quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES. 
Constatação I
Quando se envelhece, ao invés de existirem os conhecidos três estados físicos que se encontram na natureza, isto é, o sólido, líquido e gasoso, surge um quarto: o borrachudo...
Constatação II
No rock and roll o instrumento que mais se destaca é o da percussão. Data vênia, como diria nossos juristas, mas Rumorejando acha que se destaca em detrimento da harmonia. Tenho, opinativamente, dito.
Constatação III (De uma dúvida crucial).
A fragilidade da brasilidade* é uma necedade**?
*Brasilidade = Substantivo feminino. Bras.
1. Propriedade distintiva do brasileiro e do Brasil.
2. Brasileirismo (5). (Aurélio).
**Necedade = Substantivo feminino.
1. Ignorância crassa; estupidez, inépcia.
2. Disparate, dislate, tolice. [Sin. ger.: nescidade.] (Aurélio).
Constatação IV
E como elucubrava aquele cinéfilo, amante de filmes de aventura e um obcecado inveterado: “Ah, se aquela vizinha que aparece nua na janela do seu apartamento topasse, eu, imitando os heróis do cinema, como, por exemplo, o Harrison Ford, nos filmes Indiana Jones dava-lhe uma saraivada e uma surra de beijos, umas chibatadas de língua, faria cócegas com a minha barba e bigode e, ainda, uma massageada com... Deixa pra lá!
Constatação V
E como elucubrava aquele outro obcecado – nada a ver com o anterior –, citando seu guru Karkl Marx: “De cada um, de acordo com a sua capacidade; a cada um de acordo com a sua necessidade”.
Constatação VI (De uma dúvida crucial, via pseudo-haicai).
Foi o pobre do marreco,
Quando viu, com o ganso, a marreca,
Quase teve um treco?
Constatação VII
Não se pode confundir conivência com conveniência, até porque não há conivência com toda essa conveniência que nos tem sido dada a ver pelos pais da pátria e por tantos outros que deixamos de mencionar pela restrição de espaço no blog. Pela mesma razão, deixamos de mencionar quanto à recíproca, pelo que pedimos sinceras escusas aos nossos prezados leitores.
Constatação VIII (De outra dúvida crucial).
Quando a amante começa a ter atitudes maternais para o lado do parceiro, o cidadão tem que cessar, ou mudar o relacionamento para não cometer incesto? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog, justificando suas razões, para podermos esclarecer aos nossos milhares de leitores. Obrigado.
Constatação IX (De uma quadrinha como conselho útil. De nada!).
Agradeça quem te previne:
Algum sarilho, algum empecilho?
Não esquente, não se amofine.
Escute o mestre Altamiro Carrilho.
Constatação X (De uma terceira dúvida crucial, entre tantas mais, de um brasileiro cordial. Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado).
Quando a gente,
Tá no fundo do poço
Anuente,
Ciente,
Sabedor
Que vai ter
Que roer
Um osso,
Vira reivindicador,
Contestador,
Arma um quiproquó
Do que tá vigente?
Ou fica condizente,
Mesmo inconformado,
Penalizado
Com o status quo?
Constatação XI
Este negócio das assim chamadas autoridades constituídas de reagirem grosseiramente, em algum ato público, com os protestos da população, ou quando alguém diz ao infrator no trânsito que “ele não e Deus para fazer o que quiser” e que se tem assistido, ao longo dos anos, as barbaridades que tem indefinidamente acontecido nos três poderes da República é, de alguma forma, a ressurreição, dentre outros, do “Você sabe com quem tá falando”. Estas retro ditas autoridades, com sua reação, se julgam estarem acima do bem e do mal e que, data vênia, como diriam nossos juristas, bem mereceriam a resposta: “Sei sim com quem estou falando. E que fique bem claro: grande m.”
Constatação XII (De uma quarta dúvida crucial. Vige!).
Quando a amante tem ímpetos não libidinais para o lado do parceiro, o cidadão tem que cessar, ou mudar o relacionamento? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog, justificando suas razões, para podermos, como já foi dito anteriormente, esclarecer aos nossos milhares de leitores, obcecados ou não. Obrigado.
Constatação XIII
Depois das eternas partidas,
Sem vitória, do meu Paraná,
Estou qual alma-perdidas
E fiquei até meio gagá.
Constatação XIV
Não se pode confundir trapo com trepa, até porque quem trepa no telhado, só para dar um único exemplo desse verbo, arrisca cair lá de cima e ficar com a roupa que é só um trapo. Isso sem falar de que pode se machucar. A recíproca para esses casos aéreo-anti-desnudez ainda estamos pesquisando se verdadeira ou não. Tão logo tenhamos os dados pertinentes, daremos a conhecer aos nossos prezados leitores. Por favor, aguardem, pois.
Constatação XV
Ela armou um forrobodó
A maior confusão
De até fazer dó.
Não é que o maridão
Passou
Da conta
Quando tomou,
Apenas, somente, só
Mais uma
E chegou
Em casa
Quando o galo cantou,
Batendo asa
E quando o sol desponta.
“Aonde você andou?”
Ela perguntou.
“Estive com o Luma,
O Antônio e o João”,
Ele contestou.
“Fazendo o quê?”
Ela questionou
“Já te revelo
E vou ser honesto.
Fui a uma reunião.
Depois rolou
Um inocente truco,
Modesto,
Singelo.
E não sou maluco
De tomar água mineral
Que não combina
Com este nobre,
Ainda que de pobre,
Carteado.
“Triste sina
A minha se você acha tal
Primordial”.
E deu-lhe um pau
Com o rolo de macarrão
No costado
Que o deixou
Bastante machucado,
Lesionado
Estropiado.
Coitado!
Constatação XVI
Este assim chamado escriba pretende se candidatar à presidência da Liga Antidifamação do Sexo Masculino, tendo em vista que o atual presidente não tomou as devidas providências, rebatendo as afirmações da esposa do presidente do Senado, Renan Calheiros, de que “os homens são todos burros”, quando foi noticiado aquele envolvimento de S. Excia. Com uma cidadã que, a guisa de informação aos nossos leitores, acabou posando em determinadas revistas especializadas o que foi noticiado, com muito alarde, na época, pela mídia. Já, no que concerne a delação premiada, muito em voga em nosso país, agora, com relação à Petrobrás onde S. Excia. foi delatado, a mídia passou quase que por cima e a consorte não se pronunciou. Vige!
Constatação XVII
Era um cara tão cumpridor das leis, mas tão cumpridor que até parecia que tinha sido educado em algum país de 1º Mundo. Imaginem que até aos domingos quando passava perto de uma escola obedecia à sinalização e diminuía substancialmente a velocidade. Sem dúvida uma exceção à regra, um estranho no ninho. Para a maioria, um subvertedor da ordem, um retardador do bom andamento do fluxo do trânsito...
Constatação XVIII
E como, na sua cantada, procurava mostrar sapiência, para sua mais recente conquista, o obcecado, citando George Bernard Shaw: “A virtude não passa de tentação insuficiente”.
Constatação XIX
A boazuda,
Para impressionar
O namorado,
Um eterno obcecado,
Recitava Neruda
Sem se atrapalhar
E sem se deixar
Apalpar,
Deixando ele deitado
Ali, ao lado.
Coitado!
Constatação XX (Ah, esse nosso vernáculo eufemisticamente passível de eventual mal-entendido).
Ele se enrabichou pelo rabo de cavalo dela que ia até onde as costas mudam de nome.
Constatação XXI (De mais outra dúvida crucial, essa, também, via pseudo-haicai).
E, por sua vez, foi o ganso,
Quando viu a gansa com o pato,
Não teve mais descanso?
Constatação XXII (De um pseudo-soneto).

Petrobrás e Catilina.

A delação dita premiada
Deixou gente em polvorosa
Que não estava preparada
Pra que viesse dar uma rebordosa.

A relação dos que tiraram proveito
Até agora relacionada, é em número tal
Que o famoso jeitinho brasileiro virou jeito
Como nunca se havia visto algo igual.

O que causa um maior espanto
É que o corpo de funcionários
Não protestou pouco, nem, assim, um tanto.

Desconhecimento, integrante, conivência?
Não deve ser mistério os partícipes desses cenários.
Até quando se abusará de nossa paciência?

Constatação XXIII (De uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade).
Declaro a quem interessar possa que, este assim chamado escriba, a semelhança das vezes anteriores, não pretende assistir o BBB 15, mesmo sabendo do alto interesse que o programa poderá suscitar sob a ótica cultural, intelectual e de elevado saber. Obrigado pela atenção.
Constatação XXIV (Perdão, leitores, pelo desabafo).
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão, cujo jornal está fazendo 140 anos de existência e a quem Rumorejando cumprimenta por tal evento: “1% da população mundial detém 50% do PIB do planeta. Elite já acumula riqueza equivalente a tudo que os demais 99% das pessoas detém. Os dados foram apresentados em 19 de janeiro de 2015, pela entidade Oxfam, às vésperas do Fórum Econômico Mundial de Davos e que justamente reúne a cúpula do Planeta. Hoje, uma a cada nove pessoas ainda passa fome no planeta que produz alimentos para três planetas e mais de 1 bilhão de pessoas ganham menos de US$ 1,25 por dia. O que chama a atenção da entidade, porém, é que a concentração de riqueza é cada vez maior. Em 2009, a parcela de 1% mais rica da população mundial acumulava 44% do PIB do planeta. Em 2014, essa taxa chegou a 48% e, em 2016, ela atingirá 50%.
Rumorejando, sem querer dar uma de pitonisa, afirma, categoricamente, que a reunião de Davos não vai levar a merda nenhuma. Tampouco a bosta alguma. Capitalismo, com as respectivas globalizações da vida é muito bom. Para quem desfruta das suas delícias.
1% deve pensar: “99% que se f...”

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é destemido; pobre é temeroso.
Constatação II
Rica é sensualíssima; classe média alta, é ninfomaniaquíssima; classe média pobre, é assanhadíssima; pobre é taradíssima.
Constatação III
Rico, se não fatura mais do que fatura, fica inconformado; pobre, não tem opção a não ser dizer “muito obrigado”.
Constatação IV
Rico recebe a louvação de panegírico*; pobre a pecha de vampírico.
*Panegírico = “elogio solene” (Houaiss).
Constatação V
Rico tem filho pródigo; pobre, tem filho menino de rua.
Constatação VI
Rico é irônico; pobre, é grosseiro.
Constatação VII
Rico constrói uma mansão; pobre, prepara a massa e dobra a ferragem.
Constatação VIII
Rico é diplomático; pobre nem sabe se expressar.
Constatação IX
Rico faz concessões; pobre, só exigências.
Constatação X
Rico é conciliador; pobre é obrigado a abrir a mão.

Nenhum comentário: