quarta-feira, 22 de julho de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Essas tomadas de posição do presidente da Câmara, senhor Eduardo Cunha e do Senado senhor Renan Calheiros contra a presidente da República Dilma Rousseff faz com que a gente volte a acreditar que Deus é brasileiro ou que Ele reassumiu a sua cidadania tupiniquim. Afinal, quando certos tipos de pessoas ficam todos do mesmo lado quem se ferra somos todos nós, como tem sido dado a constatar. Isso tudo faz lembrar o filme francês Borsalino quando o chefe de polícia vê que duas facções estavam brigando na disputa da mesma vantagem, evidentemente, contra a lei. Proclama que “nesse caso a polícia não interfere, deixando que eles se matem entre eles”...
Constatação II
E como ponderava com o seu médico, que havia dito que ele estava bem, aquele idoso:
“Doutor, data vênia como dizem nossos juristas, mas eu não concordo com o senhor. Inclusive acho que vou morrer de falência múltipla dos órgãos, como eu costumo constatar no jornal na sessão de Obituários. Afinal, um dos meus órgãos já de há muito faleceu”...
Constatação III
Fui defender minha liderança
Dentro do meu doce lar
Como após a tempestade
Sobrevém a bonança
A também doce cara-metade
Mandou, sem mais delongas,
Xingando-me de xongas*
Eu, incontinente, pirar**.
*Xongas = “coisa nenhuma, nada” (Houaiss).
** Pirar = “Retirar-se discretamente, cair fora, dar o pira” (Houaiss).
Constatação IV
Em certos países, os assaltantes matam como se fosse a coisa mais corriqueira do mundo. Pelo jeito, pra quem não se importa com o fato, também...
Constatação V
Deu na mídia: “IBGE: mortalidade infantil caiu 64%”. Rumorejando: Imortalidade de deputados e senadores não caiu. Sempre foi de 0%. Salvo rarísssimas (assim mesmo, com três esses para enfatizar o fato...) exceções, alguém se lembra de algum deputado e/ou senador que mereça os encômios da nação?
Constatação VI (“Poesia” do cotidiano).
Ponderou com a patroa
Que a comida não estava boa.
“Vai comer no boteco da esquina
Lá o ‘Jesus me chama’
É iguaria fina,
Recheada com salmonela,
Cozida numa suja panela.
Aí, você cai de cama
E, mais depois, finado,
Nunca mais reclama
Do meu suculento
Cardápio de ensopado
Preparado com esmero
Em fogo lento
E sem exagero
Do meu preferido tempero”.
Coitado!
Constatação VII
Não se pode confundir desperto com esperto até porque tem que ser esperto para adormecer, quer dizer não desperto quando se ouvem discurso de político e/ou as empulhações em época do horário gratuito. E, que fique bem claro, de todos os partidos, sem exceção. A recíproca é como é e tá acabado. Tenho democraticamente dito.
Constatação VIII (De diálogos um tanto burocráticos e um tanto rimados).
-“Quero que o senhor me apronte
O seu atestado de residência”.
-“A senhora tenha paciência.
Ainda tô morando debaixo da ponte”.
Constatação IX
A pedido do meu dentista
Fiz uma panorâmica,
Um baita de um raio-x.
Eu não sou alarmista
Mas a chapa revelada
De vermelho estava manchada
E me deixou assaz infeliz:
Mostrou dois dentes de cerâmica,
Pontiagudos, assim como, também,
Os que lembram vampiros e Frankenstein.
Constatação X
“Só um segundo”,
Ela falou
Ao telefone.
Ele esperou
Sem estar insone
Mas, com a demora
E o adiantado
Da hora,
Caiu num sono profundo
Quando acordou
Só escutou
Ti... ti... ti...
Aí, incomodado
Pôs-se a pensar
Num raio, não o do círculo,
Nem o da circunferência,
Mas o “que a parta”,
Já que ela está de mim farta.
E se pôs a cantar,
Da vida, fulo,
Sem muita paciência,
O bolero “Sem ti”.
E se sentindo no abandono
Também um pobre dum mono,
Perdeu totalmente o sono.
“Vou pôr os pingos no i”,
Pensou todo amuado.
Coitado!
Constatação XI (Subsídios para uma nova versão de uma velha marchinha de carnaval).
Passou pela minha moleira,
No fim duma segunda-feira
Qual um vento numa veneta*,
Que o pirata da perna de pau
Absolutamente não é perneta
Tampouco, tem cara de mau.
*Veneta = “impulso repentino”.
Constatação XII
Não se pode confundir balela com baleia, principalmente quando alguém conta que montou numa baleia e com o guarda-chuva aberto saiu velejando por mares nunca antes navegados. Não acreditem porque é uma balela. Afinal, não tem guarda-chuva que resista ao vento, sem virar no avesso, provocado por uma baleia singrando o oceano na velocidade que ela normalmente costuma...
Constatação XIII
Deu na mídia: “Um em cada quatro casais no Japão não faz sexo, diz pesquisa”. Taí mais uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Salvo no lamentável caso de se generalizar pelo mundo afora, virando epidemia, endemia, pandemia, coisas assim desse malfadado jaez...
Constatação XIV
Amor, teu nome é ternura;
Desamor, teu nome é agrura.
Benquerença, teu nome é doçura.
Desavença, teu nome é brochura.
Constatação XV (Coitado!).
Ela sempre cerzia
As meias do marido.
O dedão, um dia,
Também ficou cerzido.
Constatação XVI (Dúvida crucial, via pseudo-haicai).
Dela, a terrível vendeta
Foi exagerar na dose
Da pimenta malagueta?
Constatação XVII (De demonstrações de “afeto”, ouvidas de um cara, dizendo pra uma viúva, inspiradas no tratamento entre os meninos em Capitães de Areia do mestre Jorge Amado).
“Se você tem conversado com o teu marido, durante as sessões espíritas que você costuma frequentar, diga pra ele que ele é um grande filho daquilo por ter nos abandonado tão cedo. Não se esqueça de dar o meu recado, viu!”
Constatação XVIII (Passível de mal-entendido e/ou má interpretação).
“Vá até lá, ali no pote que partiu”.
Constatação XIX
Não se pode confundir engraçado com engraxado, até porque ninguém achou engraçado deputado, ou senador ser engraxado com o mensalão, petrolão, BNDESÃO e outros tantos ãos ou ões que ainda deverão aparecer. Exceto, naturalmente o próprio deputado, ou o próprio senador. A recíproca pode ser verdadeira como no caso do cara querer dar uma de mecânico e se meter a arrumar o carro e ficar com o rosto sujo de graxa e a mulher achar graça. E, ele, ficar sem graça, com cara de cachorro que lambeu graxa.
Constatação XX
E já que falamos no assunto, tem deputado e/ou senador que consegue explicar o inexplicável e, pior, consegue convencer alguns inocentes anjos não incrédulos.
Constatação XXI
Deu na mídia: “Eddie Murphy é o pai da filha de Spice Girl”. Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade...
Constatação XXII (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor o atacante do nosso time fazer um golaço do que o goleiro do nosso time engolir um frangaço.
Constatação XXIII
Não se deve confundir caricatura com caradura, muito embora os cartunistas sempre estejam fazendo caricatura de tanto caradura que viceja por este nosso sofrido país. A recíproca pode até ser verdadeira, mas Rumorejando admite que jamais conheceu caradura se dedicando a fazer caricatura. Podem até falsificar nota de R$50,00 reais, como, por exemplo, mostrado no filme O homem que copiava, mas caricatura...
Constatação XXIV
O presidente* pegou o palimpsesto** do seu antecessor e escreveu uma nova lei que beneficiava a si próprio e aos seus amigos e parentes.
*Não ficou muito claro se foi o presidente da República, ou do Senado, ou da Câmara dos Deputados, ou ainda todos eles. Tampouco em que país tal ocorreu. Se alguém souber, por favor, comentários no blog. Obrigado.
** Palimpsesto = “papiro ou pergaminho cujo texto primitivo foi raspado, para dar lugar a outro”.
Constatação XXV
O Oswaldo,
Depois de outras e umas,
Chegou ao doce lar,
Pisando leve,
Quais penas e plumas
Se apoiando no espaldar
Das cadeiras
E nos caixilhos das janelas.
De cara, virou
Uma delas.
“Você é um marido
Ribaldo”*,
Vituperou
A coitada da mulher,
Acordando com o barulho,
Ferida no seu orgulho.
“Faz-se mister
Que você saia já daqui”,
Ela gritou
Desarticulada.
“Vá dormir ali
No banco da praça
Seu desalmado,
Você me dá engulho,
Você só me trouxe desgraça.
Coitada!
Coitado!
Coitado?
*Ribaldo = “que ou aquele que usa de fraude; velhaco, patife”. (Houaiss).
Constatação XXVI (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Destempero
Para um ditador
Não é exagero?
Constatação XXVII (De fatos do cotidiano).
Na sala de espera,
Do dentista,
Ou do médico cirurgião,
Portanto de um especialista
Onde fica sentada a enfermeira,
O garoto, mostra sua educação
Pondo os pés na cadeira.
Merece levar um cascudo,
Mas os pais não chamam sua atenção.
“Nosso filho, por ser nosso, pode tudo”.
Sem dúvida, quando crescer será um testudo,
Mais que um pentelho, um pentelhudo,
Ou como diriam nossos hermanos: “un bundudo”.
Constatação XXVIII
“Sou um sujeito atrabiliário*
Quando não faturo horrores”,
Disse o sincero miliardário**
Sem resquícios de falsos pudores.
*Atrabiliário = “que ou aquele que vive tomado pela cólera; irascível” (Houaiss).
**Miliardário = “que ou aquele que possui bilhões, que é riquíssimo” (Houaiss).
Constatação XXIX
Quando o obcecado convencido leu na mídia que “Estudo sugere que mulheres são mais espertas na paquera, já que os homens têm mais dificuldade em identificar sinais não-verbais na hora da sedução”, deu um sorriso de mofa, de escárnio, de superioridade e proclamou: “Comigo não acontece isso. Todas elas, sem exceção, sempre querem me seduzir. E, claro, conseguem”.
Constatação XXX (Passível de mal-entendido).
Parabéns Emengardino pelo seu desempenho com a Escolástica.
Constatação XXXI
O meu time, o Paraná, esses dias, ganhou de um time pelo placar de 4 X 1. “Quem não acredita em milagres, não é realista”, como disse, certa vez, o então ministro de Israel David Bem Gurion. Vige!

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é coadjuvante; pobre, é cúmplice.
Constatação II
Rico infere; pobre, inventa.
Constatação III
Rico da sugestão pertinente; pobre, dá palpite errado.
Constatação IV
Rico tem filhos traquinas; pobre, mal-educados.
Constatação V
Rico é bem-intencionado; pobre, é faccioso.
Constatação VI
Rico pondera; pobre, é leviano.
Constatação VII
Rico faz acordo; pobre, conluio*.
*Conluio = “Cumplicidade para prejudicar terceiro(s); colusão, trama; ajuste maléfico” (Houaiss).
Constatação VIII
Rico materializa lindos sonhos; pobre, acumula pesadelos medonhos.
Constatação IX
Rico é sincero; pobre é de invencionice.
Constatação X
Rico recrimina; pobre, leva bronca.


Nenhum comentário: