quarta-feira, 24 de junho de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES
Constatação I (“Quadrinha para se declamar, quando houver uma infiltração na sua casa”, de autoria do meu grande Amigo Sérgio Antunes de Freitas).
A água é um bichinho danado!
Entra por um buraquinho qualquer
Pode até escolher o lado.
Pois sai por onde quiser!
Constatação II
Marcelinho Carioca, depois de uma breve passagem como comentarista esportivo, quando comemorava, como jogador do meu Corinthians, a vitória de um campeonato do seu time, colocava uma faixa de “Atleta de Cristo” na sua cabeça. Durante as partidas distribuía pontapés, chutes nos adversários como se eles fossem os vendilhões do templo...
Constatação III (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Tento desvendar um mistério
Devo me casar
Ou entrar num monastério?
Constatação IV
Quando o obcecado leu na vitrine da livraria a chamada de um livro “Introdução auspiciosa”, incontinente pensou: “Passível de mal-entendido”.
Constatação V
E como apregoava outro obcecado – nada a ver com o anterior – filosófica e didaticamente: “A gente tem que ser favorável à mudança de posição. Afinal, não adianta querer repetir as emoções anteriores porque elas nunca se repetem”.
Constatação VI (De conselhos úteis).
Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando achou que, na época, S. Excia. a Ministra do Turismo, Marta Suplicy, ao invés de recomendar “relaxa e goza” para quem tomou ou ainda toma um chá de até 12 ou 24 horas nos aeroportos, poderia objetivamente recomendar o seguinte: Que os passageiros antecipem suas viagens em 24 horas para, desse modo, chegariam em tempo para seus compromissos. De nada!
Constatação VII
Deu certa vez na mídia: “Mantega nega caos, ‘problema’ é o fluxo de passageiros”. O Ministro da Fazenda acha que crise aérea é o "preço do sucesso" da economia. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que S. Excia., na suas assertivas terrivelmente infeliz, quis dizer, em outras palavras, que há bens que vêm para o mal. Coitado... de nós todos.
Constatação VIII
A frase do Ministro Mantega, ainda segundo a mídia da época, suscitou o seguinte comentário do relator da CPI da crise aérea na Câmara, Marco Maia (PT-RS): "É melhor que o ministro fique calado. Em vez de ajudar, só atrapalha o processo com essas declarações. Foi um comentário desnecessário, descabido e fora de propósito", afirmou. Data vênia, como já foi assinalado anteriormente, porém Rumorejando acha que não somente o Ministro foi infeliz como também o da Saúde que, ano passado, asseverou que não havia problema na sua pasta. Nossos políticos acham, como tantos, que pimenta nos olhos dos outros é refresco. Nos olhos, porque somos educados...
Constatação IX (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Foi a cartomante
Que não atinou que o marido
Tinha uma amante?
Constatação X (Truco dramático). 
[Para os meus amigos Ernani Buchmann e Gerson Barão. Também para Nireu Teixeira e Vitor Marcassa (ambos in memoriam)].
Fui convidado
Pra jogar um truco
Na casa de gente fina:
Plantas ornamentais
E outros que tais
Por todo o jardim.
Jasmim-do-campo e bejuco*
Era o que não faltava.
O baralho era de plástico
O que produziu em mim
Um efeito bombástico.
Meu parceiro
Sempre foi bem-educado
E meu grande companheiro
Pediu, quando solicitado,
A se pronunciar o que queria.
“Uma simples cerveja
Não muito gelada, mas fria”.
Eles alegaram
Que não havia
E se serviria um vinho.
Por educação,
O sócio aceitou
Mesmo achando que não combina
Com tal tipo de carteado.
O vinho era francês
De boa cepa
E ele ficou numa embriaguez
Que ao invés de piscar para mim
Passou a fazê-lo pra ricaça
Que felizmente, como o maridão,
Levou como pirraça.
Os adversários
Era o casal de anfitriões
Que sempre jogaram juntos
E que tinham como assuntos,
O comentário de cada jogada.
Às vezes discutiam
E até bramiam
Na discussão
Até que ela se enganou
Numa mão
E ele não perdoou.
Depois daquela jogada
Ficaram de mal
E nunca mais se falaram
Então se divorciaram.
Coitado!
Coitada!
Quanto à moradia
Acabou vendida
Para um casal que nem sabia
Que truco se joga com baralho
O que culturalmente
Era no seu currículo algo falho,
Um atraso de vida
E assemelhados
Tão-somente.
Coitados!
*Bejuco = Substantivo masculino. Botânica.
1. Bras. Amazonas. Rio de Janeiro. Mato Grosso. Arbusto ou trepadeira da família das bignoniáceas (Callichlamys latifolia), de flores amarelas e frutos capsulares.
2. Bras. Amazonas a Santa Catarina. Trepadeira da família das bignoniáceas (Paragonia pyramidata), de flores amarelo-enxofre, róseas ou violáceas, e frutos capsulares.
Constatação XI
Quando o obcecado leu na mídia que “nos primórdios da vida, havia muito sexo e nada de predadores” comentou: “Hoje em dia é completamente o revés. Ainda bem que pessoas como eu, que não são predadores, se ocupam da manutenção de que a outra parte continue em diligente vigência”.
Constatação XII
Deu certa vez na mídia: “Yahoo! diz que oferta da Microsoft de US$ 44,6 bilhões subestima a empresa”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que os valores em discussão subestimam a América Latina, o Caribe, a Asia e a África pelo número de pobres que os povos desses países possuem. É muito dinheiro na mão de poucos...Como sempre...
Constatação XIII (Teoria da Relatividade para principiantes),
É muito melhor tomar uma cerveja gelada, oferecida por uma senhora gata, do que, na Inglaterra, uma quente, ofertada por rainhas, princesas, príncipes ou alguém de sangue vermelho mesmo.
Constatação XIV
É um pesadelo escutar, todos os dias, em muitos decibéis o carro apregoando seus sonhos...
Constatação XV
Em certos setores de certos países, a corrupção é endêmica.
Constatação XVI
Deu na mídia: “Políticos japoneses fazem dieta para conscientizar população”. Será que os políticos brasileiros não poderiam, pelo menos, deixar de dar maus exemplos? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVII
Cachorro. Além de se comunicar latindo, também o faz através do idioma rabês.
Constatação XVIII
Quando o convencido leu na revista Isto É as declarações da atriz Thaila Ayalla: “Eu sou viciada em sexo, e se fico uma semana sem, viro mulher-aranha. Seria bom se eu tivesse sete namorados à minha disposição”, estufou o peito, cuspiu para o lado e, do alto da sua empáfia, proferiu grandiloquente: “Se ela me tivesse como seu namorado, ela dispensaria os outros seis almejados. Não é à-toa que eu sou como certas hipotecas: única – no caso, único –, intransferível e especial”.
Constatação XIX
Quem vai pagar os prejuízos da Petrobrás?
Constatação XX

Poeminha massageador

Ganhei uma medalha de ouro
Quando a gatona me disse:
“Você é meu maior tesouro”.
Eu, modesto: “Não diga asnice”.

“Não é tolice o que eu falei
Tampouco é sandice
Eu sempre te amei
Mesmo com a tua estultice”.

Diante de tanta convicção
Mesmo sem saber o significado
Daquela nova expressão
Eu fiquei lisonjeado.

Quando olhei no dicionário
Que pode ser estupidez
Não achei nada extraordinário
E não foi a primeira vez...

Constatação XXI
E como poetava o obcecado, nada a ver com o outro da outra constatação acima:
Resisto a um assédio
Quando ela não me interessa
Mas aceito quando é remédio
Na base do ‘que vá’, ‘vamos nessa’
Pra melhorar o meu já alto promédio
Mesmo que a gata não seja uma peça.
Constatação XXII
Acho muita graça
Quando, ela, toda rebolativa,
Toda cheia de empáfia
Por mim passa
Com um ar de altiva,
Recitando Cora Coralina
A poetisa goiana tão viva,
Tão doce e tão prendada
E tão ferina,
Querendo a atenção chamar
Talvez, quem sabe, me impressionar,
Sem conta se dar,
Que a simplicidade
Da grande autora
Estava distante da vaidade
E sem dúvida em versejar
Uma senhora doutora.
Cara menina
Não esqueça
Que a arrogância,
O pedantismo,
A jactância,
O pernosticismo
Não levam a nada.
E para que ninguém te abomine
Não faça que este, digamos, assim
Escriba termine,
Como costuma sempre no fim,
Empregando a palavra “Coitada!”
Constatação XXIII (Passível de mal-entendido).
-“Vizinho eu preparei isso pra misturar com a sua mandioca”.
Constatação XXIV (De uma dúvida crucial). 
Se Robin Hood poderia ser considerado uma espécie pessoa da Esquerda ao roubar dos ricos para dar aos pobres, numa aparente distribuição da renda, os da assim se considerando de Esquerda que estão no Poder e assaltam, como no caso da Petrobrás, podem ser considerados que passaram para o Centro ou à Direita? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XXV
Não se pode confundir prometo com brometo, muito embora ambos ou ambas sejam prejudiciais à saúde de um vivente, senão vejamos: Brometo, segundo o dicionário Aurélio quer dizer: Substantivo Química.
2. Restrição. Qualquer de certos brometos, como os de sódio, potássio e amônio que, adicionados à alimentação em prisões, navios de guerra, etc., eram usados como sedativos, e de uso, hoje em dia, condenado.
Prometo = Do verbo prometer. Comumente utilizado por políticos, em época de campanha política, inserido na frase “se eu for eleito, eu prometo” e segue-se uma mentirada sem tamanho e claro que não pode ser levado a sério, embora seja por incautos. Tampouco a cantada que diz; Eu prometo que depois a gente casa. As demais diferenças, Rumorejando deixa de enumerar por falta de espaço no blog. Obrigado pela compreensão.
RICOS & POBRES
Constatação I
Rico vive absorto; pobre, displicente.
Constatação II 
Rico vence a inércia; pobre é preguiçoso.
Constatação III
Filho de rico é superativo; de pobre, é malcriado.
Constatação IV
Rico compila; pobre, copia.
Constatação V
Jurista rico usa a expressão “Data vênia”; jurista pobre, “Salvo melhor juízo”. (Dúvida crucial: Jurista pobre?)
Constatação VI
Rico toma champanhe; pobre, escuta da polícia: “Me acompanhe”.
Constatação VII
Rico ultrapassa. Apenas, ultrapassa; pobre ultrapassa dos limites.
Constatação VIII (Colaboração do Amigo Alcy Xavier “que ouviu de um cliente de um bar na Chinatown curitibana”).
Rico é deficiente químico, pobre é pinguço”.
Constatação IX
Rico correndo é atleta; pobre correndo é que a polícia vem atrás.
Constatação X
Rico subtrai; pobre, surrupia.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (“Poesia”, dedicada aos jovens da atualidade).
Era um sujeito empírico
Metido a satírico.
Livro, nunca havia lido
Sem, da vista, ter sofrido.
O máximo era ler gibi
Que fazia desde guri.
E nisso estacionou.
Um dia se enamorou.
Por uma jovem formosa
Que lembrava um botão de rosa.
Ela era exatamente o inverso:
Tanto em prosa como em verso,
Lia com sofreguidão de tudo
Mesmo aquele livro maçudo
Que no cara daria arrepio.
Afinal, ele era vazio!
E ela se deu conta na hora
E mandou ele embora.
“Vá pastar”, ela exclamou
Ele de dor quase gritou,
Quase soltou um urro.
“Quando fala parece um zurro.
Seu burro!”
Ele ficou casmurro.
“Você só dá na gente enfado!
Seu abobado.”
Coitado!
Coitado?
Constatação II (Quadrinha didática de mau exemplo).
Cada um se serviu regiamente
Três baitas pratos de feijoada.
Aí, foram pro motel ali em frente.
Quase acaba mal a patuscada*.
*Patuscada = 1. reunião festiva para comer e beber
2. folia animada, divertida e barulhenta; pândega, farra (Houaiss).
Constatação III
E como explicava um tanto quanto didaticamente o obcecado: “Eu gosto muito de tirar a minha roupa. Mormente depois de ter tirado a dela, ou concomitante, isto é, nós dois conjuntamente juntos”.
Constatação IV (Reminiscências).
Quando os cursinhos, a fim de preparar candidatos para enfrentar essa excrescência que se chama o vestibular, eram específicos para os cursos de engenharia e medicina, por exemplo, no do Dom Bosco havia uma turma de 70 rapazes e uma única moça para o de engenharia. Evidentemente que os tiques e o vocabulário dos rapazes, mesmo que a vestibulanda assim não o desejasse, acabaram se incorporando ao seu. O palavreado nos dias de hoje, então, nem falar: cheio de gírias, ainda que mais, digamos, espontâneo, nem por isso, para a velha geração, muito mais passível de enrubescimento. Um dia a moça entra na sala e, já da porta, grita para os mais íntimos: “Gente! ‘Sentei’ em física”...
Constatação V (Matemática meio confusa).
O candidato que semeia discórdia na cúpula do seu partido político é capaz de colher a simpatia do partido rival e a antipatia no seu próprio partido. Portanto, diretamente proporcional num caso e inversamente noutro.
Constatação VI (De uma dúvida crucial).
Será que as sogras, quando assistem novelas elas torcem em favor dos vilões?
Constatação VII (De outra dúvida crucial).
Foi o jovem padreco
Que no sermão,
Por um momento,
Usou baixo calão
Ao se referir ao paramento
Como aquele treco?
Constatação VIII (De mais uma dúvida crucial).
E foi a macaca
Que fez fuxico
Com a comadre,
Soltando a matraca
Que o compadre,
O seo Mico,
Com cara de panaca,
Andava de banzé
Com uma jovem chipanzé?
Constatação IX
E foi o polvo,
Num baita revolvo
Deu um amasso,
Ao agarrar a polva,
Que transcendia perfume,
Com seus tentáculos,
Que pareciam aço
Dando espetáculos,
À tardinha,
A um cardume
De sardinha
Que por ali passeava,
E alguém gritava:
“Que ninguém se envolva
Nessa coisa indecente.
Com tanto pé e mão
Enroscado,
Embaralhado
Algum beliscão
Pode sobrar pra gente”.
Constatação X (Pseudo-haicai).
Em lugar onde há futrica
Muita gente curiosa
Não arreda o pé. Fica...
Constatação XI
Ficou a má lembrança:
O truco aquela vez:
Foi uma lambança,
Uma sordidez
Na última carteada
Apareceu naquela jogada
O mesmo três,
Um ilustre conhecido,
Que, na primeira, já havia saído.
Constatação XII (De uma quadrinha aparentemente matemática).
A resolução
Daquela equação
Das brigas do casal
Acabou no hospital.*
*Foi uma briga administrativa. Eles eram irmãos e os donos e gestores do hospital. Também Rumorejando pensou que era um casal, constituído por marido e mulher que teriam se desentendido onde haveria rolado agressões mutuas. Ainda bem!
Constatação XIII (Quadrinha para ser recitada aonde mais convém).
Perdi minha lapiseira,
Mas não me importei.
Eu só escrevia asneira
Como certo decreto-lei.
Constatação XIV
Deu na mídia: “Maradona é comunista da boca para fora, afirma Chilavert, o ex-goleiro da seleção paraguaia”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que alguém poderia ser comunista da boca pra fora, pra dentro, pro lado, pra cima ou pra baixo, mormente, no tempo das ditaduras da Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Brasil, Nicarágua, República Dominicana para citar as mais, digamos, recentes na América Latina?
Constatação XV (Passível de mal-entendido).
Ela vivia mergulhada tanto nos seus pensamentos de casar com seu namorado, um oficial da marinha, que até passou a sofrer de enjoo.
Constatação XVI (Ah, esse nosso vernáculo).
Eu sabia que eu sabia quem é esse tal de Marcos que escrevi o seu telefone nesse papel. Eu só não sabia que não sabia que ia me esquecer tão facilmente.
Constatação XVII
Tirou a prova dos nove
Do seu parco salário:
O patrão não demove
De ficar milionário.
Constatação XVIII
E como dizia aquele deputado adepto da Teoria da Relatividade: “É muito melhor ter desvio de conduta do que desvio de status”.
Constatação XIX
E como poetava a popozuda:
“Numa casca de banana
Escorreguei
Foi a terceira na semana
E não me machuquei.
A poupança que alguém abana
É de boa madeira-de-lei”.
Constatação XX
Depois de tomar um daiquiri
Andei fabulando por aí
Que o Paraná será o campeão
Voltando pra primeira divisão.
Constatação XXI (Epitáfio).
Aqui jaz um destemido
Que nunca dobrou a coluna
Nem num jogo onde havia perdido
Toda sua imensa fortuna.
Constatação XXII
Surrupiaram o dinheiro da Ong
Com a maior naturalidade
Como numa disputa de pingue-pongue
Como se fosse o jogo da amizade.
Constatação XXIII (Altos e baixos da nobreza).
Por logaritmo,
Tanto decimal,
Como neperiano,
Também por algoritmo
O conde, grande matemático,
Chegou ao resultado
Que nunca mais
Seria amado
Como fora no primeiro ano
Do seu relacionamento matrimonial,
Quando depois de um dia tumultuado,
Estressante e problemático
Ele chegou em casa cansado
Mas ansiado por um antológico,
Nada escatológico,
Evento sexual,
E sem esquecer o dialógico
Cheio de ais
Como jamais.
Ele não havia atinado
Por uma dor de cabeça,
Não necessariamente eventual,
E, sim uma constante opcional
Da senhora condessa.
Coitado!
Constatação XXIV (Meio repetitiva).
E como finalizava suas elucubrações aquele técnico, precisamente antes da preleção final, no final do alongamento: “Eu preciso dizer para os meus atacantes que é preciso ser preciso nas finalizações”.
Constatação XXV
Era um cara comedido. Depois de comer 2 pizzas, das grandes, acompanhadas de cervejas, pedia, pra contrabalançar, adoçante no cafezinho.
Constatação XXVI
E como apregoava filosófica e didaticamente o obcecado: “A gente tem que ser favorável à mudança de posição. Afinal, não adianta querer repetir as inesquecíveis emoções anteriores porque elas nunca se repetem”.
Constatação XXVII
Preencher uma lacuna é, nas eleições, votar em branco, ou estragar o voto, a fim de que fique bem delineado o repúdio aos candidatos, de modo que a soma dos votos em branco e nulo ultrapassem os demais?
Constatação XXVIII
E já que falamos no assunto, a vantagem de ser septuagenário é que não se é mais obrigado a votar. Claro que o fato se refere às eleições, jamais à opinião em casa que, essa, já tem dono, quer dizer dona...
Constatação XXIX
E já que falamos nesse outro assunto, uma das vantagens de ser septuagenário é que a gente, igualmente às grávidas, por exemplo, recebe determinadas atenções. Isso não quer dizer que elas, as atenções, sejam necessariamente àquelas que se almeja...
Constatação XXX
E como vivia se justificando o pinguço, citando a frase de um autor anônimo, querendo, inclusive, mostrar erudição: “A abstinência é uma boa coisa, desde que praticada com moderação”.
Constatação XXXI
O STJ vetou a aposentadoria
Dos deputados no Paraná
Era o que o povo queria
Salário? Ora, um caraminguá.
Constatação XXXII
Defenestrado
Das suas relações,
O renitente obcecado,
Um poço de bravata
E convencimento,
Sentiu-se totalmente
Desiludido
Um falido
Aristocrata
Ao ficar sem as suas funções
E se sentiu completamente
Fu, digo, perdido,
Tão-somente.
Coitado!
Constatação XXXIII
Depois de assistir afinal de Barcelona X Juventus, assistir os jogos dos times do Brasil, inclusive a nossa seleção, é ser extremamente patriótico. Exceto quando joga o meu Paranã...
Constatação XXXIV
E como dizia o obcecado, já na idade provecta: “Eu não me meto com mulher casada por uma questão de ética; com mulher jovem por uma questão caquética; com mulher solteira por uma questão cinética; com viúva por uma questão patética; com divorciada por uma questão peripatética*
*Peripatética = Exagerada na expressão, nos gestos (Aurélio).
Constatação XXXV
Quem ainda não leu o livro Causos, Acontecidos e Outros Quejandos, do escritor gaúcho Afif Simões Neto não sabe o que está perdendo. Tampouco não pode saber o que está lá dito. Tenho dito!
Constatação XXXVI
Quando se constata que certos países usam a pesquisa para poder aplicá-la em benefício de algo produtivo, terapêutico ou tecnológico, ao contrário dos que se dedicam à pesquisa pela pesquisa, àquela eminentemente teórica que não leva a lugar algum vem a memória algumas teses acadêmicas que efetivamente não levam a nada e a lembrança da referência de esnobismo do guru Millôr Fernandes: “Nada que é compreensível me interessa”. Grande Millôr!
Constatação XXXVII
Não se pode confundir erétil com projétil, até porque quem sofre de disfunção erétil não tem condição de usar certa parte do corpo como um projétil. Projétil?

RICOS & POBRES.
Constatação I
Rico sempre é bem-vindo; pobre, é malvisto.
Constatação II
Rico é sempre imune a coisas ruins; pobre é sempre suscetível a essas mesmas coisas.
Constatação III
Rico faz charminho; pobre c. doce
Constatação IV
Rico faz sacrifício; pobre, esforço.
Constatação V
Rico apara a barba e o bigode; pobre, junta apara de papel.
Constatação VI
Rico é perseverante; pobre, hesitante.
Constatação VII
Rico faz cruzeiros pelo mundo; pobre, tá perdido no mundo.
Constatação VIII
Rico emigra para investir numa filial no exterior; pobre, em busca de oportunidade de trabalho.
Constatação IX
Rico come finas iguarias; pobre, gororoba.
Constatação X
Rico vai tendo lapsos de memória: pobre vai ficando gagá.


quarta-feira, 10 de junho de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Quem tem um amigo tem um tesouro. Quem tem um político como inimigo, também.
Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “A Polícia Federal (PF) indiciou, sob suspeita de quatro crimes, o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira. O ex-dirigente é acusado de participar de ações de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documentos. O processo corre em paralelo ao escândalo de corrupção da Fifa - que resultou na prisão de sete pessoas, entre elas outro ex-presidente da CBF, José Maria Marin” Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que foi uma “Crônica de algumas fraudes se não anunciadas, pelo menos suspeitadas” ao longo da sua longa gestão.
Constatação III (Homenagem).
Não se pode confundir aflora com a Flora, muito embora sejam foneticamente iguais e nas conhecidas Flora’s, deste assim chamado escriba, sempre aflora por parte delas uma simpatia irradiante. A recíproca não é necessariamente verdadeira. É como aquela história de que nem tudo que reluz é ouro, pois, às vezes, aflora simpatia irradiante de outras pessoas, cujos nomes deixamos de enumerar por falta de espaço nesta coluna. Bem, a bem da verdade, às vezes, não...
Constatação IV
A mulheraça,
Uma loiraça,
Uma senhoraça
Raparigaça
Sem barrigaça,
Mas com peitaça
E um par de coxaça,
Coroando uma bundaça,
Deixava qualquer boa-praça
Numa ameaça
Com risco de desgraça
E numa baita nevoaça
Que até saía da narigaça
Sextilhão de fumaraça.
E dá-lhe tonéis de aguaça
Pra acalmar a populaça...
Constatação V
Não se pode confundir ateroma, que, segundo o dicionário Houaiss, quer dizerdepósito lipídico na superfície interna das paredes das artérias” com teorema, muito embora já se tornasse um teorema, axiomático, que não se deve exagerar na gordura, fritura e outras “uras” que, se não metabolizadas devidamente, podem acarretar alguma espécie de ateroma. Daí, a semelhança com a violência, em nosso e outros países, que também provoca mortes, sofrimentos e coisas desse jaez. A recíproca não é verdadeira, pois, por exemplo, o teorema de Pitágoras não tem nada a ver com um eventual ateroma. Como já havia sido dito alhures: Elementar minha gente!
Constatação VI (De uma dúvida crucial).
A salada de frutas é uma espécie de pot-pourri, ou o pot-pourri é uma espécie de salada musical. Quem souber a reposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação VII (De outra dúvida crucial).
Em Curitiba, na Boca Maldita,
Quando se quer soltar um boato
Recomenda-se a coisa dita como não dita
E que não se deve contar a ninguém o fato?
Constatação VIII
Ledo engano de quem acha que mulher é o sexo frágil. Basta ver como alguma delas fecha a porta de um carro. Em alguns casos, chega a abrir a porta do outro lado...
Constatação IX
Subsídios para a campanha da vacina para idosos: E o senhor ou a senhora que já passaram dos 60 nunca esqueçam. Na Terceira Idade, a gente pega uma gripe com a maior facilidade e cura com a maior dificuldade.
Constatação X
Não só de insubstituíveis o inferno tá cheio. De faltosos, também. De omissos, nem falar...
Constatação XI
Quando o obcecado leu na mídia que os brasileiros estão em segundo lugar no ranking dos que fazem sexo com mais frequência, de acordo com a Pesquisa Global de Bem-Estar Sexual, realizada em 26 países pela fabricante de preservativos Darex, só perdendo para os gregos, cuspiu para o lado e exclamou: “Para nós brasileiros, como diria o jornalista Boris Casoy, isso é uma vergonha!”
Constatação XII (Com sugestão aos filólogos).
Não se pode confundir rebanho bubalino, que se refere aos búfalos, com rebanho bobalino que são todos os bobões dos eleitores brasileiros, até porque o primeiro é quadrúpede e o segundo é bípede. A recíproca é como é, pois nada impede que os bípedes elejam quadrúpedes e aproveitadores, como nos é dado, desde os tempos imemoriais, a constatar.
Constatação XIII
O cabeça-dura
Levou uma surra
Porque, birrento,
Mexeu com certas crenças
Arraigadas,
Consolidadas
E entre si com desavenças
Já que quis misturar,
Aproximar,
Aperfeiçoar,
Nem que fosse por um momento,
As três religiões monoteístas
Com umbanda,
Com ateístas
Com quimbanda
Tornando tudo comum
Dizendo que não deveriam
Ser exclusivistas,
Mas que a soma de todas seriam
Não mais nem menos igual a um.
Constatação XIV (De uma dúvida crucial).
Quando num casal, durante uma discussão, um deles acusa o outro de mau-gosto ele, ou ela, estará se autorecriminando?
Constatação XV
E como se informava apavorado o obcecado, decadente, na sua roda de amigos: “Alguém de vocês aí, sabe aonde tem uprima, viagra, levitra ou cialis em promoção?”
Constatação XVI (De uma dúvida assaz crucial).
Afinal, foi a besoura que chamou o besouro de casca grossa ou foi a tartaruga que chamou o tartarugo? Quem souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVII (Quadrinha para talvez ajudar a resolver o problema do alto desemprego em nosso país).
Ando em busca de emprego
Tá difícil, já passei dos setenta
Um que não me massageia o ego
É o de olho-de-seca-pimenta*.
*Olho-de-seca-pimenta = Substantivo masculino. Brasil Popular. Pessoa de mau-olhado.
Constatação XVIII
Deu certa vez na mídia. Adivinhem aonde, quer dizer, em qual país: “Fraude em filantropia deixa rombo de R$ 4 bi”. Data vênia como dizem nossos juristas e poderiam dizer nossos filólogos, pelos valores auferidos, isso poderia ser chamado de auto-filantropia ou auto-ajuda-filantrópica...
Constatação XIX
Não se pode confundir intenção com invenção, muito embora mesmo tendo a intenção de tentar uma invenção do tipo um substitutivo para o petróleo, barato, corre-se o risco de acabar derretido em ácido e jogado no bueiro de qualquer esquina, tal os interesses que se vai contrariar como, por exemplo, o das 7 Irmãs (Shell, Exxon, Texaco, etc.). E ter a intenção de tentar vender o apartamento que ganhou, no casamento, dos pais da noiva. E coisas desse jaez. A recíproca, como já foi apregoada em Rumorejando é como é e está acabado. Tenho anti-autoritariamente dito.
Constatação XX
E como elucubrava o obcecado convencido: “A grande vantagem dessas máquinas fotográficas digitais é que a gente pode tirar mais facilmente fotografias da gente mesmo, não só para exercitar um eventual narcisismo – desnecessário no meu caso, é claro –, mas também para achar uma que poderá vir a fazer mais sucesso junto ao mulherio”.
Constatação XXI (Coisas que precisam ser inventadas).
Tinta para impressora que custe apenas 10% do que a HP filhadap...mente cobra.
Constatação XXII (Questão de hábito...).
Os caixas dos bancos de antigamente umedeciam os dedos numa esponja quando contavam dinheiro. Quando viravam a página de um eventual livro que estivessem lendo na cama se valiam da presença da mulher. Não ficou claro qual parte da cara-metade era utilizada para alcançar aquele desiderato. Se alguém souber, por favor, comentários no blog para que possamos dar conhecimento aos nossos curiosos leitores. Obrigado.
Constatação XXIII (Espécie de confissão sem ser uma justificativa...).
O arquiteto e escritor norte-americano Frank Lloyd Wright enunciou que “depois de se tornar um especialista, a pessoa para de pensar. Para quê? É especialista”. Data vênia, como diria os nossos juristas, mas este assim denominado escriba toma a liberdade de discordar. Durante 27 anos, trabalhei no Banco de Desenvolvimento do Paraná S.A. – Badep, tendo exercido várias funções, dentre as quais as de analista de projetos e acompanhamento de financiamentos. A análise de projetos do setor privado, que recorria ao Badep em busca de financiamento para implantação ou ampliação das empresas, ensejava que se estudassem os diferentes ramos da atividade industrial. Por exemplo: uma indústria que fabricasse tijolos e telhas tinha um equipamento que se chamava maromba a vácuo, que amassa e mistura o barro. Parêntesis: Certa vez um engenheiro, que já estava acompanhando se a empresa havia feito a que se havia proposto, perguntou ao gerente de produção de uma empresa financiada: “Cadê a maromba a vácuo que os senhores tinham que adquirir ainda no mês passado?” Resposta: “Taí. O senhor tá sentado em cima dela”. Fecha parêntesis. Efetivamente não é possível se entender e conhecer tudo que existe. Aí, o pessoal, na troça, era intitulado como “Técnico ou Especialista em Generalidades”. Aquele que conhece, ou tenta conhecer, superficialmente, um pouco de tudo. Seria o Especialista em Generalidades que não entra no que o arquiteto e escritor Frank Lloyd Wright se referiu. Afinal, mesmo que fosse superficialmente, havia necessidade de se inteirar daquilo que se estava tratando... Parar de pensar? Técnico em generalidades? Pois sim... É a... É o... Deixa pra lá...
Constatação XXIV
De acordo com o que tem circulado com relação ao escândalo da Fifa, tudo leva a crer quando a gente sofreu com a derrota do Brasil para a França naquela final de 3X0 na pantomima da doença de Ronaldo Fenômeno; contra a Alemanha do 7X1; vibramos com a vitória do Brasil na última Copa das Confederações na final com a Espanha e por aí afora, que tudo não passou de corrupção e fraude, com o dinheiro correndo em quantidades elevadas. No entanto, chama a atenção de que os jogadores envolvidos, à semelhança do corpo funcional da Petrobrás, calou o bico. Será que o futebol, ainda será uma paixão? Vige!

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico saboreia; pobre, tenta matar a fome atávica.
Constatação II
Rico tem suposto envolvimento; pobre, tem incontestável indiciamento.
Constatação III
Rico é pesquisador; pobre, é xereta.
Constatação IV
Rico é phd; pobre, é p. velha.
Constatação V
Rico tem costume; pobre, vícios.
Constatação VI
Rico é imaginativo; pobre, pervertido.
Constatação VII
Rico, como no filme, canta na chuva; pobre, fica com medo de deslizamento de terra.
Constatação VIII
Rico tem filho superativo; pobre, tem filho malcriado.
Constatação IX
Rico tem iate de n pés; pobre, tem jangada.
Constatação X
Rico mora nos Jardins; pobre, nos confins.


quarta-feira, 3 de junho de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De um diálogo assaz frustrante, deprimente, decepcionante).
-“Você é um lírio,
Querida. Um colírio,
Que me faz ir ao delírio,
E não é um falar gírio”.
-“E você é um tolo.
Meu desconsolo.
Suma-se! Se não vai dar rolo!
Aí, você entra no rebolo”.
Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Marin passa 23h na cela e só come arroz e carne”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação III (De diálogos conjugais).
Disse a esposa: Tô dando uma saída para dar um pulo até o supermercado comprar algumas frutas.
Disse o marido: Por favor, compre um queijo derretível para poder ser usado, inaugurando a sanduicheira nova que ganhamos de presente.
Disse a esposa: Derretível?
Disse o marido: É. Como, por exemplo, é o caso do queijo mozzarella que se coloca nas pizzas.
Disse a esposa: Ok. Eu trago. Só te peço uma coisa.
Disse o marido: O quê?
Disse a esposa: Que você me permita que eu coloque no meu blog, como sugestão aos nossos filólogos, a palavra derretível, significando passível de ser derretido.
Disse o marido: Permissão concedida.
Disse a esposa: Obrigado. Mas terei que citar a fonte.
Disse o marido: Ok. Obrigado. Só assim eu serei citado, pelo menos uma vez, no seu blog...
Disse a esposa: Sempre há uma primeira vez...
Disse o marido (pensativo): É mesmo...
Constatação IV (De dúvidas cruciais, mas não de Rumorejando...).
Quando uma “eminência parda” diz que ele não tem nada a temer, como, por exemplo, o senhor Josef Blatter, que foi reeleito para a presidência da Fifa, e que deverá ser interrogado pela Promotoria na Suíça, por corrupção e compra de votos daquela entidade, conforme afirma jornal britânico, será que ele não está, como os demais dirigentes, assustadíssimo do que poderá vir a acontecer? Ainda mais que “Autoridade dos EUA promete mais denúncias”?
Constatação V
Segundo um amigo, que sempre pede a Rumorejando para não ser identificado, “um sujeito quando fica assustadíssimo, seja lá por o que seja, naquele momento, em certa parte do seu corpo, não passa nem pensamento azeitado”. Vige!
Constatação VI (Talvez até mais).
Alguém tinha alguma dúvida que entre os corruptos da Fifa o Brasil também se faria presente, através de um representante?
Constatação VII
E já que falamos no assunto, qual será a próxima corrupção que será detectada no Brasil depois do BNDES e da Fifa? Uma parte dos apostadores garante que será nas empresas hidroelétricas; outra, a partir das prisões dos diretores da Fifa, presume que será a Copa do Mundo mormente com o custo na construção dos estádios. Vige!
Constatação VIII
Rumorejando não entende porque tanto lio, tanto alarde por causa da propagação da fraude, da corrupção. Afinal, como já dizia o guru Millôr Fernandes: “Generalizando a corrupção, restabelece-se a justiça”...
Constatação IX
O João Cruz, pai de poucos filhos e muitos netos, conhecido por Vô Cruz, era um sujeito muito pão-duro. Comparado com ele, o pai Grandet, personagem de Balzac, seria considerado um perdulário. Toda vez que a família e/ou algum estranho ou parente que porventura estivessem fazendo alguma refeição na casa de João Cruz, constatava que ele ia logo tapando algum vidro ou lata para que as pessoas não se servissem, segundo ele, demais. Daí, nasceu, na família e fora dela, o verbo, um eufemismo, de “vocruzar”, dado por um dos netos, não significando vou cruzar, mas fechar, cerrar, tapar, atarraxar que se espalhou por todos os que com ele conviveram. Coitado!
Constatação X (Entreouvido numa manada, quando a mãe elefante estava educando o filhinho de só 300 quilos, via duplo pseudo-haicai).
“Quem zomba
Da pomba
Cresce a tromba;
Quem mente pra alguém
Cresce também.
Ouviu bem?”
Constatação XI (De uma dúvida crucial).
Será que o sujeito que vende um rim tem que pagar imposto de renda sobre o valor auferido? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XII (De uma dúvida crucial).
Será que algum dia não vai haver mais escândalos estourando com pessoas pertencentes aos três poderes da nossa República? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XIII
Quando ela passou do limite,
Derivada de uma paixonite
E passou a uma perseguição
Nada infinitesimal
Fiz um cálculo integral
A fim de resolver tal equação,
Por geometria analítica,
Ou por geometria
Descritiva estável,
Como na estabilidade da construção,
De como me livrar
Da sua sucessiva aproximação
E concluí, determinante,
Com certo ar glacial,
Que seria mais viável,
Que a melhor política,
Seria desfrutar
Da topografia
Do seu corpo escultural.
Constatação XIV
Deu na mídia: “Wanderley Luxemburgo não é mais técnico do Flamengo”. Falar em WL, o meu time, o Paraná, tem algo em comum com o Real Madrid da Espanha. Ambos não foram bem quando o técnico Wanderley Luxemburgo treinou essas duas grandes e, indiscutivelmente, notáveis equipes...
Constatação XV (Passível de mal-entendido).
Deu certa vez na mídia: “Obama encosta em Hillary após vitória em Maine”.
Constatação XVI
Também deu certa vez na mídia:Acordo abranda CPI sobre uso de cartão corporativo. Governo consegue incluir gestão FHC e aceita CPI mista; PSDB já não fala em investigar gastos de Lula e Marisa”. Com relação a essa notícia, vale a máxima do jornalista Tutty Vasques: “CPI mista é que nem pizza: meia Lula, meia FHC”.
Constatação XVII
Por que será que o ex-deputado Roberto Jeferson, ao denunciar o esquema do mensalão e que deitou falação contra a cúpula do PT, em depoimento, a época, à Justiça e nos anteriores, aceitou deles os quatro milhões que recebeu? E que será que ele fez com os quatro milhões? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação XVIII
Segundo a mídia, a época, o então presidente Bush dos E. U. disse que  “não é tortura 'afogamento' utilizado em prisão”. Quanto à pimenta nos olhos dos outros vir a ser refresco ou não, parece que, naquela ocasião nem em outra, nada foi dito pela maior autoridade da maior Potência do Planeta...
Constatação XIX
Dialoga,
Através de posições,
O professor
De ioga
No seu labor
Nas suas lições
Face o aumento
De transgressões
Do aluno birrento
Que merece uma soga.
Que tormento!
Que droga!
Constatação XX (Esperando que Rumorejando não fique com a reputação arranhada com esse jogo de palavras).
Na vida, como no futebol,
Se perde, ou se ganha,
Também se pode empatar.
Perdendo, se esconde num aranhol*;
Ganhando, neca em papos-de-aranha**;
Empatando, pode o andamento aranhar***.
*Aranhol = “1. Lugar onde há teias de aranha, onde as aranhas se recolhem”.
**Em papos-de-aranha = “Em estado de grande preocupação e/ou pressa; em situação difícil, embaraçosa”. (Aurelião).
***Aranhar = “1. Andar vagarosamente, como a aranha. 2. Tardar, remanchar****, na execução de um serviço”.
****Remanchar = “1. Tardar, demorar-se”.
Constatação XXI
Não se pode confundir estrita com escrita, até porque, nem sempre a palavra escrita em lei, documentos oficiais, contratos pode merecer, incondicionalmente, a confiança estrita, uma vez que haverá quem dirá: “Não é bem assim”. “Depende de melhor análise”. “Há um furo na lei”. “Não ficou bem claro”. “O texto induz a dupla interpretação”. “A redação é dúbia” e coisas desse jaez. A recíproca, para esses casos ortográficos-jurídicos convictos, firmes, seguros de ordem legal, ou não, pode ser verdadeira, desde que não haja, também embutido, algum furo, falha, mau-caratismo e por aí afora...
Constatação XXII (De transcendental importância para o futuro da Humanidade a moda de Ricos & Pobres).
Deu certa vez na mídia: “Príncipe Charles quer que Camila seja rainha”. Donde se concluiu que: Nobre, que vai algum dia vir a ser rei, quer que plebeia seja rainha; plebeu, se contenta que a mulher seja, apenas, não mais que apenas, rainha...do seu lar.
Constatação XXIII
Quando se constata tanta assim chamada autoridade sendo acusada de participar em esquemas de alguns tipos como anões, mensalões, sanguessuga, hurricane, Operação Navalha, mensalão, Petrolão, Bndesão, Fifão e as negaceadas e negativas dos acusados, as dúvidas levantadas pelos assim chamados protetores e defensores chega-se, mais uma vez, a conclusão de que, em certos países, os corruptos são sempre os outros...
Constatação XXIV (De uma dúvida crucial. Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado).
Quando Sylvester Stallone, o Rambo
Ganha uma guerra praticamente sozinho
Trata-se de empulhação, de um ditirambo*
Ou, talvez, nos querem fazer de anjinho?
*Ditirambo = “exaltação exagerada (de um fato, das qualidades de alguém); bajulação, lisonja”. (Houaiss)
Constatação XXV
Não se pode confundir placebo, que o dicionário Houaiss dá como “preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição de um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico”, com mancebo, que o mesmo dicionário dá, como uma de suas definições, “que ou aquele que está na juventude; jovem, moço”, muito embora haja muito mancebo que, diante de uma gata ansiosamente carente, se comporta como um placebo... A recíproca é como é e tá acabado. Tenho democrática e peremptoriamente dito!
Constatação XXVI
As eternas e infindáveis juras de amor
São como promessas de candidato
Com ambas deve-se ser um acautelador
Para depois não ficar com ar estupefato.
Constatação XXVII (Princípio do meu grande Amigo Engº. Renato Emilio Coimbra, lamentavelmente já falecido, baseado no de Arquimedes).
Todo corpo bem enxaguado e imerso em um líquido perde pelo menos metade da sujeira”.
RICOS & POBRES.
Constatação I
Rico cumpre com o seu dever; pobre, vive no seproc a dever.
Constatação II
Rico tem amigos; pobre, comparsas.
Constatação III
Rica tem malemolência; pobre, rebola.
Constatação IV
Rico tem foro privilegiado; pobre, tem teto de zinco.
Constatação V
Rico só é condenado a prisão se for na Suiça, ou outro país do 1º. Mundo; pobre, fica amontoado em local infecto.