quarta-feira, 27 de novembro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De uma dúvida crucial).
Quando um deputado se outorga o direito de receber o mensalão ou coisas desse jaez, será que ele acha que os seus eleitores lhe outorgaram esse direito? Quem tem acesso a um desses deputados poderia obter sua – dele – resposta e repassar à coluna, através de comentários no blog ou por epístola. Obrigado, desde já, pela atenção.
Constatação II
E já que falamos no assunto, será que os que pagam e recebem o mensalão e coisas afins, não levam em conta a frase de Abraham Lincoln, transcrita a seguir:
“Podes enganar alguns por todo o tempo; podes enganar todos por algum tempo; mas não podes enganar todos por todo o tempo”. Até pode ser que levem em conta, mas e daí?
Constatação III (Pseudo-haicai [Exceto feijão com arroz]).
Nem um pouco orna,
Em qualquer restaurante,
Uma comida tiborna*.  
*Tiborna = Misturada de bebidas ou comidas (Houaiss).
Constatação IV (Sugestão de Rumorejando para os nossos filólogos).
‘Ilicitação’ para as licitações do governo que, ultimamente, ou melhor, desde que foi implantada, têm se caracterizada por falcatruas, conchavos, sobrepreços, ilícitos e por aí afora. Também seria válido para a dispensa da licitação, o que vem dar na mesma coisa...
Constatação V
E como ponderava aquele obcecado: “Mulher solteira e separada, tudo bem. Eu atendo. Agora, com mulher casada, mesmo com o assédio delas, eu não me meto. Mulher casada, pra mim, é homem. E, de uns tempos pra cá, eu considero a minha também...”
Constatação VI
Parece que São Pedro determinou a seus auxiliares que o sol, na cidade de Curitiba e arredores, só dê sinal de vida dois dias por mês e não em sua plenitude. Vige!
Constatação VII
Não se pode confundir ronca com rosna, até porque o primeiro é essencialmente uma característica humana e o segundo é inerente à raça canina. No entanto há em ambos, nos ditos humanos e nos maiores amigos do homem, elementos que fazem as duas coisas...
Constatação VIII (Dúvida crucial)
Depois da delação premiada, quando será que virá a ética e a moralidade premiada? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação IX
Que me desculpem os psicólogos e psicanalistas freudianos, junglianos ou os demais, mas, para mim – data vênia, é claro –, “ato falho” é a gente continuar votando sem que os candidatos não apresentem Atestado de Bons Antecedentes. E, mesmo apresentando, também o compromisso de declarar à Receita Federal a evolução do acúmulo de sua riqueza e coisas afins. Pedir demissão quando se vê na iminência de ser cassado para poder se candidatar novamente tem que ser abolido. Por um acaso, independente da demissão, o sujeito não tem que responder pelos delitos anteriormente cometidos, quando estava exercendo a legislatura? Quem souber explicar, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação X
E já que falamos no assunto, na Dinamarca, em 1972, o parlamento dinamarquês, o “Folketing”, pressionado pela comunidade, cassou o mandato de um deputado que havia cometido uma grave infração da lei de trânsito.
Constatação XI (Para ser recitado em festa escolar, ou não).
Não é simulacro
Esse nada sacro
Macro
Mensalão,
Que em audição,
Na televisão,
Se escutou,
Com atenção
E estupefação.
E se espantou,
Se assustou,
Se apavorou.
E ainda tem
Quem
Se apavora,
Até agora,
Com o bicho-papão...
Constatação XII
Rumorejando está comemorando, com a soma da publicação no jornal O Estado do Paraná, na sua colaboração dominical e no blog o total de 17 anos. Também participou, num determinado período de cerca de um ano e meio, na Tribuna do Paraná, mais precisamente com as Rimas Primas que se constituía numa quadrinha que, normalmente, constava no pé das Triboladas. Ao agradecer a atenção dos seus leitores, durante todo esse tempo, aproveita o ensejo para, desde já, lhes augurar um feliz término de 2013, um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo de 2014.
Constatação XIII
Quando se lê esses livros de autoajuda tipo Conhece-te a ti mesmo, Como vencer na vida, Como se realizar e outros que tratam do assunto, sempre, o leitor, se depara com capítulos “Eu posso”, que deve ser traduzido do inglês “I can”, que o presidente Obama usou como slogan em sua primeira campanha já que, grandes partes desses livros, são de autores americanos. A maioria dos políticos deve ter interpretado “eu posso” como uma espécie de sinal verde para fazerem o que bem entender e não o encorajamento do cidadão para que não seja um derrotista, ou um hesitante em realizar objetivos para vencer na vida, honestamente. Afinal, nenhum desses livros recomenda vencer na vida desonestamente. Para eles, data vênia, como diriam nossos juristas e ao contrário de certos países, deve ser uma simples questão de interpretação. Só e nada mais que isso...
Constatação XIV (Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência?)
Duas notícias da mídia, sendo que a segunda explica a primeira.
Primeira notícia: “Belo Horizonte - Um grupo de 320 brasileiros, deportados, chegou, certa vez, ao aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte. Eles foram presos ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos. A maioria era formada por mineiros, sobretudo do leste do Estado. O governo norte-americano fretou dois voos da Transmeridien Airlines para realizar a deportação. Na chegada ao Brasil, eles foram interrogados por 120 policiais federais”.
Segunda notícia, absolutamente, na mesma página: “Concurso em Paulínia atrai candidatos em número igual à população da cidade. São 60.000 inscritos para 900 vagas”.
Dúvida crucial: Será que os policiais federais fizeram a pergunta por que eles, como tantos outros brasileiros, queriam entrar nos Estados Unidos? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV
O PL tentou recuar quando, depois de ir contra o deputado Roberto Jefferson, quando da sua denúncia, viu que a máxima de “quem tem telhado de vidro não deve jogar pedra no telhado do vizinho” e que a mesma não deve, nem minimamente, ser desprezada. Aliás, vale também para outros partidos. Por outro lado (qual lado?), ratificou que os desonestos, em certos países, são sempre os outros, conforme Rumorejando sempre fez questão de lembrar e assinalar... Dúvida crucial: Que será que o PL está pensando agora, depois que o deputado Roberto Jefferson também foi condenado e se encontra preso? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVI (De uma quadrinha para ser recitada no Ano Novo. Quem quiser, naturalmente).
Todo Ano Novo
Nova esperança
Do sofrido Zé-povo
Que nunca se cansa.
Constatação XVII (De conselhos úteis).
Se você tem o nome sujo na praça, não se amofine. Trate de preservar o sobrenome. Tem muita gente com o mesmo nome igual ao seu. Exceto alguns como Estrofélica, Marrelinda, Prifolética e outros menos votados. De nada!
Constatação XVIII
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando está convencido de que as flores, com seus perfumes e cores surgiram, tornando o mundo mais deslumbrante, depois que Adão e Eva comeram a maça e fizeram o que fizeram e, claro, colaborando enfática e imprescindivelmente para que nós todos estivéssemos por aqui.
Constatação XIX (De uma desfaçatez total).
Deu, certa vez, na mídia: “Deputados da comissão que analisará a proposta de emenda constitucional contra o nepotismo sugerem a criação de reserva de vagas para parentes no serviço público”. Creio que, na época, a mídia esqueceu-se de acrescentar: viva “nóis”!
Constatação XX
Quando o obcecado leu o que Sarah Blaffer Hardy, catedrática de Antropologia da Universidade da Califórnia disse ao The New York Times “que o orgasmo feminino pode ter perdido determinada função, semelhante a dos símios e, por tal razão, estaria em vias de desaparecer”, tratou de apregoar tal a todas as partes, acrescentando: “visite-me, antes que acabe”.
Constatação XXI
Deu na mídia: “Segundo o relatório do Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional, só 25% entendem o que leem”. Rumorejando, a partir dessa infausta notícia vai procurar caprichar para não ser prolixo, consequentemente ser mais bem entendido. Afinal, se não for, em alguns casos, ao invés de achar graça, os prezados leitores poderão se pôr a chorar, o que seria um golpe assaz terrível para este assim chamado escriba.
Constatação XXII (Para ser recitado apenas por paranista em festinha escolar ou não).
Se o meu Paraná
– Que melhor não há,
Nem nunca haverá
Aqui, ali ou acolá –
Depois de muito apanhar,
Voltar, algum dia, a ganhar
Eu vou comemorar
Em todo lugar.
Constatação XXIII
Não se pode confundir borralheira com roubalheira, tendo em vista que a primeira, normalmente, se refere a uma Gata, personagem de um conto infantil; Já, a segunda, envolve adultos. Também gatos...
RICOS E POBRES
Constatação I
Rico é incauto; pobre, é trouxa.
Constatação II
Rico anda com um morenaço; pobre leva manotaço*.
*Manotaço = n substantivo masculino
Regionalismo: Rio Grande do Sul.
1. Rubrica: hipologia.
Pancada desferida por cavalo com uma ou com as duas patas dianteiras, em situações de perseguição ou quando tem seus movimentos tolhidos; manoteio
2. Derivação: por analogia.
Pancada desferida por mão humana
3. Derivação: sentido figurado.
Procedimento ou dito desairoso, que fere alguém em sua dignidade; afronta, desconsideração (Houaiss).
Constatação III
Rico, eventualmente, fica melancólico*; pobre, eternamente, vive na fossa.
*Quando ao invés de ganhar 10 milhões, ganha somente 9. 999.999,99 milhões.
Constatação IV
Rico tem leve coceira tipo “micho-micho”; pobre, micose.
Constatação V
Rico só tem em casa candelabro; pobre só tem em casa descalabro.
Constatação VI
Rico vive numa total zorra; pobre, numa gangorra.
Constatação VII
Rico escreve epístola em papel perfumado; pobre em papel de embrulho.
Constatação VIII
Rico passeia no Sena, em Paris; pobre, arrisca na megassena.
Constatação IX
Rico enriquece cada vez mais; pobre, empobrece cada vez mais. A classe média se f.* cada vez mais.
*Ferra. Favor não apelar. Obrigado.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I De diálogos dicotômicos esclarecedores).
-“Ela (e) perdeu a capacidade de raciocínio”.
-“Claro que não”.
-“Como claro que não? Claro que sim”.
-“Claro que não. A gente nunca pode perder aquilo que não tem”.
-“Ah bom. É mesmo. Quer dizer, ah ruim, quer dizer...”
Constatação II
Foi o origamista, o dobrador de papel, que nunca dobrou a espinha e dobrou o seu teimoso patrão para lhe dar aumento, porém não conseguiu dobrar a invicta para levá-la ao motel com intenções das mais sublimes?
Constatação III
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Para Lula Dilma e Padilha são prioridades”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que prioridades são as pessoas que constituem o povo brasileiro e os que aqui vivem.
Constatação IV
Também deu na mídia e também no Estadão: “O Brasil sabe que sou inocente, diz José Dirceu”. Data vênia, como dizem nossos juristas, mas Rumorejando acha que essa frase tem alguma semelhança com as que dizem para suas – deles - mulheres certos maridos quando chegam tarde a casa.
Constatação V
Quando a recém-socialite, há pouco tempo emergente, a alpinista social, estava lendo frases famosas, para poder anexar na sua página do facebook, constatou a do Prêmio Nobel, em Literatura, Gabriel García Márquez: “Aprendi que um homem só tem o direito de olhar um outro de cima para baixo para ajudá-lo a levantar-se”, enunciou as seguintes interjeições: “Imagine!” “Pois, sim!” “Eu, hein!”
Constatação VI
Conforme Rumorejando, no blog, já teve ocasião de assinalar e também nos dois livros já publicados por este assim chamado escriba, a intenção é de fazer, com uma tentativa de humor, as pessoas mais alegres, mais felizes. Se não for o caso de uma gargalhada, ou um riso, também o autor se sentirá recompensado com um simples sorriso. Assim transcrevo uma frase, cujo autor me é completamente desconhecido (Quem souber, por favor, comunicar através do blog. Obrigado), que vale como um dos conselhos úteis: “Nunca deixes de sorrir, nem mesmo quando estiver triste, porque nunca se sabe quem pode se apaixonar por teu sorriso”.
Constatação VII
Não se pode confundir presente com presunto, até porque você não pode pedir um presente cru espanhol pra degustar com baixo preço, no lugar do presunto. Somente se ficar explícito que o presunto espanhol é presente. Nos demais casos, negativo. Afinal, você não é antropófago. Ou é? Se for, vige!
Constatação VIII (Pouco mais de uma dúzia de dicotomias da 3ª. Idade).
-Cabelo branco em alta; cabelo da cor natural, em baixa.
-Barriga proeminente em alta; musculação, em baixa.
-Ficar ofegante em alta; relaxado, em baixa.
-Ficar esquecido em alta; recordado, em baixa.
-Ficar confuso em alta; tranquilo, em baixa.
-Fazer barbeiragem em alta; destreza, em baixa.
-Descer uma escada em alta; subir uma escada, em baixa.
-Não lembrar o nome de pessoas conhecidas ou cumprimentar desconhecidos ou, ainda, dizer muito prazer em conhecê-la para a mesma pessoa n vezes, em alta; visão, em baixa.
-Levar um tempão para descer de um carro, ônibus, bonde, caminhão, caminhonete, carroça, bicicleta e outros veículos terrestres, em alta; correr atrás do ônibus para não perdê-lo, em baixa.
-Surdez em alta; prestar atenção em baixa.  
-Proibições médicas em alta; liberdade de fazer a própria vontade, em baixa.
-Sono de dia em alta; sono à noite, em baixa.
-Ler sem óculos em alta; lembrar o que já leu, em baixa.
-Maus pensamentos em alta; Raciocínio, em baixa.
-Tomar remédios em alta; tomar uma inocente cerveja, em baixa.
-Libido em alta; ereção, em baixa.
Constatação IX
Quando um integrante do Zé-povo, que o dicionário Houaiss define como “homem comum, simples, do povo”, leu a coluna do articulista João Bosco Rabello, no Estadão, intitulado Reforma ministerial – é torcer para não piorar, resolveu mandar uma mensagem ao articulista dizendo: “Não precisa se preocupar, pior do que já está não dá para ficar ainda mais”. Quanta realidade, digo, quanta maldade! Vige!
Constatação X (Vige!).
Da coluna de Jamil Chade do Estadão: “GENEBRA – Os bancos suíços garantem que o dinheiro que teria sido pago como propina pela Alstom e Siemens a intermediários brasileiros está congelado e que as instituições cooperaram nas investigações desde a identificação dos suspeitos”. Comentário de Rumorejando: “Já não se fazem mais suíços como antigamente”.
Constatação XI (De uma dúvida crucial).
Com relação à Constatação anterior, o que será que fez os suíços, que se locupletaram com dinheiro proveniente de quadrilhas, maus elementos, governantes inescrupulosos mudarem de atitude, inclusive teve um presidente de um banco suíço, depois da Segunda Guerra Mundial, que sumiu com documentos, a fim de não precisar devolver para os herdeiros dos que morreram e que haviam depositado seu dinheiro na neutra Suíça?
Constatação XII
País rico tem tsunami*; país pobre, pororoca**.
*Tsunami = n substantivo masculino.
Vaga marinha volumosa, provocada por movimento de terra submarino ou erupção vulcânica (Houaiss).
**Pororoca = n substantivo feminino
Regionalismo: Brasil.
1. Rubrica: geografia.
Grande onda de alguns metros de altura que ocorre, em certas épocas, em rios muito volumosos, esp. o Amazonas, perto da sua foz, e que destrói tudo que encontra à sua passagem, causando grande estrondo e formando atrás de si ondas menores (Houaiss).
Constatação XIII
Não se deve confundir embargo infringente com amargo refrigerante, muito embora os dois possam ter determinada semelhança, principalmente se o resultado do primeiro seja também amargo, como, por exemplo, a água tônica, que, coincidentemente, foi, numa certa época, o refrigerante adotado por este assim chamado escriba. Como os leitores poderão inferir, deduzir, depreender, concluir o gosto, ou os gostos do mencionado escriba são de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação XIV
Viver só de lembrança
É uma refinada
Lambança?
Constatação XV
Quando o idoso se inteirou que, de acordo com uma das leis da termodinâmica, o que se ganha em força, perde-se em velocidade. E vice-versa. Pensou tristemente. Na minha idade, em alguns casos, eu perco minha força e em grande velocidade...
Constatação XVI (De um pseudo-soneto).

 Conselhos úteis

Sofrer assédio pode ser um choque
No entanto, é algo que faz bem.
Você pode formar um estoque
Qual um sultão no seu harém.

Hoje, você não precisa de eunucos,
A fim de cuidar das virtudes delas.
Isto é atitude de tantãs, de malucos.
Basta ver o que acontece nas novelas.

É como se chamava de promiscuidade
Das vovós, nos antigos tempos de antanho,
Quando a mulher era só de uma “propriedade”.

Se você já foi o escolhido na abordagem
Em função da tua finura, beleza ou tamanho.
Não se preocupe. Vá em frente com coragem.

Constatação XVII (De altas expressões matemáticas).
Quando pegaram a Roseana Sarney com uma quantia alta de dinheiro sonante em seu poder, isto é no seu escritório de campanha, naquela hora ela, que estava em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, se ferrou e deixou de ser candidata a candidata para a presidência da República. Com isso, Lula ganhou as eleições. O mesmo aconteceu com o José Dirceu, que parecia o candidato natural do segundo mandato de Lula e que parecia que ninguém poderia tascar... No entanto, o mensalão ensejou a sua queda. Assim, Dilma Roussef, apoiada por Lula, que saiu consagrado, apresentando um dos maiores percentuais da preferência popular, se tornou, com o seu apoio, a atual presidente de República. Daí, pode-se determinar, nas razões e proporções matemáticas que Roseana Sarney está para Lula, assim como José Dirceu para Dilma. Multiplicando cruzado fica: Roseana Sarney x Dilma Roussef = José Dirceu x Lula. Dessa maneira, pode-se tirar a expressão matemática de todos eles, como, por exemplo, a nossa presidente, Dilma Roussef = José Dirceu x Lula, dividido por Roseana Sarney. Assustadoramente elementar, minha gente! Vige!
Constatação XVIII (De uma dúvida crucial).
Será que a Polícia Federal fez chamada para ver se todos os mensaleiros estavam presentes? E, conforme o Estadão “o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolatto, condenado a 12 anos e sete meses de prisão no escândalo do Mensalão, fugiu para a Itália, aproveitando a dupla cidadania. Ele vai apelar para um novo julgamento italiano”, afirmou seu advogado. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando não entende o que a Itália tem a ver com o problema brasileiro do mensalão para julgá-lo. Quem souber, explicar essa afirmação venal, que só ocorreria quando as galinhas criarem dentes, ou crescer pelos na palma da mão dos assim chamados humanos, por favor, esclarecimentos no blog. Obrigado.
Constatação XIX
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “ONU adverte França por racismo de extremistas contra ministra da Justiça negra Christiane Taubira. Ela sofre ataques mais intensos desde que um programa de TV revelou o racismo de uma militante da Frente Nacional”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que mesmo se levando em conta que o ataque foi de alguém ligada à extrema direita, o povo francês sempre foi xenófobo e racista. “O ano de 1789 marca a primeira vitória na luta pelo reconhecimento dos Direitos Humanos, com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, conquista da Revolução Francesa cujo lema era: liberdade, igualdade, fraternidade”. Com o passar do tempo, o tal slogan Liberté, Egalité, Fraternité foi se atenuando (vide, por exemplo, as torturas e matanças na Argélia e em Paris contra os argelinos) e, hoje em dia, ficou algo para inglês ver, ou melhor, para muitos franceses não perceberem... Vige!
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é cativante; pobre, é antipático.
Constatação II
Rico é sensato; pobre, é desmiolado.
Constatação III
Rico tem dia completo; pobre, dia cheio.
Constatação IV
Rico usa a mente; pobre, mente.
Constatação V
Rico é rebelde; pobre, é resignado.
Constatação VI
Rico é disciplinado; pobre, é arruaceiro.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De um convite para uma gatona*, de um velho, pessimista, via pseudo-haicai).
Apareça
Antes
Que eu desapareça.
*Não ficou claro para qual motivo o tal convite. Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação II
Deu na mídia: “Mantega diz que fraudes de empresários podem ter causado alta nos gastos”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas a mídia tem noticiado, praticamente todos os dias, que a Policia Federal e os Ministérios Públicos têm detectado os sobrepreços, como por exemplo, nas licitações das empreiteiras, que combinam previamente quem deve ganhar a concorrência em um esquema que o jornalista Jânio de Freitas provou a existência quando o atual senador José Sarney era presidente da República. E estão aí as correções de obras de infraestrutura, estádios para a Copa do Mundo e assim por diante. Assim que o “podem ter causado”, do ministro Guido Mantega (provavelmente, ele não quis se comprometer por causa das faltas de provas, como sempre) é, de conhecimento geral da nação. Provavelmente os cortes dos gastos vão ocorrer somente no seguro-desemprego e nos abonos salariais. Alguma dúvida? Vige!
Constatação III
E como filosofava aquele cronista esportivo: “Quem costuma ser artilheiro é considerado herói; quem engole um frango ou faz gol contra é considerado anti-herói. Juiz de futebol será sempre considerado, pelas duas torcidas, herói ou anti-herói, inclusive, ou principalmente, dependendo da marcação ou não de uma penalidade máxima, principalmente nos acréscimos do segundo tempo”...
Constatação IV
Ela (e) era considerada (o) inteligente. Apenas por ela (e) mesma (o)...
Constatação V
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Maduro decreta "Dia da Lealdade e Amor a Chávez”. Presidente venezuelano chama defunto líder de "Comandante Supremo" e "Messias dos Esquecidos". Vige!
Constatação VI
Tem certas coisas que não dá para entender: Os outros times da série B estão, de certa forma, cooperando, fazendo uma força, através das vitórias dos times não tão bem colocados naqueles que estão disputando a eventual vaga do meu Paraná, que, por sinal, não parece estar se esforçando para que tal aconteça. Vige!”
Constatação VII (Pequenas elucubrações de cultura inútil na falta de maiores e melhores).
Tem certas palavras que são do gênero masculino e que, digamos, o sufixo pode também ser usado no feminino, como por exemplo, o maridão e o mulherão. Já no caso do feminino, nem sempre é factível, pois, por exemplo, ‘aquela mulherona´ não dá para dizer ‘aquele mulherono’ nem ‘aquele maridono’. Tampouco, muito menos, ‘aquele maridona’.
Constatação VIII
Não se pode confundir casada com cansada, muito embora tenha muita mulher, casada, que já está cansada de aguentar o anteriormente chamado maridão – atualmente ela o chama de traste – mormente se ele chega tarde da noite ou do dia com desculpas esfarrapadas do tipo tive que fazer serão, encontrei um amigo de infância que eu não via há mais de – me deixe ver, me deixe fazer o cálculo – 45 ou 50 anos, preciso da calculadora para te dizer exatamente, porque na minha idade, já não consigo fazer cálculo de cabeça como antes eu fazia desde o tempo da escola (aí segue-se a tergiversação, enrolação, empulhação, dignas dos políticos e governantes e, claro, dependendo se o cara é rico ou pobre). Normalmente o cara chega transcendendo vapores etílicos, e/ou perfume feminino, isso quando não traz mancha de batom na camisa, conforme Rumorejando já teve a oportunidade de assinalar anteriormente em outras “constatações”. Vige! Coitada! Pobrezinha!
Constatação IX
Não se pode confundir pelado com apelado, muito embora quem ande por aí na condição primeira e for preso por tal e recorrer de uma eventual sentença, através de uma apelação, poderá ser cognominado, no processo, pelo epíteto de apelado, por exemplo: o apelado alegou que estava com muito calor, por isso tirou a roupa e assim por diante. A recíproca nem sempre é verdadeira ainda que muitos aleguem que os honorários cobrados pelos advogados de um apelado deixam o cara totalmente pelado.
Constatação X
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que o Real Madri não deveria ter mudado de técnico. Deveria, isso sim, tentar dispensar o jogador Messi do Barcelona e contratar o ex-jogador do Santos, Neymar, para equilibrar as forças entre os dois tradicionais times rivais...
Constatação XI
Rico tem hálito; pobre tem bafo.
Constatação XII
Não se pode confundir dízimo com dizimado, até porque quem contribui com o primeiro deve ter ficado o segundo ao constatar o dízimo sendo transportado em avião, já que, com outro meio de transporte sairia bem mais barato sem risco de desperdício deste tão sofrido dinheirinho. A recíproca não é necessariamente verdadeira. Afinal tem gente que fica dizimado somente em ver o seu time do coração perder.
Constatação XIII
Não se pode confundir aceder com a descer, até porque quem aceder a certos apelos tipo dinheiro americano, ou não, em certas roupas íntimas; transportar dízimos em notas acima de R$2,00 tenderá a descer até a Delegacia mais próxima para explicar a origem dos ditos e/ou a quem é destinado, ou, talvez, se para alguma lavanderia especializada, para a sua imprescindível lavagem e outros locais desse jaez. A recíproca para esses casos de ascensão, descensão, cessão, cedimento não é necessariamente verdadeira. Depende de outros ãos, como tentação, possessão, tipo de ganha-pão, destinação, et ceterão, digo, et cetera.
Constatação XIV
Orvalho
Neblina
Garoa
Chuva fina
Chuva grossa.
Nossa!
Quanto trabalho,
Nada à-toa,
Que tem São Pedro
Pra não deixar
A natureza
Num desmedro*
E tanta beleza
Finar,
Fenecer,
Perecer,
Morrer.
*Desmedro = Falta de medrança, de vicejo, crescimento, desenvolvimento (Aurelião).
Constatação XV
Não se pode confundir engenhosidade com ingenuidade, até porque a engenhosidade utilizada por alguns para o transporte de dízimos, distribuição de mensalões e outras filhas da pu...ce demonstrou supor que a população era eivada de ingenuidade para não vir a descobrir através de denúncias ou sem ela. A recíproca para esses casos escabrosos, que se tornam cada vez mais comuns, não é necessariamente verdadeira. Afinal, tem muito cara que tenta se passar por ingênuo, passando o conto do pacote, do bilhete premiado e outros mais com muita astúcia, com muita engenhosidade nos mal-intencionados otários.
Constatação XVI (Teoria da relatividade para principiantes).
É muito melhor trabalhar com cheque ou cartão de crédito do que levar dinheiro junto às partes íntimas do corpo, tendo em vista o alto teor de bactérias que o dinheiro contém e que poderá contaminar as partes pudendas o que efetivamente não é recomendável. Afinal, pelo que se conhece, só se recomenda preservativo ou gel intimo para determinadas partes pudendas.
Constatação XVII
Não se pode confundir escapada com espocada, até porque se o sujeito dá uma escapada para lugares incertos e não sabidos e retorna de madrugada pra casa, transcendendo a vapores etílicos, ou de perfumes de natureza suspeita, a mulher pode receber o infeliz com algum tipo de instrumento que dê determinada espocada e que não seja de foguete tipo que se solta em festa de São João. A recíproca para esses casos, digamos estrondo-fugidios não é necessariamente verdadeira. Se o infeliz disser que vai jogar um truco no vizinho, cuja veracidade pode ser comprovada a qualquer momento, aí a coisa muda de figura.
Constatação XVIII (O que mais se ouve com relação às demandas judiciais).
-Não vale a pena entrar com uma ação.
-O processo é muito demorado.
-Eles não têm meios para obrigar a pagar os prejuízos.
-Sai mais caro.
-Não adianta. O processo será eternamente prolongado.
-Nem os meus netos poderão ver o resultado.
-Não há uma jurisprudência firmada. Já vi o mesmo caso com pareceres distintos. Depende com quem cair o processo.
-Não tem nem como apelar.
-Já deixei uma nota alta com o advogado. Ele disse que são “para as custas iniciais do processo”.
-Agora vai ter que pagar mais ainda e eu nem sei para quê. Se eu soubesse que eu ia ter de  despender tanto dinheiro, eu não teria nem começado.
- No começo ele pagava a pensão das crianças. Agora, ele está em lugar incerto e não sabido.
Constatação XIX
O hotentote*
Se molestou
Quando a mulher,
Numa discussão,
Nem um pouco
Estilística,
Sobre uma porfia
Futebolística
O chamou
De huguenote.**
Ele que não sabia
O que era
Considerou
Um palavrão.
E aí,
Partiu, louco,
Em sua direção,
Qual uma fera,
Foi não mais
Do que um
Salve-se-quem-puder
Como nenhum
Outro jamais.
Daí,
Ele deu um piparote
No seu nariz,
Como sempre quis,
Como sempre almejou.
E ela retrucou
Com um chicote,
Bem trançado
Que tinha à alçada
Da sua mão.
Que confusão!
Coitado!
Coitada!
*Hotentote = Natural ou habitante da Hotentótia (África)”.
**Huguenote = “Designação depreciativa que os católicos franceses deram aos calvinistas” (Aurelião).
DÚVIDAS CRUCIAIS (A pedido do amigo Sergio Gugisch Moreira).
Dúvida I
Quando em Curitiba
Sai o sol, você não
Entende mais pitibiriba?
Dúvida II
A falta de destaque
Do time foi jogar na defesa
Principalmente o ataque?
Dúvida III
Volta e meia
Somente o pobre
Vai pra cadeia?
Dúvida IV
Não volta e meia
Somente o rico
Sai de mão-cheia.
Dúvida V
O nosso mundo sofrido
Está ficando cada vez mais
Fod, digo, ardido?
Dúvida VI
Só no lado mais fraco
É que a corda arrebenta.
Jamais no puxa-saco?
Dúvida VII
Cáspite! Vige! Caramba!
Do jeito que ela rebola
Ainda não está em escola de samba?
Dúvida VIII
Era o grande mímico
Que fazia sua pantomima
Como se fosse um químico?
Dúvida IX
E era o físico
Que fazia suas experiências
De modo dionísico?
Dúvida X
E foi a grande atriz
Que quase esqueceu seu papel.
Efetivamente foi por um tris?
Dúvida XI
E foi o grande ator
Que na hora de subir o pano
De barriga uma baita dor?
Dúvida XII
E foi certo engenheiro
Que jamais construiu algo
Nem sequer um simples galinheiro?
Dúvida XIII
E foi certo esculápio
Que cobrava suas consultas
Parecendo um larápio?
Dúvida XIV
E foi certo advogado
Nas custas de um processo
Que deixou o cliente apavorado?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
A CBF quer que seja caçada a cidadania de Diego Costa. O Felipão, que ajudou a mandar o Palmeiras para o Brasileirão B, está falando mal do Diego Costa. A CBF contratou o Felipão para treinador da seleção brasileira. Quanta incoerência. Vige! Em matéria de coerência a CBF e o Felipão não demonstraram grandes atitudes. O jogador Diego Costa tem o direito de escolher poder jogar pelo país onde também tem cidadania. A alegação de falta de patriotismo é apelação total. E já que falamos no assunto, cadê o patriotismo dos governantes, deputados, senadores, ministros e por aí afora que roubam a nação? Que não resolvem o problema da Saúde, da Educação, da Segurança? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação II (E já que falamos no assunto).
O jogador Leônidas da Silva inventou a bicicleta; o jogador Didi inventou a “folha seca”; o jogador Pelé inventou a paradinha na hora de bater um pênalti. Este assim chamado escriba, que sempre foi muito bom de bola, inventou a artilharia do gol. Contra...
Constatação III
“Orgasmo”, como definia aquele poeta-obcecado-filósofo, “é uma espécie de cócega nas partes pudendas com ramificações transcendentes na alma”.
Constatação IV (De uma dúvida crucial via pseudo-haicai).
A pornografia
É erotismo
Em demasia?
Constatação V
Se amor e sexo nunca estiveram no teu currículo, qual foi o derivativo, a sublimação que você optou por recorrer? Se você estiver disposto e quiser responder, por favor, o faça através do blog. Não precisa se identificar. É somente para uma estatística de Rumorejando. Obrigado.
Constatação VI
Deu na mídia: “Para Lula, Sarney foi tão importante quanto Ulysses”. Vige!
Constatação VII (De um pseudo-soneto).

 Desavenças dicotômicas.

Ela me mandou, por sedex, um recado,
Para eu nunca mais ousar aparecer.
Não queria me ver de frente ou de lado
E que, por ela, eu poderia até fenecer.

Fiquei tristonho, macambuzio, deprimido,
Por estar sendo tratado daquela maneira.
Ainda que me sentisse cabisbaixo, perdido,
Pensei, como na canção, “continuar é besteira”.

Peguei meus infortúnios, minhas desditas
E fui tratar da minha pobre e insossa vida.
Rememorei as parcas palavras não ditas.

Efetivamente não havia sido em profusão,
Como, meu amor, minha luz, minha querida.
Porém, tampouco, foi dito algum palavrão...

Constatação VIII (Quadrinha para ser recitada por quem paga imposto escorchante, como acontece em certos países, podendo, se quiser ser anexada junto a declaração do imposto* de renda).
Se você fizer um acordo, um ajuste,
Com um mau governo, não se assuste
Se, de repente, houver um reajuste.
Você, apenas, caiu em um embuste.
*Imposto =substantivo masculino
5. Rubrica: termo jurídico.
Contribuição monetária devida por certas pessoas físicas ou jurídicas ao Estado, tendo fato gerador específico e servindo para a manutenção de suas atividades (O grifo é nosso); tributo, ônus (Houaiss).
Constatação IX (De uma dúvida crucial, via pseudo-haicai).
Foi a jovem mulher do peixe-boto
Que reclamou que, ao dar um espirro,
Ele espalha, pra todo lado, perdigoto?
Constatação X
Lá no meio da macega,
Ela disse: “vê se sossega
E pare com essa esfrega.
Eu sou como a tua colega
Que pra você ela não se entrega.
Vamos só brincar de pega-pega”?
Constatação XI (De um pseudo-haicai).
Houve um surto
De mau-caratismo
No país. Só dá furto...
Constatação XII
O Brasil já pode se considerar um país do 1º. Mundo. Afinal, se França, Alemanha, Itália, países que fazem parte dos G8 da vida, foram espionados ao ter seus telefonemas grampeados, pelos Estados Unidos, maior potência do Planeta Terra, através da NSA, quer dizer que estamos em companhia digna dos encômios do capitalismo, naturalmente, o selvagem. Vige!
Constatação XIII
Deu na mídia, mais precisamente no jornal Gazeta do Povo: “Rusga entre PT e PMDB deixa Anatel sem presidente. Ministro Paulo Bernardo (Comunicações) quer a recondução de João Rezende, mas a aprovação do nome só sai depois de os dois partidos se entenderem sobre uma segunda vaga”. Data vênia, como diriam os nossos juristas, mas Rumorejando não tem nada que ver com isso. Apenas acha que os líderes de partidos, quando dão apoio a um governo, não devem dizer que tal é desinteressado, como costumam afirmar e, pior, de maneira peremptória como se estivessem preocupados com a nação brasileira. Vige!
Constatação XIV (Sabedoria popular: De insubstituível, o inferno está cheio).
E já que falei no assunto, quando eu vejo um ministro se apegando a um cargo e quando está sendo ‘fritado’, ele ameaça assestar a metralhadora para todos os lados, o que quer dizer denunciar as falcatruas, os podres do seu – dele – superior, a fim de atingir, principalmente quem – no caso um presidente da República – o está demitindo, me vem à memória a estrofe desse grande poeta português, Fernando Pessoa que, através do seu heterônimo, Alberto Caeiro, escreveu esta maravilha! (o grifo é de Rumorejando): “Quando vier a Primavera/ Se eu já estiver morto/ As flores florirão da mesma maneira/ E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada./ A realidade não precisa de mim”.
Constatação XV (Governante diz qualquer coisa).
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Padilha diz que se consultaria com estrangeiro reprovado no Revalida”. Esta assertiva me faz lembrar outra do então Ministro da Saúde, na época do ex-presidente Lula, o senhor José Gomes Temporão, que afirmou que o problema da saúde estava resolvido no Brasil. Vige!
Constatação XVI
Também deu na mídia, essa circulando na internet: “Dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), nove foram alçados ao cargo pelo governo petista. Entre os nove citados, figura o ministro Joaquim Barbosa, atualmente ocupando o cargo de presidente do STF. Ele foi acusado por petistas, por causa de como conduziu o julgamento do mensalão, de traidor. Data vênia, como diriam os nossos juristas, mas Rumorejando acha que os que o acusaram devem ser adeptos do famigerado ‘dá cá, toma lá’. Vige!
Constatação XVII
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “País teve 50 mil mortes em 2012, maior número em cinco anos. Estados do Norte e Nordeste lideram ranking de homicídios; crimes contra o patrimônio preocupam e encarceramento avança.
Se os números da economia formal brasileira mostram sinais de desaceleração, o submundo do crime permanece pujante. É o que mostram os dados da criminalidade enviados pelas Secretarias de Segurança das 27 unidades da federação para o Anuário Estatístico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). No ano passado, os homicídios no Brasil cresceram 7,6% em relação a 2011.
O total de assassinatos é o maior da série histórica desde 2008. Houve 50.108 casos no Brasil em 2012, incluindo homicídios dolosos (47.136), assaltos seguidos de morte (1.810) e lesão corporal seguida de morte (1.162). O País registrou taxa de 25,8 homicídios por 100 mil habitantes”. VIGE!
Constatação XVIII
Quando o obcecado, que vinha achando o seu desempenho pífio de, digamos, cooptação, junto às gatas, leu na mídia que o Corinthians pretende reformular seu ataque para 2014, aí ponderou: “Eu também preciso reformular o meu”...
Constatação XIX (De outra quadrinha para ser recitada por quem se encontra na idade vetusta, só e abandonado).
O Natal está se aproximando
A passos largos, rapidamente.
Mais um ano está se acabando
E de novo, vou ficar sem presente.
Constatação XX (De uma terceira quadrinha para ser recitada por quem assim o desejar, sendo obcecado ou não).
Flexões para melhorar o abdominal
Devem ser feitas inclusive na academia.
A da cama, melhora não só o estado geral
Como é motivo de incondicional alegria.
Constatação XXI (De um pseudo-soneto).

 Imagine se é o meu caso...

Dela, ele sentiu um menosprezo,
Depois que chegou em casa tarde,
Não ficou nem um pouco surpreso
Apenas dessa vez ela não fez alarde.

Ela deve estar ficando velha, pensou,
Pois dessa vez não houve escândalo
Ela simplesmente me desprezou
E nem me acusou de ser vândalo.

Fui jogar truco na casa do vizinho
Àquele que tem uma filha gostosona
Que demonstra ter por mim carinho.

Com filha de amigo a gente não se mete,
Tampouco com a sua mulher quarentona
Pra se engraçar, tem que abusar do topete*...
*Topete = substantivo masculino
10. Regionalismo: Brasil.
Ato, modo ou dito de arrogante, de atrevido; audácia, ousadia (Houaiss).
Constatação XXII (De outro pseudo-soneto).

 Vá se catar. Coitado... de mim.

Na idade provecta começa a pifar o raciocínio
O que deixa a pessoa numa profunda fossa
Você passa a ser motivo e alvo de troça
E tua autoestima descamba com tal desígnio.

Você não pode e não deve se conformar com tal vaticínio.
As gafes se sucedem e você é taxado até de casca-grossa.
E não é só isso. Alguns acham que você tá metendo bossa
A explicação é que os neurônios sofrem um alto morticínio.

Certa vez convidei uma gata, por quem eu tinha um fascínio,
Para irmos a um motel. E ela: “Vê se você não me acossa!”
O que me fez perder os meus supostos charme e tirocínio.

E ela continuou: “Trate de providenciar urgente o extermínio”
Daqueles bichinhos na tua cabeça que volta e meia você coça
E que talvez exerçam nos teus neurônios um malsão domínio.

RICOS E POBRES.
Constatação I
Rico faz amor; pobre, malcriação.
Constatação II
Rico se apega; pobre, se agarra.
Constatação III
Rico é ovacionado; pobre, vaiado.
Constatação IV
Rico pede recuperação judicial; pobre, quebra.
Constatação V
Rico faz parte da elite; pobre, da plebe.
Constatação VI
Rico faz parte da fidalguia; pobre, do populacho.
Constatação VII
Rico se trata por algum Plano de Saúde; pobre, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Constatação VIII
Rico é um prócer; pobre, um joão-ninguém.
Constatação IX
Rico é magnânimo; pobre, é intolerante.
Constatação X
Rico é indulgente; pobre, é egoísta.
Constatação XI
Rico diz qualquer coisa; pobre, diz por dizer.
Constatação XII
Rico fala de maneira peremptória; pobre, fala só incongruências.
Constatação XIII
Rico faz liquidação; pobre, é liquidado.
Constatação XIV
Rico é bem-sucedido; pobre, mal-arranjado.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br