quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
O horroroso
Não se considerava
Pavoroso,
Nem, ao menos, feioso
E não se achava
Mirífico*
Ou magnífico.
Ele se julgava
Meio-termo,
Pois vivia ermo
Só e abandonado.
Coitado!
*Mirífico = “2. Extraordinariamente belo; perfeito, maravilhoso, admirável” (Houaiss).
Constatação II (De diálogos entre casais apaixonados).
Disse ela para ele: “Você é muito lindo”.
“São os seus olhos”, ele falou, repetindo a fala corrente das mulheres nesses casos.
“E além de lindo, tem a voz de locutor. Te escutei naquela tua participação naquele programa, quando você foi entrevistado”.
“São seus ouvidos”.
“E você tem este sorriso lindíssimo!”
“É graças ao teu dentista que você me recomendou”.
“E você é lindo de corpo”.
“É graças ao meu pai que caprichou”.
“Machista! E você acha que só foi ele. Tá esquecendo que a tua mãe participou?”
“É mesmo. Então vêm aqui me dar um beijo e um abraço”.
“Vocês homens são todos iguais”.
“Ah é? E como é que você sabe?”
“Foi a minha e a tua mãe que me falaram”.
Ah bom...
Constatação III
Cada vez tenho mais saudades da Telepar. Nem sempre o Estado é mau patrão. Já algumas empresas privadas...
Constatação IV
E como dizia o gaúcho apaixonado pra namorada: “Você é a rolha da minha garrafa térmica do meu chimarrão”.
Constatação V
Quem diria que aquela criança tão amorosa, tão querida, tão meiga iria se transformar num assaltante, num traficante, num político corrupto. Vige!
Constatação VI
E como contava para seus colegas o psicanalista: “O insight em um parvo é sempre contrário da vice-versa”.
Constatação VII
E já que falamos no assunto, outro psicanalista contou aos seus colegas o que um paciente comentou de um ato falho que ele teve com a sua mulher, quando ela perguntou:
“Quantas mulheres você teve na vida”. E ele: “Antes ou depois de casar com você?”
Constatação VIII
Este assim chamado escriba é fã de cinema e, atualmente, vem curtindo os filmes dos Hermanos que têm sido de ótima qualidade. Data vênia, é claro. Dia destes, acompanhei uma entrevista do ator argentino Ricardo Darín, cujas participações em filmes, boa parte, tive a oportunidade de assistir. Lá pelas tantas, o entrevistador pergunta: “Mas você não gostaria de ganhar mais dinheiro? Para poder comprar um avião, por exemplo?”
E o Darín de pronto: “Para quê?”
Outra vez, escutei o ‘para quê?’. Foi em 1970, eu era bolsista do governo francês. Num feriadão resolvi ir a Londres para conhecer a fleuma britânica que de fleumática não tem nada, face o império colonialista que formou ao longo dos tempos... Ao chegar na capital inglesa fui ao vvv que é o lugar das informações turísticas, para pedir um hotel de 2 libras a diária. Esperei a atendente levantar os olhos de onde ela estava lendo e perguntei de modo mais gentilmente possível: “Do you speak french?” E ela me fulminando com o olhar: “What for?” (Para quê?).
Constatação IX (Com uso indiscriminado do advérbio também).
Vasculho sua alma
E também sua palma,
Como diz o ditado.
Só encontro indiferença.
Também desavença
Com a minha pobre pessoa.
Isso também me deixa contrariado
Que me faz chorar à-toa,
Pois estou por ela apaixonado.
Também acho dela uma perfídia
Assim como os comentários
Também apocalíticos
Dos salafrários
Políticos
Também na mídia.
Constatação X (Mais um trágico uso do advérbio também).
E como elucubrava o ancião obcecado: A libido anda a mil. A disfunção erétil também...
Constatação XI (E ainda um novo uso do advérbio também. Agora em um pseudo-haicai).
A culpa nada mais nada menos é da televisão.
Com essas chamadas para o consumismo,
Os corruptos também não aguentam a tentação.
Constatação XII
Ela teve um ataque de verborragia. Não colocava na sua peroração, ponto, vírgula ou ponto-e-vírgula. Os únicos sinais de pontuação que ela usava era o ponto de exclamação e reticências. O ponto de exclamação, quando enaltecia a sua própria pessoa, a si mesma. As reticências, quando falava mal das pessoas. Vige!
Constatação XIII
Incongruência é ir prum motel e se por a cantar uma canção de ninar pra gata. E, pior, a canção de ninar sempre faz dormir também quem a canta.
Constatação XIV (Dúvidas não necessariamente cruciais).
Quem nasce em Cabeçudas é cabeçudo? E quem nasce em Palmas é palmeirense?
Constatação XV
Foi a raiz amarga, o giló e a erva-mate que discutiram para ver quem era menos amargo?
Constatação XVI
Não se deve confundir cantárida com cantar a Ida, de Giuseppe Verdi, até porque o primeiro é estimulante afrodisíaco e o segundo, para quem não gosta, é o revés.
Constatação XVII (Ah, esse nosso vernáculo).
Caminhou por Caminito e se perdeu no caminho. Pediu orientação para um caminhoneiro que transportava cominho vindo da região do Minho.
Constatação XVIII
Não era uma questiúncula. Era um fato tristonho: O hermano portenho tinha um furúnculo bem no furun, digo no... Deixa pra lá. Coitado!
Constatação XIX
O covarde era um polivalente?
Constatação XX
Existem três tipos de predestinados: o bom, o ruim e o mais ou menos. Rico é predestinado bom; pobre é predestinado ruim; a classe média é predestinada mais ou menos. Atualmente mais manos do que mais...
Constatação XXI
Duvidou
Da sinceridade
Da proposta
Dele.
Depois, pensou:
“Na minha idade
Cara igual àquele
Não vou encontrar
Para casar
Por que fui recusar?
Que josta!”
Constatação XXII
“Rosas não falam.
Elas apenas exalam”,
Disse o compositor.
“As ovelhas não falam.
Elas não têm o hábito
Porque exalam mau hálito”,
Disse o pastor.
Constatação XXIII (De outra dúvida crucial).
Juro composto
É aquele que deixa exposto
O teu parco dinheiro
Nas mãos do banqueiro?
Constatação XXIV
Quando os estatísticos dizem que determinado time tem a média de 2,6 gols por partida, o 0,6 que dizer que a bola não entrou totalmente no gol?
Constatação XXV
E já que acima se faltou no assunto, como dizia o malandro pra coitada da mulher ao chegar tarde em casa, num ato muito mais do que falho: “Lupanar doce lupanar”.
Constatação XXVI
“Não antes do casamento”,
Disse a jumenta
Pro jumento.
Constatação XXVII
Pare com essa cantilena.
Você me pede tanto pra jantar
E eu fico com muita pena
De não poder te levar.
Constatação XXVIII
Foi o solstício
Que achou o equinócio
Um desperdício
Chamando-o de beócio?
Constatação XXIX (Recomendações da supermãe para o filho canguru* de 46 anos de idade).
Calibre o pneu estepe.
Vá devagar e não se estrepe.
Não seja serelepe.
Coma antes um crepe
Susepe
*Que ainda mora com os pais ricos (Com os agradecimentos ao Amigo, o advogado Djalma Filho).
Constatação XXX
Foi a pintassilga
Que disse pro pintassilgo
Agora não. Você andou numa pocilga?
Constatação XXXI
Certa vez, quando estourou a crise, em declarações ao jornal britânico "Financial Times", Lula disse que “Brasil superará crise antes que outros países”. Data vênia, como dizem nossos juristas, mas, a atual, Rumorejando acha que apenas quem sobreviver verá...
Constatação XXXII
Quando o septuagenário, quase octogenário, depois de tomar sua dose diária de Levitra, leu na mídia que a ministra Dilma havia dito: “sou uma mulher dura cercada de homens meigos” pensou imediatamente na teoria da relatividade de principiantes: É muito melhor ser uma mulher meiga cercada por homens duros do que uma mulher dura cercada de homens meigos... A propósito, será que a Presidente continua achando os homens meigos, mormente àqueles que reinvindicam o seu – dela – impeachment?
Constatação XXXIII
Quem é polígamo sempre estará aumentando a família?
Constatação XXXIV
A corrente pra frente é ligada na dianteira ou na traseira dos elos?
Constatação XXXV
A expressão ou conclusão “Explica, mas não justifica” foi cunhada pelas cunhadas dos políticos?
Constatação XXXVI
As verbas nunca chegam aos seus destinos por que elas passam por caminhos tortuosos ou por descaminhos dissimulados?
Constatação XXXVII (De uma dúvida necessariamente crucial pelo seu caráter informativo).
Foi o líder da tribo antropófaga que assustou os convidados quando disse que a carne comida no almoço estava suculenta?
Constatação XXXVIII
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo com as respectivas fotos: “Rainhas e musas sambam muito, mas bumbuns não saem tão bem nas fotos”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que é por falta de treino da dona do bumbum e que os bumbuns precisam com urgência aprender a posar. Vige!
Constatação XXXIX (Passível de mal-entendido).
A magrela,
Apodada,
Magrém
Não dava
Pra ninguém.
Ela,
Apenas, emprestava.
Constatação XL
Gosto na boca de chá de corrimão de repartição pública é melhor ou pior do que chá de cadeira em consultório?
Constatação LXI
Seu trabalho constituia no fabrico de dormente o que o deixava, no fim do dia dormente.
Constatação XLII
Em certos países, tem-se a impressão que para fazer parte do governo, principalmentedos altos cargos écondição imprescindível que se tenha maus antecendentes, ser fichado na polícia, ter participado ou pretender participar de fraudes, falcatruas e/ou outros assemelhados. O nível cultural deve ser, preferencialmente, próximo de zero. Vige!
Constatação XLIII (Teoria da Relatividade para principiantes e para os atuais e futuros governantes).
É muito melhor que a tarifa do pedágio venha a ser a metade do que atualmente é e que o volume de obras venha a ser, no mínimo, o dobro do atual do que a tarifa venha a ser o dobro da atual e as obras sejam a metade do quase nada que atualmente vem a ser.
Constatação XLIV
Quem ainda não conhece o litoral paranaense não sabe o que está perdendo. Antonina, Guaraqueçaba, Morretes e Paranaguá não só encantam pelas suas belezas naturais, mas, principalmente, pelo encanto dos seus habitantes. Quanto à comida do local, você terá que descobrir pessoalmente. Rumorejando recomenda que você vá depressa. Prefira ir pela Estrada da Graciosa.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico traz incentivo; pobre, leva corretivo.
Constatação II
Rico tem cognome altivo; pobre, apelido depreciativo.
Constatação III
Rico faz turismo na Cote d’Azur; pobre, no seu próprio bairro.
Constatação IV
Rico dá um afável aperto de mão; pobre um ríspido e molenga.
Constatação V
Rico concilia; pobre alterca.


Nenhum comentário: