quarta-feira, 1 de outubro de 2014

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Tem circulado na Internet uma série de respostas sobre a pergunta “por que o frango atravessou a estrada?”. Dentre as muitas respostas de quem as bolou, o autor colocou, dentre outros, como se fosse a da professora primária, de uma criança, de Sócrates, Platão, Darwin, Einstein, Zeca Pagodinho, Amir Klink e por aí afora. Aqui vai, ainda que não perguntado, a resposta de Rumorejando:
O frango atravessou a estrada
Porque o galo velho,
Pra ele, no galinheiro, não deixa nada,
Já que não reza pelo mesmo evangelho,
E, ele, um jovem, um cara novo
Que vê nisso um empecilho
Vai, pra outras bandas,
Impregnado com cheiros de muitas lavandas
Dar à vizinha, tão formosa, um filho
E ela, dele, até já tá esperando um ovo.
Constatação II
O septuagenário, evidentemente ex-sexagenário, ex-quinquagenário, ex-quadragenário, ex-trintenário, ex-vintaneiro, ex-adolescente, ex-infante, ex-recém nascido, ex-morador na barriga da mãe, ex-espermatozóide, quase octogenário, por ter sobrevivido até a presente data e por causa da atual indefectível barriga, teve que passar a frequentar um pedicuro, algo que em todo período relacionado nunca tinha tido necessidade. Coitado!
Constatação III
Não se pode confundir incidência com indecência, muito embora a incidência da indecência, principalmente nos meios políticos, se tornou de intensidade tal que os jovens de hoje devem pensar que sempre foi assim. E, cá entre nós todos, será que não foi mesmo? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado. Quanto à recíproca, esses mesmos comentários no blog poderão se ocupar de uma pesquisa para orientar nossos leitores se é verdadeira ou não. Rumorejando reitera os agradecimentos.
Constatação IV
E já que falamos no assunto, pelo o que tem sido dado a ver quanto às arbitragens nos nossos campeonatos, em nosso país, dá a impressão que essa profusão eterna de fraudes e maracutaias dos nossos políticos e dirigentes contagiaram os senhores juízes e bandeirinhas. Vige!
Constatação V
O maridão
Que se considerava
Uma raposa
De esperteza,
O bom,
Tentou enganar
A esposa,
Por sinal
Uma lindeza,
E se deu mal.
Quando estava
Chegando
De madrugada
No doce lar
O relógio cuco
Deu só 1 manifestada
E ele continuou
Imitando
Até onze,
Mas se engasgou
E desafinou.
E o rolo de macarrão
Se pôs a cantar
No “seu maluco”,
“Seu desavergonhado”.
“Vou te transformar
Num eunuco”.
E a fera
Que, indubitavelmente,
Não era
De ferro ou bronze,
Ficou
Todo machucado,
Tão-somente.
Coitado!
Coitado?
Constatação VI
Rumorejando, dia desses usou como epígrafe, num blog, que circula na Internet o seguinte: “Rumorejando (Cada vez mais p. da vida com o governo que, cada vez mais, nos está tributando)”. A arquiteta, professora Soraya Sugayama, que também, nas horas vagas, escreve, sugeriu a epígrafe a seguir: “Rumorejando (Cada vez mais p. da vida com o governo que, cada vez mais, está nos deixando com menos)”.
Constatação VII (Solicitação premente).
Se você não tem a quem encher o saco, não venha encher o meu (Adaptado de uma mensagem, afixada num aviso de uma repartição pública: “Se você não tem o que fazer, não o faça aqui”).
Constatação VIII
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo:Yanna Lavigne fala sobre a decisão de colocar silicone aos 19 anos”. Taí uma notícia que não é de transcendental importância para o futuro da Humanidade, porém, talvez, foi para Yanna e poderá vir a ser para alguma adolescente. Vige!
Constatação IX
Deu na mídia: “Renan recebeu propina da Mendes Júnior, denuncia Ministério Público em ação por improbidade”. Data vênia, como dizem os nossos juristas, mas Rumorejando não se surpreende, tendo em vista o “impoluto” currículo da figura. E tampouco se surpreendeu que ele tivesse obtido os votos dos senadores para ser o presidente do Senado. Tamô todos continuando fod, digo, ferrados com os nossos bravos e ilustres representantes. Vige!
Constatação X
Também deu na mídia: “Correios entregaram panfletos de Dilma em São Paulo”. E a ética como é que fica em usar o correio para fins pessoais? Quem souber onde ela, a ética, se esconde, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XI
Ainda deu na mídia: “Deputado propõe a proibição do sutiã com bojo no Brasil. Projeto de lei que proíbe o uso e a comercialização de sutiã de bojo no Brasil deve ser votado até novembro do corrente ano e mudar hábitos das mulheres”. Deputado Gilmar Fernandes Quintanilha (DEM-RJ) apresentou a comissão de constituição e justiça da câmara dos deputados em Brasília um projeto extremamente polêmico que já está causando polêmicas mesmo antes de ir ao plenário para votação. O projeto encaminha a proibição da comercialização e utilização do sutiã com bojo no Brasil. Segundo o deputado Gilmar Fernandes Quintanilha este acessório promove o crime da propaganda enganosa na medida em que sugere que o busto da mulher seja proeminente e rígido como parece na forma ajustada pelo sustentáculo íntimo da mulher. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando não acredita que depois de encaminhar tal projeto que, sem dúvida é de transcendental importância para o futuro da Humanidade, o deputado se prontifique a encaminhar também um projeto com relação à proibição de político também utilizar propaganda enganosa, tendo em vista que as promessas nas campanhas jamais são cumpridas...
Constatação XII
Não se pode confundir prestígio com vestígio, até porque o prestígio que eventualmente poderia ter um deputado ou senador não sobrou nenhum vestígio, exceto, talvez, dos familiares e interesseiros mais chegados. A recíproca para esses casos, aparentemente detetivescos, mas de descrédito e, digamos, de resquício não é verdadeira. Afinal, nem todo vestígio se refere a prestígio, podendo se referir ao desaparecimento de dinheiro público, destinado aos mensalões da vida, Petrobrás e por aí afora. 
Constatação XIII
E não se pode confundir astrofísico com afrodisíaco, porque uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. A recíproca é verdadeira já que outra coisa é outra coisa e uma coisa é uma coisa. Elementar, minha gente...
Constatação XIV
Não se sabe por que,
E tem gente que se espanta,
Mas cada conquista
Desse malabarista,
Desse sexual alpinista,
Pra alguns sacripanta,
Que é o obcecado,
Pra ele, tem um que,
Religiosamente,
De obstinado,
Determinado,
Até de sacrossanta,
Tão-somente.
Constatação XV
Quando ela insinuou
Que queria ser levada
Para um motel,
Daqueles com cascata
Piscina e dossel
E ele,
Um lento burocrata,
Quase parando,
Nem se tocou,
Ela se aproximou,
Toda enlevada,
Do ouvido dele
E num sussurro,
Balbuciando,
Sentenciou:
Você é muito parado,
Um burro!
Um tapado!
Coitado!
Coitada!
Constatação XVI (De uma quadrinha, “inspirada” no mestre Dorival Caymmi).
Quem não gosta de cachorra (o)
Bom sujeito não é
Não é bom da cabeçorra
E’ doente e meio lelé.
Constatação XVII
Depois de muitos anos de convivência, o casal chegou a um ponto de saturação e animosidade tal que, quando ele esbarrou na “poupança” da mulher, sem a menor intenção de passar a mão, ou como diriam nossos juristas, sem dolo, ela ameaçou ir à Delegacia da Mulher fazer queixa de assédio sexual. Coitados!
Constatação XVIII
Quando o obcecado leu na mídia que a cantora Gretchen havia vindo ao Brasil com o seu – dela – 17º. marido, comentou educadamente: “Puxa vida! Ela deve ser uma obcecada que só pensa naquilo, e/ou, então, ela coleciona maridos. Eu já havia visto pessoas que colecionam selos, moedas, balas Zequinha e até invólucros de erva-mate, no entanto, de maridos é a primeira vez. Com este elevado número, penso que nem as atrizes de Hollywood atingiram tal índice. Se existisse um ranking, como no Guiness, o livro de recordes, provavelmente ela estaria no topo. Vige!”

COISAS QUE PRECISAM SER INVENTADAS.
-Perfume não delator.
-Batom não indelével, que não deixe, em hipótese alguma e em lugar algum, marca.
-Relâmpagos da natureza que desarmem os povos e os espíritos.
-Máquina automática que melhore a distribuição de renda.
-Cigarro sem cheiro, sem fumaça e, ainda, anticancerígeno.
-Seleção do Brasil que não perca pra time algum, mormente de placar tipo 7x1.  Tampouco para os argentinos.
-A Lei do Silêncio seja obedecida por todos em qualquer época e com qualquer produto; propaganda política, nem falar.
-Que nosso time, se não for campeão que, pelo menos, não caia pra segunda e/ou terceira divisão.
-Trabalho e emprego pra todos.
-Democracia efetivamente democrática.
-Verdade efetivamente verdadeira.
-Adversário para me bater no truco;
-Erva-mate sem pó para não entupir a bomba do chimarrão, mesmo que se use camisinha.
-Amigos desinteresseiros e que jamais, em tempo algum, te peçam um simples aval “só para constar”.
-Sogra assaz agradável.
-Cunhado que não te explore e seja protegido da tua mulher.
-Mulher que só se limite a passear no shopping.
-Mulher que te alcance a cerveja enquanto você assiste o futebol na televisão sem te interromper.
-Método de ensino da matemática que faça com que toda a Humanidade aprenda à dita.
-Remédio que faça o mesmo efeito do que o viagra, cialis, levitra, etc. e que não só tenha efeito instantâneo, mas também com preço compatível ao nosso parco orçamento.
-Banqueiro altruísta.
-Político decente.
-Diminuição substancial para a pena de menor do que a atual vigente em nosso país.
-Programas na televisão que não sejam maus exemplos e não deseduquem as pessoas.
-Programas veiculados na mídia, em horários compatíveis e não na madrugada que
ajudem a educar as pessoas de modo geral e que divulguem que racismo é coisa de retardado mental e/ou fdp. Este último não precisa ser dito com todas as letras, mas de modo sutilmente eufemístico para que todo mundo entenda.
-Melhorar o ensino no país. O que tem de pessoas escrevendo errado, mormente em jornais e revistas, dando as suas – deles – abalizadas opiniões não está em gibi algum...
-Procurar algum ramo da atividade humana para finalmente algum brasileiro faturar, pela primeira vez, o Prêmio Nobel, preferencialmente não em Economia...

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br  
Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: