quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Quando dois colegas não lá muito afeitos a fazer seus deveres resolvem estudar, juntos, a lição, para a prova, cuja data já foi marcada, suas – deles – pseudo-vontades se somam ou se anulam? Neste último caso, é o que se poderia chamar de juntar nada a coisa alguma?
Constatação II
E como se queixava para os amigos aquele português, narrador em seu país de jogos de futebol, ainda que houvesse vivido muito tempo no Brasil: “Aquela rapariga, de quem vocês estão a falar, nunca me deu o mínimo esférico”.
Constatação III
Com todo esse movimento do trânsito em Curitiba está na hora, ou melhor, até já passou da hora, de eliminar totalmente a reversão à esquerda. Como é sabido, a reversão à esquerda é tremendamente egoísta. Os carros que vêm atrás são obrigados a esperar caso o que vai reverter esteja esperando que passem todos os carros em sentido contrário. Com a sua eliminação, muitas ruas passariam a ter sentido único e radares instalados em pontos estratégicos, devidamente anunciados e difundidos da sua existência, mais lombadas eletrônicas ou não, evitariam os excessos de velocidade fatalmente advindos. A instalação de mais semáforos também seria necessária.
Constatação IV
Não se pode confundir repetiu com repeliu, muito embora nem sempre, em nosso país, quem repetiu a atitude de pôr a mão no jarro teve, por ele, a atitude considerada laudatória e toda condenação ele repeliu, peremptoriamente, achando inclusive de ter sido, mais uma vez, injustiçado. Vige!
Constatação V
E como se lamentava o septuagenário, quase octogenário: “As gatas para mim, hoje em dia, viraram substantivo abstrato fantasmagórico”. Coitado!
Constatação VI
Não se pode confundir blindar com brindar, muito embora o que tem de político blindando, na base do corporativismo, inclusive para não vir a ser também acusado por estar envolvido em falcatrua, fraude ou, digamos não resistir a tentação e/ou fraqueza em ficar rico por qualquer meio... Enfim, há gente que, quando consegue defender o fraudador tal representa que ele está a brindar o amigo e colega. Quaisquer semelhanças com fatos, coisas e pessoas em determinados países não é coincidência. É apenas o uso da prática consagrada desde os tempos imemoriais.
Constatação VII
Não se pode confundir toada, que o dicionário Aurélio dá, entre outros, como5. Mús. Qualquer cantiga de melodia simples e monótona, texto curto, sentimental ou brejeiro, de estrofe e refrão; melopeia” com tabuada, muito embora quando a gente era obrigado a decorar a tabuada e quando era cobrado por pai, mãe ou professora a gente ia repetindo a do 2 até a do 9 como se fosse uma toada. E ai de quem não soubesse. Vige!
Constatação VIII (Subsídio para os musicólogos, e, particularmente, para o meu grande Amigo Hélio Rodriguez).
Indubitavelmente, a música Três lágrimas, de autoria de Ary Barroso – que este assim chamado escriba prefere cantada pelo “Cabloquinho querido”, Silvio Caldas, ainda que as interpretações de Orlando Silva e Maysa são muito bonitas – absolutamente não foi inspirada em carpideiras...
Constatação IX
E como comentava o anatomista com os amigos a sua – dele – desventura amorosa:
“Aí ela fez trabalhar o adutor magno, aquele que se insere na tuberosidade da região glútea e o músculo tibial posterior, aquele que faz a inversão do pé e funciona na extensão e adução dele. Daí, como eu tive uma emoção forte, vendo aquela maravilha ali, oferecida e a minha inteira disposição na posição decúbito dorsal, acionando o músculo adutor das pernas, vejam, depois de muito tempo de insistência para ela ir comigo a um motel, me sucedeu a desgraça tão temida: tive um ataque de brochura que os ricos chamam de disfunção erétil o que ocasionou nela uma gargalhada estrondosa que ela não conseguia estancar, que deve ter doído até o Risório de Santorini, o músculo do riso, além da região abdominal. Quando ela se refez, ela enunciou aquela frase terrível que não consola nem ajuda alguém: “Não ligue querido, isso acontece”.
“Broxar é um imoralismo trágico e a tragédia estará sempre presente em nossas vidas”. Coitado! De mim!
Constatação X
O inverno já passou. A primavera, em Curitiba, também. Nas duas estações, o sol raramente se dignava a aparecer. Agora está chegando o verão. Quais serão as intenções do verão e, posteriormente do outono? Quem souber, por favor, correspondência para o e-mail de Rumorejando. Obrigado.
Constatação XI
E já que se anda falando tanto em crise, vale lembrar que o selvagem capitalismo é um castelo de cartas de um baralho de pôquer; o utópico socialismo é um castelo de cartas de um baralho de truco. Coincidentemente, nos dois jogos se blefa...
Constatação XII
E não se pode confundir comprava com comprova, até porque não havia necessidade, no passado, de que o que se comprava não fosse fresco, portanto não precisava de data de validade e coisas desse jaez que se supõe que comprova a frescura do produto. Bons tempos aqueles...
Constatação XIII (De ponderações úteis. De nada!)
Quando as sábias, joões-de-barro e outros pássaros fazem ninho em algum local da tua casa, pode ter certeza que – contrariando a opinião dos teus inimigos – você não é um fdp. O fdp, ou melhor, os fdp’s são eles.
Constatação XIV (Dúvida crucial).
Como é que o estudante veterano que dá, nos calouros, um trote selvagem passou no vestibular já que ele é um perfeito ou imperfeito idiota? Quem souber a resposta, por favor, correio eletrônico para Rumorejando.
Constatação XV
A cinquentona
Na cama se virava
Como uma criança.
Ficava brincalhona
E até se comportava
Com destemperança.
Constatação XVI (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor, meu caro, ir pro motel no carro da gata do que no carro de um taxista já que sai caro. Dependendo do caso a gata também pode acabar saindo mais caro do que muito carro...
Constatação XVII (“Poesia” zoológica).
A caravana seguia
Pelo causticante deserto
No alto, como guia,
Um sol no céu aberto
Os homens e os camelos
Iam calados,
Estes com os pêlos
Que pareciam terciopelos;
Aqueles, ensimesmados.
Pareciam tristes
Mesmo se num oásis parassem
E contassem
Alguns chistes.
Apenas um camelo
Parecia
Ir com desvelo.
Ele sabia
Que a namorada,
Que ele chamava
De Dona Maria,
O esperava
E mergulhado
No seu pensamento
No seu amor devotado
E no compromisso
De um próximo casamento,
Já autorizado pelos pais,
Quase deu uma topada
E também por isso
Ele, ao contrário dos demais,
No coração uma melodia,
Ele sorria
O sorriso da alegria.
Constatação XVIII (Eternamente repetitivo e atualmente, mais do que nunca presente).
Não causou perplexidade
A inércia dos governantes
Por sua falta de vontade.
Todos, depois de eleitos,
Com aqueles defeitos
Inclusive pedantes.
Constatação XIX (Dúvida crucial. Quem souber, por favor, cartas por correio eletrônico. Obrigado).
O radio ouvinte
E o telespectador
Ouvem propaganda,
Durante a programação
Às vezes até vinte
Na maioria balela,
Anda que anda,
Tipo novela
Esta e, às vezes àquela,
Com sofrimento e dor
Até a exaustão.
Esse elo
De ligação
Não é um flagelo?
Constatação XX
O nado do alóptero*
Parecia um helicóptero
Ou invés
Do revés?
*Alóptero = que não possui as nadadeiras em posição fixa (diz-se de peixe) (Houaiss).
Constatação XXI
E como dizia aquele obcecado herege: “Quem peca vai para o inferno; quem não, vive num”.
Constatação XXII
E como dizia aquele policial: “Perseguir uma ideia é muito mais fácil do que perseguir um facínora”.
Constatação XXIII (De cenas domiciliares).
O cão,
Sonolento,
Rosnava
De modo insano,
Molestando,
Incomodando
O bichano,
Pachorrento,
Que ronronava
Sob o fogão.
Constatação XXIV (Dúvida crucial).
Não tem solução é uma frase que somente denota pessimismo ou ela pode vir a ser otimista?
Constatação XXV
Triângulo escaleno amoroso é quando João ama Maria que ama Pedro que, por sua vez tá de olho no João?
Constatação XXVI
Foi a saracura
Que disse pro saracuro:        
“Se esse teu comportamento,
Que para mim é um tormento,
Persiste, perdura
Eu já te curo!”
Constatação XXVII
E já que falamos algures no assunto, até os cães ladram de tristeza em ver o que está acontecendo em nosso país com a caravana de fraudadores, corruptos e corruptores passando incólumes.
Constatação XXVIII
E, ainda sem sair do assunto: Do jeito que a corrupção está grassando em nosso país – cada vez surge novo caso – logo, logo vai ter gente sugerindo que o político, não necessariamente só ele, que mais se destacar em tal famigerada matéria de fraude se candidate a ganhar um prêmio, da mesma importância de um Prêmio Nobel. Vige!
Constatação XXIX (Nada a ver com o futebol feminino).
É raro, mas existem. Certas mulheres são como jogadores de futebol. Elas driblam, chutam e... passam.
Constatação XXX (Sugestão de um modelo de recibo para maus pagadores).

R E C I B O

Recebi do Sr. João dos Anzóis, neste final de ano, a importância de R$ 100,00 (cem reais), concernente à devolução de um empréstimo, que já era considerado perdido, em face da demora da respectiva devolução.
Por ser verdade, firmo, eufórico, jubiloso, feliz o presente recibo na presença de duas testemunhas.
Curitiba, 27 de dezembro de 2015.
          (Seguem-se as três assinaturas, em duas vias).
Feliz próximo ano, crianças! E, claro, os subsequentes também!

DÚVIDAS CRUCIAIS VIA PSEUDO-HAICAI (Para o meu grande Amigo e leitor Sergio Gugisch Moreira).
Constatação I
A velhice inexorável
É, em quase tudo,
Palpável?
Constatação II
Exemplo de cortina de fumaça
É o cara dissimular que tá no fogo
Por ter tomado muita cachaça?
Constatação III
É muito desumano
Não importa quem
Entrar pelo cano?
Constatação IV
É inócuo tentar
A burrice
Otimizar?
Constatação V
Chorava a carpideira,
Derramando tantas lágrimas
Que até parecia uma torneira?
Constatação VI
Um segredo, na memória, eu lacro,
Mas tem gente que usa de engodo.
De longe, dá pra ver que é simulacro?
Constatação VII
“É tão suave a noite”,
Dizia o masoquista,
“Quando ela brande o açoite”?
Constatação VIII
O brilhantismo,
A intensidade do orgasmo
Parecia um paroxismo?
Constatação IX
Será que rezar
Para o país melhorar
Vai adiantar?


Nenhum comentário: