quarta-feira, 29 de abril de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Em certos países, a corrupção não é mais medida em valores monetários, como, por exemplo, reais, dólares ou euros, mas em toneladas, sistema decimal elevada à enésima potência e em equivalente às distâncias anos-luz. Vige!
Constatação II
Qualquer semelhança com alguns países da América do Sul, com relação à Constatação anterior não deixa de ser mera coincidência. Vige!
Constatação III
Sugestão para que os alunos que fazem o Enem não definam herói apenas como “o goleiro que pega dois pênaltis numa decisão por pênaltis, classificando o seu time”; tampouco quando Schwarzenegger, não como governador da Califórnia, mas como ator do cinema, ganha uma guerra sozinho. Idem, idem o Silvester Stalone, no papel de Rambo, contra os vietnamitas e assim por diante...
Constatação IV
Deu no site da Globo “Meu marido desaprova, mas eu não uso calcinha revela Simony no Paparazzo”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação V (De razões e proporções matemáticas).
A piedade está para um banqueiro assim como um livro de pornografia está para um (a) beato (a). Para determinar o valor de um banqueiro basta multiplicar cruzado e deixá-lo no primeiro membro. Evidentemente que banqueiro jamais ficaria na incômoda posição de segundo membro...
Constatação VI (De uma ilusão, sonho e quimera).
O mundo seria mais feliz e deveria haver bem mais paz na terra às pessoas de boa vontade se as sogras tivessem papas na língua. Vige!
Constatação VII
E como dizia o obcecado quando estivesse fazendo à corte para uma gata: “Para este pobre e indefeso cidadão, vocês, mulheres, representam o ápice, o cume, o sublime da criação”. Sem querer se meter nos assuntos do obcecado, porém para Rumorejando, também.
Constatação VIII
Deu na mídia, mais precisamente no site do jornal Gazeta do Povo: “Em Nova York, Levy defende Petrobrás e diz que ‘Brasil é um dos países mais transparentes’”. Data vênia, como dirá nossos juristas, mas Rumorejando não concorda com S. Excia. O nosso país não é nem, pelo menos, translúcido. O que ele é completamente opaco. Basta ver o que é dado a ver nas tradicionais empulhações, despistando o assunto que deveria ser focado, o que virou uma constante em nosso sofrido país. Transparente é o novo imposto de renda, determinado pelas S. Excias. para cobrir os rombos das Petrobrás da vida.
Constatação IX
E, continuando o que foi dito acima, em certos países o Poder Judiciário, para dar um parecer é célere como uma lesma. Já para criar maiores ganhos pecuniários, como auxilio moradia e outros salários indiretos infláveis é célere como um cervo. O Legislativo não fica atrás: auxilio paletó, moradia, isenção de imposto de renda e coisas desse jaez. Falta de vergonha na cara, desfaçatez, estar às tintas para a ética e a moral tudo isso, sim é transparente. Eles nem fingem, tampouco ligam que a gente esteja vendo. Até quando???
Constatação X
Não se pode confundir bioco, que embora pareça duas vezes oco, o dicionário Aurélio dá, no sentido figurado, como “simulação de modéstia ou de virtude” com boco, que o mesmo dicionário apresenta como “2. Bras. RS Buraco feito no chão, e em que, no jogo do gude, deve entrar a bola”, muito embora, este assim chamado escriba, sem querer ser bioco, não ia mal nesse jogo, cuja cor das bolinhas de gude alegrava a vida da gente. Bons tempos!
Constatação XI
E no meio da discussão um tanto quanto azeda com a mulher, o marido argumentou, sem alterar um decibel de sua – dele – voz calma: “Gostaria que você conhecesse a Fulana. Talvez você se espelhasse na maneira de ser dela, deixando de lado tuas preocupações em torno do teu auto-elogiado queridíssimo umbiguinho”. Vige!
Constatação XII
E não se pode confundir ínvio que o já mencionado Aurélio dá como “Adjetivo.
1. Em que não há caminho; intransitável, impérvio; matagal ínvio; 2. Intransitável (caminho, estrada) com inviso, que o mesmo dicionário apresenta como “1.Não visto; nunca visto dantes”, muito embora algumas estrada, ou melhor, intenção de estrada se vê muito em certos países. E viva “nóis” que nos defrontamos com essas estradas. Vige!
Constatação XIII
Plano de saúde, cartão de crédito e bancos. Eis uma trinca, como outras tantas, do car, digo, baralho.
Constatação XIV
O escrínio*
Estava
Tão bagunçado
Que não precisava
De muito tirocínio
Aguçado
Ou rápido raciocínio
Para se inferir
Que alguém havia
Estado
Naquele dia
A perquirir**
A procura
Do testamento
Que fora modificado
E que sofrera sumidura
Por ele*** não ser
Nem parecer
Um portento.

*Escrínio = “3. Armário ou cofre onde se guardam papéis e objetos de escrita (Houaiss)
**Perquirir = “Verbo transitivo direto.
1. Investigar com escrúpulo; inquirir minudentemente; pesquisar, indagar, perscrutar, esquadrinhar (Houaiss).
Verbo intransitivo.
2. Investigar, esquadrinhar, perscrutar” (Houaiss).
***Não ficou claro quem é “ele”. Tão logo Rumorejando fique sabendo, informará aos seus prezados leitores, mormente àqueles que tiverem curiosidade em se inteirar. Obrigado pela compreensão.
Constatação XV
Segundo o dicionário informal, extroverso “é a prerrogativa de impor os interesses públicos ainda que extrapole a esfera de vontade do particular”. Em certos países é um modo de governar, quando não, o único. A diferença é que a administração dos governos pretende ser formal, séria, responsável e outros adjetivos laudatórios. Vige!
Constatação XVI
Atribulado é o cara que tem atrito com o vizinho burro que mora ao lado?
Constatação XVII
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Com salto fino, Deborah Secco embarca sorridente com o namorado no Rio”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade, também no que se refere às dimensões do salto do sapato. Vige!
Constatação XVIII
Quando a sogra adentrou no escritório dele e perguntou qual era o assunto que ele queria falar com ela, o genro proferiu a seguinte sentença: “Eu só queria lhe dizer que eu não tenho nada a lhe dizer”.
Constatação XIX
Por estar vazia,
Como há tempos não via,
O carrasco,
Com sentimento
Profundo,
Olhou,
Naquele momento,
Com nostalgia
E sem asco
Pra grande cadeira,
A cadeirona
Que funciona
A base de eletricidade
Há muito vazia
E matutou:
“Nesse mundo,
Sem eira nem beira,
Acho um malefício
Tanta ociosidade,
Tanto desperdício.
Será incapacidade
Da nossa justiça,
Ou ela tá falida
Ou, ainda, preguiça
Da autoridade
Constituída?
Desse jeito,
E não é despeito,
Eu fico arriscado
De perder
O meu emprego
Já pouco tradicional,
Mas pelo qual
Eu tenho tanto apego.
E vir a ser
Como tantos,
Quantos,
Um desempregado”.
Coitado!
Coitado?
Constatação XX (De uma dúvida crucial de um obcecado idoso).
“Afinal, viagra, cialis, levitra e outros são ou não uma espécie de guindaste ? Quem souber informar, por favor, comentários no blog Rumorejando. Obrigado. Nota: Assim como este assim chamado escriba, não é preciso se identificar, quando tratar de tão premente assunto. Pode, se quiser, até usar pseudônimo, contanto que não seja Juca.”
Constatação XXI
Deu certa vez na mídia: “O presidente do Chile, Ricardo Lagos, anunciou um plano para indenizar 28 mil vítimas de tortura no país. Lagos disse que a tortura e a detenção ilegais foram "prática institucional" durante todo o regime de Pinochet”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o então presidente do Chile não falou se as indenizações seriam pagas, provenientes da fortuna amealhada pelo General Pinochet, durante o tempo que ficou no usurpado poder, já que com o soldo de general jamais teria reunido os seus milhões de dólares e, pelo que consta, não recebeu alguma herança de parentes próximos. Quem souber com qual dinheiro foi pago, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXII
Não se pode confundir a taxa, no sentido de o imposto, com atocha, muito embora o que o governo nos cobra, nos atocha de impostos, de taxas é uma atochada digna de quem ganha muito dinheiro o que, absolutamente, não é o caso da maioria dos brasileiros, exceto os deputados, senadores, juízes, desembargadores e outros votados, como os corruptos, o que quer dizer àquela parcela que não necessariamente depende de votos. A recíproca não carece ser verdadeira, principalmente quando o significado de atocha é outro...
Constatação XXIII (Poeminha, dando a impressão de ser paradoxal com final feliz e infeliz).
O pretendente
A nubente
Se revelou
Quando, sem querer,
Demonstrou
Que estava
Interessado
Em amealhar
Um dote.
Ficou desesperado
Quando foi descoberto
Pelo pai esperto
O que ele tencionava
Alcançar
Um “reles” bote.
O intento,
Planejado
Gorou
E, ele,
Naquele
Triste momento
Se esfumou
E chorou.
Coitado!
Coitado?
Constatação XXIV (Quadrinha para ser recitada em países nos quais seja, obviamente, necessário).
De tempo, já faz um bocado.
Só se fala em corrupção.
Parece até que foi traçado
Como meta da nossa nação.
Constatação XXV (Pra festa infantil).
Na rua onde eu moro
Plantaram um jasmim.
O aroma eu adoro,
Embora eu faça atchim.

RICOS & POBRES
Constatação I
Gêmeos iguais, ricos, são univitelinos*; pobres, a cara de um é o focinho do outro.
*Desenvolvidos a partir de um só óvulo.
Constatação II
Rico faz conexão em voos internacionais; pobre, baldeação de trem, metrô ou ônibus.
Constatação III
Jogador de clube rico recebe ovação da torcida; idem de clube pobre, apupo.
Constatação IV
Rico vive numa mansão no meio de flores; pobre vive ermo num deserto.
Constatação V
Rico corre para manter a forma na esteira da academia; pobre corre com a polícia vindo atrás.
Constatação VI
Rico faz parte do 1% que detém 50% do Produto Interno Bruto – PIB do mundo; pobre, dos 99% restantes do PIB mundial.
Constatação VII
Rico se expressa, dizendo: “Essa geringonça não quer funcionar; pobre, idem, idem essa eme não funciona novamente.
Constatação VIII
Rico faz uma declaração de amor com singeleza; pobre, com grosseria, na bordoada.
Constatação IX
Rico não participa de conflitos; pobre, faz parte de gangue.
Constatação X
Rico usa a expressão: “Você sabe com quem está falando”; pobre, se engasga mesmo calado.

Site: www.rimasprimas.com.br

Nenhum comentário: