quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Não se pode confundir ararinha com aranhinha porque o primeiro, segundo o dicionário Aurélio, é: “Substantivo feminino. 1. Zool. Designação comum às aves psitaciformes psitacídeas, gêneros Anodorhynchus, Ara, Cyanopsitta, todas de grande porte, cauda longa e bico muito forte, e que se alimentam de frutas e sementes em geral; o segundo, segundo o mesmo dicionário é: “Substantivo feminino. 1.Zool. Designação comum a diversos artrópodes aracnídeos araneídeos, de cefalotórax e abdome não segmentados, unidos por pedúnculo estreito, quelíceras terminadas em ponta para inoculação de peçonha, abdome com glândulas ou fiandeiras que segregam seda, com a qual fazem as teias. A maioria das espécies são terrestres e predadoras de outros artrópodes”. Elementar, crianças. Portanto, não façam confusão e por via das dúvidas e, se quiserem, decorem o que foi enunciado acima.
Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente na revista Exame, da Editora Abril: “Brasil não vive crise de corrupção”, afirma Dilma a jornais estrangeiros. “No Brasil não há intocáveis. Qualquer um que não trate o dinheiro público com seriedade e honestidade deve pagar por isso”, salientou a presidente. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que o Brasil vive um num clima de paz, honradez, beatitude*, serenidade, felicidade nos 3 Poderes da República. Quanto aos pagadores de impostos, estes veem, feliz, o governo aplicar este cabedal de dinheiro que arrecada em Educação, Saúde, Segurança, Estradas, Saneamento Básico e por aí afora. Vige!
*Beatitude [Do lat. beatitudine.] Substantivo feminino.
1. Felicidade eterna e suprema; bem-aventurança.
2. Gozo da alma dos que se absorvem em contemplações místicas.
3. Felicidade tranquila e serena; bem-estar.
Vossa Beatitude. 1. Tratamento honorífico dado ao Papa (1) (Aurélio).
Constatação III
Há pessoas que por serem ignorantes, mal-intencionadas, desonestas, tolas consideram seus – delas – interlocutores desse mesmo modo. Vige!
Constatação IV
Deu na mídia: “Juro do cheque especial sobe e atinge 191,6 ao ano”. Se dividirmos por 12 apenas para obter uma suposta média de juro mensal, teríamos 191,6 : 12 = 16% aproximadamente.
Constatação V
Deu no blog do xará Juca Kfouri: “Em julho de 2007, o agora ministro do Esporte, George Hilton, foi expulso do PFL por ter sido flagrado no aeroporto de Belo Horizonte com malas de dinheiro que seriam provenientes de doações de membros da Igreja Universal do Reino de Deus. Então, ele era deputado estadual e a Polícia Federal o flagrou com 11 caixas de papelão com dinheiro e cheques, algo na casa dos R$ 600 mil segundo calculou a PF à época”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando tem a exata impressão de que para fazer parte do atual governo a condição sine qua non é que o sujeito tenha em seu currículo a Ficha não Limpa. Vige!
Constatação VI
Deu na mídia, mais precisamente no site da Gazeta do Povo: “Da praia onde descansa, Dilma deve anunciar mais ministros”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, não pode deixar de manifestar uma dúvida crucial: Descansa do quê? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado!
Constatação VII
Quando a filha passou no vestibular de odontologia, a mãe convidou as amigas para um chá de comemoração para o qual não faltou, por razões óbvias, canapês, tortas diet e não diet. Evidentemente que o assunto, dentre muitas fofocas, deslizou para dentistas. Contou a anfitriã: “Enquanto a minha filhota não se formar, eu vou continuar com o Fulano, por sinal um tipão de homem, muito lindo, que tem mãos de fada e o seu preço nos meus tratamentos nunca foram de bruxa”.
Contou, sem o menor constrangimento, uma amiga: “Pois o meu já é diferente, ele tem mãos e cobra preço de bruxa. Eu só não mudo porque ele é muito bonito e aquela cadeira que vira cama poderá talvez um dia servir para algo não só de uso eminentemente profissional...”
Contou outra amiga: “Eu não tenho queixa do meu dentista. Ele é um sujeito circunspecto, me coloca na cadeira e sem muito papo vai fazendo o que é necessário.
Um dia, resolvi provocá-lo para ver se eu o tirava daquele mutismo e perguntei: -“Doutor! É verdade que vocês dentistas quando metem a broca nos dentes da gente, vocês sadicamente têm orgasmos?” E ele, sem titubear, respondeu de pronto:
- “Lamentavelemente, não”.
-“Um tanto quanto descarado ele, vocês não acham?”
Constatação VIII
E como poetava o obcecado convencido:
“Inabilidoso
É o cara que não tem jeito
De levar uma mulher pro leito
Sem que seja um sujeito idoso”.
Constatação IX
Ainda do mesmo autor da “poesia” da constatação anterior, a quadrinha a seguir em forma de dúvida crucial:
“Um panaca assaz desajeitado
Que perde a ocasião
De desfrutar uma carnal união
É um cara atoleimado? Abobado?
Constatação X
Na vida só triunfa
Quem corre atrás da bufunfa.
Na vida só se dá mal
Quem crê em algo fantasmal*.
*Fantasmal = Imaginário, ilusório, irreal (Aurélio).
Constatação XI
Em certos países se morre de estatística, como por exemplo, por latrocínio, assassinatos, acidentes nas estradas, não pagamento ao tráfico das dívidas de consumo de drogas, etc.
Nesta estatística não são consideradas as mortes, digamos, indiretas que seriam aquelas resultante dos desvios verbas pelos políticos, governantes, em seus próprios benefícios, provenientes da corrupção endêmica que assola o país, em detrimento de investimento em hospitais, leitos, remédios, material hospitalar, UTI´s e assim por diante.
É comum a polícia prender e a justiça mandar soltar, mormente nos casos de pessoas consideradas influentes. E viva “nóis”, digo, certos países...
Constatação XII
Em matéria de desfaçatez, que Rumorejando está estabelecendo um ranking, data vênia como diriam nossos juristas, mas o 1º. Lugar cabe para o cidadão que se propôs devolver 100 milhões de dólares que, descuidadamente, isto é, sem querer, ele embolsou e que tudo leva a acreditar que ainda estaria fazendo um excelente negócio.
Vige!
Constatação XIII
O pecado mora ao lado
É o título de uma película
Ou é o mulherão
Que aparece no pátio e na janela
Que anda nua no verão, na canícula
Em quem você gostaria de dar uma apalpadela
E que mora naquela mansão
Com o qual você está avizinhado?
Constatação XIV (Os Hermanos).
Para este assim chamado escriba, os últimos filmes argentinos que têm vindo são de primeira linha. Imbatíveis e obrigatoriamente assistíveis. Os gols do Messi também.
Constatação XV
E já que falamos de cinema, este já nominado assim chamado escriba vem revendo filmes antigos que já nem mais lembrava. Os três últimos foram Janela Indiscreta, O discreto charme da burguesia e Tristana, os dois últimos de Buñuel. Este espanhol deixou sua marca de grande cineasta ao lado do sueco Ingmar Bergman, do inglês Alfred Hitchcock, do espanhol Carlos Saura, do francês Alain Resnais, dos italianos, com o neorrealismo de Vitório de Sicca, Roberto Roselinni, Pier Paolo Pasolini, Irmãos Tavianni, Dino Risi, Ettore Scola, Giuseppe Tornatore, Luchino Visconti, Michelangelo Antonioni, Marco Ferreri, Lina Wertmüller, Federico Felinni e outros mais cuja memória está traindo.
Constatação XVI
Não se pode confundir casamata que o dicionário Aurélio dá como: “Substantivo feminino.
1. Fort. Abrigo abobadado e blindado.
2. Prisão subterrânea.
3. Fort. Abrigo subterrâneo, de grossas paredes, para instalação de baterias ou proteção de materiais e pessoas.
4. Constr. Nav. Parapeito encouraçado fixo na estrutura do navio, e que serve de proteção a um canhão de pedestal e à guarnição deste” com caça mata, muito embora tenham um envolvimento, uma relação bi univocamente perfeita com assuntos que envolvem fdp´s.
Constatação XVII (Quadrinha para ser recitada a beira do mar, no réveillon, quando se joga flores para Iemanjá).
O ano de 2014 não merece ser lembrado.
Nunca se viu, no governo, tanto safado.
Será que não viria um novo ano melhorado
Onde a corrupção seria deixada de lado?
Constatação XVIII (Quadrinha para ser recitada no começo de novo período governamental).
No governo passado esqueceram-se da Educação,
Da Saúde, da Segurança e de outras mais.
Não seria bom comprar e ter uma agenda à mão
Para não se olvidar de bem governar jamais?
Constatação XIX (Quadrinha para ser recitada na posse do Ministro de Educação que afirmou que dinheiro não é importante para os professores. O importante é ensinar com amor).
V.Excia. abriu mão do seu salário,
Quando foi governador do seu estado?
Professor tem família. Não é salafrário.
Não tem Petrobrás ou outros ao seu lado.
Constatação XX (Quadrinha para ser recitada quando alguém quiser ouvir).
Com muita dificuldade, juntei uns trocados
Para atender o pedido da patroa para levá-la ao motel.
Chegando lá os quartos estavam todos ocupados.
Tivemos que esperar. Que pena que não trouxemos farnel.
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico tem fantasia para se apresentar em desfile de escolas de samba; pobre, só tem fantasia sexual.
Constatação II
Rico é destaque na assim chamada Alta Sociedade, nas Escolas de Samba de Rio e São Paulo, pelos colunistas sociais; pobre, é destaque na coluna policial.
Constatação III
Rico não se sensibiliza com o noticiário; pobre, faz parte dele.
Constatação IV
Rico resmunga contra a alta dos carros importados; pobre, faz passeata contra a alta das passagens de ônibus, trem, metrô, etc.
Constatação V
Rico faz viagem gastronômica para conferir os considerados 10 melhores restaurantes pelo mundo; pobre, quando come, o faz, por razões óbvias, parcimoniosamente.
Constatação VI
Rico usa branco no réveillon; pobre, a mesma roupa que usou o ano todo.
Constatação VII
Rico realiza seus sonhos; pobre, convive com seus pesadelos.
Constatação VIII
Rico retempera eventual esforço num spa; pobre, retempera seu constante esforço com outro esforço.
Constatação IX
Rico mora numa mansão em condomínio fechado; pobre debaixo da ponte ou, no máximo, numa tapera.
Constatação X
Rico tem um que de poeta; pobre, só de dizer peta*.
*Peta = Mentira (Aurélio).

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Quadrinha enfaticamente nonsense, disparatada [não confundir com disparada]).
Travei uma baita discussão
Quem virá a ser o campeão,
Em 2105, no Afeganistão,
Num torneio de futebol de salão.
Constatação II
Era um cara tão moralista, tão moralista, mas tão moralista que só se permitia ficar encantado apenas – e não mais que apenas – com o sorriso forçosamente antológico da Mona Lisa...
Constatação III (“Poesia”, humilde, para que se tome conhecimento ao ser lida por quem é adepto do truco e que eventualmente pretenda ter a infeliz ideia de me desafiar).
Na primeira jogada,
Quando eu tava de pé
Jogou o gato, o contrapé.
Eu truquei com tamanho ímpeto e fé,
Gritando: “truco essa eme!”
Os adversários, num treme-treme,
Deram uma corrida desbragada
Tal o drama que passaram.
Era um pu, digo, um baita dum blefe,
Pois eu tava com um jogo mequetrefe.
Para encerrar,
Para finalizar,
O epílogo deste capítulo,
De doutor honoris-causa me outorgaram
E eu, com a modéstia que me caracteriza,
Que sempre a cara dos contendores analisa,
A fim de captar o sinal dos adversários,
Recebi, meritoriamente, tal nobre título,
O que suscitou, no mundo afora, laudatórios comentários.
Constatação IV
Não se pode confundir ditatoriais com editoriais, até porque, numa certa época, em muitos países, determinados editoriais ficavam impedidos de serem publicados por interferências ditatoriais. A recíproca é, em alguns casos, verdadeira, ainda que não pareça, pois já que até em regimes ditatoriais e nos disfarçados de democráticos os editoriais saem como saem porque sim e tá acabado...
Constatação V
Não se pode confundir lavagem da alma com lavagem de dinheiro, até porque o primeiro, normalmente, acontece em águas límpidas. O segundo caso deixa as águas turvas por razões óbvias e que deixamos de citar, até para que também não sejamos repetitivos, já que a mídia tem-se ocupado de tal assunto, digamos, nada asseado e higiênico, diariamente...
Constatação VI
Deu, certa vez, na mídia: “Paris Hilton é vista em boate pela 1ª vez após prisão”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas taí uma notícia que foi, é e sempre será de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação VII (Para ser recitado, preferencialmente, em reunião sadomasoquista).
Será que é destino
O cara só levar
Pepino;
Degustar
Caroço de abacate
Pisar
No tomate;
Das gatas, só levar
Xeque-mate;
Escutar
Disparate
E ainda gostar?
Constatação VIII (De conselhos úteis).
Se você não é ginasta não tente algumas das posições do Kama Sutra. Você arrisca ficar com cãibras até nos olhos, unhas e cabelos. De nada!
Constatação IX
O déspota que se considera esclarecido diz o que quer e não quer ouvir o que não quer.
Constatação X (De diálogos ficcionais, mas, mesmo assim, inverossímeis).
Quando a mulher reclamou ao obcecado que ele não estava comparecendo, aí ele contestou:
-“Tomei infelizmente a resolução de não me meter com mulher casada. Só com solteira, viúva ou divorciada”.
-“Então eu quero me divorciar de você, disse ela fazendo charminho”.
-“Não posso. E aí quem é que vai me sustentar? Só se você me pagar uma pensão”.
-“Mas aí, todo mundo vai ficar sabendo que você, meu marido, é meu gigolô. Atualmente ninguém sabe, ou finge que não sabe”.
-“É mesmo. Vou abrir para você uma exceção”.
-“Obrigado, meu amor”. A propósito a quantas você anda? Tá precisando de algum?
Constatação XI (De uma espécie de corolário da constatação anterior).
A maior demonstração de afeto, de prestigio, de ser gostoso que um cara pode receber é a gata lhe dizer: “Então eu passo na tua casa, com o meu carro, às 7, para te pegar  pra gente ir pro motel. Tamô que tamô?”
Constatação XII
A badalada rosa
Fez uma rebordosa,
Achando que ia ficar até com sarampo,
Quando viu seu amor, o jasmim de campo,
Enlaçado numa bromélia
Que, pouco antes, desabrochou.
Aí falou:
“Coitado! Vai virar dela uma Amélia,
A tal que era mulher de verdade
E, sem duvida, vai sentir de mim saudade...”
Constatação XIII (De determinada definição por falta de uma melhor).
O orgasmo é uma espécie de coceira, com a sublime sensação de ser coçada espiritualmente.
Constatação XIV
Quando da aproximação do fim de ano, como se tornou praxe, ocorre o assim chamado indulto de Natal, o que resulta substancialmente no aumento do índice de criminalidade.
Diretamente proporcional, portanto...
Constatação XV (De uma dúvida crucial conjuntamente de conselhos úteis).
Será que não fica difícil, não causa dificuldade nem transtorno para uma pessoa ser eternamente grosseira? Quem souber a resposta, Rumorejando recomenda que não se pronuncie neste blog, ou em qualquer outro meio, pois poderá ser considerada que esteja se pronunciando com alto conhecimento de causa. De nada!
Constatação XVI
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “7,2 milhões de pessoas ainda passam fome no Brasil, revela IBGE”. VIGE!!!
Constatação XVII
Também deu na mídia e também no site do Estadão: “TSE libera e Maluf poderá assumir novo mandato”. VIGE...VIGE2...VIGE3...VIGEn-1...VIGEn...
Constatação XVIII
Quando o matemático foi convidado e aceitou para fazer parte de um júri para a escolha de miss bumbum e ‘similares’ de beldades, ele sugeriu aos demais jurados a adoção de um transferidor de graus com escala de 100 milímetros. Vige!
Constatação XIX (Elucubrações de final de ano).
O sujeito que nunca ficou intoxicado, não se viu apurado no meio de uma multidão ou de um engarrafamento, não foi flagrado prevaricando, nunca broxou, nunca deixou de ter um animal doméstico como, por exemplo, um cão, ou um gato, sempre teve a sogra morando em outro país, separado por um baita oceano, não tem dívidas na praça, na rua ou numa avenida pode se considerar um cara feliz?
Constatação XX (Quadrinha para eventualmente ser recitada na quase passagem de ano).
Se o próximo ano
For igual ao desse
Me sentirei kafkiano
E perderei meu interesse*
*Não ficou bem claro qual, ou em quê, ou quem de interesse. Tampouco do por que kafkiano. Por isso, se alguém tiver alguma ideia poderá mentalmente adaptar a quadrinha as suas necessidades e sugerir, através do blog, a fim de que outros leitores também possam usufruir.
Constatação XXI (Acróstico*, utilizando a palavra “PETROBRÁS”)
Pelo jeito que as coisas vêm acontecendo
Em que só se vislumbra iniquidade
Teremos logo a polícia nos prendendo
Resultado da implantação da desonestidade
Ou de uma total inversão de valores,
Baseado no desvio que se vê nos setores
Roubalheiras cada vez em maior quantidade.
Ágil o governo para tal e inepto para as prioridades
Sem se preocupar com as mil e umas necessidades.
*Acróstico = Substantivo masculino.
1. Composição poética na qual o conjunto das letras iniciais (e por vezes as mediais ou finais) dos versos compõe verticalmente uma palavra ou frase (Aurélio).
Constatação XXII (Quadrinha só para determinadas pessoas).
Rumorejando dá aos amigos um conselho,
A fim de que nunca caiam numa esparrela*:
Nunca, para certas pessoas, dê muita trela;
Nunca conceda a palavra para um pentelho.
*Cair na esparrela = 1. Deixar-se lograr; cair no logro; ir na onda (Aurélio).
Constatação XXIII
Não se pode confundir os sobrenomes Medina com Modiano, muito embora ambos os sobrenomes se destacaram em 2014. Aquele, o Gabriel Medina, o primeiro brasileiro a conquistar o título mundial de surfe; o segundo, Patrick Modiano, mais um francês, dentre tantos, a conquistar o Prêmio Nobel de Literatura. Este assim chamado escriba, através deste blog, cumprimenta o conterrâneo Gabriel, xará do meu neto, também por este motivo.
Constatação XXIV
Data vênia como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que em todos os governos que nós temos visto, nos últimos anos, se tem a exata a impressão que a escolha dos governantes e a própria escolha deles mesmo foi com a condição sine qua non que os escolhidos não tivessem nos respectivos currículos ficha limpa. Vige!
Constatação XXV
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Tudo isso é notícia requentada, diz Henrique Eduardo Alves sobre notícia que teria recebido propina”. Data vênia, como diriam nossos juristas, requentada ou resfriada, mas, afinal, o presidente da Câmara recebeu ou não?
Constatação XXVI (Quadrinha para ser recitada em nossos tempos atuais).
Qualquer que for o ato
Leva pro Lava Jato?
Ou alguém de recato
Vai pagar o pato?
Constatação XXVII
Lembrar o que foi fazer no motel é o maior desiderato na 3ª. Idade?
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é filantropo; pobre, reparte nada, com os amigos.
Constatação II
Rico é meticuloso; pobre, fica se amarrando.
Constatação III
Rico escamoteia a verdade; pobre, mente.
Constatação IV
Rico dança com a filha no baile de debutantes de smoking; pobre, dança de pé no chão.
Constatação V
Banqueiro rico vota no Lula e na Dilma; banqueiro pobre, não existe.
Constatação VI
Rico é incisivo nas suas afirmações; classe média usa no seu palavreado o lítotes que o dicionário Aurélio dá como: “Substantivo feminino de dois números”.
“1. E. Ling. Modo de afirmação por meio da negação do contrário. Ex.: Não é nada tolo (por ‘é muito esperto’)”; pobre, se cala.
Rememoração de Rumorejando para a mineira Marina da Silva que fala também o idioma de Corneille e Racine. Os franceses usam muito a expressão “pas mal”, sem dúvida um lítotes, principalmente quando estão falando de assuntos gastronômicos, a fim de não afirmarem o ‘ta bom’. Talvez para evitar a máxima de que se elogiar, estraga...
Constatação VII
Rico vai para o Haiti assistir a vitória do Gabriel Medina como campeão mundial de surfe; pobre escuta pelo radinho de pilha o Paraná quase cair para o Brasileirão C.
Constatação VIII
Rica usa vestidos com fendas vertiginosas e decotes arrasadores de grifes; pobre, sandália de dedo.
Constatação IX
Corruptor rico não vai para a cadeia; corruptor pobre, não existe. Vai corromper como ou com o quê?
Constatação X
Rico faz desfeita não comparecendo a convites feitos para participar de eventos vip; pobre, chega na casa dos outros para fazer visita na hora do almoço ou jantar.

FELIZ ANO NOVO, CRIANÇAS!


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES. 
Constatação I
E como dizia o radialista e obcecado que teve de realizar determinados implantes: “Estaremos fora do ar por um pequeno período para mudança dos nossos transmissores”.
Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Definir salários pode não ser tarefa simples”. Data vênia, como diriam nossos juristas, desde que não sejam auto definidas pelos três Poderes da nossa espoliada República...
Constatação III
Não se pode confundir patologia, que o dicionário Aurélio dá como: “Substantivo feminino. 1. Med. Ramo da medicina que se ocupa da natureza e das modificações estruturais e/ou funcionais produzidas por doença no organismo” com pateologia e com patelogia que o dicionário juquiniano – como contribuição aos filólogos – dá como substantivos femininos, respectivamente, significando o primeiro como ramo da construção civil que se ocupa de pátios, adros, períbolos, átrios, entrecasas, saguões e vestíbulos e a pateologia, da mesma maneira, gastronomicamente, dos patês, galicismo, usado pelos ricos, que o dicionário Aurélio dá como “Substantivo masculino. Cul.
1. Designação comum a diversas preparações culinárias de consistência pastosa e sabor marcante, feitas com carne ou com fígado, ou com carnes defumadas, etc., a que se adiciona toucinho, e que são cozidas lentamente.
2. Terrina (2).
3. Pasta (5).”
Constatação IV
Alguns exemplos de músicas que fazem este assim chamado escriba abrir os tarros (chorar). Todas a seguir podem ser escutadas através do Youtube:
Zorba o Grego de Míkis Theodorakis; Adios Nonino de Astor Piazzolla; Kol Nidrei de Max Bruch; Bolero de Maurice Ravel; Ave Maria de Franz Schubert; Saudosa Maloca e Trem das Onze de Adoniram Barbosa, No Rancho Fundo de Ary Barroso e Lamartine Babo (que era a preferida do meu falecido pai); Hino Nacional Brasileiro de Joaquim Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva (principalmente quando, concomitantemente, a bandeira brasileira vai sendo hasteada porque um atleta, ou um time, foi o campeão em competição internacional).
Constatação V
E como se perguntava aquele vestibulando todo confuso por estudar muitas horas do dia: “Se você mistura um ácido com uma base resulta em sal e água. Será que se você misturar com um vértice vai dar açúcar e água?”
Constatação VI (De uma dúvida não necessariamente crucial).
Decote generoso é aquele que deixa os seios soltinhos e que os homens costumam olhar de relance? Quem souber, etc. Obrigado!
Constatação VII
Em Curitiba circula um carro de uma firma, cujo ramo Rumorejando não conseguiu detectar, com o seguinte dizer: “Veículo movido à esperança”.
Constatação VIII (Teoria da relatividade para principiantes via pseudo-haicai).
Jamais, em tempo algum; nunca,
Para quem mora debaixo da ponte,
Um albergue será uma espelunca.
Constatação IX (De uma dúvida não necessariamente crucial. Afinal não é uma dúvida de vida ou morte...).
Quando os zagueiros marcam um gol para seus times quer dizer que eles estão dando uma indireta para seus companheiros de ataque ou uma direta? Os 200 milhões de técnicos brasileiros que sabem a resposta, por favor, comentários no blog, mas, por gentileza, não todos juntos. Obrigado.
Constatação X
Não se deve confundir malha fina com pente fino, muito embora os dois tenham a ver com animais, ainda que de porte distintos: O primeiro com o leão e o segundo com piolho. Por favor, não trocar os retro mencionados animais ao se referir aos retro mencionados pente fino e malha fina. Também, retro mencionado, como sempre: Obrigado!
Constatação XI
Quem nunca escuta o programa Certa Vez dos meus amigos Beto Guiz e de Da. Cíntia Terezinha (antes era com o amigo Marcos Recchia), que a anteriormente chamada Rádio Educativa apresentava todos os domingos às seis horas da manhã, não sabe o que ficou perdendo. Tenho peremptoriamente dito!
Constatação XII
O sujeito
Dava a impressão
De ser enciclopédico.
Mas, na sua sapiência,
Na sua erudição,
Na sua pseudociência,
Mostrou, num português
Nada escorreito,
Arrevesado,
Atrapalhado,
Não ortopédico,
Por ser de pé quebrado,
Um conhecimento
A esmo,
Metido a psicodélico,
Maquiavélico,
Até mesmo
Mefistofélico,
Eivado
De insensatez,
Insipidez,
Repleto de talvez
A todo o momento.
Coitado!
Constatação XIII
Não se amofine!
Quando o sol se puser
Ela se define
Naquilo que você mais quer*.
*Não ficou muito claro o que “você mais quer” e que diabo de definição “ela vai se definir”, nem o local onde o “sol se puser”. Uma coisa é certa: Não deve ser naqueles lugares onde o sol jamais se põe. Se alguém souber, efetivamente onde e as demais respostas para as demais dúvidas, por favor, comentários no blog. Mais uma vez: Obrigado!
Constatação XIV
Deu certa vez na mídia: “Para o ex-governador Sergio Cabral Filho, ofensiva no Alemão não denigre a imagem do Rio”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando supõe que S. Excia. achava que também, o fato em si, não a enaltecia...
Constatação XV (Pseudo-haicai recitado pelo obcecado em reunião de chás beneficentes).
A excitação é algo tão nobre
Que até pode usufruir
Quem é plebeu e pobre.
Constatação XVI
Em certos países, hospitais dignos de 1º. Mundo é somente em ficção das novelas da Globo...
Constatação XVII
Em outros certos países para se ganhar uma eleição é preciso ter dinheiro. E para se ter ou obter dinheiro é estritamente necessário utilizar a mínima, ou, no caso, a máxima: “Os meios justificam os fins”. Vige!
Constatação XVIII (“Poesia” para ser recitada em festa infantil).
O galo carijó
Disse, dando bola
Pra galinha D´Angola
Cocoricó.
A galinha ripostou:
“To fraco, to fraco”.
E ele interpretou:
“Vamos fazer um balacobaco”*.
*Balacobaco = Elemento substantivo masculino.
1. Us. na loc. adj. do balacobaco.
Do balacobaco. 1. Excelente, ótimo (coisa ou pessoa):
A festa foi do balacobaco; Que sujeito do balacobaco!
Constatação XIX
E como contava para os amigos aquele rico fazendeiro depois de sua primeira viagem de avião: Lá pelas tantas, o bicho começou a corcovear que até parecia xucro.
Constatação XX
Quando o Barão Amazonas, o almirante Barroso, enunciou a frase de que “O Brasil espera que cada um cumpra com o seu dever”, ele estava se referindo somente à batalha naval contra os paraguaios ou também aos 3 Poderes da nossa República? A dúvida de Rumorejando, que pelo tem sido dado a ver atualmente, tais Poderes se consideram acima do bem e do mal e, além disso, acham que o almirante Barroso, por ser português, não tinha o direito de estender a sua frase além dos marinheiros brasileiros em guerra, sob a alegação de ingerência em nosso país?
Constatação XXI
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “A Contadoria Geral da União (CGU) identificou irregularidades em contratos que juntos têm o valor de R$ 30 milhões em pagamentos feitos entre 2010 e 2013 pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)”. Data vênia como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que o raciocínio dos dirigentes deve ter sido a seguinte: Se para os autores do mensalão estão sendo atenuadas pelo STJ as penas impostas, provavelmente nada acontecerá para nós dirigentes. A mídia, mais uma vez, o que é imperdoável, esqueceu-se de acrescentar: viva “nóis”...
Constatação XXII
Deu na mídia mais precisamente no site do Estadão: “Brasil repatriou 1% de dinheiro da corrupção bloqueado no exterior. Chefe de órgão ligado ao Ministério da Justiça duvida da capacidade de recuperar dinheiro da Lava Jato”. “Lentidão da Justiça é principal fator da demora”. O que se segue parece pertinente ao assunto. Por isso, Rumorejando pede permissão de repassar aos seus leitores o que recebeu de um amigo por e-mail e que já circulou anteriormente:
“REPASSANDO, POR UM PAÍS MAIS JUSTO !!!”
 Esta é uma Matéria que vale a pena repassar e solicito que divulguemos com entusiasmo, chega de nepotismo e de interesses ardilosos!
Nesse ínterim, propomos que outras questões, tão importantes quanto, sejam inseridas no referendo:
• Maioridade penal aos 12 anos? SIM!
• Voto facultativo? SIM!
• Apenas 2 Senadores por Estado? SIM!
• Reduzir pela  metade o número de Deputados Federais; Estaduais e Vereadores de todo país? SIM!
• Acesso a cargos públicos exclusivamente por concurso? SIM!
• Reduzir (por Lei) os 39 Ministérios para no máximo 20? SIM!
• Exigência do 3º grau completo para os cargos de Presidente/Vice da República, Governadores, Senadores? SIM!
• Exigência do 2º grau completo para os cargos de Deputado Federal/Estadual e Vereadores? SIM!
• Fidelidade partidária absoluta? SIM!
• Férias de 30 dias para os políticos e juízes? SIM!
• Ampliação do Ficha-limpa? SIM!
• Fim das mordomias de integrantes dos três poderes, nas três esferas? SIM!
• Cadeia para quem desviar dinheiro público. Elevando-se para a categoria de crime hediondo? SIM!
•Atualização do código penal e processo penal? SIM!
• Fim dos suplentes. O político que sair dará lugar ao mais votado, independente do partido? SIM!
• Redução (por Lei dos 20.000 funcionários do Congresso para um quarto? SIM!
• Fim do voto secreto ou em lista fechada? SIM!
• Financiamento público das campanhas? NÃO!
• Horário Eleitoral e voto obrigatório? NÃO!
•Um BASTA, na politicagem rasteira que se pratica no Brasil? SIM !!!
Constatação XXIII
Rumorejando augura aos seus leitores e seus familiares um Feliz Natal com muita saúde e nos demais dias subsequentes também.
RICOS & POBRES
Constatação I
Rica se despe; pobre, tira os farrapos.
Constatação II
Rico nunca corre risco; pobre, vive na corda bamba.
Constatação III
Rico jejua; pobre, passa fome.
Constatação IV
Rico come rocambole; pobre recombola, digo, rebola para comer.
Constatação V
Rico é sempre inculpado; pobre, tem que provar inocência.
Constatação VI
Rico assiste desfile de moda em Paris; pobre assiste o carnaval em Curitiba.
Constatação VII
Rico faz a sesta; pobre, faz serão.
Constatação VIII
Rico promete e não cumpre; pobre, não promete. Só cumpre.
Constatação IX
Rico participa de torneio de xadrez; pobre, participa no xadrez.
Constatação X
Rico pratica a retribuição: pobre, a represália.