quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia, mais precisamente no MSN Brasil: “Marquezine revela curiosidade”: “Chupei dedo até os 12 anos”. Taí uma notícia, a semelhança das que ocorrem no BBB15, de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação II
Não se pode confundir adversário com aniversário, muito embora alguém possa comemorar o aniversário do adversário, quando àquele for por morte. Vige!
Constatação III
Os bancos comerciais, quando apresentam seus balanços, neles estão, dentre outros, uma rubrica, intitulada “Devedores Duvidosos”, onde estão relacionados créditos, cujo recebimento, como o próprio título diz, ser de duvidosa cobrança. Dessa maneira os lucros são menores e, consequentemente, os impostos a pagar também. Por outro lado (qual lado?), a Petrobrás, conforme a mídia noticiou, após adiamentos divulgou “balanço trimestral sem baixas por corrupção”, não mencionando a operação Lava Jato. Dessa maneira, os lucros tiveram queda de somente (o grifo é de Rumorejando) 38% no período. Data vênia, como diria nossos juristas, este assim chamado escriba acha que há uma similitude entre a maneira de apresentar balanço dos bancos e da Petrobrás. Quanto à recuperação do dinheiro desviado, os balanços, da Petrobrás e dos bancos, não fazem referência alguma. Vige!
Constatação IV
Não se pode confundir creatinina, que o dicionário Aurélio dá como “Substantivo feminino. 1. Bioquímica. Substância nitrogenada cíclica, que é o produto final do metabolismo da creatina e que ocorre na urina [fórm.: C4H7N3O] com cretina, que quer dizer cretina mesmo, até porque tenha muita gente cretina, ou não, que nunca precisou fazer exame de urina ou de qualquer outra espécie, como, por exemplo, para ser nomeado a algum posto governamental. Gente, sortuda essa!
Constatação V (De diálogos conjugais).
Perguntou ela: -“Você me acha inteligente?”
Disse ele: “-“É para dizer a verdade?
Disse ela, chorando: -“Por que você não me acha inteligente? Só por que eu tinjo meu cabelo de loira?”
Disse ele querendo se redimir: -“Não. Só porque você casou com um cara como eu”.
Disse ela, aliviada: -“Ah bom, quer dizer, ah, ruim, quer dizer, ah bom mesmo...”
Constatação VI (De conversa entre vários amigos, nos tempos atuais).
-“O que você anda fazendo?”
-“Eu estou correndo atrás do vil metal”.
-“E você?”
-“Eu estou correndo para me esconder dos meus credores”.
-“E você?”
-“Eu? Eu estou correndo atrás dos meus devedores para pagar os meus credores”.
-“E você?”
-“Eu estou correndo do leão do imposto de renda. E você, que só perguntou para todos nós?”
-“Bem eu, eu tô igual a todos vocês, acrescido de correr atrás de um cargo nas próximas eleições para me livrar de todos esses encargos”.
Constatação VII (Até quando?)
Os crimes, no Brasil, estão de tal violência e, digamos, gratuidade, que até parece que os que perpetram estão participando de uma competição para ver quem comete o mais bárbaro. Não é de surpreender que, hoje em dia, alguns comecem a apregoar a implantação da pena de morte em nosso país.
Constatação VIII
O único comentário que a este assim chamado escriba ocorre de fazer, depois da vitória do meu Paraná, no seu primeiro jogo do Campeonato Estadual, em casa, contra o time do Prudentópolis, é Vige!!!
Constatação IX
E não se pode confundir cordura, que quer dizer “Qualidade ou caráter de cordato” com gordura, muito embora, de modo geral, os que têm um pouco mais de gordura são do tipo bonachão, cordato, risonho, boa plateia. A recíproca não é necessariamente verdadeira. Basta ver como o excesso de cordura do povo, em certos países, permite que muito político continue a aumentar, ainda mais, a gordura de seus astronômicos ganhos...
Constatação X (De uma quadrinha para ser recitada com gestual ou sem, como homenagem aos que são obrigados a sair do país em busca de emprego).
Meu salário-hora
Não dava nem pro cheiro.
Tive que ir pra fora
Tentar ganhar algum dinheiro.
Constatação XI
Wilson Mizner, dramaturgo norte-americano, famoso por suas frases, dentre elas, enunciou a seguinte: “Certa vez, em Holywood, eles pensaram em fazer um filme inteligente, mas controlaram-se a tempo”. Quem, por exemplo, assistiu ao filme “Ó pai, ó”, que é uma expressão baiana, "olhe para isso, olhe", constatará que em nosso país se faz filmes inteligentes. E no país dos nossos vizinhos argentinos e uruguaios também.  Tenho – sem patriotada e sem intenção, tampouco, de dar uma colher de chá para nossos ‘hermanos’ – dito!
Constatação XII (De uma dúvida crucial, via pseudo-haicai).
O que fazem é galhofa
De nós, os governantes,
Ou é mofa?
Constatação XIII [Quadrinha de onze (undeciminha?) para ser recitada em festa de escola primária na aula de boa educação e boas maneiras. Por quem assim o desejar, é claro].
Tropeçou no meio-fio
Estatelou-se no chão frio,
Todo mundo que assistiu
Gargalhou, riu ou sorriu.
E ele, como na bela canção,
A poeira da roupa sacudiu
E nem ao menos proferiu
Um atenuante saudável palavrão.
E ninguém entendeu o porquê,
Já que era do seu tradicional feitio,
Sempre explodir num pequepê.
Constatação XIV (Dúvida não mais crucial, tendo em vista a eterna repetição do fato).
Por que será que a Oposição não fez (e tampouco fará se voltar a ser Situação) quando era Situação e que fica cobrando da Situação que ela faça? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XV (Escambo de homenagens e afetos).
A Gigi Zokner é uma das cachorras que mora com a gente. Como as demais, ela tem o sobrenome deste assim chamado escriba por também ser membro da família. A Gigi, também como as demais, foi recolhida da rua e ficou, certo tempo, hospedada no Hospital Veterinário São Bernardo a espera de uma adoção. Como esta não ocorreu, ela veio morar com a família, onde se adaptou e fez amizade com outros membros da, digamos, clã dos Zokner’s. No São Bernardo ela era atendida também pelo amigo Paulo que passeava com ela pelo jardim a fim de resolver suas – dela – questões particulares. Inadiáveis e insubstituíveis. Dia desses o Paulo veio em casa trazer uma medicação veterinária que havia sido prescrita para outro membro da família. Evidentemente, também de quatro patas. A Gigi, depois de aproximadamente dois anos, reconheceu o seu amigo Paulo e fez uma demonstração de afeto e apreço tal que comoveu os que assistiram a cena. Paulo não resistiu e fez questão de confraternizar com a Gigi para retribuir o carinho com que foi recebido.
Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
A flecha do arco, qual um raio, passou tangente ao círculo*.
*Não ficou esclarecido se o círculo era de amigos ou do que quer que fosse. Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVII
Quem ainda não foi assaltado com uma arma apontada, foi assaltado em banco comercial, por débito indevido na conta corrente, ou prestadora de serviços das empresas de energia elétrica, telefone, água e esgoto, cartão de crédito, seguradora, provedor na Internet ou por prestador de serviços de consertos?  Quem não se lembra do selo nos carros para trafegar por estrada em bom estado, na época do Sr. José Sarney? Cadê esse dinheiro? Onde foi aplicado. Nas estradas, jamais. E o CPMF, destinado à Saúde? E o pedágio? E o dinheiro do mensalão e do petrolão? E do INSS E... E...E  Viva “nóis”.
Constatação XVIII
E já que falamos no assunto, não se pode confundir mensalão com mansão, muito embora não seja improvável que com o dinheiro do mensalão se possa comprar não apenas uma mansão, mas várias. A recíproca para esses imobiliários-investimentos-pseudos-higiênicos* casos não é necessariamente verdadeira. Depende da fonte do mensalão que, pelo que consta, é oriunda de órgãos do governo e não de alguém que tenha vendido a sua mansão para fins filantrópicos...
*Pela lavagem do dinheiro.
Constatação XIX
Em certos países, quando chega a época das eleições para a Presidência do Senado, da Câmara Federal, das Assembleias Legislativas e das Câmaras de vereadores não só chama a atenção o currículo dos candidatos, já que a maioria tem ficha suja, ou falando eufemisticamente, não limpa, mas o apoio que recebem dos deputados que não levam em conta o passado, o presente e muito menos o futuro de quem estão elegendo. O futuro não se refere aos que votam, estes parecem ter interesse pessoal em quem votam... E vivam os deputados que elegem e, claro, viva “nóis”, que votamos em todos eles.
Constatação XX
E o comportamento das torcidas nos estádios já está a todo vapor. A torcida do Flamengo invadiu o vestiário do Macaé. Somos um país bem educado! E com um nível cultural bastante elevado...
Constatação XXI
Duas referências dos meus gurus Millôr Fernandes e Mario Benedetti, lamentavelmente ambos já falecidos, sobre o mesmo assunto.
Do Millôr: “RELUTÂNCIA. Não vai ser assim fácil, fácil, me botarem num cemitério. Vão ter que passar por cima do meu cadáver”.
Do Mario Benedetti: “CÁLCULO DE PROBABILIDADES. Cada vez que um dono de terra proclama: ‘Para me tirar este patrimônio terão que passar sobre o meu cadáver’, deveria levar em conta que às vezes passam”.
Constatação XXII
O carnaval está chegando. O futebol, também. Consequentemente, o circo. Só falta o pão... O pão, ora, o pão...Deixa pra lá...
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico tem carro novo ou seminovo; pobre, tem carrinho usado. De mão.
Constatação II
Rico reivindica; pobre, incomoda.
Constatação III
Rico carrega o ônus (ou o bônus) de pagar elevado imposto de renda, mercê dos seus elevados lucros; pobre carrega a sua triste cruz.
Constatação IV
Rico vive dias de glória; pobre, vive o dia a dia.
Constatação V
Rico vive usufruindo suas conquistas; pobre, vive com complexo de culpa.
Constatação VI
Rico não é afetado pela inflação, pela alta dos preços; pobre, tampouco. Ele não consome mesmo.
Constatação VII
Rico é íntegro; pobre, é indigno.
Constatação VIII
Rico é importante; pobre, é insignificante.
Constatação IX
Rico faz rápidos negócios; Pobre, é ligeirinho.
Constatação X
Rico tem liderança; pobre, falta de pujança.


Nenhum comentário: