quarta-feira, 10 de julho de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia: “Em Berlim, fazendo força e mostrando habilidade na hora de jogar as botas de borracha, desafiantes ao redor do mundo fizeram "caras e bocas" ao tentar arremessar as galochas na maior distância possível”. Segundo uma fonte, provavelmente maldosa, não foi permitida se valer da sogra para ficar no fundo da quadra onde as galochas eram arremessadas. Vige!
Constatação II
Não se pode confundir imunidade com impunidade, muito embora, em certos países e em alguns setores, sejam sinônimos...
Constatação III
Não se pode confundir arrivista que o dicionário Houaiss dá como “adjetivo e substantivo de dois gêneros: que ou quem se determinou a triunfar a qualquer preço, mesmo em prejuízo de outrem” com a revista, que pode ser uma revista de leitura ou o que a polícia faz quando examina se alguém está portando alguma arma ou droga. Quanto a revista dos políticos e/ou governantes para saber de que modo o patrimônio deu saltos incompatíveis com os seus ganhos não se observa que tal milagre possa vir a ocorrer contra esses pobres coitados inocentes...
Constatação IV
E já que falamos no assunto, vale lembrar que Ricardo Lagos quando era presidente do Chile, anunciou um plano para indenizar 28 mil vítimas de tortura no país. “Lagos disse, na época, que a tortura e a detenção ilegais foram “prática institucional” durante todo o regime de Pinochet”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o então presidente do Chile não falou se as indenizações seriam pagas, provenientes da fortuna amealhada pelo General Pinochet, durante o tempo que ficou no usurpado poder, já que com o soldo de general jamais teria reunido os seus milhões de dólares e, pelo que consta, não recebeu alguma herança de parentes próximos. Quem souber com qual dinheiro foi pago e se realmente foi, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo).
Ele(a) disse para ela(e): “Não vai dar pé. Você meteu os pés pela mãos”.
Constatação VI
Gêmeos iguais, ricos, são univitelinos*; pobres, a cara de um é o focinho do outro.
*Desenvolvidos a partir de um só óvulo (Aurelião).
Constatação VII
Quando a sogra adentrou no escritório dele e perguntou qual era o assunto que ele queria falar com ela, o genro proferiu a seguinte sentença: “Eu só queria lhe dizer que eu não tenho nada a lhe dizer”.
Constatação VIII
Por estar vazia,
Como há tempos não via,
O carrasco,
Com sentimento
Profundo,
Olhou,
Naquele momento,
Com nostalgia
E sem asco
Pra grande cadeira,
A cadeirona
Que funciona
A base de eletricidade
Há muito vazia
E matutou:
“Nesse mundo,
Sem eira nem beira,
Acho um malefício
Tanta ociosidade,
Tanto desperdício.
Será incapacidade
Da nossa justiça,
Ou ela tá falida
Ou, ainda, preguiça
Da autoridade
Constituída?
Desse jeito,
E não é despeito,
Eu fico arriscado
Perder
O meu emprego
Já pouco tradicional,
Mas pelo qual
Eu tenho tanto apego.
E vir a ser
Como tantos,
Quantos,
Um desempregado”.
Coitado!
Coitado?
Constatação IX (De uma dúvida crucial).
Afinal, viagra, cialis, levitra, catuaba, etc são ou não uma espécie de guindaste? Quem souber informar, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Nota: não é preciso se identificar. Pode, se quiser, usar pseudônimo.
Constatação X
Não se pode confundir a taxa, no sentido de o imposto, com atocha, muito embora o que o governo nos cobra, nos atocha de impostos, de taxa é uma atochada digna de quem ganha muito dinheiro o que, absolutamente, não é o caso da maioria dos brasileiros, exceto os deputados, senadores e outros menos votados, quer dizer aqueles que não necessariamente dependem de votos. A recíproca não carece ser verdadeira, principalmente quando o significado de atocha é outro...
Constatação XI
Rico faz conexão em voos internacionais; pobre, baldeação de trem, metrô ou ônibus.
Constatação XII
Jogador de clube rico recebe ovação da torcida; idem de clube pobre, apupo.
Constatação XIII
Deu na mídia: “Cérebro pode substituir detector de mentiras. Cientistas americanos descobriam que há zonas no cérebro especializadas em enganar e que elas podem ser analisadas, através de imagens feitas por ressonância magnética”. Rumorejando acha que se for desenvolvido ressonância magnética doméstica portátil e a preço compatível tem muita gente que vai ter que se comportar. Fazer serão, “a mando do patrão”, fatalmente deverá cair em desuso...
Constatação XIV
Não se pode confundir barriga com barrica, muito embora tenha muita barriga, principalmente as que estão repletas de cerveja e vinho, que parece uma barrica. A recíproca para esses casos anatomo-etílicos não é necessariamente verdadeira.
Constatação XV
Deu na mídia: “Justiça do Rio concede a oito cariocas o direito de receber mensal e gratuitamente um lote de Viagra, medicamento registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento de disfunção erétil”. Hei, gente boa da Justiça, “ói” “nóis” aqui. Afinal, como é sobejamente de conhecimento público, o que abunda não prejudica... (Rico sofre de disfunção erétil; pobre é broxa).
Constatação XVI
O programa de Chorinhos, que é produzido e apresentado por Noemi Osna e que é levado ao ar aos domingos pela e-Paraná (anteriormente denominada Rádio Educativa do Paraná) é imperdível. “Venas Abiertas”, do amigo Geraldo Pioli, também aos domingos, às 10 horas, nem falar. Sábado, às 20 horas o maestro Norton Morozowicz apresenta, na companhia de Marinho Galera as gravações de programas, nas quais participou como maestro ou como solista de flauta transversa. Quem não acompanha a programação musical dessa emissora, mormente a música popular brasileira, não faz a menor ideia do que está perdendo. Tenho, modestamente, dito!
Constatação XVII
No livro O índio cor de rosa, biografia do indigenista Noel Nutels, de autoria do escritor Origenes Lessa, há uma referência na qual Noel faz a pergunta: “Civilizar o índio? Para quê ?” Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando faz, humildemente, a seguinte pergunta: O Brasil entrar no Conselho de Segurança, como está envidando tanto esforços, desde o tempo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso? Para quê? E por quê? E mais: Esquecem que alguns países como Estados Unidos, Rússia, China, têm poder de veto. Será que seria para dar uma função ao ex-presidente retro mencionado? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVIII (De uma dúvida crucial).
Tá certo, tá certo que a sogra da gente tem direito de ser opiniática, assim como a sua filha que, aliás, há tanto tempo, estoicamente, nos aguenta. Mas será que é preciso que ambas sejam tão opiniáticas?
Constatação XIX
Recordando a colaboração do amigo Sergio Gugisch Moreira: Rico faz opção por um novo time; pobre, é vira-casaca.
Constatação XX
Idem do amigo Sergio Naumowicz: Rico tem pujança capilar; pobre é cabeludo.
Constatação XXI (Mais um corolário com a mesma omissão do viva “nóis”).
Deu na mídia: “Mudanças climáticas terão forte impacto sobre países pobres, dando "mais vulnerabilidades às vulnerabilidades já existentes". Rumorejando não entende porque a maior Potência do Planeta insiste em não querer assinar o Protocolo de Kyoto que trata da poluição e do consequente aumento da temperatura na Terra. Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXII
“Depois de mim o dilúvio”, disse um rei da França. Alguns poucos exemplos do que falou o monarca francês: Carrinho do supermercado atrás do seu carro, deixado por uma pessoa que já transferiu sua compras para o porta-malas do seu – dele – carro; não puxar a descarga de banheiro público; deixar o rolo do papel higiênico jogado no banheiro (o suporte já foi, há muito, levado embora o que demonstra a obsessão de quem levou por esse tão útil “instrumento”); não ajudar o jogador do time adversário se levantar depois da falta cometida, tampouco pedir desculpas; jogar lixo em terreno baldio ou em córregos e rios; ser latifundiário; poluir a atmosfera com gases da sua indústria só para não investir num filtro ou algo assim; acumular cada vez mais riquezas; não cumprir as promessas depois de eleito; etc., etc.
Constatação XXIII (Corolário da Constatação XXI, anterior. Novo esquecimento do viva “nóis”).
Deu na mídia: “O mundo está perdendo a batalha contra a fome, diz relatório da ONU. O número de pessoas desnutridas nos países em desenvolvimento já chega a mais de 1 bilhão (É bilhão mesmo. Não há erro de digitação) e segue crescendo”.
Constatação XXIV (Razões e proporções matemáticas).
Piazzolla está para o tango assim como a Bossa Nova está para o samba.
Constatação XXV (Movimento das ruas em qualquer época do ano).
Não necessariamente,
Quando termina o ano,
A gente costuma
Fazer o balanço
Do ano que passou,
Tão-somente.
Vendo que nada mudou
Que não houve avanço,
Que o país não se arruma
E que a gente entrou
Mais uma vez, pelo cano.
Dá uma baita vontade
De apelar até com um frade,
Ou um sacerdote de muita idade
Para ver se ele consegue,
Nem que seja por poucos instantes
De que acabe a improbidade,
Também a impunidade,
Além da iniquidade;
Que a classe dirigente
Seja, pelo menos uma vez, consciente
E que esteja sempre presente
Mostrando que é competente
E de mandar os maus governantes
Ao diabo que os carregue.
Constatação XXVI
O movimento das ruas que a maioria dos políticos não deve estar levando em conta, pois afinal eles sempre estiveram às tintas com relação ao que o povo acha ou deixa de achar (no auge do movimento das ruas, os presidentes da Câmara dos deputados e do Senado viajaram em avião da FAB para assistir o jogo do Brasil, no Maracanã), inclui o seu desprezo para o sofrimento de uma criança que fica na fila do SUS até 12 horas, para ser atendida e não quer dizer que naquele dia, ele será. Vai ver, o filho daquilo, pegou algum dia essa criança no colo e deu beijinho nela quando era candidato.
Constatação XXVII
Não se pode confundir recordar com recortar, até porque muito político não vai querer recordar o movimento do povo nas ruas e, por isso, vai querer recortar essas imagens da sua poluída e canalha mente...
E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br  

Nenhum comentário: