quarta-feira, 17 de julho de 2013

RUMOREJANDO


PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia: “Pessoas casadas são mais saudáveis, diz pesquisa. A única exceção à regra é a tendência de os maridos acumularem alguns quilos a mais, diz estudo realizado nos EUA”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando gostaria de saber se a pesquisa levou em conta a existência ou não da sogra.
Constatação II
Deu na mídia: “Brasileiro pode ter orgulho de seus deputados, disse certa vez o então presidente da Câmara João Paulo Cunha”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha, independentemente do corporativismo, que efetivamente tem gosto pra tudo. (Ver a Constatação XXV).
Constatação III
Diretor executivo de multinacional, rico portanto, faz acerto e ganha a conta; pobre, é sumariamente despedido.
Constatação IV
O déspota esclarecido,
Numa situação qualquer,
Mesmo que não se faça mister,
Diz o que quer,
Como quer
E quando quer,
Tanto pra homem ou mulher.
Mas não quer dar ouvido,
Sequer,
Ao que não quer.
E salve-se-quem-puder...
Constatação V
E já que falamos em déspota esclarecido, é muito comum ouvir, de ditadores de plantão, expressões como Democracia, Deus, a bandeira, a glória, Estado de Direito, alternância do poder, a independência da justiça, a liberdade de expressão, os direitos individuais, o pensamento crítico e assim por diante...
Constatação VI
Deu na mídia: “O cientista coreano Kim Jong-Hawn afirma ter descoberto a chave para o desenvolvimento de robôs capazes de se reproduzir”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que cada vez mais estão querendo desenvolver técnicas para se descartar dos homens para efeito de reprodução e outros tantos prazerosos e que deve ser algum conluio contra os machos por parte das feministas.
Constatação VII (De uma dúvida crucial)
Era o técnico de futebol que recomendava sempre o máximo de posse de bola aos seus comandados e não dava a mínima bola a sua mulher?
Constatação VIII (“Poesia”, dedicada aos foliões carnavalescos).
Ao amigo dileto
O meu afeto
E minha consideração;
À amiga dileta
A minha paixão
Exclusiva, seleta;
Aos demais mortais,
Essa sofrida gente,
Que merece excelentes
Carnavais,
Não somente
O que se avizinha
No calendário,
Na folhinha,
Como também
Nos subsequentes
Naqueles três ou quatro dias,
De muita animação,
Uma profusão
De folias
Com muitas alegrias,
Com muito sucesso.
Mas, cuidado com o itinerário,
Nem cometa algum excesso,
E não vá muito além
Neste e em outros que tais.
Portanto, veja lá, hein!
Constatação IX
E como didaticamente explanava, para a sua roda de amigos, o obcecado: “Esta moda atual desses decotes que, em alguns casos, são assaz generosos e em outros, lamentavelmente, nem tanto, sem dúvida alguma deverá ensejar que os vestidos modelo “tomara que caia” – que vicejaram num passado não tão recente, e que até hoje podem ser vistos em eventos sociais – venham novamente a acontecer. No entanto, face o fato que, numa velocidade incrível – felizmente, diga-se de passagem – as saias sobem cada vez mais e os decotes, por sua  vez, descem também cada vez mais é quase certo que os “tomara que caia”, efetivamente, irão cair. E é bom que se diga: para o gáudio de todos nós, homens, e a felicidade geral da nação, digo das mulheres, já que elas ao aderirem demonstraram que estão a fim. Tenho mui expectante e auspiciosamente dito!”
Constatação X (Passível de mal-entendido).
“Nós temos que aprofundar o nosso relacionamento, querida”.
Constatação XI (De conselhos úteis para as mulheres).
Nunca diga para o teu parceiro aquela frase que piora ainda mais a situação constrangedora dele: -“Não ligue, querido. Isso acontece para muitos homens”. Ele, incontinente fará a seguinte pergunta: -“Como é que você sabe?” Mesmo que você responda: “Minhas amigas sempre comentam isso”, não vai adiantar, pois ele, fatalmente, ficará com a pulga atrás da orelha em relação ao teu eventual galináceo comportamento. De nada!
Constatação XII
Inaudito
O que foi por ela
Dito,
No hotel,
Com um sorriso
Nada protocolar:
“Seu matusquela!
Você tá fora do juízo?
Afinal, nós viemos aqui
Para nossa lua-de-mel
Ou para você ficar
Aparvalhado,
Atoleimado,
Lendo gibi,
Parado aí,
Feito um bobalhão
Perto da janela?
Seu garanhão
De meia-tigela!”
Coitado!
Constatação XIII
Rumorejando, numa sensacional atilada perspicácia deduziu e revela aos seus milhares de leitores porque a modelo Gisele Bundchen faz tanto sucesso. É que ela tem algo da Gioconda. Me refiro ao sorriso enigmático. Provavelmente aos demais atributos também. Lamentavelmente, não nos foi possível aquilatar. Bem, é só conferir os sorrisos. Portanto, elementar...
Constatação XIV
O Poder,
Prum governante,
É inebriante
Deixando ele inflado
A todo instante,
E o bastante,
Até ele morrer...
Coitado!
Constatação XV
E como dizia o septuagenário ao se inteirar que na Europa já há programas para pessoas da 4ª Idade (acima dos 80 anos): “Eu, com os meus quase oitenta anos, estou, agora, fazendo parte da nova velha geração emergente”.
Constatação XVI
Não se pode confundir severidade com civilidade, muito embora um embaixador da maior potência do Planeta, quando esteve em Foz do Iguaçu deitou falação que o Brasil deveria controlar com mais severidade as sua fronteiras para impedir o contrabando. Data vênia, como diriam os nossos juristas, Rumorejando acha que S. Excia. até pode estar com toda a razão. No entanto, Rumorejando também acha que o país que S. Excia. representa poderia ter um pouco mais de civilidade, mais cortesia, urbanidade, polidez, delicadeza ao tratar de assuntos que dizem respeito somente a nós brasileiros. Por algum acaso S. Excia. ouviu de algum embaixador brasileiro nos Estados Unidos da América observação sobre as barbaridades que os “irmãos do norte” cometeram e vem cometendo contra a natureza(Iraque, Organização Mundial do Comércio, invasão da Amazônia e por aí afora)?
Constatação XVII
Rumorejando tem recebido colaborações dos seus leitores. Aí vão algumas de um grande Amigo que pediu para ficar incógnito:
Rico perde a calma; pobre, fica p.da vida.
Rico tem “lapsus linguae; pobre, dá pontapé na gramática.
Rico bebe socialmente; pobre, enche a cara.
Constatação XVIII
E como vibrava o boêmio, comentando para os amigos: “segundo os cientistas, os dias ficaram 2,68 microssegundos mais curtos, depois do terremoto na Ásia. Isso quer dizer que as noites ficarão mais compridas”.
Constatação XIX
E como se lamentava o obcecado: “Assim não é possível. Já se passou um século de 12 horas e eu ainda estou sem alguma mulher”.
Constatação XX (De diálogos passíveis de confusão).
-“Cadê a Ida ?”
-“A Ida foi dar uma volta”.
Constatação XXI
O boquirroto
Sempre é um parlapatão
E é um devoto
De sua autoadmiração.
Constatação XXII (Dúvida crucial, dirigida aos entendidos de futebol, inclusive aos componentes da equipe de esportes das televisões, rádio e jornais).
No meu tempo (expressão que indica que estamos ficando velhos (rico é idoso; pobre, velho), o único goleiro que eu tive a oportunidade de ver fazer chegar a bola na área adversária era o Bolivar que jogou, se não me engano (rico, se equivoca; pobre, se engana), no Jacarezinho ou Monte Alegre. E isso, chutando a bola não como tiro de meta. Hoje, os goleiros, mesmo chutando com bola parada na pequena área, fazem chegar na intermediária do time adversário. Foi a bola que mudou, o tamanho do campo que diminuiu, ou o preparo físico dos goleiros, algum vento ou o quê? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXIII
O paspalho
Cometeu
Um ato falho
Quando resolveu
Dar um malho
Na sua namorada
E o que ele deu
Foi apenas um rebotalho*.
Tanto trabalho
Para nada.
Coitada!
*Rebotalho = “Pedacinho, migalha”.
Constatação XXIV
O cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, coordenador do Programa de Estudos Políticos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, certa vez, em entrevista a uma estação de televisão, declarou que “o reconhecimento por parte do então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de que no Iraque não existem armas de destruição em massa, arranha ainda mais a sua já abalada credibilidade perante a comunidade internacional’. Dúvida bem mais do que crucial: desde quando a maior potência da Terra esteve preocupada com a opinião alheia? E os países da Europa que invadiram, saquearam e escravizaram a África e Ásia? Igualmente os nossos deputados que legislam em causa própria? E assim por diante... Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXV
O professor de História Marco Antonio Villa, da Universidade Federal de São Carlos (SP) citado por André Gonçalves, correspondente do jornal Gazeta do Povo, em artigo do dia14 de julho próximo passado, afirma que “a democracia direta é mais uma doença infantil da democracia, algo que a história já provou que é inviável”. Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando acha que os eleitos nos representando, com todas as fraudes, maracutaias, legislação em causa deles própria, também não é. E nem de longe... Aliás, como é citado no artigo os “protestos que tomaram as ruas do país reforçaram o distanciamento entre eleitores e políticos. E abriram a discussão sobre a possibilidade da adoção de novos instrumentos de democracia direta. Seja lá como for, o que não dá mais permitir que esses políticos continuem se locupletando impunemente e que passem a legislar normalmente como é o seu dever e não assustados, correndo para aprovar o que ficou anos engavetado, de interesse do pais, com o notável movimento das ruas. Há que se encontrar uma solução com urgência. Assim como está, não pode continuar!
Constatação XXVI
Rico é persistente; pobre, desistente.
Constatação XXVII
Rico irrompe onde quer que entre; pobre, hesita em entrar.
Constatação XXVIII (Quadrinha para ser recitada na Esplanada dos Ministérios, na rampa de acesso ao Executivo, na Câmara dos Deputados e no Senado da república em primeira instância).
Nunca se viu tantos correrem atrás do prejuízo
Para recuperarem os seus índices de aprovação.
Até parecia que nunca tiveram um pouco de juízo,
Após o movimento das ruas provocar uma ebulição.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: