quarta-feira, 29 de abril de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Em certos países, a corrupção não é mais medida em valores monetários, como, por exemplo, reais, dólares ou euros, mas em toneladas, sistema decimal elevada à enésima potência e em equivalente às distâncias anos-luz. Vige!
Constatação II
Qualquer semelhança com alguns países da América do Sul, com relação à Constatação anterior não deixa de ser mera coincidência. Vige!
Constatação III
Sugestão para que os alunos que fazem o Enem não definam herói apenas como “o goleiro que pega dois pênaltis numa decisão por pênaltis, classificando o seu time”; tampouco quando Schwarzenegger, não como governador da Califórnia, mas como ator do cinema, ganha uma guerra sozinho. Idem, idem o Silvester Stalone, no papel de Rambo, contra os vietnamitas e assim por diante...
Constatação IV
Deu no site da Globo “Meu marido desaprova, mas eu não uso calcinha revela Simony no Paparazzo”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação V (De razões e proporções matemáticas).
A piedade está para um banqueiro assim como um livro de pornografia está para um (a) beato (a). Para determinar o valor de um banqueiro basta multiplicar cruzado e deixá-lo no primeiro membro. Evidentemente que banqueiro jamais ficaria na incômoda posição de segundo membro...
Constatação VI (De uma ilusão, sonho e quimera).
O mundo seria mais feliz e deveria haver bem mais paz na terra às pessoas de boa vontade se as sogras tivessem papas na língua. Vige!
Constatação VII
E como dizia o obcecado quando estivesse fazendo à corte para uma gata: “Para este pobre e indefeso cidadão, vocês, mulheres, representam o ápice, o cume, o sublime da criação”. Sem querer se meter nos assuntos do obcecado, porém para Rumorejando, também.
Constatação VIII
Deu na mídia, mais precisamente no site do jornal Gazeta do Povo: “Em Nova York, Levy defende Petrobrás e diz que ‘Brasil é um dos países mais transparentes’”. Data vênia, como dirá nossos juristas, mas Rumorejando não concorda com S. Excia. O nosso país não é nem, pelo menos, translúcido. O que ele é completamente opaco. Basta ver o que é dado a ver nas tradicionais empulhações, despistando o assunto que deveria ser focado, o que virou uma constante em nosso sofrido país. Transparente é o novo imposto de renda, determinado pelas S. Excias. para cobrir os rombos das Petrobrás da vida.
Constatação IX
E, continuando o que foi dito acima, em certos países o Poder Judiciário, para dar um parecer é célere como uma lesma. Já para criar maiores ganhos pecuniários, como auxilio moradia e outros salários indiretos infláveis é célere como um cervo. O Legislativo não fica atrás: auxilio paletó, moradia, isenção de imposto de renda e coisas desse jaez. Falta de vergonha na cara, desfaçatez, estar às tintas para a ética e a moral tudo isso, sim é transparente. Eles nem fingem, tampouco ligam que a gente esteja vendo. Até quando???
Constatação X
Não se pode confundir bioco, que embora pareça duas vezes oco, o dicionário Aurélio dá, no sentido figurado, como “simulação de modéstia ou de virtude” com boco, que o mesmo dicionário apresenta como “2. Bras. RS Buraco feito no chão, e em que, no jogo do gude, deve entrar a bola”, muito embora, este assim chamado escriba, sem querer ser bioco, não ia mal nesse jogo, cuja cor das bolinhas de gude alegrava a vida da gente. Bons tempos!
Constatação XI
E no meio da discussão um tanto quanto azeda com a mulher, o marido argumentou, sem alterar um decibel de sua – dele – voz calma: “Gostaria que você conhecesse a Fulana. Talvez você se espelhasse na maneira de ser dela, deixando de lado tuas preocupações em torno do teu auto-elogiado queridíssimo umbiguinho”. Vige!
Constatação XII
E não se pode confundir ínvio que o já mencionado Aurélio dá como “Adjetivo.
1. Em que não há caminho; intransitável, impérvio; matagal ínvio; 2. Intransitável (caminho, estrada) com inviso, que o mesmo dicionário apresenta como “1.Não visto; nunca visto dantes”, muito embora algumas estrada, ou melhor, intenção de estrada se vê muito em certos países. E viva “nóis” que nos defrontamos com essas estradas. Vige!
Constatação XIII
Plano de saúde, cartão de crédito e bancos. Eis uma trinca, como outras tantas, do car, digo, baralho.
Constatação XIV
O escrínio*
Estava
Tão bagunçado
Que não precisava
De muito tirocínio
Aguçado
Ou rápido raciocínio
Para se inferir
Que alguém havia
Estado
Naquele dia
A perquirir**
A procura
Do testamento
Que fora modificado
E que sofrera sumidura
Por ele*** não ser
Nem parecer
Um portento.

*Escrínio = “3. Armário ou cofre onde se guardam papéis e objetos de escrita (Houaiss)
**Perquirir = “Verbo transitivo direto.
1. Investigar com escrúpulo; inquirir minudentemente; pesquisar, indagar, perscrutar, esquadrinhar (Houaiss).
Verbo intransitivo.
2. Investigar, esquadrinhar, perscrutar” (Houaiss).
***Não ficou claro quem é “ele”. Tão logo Rumorejando fique sabendo, informará aos seus prezados leitores, mormente àqueles que tiverem curiosidade em se inteirar. Obrigado pela compreensão.
Constatação XV
Segundo o dicionário informal, extroverso “é a prerrogativa de impor os interesses públicos ainda que extrapole a esfera de vontade do particular”. Em certos países é um modo de governar, quando não, o único. A diferença é que a administração dos governos pretende ser formal, séria, responsável e outros adjetivos laudatórios. Vige!
Constatação XVI
Atribulado é o cara que tem atrito com o vizinho burro que mora ao lado?
Constatação XVII
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Com salto fino, Deborah Secco embarca sorridente com o namorado no Rio”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade, também no que se refere às dimensões do salto do sapato. Vige!
Constatação XVIII
Quando a sogra adentrou no escritório dele e perguntou qual era o assunto que ele queria falar com ela, o genro proferiu a seguinte sentença: “Eu só queria lhe dizer que eu não tenho nada a lhe dizer”.
Constatação XIX
Por estar vazia,
Como há tempos não via,
O carrasco,
Com sentimento
Profundo,
Olhou,
Naquele momento,
Com nostalgia
E sem asco
Pra grande cadeira,
A cadeirona
Que funciona
A base de eletricidade
Há muito vazia
E matutou:
“Nesse mundo,
Sem eira nem beira,
Acho um malefício
Tanta ociosidade,
Tanto desperdício.
Será incapacidade
Da nossa justiça,
Ou ela tá falida
Ou, ainda, preguiça
Da autoridade
Constituída?
Desse jeito,
E não é despeito,
Eu fico arriscado
De perder
O meu emprego
Já pouco tradicional,
Mas pelo qual
Eu tenho tanto apego.
E vir a ser
Como tantos,
Quantos,
Um desempregado”.
Coitado!
Coitado?
Constatação XX (De uma dúvida crucial de um obcecado idoso).
“Afinal, viagra, cialis, levitra e outros são ou não uma espécie de guindaste ? Quem souber informar, por favor, comentários no blog Rumorejando. Obrigado. Nota: Assim como este assim chamado escriba, não é preciso se identificar, quando tratar de tão premente assunto. Pode, se quiser, até usar pseudônimo, contanto que não seja Juca.”
Constatação XXI
Deu certa vez na mídia: “O presidente do Chile, Ricardo Lagos, anunciou um plano para indenizar 28 mil vítimas de tortura no país. Lagos disse que a tortura e a detenção ilegais foram "prática institucional" durante todo o regime de Pinochet”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o então presidente do Chile não falou se as indenizações seriam pagas, provenientes da fortuna amealhada pelo General Pinochet, durante o tempo que ficou no usurpado poder, já que com o soldo de general jamais teria reunido os seus milhões de dólares e, pelo que consta, não recebeu alguma herança de parentes próximos. Quem souber com qual dinheiro foi pago, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXII
Não se pode confundir a taxa, no sentido de o imposto, com atocha, muito embora o que o governo nos cobra, nos atocha de impostos, de taxas é uma atochada digna de quem ganha muito dinheiro o que, absolutamente, não é o caso da maioria dos brasileiros, exceto os deputados, senadores, juízes, desembargadores e outros votados, como os corruptos, o que quer dizer àquela parcela que não necessariamente depende de votos. A recíproca não carece ser verdadeira, principalmente quando o significado de atocha é outro...
Constatação XXIII (Poeminha, dando a impressão de ser paradoxal com final feliz e infeliz).
O pretendente
A nubente
Se revelou
Quando, sem querer,
Demonstrou
Que estava
Interessado
Em amealhar
Um dote.
Ficou desesperado
Quando foi descoberto
Pelo pai esperto
O que ele tencionava
Alcançar
Um “reles” bote.
O intento,
Planejado
Gorou
E, ele,
Naquele
Triste momento
Se esfumou
E chorou.
Coitado!
Coitado?
Constatação XXIV (Quadrinha para ser recitada em países nos quais seja, obviamente, necessário).
De tempo, já faz um bocado.
Só se fala em corrupção.
Parece até que foi traçado
Como meta da nossa nação.
Constatação XXV (Pra festa infantil).
Na rua onde eu moro
Plantaram um jasmim.
O aroma eu adoro,
Embora eu faça atchim.

RICOS & POBRES
Constatação I
Gêmeos iguais, ricos, são univitelinos*; pobres, a cara de um é o focinho do outro.
*Desenvolvidos a partir de um só óvulo.
Constatação II
Rico faz conexão em voos internacionais; pobre, baldeação de trem, metrô ou ônibus.
Constatação III
Jogador de clube rico recebe ovação da torcida; idem de clube pobre, apupo.
Constatação IV
Rico vive numa mansão no meio de flores; pobre vive ermo num deserto.
Constatação V
Rico corre para manter a forma na esteira da academia; pobre corre com a polícia vindo atrás.
Constatação VI
Rico faz parte do 1% que detém 50% do Produto Interno Bruto – PIB do mundo; pobre, dos 99% restantes do PIB mundial.
Constatação VII
Rico se expressa, dizendo: “Essa geringonça não quer funcionar; pobre, idem, idem essa eme não funciona novamente.
Constatação VIII
Rico faz uma declaração de amor com singeleza; pobre, com grosseria, na bordoada.
Constatação IX
Rico não participa de conflitos; pobre, faz parte de gangue.
Constatação X
Rico usa a expressão: “Você sabe com quem está falando”; pobre, se engasga mesmo calado.

Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 22 de abril de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
E como questionava aquele septuagenário, quase octogenário: “Faces encovadas e/ou covinhas e/ou ainda quem trabalha em covagem* quer dizer que a gente está com o pé na cova?”
*Covagem = Ação de abrir cova (em cemitério). (Aurélio).
Constatação II (Frases consolativas rimadas).
-Receber um salário polpudo, não é tudo.
-Receber uma bolada, não leva a nada.
Constatação III (Frases realistas também rimadas).
-Ganhar um salário irrisório pode-se acabar num ambulatório.
-Auferir um salário anormal arrisca acabar num hospital.
-Não receber o salário em dia acaba com eventual alegria.
-Não receber salário algum pode obrigar a gente fazer jejum.
Constatação IV
Sugestão aos nossos filólogos: Criar a palavra “cobe” = come + bebe, quando se referir a uma comida com elevadíssimo teor de água como, por exemplo, melancia, melão, pera, manga e/ou outras de igual jaez. De nada!
Constatação V
Será que os militantes do MST não se deram conta que, com o dinheiro da corrupção, daria para garantir assentamentos para os chamados Sem-Terra, com esquemas de escolas para as crianças e saúde para os assentados? Afinal, alguém pode informar a Rumorejando quantos foram assentados nestes 12 anos do PT no Poder?
Constatação VI (Dúvidas cruciais).
Por que será que o paranaense Rogério Ceni é o único jogador no Brasil que sabe bater falta de fora da área? Por que será que técnicos não treinam outros batedores de falta? Se a seleção brasileira tivesse convocado o goleiro do São Paulo em copas do mundo, no passado, o Brasil poderia estar comemorando a vitória de bem mais campeonatos do mundo. E por que será que depois das famosas tabelinhas Pelé/Coutinho nunca mais apareceram outras duplas de jogadores capazes de repetir essa maravilhosa jogada?
Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação VII
E já que falamos em algumas dúvidas cruciais acima, por que será que entra governo e sai governo, tanto no âmbito federal, estadual e municipal e não se resolve o problema da saúde, da educação e da segurança? Será que são problemas insolúveis na ótica de todos esses governos? Ou é falta de capacidade, vontade e outras ades?
Constatação VIII
Para certas pessoas, ninguém presta. Evidentemente, exceto elas mesmas...
Constatação IX
O guru Millôr Fernandes dizia que fazer terapia de psicanálise era “psicanalhice” ou algo assim. Ele também imputou a certos médicos ser pertencente o que ele chamou de máfia de branco. A razão dessas, digamos, broncas, Rumorejando nunca ficou sabendo, supondo que o Millôr devesse ter lá suas razões. No entanto, especulando é de se supor que talvez porque a psicanálise libera do paciente a grosseria latente, ou melhor, a psicanálise do potencial passa a dinâmica sem deixar culpa e/ou ressabio. Também sem culpa e/ou ressabio, o assim chamado psicanalista, portanto sem precisar consultar o “seu” – dele – psicanalista, pelo preço que cobra em cada sessão... Vige!
Constatação X
Não se pode confundir gerar com gerir, mesmo porque quem gerir mal o governo e deixar de investir em usinas elétricas corre o risco de que deixe de gerar energia elétrica como aconteceu no caso do assim chamado apagão que ocorreu em nosso país há alguns anos atrás e vem ocorrendo nos últimos tempos. Já, em determinadas situações, como em casos de dar a luz, gerar e gerir ocorre algo similar: Hoje em dia gerar filhos é fácil. Difícil é gerir a educação da nova geração que parece só ter direitos e haveres sem a contrapartida de deveres e obrigações.
Constatação XI (Ah, esse nosso vernáculo).
A prima não prima pelo primaz* primaveril**. Primeiramente, acha ele primata.
*Primaz = “Que ocupa o primeiro lugar” (Aurélio).
**Primaveril = “Diz-se de pessoa jovem, de pouca idade” (Aurélio).
Constatação XII (Quadrinha, de cunho óbvio, elementar, em homenagem a uma das músicas de carnavais imemoriais).
Refiz, pela enésima vez, minhas contas,
Continuou teimando em dar errado.
Sofri um trauma, fiquei às tontas,
“Tá faltando um zero no meu ordenado”.
Constatação XIII
Deu, certa vez, na mídia com a relação a um roubo no MASP: "Eles foram direto ao Portinari (O Lavrador de Café, avaliado em US$ 5,5 milhões) e no Picasso (Retrato de Suzanne Bloch, que vale US$ 50 milhões)", disse o delegado. Este assim denominado autor dessas mal traçadas linhas sempre deixou livros, em seu corcel, ano 80, sem que ninguém houvesse se interessado em levá-los. Tal revela o grau de interesse pela leitura dos “nossos” surripiadores de plantão. Efetivamente somos um país de baixo nível cultural... A propósito: Felizmente a polícia conseguiu recuperar os dois quadros.
Constatação XIV
Se alguém souber de alguma estatal onde não houve esquema de propina, favor comunicar à coluna, a fim de que se possa outorgar um prêmio pelo ineditismo da medida pelo órgão indicado, vinculado a um dos três poderes tanto a nível federal, estadual e municipal. Vige!
Constatação XV
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Fernando Medeiros, participante do BBB15, revela suas 18 tatuagens em ensaio de Paparazzo”. Taí um assunto de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação XVI
A mídia da semana passada, no mesmo dia, noticiou as mortes do uruguaio Eduardo Galeano e Günter Wilhelm Grass que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 1999. Para a Literatura uma morte a lamentar. Como racista nada a lamentar... Já, a morte de Galeano, muito a lamentar. Pena!
Constatação XVII
Colaboração do Amigo Nilceu Mario Moro: “Todo convicto é arrogante”.
Constatação XVIII
As mentiras dos governantes vêm sendo de maneira tal que nem a personagem do gaúcho Luis Fernando Veríssimo, nas crônicas da Velhinha de Taubaté, acreditaria nelas. Como escreve Veríssimo: “ela acredita em anúncio, acredita em nota de esclarecimento, acredita até nos ministros da área econômica”.
Constatação XIX (“Poeminha” para ser recitado diante de determinadas frustrações).
Subi na balança
Na grande esperança
De ter emagrecido
Como a saúde exige.
Vige! Foi um ledo engano.
O meu regime insano
Revelou-se inclemente
Já que de repente
Até a barriga havia crescido.
Constatação XX (Com os agradecimentos ao Amigo Lauro Stresser pela dica).
Não se pode confundir fuso horário com horário confuso, até porque tem gente que mora naquelas mansões, com metragem quadrada tal, que quem entra pela área social está num fuso horário diferente de quem entra pela área de serviço o que pode criar dissensões entre a patroa e a diarista, achando que ela chegou tarde para o serviço, por causa do horário confuso. A recíproca pode ser verdadeira, principalmente quando mudam os horários, tipo horário de verão e de inverno. E Rumorejando fica por aqui para não ser mais, nesse horário, com fuso, digo, confuso.
Constatação XXI
E como elucubrava um obcecado: “O cara que frequenta com a sua – dele – mulher uma casa de swing é um cornudo no meio de, no caso, outros colegas também cornudos?”
Constatação XXII
E como poetava outro obcecado, nada a ver com o obcecado anterior:
Pode parecer um dialeto, um provérbio ou um jargão
Mas pode-se dizer, sem medo de errar que o cara é um sultão
Só por que ele tem dúzias de namoradas, todas à mão?
Constatação XXIII
Depois de ler a poesia de Rudyard Kipling, intitulada “Se” o pobre do operário que havia sido mandado embora do seu emprego, ponderou aos demais colegas também despedidos: “Se não tivessem roubado tanto, com no caso da Petrobrás e em outros tantos órgãos do governo, nós não teríamos sido postos na rua pela nossa firma empreiteira”. Ao que um dos circunstantes, que também havia lido a mesma poesia retrucou com amargor: “Se a minha vovozinha tivesse roda ela seria um bonde”.
Constatação XXIV
E como ponderava um terceiro operário, também leitor de Kipling e também tendendo a obcecado, que estava com a cabeça em algo místico, explicando que nas condições de pressão e temperatura ele não sabia a quem apelar para conseguir novo emprego: “Se algum dia eu tiver que me defrontar com uma alma penada, eu espero que seja com um súcubo benevolente e não com um íncubo maligno”.
Constatação XXV
E como dizia o conquistador barato, convidando uma colega de trabalho para juntos irem comer uma pizza na pizzaria da esquina: “Veja, eu quero unir o útil ao agradável. O útil é matar a minha fome que o meu sofrido estômago já está se fazendo ouvir; o agradável é usufruir da tua companhia, a fim de saciar as reinvindicações do meu absolutamente nada empedernido e, evidentemente, sofrido coração”.
Constatação XXVI
Exatamente há 20 anos, Rumorejando iniciava sua colaboração com o jornal O Estado do Paraná. Naquele tempo, este assim chamado escriba era um ex-quadragenário, quase sexagenário. Hoje é um ex-septuagenário, quase octogenário e, dependendo das circunstâncias, poderá vir a ser não só um octogenário, como também um nonagenário e até uma centúria. Dificilmente um bicentenário. Tricentenário, nem falar...  Donde se conclui o óbvio de que envelheceu também neste período. Obrigado pelo prestígio da leitura prezado e fiéis leitores. Vocês, de alguma forma, foram um incentivo para que, através de Rumorejando, fosse possível tentar manter sobrevivendo os neurônios sobreviventes deste assim chamado escriba...

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico atrai as atenções; pobre, enche o saco.
Constatação II
Em país rico o sol se põe; em país pobre, ele se esconde.
Constatação III
Rico trata dos problemas com sobriedade; pobre, com futilidade.
Constatação IV
Rico é equilibrado; pobre, destrambelhado.
Constatação V
Rico é ordeiro; pobre, é indisciplinado.
Constatação VI
Rico come manjar; pobre vive sem jantar.
Constatação VII
Rico, pra dar espetáculo, por opção, aprende a dançar tango; pobre, sem opção, dança conforme a música.
Constatação VIII
Rico vive com água na boca; pobre tem que engolir em seco.
Constatação IX
Rico é ousado; pobre, é metido.
Constatação X
Rico irradia simpatia; pobre, irradia, fechado no banheiro, um lance de futebol como se fosse locutor esportivo, culminando com o grito de gol do seu time.


quarta-feira, 15 de abril de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Com o desempenho, em nosso país, de juízes e desembargadores que tem sido dado a ver, o Estado de Direito vai para a cucuia, para o beleléu e nós ficamos órfãos. Aí, só nos resta apelar para o bispo e/ou para as forças e leis do Além. Vige!
Constatação II (De uma dúvida crucialíssima).
Sob a ótica do obcecado e da própria famosa que aparece com roupa transparente, ela “mostra demais”, como apregoa o site da Globo? Não seria ainda de menos? Comentários no blog. Obrigado.
Constatação III
Sugestão á Globo: Ao invés de os BBB´s da vida porque não retornar os programas que a pessoa vai mostrando conhecimento por determinado assunto e, à medida que vai respondendo certo às perguntas, o valor do prêmio vai aumentando, Seria uma maneira de os telespectadores aprenderem algo interessante. Afinal, o que acontece debaixo dos edredons, também da vida, o brasileiro considera que não tem mais nada a aprender por ser catedrático no assunto (mesmo não sendo)...
Constatação IV
Os comentaristas esportivos não deveriam dizer que determinado jogador não fez nada durante toda a partida se ele conseguir ser expulso depois de receber dois cartões amarelos, ou um vermelho, por uma falta violenta.
Constatação V
Não se pode confundir decúbito, que o dicionário Aurélio dá, entre outros, como “posição de quem está deitado” com íncubo, que o mesmo dicionário dá como “que se deita sobre algo”, muito embora tanto uma como outra palavra se refira a posição de deitar. A diferença é que nem sempre quem está na posição de deitado pode estar sobre algo ou não...
Constatação VI
Inácio Martins, cidade encantadora que este assim chamado escriba teve oportunidade de conhecer quando trabalhava no Banco de Desenvolvimento do Paraná S.A. – BADEP é uma cidade que, através do BBB 15, entrou na mídia. Tem cerca de 10.000 habitantes, razão suficiente para se morar lá e também por seu encanto. Tenho dito!
Constatação VII (“Poesia” para ser recitada em Cumbica, Congonhas, Galeão, Santos Dumont, Afonso Penna, Salgado Filho, Confins e alhures...).
Chegou
Cansado,
Com dor,
Se sentindo um paspalho,
De uma viagem
Ao exterior.
Esteve, a trabalho,
Em Manilha,
Próximo a uma ilha
E no Laos,
Enfrentou,
Com enjoos,
O caos
Do aeroporto
A perda da bagagem
A suspensão dos voos.
Que tormento!
Que barra!
Que algazarra!
Quase apanhou
Por um triz,
De um truculento,
Da natureza, um aborto,
Quando reclamou
Que o fdp furou
A fila
E balbuciou:
“Nada se compara
Ao meu país”.
E, infeliz,
Extenuado,
Put, digo aporrinhado,
Esfalfado,
Desmaiou
Aí, despencou,
E no chão se esborrachou.
Coitado!
Constatação VIII (E já que falamos no assunto...)
Não se pode confundir greve com grave, muito embora a greve dos controladores de voo, de funcionários de hospitais, da polícia e tantos outros é muito grave, pois coloca em risco a vida de um sem-número de pessoas. A dos lixeiros também é o caos. A recíproca não é necessariamente verdadeira. Há muita greve por melhoria salarial, melhores condições de trabalho, etc. sem que coloque em risco a vida de pessoas, salvo a greve de fome e a de sexo, evidentemente.
Constatação IX
Há muito perdi a fé na Humanidade e não adiantou procurar na sessão de Achados e Perdidos...
Constatação X (De uma dúvida crucial).
Foi um simulacro,
Uma incoerência,
Um arremedo,
Um despautério,
Nada sacro,
O bruxedo,
A feitiçaria
A bruxaria
De mudar,
Cambiar
O critério
Para melhorar
A fisionomia,
A aparência,
Da Economia.
E a matéria,
De novo,
Da condição
De miséria
Do Zé-povo,
De alguém
Chamado povão,
Alguém me diria
Também
É magia?
Constatação XI
Quando,
Ele mal entrando,
Nem acabou
De chegar
No doce lar
Escutou,
À queima-roupa,
Da cara-metade,
Que a ninguém poupa,
Essa não boutade*,
Que o deixou
Aterrorizado:
“Quero, urgentemente,
Renovar
Meu guarda-roupa,
Tão-somente”.
Coitado!
*Boutade = “Tirada espirituosa ou engraçada” (Houaiss).
Constatação XII
A crise na economia não tem nada a ver com a divina comédia por não ser nem divina e nem comédia. Está mais para uma profana tragédia. E assim, em certos países, pode-se extrapolar a profana tragédia para outras incomensuráveis coisas e fatos...
Constatação XIII
Deu na mídia: “Casais obesos têm mais dificuldades para gerar filhos”. Será que é por que a barriga não deixa chegar lá? Lá aonde mesmo, cara pálida?
Constatação XIV
Deu na mídia: “Pilotos estrangeiros são alertados de risco de voar no Brasil”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que, de acordo com outras divulgações da mídia, o risco se estende também a caminhar pelas ruas desertas ou não,
Durante à noite ou de dia, dentro das casas, chácaras, sítios, apartamentos, condomínios fechados e assim por diante...
Constatação XV
Não se pode confundir açodado, que o dicionário Aurélio dá como “apressado, diligente” com adoçado que o mesmo dicionário dá como “1. Tornado doce; açucarado”. “2. Suavizado, atenuado”. Ambos os adjetivos se complementam desde que, por exemplo, seja sob a ótica do mundo das formigas.  Nada a ver com formigão que, embora os dicionários Houaiss e Aurélio não se reportem, em alguns lugares do nosso país quer dizer mulherengo. De nada, pela didática explicação...
Constatação XVI
O prólogo é que o mundo é dos ricos. E o epílogo, sem tirar nem pôr, é exatamente igual ao prólogo.
Constatação XVII
Deu na mídia: “Abriu na Holanda um centro de reabilitação, sendo a primeira clínica de "desintoxicação" para viciados em videogame na Europa”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que não daria para abrir, também, um centro de reabilitação para maus deputados, senadores e governantes?
Constatação XVIII (De uma quadrinha para ser recitada em festa de fim de ano na escola).
Fui brincar de bola de gude e peteca
Com a minha vizinha que mora ao lado
O apelido dela, no bairro, é soneca.
Durante o jogo ela caiu num sono pesado.
Constatação XIX
Não se pode confundir insistir com desistir, até porque o obcecado defende a tese que não se deve deixar jamais de insistir ao invés de desistir em uma eventual negativa. A recíproca não é verdadeira. Basta ver que os governantes continuam na deles mais de 500 anos, deixando os governados largados a sua própria sorte, fazendo o cara desistir de reivindicar melhoria na Educação, Segurança e Saúde, apenas para citar esses três exemplos e não mais insistir em receber as atenções governamentais.
Constatação XX
Deu na mídia: “O ator Daniel Craig é o homem mais bem vestido do Reino Unido”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação XXI
Deu na mídia: “José Saramago, prêmio Nobel de Literatura, já falecido, disse que ler é hábito de uma minoria”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, baseado nas estatísticas do IBGE, acha que o número de analfabetos e os que não entendem o que leem, em nosso país, também não é desprezível. Pena!
Constatação XXII
Deu na mídia: “Economia peruana cresce muito, mas pobreza cai pouco”. A mídia esqueceu, como sempre de acrescentar viva “nóis”, quer dizer, viva os peruanos.
Constatação XXIII
Deu na mídia: “A Batwoman vai assumir a condição de lésbica nas histórias em quadrinhos”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade...
Constatação XXIV
E também deu na mídia: “Victoria Beckham, mulher do jogador David Beckham, disse a Larry King que não está grávida”. Taí uma terceira notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação XXV (“Poesia” para ser recitada, por quem quiser, é claro, sendo ou não pelos inimigos políticos do PSDB e do PT. Também do PSOL caso contrário seria também o caso do roto estar falando do esfarrapado).
O PT e o tucanato
Diz que não é elite,
Mas, ambos, não se comportam
Como um beato.
Têm uma paixonite
Violenta pelo Poder
E se reportam
Aos demais
Como se fossem dono
De um baronato,
Sentado num trono
E de pertencer
Aos imortais.
Constatação XXVI
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o “western spaghetti”, o faroeste do cinema italiano, como, por exemplo, “Era uma vez no Oeste?” e “O Dólar Furado”, era bem melhor do que os faroestes americanos, os assim chamados reis dos filmes de mocinho e bandido. Tenho humildemente dito.
Constatação XXVII
Deu na mídia: “Obama diz a Dilma que ligará se quiser saber algo do Brasil”. Segundo os entendidos isso representou, ainda que não explícito, um pedido de desculpas do presidente da maior potência do Planeta ao nosso país, depois que ficou comprovado pelo ex-colaborador da NSA Edward Snowden, em 2013, que os Estados Unidos espionavam o Brasil. Data vênia, como diria nossos juristas, mas Rumorejando que podem existir outras interpretações: Àquela que te dizem que “depois a gente te liga” e nunca o faz; que mesmo que o presidente americano ligue, seja lá para o que quiser saber, a Presidente (a) e os respectivos ministros não saberão dar a informação. A teocracia e a burocracia se for instada a responder, tampouco poderá fazê-lo.; o presidente americano não tem que meter onariz em nosso país, salvo quando apresentou a desculpa que os E. U. estava monitorando o movimento de terroristas no Brasil o que foi confirmado pela nossa Abin.

RICOS & POBRES
Constatação I
Milionário tergiversa; rico da explicação bizarra; classe média, média engabela; classe média baixa tapeia; pobre, enrola. Político e governante só falam a verdade. Nada mais que a verdade... Vige!
Constatação II
Rico tem pensamentos nobres; pobre, tem pensamentos conspurcáveis.
Constatação III
Rico é orador, é tribuno; pobre, fala pelos cotovelos.
Constatação IV
Obcecado, rico, tem leitmotiv*; obcecado pobre, é tarado.
*Leitmotiv = “assunto, ideia, preocupação que vem à baila com insistência” (Houaiss).
Constatação V
Rico tem expectativa; pobre, ansiedade.
Constatação VI
Rico é importante; pobre, irrelevante.
Constatação VII
Rico tem boa índole; pobre, é mau-caráter.
Constatação VIII
Rico reclama da vida; pobre, também.
Constatação IX
Rico participa de uma “joint venture”; pobre, de associação de bairro.
Constatação X
Rico conquista o mulherio; pobre, o novo salário mínimo.