quarta-feira, 27 de novembro de 2013

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De uma dúvida crucial).
Quando um deputado se outorga o direito de receber o mensalão ou coisas desse jaez, será que ele acha que os seus eleitores lhe outorgaram esse direito? Quem tem acesso a um desses deputados poderia obter sua – dele – resposta e repassar à coluna, através de comentários no blog ou por epístola. Obrigado, desde já, pela atenção.
Constatação II
E já que falamos no assunto, será que os que pagam e recebem o mensalão e coisas afins, não levam em conta a frase de Abraham Lincoln, transcrita a seguir:
“Podes enganar alguns por todo o tempo; podes enganar todos por algum tempo; mas não podes enganar todos por todo o tempo”. Até pode ser que levem em conta, mas e daí?
Constatação III (Pseudo-haicai [Exceto feijão com arroz]).
Nem um pouco orna,
Em qualquer restaurante,
Uma comida tiborna*.  
*Tiborna = Misturada de bebidas ou comidas (Houaiss).
Constatação IV (Sugestão de Rumorejando para os nossos filólogos).
‘Ilicitação’ para as licitações do governo que, ultimamente, ou melhor, desde que foi implantada, têm se caracterizada por falcatruas, conchavos, sobrepreços, ilícitos e por aí afora. Também seria válido para a dispensa da licitação, o que vem dar na mesma coisa...
Constatação V
E como ponderava aquele obcecado: “Mulher solteira e separada, tudo bem. Eu atendo. Agora, com mulher casada, mesmo com o assédio delas, eu não me meto. Mulher casada, pra mim, é homem. E, de uns tempos pra cá, eu considero a minha também...”
Constatação VI
Parece que São Pedro determinou a seus auxiliares que o sol, na cidade de Curitiba e arredores, só dê sinal de vida dois dias por mês e não em sua plenitude. Vige!
Constatação VII
Não se pode confundir ronca com rosna, até porque o primeiro é essencialmente uma característica humana e o segundo é inerente à raça canina. No entanto há em ambos, nos ditos humanos e nos maiores amigos do homem, elementos que fazem as duas coisas...
Constatação VIII (Dúvida crucial)
Depois da delação premiada, quando será que virá a ética e a moralidade premiada? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação IX
Que me desculpem os psicólogos e psicanalistas freudianos, junglianos ou os demais, mas, para mim – data vênia, é claro –, “ato falho” é a gente continuar votando sem que os candidatos não apresentem Atestado de Bons Antecedentes. E, mesmo apresentando, também o compromisso de declarar à Receita Federal a evolução do acúmulo de sua riqueza e coisas afins. Pedir demissão quando se vê na iminência de ser cassado para poder se candidatar novamente tem que ser abolido. Por um acaso, independente da demissão, o sujeito não tem que responder pelos delitos anteriormente cometidos, quando estava exercendo a legislatura? Quem souber explicar, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação X
E já que falamos no assunto, na Dinamarca, em 1972, o parlamento dinamarquês, o “Folketing”, pressionado pela comunidade, cassou o mandato de um deputado que havia cometido uma grave infração da lei de trânsito.
Constatação XI (Para ser recitado em festa escolar, ou não).
Não é simulacro
Esse nada sacro
Macro
Mensalão,
Que em audição,
Na televisão,
Se escutou,
Com atenção
E estupefação.
E se espantou,
Se assustou,
Se apavorou.
E ainda tem
Quem
Se apavora,
Até agora,
Com o bicho-papão...
Constatação XII
Rumorejando está comemorando, com a soma da publicação no jornal O Estado do Paraná, na sua colaboração dominical e no blog o total de 17 anos. Também participou, num determinado período de cerca de um ano e meio, na Tribuna do Paraná, mais precisamente com as Rimas Primas que se constituía numa quadrinha que, normalmente, constava no pé das Triboladas. Ao agradecer a atenção dos seus leitores, durante todo esse tempo, aproveita o ensejo para, desde já, lhes augurar um feliz término de 2013, um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo de 2014.
Constatação XIII
Quando se lê esses livros de autoajuda tipo Conhece-te a ti mesmo, Como vencer na vida, Como se realizar e outros que tratam do assunto, sempre, o leitor, se depara com capítulos “Eu posso”, que deve ser traduzido do inglês “I can”, que o presidente Obama usou como slogan em sua primeira campanha já que, grandes partes desses livros, são de autores americanos. A maioria dos políticos deve ter interpretado “eu posso” como uma espécie de sinal verde para fazerem o que bem entender e não o encorajamento do cidadão para que não seja um derrotista, ou um hesitante em realizar objetivos para vencer na vida, honestamente. Afinal, nenhum desses livros recomenda vencer na vida desonestamente. Para eles, data vênia, como diriam nossos juristas e ao contrário de certos países, deve ser uma simples questão de interpretação. Só e nada mais que isso...
Constatação XIV (Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência?)
Duas notícias da mídia, sendo que a segunda explica a primeira.
Primeira notícia: “Belo Horizonte - Um grupo de 320 brasileiros, deportados, chegou, certa vez, ao aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte. Eles foram presos ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos. A maioria era formada por mineiros, sobretudo do leste do Estado. O governo norte-americano fretou dois voos da Transmeridien Airlines para realizar a deportação. Na chegada ao Brasil, eles foram interrogados por 120 policiais federais”.
Segunda notícia, absolutamente, na mesma página: “Concurso em Paulínia atrai candidatos em número igual à população da cidade. São 60.000 inscritos para 900 vagas”.
Dúvida crucial: Será que os policiais federais fizeram a pergunta por que eles, como tantos outros brasileiros, queriam entrar nos Estados Unidos? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV
O PL tentou recuar quando, depois de ir contra o deputado Roberto Jefferson, quando da sua denúncia, viu que a máxima de “quem tem telhado de vidro não deve jogar pedra no telhado do vizinho” e que a mesma não deve, nem minimamente, ser desprezada. Aliás, vale também para outros partidos. Por outro lado (qual lado?), ratificou que os desonestos, em certos países, são sempre os outros, conforme Rumorejando sempre fez questão de lembrar e assinalar... Dúvida crucial: Que será que o PL está pensando agora, depois que o deputado Roberto Jefferson também foi condenado e se encontra preso? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVI (De uma quadrinha para ser recitada no Ano Novo. Quem quiser, naturalmente).
Todo Ano Novo
Nova esperança
Do sofrido Zé-povo
Que nunca se cansa.
Constatação XVII (De conselhos úteis).
Se você tem o nome sujo na praça, não se amofine. Trate de preservar o sobrenome. Tem muita gente com o mesmo nome igual ao seu. Exceto alguns como Estrofélica, Marrelinda, Prifolética e outros menos votados. De nada!
Constatação XVIII
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando está convencido de que as flores, com seus perfumes e cores surgiram, tornando o mundo mais deslumbrante, depois que Adão e Eva comeram a maça e fizeram o que fizeram e, claro, colaborando enfática e imprescindivelmente para que nós todos estivéssemos por aqui.
Constatação XIX (De uma desfaçatez total).
Deu, certa vez, na mídia: “Deputados da comissão que analisará a proposta de emenda constitucional contra o nepotismo sugerem a criação de reserva de vagas para parentes no serviço público”. Creio que, na época, a mídia esqueceu-se de acrescentar: viva “nóis”!
Constatação XX
Quando o obcecado leu o que Sarah Blaffer Hardy, catedrática de Antropologia da Universidade da Califórnia disse ao The New York Times “que o orgasmo feminino pode ter perdido determinada função, semelhante a dos símios e, por tal razão, estaria em vias de desaparecer”, tratou de apregoar tal a todas as partes, acrescentando: “visite-me, antes que acabe”.
Constatação XXI
Deu na mídia: “Segundo o relatório do Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional, só 25% entendem o que leem”. Rumorejando, a partir dessa infausta notícia vai procurar caprichar para não ser prolixo, consequentemente ser mais bem entendido. Afinal, se não for, em alguns casos, ao invés de achar graça, os prezados leitores poderão se pôr a chorar, o que seria um golpe assaz terrível para este assim chamado escriba.
Constatação XXII (Para ser recitado apenas por paranista em festinha escolar ou não).
Se o meu Paraná
– Que melhor não há,
Nem nunca haverá
Aqui, ali ou acolá –
Depois de muito apanhar,
Voltar, algum dia, a ganhar
Eu vou comemorar
Em todo lugar.
Constatação XXIII
Não se pode confundir borralheira com roubalheira, tendo em vista que a primeira, normalmente, se refere a uma Gata, personagem de um conto infantil; Já, a segunda, envolve adultos. Também gatos...
RICOS E POBRES
Constatação I
Rico é incauto; pobre, é trouxa.
Constatação II
Rico anda com um morenaço; pobre leva manotaço*.
*Manotaço = n substantivo masculino
Regionalismo: Rio Grande do Sul.
1. Rubrica: hipologia.
Pancada desferida por cavalo com uma ou com as duas patas dianteiras, em situações de perseguição ou quando tem seus movimentos tolhidos; manoteio
2. Derivação: por analogia.
Pancada desferida por mão humana
3. Derivação: sentido figurado.
Procedimento ou dito desairoso, que fere alguém em sua dignidade; afronta, desconsideração (Houaiss).
Constatação III
Rico, eventualmente, fica melancólico*; pobre, eternamente, vive na fossa.
*Quando ao invés de ganhar 10 milhões, ganha somente 9. 999.999,99 milhões.
Constatação IV
Rico tem leve coceira tipo “micho-micho”; pobre, micose.
Constatação V
Rico só tem em casa candelabro; pobre só tem em casa descalabro.
Constatação VI
Rico vive numa total zorra; pobre, numa gangorra.
Constatação VII
Rico escreve epístola em papel perfumado; pobre em papel de embrulho.
Constatação VIII
Rico passeia no Sena, em Paris; pobre, arrisca na megassena.
Constatação IX
Rico enriquece cada vez mais; pobre, empobrece cada vez mais. A classe média se f.* cada vez mais.
*Ferra. Favor não apelar. Obrigado.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: