa praia retirada”. Contestou o outro obcecado: “Você é um grande patife e ainda um maior canalha. Isso sem falar respeitosamente da senhora sua mãe, mas nem por isso deixa de merecer os meus invejosos, mas sem maldade, cumprimentos”...
Constatação XXIV
Deu, certa vez, na mídia: “O empresário Paulo Roberto Gazani Jr., de 35 anos, ficou durante dez horas nas mãos de dois sequestradores, em São Paulo, após ter sido dominado, às 7h30, na porta de sua casa, localizada na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, nos Jardins, zona sul da cidade de São Paulo. Segundo a polícia, a intenção dos bandidos era realizar um sequestro relâmpago e entregar o empresário para outros criminosos, interessados em pegá-lo como refém e arrancar dinheiro da família”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que está se abrindo um novo nicho de mercado. A globalização para esse mercado será um pulo. Quem sobreviver, verá, ou melhor, quem até agora sobreviveu está vendo. Vige!...
Constatação XXV
E como contava, na roda de amigos, aquele sujeito “songamonga”: “Eu não posso nunca dizer a minha mulher que um pedido dela é uma ordem, já que ela nunca me faz um pedido. Ela só me dá ordem”...
Constatação XXVI
Quando se deparou
Com o seu contracheque
Que não dava,
Não alcançava
Nem para comprar,
Um pé-de-moleque,
Ali na esquina, no bazar,
Que não mais lhe fiava,
Ele ficou
Totalmente
Conturbado,
Aparvalhado,
Atoleimado.
Coitado!
Constatação XXVII
Não se pode confundir recordar com recortar, até porque recortar não é viver...
Constatação XXVIII
Depois que ela fez as pazes com o namorado o que não foi por muito tempo, já que começaram as dissensões, picuinhas, discussões ela comentou com as amigas: “Foi bom enquanto não durou”.
Constatação XXIX
Rico é didático; pobre é confuso.
Constatação XXX
Não se pode confundir decimais com desci mais, muito embora por causa de algumas decimais antes da vírgula no ínfimo aumento do nosso salário há aqueles que dizem, assim, desse maldoso jeito, na escala social, desci mais.
Constatação XXXI
Rico é prolixo; pobre é enrolado.
Constatação XXXII
Ela armou
A maior pendenga
E me veio
Com uma arenga
Que eu estava de lengalenga,
Fazendo um feio
E execrável
Papel
Quando no motel
Não estava palpável
Minhas boas intenções
De dar maiores atenções
Ao seu novo penteado.
Me xingou,
Me difamou,
Me obsequiou
Com impropérios.
Que despautérios!
E me acusou
De ser sempre assim.
Coitado,
De mim...
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 17 de julho de 2013

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia: “Pessoas casadas são mais saudáveis, diz pesquisa. A única exceção à regra é a tendência de os maridos acumularem alguns quilos a mais, diz estudo realizado nos EUA”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando gostaria de saber se a pesquisa levou em conta a existência ou não da sogra.
Constatação II
Deu na mídia: “Brasileiro pode ter orgulho de seus deputados, disse certa vez o então presidente da Câmara João Paulo Cunha”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha, independentemente do corporativismo, que efetivamente tem gosto pra tudo. (Ver a Constatação XXV).
Constatação III
Diretor executivo de multinacional, rico portanto, faz acerto e ganha a conta; pobre, é sumariamente despedido.
Constatação IV
O déspota esclarecido,
Numa situação qualquer,
Mesmo que não se faça mister,
Diz o que quer,
Como quer
E quando quer,
Tanto pra homem ou mulher.
Mas não quer dar ouvido,
Sequer,
Ao que não quer.
E salve-se-quem-puder...
Constatação V
E já que falamos em déspota esclarecido, é muito comum ouvir, de ditadores de plantão, expressões como Democracia, Deus, a bandeira, a glória, Estado de Direito, alternância do poder, a independência da justiça, a liberdade de expressão, os direitos individuais, o pensamento crítico e assim por diante...
Constatação VI
Deu na mídia: “O cientista coreano Kim Jong-Hawn afirma ter descoberto a chave para o desenvolvimento de robôs capazes de se reproduzir”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que cada vez mais estão querendo desenvolver técnicas para se descartar dos homens para efeito de reprodução e outros tantos prazerosos e que deve ser algum conluio contra os machos por parte das feministas.
Constatação VII (De uma dúvida crucial)
Era o técnico de futebol que recomendava sempre o máximo de posse de bola aos seus comandados e não dava a mínima bola a sua mulher?
Constatação VIII (“Poesia”, dedicada aos foliões carnavalescos).
Ao amigo dileto
O meu afeto
E minha consideração;
À amiga dileta
A minha paixão
Exclusiva, seleta;
Aos demais mortais,
Essa sofrida gente,
Que merece excelentes
Carnavais,
Não somente
O que se avizinha
No calendário,
Na folhinha,
Como também
Nos subsequentes
Naqueles três ou quatro dias,
De muita animação,
Uma profusão
De folias
Com muitas alegrias,
Com muito sucesso.
Mas, cuidado com o itinerário,
Nem cometa algum excesso,
E não vá muito além
Neste e em outros que tais.
Portanto, veja lá, hein!
Constatação IX
E como didaticamente explanava, para a sua roda de amigos, o obcecado: “Esta moda atual desses decotes que, em alguns casos, são assaz generosos e em outros, lamentavelmente, nem tanto, sem dúvida alguma deverá ensejar que os vestidos modelo “tomara que caia” – que vicejaram num passado não tão recente, e que até hoje podem ser vistos em eventos sociais – venham novamente a acontecer. No entanto, face o fato que, numa velocidade incrível – felizmente, diga-se de passagem – as saias sobem cada vez mais e os decotes, por sua  vez, descem também cada vez mais é quase certo que os “tomara que caia”, efetivamente, irão cair. E é bom que se diga: para o gáudio de todos nós, homens, e a felicidade geral da nação, digo das mulheres, já que elas ao aderirem demonstraram que estão a fim. Tenho mui expectante e auspiciosamente dito!”
Constatação X (Passível de mal-entendido).
“Nós temos que aprofundar o nosso relacionamento, querida”.
Constatação XI (De conselhos úteis para as mulheres).
Nunca diga para o teu parceiro aquela frase que piora ainda mais a situação constrangedora dele: -“Não ligue, querido. Isso acontece para muitos homens”. Ele, incontinente fará a seguinte pergunta: -“Como é que você sabe?” Mesmo que você responda: “Minhas amigas sempre comentam isso”, não vai adiantar, pois ele, fatalmente, ficará com a pulga atrás da orelha em relação ao teu eventual galináceo comportamento. De nada!
Constatação XII
Inaudito
O que foi por ela
Dito,
No hotel,
Com um sorriso
Nada protocolar:
“Seu matusquela!
Você tá fora do juízo?
Afinal, nós viemos aqui
Para nossa lua-de-mel
Ou para você ficar
Aparvalhado,
Atoleimado,
Lendo gibi,
Parado aí,
Feito um bobalhão
Perto da janela?
Seu garanhão
De meia-tigela!”
Coitado!
Constatação XIII
Rumorejando, numa sensacional atilada perspicácia deduziu e revela aos seus milhares de leitores porque a modelo Gisele Bundchen faz tanto sucesso. É que ela tem algo da Gioconda. Me refiro ao sorriso enigmático. Provavelmente aos demais atributos também. Lamentavelmente, não nos foi possível aquilatar. Bem, é só conferir os sorrisos. Portanto, elementar...
Constatação XIV
O Poder,
Prum governante,
É inebriante
Deixando ele inflado
A todo instante,
E o bastante,
Até ele morrer...
Coitado!
Constatação XV
E como dizia o septuagenário ao se inteirar que na Europa já há programas para pessoas da 4ª Idade (acima dos 80 anos): “Eu, com os meus quase oitenta anos, estou, agora, fazendo parte da nova velha geração emergente”.
Constatação XVI
Não se pode confundir severidade com civilidade, muito embora um embaixador da maior potência do Planeta, quando esteve em Foz do Iguaçu deitou falação que o Brasil deveria controlar com mais severidade as sua fronteiras para impedir o contrabando. Data vênia, como diriam os nossos juristas, Rumorejando acha que S. Excia. até pode estar com toda a razão. No entanto, Rumorejando também acha que o país que S. Excia. representa poderia ter um pouco mais de civilidade, mais cortesia, urbanidade, polidez, delicadeza ao tratar de assuntos que dizem respeito somente a nós brasileiros. Por algum acaso S. Excia. ouviu de algum embaixador brasileiro nos Estados Unidos da América observação sobre as barbaridades que os “irmãos do norte” cometeram e vem cometendo contra a natureza(Iraque, Organização Mundial do Comércio, invasão da Amazônia e por aí afora)?
Constatação XVII
Rumorejando tem recebido colaborações dos seus leitores. Aí vão algumas de um grande Amigo que pediu para ficar incógnito:
Rico perde a calma; pobre, fica p.da vida.
Rico tem “lapsus linguae; pobre, dá pontapé na gramática.
Rico bebe socialmente; pobre, enche a cara.
Constatação XVIII
E como vibrava o boêmio, comentando para os amigos: “segundo os cientistas, os dias ficaram 2,68 microssegundos mais curtos, depois do terremoto na Ásia. Isso quer dizer que as noites ficarão mais compridas”.
Constatação XIX
E como se lamentava o obcecado: “Assim não é possível. Já se passou um século de 12 horas e eu ainda estou sem alguma mulher”.
Constatação XX (De diálogos passíveis de confusão).
-“Cadê a Ida ?”
-“A Ida foi dar uma volta”.
Constatação XXI
O boquirroto
Sempre é um parlapatão
E é um devoto
De sua autoadmiração.
Constatação XXII (Dúvida crucial, dirigida aos entendidos de futebol, inclusive aos componentes da equipe de esportes das televisões, rádio e jornais).
No meu tempo (expressão que indica que estamos ficando velhos (rico é idoso; pobre, velho), o único goleiro que eu tive a oportunidade de ver fazer chegar a bola na área adversária era o Bolivar que jogou, se não me engano (rico, se equivoca; pobre, se engana), no Jacarezinho ou Monte Alegre. E isso, chutando a bola não como tiro de meta. Hoje, os goleiros, mesmo chutando com bola parada na pequena área, fazem chegar na intermediária do time adversário. Foi a bola que mudou, o tamanho do campo que diminuiu, ou o preparo físico dos goleiros, algum vento ou o quê? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXIII
O paspalho
Cometeu
Um ato falho
Quando resolveu
Dar um malho
Na sua namorada
E o que ele deu
Foi apenas um rebotalho*.
Tanto trabalho
Para nada.
Coitada!
*Rebotalho = “Pedacinho, migalha”.
Constatação XXIV
O cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, coordenador do Programa de Estudos Políticos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, certa vez, em entrevista a uma estação de televisão, declarou que “o reconhecimento por parte do então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de que no Iraque não existem armas de destruição em massa, arranha ainda mais a sua já abalada credibilidade perante a comunidade internacional’. Dúvida bem mais do que crucial: desde quando a maior potência da Terra esteve preocupada com a opinião alheia? E os países da Europa que invadiram, saquearam e escravizaram a África e Ásia? Igualmente os nossos deputados que legislam em causa própria? E assim por diante... Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXV
O professor de História Marco Antonio Villa, da Universidade Federal de São Carlos (SP) citado por André Gonçalves, correspondente do jornal Gazeta do Povo, em artigo do dia14 de julho próximo passado, afirma que “a democracia direta é mais uma doença infantil da democracia, algo que a história já provou que é inviável”. Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando acha que os eleitos nos representando, com todas as fraudes, maracutaias, legislação em causa deles própria, também não é. E nem de longe... Aliás, como é citado no artigo os “protestos que tomaram as ruas do país reforçaram o distanciamento entre eleitores e políticos. E abriram a discussão sobre a possibilidade da adoção de novos instrumentos de democracia direta. Seja lá como for, o que não dá mais permitir que esses políticos continuem se locupletando impunemente e que passem a legislar normalmente como é o seu dever e não assustados, correndo para aprovar o que ficou anos engavetado, de interesse do pais, com o notável movimento das ruas. Há que se encontrar uma solução com urgência. Assim como está, não pode continuar!
Constatação XXVI
Rico é persistente; pobre, desistente.
Constatação XXVII
Rico irrompe onde quer que entre; pobre, hesita em entrar.
Constatação XXVIII (Quadrinha para ser recitada na Esplanada dos Ministérios, na rampa de acesso ao Executivo, na Câmara dos Deputados e no Senado da república em primeira instância).
Nunca se viu tantos correrem atrás do prejuízo
Para recuperarem os seus índices de aprovação.
Até parecia que nunca tiveram um pouco de juízo,
Após o movimento das ruas provocar uma ebulição.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 10 de julho de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia: “Em Berlim, fazendo força e mostrando habilidade na hora de jogar as botas de borracha, desafiantes ao redor do mundo fizeram "caras e bocas" ao tentar arremessar as galochas na maior distância possível”. Segundo uma fonte, provavelmente maldosa, não foi permitida se valer da sogra para ficar no fundo da quadra onde as galochas eram arremessadas. Vige!
Constatação II
Não se pode confundir imunidade com impunidade, muito embora, em certos países e em alguns setores, sejam sinônimos...
Constatação III
Não se pode confundir arrivista que o dicionário Houaiss dá como “adjetivo e substantivo de dois gêneros: que ou quem se determinou a triunfar a qualquer preço, mesmo em prejuízo de outrem” com a revista, que pode ser uma revista de leitura ou o que a polícia faz quando examina se alguém está portando alguma arma ou droga. Quanto a revista dos políticos e/ou governantes para saber de que modo o patrimônio deu saltos incompatíveis com os seus ganhos não se observa que tal milagre possa vir a ocorrer contra esses pobres coitados inocentes...
Constatação IV
E já que falamos no assunto, vale lembrar que Ricardo Lagos quando era presidente do Chile, anunciou um plano para indenizar 28 mil vítimas de tortura no país. “Lagos disse, na época, que a tortura e a detenção ilegais foram “prática institucional” durante todo o regime de Pinochet”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o então presidente do Chile não falou se as indenizações seriam pagas, provenientes da fortuna amealhada pelo General Pinochet, durante o tempo que ficou no usurpado poder, já que com o soldo de general jamais teria reunido os seus milhões de dólares e, pelo que consta, não recebeu alguma herança de parentes próximos. Quem souber com qual dinheiro foi pago e se realmente foi, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo).
Ele(a) disse para ela(e): “Não vai dar pé. Você meteu os pés pela mãos”.
Constatação VI
Gêmeos iguais, ricos, são univitelinos*; pobres, a cara de um é o focinho do outro.
*Desenvolvidos a partir de um só óvulo (Aurelião).
Constatação VII
Quando a sogra adentrou no escritório dele e perguntou qual era o assunto que ele queria falar com ela, o genro proferiu a seguinte sentença: “Eu só queria lhe dizer que eu não tenho nada a lhe dizer”.
Constatação VIII
Por estar vazia,
Como há tempos não via,
O carrasco,
Com sentimento
Profundo,
Olhou,
Naquele momento,
Com nostalgia
E sem asco
Pra grande cadeira,
A cadeirona
Que funciona
A base de eletricidade
Há muito vazia
E matutou:
“Nesse mundo,
Sem eira nem beira,
Acho um malefício
Tanta ociosidade,
Tanto desperdício.
Será incapacidade
Da nossa justiça,
Ou ela tá falida
Ou, ainda, preguiça
Da autoridade
Constituída?
Desse jeito,
E não é despeito,
Eu fico arriscado
Perder
O meu emprego
Já pouco tradicional,
Mas pelo qual
Eu tenho tanto apego.
E vir a ser
Como tantos,
Quantos,
Um desempregado”.
Coitado!
Coitado?
Constatação IX (De uma dúvida crucial).
Afinal, viagra, cialis, levitra, catuaba, etc são ou não uma espécie de guindaste? Quem souber informar, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Nota: não é preciso se identificar. Pode, se quiser, usar pseudônimo.
Constatação X
Não se pode confundir a taxa, no sentido de o imposto, com atocha, muito embora o que o governo nos cobra, nos atocha de impostos, de taxa é uma atochada digna de quem ganha muito dinheiro o que, absolutamente, não é o caso da maioria dos brasileiros, exceto os deputados, senadores e outros menos votados, quer dizer aqueles que não necessariamente dependem de votos. A recíproca não carece ser verdadeira, principalmente quando o significado de atocha é outro...
Constatação XI
Rico faz conexão em voos internacionais; pobre, baldeação de trem, metrô ou ônibus.
Constatação XII
Jogador de clube rico recebe ovação da torcida; idem de clube pobre, apupo.
Constatação XIII
Deu na mídia: “Cérebro pode substituir detector de mentiras. Cientistas americanos descobriam que há zonas no cérebro especializadas em enganar e que elas podem ser analisadas, através de imagens feitas por ressonância magnética”. Rumorejando acha que se for desenvolvido ressonância magnética doméstica portátil e a preço compatível tem muita gente que vai ter que se comportar. Fazer serão, “a mando do patrão”, fatalmente deverá cair em desuso...
Constatação XIV
Não se pode confundir barriga com barrica, muito embora tenha muita barriga, principalmente as que estão repletas de cerveja e vinho, que parece uma barrica. A recíproca para esses casos anatomo-etílicos não é necessariamente verdadeira.
Constatação XV
Deu na mídia: “Justiça do Rio concede a oito cariocas o direito de receber mensal e gratuitamente um lote de Viagra, medicamento registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento de disfunção erétil”. Hei, gente boa da Justiça, “ói” “nóis” aqui. Afinal, como é sobejamente de conhecimento público, o que abunda não prejudica... (Rico sofre de disfunção erétil; pobre é broxa).
Constatação XVI
O programa de Chorinhos, que é produzido e apresentado por Noemi Osna e que é levado ao ar aos domingos pela e-Paraná (anteriormente denominada Rádio Educativa do Paraná) é imperdível. “Venas Abiertas”, do amigo Geraldo Pioli, também aos domingos, às 10 horas, nem falar. Sábado, às 20 horas o maestro Norton Morozowicz apresenta, na companhia de Marinho Galera as gravações de programas, nas quais participou como maestro ou como solista de flauta transversa. Quem não acompanha a programação musical dessa emissora, mormente a música popular brasileira, não faz a menor ideia do que está perdendo. Tenho, modestamente, dito!
Constatação XVII
No livro O índio cor de rosa, biografia do indigenista Noel Nutels, de autoria do escritor Origenes Lessa, há uma referência na qual Noel faz a pergunta: “Civilizar o índio? Para quê ?” Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando faz, humildemente, a seguinte pergunta: O Brasil entrar no Conselho de Segurança, como está envidando tanto esforços, desde o tempo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso? Para quê? E por quê? E mais: Esquecem que alguns países como Estados Unidos, Rússia, China, têm poder de veto. Será que seria para dar uma função ao ex-presidente retro mencionado? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVIII (De uma dúvida crucial).
Tá certo, tá certo que a sogra da gente tem direito de ser opiniática, assim como a sua filha que, aliás, há tanto tempo, estoicamente, nos aguenta. Mas será que é preciso que ambas sejam tão opiniáticas?
Constatação XIX
Recordando a colaboração do amigo Sergio Gugisch Moreira: Rico faz opção por um novo time; pobre, é vira-casaca.
Constatação XX
Idem do amigo Sergio Naumowicz: Rico tem pujança capilar; pobre é cabeludo.
Constatação XXI (Mais um corolário com a mesma omissão do viva “nóis”).
Deu na mídia: “Mudanças climáticas terão forte impacto sobre países pobres, dando "mais vulnerabilidades às vulnerabilidades já existentes". Rumorejando não entende porque a maior Potência do Planeta insiste em não querer assinar o Protocolo de Kyoto que trata da poluição e do consequente aumento da temperatura na Terra. Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXII
“Depois de mim o dilúvio”, disse um rei da França. Alguns poucos exemplos do que falou o monarca francês: Carrinho do supermercado atrás do seu carro, deixado por uma pessoa que já transferiu sua compras para o porta-malas do seu – dele – carro; não puxar a descarga de banheiro público; deixar o rolo do papel higiênico jogado no banheiro (o suporte já foi, há muito, levado embora o que demonstra a obsessão de quem levou por esse tão útil “instrumento”); não ajudar o jogador do time adversário se levantar depois da falta cometida, tampouco pedir desculpas; jogar lixo em terreno baldio ou em córregos e rios; ser latifundiário; poluir a atmosfera com gases da sua indústria só para não investir num filtro ou algo assim; acumular cada vez mais riquezas; não cumprir as promessas depois de eleito; etc., etc.
Constatação XXIII (Corolário da Constatação XXI, anterior. Novo esquecimento do viva “nóis”).
Deu na mídia: “O mundo está perdendo a batalha contra a fome, diz relatório da ONU. O número de pessoas desnutridas nos países em desenvolvimento já chega a mais de 1 bilhão (É bilhão mesmo. Não há erro de digitação) e segue crescendo”.
Constatação XXIV (Razões e proporções matemáticas).
Piazzolla está para o tango assim como a Bossa Nova está para o samba.
Constatação XXV (Movimento das ruas em qualquer época do ano).
Não necessariamente,
Quando termina o ano,
A gente costuma
Fazer o balanço
Do ano que passou,
Tão-somente.
Vendo que nada mudou
Que não houve avanço,
Que o país não se arruma
E que a gente entrou
Mais uma vez, pelo cano.
Dá uma baita vontade
De apelar até com um frade,
Ou um sacerdote de muita idade
Para ver se ele consegue,
Nem que seja por poucos instantes
De que acabe a improbidade,
Também a impunidade,
Além da iniquidade;
Que a classe dirigente
Seja, pelo menos uma vez, consciente
E que esteja sempre presente
Mostrando que é competente
E de mandar os maus governantes
Ao diabo que os carregue.
Constatação XXVI
O movimento das ruas que a maioria dos políticos não deve estar levando em conta, pois afinal eles sempre estiveram às tintas com relação ao que o povo acha ou deixa de achar (no auge do movimento das ruas, os presidentes da Câmara dos deputados e do Senado viajaram em avião da FAB para assistir o jogo do Brasil, no Maracanã), inclui o seu desprezo para o sofrimento de uma criança que fica na fila do SUS até 12 horas, para ser atendida e não quer dizer que naquele dia, ele será. Vai ver, o filho daquilo, pegou algum dia essa criança no colo e deu beijinho nela quando era candidato.
Constatação XXVII
Não se pode confundir recordar com recortar, até porque muito político não vai querer recordar o movimento do povo nas ruas e, por isso, vai querer recortar essas imagens da sua poluída e canalha mente...
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br