quarta-feira, 30 de julho de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Quando eu vejo um governante se pôr a querer comparar realizações com o seu antecessor que ele não se refira, o que seria mais justo, assim: “Vamos ver quem destinou menos, principalmente para Educação e Saúde”.
Constatação II
Quando se estuda Engenharia Civil existe uma Cadeira chamada Materiais de Construção e no capítulo concreto armado quando do uso de cimento se depara com a utilização da peneira No. 200 por onde são retida as granulações superiores a do cimento que serão reaproveitadas. Já a da erva-mate, os produtores deixam passar o pó – que passaria pela peneira no. 200 e que aumenta o volume do pacote, consequentemente os lucros da empresa produtora, mas que causa o entupimento da bomba. Ao enaltecer as propriedades do produto a firma produtora deveria acrescentar: “ Ferrem-se os usuários e viva ‘nóis’. Vige!”
Constatação III
Razões e proporções matemáticas: A tabua de logaritmos está para a régua de cálculo assim como este assim chamado escriba está para Matusalém.
Constatação IV (Erudição).
A Terra gira sobre si mesma, sobre seu próprio eixo em 24 horas. Os habitantes, de modo geral não sentem este movimento de rotação da Terra. Já um cara bebum (rico fica ébrio; pobre, bebum) chega a sentir não só a Terra como também tudo o mais girando em torno dele. Vige!
Constatação V (Falta de erudição).
Todos sabem que um navio quando se aproxima da costa não permite que se veja de imediato todo ele, mas sim sua parte superior e assim por diante. Isto é devido à curvatura da Terra e consequentemente do mar. O que é difícil de entender é que toda a água que forma os rios, lagos, mares e oceanos não escoem, tendo em vista que a Terra, a semelhança dos planetas, está isolada no espaço. Vige!
Constatação VI (De conselhos úteis).
E para que o prezado leitor não faça mais confusão assim como este quase octogenário pobre escriba sempre fez: latitude é a distância de um ponto ao equador e a longitude é a distância de um meridiano qualquer ao meridiano principal, sendo este um grande círculo que passa pelos polos perpendicularmente a linha do equador. Elementar, minha gente.
Constatação VII (Coisas que este assim chamado escriba nunca fez e, provavelmente, quase certo que nunca fará):
Vestiu um smoking;
Calçou chuteiras;
Dançou um tango como se deve;
Ficou na barreira na hora em que o adversário bateu uma falta nas proximidades da área, mesmo de costas, e/ou protegendo os “países baixos”;
Defendeu ou chutou um pênalti;
Meteu a cabeça para interromper um lançamento ou chute na área ou fora dela;
Atuou num campo de futebol, com bola oficial, mesmo quando fazia, em 1949, educação física no estádio Dorival de Brito e Silva, do, então, meu Ferroviário;
Cantou em karaokê;
Pulou carnaval por ter o freio de mão puxado como a maioria dos curitibanos. Desfilar na avenida, então, nem falar;
Discursou em comício político;
Correu na São Silvestre ou em qualquer outra maratona. Tampouco da polícia;
Encestou, num jogo de basquete, do meio da quadra;
Deu uma cortada, no jogo de vôlei, com força tal que rachou a bola em duas partes;
Atravessou, a nado, o canal da Mancha e/ou a baía de Guaratuba e/ou o rio Belém;
Disputou um campeonato mundial, pan-americano, sul-americano, nacional, regional, estadual, municipal, etc. de qualquer modalidade esportiva;
Abordou nem foi abordado por alguma gata famosa ou não;
Trabalhou em cinema, teatro e televisão. A não ser como lanterninha;
Ganhou em quaisquer loterias, bingos, tômbolas, etc. ainda que fazendo, eventualmente, a sua fezinha.
Tomou chimarrão com açúcar;
Perdeu no jogo de truco, por não achar adversário;
Jamais, mesmo quando não era vegetariano, como hoje, comeu um filé mignon com molho de camarão e nem melancia com leite;
Misturou cerveja com vinho;
Plantou bananeira;
Equilibrou-se na corda bamba, mesmo se ela estivesse no chão;
Surfou no Hawaí ou praticou o skate na Praça do Cemitério Municipal, em Curitiba, ou alhures. Ver o item anterior sobre equilíbrio;
Jogou no cassino de Las Vegas, pois nunca foi para lá e, é bom que se diga, ainda que pareça que as uvas estejam verdes, como de fato estão, nunca pretendeu estar;
Bateu-papo com algum presidente da República;
Recitou, nem na mais tenra idade, “batatinha quando nasce se esparrama pelo chão. nenezinho quando dorme, põe a mão no coração”;
Tomou banho (ou chuveiro) debaixo da Garganta do Diabo, nas Cataratas do Iguaçu.
Tampouco nas Cataratas do Niágara, já que nunca foi para lá;
Resolveu, de cabeça, uma equação do 2°. grau. Do 3º. nem pensar, ou a raiz quadrada ou cúbica, derivadas e integrais nem, tampouco decorou a tábua de logaritmos ou a lista telefônica. (A tabuada, sim);
Participou com o Plácido Domingos e/ou Luciano Pavarotti e/ou com o xará, José Carreras numa ária qualquer; cantar, de qualquer espécie, nunca foi o caso;
Respondeu, quando perguntado, que não precisava cuidar do carro;
Discutiu religião, futebol e política;
Chamou pra briga um leão de chácara.
Deixou de votar, ainda que o fizesse, por razões óbvias, com muita má vontade;
Deixou de pagar imposto de renda e/ou qualquer outro.
Discutiu com fiscal e/ou guarda.
Foi apartar briga com receio que poderia sobrar para o aparteador.
Constatação VIII (Colaboração do Amigo maringaense Edson Ferreira dos Santos).
-Pobre tem F.G.T.S. ( Fundo de Garantia por Tempo de Serviço ); rico, também tem F.G.T.S. (Fundos Guardados Tudo na Suiça ).
-Rico tem Previdência Privada; pobre, a sua (nossa) Previdência está quase na "privada".
-Rico tem freezer para guardar filé; pobre, tem congelador para guardar picolé.
Constatação IX (De diálogos femininos).
1ª Amiga: -“Você viu o que deu na mídia: que, na China foi encontrado fragmentos de um sutiã e um par de chinelos bordados de quase mil anos de idade”.
2ª Amiga: - “Será que alguém vai reclamar a sua propriedade no Departamento de Achados e Perdidos?”
1ª Amiga: -“Acho que não, porque a dona estaria confessando que não era muito bem dotada, porque os fragmentos do sutiã têm um enchimento de algodão”.
2ª Amiga: “Ah, bom, quer dizer, ah ruim, quer dizer...”
Constatação X
E como dizia o obcecado para suas inúmeras namoradas: “Quando se estuda latim, a gente aprende o Nominativo, Genitivo, Dativo, Acusativo, Vocativo e Ablativo. E você, minha querida, é o lenitivo para minhas não poucas desditas”. Contestação de uma delas: “Deixe de ser blablablativo”.
Constatação XI
A Lucinda
Tava luzindo
Com a luz linda
Da lua indo e vindo.
Constatação XII (“Poesia” para ser recitada em festa infantil com a indispensável presença dos adultos).
A doce Maria,
Com alegria,
Rapidamente engole
Uma maria-mole.
Mais, ela comeria,
Se pudesse...
No dia-a-dia,
Nunca esquece,
No que é muito caxias,
De rezar uma Ave-Maria.
Salve, salve todas as Marias.
Constatação XIII
Minha perplexidade
Chega ao apogeu
Com a frequência,
Com a assiduidade,
Numa confidência,
Da palavra “eu”.
Constatação XIV
Segundo um septuagenário, quase octogenário, conhecido nosso, dado a lucubrações das propriedades da adição do tipo “a ordem das parcelas não altera a soma”, algumas atrizes, globais, ou não, são o somatório de múltiplas parcelas, entre as quais:
-Uma simpatia irradiante;
-Uma beleza esfuziante;
-Um corpo exuberante;
-Uma sensualidade inebriante;
-Um talento marcante
Que deixa o cara estonteado,
Assanhado,
Vitaminado,
Esperançado,
Ainda que suado,
O bastante,
Para provocar um fugaz levante,
Somente por um instante...
Coitado!
Constatação XV (Teoria da relatividade, dupla, para principiantes).
É muito melhor ter todos os dentes naturais do que algumas pontes, pontilhões, viadutos, jaquetas ou alguma outra infraestrutura bucal. Caso não seja possível, é muito melhor quebrar um dente postiço do que um dente natural. Também elementar, minha gente...
Constatação XVI
E já que falamos no assunto, o septuagenário, quase octogenário elucubra com seus parcos botões: “Como é que esses americanos sabem que a gente necessita de viagra, cialis ou levitra tal é o número de ofertas que chegam via e-mail? CIA? FBI?, ou o controle do Brasil e, portanto, têm o e-mail de todos os brasileiros.
Constatação XVII (Quadrinha para ser recitada em qualquer lugar que seja apropriado para a prática recitativa).
Desde que o meu Paraná
Não levantou o campeonato
Passei a não me sentir um piá
Assim prova o meu retrato.
Constatação XVIII (De dúvidas ultra-cruciais).
Por que será que o goleiro Rogério Ceni não foi convocado pra seleção brasileira já que, além de um excelente goleiro, é o maior batedor de falta de todos os tempos? Alguém se lembra do Brasil, afora a do David Luiz, ter feito algum gol de falta nessas duas últimas malfadadas Copa do Mundo? Quem souber as respostas, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XIX (Epitáfio).
Aqui jaz um escritor,
Que escrevia a esmo
Apenas teve um único leitor
Que só foi ele mesmo.
Constatação XX
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Brasil registra uma tentativa de fraude a cada 17,2 segundos no mês de junho”. Comentário de Rumorejando: “Só 17, 2 segundos? Será que não daria para melhorar* este tempo? Vige!”
*Não ficou suficientemente claro que, a melhora estaria representada por menor ou maior tempo. Tampouco se existe algum ranking a nível mundial, nacional, estadual, municipal sobre o assunto. Se alguém souber, por favor, comentários no blog para que possamos informar aos nossos prezados leitores.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico tem caprichos; pobre é birrento.
Constatação II
Rico tem isenção; pobre, taxação.
Constatação III
Rico é fascinado; pobre é tarado.
Constatação IV
Rico é analítico; pobre, é atrapalhado.
Constatação V
Rico assiste os jogos nas cadeiras numeradas; pobre, quebra as cadeiras da arquibancada.
Constatação VI
Rico recebe convite para participar de casamento de gente que aparece na coluna social; pobre, só é convidado para a cerimônia da igreja (Desde que o casal não tenha se ajuntado, amigado, ou coisas desse jaez).
Constatação VII
Rico vota em rico; pobre também.
Constatação VIII
Hindu rico é dândi; hindu pobre se veste como Mahatma Gandhi.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 23 de julho de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Na falta de um telefonema
Ele inferiu o seguinte tema:
“Ela não me liga mais,
Afinal, ela não me ligou jamais”.
Constatação II
Quando o hacker de 19 anos provou que a votação no Brasil pode ser manipulada com as urnas eletrônicas, qual será que foi a medida tomada pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral tomou? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação III
Deu na mídia: “Senadores criam sistema para reembolso de gastos de assessores. A menos de quatro meses das eleições, Senado afrouxa regras que limitavam benefícios aos políticos”. Dúvida crucial: Até quando esses caras vão rir da cara da gente?
Constatação IV
Deu na mídia: “Brasileiros descobrem estrelas que tentam se aniquilar”. Até elas?
Constatação V (Ah, esse nosso vernáculo!).
“Você não precisa fazer uma pesquisa precisa. Precisa?”
Constatação VI
Este assim chamado escriba não consegue entender porque se reage tanto contra a corrupção em nosso país. Afinal, desde que o Brasil foi descoberto sempre houve tal, digamos, precedente. Ou será precedente, para muitos, procedente?...
Constatação VII
O Poder é inebriante,
Disse o ditador de plantão.
A gente, a todo instante,
Pode dar vaza a ambição.
Constatação VIII (De uma dúvida crucial).
Se um casal dialoga, para não dizer discute, na base da interrogação do tipo:
Mulher: Você pode dar uma corridinha no supermercado pra mim?
Marido: Pra quê?
Mulher: O que se faz no supermercado?
Marido: Por que não me falou antes quando eu disse que eu ia pra lá?
Mulher: E eu ia saber que ia me faltar o que tá me faltando?
Marido: E o que é que tá te faltando?
Mulher: Você já viu alguém cozinhar sem azeite?
Marido: Bem, e daí?
Mulher: Você já viu alguém assar um bolo sem farinha?
Dúvida crucial de Rumorejando: Será que cada nova interrogação é a interrogação da interrogação? Ou cada nova interrogação é a resposta da interrogação? Quem souber a resposta, por favor, absolutamente sem uma nova interrogação, comentários no blog. Obrigadão! (Obrigadão ou Obrigado?).
Constatação IX (De várias dúvidas cruciais).
Em certos países, nos dias de hoje, ou talvez sempre foi assim, quem tem sede de glória se candidata a um cargo legislativo? Ou é quem tem sede do vil metal? Quem ou o que mesmo que é vil? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação X
Quando, certa vez, nas eleições na Itália, deu na mídia: “Milhares de cédulas das eleições italianas desaparecem na Suíça”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que, tendo em vista o número de bancos que existem naquele país, inclusive muitos servindo também de lavanderia, o pessoal, por uma questão de hábito, já que se atrapalhou e depositou as cédulas eleitorais nos bancos, ao invés de no lugar de direito, após votar na cabine, supostamente indevassável... A mídia não noticiou se houve inspiração de alguma prática, condenável, similar a de algum outro país assaz e muito conhecido...
Constatação XI (Data vênia).
Sugestão aos nossos filólogos: Ao invés de usar a palavra largar, utilizar despegar, que, por sua vez, o Aurelião dá (dá?), dentre outros, como “1. Desunir, separar, despregar (o que estava pregado, unido, colado)”.
Constatação XII (De uma grandíssima filha da pu...ce).
Ele se aboletou
Na casa dos pais
Da mulher
E tanto se refestelou
De salgado e doce
Que engordou,
Adoidado,
Ao acrescentar
Ao seu peso
Cerca de vinte e dois
Quilos a mais.
Depois,
“Mister” obeso
Se pôs a reclamar
Do casal
Ao falar
Que o tratou
Muito mal,
Como se fosse
Um qualquer.
O ingrato
Pelo jeito
Cuspiu no prato
E ainda achou
Que foi bem feito.
Constatação XIII
Deu na mídia: “Brasil não enfrentará turbulência como em 2002, disse, na época, quando ministro, Meirelles”.
Não ficou esclarecido se a turbulência é terrestre, aérea ou na economia. Quem souber, por favor, comentários no blog, aos cuidados de pitonisa.
Constatação XIV (De uma dúvida crucial).
Governante que se considera – e somente ele, ninguém mais – a reserva moral da nação é o que se pode denominar de auto-reserva-moral-modesta? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado
Constatação XV (Conselhos úteis via pseudo-haicai).
Cafuné
A gente deve fazer
Na cabeça e não no pé.
Constatação XVI
Nem por um instante
O caradura
Achou
Que sua situação
Era periclitante
Quando olhou
Pela fechadura
E notou
Que na ducha
Tava
Aquele mulherão:
A cunhada se ensaboava,
Se banhava,
Se esfregava.
E a mulher
Em cima da bucha
Flagrou o maridão.
O que aconteceu,
O que sucedeu
O que ocorreu
Com o desastrado,
Antes tão excitado,
Ele nunca mais quer
Se recordar,
Se lembrar.
Tão perplexo*
Ele ficou
Que falou
Palavras sem nexo.
Coitado!
*Não ficou claro se ele ficou perplexo com o que lhe sucedeu, ocorreu, aconteceu com a mulher ou com o que lhe foi dado a ver pelo buraco da fechadura. Se alguém souber, por favor, comentários no blog para que possamos informar nossos caros leitores. Obrigado.
Constatação XVII
Não se pode confundir gestor com questor que o Aurelião dá como “1. Antigo magistrado romano encarregado das finanças”, muito embora, hoje em dia exista, entre outros, gestor de finanças, ainda que tenha profissões paralelas como firma de publicidade, dutos, gestão de investimentos e outras. A recíproca, para esses casos não é verdadeira porque a figura do questor já não há, como existiu, na época, antes e depois de Cristo, quando Roma guerreava com países para dominá-los, saqueá-los e assim por diante. Quanto aos saques, estes continuam. Apenas mudaram os métodos...
Constatação XVIII
Deu, certa vez, na mídia: “Após uma briga familiar, o filho do ex-prefeito Celso Pitta, Victor, entregou à Polícia Federal uma valise com documentos e dinheiro, que pegara no escritório do pai”. Pelo jeito, é um bom filho. Afinal, nesses últimos tempos, tem filho matando os pais, pra ficar com a herança... Mas, dúvida, não necessariamente crucial, pois Rumorejando não se mete a opinar em briga de família: será que ele entregou todo o dinheiro à Polícia Federal? Quem souber não precisa comentar no blog. Obrigado.
Constatação XIX
E não se pode confundir sacrário, que é o lugar onde se guardam coisas sagradas com salafrário, até porque este não tem absolutamente nada de sagrado. Salvo naqueles casos, como, por exemplo, o marido que abandona a mulher, depois de tirar todo o dinheiro dela e a coitada continua tendo por ele um amor sagrado.
Constatação XX (Das mentiras pra concorrerem com as de pescador).
Deu na mídia: “O fóssil de 4,2 milhões de anos, o Australopithecus anamensis, que foi descoberto no nordeste da Etiópia, ajuda os pesquisadores a preencher as lacunas no salto entre espécies que precederam a humanidade. O ser humano atual é parte do gênero Homo, um subgrupo da família dos hominídeos. O que evoluiu no Homo foi provavelmente o gênero Australopithecus. Um candidato ao gênero que deu origem ao Australopithecus é chamado Ardipithecus. A nova descoberta ajuda a preencher a lacuna entre Ardipithecus e Australopithecus”. Elementar, minha gente...
Constatação XXI
Em certos países, para certos senadores, deputados federais, estaduais, vereadores, pelo que tem sido dado a constatar, dinheiro, erva, grana, caraminguá, jabaculê, numerário – ou seja, lá o nome que for que se dê ao vil metal – é moeda de troca específica...
Constatação XXII (De uma dúvida crucial).
Por que será que são distribuídos vários catálogos telefônicos de pessoas jurídicas – todos eles contendo erros crassos – e nenhum, há vários anos, de pessoa física? Será para poder cobrar o preço extorsivo que cobram pela consulta, no 102, como é recomendado? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXIII
Ela fez um panegírico,
Não satírico,
Como costumava
E, sim, vampírico,
Quando ele chegou
Tropeçando
Até na própria sombra
E foi se atirando
Na alfombra,
Que ela tanto gostava,
Com o sapato enlameado.
“Saia já daqui”,
Ela gritou
Enquanto
Batia com a vassoura
Pior, com o cabo,
No embriagado.
“Peraí,
Minha loura”,
Ele balbuciou,
A língua enrolando
“Deixe eu explicar.
Nada de badernas
Nem de altercação”,
E meteu o rabo
Entre as pernas
Sangrando,
Mancando.
“Que explicar, que nada”,
Ela bradou.
“Nem se for
Explicação
De amor
Em esperanto
Seu perturbado,
Desmiolado”.
Coitada!
Coitado!
Coitado?
Constatação XXIV
E como lucubrava o septuagenário, quase octogenário, com um suspiro profundo: “Quando a gente fica velho aparecem as coisas ruins e, concomitantemente, desaparecem as boas...”
Constatação XXV (Difícil escolha).
Não se trata de falta de personalidade, de opção ou do que quer seja, mas com esses brasileiros todos, jogando no estrangeiro, a gente acaba torcendo por eles e, daí, concomitantemente, para o sucesso de times rivais tipo Barcelona e Real Madrid, Milan e International e assim por diante.
Constatação XXVI
Deputado brasileiro ganha R$ 100 mil por mês, calcula o jornal espanhol “El País”. Imperdoável que não foi acrescentado ao texto, viva “nóis”, quer dizer “nóisotros”...
Constatação XXVII
Depois de ser eleito,
Pela vez primeira,
Ele deu, nos eleitores,
Como sempre, um calote.
E, como tais vencedores,
Seguem o mesmo pleito
Ele foi com sede ao pote
E só fez bandalheira.
Constatação XXVIII
Quando uma jovem na flor dos seus 18 anos diz para um, digamos, já arcaico, beirando os 80, que sexo e dinheiro, pra ela não é tudo, não tem a mínima importância, ela tá querendo se redimir de algum eventual pecado, é uma pessoa caridosa, quer dar uma de enfermeira, é adepta do auto flagelo ou o quê? Quem souber a resposta, por favor, etc.
Constatação XXIX (De uma “quadrinha” com dez estrofes (dezinha?) para ser recitada para os amigos e conhecidos que vem fazer turismo por plagas de certos países).
Em determinados
Países
Os que usam
E abusam
De andar
Com muitas jóias
Arriscam ficar
Tristes e infelizes
Com caras de lambisgóias.
Coitados!
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é prolixo; pobre, confuso.
Constatação II
Rico é emasculado; pobre é broxa.
Constatação III
Rico só fala a verdade; pobre, difama.
Constatação IV
Rico é animadão; pobre é baderneiro.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 16 de julho de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Este assim chamado escriba é um antigo tomador de chimarrão. Inclusive é colecionador dos invólucros de todas as ervas-mate que já consumiu, possuindo umas trezentas das mais diferentes fabricações, nas quais se incorpora uma figurinha difícil que é oriunda da Síria. No entanto, à medida que o tempo vai passando, o pó que se acrescenta nos pacotes vai ao encontro de como o país até nisso quer tirar proveito. É a famosa Lei de Gerson. Aliás, se o Brasil tivesse um meia-armador como ele, o desempenho nesta Copa do Mundo teria sido outro. Mas isso já é outra história. Ao assinalar o meu protesto por mais essa indecência de acrescentar o pó da erva-mate nos pacotes, Rumorejando publica um dos pseudos-sonetos que consta no livro 150 Sonetos e & 1 Sonetão, de autoria do locutor que vos fala, digo, digita. Vamos a ele, portanto:

Mate e vida amargos

Amiúde
O talude
Do meu chimarrão
Sofre desfiguração.

Tal se deve à quantidade de pó,
Tão fino que até atravessa o filó,
Que a empresa no pacote adiciona
Pra erva ficar mais pesadona.

A ganância por ganhar dinheiro
Todo tempo, ou o ano inteiro,
Resulta numa bomba entupida.

Isso não importa ao empresário
Que rápido quer ficar milionário
E assim poder ser um boa-vida.

Constatação II
Deu na mídia: Felipão se demitiu. “Se dependesse do presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, o técnico Luiz Felipe Scolari permaneceria no comando da seleção brasileira após a Copa do Mundo. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo desta sexta-feira, o dirigente revelou o desejo de manter Felipão e atribuiu a derrota humilhante para a Alemanha por 7 a 1, na última terça-feira, apenas a uma opção tática errada do treinador. – “Por mim, ele fica. O que aconteceu foi um erro tático. Esse foi o problema. Mas todos nós erramos. Isso acontece com qualquer um. O importante é que o trabalho foi bem feito. A campanha e a preparação foram boas”. A base existe - afirmou Del Nero ao jornal. Com relação a frase “A campanha e a preparação foram boas”, Rumorejando relembra aqui o que já foi dito com relação ao que o médico disse para a família que o aguardava na sala de espera: “A operação foi um sucesso, mas lamentavelmente o paciente morreu”.
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas este assim chamado escriba acha que, se a população do Brasil é de 300 milhões de pessoas, 299.999.999 não concordam com o presidente eleito da Confederação Brasileira de Futebol.
Constatação III
Este assim chamado escriba torceu pela Argentina. A Alemanha faz parte dos países colonialistas da Europa, juntamente de tantos outros como, por exemplo, Holanda, Bélgica, Inglaterra, França. De Portugal e Espanha, nem falar. A Argentina, assim como o Brasil e tantos outros da América do Norte, Central e do Sul, mais África e Ásia, também foi um país colonizado. A minha diferença com os argentinos se resume apenas a rivalidade do futebol e quando são adversários. Brasileiro, festejar a vitória da Alemanha é, data vênia, como diriam nossos juristas, vibrar com certa parte do corpo masculino de outrem...
Constatação IV
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Mulher Melancia emagrece, mas não cogita usar silicone caso bumbum diminua”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação V
No cinzento,
Vão do piso
De cimento
Liso,
Despontou
Uma flor,
Furta-cor.
Não era
Uma begônia,
Nem uma rosa
Tampouco, primavera.
E, sem planejamento,
Sem acanhamento,
Sem a mínima cerimônia,
Ali, formosa,
Vistosa,
Melindrosa,
Ela ficou.
Constatação VI
O obcecado
Ficou
Machucado.
Coitado!
Cansado
Dos Kama Sutra da vida
Ele bolou
Nova medida,
Uma nova posição
Bombástica
Em pé, sem usar
A mão,
Utilizar,
Pro seu intento,
Sem adestramento,
A cama elástica.
Constatação VII (Mulher, não só pode como deve...)
Num argumento
Acirrado
Sobre religião,
Futebol
E política
Os participantes,
Conquanto
Quase
Litigantes,
Mas na base
Do semancol,
Chegaram,
Acordaram,
Num certo momento,
À conclusão,
Indubitavelmente,
Analítica,
Tão-somente,
Portanto,
Sem chute,
Que determinado
Assunto
Só quem é
Bestunto,
Com ou sem fé,
Discute.
Constatação VIII (Qualquer semelhança...)
No Domingo de Ramos, falando aos fiéis, na cidade do Vaticano, o então Papa Bento XVI disse que a corrupção e a ganância devastam o mundo. Ainda bem que ele generalizou sem particularizar...
Constatação IX (Rememorando o Amigo Renato Emilio Coimbra, lamentavelmente já falecido).
“Eu ia para a chácara, e como não gosto de correr, estava mais ou menos a 60 km/h na BR. Um gaúcho emparelhou com o meu carro:
-Olha, Chê, se estiveres acompanhando enterro, quero “lê” avisar que o defunto já foi sepultado.
Constatação X (Quadrinha para ser recitada diante de um público que não esteja muito atento nela).
O vento desfaz o penteado
E levanta a saia do escocês.
Ninguém estava interessado
Fosse proletário, ou burguês.
Constatação XI
Ela mostrou apreensão,
Chegou a imaginar um palavrão,
Quando ele chegou apressadão
E disse que ia pegar um avião,
Já que havia adotado a aeronavegação,
Pra ir até ali, no próximo quarteirão,
Pra tomar uma cachaça com limão,
No bar de quem ele disse ser do seu irmão.
Claro que ele já veio cambaleando, nada bom,
Pois havia enchido o caco de um garrafão.
Constatação XII
Quando um mulherão, que se encontra distante, te comunica que você tá fazendo parte de suas – dela – fantasias sexuais, ela, lamentavelmente, tá somente, massageando o teu ego...
Constatação XIII
Tomou uma carraspana
E chegou,
De madrugada,
Cambaleante,
Oscilante,
Balançando.
“Tá pensando
Que aqui
É a casa
Da mãe-joana?
A mulher bradou.
E boca-de-siri
Com suas explicações
Cheias de senões.
Você já não me abraça
Como quando casamos.
Vamos!
Tire a mão daqui!
Seu mal-intencionado.
Seu deturpado.
Seu tarado".
Coitado!
Constatação XIV (Sugestão aos filólogos, aos nossos estudiosos do nosso riquíssimo idioma).
Conconsogros = Os Pais dos consogros*:  *Consogro = “Pai de um dos cônjuges, em relação ao pai de outro” (Aurélio).
Constatação XV
Quando o convencido leu na mídia que um casal de famosos estava se separando, cuspiu para o lado e com todo o desprezo, estufando o peito, exclamou: “Esse tal de Fulano bonitão não me mete medo, já que nunca me fez sombra e nunca fará”.
Constatação XVI
“Efêmera é a glória,
Mas não a vitória,
Ainda que sofrida,
Nessa p. da vida,
Após esse mais recente
Caso amoroso”,
Disse o obcecado,
Que tava ficando idoso,
Um tanto adiposo,
Consequentemente ansioso,
Às vezes até nervoso
Sentindo-se diferente,
Desarticulado,
Inapetente
Meio fraco, meio doente,
Com desempenho indecente,
Ineficiente,
Inadequado.
Coitado!
Constatação XVII
Antes de determinada eleição havia a propaganda da Justiça Eleitoral, instando os eleitores a votar e que quem manda é o povo, que é o “patrão”, “brasileiro de verdade” e que pode cobrar do presidente da República, dos governadores, deputados, senadores, dos governantes, enfim. Foi a propaganda/empulhação mais enganosa que este assim chamado escriba já ouviu. Alguém já tentou ter acesso a um político e foi recebido? Comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVIII
Foi o septuagenário, quase octogenário que, por não encontrar nas farmácias viagra, cialis ou levitra, começou a salmodiar* um réquiem”**?
*Salmodiar = “cantar ou recitar salmos sem alterar a inflexão de voz, com pausas marcadas”. (Houaiss)
**Réquiem = “Prece que a Igreja faz para os mortos”. (Houaiss).
Constatação XIX
Cada vez que os parlamentares, juízes, desembargadores reivindicam reajuste salarial,
Rumorejando lembra que os proventos totais de um parlamentar está em cerca R$ 100 mil mensais, além de verba indenizatória e dá a seguinte sugestão: Diminuir dos aposentados do INSS, principalmente daqueles que ganham um salário mínimo, o que hoje estão auferindo para que se possa atender as reivindicações justas e merecidas dos senhores dos vários Poderes da República.
Constatação XX (Quadrinha para ser recitada preferencialmente aonde haja pessoas dispostas a ouvir e concordar).
Debate entre candidatos
Vem sendo uma baixaria só
E nós somos os patos
Por quem eles não têm dó.
Constatação XXI (Para tal problemática, haverá, como diria aquele jogador de futebol, “solucionática”?).
Dois corpos de um casal se forem representados pelo mesmo sinal, no presente caso, por razões óbvias, positivo e por estarem, ambos, sequiosos de amor, um pelo outro, não correriam o risco de, pelas leis da Física, não só não se atraírem, mas se repelirem? Ou no amor a atração física se antepõe à Lei Física? Quem souber resolver essa equação filosófica-físico-matemática, digo, essa transcendental questão de uma ou, talvez, duas incógnitas, por favor, comentários no blog. Obrigado!
Constatação XXII (Colaboração do Amigo Luís Fernando Stresser).
Paradoxos: “Sufrágio Universal Obrigatório”.
Constatação XXIII (E como poetava o obcecado caloteiro:)
Cada vez que eu me deparo, eu vejo
Uma mulher linda, uma gata tremenda
Imagino dando-lhe um abraço e um beijo
Como pagando uma dívida vincenda.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é proeminente; pobre é irrelevante.
Constatação II
Rico tem oportunidade de ser um polímate*; pobre, quando convidado, tem oportunidade de tomar um chimarrão, uma erva-mate.
*Polímate = “Indivíduo que estuda ou que conhece muitas ciências; polígrafo, polímate” (Houaiss).
Constatação III
Rico se indigna; pobre fica p. da vida.
Constatação IV
Rico tem hábitos determinadamente fixos; pobre é teimosamente bitolado.
Constatação V
Rico tem instabilidade emocional; pobre, é pirado.
Constatação VI
Rico quando aparece, inesperadamente, faz surpresa; pobre, é inoportuno.
Constatação VII
País rico tem Educação, Saúde, Segurança e ganha a Copa do Mundo; país pobre, metido a rico, não tem Educação, Saúde, Segurança e apanha feio na Copa do Mundo.
Constatação VIII
Rico é dogmático; pobre tem que ser pragmático.
Constatação IX
Ausência de rico causa mal-estar na área vip; presença de pobre, também.
Constatação X
País rico constrói um hotel na Bahia e depois doa para ser uma escola; país pobre abriga políticos que nunca se preocuparam com essas perdulárias ‘extravagâncias’...

Site: www.rimasprimas.com.br